O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Aula 1 caracteristicas gerais dos animais

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 29 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Quem viu também gostou (19)

Anúncio

Semelhante a Aula 1 caracteristicas gerais dos animais (20)

Mais de Grupo UNIASSELVI (20)

Anúncio

Aula 1 caracteristicas gerais dos animais

  1. 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS Prof. Msc. Luiz Alessandro da Silva ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PROFESSOR JOÃO WIDEMANN
  2. 2. Reino Animalia • Eucarióticos. • Multicelulares. • Nutrição Heterotrófica. • Estágio de blástula durante desenvolvimento embrionário. • Blástula – Bola de células com uma cavidade interna. • Novidade evolutiva do grupo (Apomorfismo). • Presente exclusivamente nos animais. É o termo designado para definir uma característica mais recente derivada de uma característica primitiva de um espécie.
  3. 3. Principais Filos Animais • 35 filos animais; • 9 filos mais importantes: • Porífera, Cnidários, Platelmintos, Nematelmintos, Anelídeos, Artrópodes, Molusca, Equinodermos. • 8,7 milhões de espécies animais existentes; • 6,5 milhões são espécies terrestres; • 2,5 milhões, marinhas. • +/- 1,3 milhão de espécies descritas.
  4. 4. Principais Filos Animais
  5. 5. OS 9 FILOS PRINCIPAIS
  6. 6. PORÍFEROS – Filo Porifera Esponjas • Animais aquáticos com organização corporal mais simples; • Maioria marinha, presas a rochas e objetos submersos; • Ausência de órgãos; • Ausência de tecidos diferenciados.
  7. 7. CNIDÁRIOS – Filo Cnidaria • Animais aquáticos; • Ex.: águas-vivas, corais, caravelas; anêmonas-do-mar; • Maioria marinha; • Alguns fixos a objetos submersos; • Outros nadam livremente.
  8. 8. PLATELMINTOS – Filo Platyhelminthes  Animais com corpo achatado dorso-ventralmente;  Vivem em água doce ou salgada, em ambientes de terra firme úmidos ou no interior de outros animais;  Vida livre – aquáticas ou terrestres (Planária);  Parasitas – Tênia e Esquistossomo;
  9. 9. NEMATELMINTOS – Filo Nematelminthes • Animais de corpo cilíndrico e afilado nas duas pontas; • Vivem em todos os tipos de ambiente (água doce, salgada, terra úmida, interior de animais ou plantas); • Ex.: lombrigas, ancilóstomos (amarelão), filárias (elefantíase).
  10. 10. MOLUSCOS – Filo Mollusca • Animais de corpo mole; • Em geral, revestido por concha calcária rígida; • Água doce, salgada e variedade de ambientes em terra firme. • ; • Ex.: Caramujos, Mexilhões, Lesmas, Polvos, Lulas.
  11. 11. ANELÍDEOS – Filo Annelida • Animais de corpo cilíndrico dividido em segmentos corporais; • Vivem em água doce ou salgada e solo úmido; • Ex.: Minhocas (terra firme); Sanguessugas (ambientes úmidos, água doce ou salgada); poliquetos (mar).
  12. 12. ARTRÓPODES – Filo Arthropoda  Grande diversidade;  Corpo protegido por armadura rígida (exoesqueleto de quitina);  Três subfilos: crustáceos, quelicerados e unirrâmios.  Crustáceos:  Maioria aquáticos.  Ex.: Camarão, Lagosta, Caranguejo, Siri, Tatuzinho-de- Jardim.
  13. 13. ARTRÓPODES – Filo Arthropoda • Unirrâmios: • Piolhos-de-Cobra (diplópodes), Centopéias (miriápodes), Insetos. • Terra firme. • Maioria dos seres vivos. • Quelicerados: • Ex.: Aranhas, Escorpiões, Carrapatos e Ácaros. • Terra firme.
  14. 14. EQUINODERMOS – Filo Echinodermata • Animais exclusivamente marinhos; • Os mais aparentados com os Cordados; • Ex.: Estrelas-do-mar; Ouriços-do-mar; Bolachas-do-mar; Pepinos-do-mar (Holotúrias).
  15. 15. CORDADOS – Filo Chordata • Alguns invertebrados aquáticos: ascídias e anfioxos; • Todos os vertebrados: peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos; • Grupo diversificado. • Tamanho. • Forma corporal. • Tipo de ambiente.
