SlideShare uma empresa Scribd logo
Ficha de trabalho n.º 4 Turma EFA 2
Áreas de Competência - Chave:
Cultura Língua e Comunicação, Sociedade Tecnologia e Ciência e Cidadania
e Profissionalidade
Núcleo Gerador: Tecnologias da Informação e Comunicação/Identidade e Alteridade/ Argumentação e Assertividade
Temas: DR4 Redes e Tecnologias/Identidades e Patrimónios Culturais/Debates e Intervenção Pública
CLC
Competência: Perceber os impactos das redes de internet nos hábitos perceptivos, desenvolvendo uma atitude
crítica face aos conteúdos aí disponibilizados
Critérios de Evidência
• Actuar perante as novas tecnologias da informação identificando modos de apropriação pela produção
artística e compreendendo de que modo a circulação no ciberespaço altera hábitos perceptivos.
• Actuar relativamente a conteúdos disponibilizados na rede de internet, através da produção e/ou interacção
com esses mesmos conteúdos, em língua materna e/ou língua estrangeira.
• Actuar criticamente face à confiança que se pode desenvolver relativamente a conteúdos disponibilizados na
rede de internet e sua fruição.
STC
Competência: Relacionar a evolução das redes tecnológicas com as redes sociais
Critérios de Evidência
• Actuar na sociedade da informação, identificando novas oportunidades de participação, bem como
mecanismos de desigualdade, resultantes da (des)articulação entre redes tecnológicas e redes sociais.
• Actuar tendo em conta o desenvolvimento dos modos de transmissão de informação ao longo da História,
relacionando-o com a evolução das estruturas sociais, a ocupação do território, etc. (por exemplo, a rede de
televisão, a internet, etc.).
• Actuar em relação à evolução dos conhecimentos científicos na construção das redes (por exemplo, a
estrutura celular dos telemóveis, o uso da base binária na internet).
CP
Competência: Relacionar património comum da humanidade com interdependência e solidariedade
Critérios de Evidência
• Reflectir sobre as implicações sociais do património comum da humanidade.
• Discutir e avaliar o papel das/os cidadãs/cidadãos no mundo actual: relações jurídicas no marco de integração
supranacional e dimensão supranacional dos poderes do estado face às/aos cidadãs/cidadãos.
• Expressar e demonstrar respeito e solidariedade pelas diferentes identidades culturais.
Competência: Participar activamente em instituições deliberativas de escala diversa
Critérios de Evidência:
• Identificar formas de resolução de conflitos numa escala de intervenção pública.
• Distinguir formas democráticas de intervenção pública.
• Explorar a intervenção em debates públicos.
Propostas de Trabalho
DOC.1 O Homem é um ser social. Ele comunica e relaciona-se com os seus semelhantes, formando grupos,
comunidades, sociedades. O avanço científico e tecnológico criou a era digital. Perante a emergência das
Tecnologias da Informação e Comunicação surgiu a cultura digital.
Tecnologia
“A Internet, como a conhecemos hoje, começou em 1969 e é o princípio do conceito que Al Gore popularizou
como as futuras “auto-estradas da informação”. A Internet é uma imensa rede de redes de computadores que
se estende por todo o mundo e praticamente a todos os países. É um excelente meio de comunicação, com as
suas regras e etiqueta, ou netiqueta. Os meios de ligação, ou
conexão, dos computadores (e outros aparelhos) à rede das
redes são variados, mas normalmente é necessário obter o
acesso através de um ISP - Internet Service Provider
(fornecedor de acesso à Internet). A Internet é a forma mais
democrática até hoje, de facilitar o acesso à informação – os
seus conteúdos ajudam sem dúvida à educação e podem
aumentar o nosso conhecimento, mas só o estudo, o diálogo
e a reflexão nos levam à sabedoria.”
“In,
http://www.estudar.org/pessoa/internet/01internet/framework.html2”
Tendo por base o texto apresentado (doc.1) e a informação recolhida, responda às seguintes questões:
1. Distinga Internet de Intranet.
Estas duas redes têm como objectivo divulgar a informação, porém com uma diferença: A internet é uma rede
de informática em escala global utilizando padrões abertos com acesso a milhões de servidores em todo o
mundo, já a intranet não. Esta tem uma utilização mais restrita, ou seja, o utente só consegue aceder, se tiver
um código e uma palavra passe especificadas para poder ter acesso a esse serviço.
A internet é um conglomerado de redes locais espalhados pelo mundo, o que torna possível a interligação
entre os computadores utilizando o protocolo desses serviços. Esta é uma das melhores formas de pesquisa
hoje existentes, visto ser de fácil acesso com grande capacidade de assimilação do que é procurado. Esta
