Administração de Conflitos

7.370 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.370
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
303
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Administração de Conflitos

  1. 1. ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS <ul><li>Um conceito </li></ul><ul><li>Quando uma das partes percebe que a outra afeta negativamente alguma coisa que a primeira considera importante. </li></ul>
  2. 2. Formas de ver <ul><li>Visão Tradicional </li></ul><ul><li>Todo conflito é danoso e deve ser evitado </li></ul><ul><li>Visão de Relações Humanas </li></ul><ul><li>O conflito é uma conseqüência natural e inevitável em qualquer grupo. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Visão Interacionista </li></ul><ul><li>Uma força positiva, necessária para que o desempenho de um grupo seja eficaz. </li></ul>
  4. 4. Conflito Funcional versus Conflito Disfuncional <ul><li>Funcional </li></ul><ul><li>Apóia os objetivos do grupo e melhora seu desempenho. </li></ul><ul><li>Disfuncional </li></ul><ul><li>Atrapalha o desempenho do grupo. </li></ul>
  5. 5. O que os diferencia? <ul><li>Conflito de Tarefa ( funcional) </li></ul><ul><li>Conflito de Relacionamento (disfuncional) </li></ul><ul><li>Conflito de Processo – Como o trabalho é realizado (funcional) </li></ul>
  6. 6. Processo de Conflito <ul><li>Visto como um processo de cinco estágios : </li></ul>
  7. 7. O processo do Conflito <ul><li>Estágio I Estágio II Estágio III Estágio IV Estágio V </li></ul><ul><li>Oposição potencial Cognição e Intenções Comportamento Conseqüências </li></ul><ul><li>ou incompatibilidade personalização </li></ul><ul><li>Condições antecedentes </li></ul><ul><li>Comunicação </li></ul><ul><li>Estrutura </li></ul><ul><li>Variáveis pessoais </li></ul><ul><li>Conflito aberto </li></ul><ul><li>Comportamento das partes </li></ul><ul><li>Reação dos outros </li></ul><ul><li>Intenções para a administração do conflito </li></ul><ul><li>Competição </li></ul><ul><li>Colaboração </li></ul><ul><li>Compromisso </li></ul><ul><li>Não-enfrentamento </li></ul><ul><li>Acomodação </li></ul>Conflito sentido Conflito percebido Piora do desempenho do grupo Melhoria do desempenho do grupo
  8. 8. <ul><li>TÉCNICAS DE ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITO </li></ul><ul><li>Resolução de problemas </li></ul><ul><li>Encontros entre as partes conflitantes, com o propósito de identificar o problema e resolvê-lo por meio de discussão aberta. </li></ul><ul><li>Metas superordenadas </li></ul><ul><li>Criação de uma meta compartilhada que não possa ser atingida sem a cooperação entre as partes conflitantes. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Expansão de recursos </li></ul><ul><li>Conflito causado pela escassez de um recurso – dinheiro, oportunidades de promoção, espaço físico de trabalho - a expansão do recurso pode criar uma solução ganha-ganha. </li></ul><ul><li>Suavização </li></ul><ul><li>Minimizar as diferenças entre as partes conflitantes, enfatizando seus interesses comuns. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Concessão </li></ul><ul><li>Cada uma das partes abre mão de algo valioso. </li></ul><ul><li>Comando autoritário </li></ul><ul><li>A administração usa sua autoridade formal para resolver o conflito e depois comunica seu deseja às partes envolvidas. </li></ul><ul><li>    Não- enfrentamento </li></ul><ul><li>Suprimir o conflito ou evadir-se dele. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Alteração de variáveis humanas </li></ul><ul><li>Técnicas de mudança comportamental, treinamento em Relações Humanas . </li></ul><ul><li>Alteração de variáveis estruturais </li></ul><ul><li>Mudanças na estrutura formal da organização e nos padrões de interação entre as partes conflitantes, por meio de redesenho de atribuições, transferências, criações de posições coordenadas, sucessões. </li></ul>
  12. 12. Intenção Apropriada Para Cada Situação de Conflito <ul><li>Competição (emergências) </li></ul><ul><li>Ações rápidas e decisivas são vitais. Quando ações impopulares precisam ser implementadas. </li></ul><ul><li>Colaboração </li></ul><ul><li>Encontrar solução integrativa/ interesses importantes para serem comprometidos. Trabalhar sentimentos que interferem no relacionamento. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Não enfrentamento </li></ul><ul><li>Tópicos triviais – tópicos mais urgentes – </li></ul><ul><li>acalmar os ânimos – levantar informações para substituir a decisão imediata – encaminhar para quem possa ser mais eficaz na resolução – sintoma de outro problema. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Acomodação </li></ul><ul><li>Percepção do seu erro. </li></ul><ul><li>Questão mais importante para o outro do que para você . </li></ul><ul><li>Garantir créditos pessoais perdendo a disputa. </li></ul><ul><li>Harmonia e estabilidade muito importante. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Concessão </li></ul><ul><li>Soluções rápidas sob pressão de prazos – quando a colaboração ou a competição não estão funcionando. </li></ul>
