Aspectos epidemiológicos das doenças transmissiveis

13.505 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.505
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
319
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aspectos epidemiológicos das doenças transmissiveis

  1. 1. Aspectos epidemiológicos das doenças transmissíveis Farmácia – 6° período - Tarde Profª MSc. Juliana Rodrigues Rocha
  2. 2. • 1929 Fleming descobriu a penicilina – esperança de vida a população. • 1941 Waksman; 1945 Florey e antibióticos resistência microbiana. chain –
  3. 3. Doença • Desajustamento ou uma falha nos mecanismos de adaptação do organismo ou uma ausência de reação aos estímulos a cuja a ação está exposto. • O processo conduz com uma perturbação da estrutura ou da função de um órgão, ou de um sistema ou de todo o organismo ou de suas funções vitais.
  4. 4. Manifestações de uma doença • Interação da pessoa com o agente patogênico; • Perturbações leves no estágio inicial e alterações irreversíveis na morfologia no estagio avançado;
  5. 5. Doenças – Mecanismo etiológico Infecciosas Conceito Não-infecciosas Clinicamente se manifesta do homem ou dos animais, resultando de uma infecção. Não se resultam de infecção. Também chamadas de não transmissíveis Doenças - Duração Crônica Conceito Aguda Doenças que se Apresentam desenrolam ao longo duração. prazo curta
  6. 6. Doença contagiosa X Doença transmissível Contagiosa – Doenças infecciosas cujos agentes etiológicos atingem os sadios através do contato direto desses com os indivíduos infectados. Transmissíveis – Doença causada por um agente infeccioso especifico, ou seus produtos tóxicos, que se manifesta pela transmissão desse agente ou de seus produtos de uma pessoa ou animal infectados ou de reservatório a um hospedeiro suscetível direta ou indiretamente por meio de um hospedeiro intermediário, de natureza vegetal ou animal, de um vetor ou do meio ambiente inanimado.
  7. 7. Doenças quarentenáveis • Doenças que podem levar à restrição de atividades aos comunicantes, durante o período máximo de incubação, a fim de evitar a programação da doença. • Ex.: Peste bubônica, cólera e febre amarela.
  8. 8. Doenças de isolamento • Existem a segregação dos indivíduos doentes durante o período de transmissibilidade da doença, em lugar e condições que evitem a transmissão direta ou indireta de agente infeccioso a pessoas ou animais susceptíveis. • Obs.: Existem diferentes tipos de isolamento.
  9. 9. • Isolamento respiratório • Isolamento entérico
  10. 10. Período de incubação • É o intervalo de tempo que decorre entre a exposição a um agente infeccioso e o aparecimento de sinais ou sintomas da doença. • Obs.: Pode variar de horas até meses ou anos.
  11. 11. Período de transmissibilidade • Período durante o qual o agente infeccioso pode ser transferido, direta e indiretamente, de uma pessoa infectada a outra, ou de um animal infectado ao homem, ou de um homem infectado a um animal.
  12. 12. Bioagentes patogênicos • Bactérias, Fungos, Protozoários, Helmintos. • Bio (agente vivo) • Geneo (capacidade de gerar) • Patos (Doença)
  13. 13. Infectividade • Capacidade que têm certos organismos de penetrar e de se desenvolver ou de se multiplicar no novo hospedeiro, ocasionando infecção. • Obs.: A maioria das doenças infecciosas está associada à pobreza e ao subdesenvolvimento.
  14. 14. Patogenicidade • É a qualidade que tem o agente infeccioso de, uma vez instalado no organismo do homem e de outros animais, produzir sintomas em maior ou menor proporção dentre os hospedeiros infectados.
  15. 15. Virulência • Capacidade de um bioagente produzir casos graves ou fatais. • Esta associada à propriedades bioquímicas do agente, relacionadas a produção de toxinas e a sua capacidade de multiplicação no organismo parasitado.
  16. 16. Dose infectante • É a quantidade do agente etiológico necessária para iniciar uma infecção. • Obs.: Depende da doença e da pessoa que sofrerá a infecção.
  17. 17. Poder invasivo • É a capacidade que tem o parasita de se difundir, através de tecidos, órgãos e sistemas anatomofisiológicos do hospedeiro.
  18. 18. Imunogenecidade • Capacidade que tem o bioagente para introduzir imunidade ao hospedeiro. • Imunidade Inata • Imunidade adquirida
  19. 19. Hospedeiro Susceptível • Indivíduo susceptível ou infectável: É a pessoa ou animal sujeitos a uma infecção. • Individuo resistente: É aquele que, por via de algum mecanismo natural ou através de imunização artificial, tornou-se capaz de impedir o desenvolvimento, em seu organismo, de agentes infecciosos.
  20. 20. Resistência • É o sistema de defesa com o qual o organismo impede a difusão ou a multiplicação de agentes infecciosos que o invadirem, ou os efeitos nocivos dos seus produtos tóxicos.
  21. 21. Transmissão • Significa levar ou fazer passar algo de um ponto a outro. • • • • O que é? De onde? Para onde? Por que meios?
  22. 22. Veículos • São objetos ou materiais contaminados que sirvam de meio mecânico, auxiliando um agente infeccioso a ser transportado e introduzido em um hospedeiro surcetível. • • • • Veículos transportador e introdutor. Veículo de suporte. Aerossóis primários. Aerossóis secundários.

×