capacidade de transmitir dados a longa distância tem milhões de adeptos diários. Onde se pode transmitir
texto, fotos, vídeos, fazer ligações por voz ou vídeo com pessoas do “outro lado do planeta” instantaneamente.
A intranet possibilita tudo o que a própria internet dispõe. Por exemplo, numa empresa todos os colaboradores
podem aceder a intranet com um nome de usuário e senha devidamente especificados, que são dados pela
coordenação da empresa. Esta não usa somente o HTTP que é usado pela internet. Geralmente é feito através
de um servidor local, que é chamado de LAN, cujo significado é Local Area Network (rede de acesso local)
instalada na própria empresa.
2.Refira três situações do quotidiano em que ter e saber utilizar um computador e internet em casa pode
constituir uma vantagem em relação a quem não sabe utilizar ou não dispõe de tais recursos.
Na minha opinião umas das situações vantajosas e mais importantes para quem tem internet em casa são:
 Trabalho;
 Estudo;
 Conversas online;
As pessoas que não têm internet ou não dispõem de tais recursos, no seu quotidiano têm que sair de casa ou
utilizar outros meios de comunicação, por exemplo, o telemóvel para conversar e aí o que origina mais
despesas. As pessoas que utilizam a internet para conversar online, tem muitas vantagens em relação as outras
pessoas. Por exemplo, familiares que estão no estrangeiro, hoje em dia já se conseguem ver e conversar,
através de “chamada de vídeo” tendo um gasto mínimo e muito vantajoso em termos de velocidade, definição
e de qualidade da imagem e do áudio.
Na utilização relativa a estes recursos, os cidadãos em vez de estarem no seu trabalho depois do seu horário
habitual, para acabarem uma tarefa, caso contrário poderão acabar com mais facilidade essa mesma tarefa em
casa, com a ajuda do seu computador e internet.
Na pesquisa por exemplo, em vez de nos deslocarmos a biblioteca mais próxima e consultar livros, podemos
faze-lo internet em casa podem pesquisar e estudar sem sair-mos de casa.
3.Faça um comentário crítico sobre a fiabilidade da informação que a Internet disponibiliza.
A internet disponibiliza uma multiplicidade de informação que na minha opinião pode ser prejudicial para os
mais novos. Por exemplo no “chat”, conhecem-se diversas pessoas de outros locais, sem na realidade
conhecermos a pessoa com quem nos estamos a relacionar, a qual pode mesmo estar a fazer-se passar por
uma personagem diferente. Os adolescentes mais jovens podem até marcar encontros, pensando que vão
conhecer uma rapariga bonita ou um grande amigo, e quase sempre são surpreendidos... Arriscaria dizer que
nesses casos, poderemos estar em presença do que na actualidade conhecemos por “pedofilia”.
Também há muitas outras informações que podem prejudicar, quem as divulga, por exemplo, toda a gente
pode publicar o que quiser na internet, criando sites porno ou noutros locais em que tenha capacidade de
acesso a contas bancárias que podem estragar vida de um cidadão comum.
Relativamente a certas redes sociais leia o texto seguinte (doc.2)
DOC.2 Nunca se sabe quem está do outro lado, mas palavra a palavra vai-se construindo uma imagem que
muitas vezes está bem longe da realidade. Mesmo assim as redes sociais online continuam a ganhar adeptos de
todas as idades, que chegam a preferir abrir uma janela virtual para o mundo, no recanto do lar, do que sair de
casa.
Uma investigadora da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, da Universidade do Porto, referiu, em
relação a uma rede muito utilizada por adolescentes, o seguinte: "Verifica-se uma grande exposição ao nível
fotográfico, quer de rapazes quer de raparigas totalmente identificáveis; chamou-nos também muito a atenção
o tipo de apresentação que as raparigas fazem nestas fotografias, isto é, expõem-se de uma forma ousada e
muitas vezes obscena" facilitando a tarefa aos "predadores que já não se encontram no jardim-de-infância mas
que se encontram agora nestas redes sociais e virtuais."
4. Identifique quais as situações problemáticas, indicadas no texto, em que os utilizadores das redes sociais
online podem incorrer.
As situações problemáticas que são indicadas neste documento são:
 Criando uma relação, um lar virtual sem sair de casa o qual não corresponde a realidade concreta
 Divulgação de fotografias online de ambos os sexos.
Nas situações que foram referidas, são um problema a resolver especialmente a divulgação de fotografias do
sexo feminino. Estas são expostas em poses muito ousadas, sendo que muitas já o fazem por dinheiro. Sabe-se
que dos cibernautas fazem pesquisas de mulheres para a prostituição. Dando estas circunstâncias, estas jovens
