Precaução (isolamento) em casos
suspeitos ou confirmados de
infecção por vírus respiratórios
abril/2013
Grupo de Controle ...
Para pacientes internados com síndrome gripal e/ou síndrome respiratória aguda grave (SRAG)
conforme as seguintes definiçõ...
Tabela 1. Tipo e duração da precaução por vírus
Vírus Precaução Duração da precaução Observações
Adenovírus Gotícula+conta...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Precaução (isolamento) em casos suspeitos ou confirmados de infecção por vírus respiratórios... NÃO DEIXE DE LER...ORIENTAR; PRESTAR ENFIM TUDO DE BOM!

792 visualizações

Publicada em

Precaução (isolamento) em casos suspeitos ou confirmados de infecção por vírus respiratórios... NÃO DEIXE DE LER...ORIENTAR; PRESTAR ENFIM TUDO DE BOM!

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
792
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
74
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Precaução (isolamento) em casos suspeitos ou confirmados de infecção por vírus respiratórios... NÃO DEIXE DE LER...ORIENTAR; PRESTAR ENFIM TUDO DE BOM!

  1. 1. Precaução (isolamento) em casos suspeitos ou confirmados de infecção por vírus respiratórios abril/2013 Grupo de Controle de Infecção Hospitalar SubComissões de Controle de Infecção Hospitalar Hospital das Clínicas da FMUSP
  2. 2. Para pacientes internados com síndrome gripal e/ou síndrome respiratória aguda grave (SRAG) conforme as seguintes definições: Síndrome gripal: doença aguda (com duração máxima de cinco dias), apresentando febre (ainda que referida) acompanhada de tosse ou dor de garganta, na ausência de outros diagnósticos. Síndrome respiratória aguda grave (SRAG) Presença de febre acima de 38ºC, tosse e dispnéia, acompanhada ou não, por: • Aumento da frequência respiratória (de acordo com a idade); • Hipotensão em relação à pressão arterial habitual do paciente; e •Em crianças, além dos itens acima, observar também os batimentos de asa de nariz, cianose, tiragem intercostal, desidratação e inapetência. O quadro clínico pode ou não ser acompanhado das alterações laboratoriais e radiológicas listadas abaixo: •Alterações laboratoriais: leucocitose, leucopenia ou neutrofilia; e •Radiografia de tórax: infiltrado intersticial localizado ou difuso, ou presença de condensação. Deverão ser tomadas as seguintes medidas: 1. Precaução empírica: contato+ gotícula 2. Instituir quarto privativo 3. Colher: Para todos os pacientes: PCR para influenza Se PCR negativo: suspender precaução de gotícula e manter precaução contato Se PCR positivo: caso confirmado de influenza, suspender precaução de contato e manter precaução de gotículas Para pacientes do TMO: Colher painel viral (imunofluorêscencia direta encaminhar ao LIM) + PCR para influenza Manter precaução de contato e gotículas Manter sempre precaução de contato e gotículas. Para suspender precaução, aguardar o término do tratamento e colher novamente o painel viral. Se o resultado permanecer positivo, colher novamente o painel viral a cada 7 dias. Suspender a precaução somente quando painel viral for negativo.
  3. 3. Tabela 1. Tipo e duração da precaução por vírus Vírus Precaução Duração da precaução Observações Adenovírus Gotícula+contato Duração da doença Excreção viral pode ser prolongada em imunossuprimidos* Influenza A, B, C Gotícula Até 7 dias após início dos sintomas ou 24 horas após cessar febre, o que ocorrer depois. Crianças e imunossuprimidos: até 14 dias após início dos sintomas ou 24 horas após cessar febre, o que ocorrer depois* Parainfluenza Contato Duração da doença Excreção viral pode ser prolongada em imunossuprimidos* Vírus sincicial respiratório Contato Duração da doença Excreção viral pode ser prolongada em imunossuprimidos* No TMO: Manter sempre precaução de contato e gotículas. Para suspender precaução, aguardar o término do tratamento e colher novamente o painel viral. Se o resultado permanecer positivo, colher novamente o painel viral a cada 7 dias. Suspender a precaução somente quando painel viral for negativo. Observações: Visitantes e profissionais da saúde com sintomas de gripe não devem vir ao Hospital Para pacientes em ventilação mecânica: utilizar sistema fechado de aspiração Para procedimentos que geram aerossol: utilizar máscara N95 Geram aerossol (classificação OMS) Não geram aerossol Intubação e procedimentos relacionados ( ex: ventilação manual) • Aspiração traqueal • Ressuscitação cardiopulmonar • Broncoscopia • Coleta de secreções do trato respiratório • Autópsia Ventilação mecânica • Aspiração de secreção respiratória em sistema fechado • Ventilação não invasiva por pressão positiva (BiPAP) • Aspiração nasofaringea

×