  16. 16. NEGOCIAÇÃO e ou BARGANHA Processo onde duas ou mais partes trocam bens ou serviços e buscam um acordo sobre as vantagens dessa troca para cada um.
  17. 17. Estratégias de Barganha <ul><li>Duas são as abordagens para a negociação. </li></ul><ul><li>Barganha Distributiva / perda e ganho. </li></ul><ul><li>Barganha Integrativa/ganho-ganho. </li></ul>
  18. 18. Barganha Distributiva X Barganha Integrativa Congruência com o outro Oposição um ao outro Interesses Primários Curto Prazo Curto Prazo Enfoque do Relacionamento Eu ganho, você ganha Eu ganho, você perde Motivações primárias Quant.variável de recursos a dividir Quant. Fixa de recursos a dividir Recursos disponíveis Integrativa Distributiva Característica
  19. 19. O Processo De Negociação Preparação e Planejamento Definição das regras Esclarecimentos e Justificativas Barganha e solução de Problemas Conclusão e Implementação
  20. 20. Preparação e Planejamento <ul><li>Qual O valor mais baixo aceitável? </li></ul><ul><li>Qual a natureza do conflito? </li></ul><ul><li>Histórico da negociação? </li></ul><ul><li>Quem está envolvido? </li></ul><ul><li>Quais as metas da outra parte? </li></ul><ul><li>Quais as possíveis posições do oponente? </li></ul><ul><li>Quais os possíveis acordos aceitáveis por ela? </li></ul>
  21. 21. Definição Das Regras Básicas Que Guiam Uma Negociação <ul><li>Quem são os negociadores? </li></ul><ul><li>Onde será realizada? </li></ul><ul><li>Limitações de tempo? </li></ul><ul><li>Questões que limitam-na? </li></ul><ul><li>Procedimento a ser seguido no caso de um impasse? </li></ul>
  22. 22. Esclarecimentos E Justificativas <ul><li>Ambas as partes explicam, esclarecem, reforçam e justificam as suas demandas originais. </li></ul><ul><li>Fornecer algum material informativo que ajude a fortalecer a sua posição. </li></ul>
  23. 23. Barganha E Soluções De Problemas <ul><li>Essência do processo - Toma-lá-dá-cá para chegar a um acordo. </li></ul><ul><li>Ambas as partes terão que fazer concessões. </li></ul>
  24. 24. Conclusão E Implementação <ul><li>Passo final são a formalização do acordo alcançado. </li></ul><ul><li>Contrato formal ou apenas um aperto de mãos. </li></ul>
  25. 25. Para se chegar a um bom acordo... <ul><li>Postura aberta: as concessões tendem a ser recíprocas e conduzem a acordos. </li></ul><ul><li>Enfoque os problemas, não as pessoas. </li></ul><ul><li>Não dê muita atenção às ofertas iniciais, encare-as como um ponto de partida. </li></ul>
  26. 26. <ul><li>4. Enfatize soluções do tipo ganha-ganha. </li></ul><ul><li>5. Crie um clima de abertura e confiança. Evite termos: “oferta generosa”, “preço justo” ... </li></ul>
  27. 27. Diferenças Culturais Nas Negociações <ul><li>Os estilos de negociação variam de acordo com a cultura do País. </li></ul><ul><li>Franceses gostam do conflito. </li></ul><ul><li>Chineses e japoneses alongam as negociações. (formar parceria) </li></ul><ul><li>Norte-americanos – impacientes e desejam que se goste deles. </li></ul>
  28. 28. Estudos de Táticas Verbais e não Verbais Ameri-canos Japoneses Brasileiros Negocia –ção de 30 min. Palavra NÃO Períodos de silêncio Interrup-ções ao oponente Contato físico 83 vezes 5 vezes 9 vezes 3,5 períodos Nenhum 6 vezes 18 vezes nenhum nenhum 5 vezes 6 vezes 5 períodos De 10 sec.
  29. 29. Negociadores Astutos De Outros Países <ul><li>Costumam usar estas características para levar vantagens – alongamento das negociações e criando condicionamentos de amizade no acordo final. </li></ul>
  30. 30. Negociação Com Uma Terceira Parte <ul><li>Quando são incapazes de resolver suas diferenças na negociação direta. </li></ul>
  31. 31. Mediador <ul><li>Terceiro Neutro que facilita uma solução negociada por meio do uso da razão, da persuasão e da sugestão de alternativas. </li></ul>
  32. 32. Árbitro <ul><li>Um terceiro em uma negociação com autoridade para ditar um acordo. </li></ul>
  33. 33. Conciliador <ul><li>Um terceiro confiável que oferece um vínculo informal de comunicação entre as partes oponentes. </li></ul>
  34. 34. Consultor Como Negociador <ul><li>É um terceiro imparcial e habilitado em administração de conflitos, que busca facilitar a resolução criativa de um problema por meio da comunicação e da análise. </li></ul>

×