que se expõe desta forma, podem vir a ter graves problemas no futuro com estes “predadores” online. Estes
últimos iludem estas jovens do sexo feminino com promessas falsas de um futuro promissor que nunca se
concretiza, acabando as jovens por cair nas malhas da prostituição, da qual se torna muito difícil sair.
5.Visite uma das redes sociais disponíveis (Facebook, Hi5, Orkut) e faça um comentário crítico à rede social
escolhida.
O facebook na minha opinião é uma rede social com vantagens. Conseguimos com facilidade encontrar pessoas
que já não vemos há muito tempo da escolaridade, amigos etc. Além de as encontrar e ver como vivem,
também conseguimos conversar online pelo facebook e manter-nos em contacto. Mas claro que também tem
desvantagens, por exemplo, a privacidade. A maioria das pessoas que se escrevem no facebook faz a sua
descrição pessoal correcta (inocentemente). Esses dados, podem ser vistos por” todo mundo” correndo o risco
de irem parar a mãos erradas que queiram fazer mal a pessoas inocentes. Todas as pessoas que estão inscritas
no facebook, têm acesso ao perfil uns dos outros mesmo sem permissão. Como são dados pessoais, a sua
consulta só deveria ser possível mediante a permissão das pessoas inscritas. Verifica-se que é fácil adicionar
pessoas à lista pessoal do utilizador, mas é mais difícil removê-las ou bloquear o seu acesso a funcionalidades
do Places.
DOC.3
O You Tube é um serviço de partilha de vídeo na web que permite aos utilizadores
fazer o upload de ficheiros em formato vídeo para os servidores do You Tube onde
ficam disponíveis online. Uma das grandes vantagens do You Tube é que, para além
de ser gratuito, tem uma política rigorosa de controlo, ou seja, todo o conteúdo impróprio é retirado e apenas
os vídeos informativos, de entretenimento e pessoais são mantidos. Outros atributos do You Tube são as tags
que permitem a categorização de vídeos que abordam a mesma temática. Para além disto é possível fazer
comentários aos vídeos, pesquisar por conteúdo com auxílio de palavras-chave, bem como a criação e gestão
de canais e profiles.
O You Tube foi criado em Fevereiro de 2005 por dois ex-funcionários do eBay, Steve Chen e Chad Hurley
(FORTES, 2006). O objectivo dos autores era possibilitar aos utilizadores compartilharem seus vídeos de
viagens. E foi com surpresa que viram o seu site se tornar um portal com outra dimensão. O You Tube chegou à
marca de 100 milhões de vídeos assistidos por dia em Julho de 2006!
Para Caetano e Falkembach (2007) a cada dia que passa, são colocados, em média, mais de 65 mil novos
arquivos de vídeo digital que ficam à disposição de quem quer visionar. O mesmo autor ainda afirma que a
revista norte-americana Times classificou o You Tube como a “invenção do ano”. Isto surgiu a partir de uma
lista elaborada com as melhores invenções do ano em diversas categorias, como brinquedos, roupas, medicina,
Internet e residências. Mesmo tratando-se de áreas tão diversas, a realidade é que o You Tube liderou a lista!
Assim como os episódios de um podcast, os episódios no You Tube também são curtos, ou seja, na sua maioria
têm 10 minutos de gravação e um tamanho aproximado de até 100 MB; para além disso, são livres de
copyright, ou seja, ao serem disponibilizados ficam livres para o acesso. Uma forma de organizar os diversos
vídeos criados é a criação de um canal onde todos os episódios possam ser armazenados, com descrição
detalhada, para chamar a atenção dos telespectadores para o conteúdo produzido pela classe.
Existem poucos estudos que equacionam a utilização directa desta tecnologia em sala de aula; porém,
referiremos o estudo levado a cabo por Cruz e Carvalho (2007) que teve como objectivo averiguar o impacto da
produção de vídeo no processo de ensino- aprendizagem como forma de desenvolver as competências
essenciais previstas no currículo nacional português do ensino básico. A estratégia pedagógica centrava-se:
a) na promoção da pesquisa histórica em grupo,
b) no tratamento de informação,
c) na utilização da tecnologia informática a serviço da História,
d) na publicação na web, bem como
e) na divulgação e partilha do conhecimento histórico através do envolvimento directo da turma.
As autoras afirmam ainda que os alunos tiveram possibilidade de pesquisar online, cruzar informações,
seleccionar imagens e músicas para a construção do vídeo que resultou numa produção de pares única,
envolvendo os alunos na aprendizagem. No fim das actividades os vídeos foram publicados no You Tube para
que toda a turma tivesse acesso ao material produzido pelos
elementos de cada grupo.
Rádio e TV na Web: Vantagens pedagógicas e dinâmicas na utilização em contexto educativo, João Batista
Bottentuit Junior1 e Clara Pereira Coutinho.
