Diabetes mellitus tipo 2 e exercício físico

1.485 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.485
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diabetes mellitus tipo 2 e exercício físico

  1. 1. Profª. Msc. Carla Brito da SilvaTaguatingua,19 de outubro de 2010
  2. 2.  1889, o médico Oskar Minkowski; 30 anos, Frederick Banting e colaboradores identificaram o princípio ativo no pâncreas; 1921 descoberta o papel da insulina, Através desta descoberta, a etimologia do Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) foi associada com o metabolismo anormal de glicose (McGarry, 1992).
  3. 3.  Deficiência e/ou resistência à insulina o principal fator relacionado a falência das células beta do pâncreas.OBS:Características freqüentemente aparecem juntas no mesmo indivíduo sendo a causa primária de aumento da glicemia no sangue - hiperglicemia (Garber et al., 2004).
  4. 4. Diabetes tipo 1 falência das células beta do pâncreas. JovialDiabetes tipo 2 deficiência e/ou falência das células beta do pâncreas. Estilo de vida
  5. 5.  sintomas de poliúria, polidipsia e perda ponderal acrescidos de glicemia acima de 200mg/dl; glicemia de jejum ≥ 126 mg/dl; glicemia de 2 horas pós-sobrecarga de 75g de glicose acima de 200mg/dl.
  6. 6. Hipertensão Arterial
  7. 7.  A hiperinsulinemia resulta em um aumento de reabsorção de sódio e água pelos rins (DeFronzo, Cooke, Andres, Faloona, & Davis, 1975) o que prejudica o controle da pressão arterial; Hipertensão Arterial (HA) e a resistência à insulina têm sido relacionadas através de anormalidades no fluxo sanguíneo e vasodilatação.
  8. 8.  Laakso., et al (1990), relataram em seu estudo, que insulina intravenosa em sujeitos não diabéticos causa vasodilatação. Esta resposta apresenta-se DEFICIENTE EM OBESOS, indivíduos RESISTENTES À INSULINA E DIABÉTICOS TIPO 2.
  9. 9.  A vasodilatação arterial é mediada pelo endotélio vascular e sua disfunção está relacionada a perda da propriedade vasoprotetora do endotélial (produção endotelial de moléculas de óxido nítrico anti-aterogênicas); lesão vascular, hipercolesterolemia, aterosclerose, HA, entre outros; Resistência à insulina e hiperglicemia; Estas lesões impedem a ação da insulina e captação da glicose.
  10. 10. A PI 3-K quandoativada é essencialpara o transporte deglicose poisestimula atranslocação GLUT4para a membranapermitindo acaptação de glicose(Kirwan & delAguila, 2003).
  11. 11.  Outro fator que contribui para a influência na captação de glicose é o de que a contração muscular parece induzir a translocação do GLUT4 e a atividade de transporte de glicose no músculo esquelético resistente à insulina.
  12. 12.  Sessão única de exercício aeróbio com duração de 30-60 minutos, e intensidade relativa à 60-70 % do VO2máx pode reduzir significativamente as concentrações de glicemia plasmática (Henriksen, 2002).
  13. 13.  Colberg et al., (2003), avaliaram os efeitos de sessão aguda de exercício em cicloergômetro na disfunção endotelial de DM2 e não diabéticos tipo 2 (NDM2) através do fluxo sanguíneo do pé utilizando doppler. Indivíduos diabéticos apresentaram menor fluxo sanguíneo comparado aos não diabéticos independentemente da atividade física.
  14. 14.  Diversos estudos, foram encontrados efeitos benéficos do exercício na captação de glicose (Rose, 2005; Hayashi, 2005; Villa-Caballero, 2007). Os resultados evidenciam o aumento na captação de glicose e melhora da sensibilidade à insulina;
  15. 15.  Neste período, a regulação de glicose está relacionada à contração muscular, e o treinamento físico acarreta um aumento de 20-30% na estimulação do metabolismo de glicose (Yu et al., 2001)
  16. 16.  A HPE é um fenômeno que se caracteriza pela diminuição dos valores de pressão arterial comparado ao repouso pré-exercício por minutos ou horas após sessão aguda de exercício físico

×