Modelo de atenção à saúde

4.446 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado à disciplina de Políticas Públicas do SUS.

Publicada em: Ciências
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.446
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
202
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modelo de atenção à saúde

  1. 1. Josiene Braga Gomes Joseni Braga Gomes de Alencar
  2. 2.  É o primeiro nível de contato dos indivíduos, da família e da comunidade Com o Sistema Nacional de Saúde.  É um sistema lógico que organiza o funcionamento das redes de atenção à saúde definindo em visão prevalecente da saúde, das situações demográficas e epidemiológicas e dos determinantes sociais da saúde, num determinado tempo e sociedade.  A organização estratégica do sistema e das práticas de saúde em resposta às necessidades da população. Conceito de Atenção á Saúde
  3. 3.  Atualmente, convivem no Brasil diversas formas: • Entre os usuários da saúde suplementar, o formato se aproxima do que vários autores têm chamado de Modelo Liberal Privatista. • No SUS, o Sistema Nacional e Público de Saúde, convivem práticas que lembram o sanitarismo campanhista e, apesar da atenção primária e a urgência serem prestados majoritariamente pelo aparato estatal, os serviços hospitalares e os de mais complexidade são comprados de organizações privadas que contam, em sua maioria, com profissionais médicos organizados de forma liberal.
  4. 4.  A partir de 1991 - o MS publicou várias normas com o objetivo de organizar e operacionalizar o funcionamento do SUS, Com a finalidade de superar as dificuldades: - NOB 1/91 - NOB 1/93 - NOB 1/96 - NOAS-SUS 01/01 - NOAS-SUS 01/02 - PACTO PELA SAÚDE  Os gestores assumem o compromisso público da construção do PACTO PELA SAÚDE , anualmente revisado, com base nos princípios do SUS, enfatizando as necessidades de saúde da população e que implicará em definição de prioridades articuladas e integradas nos três componentes: - PACTO PELA VIDA - PACTO EM DEFESA DO SUS - PACTO DE GESTÃO DO SUS
  5. 5.  A organização do SUS em nosso país está assentada em três pilares: - Rede (integração dos serviços interfe- derativos). - Regionalização (região de saúde). - Hierarquização (níveis de complexidade dos serviços).  O modelo do sistema de saúde brasileiro é centrado na hierarquização das ações e serviços de saúde por níveis de complexidade.  O sistema de saúde é composto por várias unidades, cada uma possui uma função específica.
  6. 6.  Estabelece todas as ações de promoção, prevenção e proteção à saúde em um território, é de responsabilidade do município.  É regionalizada, contínua e sistematizada à maior parte das necessidades de saúde de uma população, integrando ações preventivas e curativas, bem como a atenção a indivíduos e comunidades. Atenção primária de Saúde (APS)
  7. 7.  Programa Saúde da Família – PSF, como estratégia de organização da Atenção básica ( é o centro). • Usada para triagem e encaminhamento. A Unidade Básica de Saúde da Família deve realizar assistência integral, contínua e de qualidade, desenvolvida por uma equipe multiprofissional. Elaborando e executando programas educativos e de prevenção a doenças  Vigilância à Saúde – Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica, Vigilância Ambiental, Saúde do Trabalhador, Controle de Endemias e Assistência Farmacêutica. • promovendo ações para detectar e prevenir mudanças em fatores determinantes e condicionantes do ambiente que interfere na saúde do homem e do trabalhador, com continuidade de atenção nos diversos níveis de complexidade.
  8. 8.  O MS recomenda um médico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem, um odontólogo, um atendente de consultório dentário (ACD) e /ou um técnico de higiene dental (THD) e agentes comunitários de saúde.  Áreas de atuação: - Controle da tuberculose - Eliminação da hanseníase - Controle da hipertensão - Controle da diabetes metlitus - Ações de saude bucal - Ações de saude da criança - Ações de saúde da mulher
  9. 9.  Está baseada na organização do Sistema Microrregional dos Serviços de Saúde, de acordo com a definição do Plano Diretor de regionalização (PDR).  É prestada por meio de uma rede de unidades especializadas, garantindo o acesso à população sob sua gestão .  A organização se dá por meio de cada uma das microrregiões do Estado, onde há hospitais de nível secundário que prestam assistência nas especialidades em nível ambulatorial e hospitalar além dos serviços de urgência e emergência.  Possui densidade tecnológica intermediária entre a atenção primária e a terciária.
  10. 10.  Programa Saúde Mais Perto de Você – PSMPV  Projeto de Implantação dos Centros Especializados de Odontologia- CEO.  HOSPITAIS PÓLOS: atendem encaminhamentos realizados pelas equipes do PSF e de outras unidades de saúde dos municípios, nas cinco clínicas básicas abaixo discriminadas e funcionando em 24 horas. • CLINICAS BÁSICAS: Clinica médica, Pediátrica, Ginecologia/ Obstetrícia, Traumato/ ortopedia, e Clinica Geral.  SERVIÇOS DE APOIO DIAGNÓSTICO E TERAPÊUTICO: Laboratório de patologia clinica, Neonatológia, Eletrocardiograma, Colpospia, Ultra - sonografia, Radiologia e Endoscopia.
  11. 11.  É a atenção à saúde de terceiro nível, integrada pelos serviços ambulatoriais e hospitalares especializados de alta complexidade

×