6. A partir da leitura do doc.3, visite o site do You Tube e avalie a sua importância no ciberespaço.
A importância do you tube é enorme, tem uma grande popularidade a nível mundial. O you tube é um site na
internet que permite que seus usuários carreguem, assistam e compartilhem vídeos em formato digital. Este é
um serviço muito bom para uma empresa fazer a sua publicidade, pois há milhares de pessoas que visitam este
site. Uma publicidade bem feita no you tube pode ser muito eficaz. As pessoas que estejam a ver um vídeo no
you tube não têm muitos problemas no seu custo pois ele é grátis.
Todos os dias há cada vez mais adeptos deste site, de todas as idades e para todos os gostos, e aí se vê a
importância dele. Por vezes os mass média utilizam este site, retirando alguns vídeos, ou por serem muito
actuais, ou por terem sido muito visitados num curto espaço de tempo. Os políticos também utilizam este meio
de comunicação para enviarem as suas propagandas e as suas “manipulações” online. Este site tem uma
vantagem, na minha opinião, que é a de não deixar publicar qualquer conteúdo (por exemplo, pornografia).
7. Escolha um vídeo do You Tube e partilhe-o com os colegas do curso. Justifique sucintamente a sua escolha.
http://www.youtube.com/watch?v=1k08yxu57NA
lista elaborada com as melhores invenções do ano em diversas categorias, como brinquedos, roupas, medicina,
Internet e residências. Mesmo tratando-se de áreas tão diversas, a realidade é que o You Tube liderou a lista!
Assim como os episódios de um podcast, os episódios no You Tube também são curtos, ou seja, na sua maioria
têm 10 minutos de gravação e um tamanho aproximado de até 100 MB; para além disso, são livres de
copyright, ou seja, ao serem disponibilizados ficam livres para o acesso. Uma forma de organizar os diversos
vídeos criados é a criação de um canal onde todos os episódios possam ser armazenados, com descrição
detalhada, para chamar a atenção dos telespectadores para o conteúdo produzido pela classe.
Existem poucos estudos que equacionam a utilização directa desta tecnologia em sala de aula; porém,
referiremos o estudo levado a cabo por Cruz e Carvalho (2007) que teve como objectivo averiguar o impacto da
produção de vídeo no processo de ensino- aprendizagem como forma de desenvolver as competências
essenciais previstas no currículo nacional português do ensino básico. A estratégia pedagógica centrava-se:
a) na promoção da pesquisa histórica em grupo,
b) no tratamento de informação,
c) na utilização da tecnologia informática a serviço da História,
d) na publicação na web, bem como
e) na divulgação e partilha do conhecimento histórico através do envolvimento directo da turma.
As autoras afirmam ainda que os alunos tiveram possibilidade de pesquisar online, cruzar informações,
seleccionar imagens e músicas para a construção do vídeo que resultou numa produção de pares única,
envolvendo os alunos na aprendizagem. No fim das actividades os vídeos foram publicados no You Tube para
que toda a turma tivesse acesso ao material produzido pelos
elementos de cada grupo.
Rádio e TV na Web: Vantagens pedagógicas e dinâmicas na utilização em contexto educativo, João Batista
Bottentuit Junior1 e Clara Pereira Coutinho.
6. A partir da leitura do doc.3, visite o site do You Tube e avalie a sua importância no ciberespaço.
A importância do you tube é enorme, tem uma grande popularidade a nível mundial. O you tube é um site na
internet que permite que seus usuários carreguem, assistam e compartilhem vídeos em formato digital. Este é
um serviço muito bom para uma empresa fazer a sua publicidade, pois há milhares de pessoas que visitam este
site. Uma publicidade bem feita no you tube pode ser muito eficaz. As pessoas que estejam a ver um vídeo no
you tube não têm muitos problemas no seu custo pois ele é grátis.
Todos os dias há cada vez mais adeptos deste site, de todas as idades e para todos os gostos, e aí se vê a
importância dele. Por vezes os mass média utilizam este site, retirando alguns vídeos, ou por serem muito
actuais, ou por terem sido muito visitados num curto espaço de tempo. Os políticos também utilizam este meio
de comunicação para enviarem as suas propagandas e as suas “manipulações” online. Este site tem uma
vantagem, na minha opinião, que é a de não deixar publicar qualquer conteúdo (por exemplo, pornografia).
7. Escolha um vídeo do You Tube e partilhe-o com os colegas do curso. Justifique sucintamente a sua escolha.
http://www.youtube.com/watch?v=1k08yxu57NA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Urbanismo e mobilidade
Urbanismo e mobilidadeUrbanismo e mobilidade
Urbanismo e mobilidade
efaturmag2011
 
