REFLEXÕES E INFORMAÇÕES

337 visualizações

Publicada em

HOMILÉTICA

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
337
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

REFLEXÕES E INFORMAÇÕES

  1. 1. HOMILÉTICA I O TEXTO DO SERMÃO (Aula 7)
  2. 2. Perguntas norteadoras 1. O que é o texto? 2. Defina o papel do pregador na escolha do texto 3. Quais são as vantagens de se utilizar do texto Bíblico? 4. Quantos Gêneros literários podemos encontrar na Sagrada Escritura?
  3. 3. O TEXTO DO SERMÃO A palavra texto segundo Elienai Cabral deriva do verbo latino ‘texere’ que quer dizer tecer, construir, reunir, compor (Cabral, 1980, p.47). Nesta perspectiva podemos afirmar que o texto é o tecido que veste o sermão.
  4. 4. O TEXTO DO SERMÃO John Broadus citando o Dr. Coffin afirma que: Se em meio a uma vasta quantidade de literatura bíblica um pregador não conseguir encontrar um texto para aquilo que quer dizer, é possível que ele esteja se desviando da fé histórica que ele ensina (Broadus, sobre a pregação e a entrega de sermões, 2009, p.36)
  5. 5. A escolha do texto O papel do pregador não é criar uma mensagem para os ouvintes, mas expor para estes a mensagem já revelada por Deus. A ideia principal do sermão deve sair do texto e, em seguida, ser expressa ao ouvinte.
  6. 6. A escolha do texto Mesmo sendo responsabilidade do pregador a escolha do texto, ele deve realizá-la sob orientação de Deus, visto que irá ensinar a Palavra de Deus.
  7. 7. A escolha do texto Lawson observa que João Calvino Era consciente de que devia falar a pessoas comuns, dentro da realidade em que viviam, e não a teólogos profissionais. Ele queria que seus sermões tivessem um caráter pastoral e uma fala natural. Confiante no Espírito Santo, ele permanecia diante das pessoas com nada mais que uma Bíblia aberta e contava com seu minucioso estudo da passagem. (2008, p.61)
  8. 8. A escolha do texto Para sermos bons pregadores expositivos, precisamos cultivar as habilidades de ler com nossas antenas ligadas, praticar não apenas a análise textual, mas também a arte em extinção de ouvir inteligentemente uma comunicação significativa e urgente enquanto o Deus vivo se dirige a nós em sua Palavra” (JACKMAN, 2009, p. 275)
  9. 9. A escolha do texto A pregação relevante trabalha em três perspectivas. Passado, presente e futuro. No passado, porque expõe textos que foram escritos nos passado. No presente, contextualizando a Palavra de Deus, para trazer aplicação ao momento atual. No futuro, desafiando aos ouvintes a com relação à perspectiva celestial que ocorrerá no futuro.
  10. 10. A escolha do texto Regras para a escolha de um texto 1. O texto deve ser claro 2. cuidado com textos de linguagem eloquente. Procure torná-la clara. 3. Cuidado com a busca de novidades. • Evite as interpretações excêntricas • Evite a vulgaridade • Não choque os ouvintes no que diz respeito a sua sensibilidade
  11. 11. A escolha do texto 4. Não evite expor textos ou livros, exponha toda a Bíblia 5. Procure ser sensível a necessidade da congregação
  12. 12. Vantagens no uso do texto Existem várias vantagens em ter um texto como base de nosso sermão. Broadus observa que o sermão precisa ser cristão no conteúdo, no espírito e no propósito Sem o texto bíblico não há sermão. Lembre que Sermão é a exposição da Palavra de Deus de forma genuína
  13. 13. Vantagens no uso do texto 1.Autoridade a mensagem 2.Beleza literária 3. Excelência em literatura religiosa 4. torna-nos porta voz do Senhor
  14. 14. Vantagens no uso do texto 5. É fonte inesgotável
  15. 15. Vantagens no uso do texto O uso do texto identifica o pregador como porta voz de Deus. Somos chamados para falar ao povo de deus usando a Palavra de Deus. Como embaixador de Cristo, a primeira preocupação de Paulo era de “fazer entendida” a mensagem que seu soberano o encarregou de entregar. Cristo me enviou, ele declarava –“para pregar o evangelho”. A palavra grega empregada aqui é evangelizomai, que significa tornar público o evangelion, que literalmente significa as boas novas. (PACKER, 2002, p.41).
  16. 16. Como encontrar o texto para a pregação 1.Evite textos obscuros Evite a escolha de texto em que a tônica é denunciar palavras de homens ímpios e de Satanás. Isto não quer dizer que não há palavras humanas que sirvam como base de textos para sermões: “Que farei de Jesus, chamado Cristo?”
  17. 17. Como encontrar o texto para a pregação 2. Vivendo em comunhão com Deus • A mensagem não é daquele que prega, mas do Senhor da pregação. Por esta razão quando se dispuser a encontrar um texto para pregar, o expositor precisa depender de Deus.
  18. 18. Como encontrar o texto para a pregação 3. Conhecendo a Palavra de Deus • Naturalmente este conhecimento deve primeiro ser pessoal. Ou seja, o texto deve falar primeiro ao coração do expositor. Primeiro precisamos ir ao texto sem nenhuma preocupação homilética. Apenas quando formos organizar as ideias é que nos ocuparemos com as regras.
  19. 19. Como encontrar o texto para a pregação 4. Escolha textos conhecidos • Mesmo que sejam conhecidos, bem expostos estes textos falam profundamente ao coração do ouvinte. Não caia no erro de sair em busca de novidades.
  20. 20. Como encontrar o texto para a pregação 5. Evite textos muito longos • A menos que o pregador tenha uma grande habilidade, tais textos podem tornar o sermão enfadonho.
  21. 21. Princípios básicos de interpretação do texto a)Exegese prática Procure familiarizar-se com o texto, fazendo um estudo minucioso do mesmo. Fazer um estudo panorâmico do livro, procurando familiarizar-se com a passagem a ser exposta, é um dever do expositor.
  22. 22. Princípios básicos de interpretação do texto b) Hermenêutica prática a hermenêutica é capaz de equipar o pregador para que este possa, com dedicação e piedade, interpretar o texto bíblico, desenvolvendo-o e aplicando-o para si mesmo e para seus ouvintes.
  23. 23. Princípios básicos de interpretação do texto A importância de distinguir o gênero literário do livro e mesmo da passagem que nos dispomos a expor é o fato de que, distinguindo o gênero, saberemos que regras utilizar na interpretação do texto. “Sem o significado apropriado, a pessoa perde o texto. Portanto, uma falsa interpretação das Escrituras não é as Escrituras”. (LAWSON, 2008, p.67).
  24. 24. Gêneros literários da Sagrada Esccritura A Sagrada Escritura está disposta em cinco gêneros literários. A saber: poesia, sabedoria, narrativas, parábolas de Jesus e as cartas.
  25. 25. a)Poesia b)Sabedoria c)Narrativas d)Parábolas de Jesus e)As cartas
  26. 26. Em suma destacamos que a dependência de Deus continua sendo a melhor regra que o orador possui a fim de aplicar com eficácia esses princípios ao sublime ministério da pregação da Palavra.

×