Apresentacao de zoologia

2.559 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.559
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao de zoologia

  1. 1. Segunda Atividade de Zoologia As Esponjas
  2. 2. Apesar do aumento do interesse na pesquisa de esponjas nos últimos anos, incentivado principalmente pela descoberta de novos compostos bioativos, muito pouco ainda é realmente conhecido a cerca desses animais. <ul><li>Apesar de sua morfologia simples e do seu baixo grau de organização, as esponjas apresentam uma enorme diversidade de formas e cores nas mais diferentes tonalidades. </li></ul>
  3. 3. Esponjas Filo Porifera Características Gerais <ul><li>As esponjas (filo Porifera) são organismos bastante antigos, com origens que se perdem a mais de um bilhão de anos atrás. Suas características morfológicas, tais como a relativa simplicidade estrutural e o baixo grau de diferenciação dos tecidos, em conjunto com o registro fóssil, as colocam como um dos animais multicelulares mais primitivos existentes. São facilmente encontrados em quase todos os ambientes aquáticos, desde rios até as fossas abissais, em regiões tropicais e polares. As mais de 5000 espécies descritas possuem uma extrema variedade de dimensões, cores, formas e hábitos e sua construção aparentemente simples e primitiva não revela totalmente a imensa complexidade destes organismos. </li></ul>
  4. 4. Histórico <ul><li>Conhecidas e utilizadas desde a antiguidade pelos povos primitivos, as esponjas foram incluídas já no primeiro tratado sobre classificação de organismos, escrito 350 a.C. na Grécia clássica por Aristóteles. Consideradas inicialmente como planta, sua natureza animal só foi reconhecida no final do século XVIII, quando se observaram as correntes de água no seu corpo. No entanto os grandes naturalistas da época(Lammarck. Lineu, Cuvier), classificavam as esponjas como Zoophita(animais-plantas) ou Pólipos(considerando-as como próximas dos cnidários). Foi o naturalista inglês R.E Grant quem primeiro compreendeu a anatomia e fisiologia das esponjas e criou o nome Porifera. A elevação de Porifera ao nível de Filo, sugerida por Huxley em 1875 e por Sollas em 1884, só foi aceita no início do século XX. Ainda assim, os debates a respeito de sua posição em relação aos protozários e metazoários permaneceram até recentemente. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Existem mais de 15000 espécies modernas de esponjas conhecidas, que podem ser encontradas desde a superfície da água até mais de 8000 metros de profundidade, e muitas outras são descobertas a cada dia. O registro fóssil data as esponjas desde a era pré-cambriana ( ou Pré-Cambrito), ou Neoproterozóico. Alguns fósseis de esponjas são encontrados no mundo todo, enquanto outros têm uma distribuição mais restrita a certas áreas. Alguns fósseis de esponjas, como a Hydnoceras e a Prismodictya, do período Devoniano, são encontrados no estado de New York. Embora 90% das esponjas atuais sejam de dermosponjas, os registros fósseis desse tipo são menos comuns que os de outros tipos, pois seus esqueletos são compostos de uma espongina relativamente frágil, que não se fossiliza muito bem. </li></ul>
  6. 6. Filogenia e Classificaçãode Porifera <ul><li>A classificação do Filo Porifera é ainda hoje muito debatida, desde a definição das espécies até as relações entre as classes e subclasses.Os caracteres morfólógicos e esqueléticos, insuficientes para um estudo filogenético amplo do grupo, vêm sendo complementados por uma diversidade cada vez maior de critérios alternativos(incluindo métodos bioquímicos, moleculares, embriológicos, histológicos e citológicos) para a taxonomia de Porifera. A grande variabilidade morfológica das esponjas e a dificuldade de se estabelecerem os limites das espécies ainda hoje leva muitos estudantes de taxonomia de esponjas à frustração muito cedo em suas carreiras. </li></ul>
