Agricultura Transmontana

4.811 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.811
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Agricultura Transmontana

  1. 1. Agricultura transmontana
  2. 2. Agricultura em Portugal  Desde os anos 60 se verifica um aumento no abandono dos campos, o que implica uma extrema dependência externa.
  3. 3. Agricultura em Portugal Superfície agrícola utilizada Matas e Florestas Superfície agrícola não utilizada Outras superfícies
  4. 4. Trás-os-Montes  Características Físicas: • Tipo de Relevo; • Clima:  “Em Trás-os-Montes existem nove meses de Inverno e três meses de Inferno”
  5. 5. Trás-os-Montes – Paisagem Agrária  Morfologia Agrária Agricultura tendencionalmente diferente e diversificada: • Dominam as parcelas de média dimensão - coexistindo parcelas de pequena e grande dimensões; • Parcelas de forma irregular; • Rede de caminhos densa nas áreas de parcelas de pequena dimensão; • Dominam os campos fechados - vulgarmente cercados por sebes.
  6. 6. Trás-os-Montes – Paisagem agrária  Sistema de Culturas  Nas explorações agrícolas de pequena dimensão dominam: • Prática de policultura, regime de agricultura tradicional – recurso a técnicas e processos de rega tradicionais. Nas explorações agrícolas de grandes dimensões dominam: • Prática de monocultura, num regime de agricultura moderna – recurso a técnicas modernas.
  7. 7. Trás-os-Montes – Paisagem agrária  Habitat Rural  Nas explorações agrícolas de pequena dimensão dominam: • Habitat concentrado em pequenas aldeias, reforçando o sentido de comunitarismo; • Densa rede de caminhos. Nas explorações agrícolas de grandes dimensões dominam: • Habitat mais disperso; • Fraca rede de caminhos.
  8. 8. Trás-Os-Montes – Culturas Culturas Utilizações Vantagens Problemas Cereais Mercado A qualidade dos produtos. Escoament o no mercado. Batata Mercado/Subsistên cia Feijão Mercado/Subsistên cia Maçã Mercado Cereja Mercado Frutos Secos Mercado Vinha Mercado Olival Mercado
  9. 9. Trás-os-Montes – Cereais Culturas Utilizações Vantagens Problemas Trigo Fabrico de alimentos (como o pão). Exigência do mercado neste produto. Diminuição da produção.Centeio Aveia Inviabilização do aproveitamento para alimentos sem glúten.
  10. 10. Trás-os-Montes – Batata Cultura Utilizações Vantagens Problemas Batata Destino de mercado e subsistência. Principal constituinte da alimentação em Portugal. Devido à sensibilidade às alterações climáticas é insuficiente para o mercado interno.
  11. 11. Trás-os-Montes - Feijão Cultura Utilizações Vantagens Problemas Feijão Destino de mercado e subsistência. Base de variados pratos tradicionalme nte portugueses. Cultura típica de explorações de pequena dimensão.
  12. 12. Trás-os-Montes – Maçã Cultura Utilização Vantagens Problemas Maçã Destino de mercado Venda do produto directo com o intuito de alimentação. Cultura em crescimento progressivo. Qualidade reconhecida. Insuficiente para o mercado interno. Exploração das grandes superfícies comerciais sobres os agricultores.
  13. 13. Trás-os-Montes – Cereja Cultura Utilização Vantagens Problemas Cereja Destino de mercado Cultura em crescimento progressivo; Interesse recente da industria espanhola; Parte do escoamento para o mercado é realizado sem alterações do produto. Característica de explorações agrícolas de pequenas dimensões; Necessidade de transformação para atingir o produto final, em alguns casos .
  14. 14. Trás-os-Montes – Frutos Secos Culturas Utilizações Vantagens Problemas Amêndoa Principalment e, destino de mercado Culturas em crescimento progressivo; Qualidade dos produtos; Fácil adaptação ao clima da região. Escoamento para o mercado.Castanha Noz Avelã
  15. 15. Trás-os-Montes – Vinha Cultura Utilizações Vantagens Problemas Vinha Destino de mercado na forma de vinho Excelência na qualidade única do produto final – vinho do Porto; Aumento da qualidade das produções. Diminuição da produção nos últimos anos
