Maquiavel
Teoria Política Moderna
Prof. Rogério Terra
O surgimento do mundo moderno
• O mundo medieval começou a ruir. As
rachaduras na antiga ordem social não
são capazes de s...
A época de Maquiavel
• O Século XV, durante o Renascimento, foi
um período de grande transformação
social que coloca o hom...
Florença
• Segundo Pocock, no seu livro
Machiavilliam Moment, a cidade foi um
espaço de convergência dessas forças
históri...
Familia Medici
• Maquiavel viveu a juventude sob o
esplendor político da República Florentina
durante o governo de Lourenç...
A Influência dos Medici na
Religiosidade Moderna
• Seu poder era tão grande que quatro de
seus membros se tornaram Papa (L...
A Influência dos Medici no
Desenvolvimento da Ciência
• Eles financiaram quase todos os grandes
nomes do Renascimento nas ...
Política Florentina
• Marcada por grandes disputas políticas foi
o campo de atuação de Maquiavel que ao
final acaba demiti...
O Príncipe
• Dizia Celso Lafer que Maquiavel fingindo dar
lições aos príncipes ensinou ao povo a
verdadeira natureza da po...
A Política de Maquiavel
• O maquiavelismo de seu pensamento era
mais da prática política observada do que
algo que ele hou...
Política para ele era uma mistura de virtú
(habilidade) ou fortuna (sorte).
• “Não ignoro que muitos tem a opinião de que ...
• . E, se bem assim ocorra, isso não impedia que os
homens, quando a época era de calma, tomassem
providências com antepar...
• Para ser um político é mais importante
parecer ser bom do que ser bom. A
imagem é tudo.
• O bom político deve agir ora c...
Questões e Pensamentos
• Sua divisão das formas de governo
prevalece até hoje: República ou
Monarquia.
• os homens devem s...
• Quem é causa do poderio de alguém
arruina-se, por que esse poder resulta ou
da astúca ou da força e ambas são
suspeitas ...
• Ofensas devem ser feitas de uma só vez,
a fim de que , pouco degustadas, ofendam
menos, ao passo que os benefícios
devem...
• Tres modos de se conservar os estados:
arruinando-os; habitando-os ou deixando-
os viverem de acordo com suas leis.
O úl...
• Melhor ser temido do que amado. O amor
pode se transformar em ódio e não pode
ser controlado.
• Através do medo podemos ...
Finale
• A política nunca mais foi a mesma. Ela
deixa de ser uma atividade nobre e
movida por grandes ideais.
• Pelo menos...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Maquiavel e o pensamento político moderno

702 visualizações

Publicada em

Melhorei o conteúdo.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Maquiavel e o pensamento político moderno

