HISTÓRIA 
O passado mostra as causas do que somos hoje em dia. A cultura brasileira é assim 
explicada pela sua história, ...
3. (Uerj 2013) Trecho da carta de despedida de D. Pedro I a seu filho Pedro II 
Meu querido filho e imperador... Deixar fi...
Elemento de qualificação civil e de habilitação profissional, a carteira representa também 
título originário para a coloc...
Nas décadas de 1930 e 1940, período de expansão do crescimento industrial, o cotidiano 
dos brasileiros residentes em gran...
Por meio de manifestos, livros e exposições, os modernistas refletiram sobre a sociedade 
brasileira, avaliando suas princ...
No Antigo Regime, a tradição era um dos elementos fundamentais na definição da 
mobilidade na sociedade estamental. 
Ident...
Nos mapas, estão indicadas as principais rotas comerciais europeias, respectivamente, na 
Baixa Idade Média e na Idade Mod...
Na Inglaterra, um horário ferroviário uniforme foi adotado em meados do século XIX. 
Baseava-se na hora do Tempo Médio de ...
Na década de 1930, foi publicada a primeira edição da história em quadrinhos em que o 
personagem Tintim, um jovem repórte...
O filme O ovo da serpente retrata o contexto de crise alemã após a Primeira Guerra Mundial, 
que favoreceu a subida ao pod...
GABARITO COMENTADO: 
Resposta da questão 1: 
[D] 
[Resposta do ponto de vista da disciplina de Geografia] 
A construção da...
Resposta da questão 4: 
Duas das propostas: 
• defesa do ideal de República 
• defesa da liberdade dos colonos 
• crítica ...
O domínio britânico existe há quase dois séculos, mas o nacionalismo da população local foi 
reforçado desde a Guerra das ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Historia questões

718 visualizações

Publicada em

questões de história

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
718
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Historia questões

  1. 1. HISTÓRIA O passado mostra as causas do que somos hoje em dia. A cultura brasileira é assim explicada pela sua história, desde a colonização até a globalização. Levando em consideração a importância dessa disciplina para a prova da UERJ, foi que resolvemos postar este material com 15 questões objetivas e discursivas com gabaritos comentados. Aproveite e estude! 1. (Uerj 2013) O romance Iracema, de José de Alencar, publicado em 1865, influenciou artistas, como José Maria de Medeiros, que nele encontraram inspiração para representar imagens do Brasil e do povo brasileiro no período imperial (1822-1889). Na construção da identidade nacional durante o Império do Brasil, identifica-se a valorização dos seguintes aspectos: a) clima ameno / índole guerreira dos ameríndios b) grandeza territorial / integração racial das etnias c) extensão litorânea / sincretismo religioso do povo d) natureza tropical / herança cultural dos grupos nativos 2. (Uerj 2013) O nível de concentração de renda em uma sociedade capitalista relaciona-se com as doutrinas econômicas que fundamentam as ações do Estado. Observe, no gráfico abaixo, a variação da participação da população que constitui o 1% mais rico na renda total nos Estados Unidos. Nos Estados Unidos, as doutrinas que predominaram na orientação das políticas públicas nos períodos de 1930 a 1980 e de 1980 a 2009 foram, respectivamente: a) liberalismo – estatismo b) estruturalismo – classicismo c) fisiocratismo – institucionalismo d) keynesianismo – neoliberalismo
  2. 2. 3. (Uerj 2013) Trecho da carta de despedida de D. Pedro I a seu filho Pedro II Meu querido filho e imperador... Deixar filhos, pátria e amigos, não pode haver maior sacrifício; mas levar a honra ilibada, não pode haver maior glória. Lembre-se sempre de seu pai, ame a sua e a minha pátria, siga os conselhos que lhe derem aqueles que cuidarem de sua educação, e conte que o mundo o há de admirar... Eu me retiro para a Europa: assim é necessário para que o Brasil sossegue, e que Deus permita, e possa para o futuro chegar àquele grau de prosperidade de que é capaz. Adeus, meu amado filho, receba a bênção de seu pai que se retira saudoso e sem mais esperanças de o ver. D. Pedro de Alcântara, 12 de abril de 1831 <revistadehistoria.com.br> Ainda permanece a imagem de Pedro I como um dos responsáveis pela autonomia política do Brasil. Contudo, nove anos após proclamar o 7 de setembro de 1822, o imperador abdicava de seu trono e retornava à Europa. A instabilidade política e econômica foi a marca de seu breve reinado. Cite um setor da sociedade brasileira da época que se opunha à manutenção do governo de Pedro I e uma razão para essa oposição. Em seguida, aponte um motivo para a instabilidade econômica que caracterizou esse governo. 4. (Uerj 2013) Na história brasileira, a representação de Tiradentes, um dos protagonistas da Inconfidência Mineira (1788-1789), exemplifica um processo de transformação de alguns de seus personagens em heróis nacionais. Apresente duas propostas políticas da Inconfidência Mineira e justifique a transformação de Tiradentes em herói nacional, com a implantação da República no Brasil. 5. (Uerj 2013) A carteira profissional Por menos que pareça e por mais trabalho que dê ao interessado, a carteira profissional é um documento indispensável à proteção do trabalhador.