Ng6 dr1 c..
Ng6 dr1 c..Ng6 dr1 c..
Ng6 dr1 c..
Maria
 
Utilização das tic no âmbito profissional2
Utilização das tic no âmbito profissional2Utilização das tic no âmbito profissional2
Utilização das tic no âmbito profissional2
José Guimarães
 
RVCC - NB
RVCC - NBRVCC - NB
RVCC - NB
J P
 
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 MigraçõesCLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
Fernando de Sá
 
Clc ng3 dr1
Clc ng3   dr1Clc ng3   dr1
Clc ng3 dr1
Helena Maria
 
Identidade Regional - AI
Identidade Regional  - AI Identidade Regional  - AI
Identidade Regional - AI
Ruben Marinho
 
Reflexão da dr4 do clc 5
Reflexão da dr4 do clc 5Reflexão da dr4 do clc 5
Reflexão da dr4 do clc 5
joaokota
 
Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1
Manuel Campinho
 
STC
STCSTC
DR2 Novas tecnologias no contexto profissional
DR2 Novas tecnologias no contexto profissionalDR2 Novas tecnologias no contexto profissional
DR2 Novas tecnologias no contexto profissional
Flora Carvalho
 
Descodificacao - Cidadania & Profissionalidade
Descodificacao - Cidadania & ProfissionalidadeDescodificacao - Cidadania & Profissionalidade
Descodificacao - Cidadania & Profissionalidade
J P
 
