Allan Kardec

11.889 visualizações

Publicada em

2 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.889
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.112
Comentários
2
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Allan Kardec

  1. 1. HYPPOLYTE LÉON DENIZARD RIVAIL<br />ALLAN<br />KARDEC<br />
  2. 2. Nasceu em Lyon, França, em 03/10/1804.<br /> Família simples de juízes e advogados (pai) e de matemáticos ilustres, teólogos e escritores (mãe).<br /> Época marcada por graves agitações políticas, conflitos sociais e religiosos. Era a época de Napoleão I.<br />
  3. 3. Aos 10 anos foi estudar na suíça com o famoso educador JOHANN HEINRICH PESTALOZZI.<br />
  4. 4. PESTALOZZI- apaixonado na arte de ensinar- nova metodologia de ensino- “a intuição é fonte de todos os nossos conhecimentos<br />
  5. 5. Rivail foi um discípulo exemplar<br />Formação,<br />método de estudo<br />e aprendizado: essenciais nacodificação do Espiritismo. <br />
  6. 6. Aos 19 anos já havia retornado à França.<br />Abriu sua própria escola: FÍSICA, MATEMÁTICA, ANATOMIA COMPARADA E RETÓRICA.<br />Era tradutor de livros, pois dominava seis línguas.<br />Em 1823 redigiu seu primeiro livro: Curso Prático e Teórico de Aritmética e iniciou seus estudos sobre magnetismo animal.<br />
  7. 7. 1825 Dirigiu a “ESCOLA DE 1º GRAU”1826 Fundou oINSTITUTO TÉCNICO RIVAIL. Baseava-se em princípios, seriedade e utilizava metodologia inovadora.1828 Decidiu que dedicaria sua vida à educação.<br />
  8. 8. Em 1831 publicou mais três livros e conheceu AmélieGabrielleBoudet, que era professora da escola de belas artes, poetisa e pintora, com quem casou-se em 1832.<br />
  9. 9. 1834<br />venda do Instituto em razão de problemas financeiros com seu tio (sócio).<br />O dinheiro da venda foi aplicado em um investimento<br />
  10. 10. 1835 / 1840<br />Organizaram cursos gratuitos.<br />1849<br />Universidade da França<br />
  11. 11. RIVAIL E AS MESAS GIRANTES<br />A primeira vez que ouviu falar foi em 1854, através do Sr. Fortier, magnetizador, com o qual mantinha relações, em razão dos seus estudos sobre o Magnetismo. <br />Rivail acreditava que o fenômeno se dava através do magnetismo.<br />
  12. 12. Rivail nos revela as suas dúvidas, as suas hesitações e também a sua primeira iniciação:<br />&quot;Eu me encontrava, pois, no ciclo de um fato inexplicado, contrário, na aparência, às leis da Natureza e que minha razão repelia. Nada tinha ainda visto nem observado; as experiências feitas em presença de pessoas honradas e dignas de fé me firmavam na possibilidade do efeito puramente material; mas a idéia, de uma mesa falante, não me entrava ainda no cérebro”.<br />
  13. 13. 1855<br /> Encontro com Sr. Carlotti, antigo amigo;<br />Convidado à casa da Sra. Roger, econtrou a Sra. Plainemaison e o Sr. Patier.<br /> Reunião na casa da Sra. Plainemaison; testemunhou pela primeira vez o fenômeno das mesas que “saltavam e corriam, e isso em condições tais que a dúvida não era possível”;<br />Observou que não se tratava<br />de futilidade e divertimento, mas<br />sim da revelação de uma nova<br />lei, cujo estudo decidiu aprofundar.<br />
  14. 14. Conheceu a família Baudin e passou a frequentar as reuniões semanais em sua casa.As médiuns eram as adolescentes Julie e Caroline Baudin.<br />ZÉFIRO<br />espírito que normalmente se manifestava nessas reuniões. <br />
  15. 15. Rivail que buscava apenas se instruir, viu que ali surgia uma nova doutrina e iniciou seus estudos sérios do espirtismo.<br />
  16. 16. A CODIFICAÇÃO<br />Kardec adotou um MÉTODO EXPERIMENTAL, de desenvolvimento, nunca elaborando teorias próprias. Observava cuidadosamente os fatos, comparava, deduzia conseqüências.<br />Não admitia por válida uma<br />explicação,senão quando resolvia<br />todas as dificuldades da questão.<br />Antes de ir às reuniões para<br />contato com os espíritos,<br />formulava as perguntas por<br />assunto, para desenvolver os <br />temas com a maior clareza.<br />
