<ul><li>Maiúscula nos nome próprios </li></ul><ul><li>cidades ( L isboa),  </li></ul><ul><li>países ( F rança),  </li></ul...
<ul><li>gentílicos   (franceses, moldavos, trasmontanos), </li></ul><ul><li>línguas   (inglês, vasconço, suaíli),   profis...
<ul><li>parecido  com </li></ul><ul><li>semelhante  a </li></ul>
<ul><li>ter  de </li></ul><ul><li>ter  que </li></ul>
<ul><li>mostrar </li></ul><ul><li>demo n strar </li></ul>
<ul><li>enveredar / envergar </li></ul><ul><li>Na juventude  enveredei  por maus caminhos  </li></ul><ul><li>Telmo  envere...
<ul><li>esvair / esvaziar </li></ul><ul><li>Harlon  esvaía-se  em sangue. </li></ul><ul><li>Esvaziei  a bola. </li></ul>
<ul><li>solarengo / soalheiro </li></ul><ul><li>o dia estava  soalheiro </li></ul><ul><li>manhã de nevoeiro, tarde de  soa...
<ul><li>Registo demasiado familiar  </li></ul><ul><li>(para a maioria das redacções)  </li></ul><ul><li>dá para ver que </...
<ul><li>incrível   </li></ul><ul><li>(extraordinário, excepcional) </li></ul><ul><li>super </li></ul><ul><li>montes de </l...
<ul><li>E antes que me esqueça, quero dizer que </li></ul><ul><li>E, antes que me esqueça, quero dizer que </li></ul>
<ul><li>E,  antes que me esqueça , quero dizer que </li></ul>
<ul><li>E,  quando os cavalos comem cenouras docinhas , a Isaura,  linda papoila , adormece. </li></ul>
<ul><li>Adriano recebe a bola no meio campo, finta três jogadores , e à saída do guarda-redes,  pica a bola por cima do me...
<ul><li>na pequena cidade onde tenho  lá  a minha família </li></ul><ul><li>na pequena cidade onde tenho a minha família <...
<ul><li>Luisão agrediu um companheiro,  companheiro esse  que tinha feito um mau passe. </li></ul><ul><li>Luisão agrediu u...
<ul><li>Residi em Campo de Ourique até aos seis anos. Antes vivi em Belém. Depois vim para Benfica. </li></ul>
<ul><li>Residi em Campo de Ourique até aos seis anos. Antes  vivera  em Belém. Depois vim para Benfica. </li></ul>
<ul><li>com certeza </li></ul><ul><li>por isso </li></ul><ul><li>pormenores </li></ul>
<ul><li>Querer / Pôr </li></ul><ul><li>qui s </li></ul><ul><li>pu s </li></ul><ul><li>qui s este </li></ul><ul><li>pu s em...
<ul><li>-u í do, -a í do / uindo, aindo </li></ul><ul><li>exclu í do </li></ul><ul><li>exclu in do </li></ul><ul><li>sa í ...
<ul><li>está na hora  da  aula começar </li></ul><ul><li>está na hora  de a  aula começar </li></ul><ul><li>está na hora  ...
<ul><li>Apesar de  a Zulmira ser mazinha , vou amá-la. </li></ul><ul><li>  oração infinitiva   </li></ul>
<ul><li>Justifica o empate do Benfica.  </li></ul><ul><li>Porque o Mantorras marcou um golo. </li></ul><ul><li>Mantorras m...
<ul><li>A  Biblioteca  vai dar continuidade à  Comunidade de Leitores  que nela tem funcionado.  </li></ul><ul><li>Assim, ...
<ul><li>as reunião são moderadas pela professora Maria Almira Soares e por um grupo de três alunos que com ela trabalharão...
<ul><li>Se quiseres inscrever-te, fala comigo (tenho um impresso — onde registarei o teu nome, turma e horário preferido —...
 
<ul><li>Lê o primeiro parágrafo (ll. 1-14). </li></ul><ul><li>O sujeito de «encosta-se» (l. 1) é  «Ponta Delgada» (subente...
<ul><li>Em «suas casas avarandadas, solarengas» (l. 13), o determinante possessivo reporta-se a que possuidor?  A «Ponta D...
<ul><li>Na l. 3, falta uma vírgula a seguir a « negra ». </li></ul>
<ul><li>Lê o segundo parágrafo (ll. 15-24). </li></ul><ul><li>Os vários advérbios «ali» (ll. 16, 17, 18, 19) correspondem ...
<ul><li>Assim sendo,  não têm  função deíctica. </li></ul>
<ul><li>Lê o terceiro parágrafo (ll 25-26). </li></ul><ul><li>O sujeito de «laiva-se» (l. 25) é  «o guache da baía» . </li...
<ul><li>Um rebanho de nuvens sobe as encostas </li></ul><ul><li>Várias nuvens estão sobre as encostas </li></ul>
<ul><li>revoadas de asas desfolham-se por quintais </li></ul><ul><li>muitas aves voam sobre os quintais   </li></ul>
<ul><li>os cisnes passajam a branco as sombras do lago </li></ul><ul><li>o branco dos cisnes atenua o escuro do lago </li>...
<ul><li>Vê agora o resto do texto (ll. 33-62).  </li></ul><ul><li>Esta parte mostra-nos a cidade no momento em que  a noit...
<ul><li>O sujeito de «serve» (l. 41) é  «Ele» (= o José) .   </li></ul>
<ul><li>Antero» (l. 58) é  ‘Antero de Quental, escritor’ . </li></ul>
 
