Produção textual    Aula II Professora Fernanda Braga
O desenvolvimento do texto          dissertativoO O desenvolvimento é importante pois nele definimos os argumentos a serem...
Desenvolvimento – leis e         dados estatísticosUm tipo muito eficaz de argumentação éeste: fazer uso de dados estatíst...
Exemplo:“O estudo do Inep, feito a partir de dados do IBGE edo Censo Educacional do Ministério daEducação, mostra o número...
Desenvolvimento por        exemplificação:É possível fundamentar uma posiçãonum texto dissertativo por meio deexemplificaç...
Exemplo“No Brasil, são muitos os casos deviolência contra a mulher, como o queenvolveu a adolescente Eloá, de 15anos. Ela ...
Desenvolvimento por causa e             efeitoA criação de relações de causa e efeito éum recurso utilizado para demonstra...
Exemplo“O fumo é o mais grave problema desaúde pública no Brasil. Assim como nãoadmitimos que os comerciantes demaconha, c...
Desenvolvimento por           comparaçãoCompararfatos, situações, comportamentos é umaforma, também, de argumentar.
Exemplo“Enquanto países como a Inglaterra e oCanadá têm leis que protegem ascrianças da exposição ao sexo e àviolência na ...
AtividadesLeia e responda as questões de 1 a 6.Eu odeio a Internet"Jamais joguei paciência com um baralho de verdade. Sete...
Surge daí outra grande bobagem que se tem divulgado nãosó por fibra ótica, mas também por meio do velho e sujopapel de imp...
Gutenberg apresentou sua famosa Bíblia em 1455, mas aimprensa como instituição pública levaria séculos para sedesenvolver....
1- Que elementos permitem afirmar que o texto de Jerônimo Teixeira édissertativo-argumentativo?2- Qual é a tese defendida ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Produção textual - Aula II

928 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
928
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Produção textual - Aula II