  3. 3. Elemento de qualificação civil e de habilitação profissional, a carteira representa também título originário para a colocação, para a inscrição sindical e, ainda, um instrumento prático do contrato individual de trabalho. A carteira, pelos lançamentos que recebe, configura a história de uma vida. Quem a examina logo verá se o portador é um temperamento aquietado ou versátil; se ama a profissão escolhida ou ainda não encontrou a própria vocação; se andou de fábrica em fábrica, como uma abelha, ou permaneceu no mesmo estabelecimento, subindo a escala profissional. Pode ser um padrão de honra. Pode ser uma advertência. ALEXANDRE MARCONDES FILHO Texto impresso nas Carteiras de Trabalho e Previdência Social. Alexandre Marcondes Filho foi ministro do trabalho do governo de Getúlio Vargas, entre 1941 e 1945. Seu texto, impresso nas carteiras de trabalho, reflete as políticas públicas referentes à legislação social que vinha sendo implementada naquela época. Duas características dessa legislação estão indicadas em: a) garantia da estabilidade de emprego / liberdade de associação b) previsão de assistência médica / intensificação do controle sindical c) proibição do trabalho infantil / regulamentação do direito de greve d) concessão de férias remuneradas / qualificação do trabalhador rural 6. (Uerj 2013) Os cartazes acima foram produzidos para atrair apoio popular para um movimento de oposição ao governo provisório de Getúlio Vargas (1930-1934). Esse movimento colocou do mesmo lado o Partido Republicano Paulista e o Partido Democrático, tradicionais adversários políticos no estado de São Paulo. Nomeie esse movimento e indique uma justificativa apresentada pelos paulistas para considerar o governo provisório de Vargas “uma ditadura”. 7. (Uerj 2013)
  4. 4. Nas décadas de 1930 e 1940, período de expansão do crescimento industrial, o cotidiano dos brasileiros residentes em grandes centros urbanos foi afetado por mudanças nos meios de comunicação, como ilustram as fotografias. A multiplicação de meios de comunicação contribuiu principalmente para a crescente uniformização de: a) práticas religiosas b) demandas políticas c) hábitos de consumo d) padrões tecnológicos 8. (Uerj 2013) Entre a posse do presidente João Goulart, em 1961, e a abertura política, iniciada em 1979-1980, a economia brasileira enfrentou conjunturas de crise e de prosperidade, perceptíveis nas variações dos índices econômicos apresentados na tabela a seguir. As particularidades do período conhecido como “Milagre Econômico” foram caracterizadas por: a) redução das taxas de inflação e crescimento do PIB b) incremento da dívida externa e retração das importações c) estagnação das exportações e manutenção das taxas de inflação d) estabilização da balança comercial e diminuição da dívida externa 9. (Uerj 2013) É certo que a capa de um livro é a marca de um produto que quer atrair o leitor. A associação seria mais certeira se esse leitor a relacionasse ao contexto histórico dos anos 1920, em que se traçava o projeto modernista empenhado na construção de uma consciência do país, num processo de conhecimento da realidade brasileira. Os modernistas queriam mesmo “descobrir o Brasil”. RENATO CORDEIRO GOMES Adaptado de www.revistadehistoria.com.br.