 
 
<ul><li>O texto da p. 60 é do mesmo  diário , de Luís Dacosta, de que há pouco leste uma descrição de Ponta Delgada.  </li...
<ul><li>Seguindo o mesmo estilo (uso do  presente ; situação do  narrador dentro de transporte ;  paisagem vista em andame...
<ul><li>escreve um trecho de «diário de viagem» que aproveite o percurso de determinado transporte público —  autocarro, e...
<ul><li>200?, [Mês], [Lisboa ou outro local] </li></ul><ul><li>Manhã / Tarde / ... / ... de Primavera / Inverno / Outono /...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 53 54

472 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
472
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 53 54

  1. 3. <ul><li>Maiúscula nos nome próprios </li></ul><ul><li>cidades ( L isboa), </li></ul><ul><li>países ( F rança), </li></ul><ul><li>nomes de pessoas ( L uisão) </li></ul>
  2. 4. <ul><li>gentílicos (franceses, moldavos, trasmontanos), </li></ul><ul><li>línguas (inglês, vasconço, suaíli), profissões (psicólogo, barbeiro, carcereiro, carrasco), </li></ul><ul><li>nomes abstractos (natureza, morte) </li></ul><ul><li>não são nomes próprios </li></ul>
  3. 5. <ul><li>parecido com </li></ul><ul><li>semelhante a </li></ul>
  4. 6. <ul><li>ter de </li></ul><ul><li>ter que </li></ul>
  5. 7. <ul><li>mostrar </li></ul><ul><li>demo n strar </li></ul>
  6. 8. <ul><li>enveredar / envergar </li></ul><ul><li>Na juventude enveredei por maus caminhos </li></ul><ul><li>Telmo enveredou pela carreira de bailarino </li></ul><ul><li>Mantorras enverga a camisola n.º 9. </li></ul>
  7. 9. <ul><li>esvair / esvaziar </li></ul><ul><li>Harlon esvaía-se em sangue. </li></ul><ul><li>Esvaziei a bola. </li></ul>
  8. 10. <ul><li>solarengo / soalheiro </li></ul><ul><li>o dia estava soalheiro </li></ul><ul><li>manhã de nevoeiro, tarde de soalheiro </li></ul><ul><li>comprei uma casa solarenga </li></ul>
  9. 11. <ul><li>Registo demasiado familiar </li></ul><ul><li>(para a maioria das redacções) </li></ul><ul><li>dá para ver que </li></ul><ul><li> (pode notar-se que / observa-se que) </li></ul><ul><li>era um género de / era tipo </li></ul><ul><ul><li>(era como se fosse um / assemelhava-se a) </li></ul></ul>
  10. 12. <ul><li>incrível </li></ul><ul><li>(extraordinário, excepcional) </li></ul><ul><li>super </li></ul><ul><li>montes de </li></ul>
  11. 13. <ul><li>E antes que me esqueça, quero dizer que </li></ul><ul><li>E, antes que me esqueça, quero dizer que </li></ul>
  12. 14. <ul><li>E, antes que me esqueça , quero dizer que </li></ul>
  13. 15. <ul><li>E, quando os cavalos comem cenouras docinhas , a Isaura, linda papoila , adormece. </li></ul>
  14. 16. <ul><li>Adriano recebe a bola no meio campo, finta três jogadores , e à saída do guarda-redes, pica a bola por cima do mesmo. </li></ul><ul><li>Adriano recebe a bola no meio campo, finta três jogadores e, à saída do guarda-redes, pica a bola por cima do mesmo. </li></ul>
  15. 17. <ul><li>na pequena cidade onde tenho lá a minha família </li></ul><ul><li>na pequena cidade onde tenho a minha família </li></ul>
  16. 18. <ul><li>Luisão agrediu um companheiro, companheiro esse que tinha feito um mau passe. </li></ul><ul><li>Luisão agrediu um companheiro. Esse companheiro tinha feito um mau passe. </li></ul><ul><li>Luisão agrediu um companheiro que tinha feito um mau passe. </li></ul>
  17. 19. <ul><li>Residi em Campo de Ourique até aos seis anos. Antes vivi em Belém. Depois vim para Benfica. </li></ul>
  18. 20. <ul><li>Residi em Campo de Ourique até aos seis anos. Antes vivera em Belém. Depois vim para Benfica. </li></ul>
  19. 21. <ul><li>com certeza </li></ul><ul><li>por isso </li></ul><ul><li>pormenores </li></ul>
  20. 22. <ul><li>Querer / Pôr </li></ul><ul><li>qui s </li></ul><ul><li>pu s </li></ul><ul><li>qui s este </li></ul><ul><li>pu s emos </li></ul>
  21. 23. <ul><li>-u í do, -a í do / uindo, aindo </li></ul><ul><li>exclu í do </li></ul><ul><li>exclu in do </li></ul><ul><li>sa í do </li></ul><ul><li>sa in do </li></ul>