  1. 1. Produção textual Aula II Professora Fernanda Braga
  2. 2. O desenvolvimento do texto dissertativoO O desenvolvimento é importante pois nele definimos os argumentos a serem usados, fundamentamos as ideias a fim de receber crédito do leitor e ter o ponto de vista respeitado.
  3. 3. Desenvolvimento – leis e dados estatísticosUm tipo muito eficaz de argumentação éeste: fazer uso de dados estatísticos, leis eaté definições de dicionário para corroborarcom a tese do candidato. Muitas vezesessas informações aparecem na coletâneade textos e o candidato pode fazer usodelas livremente, sem copiar os textos deapoio. Atenção para não “chutar”informações, pois isso anula aargumentação.
  4. 4. Exemplo:“O estudo do Inep, feito a partir de dados do IBGE edo Censo Educacional do Ministério daEducação, mostra o número de crianças de sete acatorze anos que estão fora das escolas em cadaestado. Segundo o mapa, no Brasil, 1,4 milhão decrianças, ou 5,5 % da população nessa faixa etária(sete a catorze anos), para a qual o ensino éobrigatório, não frequentam as salas de aula. O pioríndice é do Amazonas: 16,8% das crianças doestado, ou 92,8 mil, estão fora da escola. Omelhor, o Distrito Federal, com apenas 2,3% (7 200)de crianças excluídas, seguido por Rio Grande doSul, com 2,7% (39 mil) e São Paulo, com 3,2%(168,7 mil).”
  5. 5. Desenvolvimento por exemplificação:É possível fundamentar uma posiçãonum texto dissertativo por meio deexemplificação. Deve-se teratenção, porém, ao fatoexemplificado, pois este deve ser deconhecimento da maioria dasociedade.
  6. 6. Exemplo“No Brasil, são muitos os casos deviolência contra a mulher, como o queenvolveu a adolescente Eloá, de 15anos. Ela foi submetida a cárcereprivado e assassinada por seu ex-namorado.”
  7. 7. Desenvolvimento por causa e efeitoA criação de relações de causa e efeito éum recurso utilizado para demonstrar queuma conclusão (afirmada no texto) énecessária. Além disso, com esse tipo deargumentação, o aluno consegue gerar oraciocínio lógico e persuadir de formamais fácil o leitor.
  8. 8. Exemplo“O fumo é o mais grave problema desaúde pública no Brasil. Assim como nãoadmitimos que os comerciantes demaconha, crack ou heroína façampropaganda para os nossos filhos naTV, todas as formas de publicidade docigarro deveriam ser proibidasterminantemente. Para osdesobedientes, cadeia.”
  9. 9. Desenvolvimento por comparaçãoCompararfatos, situações, comportamentos é umaforma, também, de argumentar.
  10. 10. Exemplo“Enquanto países como a Inglaterra e oCanadá têm leis que protegem ascrianças da exposição ao sexo e àviolência na televisão, no Brasil não hánenhum controle eletivo sobre aprogramação. Não é de surpreenderque muitos brasileiros estejamdefendendo alguma forma de censurasobre a TV aberta.”
  11. 11. AtividadesLeia e responda as questões de 1 a 6.Eu odeio a Internet"Jamais joguei paciência com um baralho de verdade. Setentasse, nem saberia arranjar as cartas. Dei-me conta dissoao receber, tempos atrás, um e-mail com o título Você éescravo da tecnologia quando.... A paciência sem baralho eraapenas um dos itens de uma longa lista, e não o maisabsurdo. Em todas as situações, havia esse efeito dedesproporção e despropósito: a mais alta tecnologiamobilizada para o mais estúpido dos fins (se o leitor já jogoupaciência no Windows, sabe do que falo). (...)(...) a Internet é a propagação indiscriminada da besteira.Alguém dirá que, com essa crítica à cyberabobrinha, estouabordando o problema pela periferia. Ocorre que os gurus danova era - Nicholas Negroponte, do MIT, para ficar com umexemplo célebre - afirmam, com razão, que a Internet não temcentro.
  12. 12. Surge daí outra grande bobagem que se tem divulgado nãosó por fibra ótica, mas também por meio do velho e sujopapel de imprensa: a Internet democratiza o conhecimento.Se o leitor me perdoa a etimologia rasteira, direi que naverdade a rede tem muito demos para pouco cratos. Quepoder efetivo uma página pessoal representa para seu autor?Na falta de um centro, somos todos periferia.(...) Israelenses e palestinos, petistas e tucanos, pornógrafose evangélicos, punks e skin-heads - todos podem ter seu site.O internauta surfa - isto é, passa pela superfície - por todossem que isso implique o mínimo compromisso ou mesmointeresse. A harmonia mundial (Negroponte, mais uma vez)que essa diversidade sugere é enganosa.Podemos jogar paciência sem baralho, mas ainda vivemosem um mundo prosaicamente físico no qual o hardware paraabrigar nosso software segue inacessível para a maioria. Nomínimo, ainda é cedo para se falar em uma revolução semprecedentes.
  13. 13. Gutenberg apresentou sua famosa Bíblia em 1455, mas aimprensa como instituição pública levaria séculos para sedesenvolver. (...)Uma objeção previsível é a de que, afinal, eu uso aInternet. O presente texto foi produzido em PortoAlegre, onde moro, e transmitido via e-mail para a redaçãoda SUPER, em São Paulo. E estou, admito, muito feliz denão ter que sair de casa em um dia frio para enfrentar filanos Correios. Ainda assim, sustento o título aí em cima.Muita gente vai de carro todos os dias para otrabalho, mesmo detestando dirigir.Fico com as velhas bibliotecas de papel, cujo autoritarismosecular pelo menos não vende ilusões de igualdadetecnopopulista."TEIXEIRA, Jerônimo. In Superinteressante,São Paulo: Abril, ago. 2000.
  14. 14. 1- Que elementos permitem afirmar que o texto de Jerônimo Teixeira édissertativo-argumentativo?2- Qual é a tese defendida pelo argumentador?3- Para desenvolver sua tese, o autor utiliza: a) comparação; b) crítica; c)citação; d) oposição. Encontre, no texto, um exemplo de cada um dessesrecursos.4- O texto "Eu odeio a Internet" é predominantemente objetivo ousubjetivo? Justifique sua resposta.5- O humor foi um dos recursos usados para construir esse texto. Oautor criou um neologismo divertido, além de jogos de palavras quedeixaram a linguagem descontraída. Identifique, no texto, esseneologismo e uma construção em que se perceba subjetividade.6- Você acredita que o autor foi persuasivo em seu texto? Justifique suaresposta.

×