Faculdade Alfredo Nasser
Curso/Graduação: Letras/Noturno - Período III/2013
Disciplina: Políticas Educacionais
Professora ...
ESTADO E POLÍTICAS DE
FINANCIAMENTO EM EDUCAÇÃO

“Educar é semear com sabedoria e colher com paciência”.
Augusto Cury
•Descrever o forte aspecto da
intervenção estatal na oferta de um
direito da cidadania no Brasil;
•Demonstrar a atual form...
ENTRELAÇAMENTO DE TRÊS ELOS:
•

•
•

A conexão entre Constituição, impostos e recursos
vinculados;
A presença de uma buroc...
A EDUCAÇÃO NO PERÍODO IMPERIAL
Para a manutenção do ensino primário o Império instituiu o
subsídio literário - uma taxa so...
CONSTITUIÇÃO DE 1934

O marco básico de uma
intervenção estatal-nacional
decisiva nos sistemas de ensino


A Constituição Liberal de 1891 impõe a laicidade;
 Reforma João Alves/Rocha Vaz de 1925;
 Assembleia Nacional Constit...
LUTO
ALTERAÇÕES SIGNIFICATIVAS EM 1964
Ensino primário gratuito dos 7 aos 14 anos;
 Caiu a vinculação de impostos;


EMENDA C...
1988


A Constituição da República de 1988 afirma a educação como
o primeiro dos direitos sociais;
 O ensino médio passa...
2001


Aprovado o PNE em janeiro de 2001, no entanto, por
falta de recursos financeiros tornou-se um ato
declaratório.

2...
AVANÇO TECNOLÓGICO

Havia expectativas em relação aos avanços
tecnológicos advindos do desenvolvimento
científico;
• Criaç...
A RESPONSABILIDADE DAS EMPRESAS
COM RELAÇÃO À EDUCAÇÃO ESCOLAR
O não cumprimento incorre em penalidades expressas em
multa...
AVANÇO CIENTÍFICO
Os educadores se impõem em prol da educação de
qualidade devido ao avanço científico (incluindo
melhores...
DUAS INICIATIVAS ATUAIS DE GOVERNO
BUSCAM RECUPERAR ASPECTOS DE 1994:

FUNDEB – Destinado à remuneração dos professores,
e...
O DEVER DO ESTADO EM SUAS
POLÍTICAS PÚBLICAS PARA COM A
EDUCAÇÃO:


Considerar as alternativas de aumento do porcentual d...
A INTERVENÇÃO DO PODER
PÚBLICO NA EDUCAÇÃO:
- A intervenção sobre o individuo, face ao ensino
fundamental tem o caráter ig...
DIREITO E OBRIGAÇÃO
Quem tem o direito?
Qualquer pessoa, de qualquer idade, que não
tenha tido acesso à escolaridade obrig...
DIREITO E OBRIGAÇÃO
De quem é a obrigação? (dever)
O sujeito desse dever é o Estado. Devendo as autoridades
constituídas c...
O que faz o direito à educação ser efetivado é
a ação responsável do Estado e suas
obrigações, e para tanto, são indispens...
Conforme o Art. 6º, a educação é o primeiro
dos direitos sociais.
Dessa forma concluímos que a educação deve
ser garantida...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estado e políticas de financiamento em educação

197 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
197
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estado e políticas de financiamento em educação