  16. 16. 1. Folhetos Germinativos • Maioria dos animais: • Desenvolvimento da Blástula. • Formação Endoderme da Gástrula. Ectoderme • Diferenciação dos tecidos embrionários básicos do organismo: • FOLHETOS GERMINATIVOS. • Poríferos: • Únicos sem Gástrula, portanto sem folhetos germinativos. • Cnidários: Diblásticos • Apenas dois folhetos germinativos. Diploblásticos Grego diplos, duplo, dois; blastos, aquilo que germina.
  17. 17. Diblástico
  18. 18. 1. Folhetos Germinativos • Demais filos: • Terceiro folheto germinativo – MESODERME. Triploblásticos Grego triplos, triplo, três. Triblásticos Ectoderme Mesoderme Endoderme
  19. 19. Triblástico
  20. 20. 2. Tecidos Corporais Animais • Multicelularidade: • Animais. • Algas (algumas). • Fungos (maioria). • Plantas. • Presença de tecidos: • Apenas os grupos mais complexos (plantas e animais). Grupos de células semelhantes especializadas no desempenho de determinada função.
  21. 21. 2. Tecidos Corporais Animais • Poríferos: • Únicos sem tecidos verdadeiros. • Único sem cavidade digestória. • Sub-Reino PARAZOA (grego para, ao lado; zoon, animal). • Demais animais: • Sub-Reino EUMETAZOA (grego eu, verdadeiro).
  22. 22. 3. Celoma • Celoma: • Outra cavidade corporal que não a digestória. • Classificação para triblásticos. • Platelmintos: • Acelomados (grego a, sem; kôilos, oco, cavidade). • Sem cavidade corporal. • Espaço entre ectoderma e endoderma totalmente preenchido pelo mesênquima (originado do mesoderma).
  23. 23. 3. Celoma • Nematódeos: • Pseudocelomados (grego pseudés, falso). • Cavidade corporal entre o mesoderma e o endoderma. • PSEUDOCELOMA.
  24. 24. 3. Celoma • Moluscos, Anelídeos, Artrópodes, Equinodermos e Cordados. • Celomados. • Têm celoma (cavidade totalmente revestida pela mesoderme).
  25. 25. 4. Tipos de Sistema Digestório • Sistema digestório incompleto: • Cavidade digestiva com bolsa de fundo cego. • Abertura única de comunicação com o meio externo. • Animais acelomados. • Sistema digestório completo: • Conduto (tubo digestório) com duas aberturas: • BOCA – ingestão do alimento. • ÂNUS – eliminação dos resíduos não aproveitados na digestão (fezes).
  26. 26. 5. Origem do Blastóporo • Blastóporo embrionário: • Orifício de comunicação entre futura cavidade digestória (arquêntero) e o meio externo.
  27. 27. 5. Origem do Blastóporo • Protostômios: • Grego protos, primeiro, primitivo; stoma, boca. • Blastóporo dá origem à boca. • Maioria dos animais. • Deuterostômios: • Grego deuteros, segundo, depois. • Blastóporo dá origem ao ânus. • Boca surge posteriormente. • Equinodermos e Cordados.
  28. 28. 6. Simetria Corporal  Algumas espécies – Assimétricas.  Nenhum tipo de simetria.  Ex.: poríferos.  Simetria:  Estrutura cortada real ou imaginariamente por um plano que passe por seu centro (plano de simetria) originando duas metades equivalentes.  Simetria Radial:  Metades simétricas são obtidas apenas por planos de corte longitudinais, orientados como raios de uma circunferência.  Se cortarmos transversalmente, obteremos duas partes não-simétricas.  Ex.: Poucos poríferos, cnidários, equinodermos adultos.  Ausência de cabeça/cauda, direito/esquerdo, dorso/ventre.  Em geral, sésseis (fixos a objetos) ou de movimentos lentos.
  29. 29. 6. Simetria Corporal • Simetria Bilateral: • Há apenas um plano capaz de dividir o objeto em partes simétricas. • Demais animais. • Apresentam anterior/posterior, esquerdo/direito, ventral/dorsal. • Associação à movimentação ativa e direcionada. • Equinodermos – fase larval com simetria bilateral.

×