  1. 1. Maquiavel Teoria Política Moderna Prof. Rogério Terra
  2. 2. O surgimento do mundo moderno • O mundo medieval começou a ruir. As rachaduras na antiga ordem social não são capazes de sustentar a nova ordem que nasce das suas fendas. • A revolução comercial desde o século XII vinha impulsionando o mercantilismo (base do capitalismo) e o desenvolvimento das cidades.
  3. 3. A época de Maquiavel • O Século XV, durante o Renascimento, foi um período de grande transformação social que coloca o homem e sua inteligência como protagonista da sua própria história. • A Era Moderna vai surgindo conformando os valores que Macpherson definiu como os do individualismo possessivo (no caso a posse da propriedade privada).
  4. 4. Florença • Segundo Pocock, no seu livro Machiavilliam Moment, a cidade foi um espaço de convergência dessas forças históricas criando o clima favorável à reflexão política e ao desenvolvimento da arte e do conhecimento humano (base da ciência moderna) • Das grandes descobertas e das grandes navegações
  5. 5. Familia Medici • Maquiavel viveu a juventude sob o esplendor político da República Florentina durante o governo de Lourenço de Médici e entrou para a política aos 29 anos de idade no cargo de Secretário da Segunda Chancelaria. • Os Medici eram uma importante família de comerciantes e banqueiros (responsáveis pelos negócios da Igreja Católica pela Europa)
  6. 6. A Influência dos Medici na Religiosidade Moderna • Seu poder era tão grande que quatro de seus membros se tornaram Papa (Leão X) e devido a um estilo faustuoso endividou a igreja levando ela a vender indulgências para equilibrar suas finanças. • Tais discricionariedades favoreceram a Reforma Protestante influenciando a história da religião no ocidente.
  7. 7. A Influência dos Medici no Desenvolvimento da Ciência • Eles financiaram quase todos os grandes nomes do Renascimento nas diferentes áreas do conhecimento humano. • Nas artes com Leonardo Da Vinci e Michelangelo. • Na ciências exatas com Galileu Galilei • Na arquitetura, na contabilidade moderna e na política com o próprio Maquiavel
  8. 8. Política Florentina • Marcada por grandes disputas políticas foi o campo de atuação de Maquiavel que ao final acaba demitido acusado de traição à Família Medici. • Ele escreve seu grande clássico “O Príncipe” para tentar recuperar a confiança da família e voltar a política o que não aconteceu.
  9. 9. O Príncipe • Dizia Celso Lafer que Maquiavel fingindo dar lições aos príncipes ensinou ao povo a verdadeira natureza da política. • O pensamento político moderno inaugurado por ele se utiliza de uma visão pragmática (não idealista clássica) que vê a política como meio para a conquista e a manutenção do poder. • Pensamento que se ocupa com a verdade dos fatos e a fundamentação na história
  10. 10. A Política de Maquiavel • O maquiavelismo de seu pensamento era mais da prática política observada do que algo que ele houvesse introduzido na vida política. • Uma política na qual os fins justificam os meios. E que, portanto, possui uma ética mas não a cristã. Ética voltada para o poder. • A política deve ser pensada e praticada como ela é de fato e não como deveria ser.
  11. 11. Política para ele era uma mistura de virtú (habilidade) ou fortuna (sorte). • “Não ignoro que muitos tem a opinião de que as coisas do mundo sejam governadas pela fortuna e por Deus, de forma que os homens, com sua prudência, não podem modificar nem evitar de forma alguma; por isso poder-se-ia pensar não convir insistir muito nas coisas. Mas deixar-se governar pela sorte.[...] Pensando nisso algumas vezes, em parte me inclinei em favor dessa opinião. Contudo, para que nosso livre arbítrio não seja extinto, julgo poder ser verdade que a sorte seja o árbitro da metade das nossas ações, mas que ainda nos deixe governar a outra metade, ou quase. Comparo-a a um desses rios torrenciais que quando se encolerizam, alagam as planícies, destroem as árvores e os edifícios, carregam a terra de um lugar para outro; todos fogem diante dele, tudo cede a seu ímpeto, sem poder opor-se em qualquer parte
  12. 12. • . E, se bem assim ocorra, isso não impedia que os homens, quando a época era de calma, tomassem providências com anteparos e diques, de modo que, crescendo depois, ou as águas corressem por um canal, ou o seu ímpeto não fosse tão desenfreado.” • “Considero seja melhor ser impetuoso do que dotado de cautela, porque a fortuna é mulher e consequentemente se torna necessário, querendo dominá-la, bater-lhe e contrariá-la; e ela mais se deixa vencer estes do que por aqueles que procedem friamente. A sorte, porém, como mulher, sempre é amiga dos jovens, porque são menos cautelosos, mais afoitos e com maior audácia a dominam.”
  13. 13. • Para ser um político é mais importante parecer ser bom do que ser bom. A imagem é tudo. • O bom político deve agir ora como um lobo e ora como um leão. O primeiro é astuto e tem relações, o segundo é forte e as pessoas temem.
  14. 14. Questões e Pensamentos • Sua divisão das formas de governo prevalece até hoje: República ou Monarquia. • os homens devem ser acarinhados ou eliminados, pois se vingam das pequenas ofensas, das graves não podem faze-lo; daí decorre que a ofensa que se faz ao homem deve ser tal que não se possa temer vingança
  15. 15. • Quem é causa do poderio de alguém arruina-se, por que esse poder resulta ou da astúca ou da força e ambas são suspeitas para aquele que se tornou poderoso. • Ou seja, dividir para governa e nunca fortalecer alguém que possa depois derrubá-lo.
  16. 16. • Ofensas devem ser feitas de uma só vez, a fim de que , pouco degustadas, ofendam menos, ao passo que os benefícios devem ser feitos aos poucos, para que sejam apreciados. • Um príncipe que não seja sábio por si mesmo, não pode ser bem aconselhado, a menos que por acaso confiasse em um só que de todo o governasse e fosse de extrema prudência.
  17. 17. • Tres modos de se conservar os estados: arruinando-os; habitando-os ou deixando- os viverem de acordo com suas leis. O último é uma dominação sutil. Somos colonias sem sermos oficalmente colonias!? Será!?
  18. 18. • Melhor ser temido do que amado. O amor pode se transformar em ódio e não pode ser controlado. • Através do medo podemos controlar o comportamento das pessoas porque elas agiram racionalmente para preservar a própria vida.
  19. 19. Finale • A política nunca mais foi a mesma. Ela deixa de ser uma atividade nobre e movida por grandes ideais. • Pelo menos sabemos que devemos olhar para os fatos do que para os discursos e as ideologias se queremos analisar de fato os interesses que movem os atores políticos.

×