A obra de Nicolau Maquiavel  Um renascentista por excelência
A Itália Renascentista A Itália que Maquiavel      conheceu estava dilacerada pela desunião,       instabilidade e impotên...
Maquiavel, um homem de seu                tempo     Podemos perceber algumas características da     ethos do Renascimento ...
“Cidadão sem fortuna, o intelectual            de virtú” A obra de Maquiavel elege duas figuras mitológicas pagãs – Virtú ...
Maquiavel dessa forma vai de encontro aosenso comum de então, que considera ofatalismo como regra de vida. Não cabeaqui a ...
O termo maquiavélico tem hoje umaconotação negativa, próxima do malévolo.Essencialmente os conselhos se dirigemno sentido ...
Nas palavras de Maria Tereza Sadek:A política tem uma ética e uma lógicapróprias. Maquiavel descortina umhorizonte para se...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A obra de Nicolau Maquiavel

5.235 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.235
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
142
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A obra de Nicolau Maquiavel

  1. 1. A obra de Nicolau Maquiavel Um renascentista por excelência
  2. 2. A Itália Renascentista A Itália que Maquiavel conheceu estava dilacerada pela desunião, instabilidade e impotência. Encontrava- se dividida, segundo o Próprio Maquiavel, sob o Império de cinco principais centros de poder:• O papa • O Rei de Nápoles• Veneza • O Duque de Milão • Os Florentinos
  3. 3. Maquiavel, um homem de seu tempo Podemos perceber algumas características da ethos do Renascimento no pensamento de Maquiavel, entre elas:1. O destaque e valorização ao indivíduo, o líder, em contraste a coletividade do medievo;2. A preocupação com a ação e dinamismo deste indivíduo;3. O resgate e inspiração na sabedoria da Antiguidade, em especial no organização de Roma.
  4. 4. “Cidadão sem fortuna, o intelectual de virtú” A obra de Maquiavel elege duas figuras mitológicas pagãs – Virtú e Fortuna. A primeira se refere à “qualidade do homem que o capacita a realizar grandes obras e feitos”, ao “poder humano de realizar mudanças e controlar eventos”. A segunda na mitologia era a deusa a ser seduzida pela virtú do mortal ao ponto de fazê-la derramar sobre ele as benesses de sua cornucópia. Na obra de Nicolau essa figura equivale ao acaso, ao curso da história, ao fatalismo. O conselho dado pelo autor, ao valer-se dessas figuras, é que o príncipe precisa desenvolver sua virtú para conquistar sua fortuna.
  5. 5. Maquiavel dessa forma vai de encontro aosenso comum de então, que considera ofatalismo como regra de vida. Não cabeaqui a idéia de virtude cristã, ao contrário,ele propõe a necessidade como parâmetropara a ação do governante. De sua obraextraiu-se a máxima “os fins justificam osmeios”. É claro que se trata de umasimplificação extrema de suas idéias, quesão muito mais amplas.
  6. 6. O termo maquiavélico tem hoje umaconotação negativa, próxima do malévolo.Essencialmente os conselhos se dirigemno sentido de o governante fazem tudoque se fizer necessário para manter aordem e o equilíbrio de seu domínio.Criará instituições que viabilizem acontinuidade e afastem as ameaçasestrangeiras.Maquiavel é incisivo:”hávícios que são virtudes”, e o homemvirtuoso deve desenvolvê-los paradespertar o favor da fortuna.
  7. 7. Nas palavras de Maria Tereza Sadek:A política tem uma ética e uma lógicapróprias. Maquiavel descortina umhorizonte para se pensar e fazer políticaque não se enquadra no tradicionalmoralismo piedoso.

×