Aula 3 história natural das doenças

14.159 visualizações

Publicada em

0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.159
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
490
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 3 história natural das doenças

  1. 1. Prof. Enf. Jesiele Spindler HISTÓRIA NATURAL DAS DOENÇAS
  2. 2. A história natural da doença pode ser aplicada a qualquer tipo de doença ou agravo à saúde, permitindo ordenar o conhecimento existente e promover novas descobertas através da pesquisa. Esse processo, portanto, tem início com a exposição a fatores capazes de causar a doença e seu desenvolvimento, se não houver a intervenção médica, culminará com a recuperação, incapacidade ou morte. HISTÓRIA NATURAL DAS DOENÇAS Pág. 17
  3. 3. Agentes ou Fatores Etiológicos: são os causadores das doenças Hospedeiro: Ser vivo que oferece, em condições naturais, subsistência ou alojamento a um agente infeccioso. Meio ambiente: Conjunto de instâncias e processos que mantêm relações interativas com o agente etiológico e o suscetível, sem se confundir com os mesmos. Reservatório, Vetores e Veículos. DEFINIÇÕES E CONCEITOS FUNDAMENTAIS Pág. 17
  4. 4. Endemia: É a ocorrência de determinada doença que acomete sistematicamente as populações em espaços característicos e determinados, no decorrer de um longo período, (temporalmente ilimitada), e que mantém uma incidência relativamente constante, permitindo variações cíclicas e sazonais. DEFINIÇÕES E CONCEITOS FUNDAMENTAIS Pág. 18
  5. 5. Epidemia: É a ocorrência em uma comunidade ou região de casos de natureza semelhante, claramente excessiva em relação ao esperado. DEFINIÇÕES E CONCEITOS FUNDAMENTAIS Pág. 18
  6. 6. Epidemiologia: “é a ciência que estuda a distribuição e os determinantes dos problemas de saúde (fenômenos e processos associados) em populações humanas” Tem interesse específico pelo COLETIVO humano. DEFINIÇÕES E CONCEITOS FUNDAMENTAIS Pág. 18
  7. 7.  Incidência - A incidência de uma doença, em um determinado local e período, é o número de casos novos da doença que iniciaram no mesmo local e período. Traz a ideia de intensidade com que acontece uma doença numa população, mede a frequência ou probabilidade de ocorrência de casos novos de doença na população. Alta incidência significa alto risco coletivo de adoecer. DEFINIÇÕES E CONCEITOS FUNDAMENTAIS Pág. 18
  8. 8.  Período de Incubação: é o intervalo de tempo que decorre desde a penetração do agente etiológico no hospedeiro (indivíduo já está infectado), até o aparecimento dos sinais e sintomas da doença, variando de acordo com a doença considerada.  Período de Transmissibilidade: é aquele em que o indivíduo é capaz de transmitir a doença quer esteja ou não com sintomas. PERÍODOS DO PROCESSO DE ADOECIMENTO Pág. 19
  9. 9. 1º Fase– Epidemiológica: interesse na transmissibilidade. 2o Fase– Patogênico: interesse no ser vivo acometido por determinada doença. PERÍODOS DO PROCESSO DE ADOECIMENTO Pág. 19
  10. 10. PERÍODO PRÉ- PATOGÊNESE Prof. Enf. Jesiele Spindler
  11. 11. 1. Período da pré-patogênese: inter- relação do agente causador da doença – o hospedeiro (paciente) – meio ambiente, condição sócio-econômico e cultural. 1.1. Fatores sociais: conjunto de todos os fatores que não podem ser classificados como componentes genéticos ou agressores físicos, químicos e biológicos.(fatores sócio-econômicos, sócio-políticos, sócio-culturais, psicossociais) PERÍODOS DO PROCESSO DE ADOECIMENTO Pág. 20
  12. 12.  Fatores sócio-econômicos: Os grupos sociais economicamente privilegiados estão menos sujeitos à ação dos fatores ambientais que estimulam a ocorrência de certos tipos de doenças, suja incidência é elevada nos grupos economicamente desprivilegiados, os pobres 1.1. FATORES SOCIAIS Pág. 20
  13. 13. Fatores sócio-econômicos: São de 2 ou 3 vezes mais propensos a doenças graves; Permanecem doentes; Morrem mais jovens; Procriam crianças de baixo peso em maior proporção; Aumento da taxa de mortalidade infantil. 1.1. FATORES SOCIAIS Pág. 20
  14. 14.  Fatores sócio-políticos Instrumentação jurídico-legal; Decisão política; Rigidez política; Participação consentida e valorização da cidadania; Participação comunitária efetivamente exercida; Transparência das ações e acesso à informação. 1.1. FATORES SOCIAIS Pág. 21
  15. 15.  Fatores sócio-culturais:  preconceitos e hábitos culturais, crendices, comportamentos e valores  Fatores psicossociais:  marginalidade; ausência de relações parentais estáveis; falta de apoio no contexto social em que vive; condições de trabalho estressante; promiscuidade; transtornos econômicos, sociais ou pessoais; falta de cuidados maternos na infância; carência afetiva de ordem geral; agressividade vigente nos grandes centros urbanos e desemprego. 1.1. FATORES SOCIAIS Pág. 21
  16. 16. o conjunto de todos os fatores que mantém relações interativas com o agente etiológico e o suscetível 1.2. FATORES AMBIENTAIS Pág. 22
  17. 17.  Fatores genéticos:Provavelmente determinam a maior ou menor suscetibilidade das pessoas quanto à aquisição de doenças, embora isto permaneça ainda na fronteira da pesquisa genética. O fato é que, quando ocorre uma exposição a um fator patogênico externo, alguns dos expostos são acometidos e outros permanecem isentos. 1.2. FATORES AMBIENTAIS Pág. 23
  18. 18.  Multifatorialidade: É a estruturação de fatores condicionantes da doença. 1.2. FATORES AMBIENTAIS Pág. 22
  19. 19. PERÍODO DE PATOGÊNESE Prof. Enf. Jesiele Spindler
  20. 20. Período de patogênese precoce: é o período que houve o rompimento do equilíbrio da saúde, porém, não existem sinais clínicos de que isto ocorreu. PERÍODO DE PATOGÊNESE Pág. 23
  21. 21. Período de doença precoce discernível: quando foi possível diagnosticar clinicamente a doença ou alterações de condição de saúde do indivíduo dizemos ter encontrado o horizonte clínico. A partir deste momento o período se caracteriza pelos primeiros sintomas da enfermidade. PERÍODO DE PATOGÊNESE Pág. 23
  22. 22. Período da doença avançada: nessa fase a doença já se apresenta em sua forma clínica máxima causando alterações marcantes no organismo. PERÍODO DE PATOGÊNESE Pág. 23
  23. 23. Período de Pré-Patogênese Período de Patogênese Antes do homem adoecer O curso da doença no homem Interação de agente da doença: hospedeiro humano Doença avançada Fatores ambientais que produzem ESTÍMULO à doença Patogênese precoce - Morte estado crônico - Invalidez Interação HOSPEDEIRO ESTÍMULO Recuperação HISTORIA NATURAL DE DOENÇA

×