  22. 24. <ul><li>está na hora da aula começar </li></ul><ul><li>está na hora de a aula começar </li></ul><ul><li>está na hora da aula </li></ul>
  23. 25. <ul><li>Apesar de a Zulmira ser mazinha , vou amá-la. </li></ul><ul><li> oração infinitiva </li></ul>
  24. 26. <ul><li>Justifica o empate do Benfica. </li></ul><ul><li>Porque o Mantorras marcou um golo. </li></ul><ul><li>Mantorras marcou um belo golo e, assim, o Benfica pôde adiantar-se. </li></ul>
  25. 27. <ul><li>A Biblioteca vai dar continuidade à Comunidade de Leitores que nela tem funcionado. </li></ul><ul><li>Assim, pede-se aos alunos que gostam de ler e de trocar as suas experiências de leitura com outros colegas que se inscrevam como membros desta comunidade. </li></ul>
  26. 28. <ul><li>as reunião são moderadas pela professora Maria Almira Soares e por um grupo de três alunos que com ela trabalharão; </li></ul><ul><li>o prazo de leitura de cada livro é de cerca de um mês; </li></ul><ul><li>a proposta do livro a ler é feita por escolha conjunta da professora e da comissão de alunos; </li></ul><ul><li>o dia e a hora das reuniões será concertado de acordo com a disponibilidade dos inscritos. </li></ul>
  27. 29. <ul><li>Se quiseres inscrever-te, fala comigo (tenho um impresso — onde registarei o teu nome, turma e horário preferido — que farei chegar à Professora M.ª Almira Soares / Biblioteca). </li></ul>
  28. 31. <ul><li>Lê o primeiro parágrafo (ll. 1-14). </li></ul><ul><li>O sujeito de «encosta-se» (l. 1) é «Ponta Delgada» (subentendido) . O sujeito de «mira-se» (l. 3) é «Ponta Delgada» (subentendido) . </li></ul>
  29. 32. <ul><li>Em «suas casas avarandadas, solarengas» (l. 13), o determinante possessivo reporta-se a que possuidor? A «Ponta Delgada» . </li></ul><ul><li>«Solarengas» significa ‘com aspecto de solar’ . </li></ul>
  30. 33. <ul><li>Na l. 3, falta uma vírgula a seguir a « negra ». </li></ul>
  31. 34. <ul><li>Lê o segundo parágrafo (ll. 15-24). </li></ul><ul><li>Os vários advérbios «ali» (ll. 16, 17, 18, 19) correspondem a uma expressão que estão a substituir: «no Largo da Matriz e no de Gonçalo Velho, onde a cidade abre as suas formosas portas» . </li></ul>
  32. 35. <ul><li>Assim sendo, não têm função deíctica. </li></ul>
  33. 36. <ul><li>Lê o terceiro parágrafo (ll 25-26). </li></ul><ul><li>O sujeito de «laiva-se» (l. 25) é «o guache da baía» . </li></ul>
  34. 37. <ul><li>Um rebanho de nuvens sobe as encostas </li></ul><ul><li>Várias nuvens estão sobre as encostas </li></ul>
  35. 38. <ul><li>revoadas de asas desfolham-se por quintais </li></ul><ul><li>muitas aves voam sobre os quintais </li></ul>
  36. 39. <ul><li>os cisnes passajam a branco as sombras do lago </li></ul><ul><li>o branco dos cisnes atenua o escuro do lago </li></ul><ul><li>há cisnes brancos no lago </li></ul>
  37. 40. <ul><li>Vê agora o resto do texto (ll. 33-62). </li></ul><ul><li>Esta parte mostra-nos a cidade no momento em que a noite vai chegando . </li></ul><ul><li>Na descrição dá-se particular importância ao modo como esse momento determina as cores . </li></ul>
  38. 41. <ul><li>O sujeito de «serve» (l. 41) é «Ele» (= o José) . </li></ul>
  39. 42. <ul><li>Antero» (l. 58) é ‘Antero de Quental, escritor’ . </li></ul>
  40. 46. <ul><li>O texto da p. 60 é do mesmo diário , de Luís Dacosta, de que há pouco leste uma descrição de Ponta Delgada. </li></ul><ul><li>Esta nova página narra-nos uma viagem de eléctrico . </li></ul>
  41. 47. <ul><li>Seguindo o mesmo estilo (uso do presente ; situação do narrador dentro de transporte ; paisagem vista em andamento ; dentro e fora do transporte, algum recheio humano ), </li></ul>
  42. 48. <ul><li>escreve um trecho de «diário de viagem» que aproveite o percurso de determinado transporte público — autocarro, eléctrico, camioneta, metro, comboio, avião, barco, táxi, elevador. </li></ul>
  43. 49. <ul><li>200?, [Mês], [Lisboa ou outro local] </li></ul><ul><li>Manhã / Tarde / ... / ... de Primavera / Inverno / Outono / Verão / ... (entre ... e ....) </li></ul>

×