  7. 7. Classificacão Atual <ul><li>De modo geral, as esponjas têm uma ou mais abertura exalantes circulares(ósculos(, e muitas espécies têm sistemas de canais substanciais semelhantes à veias. Symplasma e Cellularia; o primeiro inclui apenas a classe Hexactinella enquanto o segundo abriga as classes Calcarea e Demospongia. </li></ul><ul><li>Filo Porifera </li></ul><ul><li>Subfilo: Symplasma (Hexactinnelida) </li></ul><ul><li>Subfilo: Cellularia </li></ul><ul><li>Classe: Demospongiae </li></ul><ul><li>Subclasse Calcinea, Calcaronea </li></ul><ul><li>Ordens : Clathrinida, Leucosoleniida </li></ul>
  8. 8. Ecologia Fauna Associada-Endobiose <ul><li>As esponjas são notórias por abrigarem diversos organismos, chegando mesmo a serem conhecidas como “hotéis marinhos”. Além de bactérias e protozoários em sua matriz extracelular, podem comportar também uma imensa variedade de organismos maiores, que se aproveitam da relativa proteção de suas reentrâncias e canais. Outros animais maiores também se aproveitam do baixo grau de predação de algumas esponjas e permitem que estas cresçam sobre suas carapaças ou conchas. As esponjas podem abrigar uma população variada de pequenos crustáceos(anfípodas na sua maioria), poliquetos, picnogonídeos, cnidários, moluscos e ecnodermos. A matriz extracelular das esponjas provê um meio rico para o crescimento das bactérias, e o hospedeiro se beneficia de um estoque de bactérias utilizável em sua nutrição. </li></ul>
  9. 9. Importância Econômica das Esponjas <ul><li>Algumas espécies de esponjas, principalmente do gênero Spongia e Hisppospogia, são hoje usadas como esponjas de banho apesar da concorrência das esponjas artificiais. O apogeu da pesca e o cultivo comercial das esponjas deu-se na década de 1930, tendo feito muitas fortunas. As infestações bacterianas entre 1986 e 1990, colocaram a pesca de esponjas e a indústria da espongicultura nos modestos níveis de atividades, ou seja, produzindo cerca de 10% do material comercializado nos anos 30. Ainda assim as esponjas, naturais são de qualidade superior às sintéticas, sendo muito valorizadas. Por serem organismos sésseis e filtradores, a repartição espacial das esponjas é fortemente influenciada pela qualidade da água, especialmente pelo seu conteúdo em partículas orgânicas e minerais, poluentes e materiais orgânicos dissolvidos. São portanto boas indicadoras da qualidade da água, e seu uso no monitoramento ambiental tem sido recomendado por alguns pesquisadores. </li></ul>
  10. 10. Imagens das Esponjas de Pernambuco <ul><li>Mycale microsigmatosa(Arndt, 1927) </li></ul><ul><li>Espécie abundante em ambientes muito ou pouco iluminados, da faixa entremarés a profundidades moderadas no infralitoral (0-12 m). Freqüentemente associada a poliquetos simbiontes da família Spionidae. Mycale microsigmatosa é uma espécie oportunista e tolerante à poluição por óleo e esgotos domésticos. Além disso, M.  microsigmatosa produz compostos com atividade antitumoral. </li></ul><ul><li>Desmapsamma anchorata(Carter, 1882). </li></ul><ul><li>Octocorais do gênero Carijoa foram encontrados associados a esta esponja. </li></ul>
  11. 11. Fontes de Pesquisa <ul><li>Websites: </li></ul><ul><li>www.obrasill.com/porifera-relações-ecologia </li></ul><ul><li>www.poriferabrasil.mn.ufrj.br </li></ul><ul><li>www.zipcodezoo.com </li></ul><ul><li>www.pt.wikipedia.org/1.esponja </li></ul><ul><li>Fascículos: </li></ul><ul><li>1 e 4 de Zoologia </li></ul>

×