  5. 5. Por meio de manifestos, livros e exposições, os modernistas refletiram sobre a sociedade brasileira, avaliando suas principais características e propondo a revisão da identidade nacional. Essa revisão está baseada na proposta de: a) crítica da valorização romântica da natureza tropical b) desqualificação das heranças coloniais luso-africanas c) negação da cooperação cultural de artistas estrangeiros d) reformulação da composição multiétnica da população nativa 10. (Uerj 2013) Guerra das Malvinas ainda divide Argentina e Inglaterra após 30 anos No dia 2 de abril de 2012, o início da guerra pelo controle das Ilhas Malvinas completou 30 anos. O conflito, que durou dois meses e meio, marcou uma geração de argentinos e britânicos. Para os britânicos, elas são Falkland Islands; para os argentinos, Ilhas Malvinas. No mapa, a distância para o continente sul-americano é pequena. Mas, na prática, a viagem é longa. É um voo por semana, que parte do Chile. Assim, quem sai da Argentina tem que seguir primeiro para Santiago. Quase oito horas depois, chega-se ao destino. A catedral é anglicana. O pastor prega em inglês, a língua oficial, apesar de o espanhol constar do currículo escolar. Os jovens entre 16 e 17 anos podem ir para a Inglaterra cursar uma faculdade. Tudo por conta do governo britânico. São 3 mil habitantes, 62 nacionalidades, mas só 29 argentinos. Adaptado de http://g1.globo.com. Ocupadas pelos britânicos a partir da década de 1830, ainda hoje, como mostra a reportagem, as ilhas mencionadas são alvo de disputas entre Reino Unido e Argentina. A polêmica sobre o controle dessas ilhas é acentuada, na atualidade, pela seguinte característica da sociedade local: a) persistência das rivalidades entre as etnias latinas e europeias b) isolamento da economia em contexto de globalização capitalista c) vigência de costumes em oposição aos ideais pan-americanistas d) valorização do nacionalismo por meio da defesa da identidade cultural 11. (Uerj 2013) Nos gráficos abaixo, as setas sugerem um conceito fundamental na organização de uma pirâmide social: o da mobilidade, ou seja, do deslocamento de indivíduos ou grupos dentro da pirâmide.
  6. 6. No Antigo Regime, a tradição era um dos elementos fundamentais na definição da mobilidade na sociedade estamental. Identifique a forma de mobilidade, vertical ou horizontal, que mais caracterizou a sociedade estamental e explique como ela funcionava no Antigo Regime. 12. (Uerj 2013)
  7. 7. Nos mapas, estão indicadas as principais rotas comerciais europeias, respectivamente, na Baixa Idade Média e na Idade Moderna. Comparando-os, percebem-se alterações significativas nesses caminhos a partir do século XVI, provocadas pela chamada Revolução Comercial iniciada no século XV. Indique a mudança provocada pela Revolução Comercial e duas de suas consequências econômicas, uma para a Europa e outra para os demais continentes conhecidos à época. 13. (Uerj 2013)
  8. 8. Na Inglaterra, um horário ferroviário uniforme foi adotado em meados do século XIX. Baseava-se na hora do Tempo Médio de Greenwich, isto é, a hora do meridiano do Observatório Real de Greenwich, geralmente indicada pelas letras GMT (Greenwich Mean Time). No final da década de 1840, Sir George Airy, astrônomo real, insistiu para que o Big Ben, novo relógio a ser construído, fosse regulado pela hora de Greenwich. Airy expandiu muito o serviço público baseado na GMT, fazendo com que essa hora fosse transmitida por todo o país por cabos que corriam ao longo das linhas férreas. Em 1853, escreveu: “Não posso sentir senão satisfação ao pensar que o Observatório Real está assim contribuindo para a pontualidade dos negócios por toda uma grande extensão deste país”. Adaptado de WHITROW, G. J. O tempo na história: concepções do tempo da pré-história aos nossos dias. Rio de Janeiro: Zahar, 1993. As sociedades industriais modernas desenvolveram formas de medir o tempo associadas ao uso do relógio e à padronização dos horários em escala nacional, como no caso da Inglaterra, no decorrer do século XIX. Um dos efeitos dessas medidas padronizadoras do tempo se manifestou basicamente na regulação dos: a) ritmos do trabalho b) sistemas de plantio c) níveis de escolaridade d) fluxos de investimentos 14. (Uerj 2013)
  9. 9. Na década de 1930, foi publicada a primeira edição da história em quadrinhos em que o personagem Tintim, um jovem repórter belga, faz uma expedição ao Congo, colônia do seu país na época. Com base nas imagens e nos diálogos apresentados, nota-se que Tintim simbolizava as práticas de colonização europeia na África, associadas à política de: a) integração étnica b) ação civilizadora c) cooperação militar d) proteção ambiental 15. (Uerj 2013) O filme O Ovo da Serpente tem como cenário a cidade de Berlim, no ano de 1923. Trata-se, sobretudo, de uma fábula de advertência. Dez anos antes da subida dos nazistas ao poder, já se podia ver um fantasma rondando as vielas da Alemanha e pressupor que, em meio à desordem, à crise econômica e ao vácuo político, uma semente de radicalismo e violência estava para brotar. Como afirma um dos personagens, a vitória só chegaria em alguns anos, quando os jovens do país se tornassem adultos e se vissem cansados de viver em uma terra amargurada. Ao cabo da trama, sentencia-se que o fascismo era uma ameaça perceptível: “É como o ovo de uma serpente. Através das finas membranas, você pode claramente discernir o réptil já perfeito”.