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandesClc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
SILVIA G. FERNANDES
 
S.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguais
S.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguaisS.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguais
S.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguais
I.Braz Slideshares
 
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandesClc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
SILVIA G. FERNANDES
 
ReferêNcial SecundáRio Com Fichas Exemplo
ReferêNcial SecundáRio Com Fichas ExemploReferêNcial SecundáRio Com Fichas Exemplo
ReferêNcial SecundáRio Com Fichas Exemplo
hjaaraujo
 
Referencial nivel secundario
Referencial nivel secundarioReferencial nivel secundario
Referencial nivel secundario
filipe29
 
Reflexão - CP5
Reflexão - CP5Reflexão - CP5
Reflexão - CP5
Sizes & Patterns
 
Ng 2 dr1
Ng 2 dr1Ng 2 dr1
Ng 2 dr1
cattonia
 
Efa STC
Efa STCEfa STC
Efa STC
ticstc
 

Mais procurados (20)

Urbanismo e mobilidade
Urbanismo e mobilidadeUrbanismo e mobilidade
Urbanismo e mobilidade
 
Ng6 dr1 c..
Ng6 dr1 c..Ng6 dr1 c..
Ng6 dr1 c..
 
Utilização das tic no âmbito profissional2
Utilização das tic no âmbito profissional2Utilização das tic no âmbito profissional2
Utilização das tic no âmbito profissional2
 
RVCC - NB
RVCC - NBRVCC - NB
RVCC - NB
 
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 MigraçõesCLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
CLC Urbanismo e Mobilidade DR 4 Migrações
 
Clc ng3 dr1
Clc ng3   dr1Clc ng3   dr1
Clc ng3 dr1
 
Identidade Regional - AI
Identidade Regional  - AI Identidade Regional  - AI
Identidade Regional - AI
 
Reflexão da dr4 do clc 5
Reflexão da dr4 do clc 5Reflexão da dr4 do clc 5
Reflexão da dr4 do clc 5
 
Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1
 
STC
STCSTC
STC
 
DR2 Novas tecnologias no contexto profissional
DR2 Novas tecnologias no contexto profissionalDR2 Novas tecnologias no contexto profissional
DR2 Novas tecnologias no contexto profissional
 
Descodificacao - Cidadania & Profissionalidade
Descodificacao - Cidadania & ProfissionalidadeDescodificacao - Cidadania & Profissionalidade
Descodificacao - Cidadania & Profissionalidade
 
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandesClc 7 reflexão_sílvia_fernandes
Clc 7 reflexão_sílvia_fernandes
 
S.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguais
S.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguaisS.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguais
S.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguais
 
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandesClc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
 
ReferêNcial SecundáRio Com Fichas Exemplo
ReferêNcial SecundáRio Com Fichas ExemploReferêNcial SecundáRio Com Fichas Exemplo
ReferêNcial SecundáRio Com Fichas Exemplo
 
Referencial nivel secundario
Referencial nivel secundarioReferencial nivel secundario
Referencial nivel secundario
 
Reflexão - CP5
Reflexão - CP5Reflexão - CP5
Reflexão - CP5
 
Ng 2 dr1
Ng 2 dr1Ng 2 dr1
Ng 2 dr1
 
Efa STC
Efa STCEfa STC
Efa STC
 

Semelhante a Ficha tic-dr4

Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
heliocosta
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
heliocosta
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
heliocosta
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
heliocosta
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
heliocosta
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
heliocosta
 
Social Media Influence in Portugal
Social Media Influence in PortugalSocial Media Influence in Portugal
Social Media Influence in Portugal
Nuno Ferreira
 
Literacia mediática apresentação power point 2
Literacia mediática apresentação power point   2Literacia mediática apresentação power point   2
Literacia mediática apresentação power point 2
Maria Pena
 
Apropriacoes tecnologias final
Apropriacoes tecnologias finalApropriacoes tecnologias final
Apropriacoes tecnologias final
hernani dimantas
 
Segurança na internet
Segurança na internetSegurança na internet
Segurança na internet
Alice Lima
 