  1. 1. Faculdade Alfredo Nasser Curso/Graduação: Letras/Noturno - Período III/2013 Disciplina: Políticas Educacionais Professora Ms. Ariane Peixoto Acadêmicos(as): Angélica Rosa de Paula Jairo Santos de Oliveira Maria do Carmo Silva Keity Alves da Silva Demas Júnior
  2. 2. ESTADO E POLÍTICAS DE FINANCIAMENTO EM EDUCAÇÃO “Educar é semear com sabedoria e colher com paciência”. Augusto Cury
  3. 3. •Descrever o forte aspecto da intervenção estatal na oferta de um direito da cidadania no Brasil; •Demonstrar a atual forma vinculante de financiamento da educação.
  4. 4. ENTRELAÇAMENTO DE TRÊS ELOS: • • • A conexão entre Constituição, impostos e recursos vinculados; A presença de uma burocracia; Intervenção direta do Estado no âmbito empresarial por meio de salário-educação.
  5. 5. A EDUCAÇÃO NO PERÍODO IMPERIAL Para a manutenção do ensino primário o Império instituiu o subsídio literário - uma taxa sobre alguns produtos alimentícios para remuneração do professor, no entanto, esse recurso não era repassado devido a não cobrança regular desses impostos;  A Constituição Imperial de 1824 acolhe o ensino primário como direito do cidadão sob a forma de prestação estatal gratuita. 
  6. 6. CONSTITUIÇÃO DE 1934 O marco básico de uma intervenção estatal-nacional decisiva nos sistemas de ensino
  7. 7.  A Constituição Liberal de 1891 impõe a laicidade;  Reforma João Alves/Rocha Vaz de 1925;  Assembleia Nacional Constituinte de 1933-34;  1946 e 1961 são similares a 1934.
  8. 8. LUTO
  9. 9. ALTERAÇÕES SIGNIFICATIVAS EM 1964 Ensino primário gratuito dos 7 aos 14 anos;  Caiu a vinculação de impostos;  EMENDA CALMAN EM 1983  Repõe-se a vinculação.
  10. 10. 1988  A Constituição da República de 1988 afirma a educação como o primeiro dos direitos sociais;  O ensino médio passa a ser gratuito obrigatório. 1996  Surgiu a lei que regulamentava o FUNDEF.
  11. 11. 2001  Aprovado o PNE em janeiro de 2001, no entanto, por falta de recursos financeiros tornou-se um ato declaratório. 2006  A Emenda Constitucional criou o FUNDEB.
  12. 12. AVANÇO TECNOLÓGICO Havia expectativas em relação aos avanços tecnológicos advindos do desenvolvimento científico; • Criação do Conselho Técnico de Educação (CNE) em 1934; Retomada do vínculo orçamentário em caráter de urgência; • Teixeira de Freitas à frente 1ª Conferência Nacional de Educação levanta estatísticas alarmantes. • •
  13. 13. A RESPONSABILIDADE DAS EMPRESAS COM RELAÇÃO À EDUCAÇÃO ESCOLAR O não cumprimento incorre em penalidades expressas em multas;  Em 1962 o CFE entregou ao MEC o primeiro PNE com objetivos e metas para o período de 8 anos;  Implantação do salário-educação;  Redistribuição de recursos 
  14. 14. AVANÇO CIENTÍFICO Os educadores se impõem em prol da educação de qualidade devido ao avanço científico (incluindo melhores remunerações);  Valorização do Magistério e Qualidade da Educação partindo de um inédito consenso do Acordo – o Pacto (1994);  Criação do Conselho de Controle Social (CCS). 
  15. 15. DUAS INICIATIVAS ATUAIS DE GOVERNO BUSCAM RECUPERAR ASPECTOS DE 1994: FUNDEB – Destinado à remuneração dos professores, estruturação das escolas;  PDE – Destinado à compra de materiais didático-tecnológicos 
  16. 16. O DEVER DO ESTADO EM SUAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA COM A EDUCAÇÃO:  Considerar as alternativas de aumento do porcentual do PIB para educação;  Verificar as lacunas, faltas (para que deixem de existir);  Garantir a educação como um direito do cidadão, subsidiado através das políticas de financiamento do governo para esses fins.
  17. 17. A INTERVENÇÃO DO PODER PÚBLICO NA EDUCAÇÃO: - A intervenção sobre o individuo, face ao ensino fundamental tem o caráter igualitário e universal - Como ensino obrigatório, as pessoas na idade própria não tem escolha. Devem ir para a escola. (Código Penal Brasileiro do Decreto-Lei n.2.848, 1940) Art. 246 - O poder público, NÃO pode deixar de atender o universo escolarizável.
  18. 18. DIREITO E OBRIGAÇÃO Quem tem o direito? Qualquer pessoa, de qualquer idade, que não tenha tido acesso à escolaridade obrigatória na idade apropriada ou não.
  19. 19. DIREITO E OBRIGAÇÃO De quem é a obrigação? (dever) O sujeito desse dever é o Estado. Devendo as autoridades constituídas cumpri-lo. O não cumprimento implica em responsabilidade da autoridade competente.
  20. 20. O que faz o direito à educação ser efetivado é a ação responsável do Estado e suas obrigações, e para tanto, são indispensáveis os recursos necessários. Esses recursos são garantidos na Constituição Federal do Brasil de 1988.
  21. 21. Conforme o Art. 6º, a educação é o primeiro dos direitos sociais. Dessa forma concluímos que a educação deve ser garantida de forma inalienável.

×