  10. 10. O filme O ovo da serpente retrata o contexto de crise alemã após a Primeira Guerra Mundial, que favoreceu a subida ao poder de Hitler, principal figura do Partido Nazista. Retire do texto dois problemas da sociedade alemã que contribuíram para a ascensão do nazismo ao poder em 1933. Indique, também, a ação tomada pelo Partido Nazista em relação a cada um desses problemas.
  11. 11. GABARITO COMENTADO: Resposta da questão 1: [D] [Resposta do ponto de vista da disciplina de Geografia] A construção da identidade nacional no período histórico mencionado se dá com a valorização da natureza tropical, como citado corretamente na alternativa [D], em que se faz apologia à paisagem quente e úmida composta pela vegetação exuberante, elementos que destoam da paisagem temperada a qual estava associada à antiga metrópole europeia. [Resposta do ponto de vista da disciplina de História] A ideia de “identidade cultural” formou-se durante o Império, com a preocupação de valorizar os elementos típicos do Brasil, buscando certo distanciamento dos valores tradicionais portugueses. Nesse sentido o elemento indígena e a natureza são ressaltados e valorizados. Vale lembrar que o destaque dado ao índio não significa que ele foi valorizado e a cultura europeia desprezada, apenas que alguns aspectos da cultura indígena, como a bondade e simplicidade são mais valorizados. Resposta da questão 2: [D] [Resposta do ponto de vista da disciplina de Geografia] Como mencionado corretamente na alternativa [D], a economia estadunidense, assentada no século XIX sobre a doutrina liberal e ao fordismo (produção em massa), criou um sistema produtivo cuja saturação, em razão da superprodução, culminou com a crise da bolsa de Nova Iorque em 1929, obrigando o Estado a intervir fortemente na economia para recuperá-la, iniciando, assim, a prática do sistema do “Welfare State” ou “Estado do Bem-Estar Social”, mecanismos que compunham a nova doutrina econômica denominada Keynesianismo. Na década de 1970, a crise econômica causada pelos dois choques do petróleo (1973 e 1979) expôs a duvidosa capacidade do Estado em alavancar o crescimento da economia, abrindo espaço novamente para a prática de uma doutrina – o neoliberalismo – cuja intervenção do Estado é mínima em razão da desregulamentação dos processos produtivos. [Resposta do ponto de vista da disciplina de História] O período pós 1929 foi caracterizado pela grande depressão capitalista, cujo epicentro foi os Estados Unidos, determinando a adoção de uma política keynesiana, ou seja, marcada pelo maior intervenção do Estado na economia, – que possibilitou menor concentração de riqueza e adoção de uma política pública com algum conteúdo social. Desde o final dos anos 70, principalmente desde o governo de Reagan, as práticas neoliberais se tornaram predominantes, apoiadas na ideia de Estado Mínimo. Resposta da questão 3: Um dos setores e uma das respectivas razões: • traficantes de escravos / discordância em relação ao acordo assinado com a Inglaterra pelo fim do tráfico de escravos • comerciantes nativos / insatisfação com as vantagens e privilégios dispensados pelo imperador aos comerciantes portugueses e ingleses • grandes proprietários de escravos e terras / insatisfação com os altos impostos, com a centralização política imposta por Pedro I e com o acordo relativo ao final do tráfico • grupos médios urbanos liberais / defesa do federalismo, reivindicação de reformas à Constituição de 1824, crítica ao endividamento do Estado, aos rumos da Guerra da Cisplatina e ao envolvimento do Imperador na sucessão portuguesa Um dos motivos: • crise da economia açucareira • gastos com a estruturação do Estado Imperial • dívidas geradas pelas Guerras de Independência e da Cisplatina • acordos comerciais desfavoráveis assinados, principalmente, com Portugal e Inglaterra
