Antibióticos

4.420 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.420
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antibióticos

  1. 1. Curso EFA:N/SFormadoras:Deolinda Silva Isabel MartinsNúcleo Gerador:Pedro Brandão<br />ANTIBIÓTICOS<br />ANTIBIÓTICOS<br />ANTIBIÓTICOS<br />
  2. 2. 1. Refira alguns aspectos a ter em consideração quando é prescrito um antibiótico <br />
  3. 3. 1. Mesmo que sinta melhor, precisa de continuar a tomar o antibiótico exactamente como o médico receitou.<br />
  4. 4. 2. Se não terminar o antibiótico, algumas das bactérias perigosas podem não morrer, pelo que pode voltar a ficar doente. <br />
  5. 5. 3. As bactérias que estão ainda vivas poderão também tornar-se resistentes e fazer com que a infecção que tem se torne mais difícil de tratar.<br />
  6. 6. 4. Os antibióticos não são tão eficazes se não forem tomados a horas. Como os medicamentos permanecem no organismo durante um certo período de tempo, deve tomar cada dose de acordo com as instruções do seu médico.<br />
  7. 7. 5. Tomar antibióticos de forma irregular, permite que as bactérias se adaptem e se multipliquem, aumentando o problema da resistência aos antibióticos<br />
  8. 8. 6. Tome o antibiótico ao mesmo tempo que uma outra actividade diária regular, como as refeições, para o ajudar a manter o horário certo<br />
  9. 9. 7. Nunca deve tomar o resto de antibióticos guardados, quer sejam de outra pessoa ou seus.<br />
  10. 10. 8. Antibióticos específicos são eficazes no combate a bactérias específicas e é errado supor que o antibiótico de outra pessoa (ou algum dos seus antibióticos que guardou de outras doenças) irá funcionar<br />
  11. 11. <ul><li>9. Qualquer resto de medicamento, deve ser devolvido à sua farmácia. Os antibióticos devem ser sempre tomados até ao fim, excepto quando o médico der instruções para parar.</li></li></ul><li>10. Constipações e gripes - e os sintomas que as acompanham, tais como a dor de garganta, dores, arrepios, nariz congestionado, olhos inflamados, e tosse seca - são causados por vírus. Infecções causadas por vírus não respondem a antibióticos.<br />
  12. 12. 11. Os antibióticos só ajudam se a doença for causada por uma infecção bacteriana. <br />
  13. 13. 13. Tomar antibióticos para a constipação ou gripe pode aumentar o problema da resistência aos antibióticos. <br />
  14. 14. 14. Pergunte ao seu médico o que deve fazer se não se sentir melhor após alguns dias a tomar o antibiótico que lhe foi receitado. <br />
  15. 15. 2. Refiraconsequências do mau uso dos antibióticos.<br />
  16. 16. a. O uso inadequado de antibióticos e suas conseqüências .<br />
  17. 17. b. O uso indiscriminado e desnecessário de um antibiótico fará com que, por um processo de seleção natural, passem a predominar na população bacteriana cepas resistentes a este medicamento.<br />
  18. 18. c.Tornando o tratamento por infecções causadas por estes germes cada vez mais difícil, caro e, muitas vezes, com importantes efeitos colaterais . Um triste exemplo disto é o mesmo Staphylococcus aureus da placa de cultura de Fleming.<br />
  19. 19. d.Que, hoje, em muitos hospitais, é causa de infecções gravíssimas, resistentes à penicilina e a muitos outros antibióticos.<br />
  20. 20. e.Quando as bactérias desenvolvem a capacidade de se defender do efeito de um antibiótico, diz-se que adquiriram resistência aos antibióticos.<br />
  21. 21. f.Ao longo dos anos, as bactérias patogénicas - as bactérias que causam doenças - tornaram-se resistentes a muitos antibióticos convencionais devido ao abuso ou uso incorrecto dos mesmos.<br />
  22. 22. g.A facilidade de aquisição destes medicamentos em qualquer farmácia do país, sem receita médica. <br />
  23. 23. h.Predispõe ao uso desnecessário, em doses incorretas, muito baixas ou tóxicas, por um tempo muito curto ou perigosamente longo.<br />
  24. 24. i.É muito comum que qualquer pessoa com febre compre um antibiótico na farmácia como auto medicação.<br />
  25. 25. j.Onde um farmacéutico com qualificação profissional, para prescrever induz o doente a fazer uso deste ou daquele produto.<br />
  26. 26. l.Os antibióticos são agentes terapêuticos indicados para o tratamento de infecções provocadas por bactérias. esfriados, gripes não complicadas, entre tantas, são doenças provocadas por vírus que não serão afetadas de forma nenhuma em sua evolução se tratadas com antibióticos.<br />
  27. 27. m. É claro que, além de desnecessários, nestes casos existe a possibilidade não apenas de favorecer o aparecimento de resistência bacteriana, mas também, de provocar efeitos indesejáveis como, por exemplo.<br />
  28. 28. n.Alergias cutâneas, respiratórias e digestivas, hepatite medicamentosa, doenças renais, distúrbios na calcificação de ossos e dentes, surdez e, mesmo, a morte.<br />
  29. 29. http://medicosdeportugal.saude.sapo.pt/action/2/cnt_id/701/<br />http://cliquesaude.com.br/o-uso-inadequado-de-antibioticos-e-suas-consequencias-676.html<br />

×