  17. 17. Os espíritos, nada mais sendo que as almas dos homens, não possuíam nem a plena sabedoria e nem a ciência integral e que o saber q possuíam era de acordo com o seu adiantamento, o seu grau de evolução.<br />E dizia ainda que:“Observar, comparar e julgar, essa a regra que constantemente segui.”<br />
  18. 18. Em 1855 recebe uma mensagem do espírito Zéfiro que lhe disse que em uma reencarnação anterior havia sido um druida na região das Gálias e que se chamava ALLAN KARDEC.<br />
  19. 19. 25/03/1856<br />Kardec estava EM SEU ESCRITÓRIO ESCREVENDO quando começou a ouvir pancadas.<br />
  20. 20. &quot;Para ti, me chamarei A Verdade, e todos os meses, aqui, durante um quarto de hora, estarei à tua disposição&quot;. <br />
  21. 21. A REVELAÇÃO DA MISSÃO<br />30 DE ABRIL DE 1856<br />recebeu a primeira revelação da missão que tinha a desempenhar.<br />07 de maio de 1856 CONFIRMAÇÕES<br />12 de junho de 1856 DA MISSÃO DE KARDEC<br />
  22. 22. Setembro/1856: grande parte do trabalho já estava concluído, mas Kardec quis submetê-lo aos espíritos.“Estamos satisfeitos e nunca te abandonaremos. Crê em Deus e avante... assinado: Muitos espíritos.”<br />
  23. 23. 18/04/1857<br />primeira edição de O Livro dos Espíritos<br />“da comparação e da fusão de todas as respostas, coordenadas, classificadas e muitas vezes retocadas no silêncio da meditação, foi que elaborei a primeira edição de O Livro dos Espíritos.”<br />
  24. 24. Kardec percebeu a necessidade de criar um meio de comunicação onde fosse possível os vários grupos trocarem informações entre si, receberem instrução e respostas para suas dúvidas. <br />01/01/1858<br />publicado o primeiro número da Revista Espírita<br />
  25. 25. 01/04/1858fundada a Sociedade Espírita de Paris, no Palácio Royal, Galeria Valois<br />
  26. 26. Janeiro de 1857<br />O Livro dos Médiuns<br />Trata da parte científica ou experimental do Espiritismo<br />
  27. 27. 09/10/1861<br />auto de fé de Barcelona<br />Foram queimados mais de 300 livros sobre o espiritismo, por serem considerados perniciosos fé católica.<br />
  28. 28. LIVROS DA CODIFICAÇÃO<br />PENTATEUCO<br />O Livro dos Espíritos (18/04/1857)<br />O Livro dos Médiuns (15/01/1861)<br />O Evangelho Seg. o Espiritismo (abril/1864)O Céu e o Inferno(01/08/1865)<br />A Gênese (06/01/1868)<br />OBRAS COMPLEMENTARES<br />O que é o Espiritismo (julho/1859)<br />Obras Póstumas (1890)<br />Revista Espírita (12 volumes – 1858/1869)<br />
  29. 29. Abril de 1864<br />O Evangelho Segundo o Espiritismo<br />Contém a explicação das máximas morais do cristo em concordância com o espiritismo e suas aplicações às diversas circunstâncias da vida.<br />
  30. 30. Agosto de 1865<br />O Céu e o Inferno<br />É um exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penalidades e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios, sobre as penas, etc., <br />
  31. 31. Janeiro de 1868<br />A Gênese<br />Aborda diversas questões de ordem filosófica e científica, como a criação do universo, a formação dos mundos, o surgimento do espírito, segundo o paradigma espírita de compreensão da realidade.<br />
  32. 32. De 1855 a 1869<br />Consagrou sua existência ao Espiritismo: Palestras, viagens, estudo, pesquisas.<br />
  33. 33. 31 de março de 1869Desencarnou em Paris<br />“Nascer, Morrer, Renascer ainda e Progredir sem cessar, tal é a Lei.”<br />
  34. 34. Allan Kardec: O Codificador<br />NÃO ERA MÉDIUM;<br /> NÃO SE SUICIDOU;<br /> NÃO VIVIA ÀS CUSTAS DA DOUTRINA;<br />NÃO SOMOS ESPÍRITAS KARDECISTAS: SOMOS ESPÍRITAS!!<br />
  35. 35. “O espiritismo não vem procurar os perfeitos, mas os que se esforçam em o ser, pondo em prática os ensinos dos espíritos. O verdadeiro espírita não é alcançou a meta, mas o que seriamente quer atingi-la. Sejam quais forem os seus antecedentes, será bom espírita desde que reconheça suas imperfeições e seja sincero e perseverante na proposta de se emendar.”Allan kardec<br />
  36. 36. Perguntas???<br />
  37. 37. MUITO OBRIGADA!<br />KAREN<br />

×