  12. 12. Resposta da questão 4: Duas das propostas: • defesa do ideal de República • defesa da liberdade dos colonos • crítica à opressão fiscal da metrópole portuguesa • defesa de ideais liberais iluministas, restrita aos interesses dos grandes proprietários • defesa do rompimento político com Portugal, restrita ao âmbito das capitanias das Minas Gerais e do Rio de Janeiro Legitimar o novo regime como aquele que estava construindo de fato a autonomia e a soberania da nação. Resposta da questão 5: [B] Durante o Estado Novo, a política varguista preservou as características populistas, marcadas pelo assistencialismo e pelo controle sobre os sindicatos. Esse modelo de relação entre o Estado e os trabalhadores foi denominado populismo. A Carteira de Trabalho foi instituída em 1932 apenas para os trabalhadores urbanos e reforçou a ideia de que o governo protegia os trabalhadores e lhes dava garantias mínimas. Resposta da questão 6: Revolução Constitucionalista de 1932. Uma das justificativas: • governar por meio de decretos-leis • adiar a convocação da Assembleia Constituinte • nomear interventores para os governos estaduais • dissolver o Congresso Nacional e os legislativos estaduais e municipais Resposta da questão 7: [C] A expansão dos meios de comunicação foi fundamental para a criação de modelos e padronização de comportamentos nas cidades, destacando-se São Paulo e Rio de Janeiro – até então capital do país. Ainda não é possível falar de uma cultura de massa, nem de sociedade de consumo, mas podem ser identificadas suas raízes. Resposta da questão 8: [A] “Milagre econômico” foi uma expressão criada para designar o período entre 1969 e 1973, apogeu da ditadura militar, durante o governo Médici, que criou uma ideia de prosperidade econômica devido à redução da inflação, elevação dos níveis de emprego, aumento do consumo por meio de crédito a longo prazo e juros baixos. Foi a época de grande ingresso de empresas e capitais estrangeiros, com acentuado aumento da dívida externa. Resposta da questão 9: [A] Apesar de valorizarem os elementos nacionais em detrimento dos modelos e cópias do estrangeiro, os modernistas se utilizaram de elevado senso crítico, marcado pelo realismo e, dessa forma, rejeitaram a visão romântica sobre o índio e a natureza, idolatrados de forma superficial, sem a real compreensão de seu significado. Resposta da questão 10: [D]
  13. 13. O domínio britânico existe há quase dois séculos, mas o nacionalismo da população local foi reforçado desde a Guerra das Malvinas, em 1982, quando a Argentina pretendeu recuperar a posse do território. Resposta da questão 11: Mobilidade horizontal (dentro da mesma camada) A mobilidade social no Antigo Regime era determinada, preferencialmente, pelo nascimento ou por hereditariedade, linhagem. Assim, os privilégios e a desigualdade entre as pessoas eram considerados algo natural, o que, de forma geral, fixava os indivíduos em seu estrato social de nascimento. Resposta da questão 12: A Revolução Comercial deslocou o eixo comercial europeu das rotas que privilegiavam o Mar Mediterrâneo para as que utilizavam a navegação do Oceano Atlântico. Uma das consequências para a economia europeia: • acumulação de capitais • crescimento do tráfico de escravos • fortalecimento econômico da burguesia • acesso a novas fontes de metais preciosos • consolidação de práticas econômicas mercantilistas • aumento do consumo de produtos extraeuropeus, como as especiarias • processo inflacionário derivado do afluxo de metais preciosos americanos Uma das consequências para a economia dos outros continentes: • submissão aos interesses mercantilistas dos Estados europeus • incorporação de práticas econômicas ditadas pelos interesses europeus • perda da posse da terra e de outros bens materiais por populações nativas • desorganização, eliminação ou retração de práticas econômicas autossuficientes • utilização do tráfico interno ou externo de trabalhadores como estratégia de ação econômica Resposta da questão 13: [A] Desde o final do século XVIII, com a expansão da indústria, foram criadas formas de controlar o trabalho desenvolvido pelos operários, como forma de aumentar a produtividade e consequentemente o lucro. A utilização do relógio pelo patrão e a padronização do horário no país fizeram parte desse processo no decorrer do século seguinte. Resposta da questão 14: [B] Desde o século XIX, quando se iniciou o processo denominado “neocolonialismo”, predominou na cultura europeia a ideia de “missão civilizatória”, baseada em uma interpretação da teoria darwinista de superioridade do homem branco e na ideia de que, sem ajuda, os povos africanos, ainda selvagens, não conseguiriam se desenvolver. Resposta da questão 15: Dois dos problemas e respectiva ação: • desordem social / instauração do Estado corporativo e centralizador para enfrentar a crise das propostas liberais • crise econômica / intervencionismo estatal para controlar os conflitos entre capital e trabalho • vácuo político / fim do sistema político representativo liberal, com o estabelecimento do partido único e fortalecimento de Hitler como liderança nacional FONTE: superpro

×