  16. 16. Trás-os-Montes – Olival Cultura Utilizações Vantagens Problemas Olival Destino de mercado na forma de azeite Produção de azeite de melhor qualidade devido às condições climáticas Envelhecimento dos olivais; Abandono das culturas; Falta de mão-de- obra especializada.
  17. 17. Trás-os-Montes – Agricultura Biológica  Em 1993 registava-se cerca de 30 % da produção biológica nesta região.  Principais elementos constituintes são: Pastagens Olival Culturas Arvenses Frutos Secos Vinha Fruticultura Horticultura Pousio
  18. 18. Trás-os-Montes Pastagem típica transmontana
  19. 19. Trás-os-Montes – Produções animais Caprino Ovino Suínos Outras espécies
  20. 20. Trás-os-Montes – Produções animais Tipos de animais Observações Ovino (carneiros e ovelhas) • Aumento da percentagem de produção, a nível nacional; • Diminuição das explorações de produção de ovinos; Caprino (cabras) • Aumento da percentagem de produção, a nível nacional. Suíno (porcos) • Diminuição da percentagem de produção, a nível nacional.
  21. 21. Produto de origem animal típico de Trás-os-Montes Posta de Mirandela
  22. 22. Produções animais em regime de Produção biológica 0 1000 2000 3000 4000 5000 6000 2002 2003 2004 2005 Bovino Ovinos Caprinos Aves Apicultura Nº.deanimais
  23. 23. Evolução da produção de leite  Portugal tem vindo a se afirmar na produção de leite, nomeadamente emTrás-os-Montes, onde se registou um aumento em cerca de 15 %. • Década de 90 – o comércio externo de produtos lácteos começa a evoluir.
  24. 24. Produção de leite  Apesar de ser vulgarmente consumido no nosso dia-a-dia, o leite é aproveitado para a produção de manteiga, queijo e leite em pó.  No nosso país foram introduzidas as seguintes medidas para o desenvolvimento desta produção: 1. Suporte do mercado interno – regime dos preços, regime de intervenção, medidas de comercialização e pagamentos directos; 2. Regime de comercialização em países terceiros; 3. Quotas leiteiras, incide sobre as quantidades do leite entregues aos compradores ou vendidas directamente aos produtores.
  25. 25. Evolução na produção de aves  A avicultura representava, entre 1998 e 2000, mais de 21 % da produção nacional.  Destaque para a produção de frangos que tem vindo a aumentar gradualmente.  A produção executa-se maioritariamente em aviários ou no interior de complexos para o mesmo fim. Os alimentos são produzidos à base de ingredientes cultivados localmente ou através de aquisição de cereais de outras regiões.
  26. 26. Produção de aves  A produção intensiva de aves acarreta graves problemas ambientais e uma ameaça permanente de doenças com rápida propagação. A produção de carne de aves em Portugal centra-se essencialmente na Beira Interior e no Ribatejo.
  27. 27. Evolução na Produção do trigo  O trigo assume a preponderância sobre os outros cereais de sequeiro na estrutura cerealífera nacional.  Até ao fim da década de 90 era comum o domínio, em cerca de 90%, do trigo mole. Contudo, verificou-se uma alteração acentuada na especificidade do trigo, assumindo a partir deste período o domínio do trigo duro. A partir de 2005 verificou-se o reverso, provocando quase a desaparecimento do trigo duro.
  28. 28. Evolução na Produção de trigo  A produção do trigo apresenta-se maioritariamente no Alentejo, contudo, começa-se a verificar uma expressão territorial com algum significado no Ribatejo e Oeste e Nordeste transmontano.
  29. 29. Evolução na produção do milho  O milho revela-se a cultura mais importante no contexto da produção arvense e cerealífera nacional.  A partir da década de 80 do século XX, verificou-se um decréscimo gradual da área de plantação deste cereal, apesar de ter sido a segunda menor produção a decrescer neste parâmetro.  Contudo, apurou-se um aumento significativo na produtividade média do milho, tendo quase triplicado, entre o período de 1980-84 e o período de 2002-2006.
  30. 30. Evolução na produção do milho  Esta cultura de regadio encontra-se intimamente relacionada com a pecuária, deste modo a sua produção verifica-se um pouco por todo o país.  É no Alentejo onde se verifica o maior aumento na produção do milho.
  31. 31. Realização  Oxana Marian  Pedro Moniz

×