2011 guia internet e família - wan
2011   guia internet e família - wan2011   guia internet e família - wan
2011 guia internet e família - wan
O Diário Na Escola
 
Anonimato em Evidência
Anonimato em EvidênciaAnonimato em Evidência
Anonimato em Evidência
oliviahamada
 
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves ConsideraçõesProjeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
Vívian Freitas
 
Vitor Maia - Redes e Tecnologias
Vitor Maia - Redes e TecnologiasVitor Maia - Redes e Tecnologias
Vitor Maia - Redes e Tecnologias
Diabinho Mata
 
O bom uso da internet 4-06052012-pps
O bom uso da internet 4-06052012-ppsO bom uso da internet 4-06052012-pps
O bom uso da internet 4-06052012-pps
Alexandre Mendes
 
Oficina de Internet eEvangelização
Oficina de Internet eEvangelizaçãoOficina de Internet eEvangelização
Oficina de Internet eEvangelização
pjest
 
Novos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
Novos Horizontes da Comunicação - Semana EstácioNovos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
Novos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
Camila Leite
 
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação SocialNovos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
NosdaComunicacao
 
Projeto Redes do Meu Bairro
Projeto Redes do Meu BairroProjeto Redes do Meu Bairro
Projeto Redes do Meu Bairro
antoniopozes
 
Literacia mediatica - internet 1
Literacia mediatica -  internet 1Literacia mediatica -  internet 1
Literacia mediatica - internet 1
Rui Ventura
 

Semelhante a Ficha tic-dr4 (20)

Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1 Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
Ficha tic-dr4-hélio.doc--1
 
Social Media Influence in Portugal
Social Media Influence in PortugalSocial Media Influence in Portugal
Social Media Influence in Portugal
 
Literacia mediática apresentação power point 2
Literacia mediática apresentação power point   2Literacia mediática apresentação power point   2
Literacia mediática apresentação power point 2
 
Apropriacoes tecnologias final
Apropriacoes tecnologias finalApropriacoes tecnologias final
Apropriacoes tecnologias final
 
Segurança na internet
Segurança na internetSegurança na internet
Segurança na internet
 
2011 guia internet e família - wan
2011   guia internet e família - wan2011   guia internet e família - wan
2011 guia internet e família - wan
 
Anonimato em Evidência
Anonimato em EvidênciaAnonimato em Evidência
Anonimato em Evidência
 
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves ConsideraçõesProjeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
 
Vitor Maia - Redes e Tecnologias
Vitor Maia - Redes e TecnologiasVitor Maia - Redes e Tecnologias
Vitor Maia - Redes e Tecnologias
 
O bom uso da internet 4-06052012-pps
O bom uso da internet 4-06052012-ppsO bom uso da internet 4-06052012-pps
O bom uso da internet 4-06052012-pps
 
Oficina de Internet eEvangelização
Oficina de Internet eEvangelizaçãoOficina de Internet eEvangelização
Oficina de Internet eEvangelização
 
Novos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
Novos Horizontes da Comunicação - Semana EstácioNovos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
Novos Horizontes da Comunicação - Semana Estácio
 
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação SocialNovos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
Novos Horizontes Profissionais em Comunicação Social
 
Projeto Redes do Meu Bairro
Projeto Redes do Meu BairroProjeto Redes do Meu Bairro
Projeto Redes do Meu Bairro
 
Literacia mediatica - internet 1
Literacia mediatica -  internet 1Literacia mediatica -  internet 1
Literacia mediatica - internet 1
 

Último

Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
kdn15710
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Luana Neres
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 

Último (20)

Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
 

Ficha tic-dr4

  • 1. Ficha de trabalho n.º 4 Turma EFA 2 Áreas de Competência - Chave: Cultura Língua e Comunicação, Sociedade Tecnologia e Ciência e Cidadania e Profissionalidade Núcleo Gerador: Tecnologias da Informação e Comunicação/Identidade e Alteridade/ Argumentação e Assertividade Temas: DR4 Redes e Tecnologias/Identidades e Patrimónios Culturais/Debates e Intervenção Pública CLC Competência: Perceber os impactos das redes de internet nos hábitos perceptivos, desenvolvendo uma atitude crítica face aos conteúdos aí disponibilizados Critérios de Evidência • Actuar perante as novas tecnologias da informação identificando modos de apropriação pela produção artística e compreendendo de que modo a circulação no ciberespaço altera hábitos perceptivos. • Actuar relativamente a conteúdos disponibilizados na rede de internet, através da produção e/ou interacção com esses mesmos conteúdos, em língua materna e/ou língua estrangeira. • Actuar criticamente face à confiança que se pode desenvolver relativamente a conteúdos disponibilizados na rede de internet e sua fruição. STC Competência: Relacionar a evolução das redes tecnológicas com as redes sociais Critérios de Evidência • Actuar na sociedade da informação, identificando novas oportunidades de participação, bem como mecanismos de desigualdade, resultantes da (des)articulação entre redes tecnológicas e redes sociais. • Actuar tendo em conta o desenvolvimento dos modos de transmissão de informação ao longo da História, relacionando-o com a evolução das estruturas sociais, a ocupação do território, etc. (por exemplo, a rede de televisão, a internet, etc.). • Actuar em relação à evolução dos conhecimentos científicos na construção das redes (por exemplo, a estrutura celular dos telemóveis, o uso da base binária na internet). CP Competência: Relacionar património comum da humanidade com interdependência e solidariedade Critérios de Evidência • Reflectir sobre as implicações sociais do património comum da humanidade. • Discutir e avaliar o papel das/os cidadãs/cidadãos no mundo actual: relações jurídicas no marco de integração supranacional e dimensão supranacional dos poderes do estado face às/aos cidadãs/cidadãos. • Expressar e demonstrar respeito e solidariedade pelas diferentes identidades culturais. Competência: Participar activamente em instituições deliberativas de escala diversa Critérios de Evidência: • Identificar formas de resolução de conflitos numa escala de intervenção pública. • Distinguir formas democráticas de intervenção pública. • Explorar a intervenção em debates públicos. Propostas de Trabalho DOC.1 O Homem é um ser social. Ele comunica e relaciona-se com os seus semelhantes, formando grupos, comunidades, sociedades. O avanço científico e tecnológico criou a era digital. Perante a emergência das Tecnologias da Informação e Comunicação surgiu a cultura digital. Tecnologia
  • 2. “A Internet, como a conhecemos hoje, começou em 1969 e é o princípio do conceito que Al Gore popularizou como as futuras “auto-estradas da informação”. A Internet é uma imensa rede de redes de computadores que se estende por todo o mundo e praticamente a todos os países. É um excelente meio de comunicação, com as suas regras e etiqueta, ou netiqueta. Os meios de ligação, ou conexão, dos computadores (e outros aparelhos) à rede das redes são variados, mas normalmente é necessário obter o acesso através de um ISP - Internet Service Provider (fornecedor de acesso à Internet). A Internet é a forma mais democrática até hoje, de facilitar o acesso à informação – os seus conteúdos ajudam sem dúvida à educação e podem aumentar o nosso conhecimento, mas só o estudo, o diálogo e a reflexão nos levam à sabedoria.” “In, http://www.estudar.org/pessoa/internet/01internet/framework.html2” Tendo por base o texto apresentado (doc.1) e a informação recolhida, responda às seguintes questões: 1. Distinga Internet de Intranet. Estas duas redes têm como objectivo divulgar a informação, porém com uma diferença: A internet é uma rede de informática em escala global utilizando padrões abertos com acesso a milhões de servidores em todo o mundo, já a intranet não. Esta tem uma utilização mais restrita, ou seja, o utente só consegue aceder, se tiver um código e uma palavra passe especificadas para poder ter acesso a esse serviço. A internet é um conglomerado de redes locais espalhados pelo mundo, o que torna possível a interligação entre os computadores utilizando o protocolo desses serviços. Esta é uma das melhores formas de pesquisa hoje existentes, visto ser de fácil acesso com grande capacidade de assimilação do que é procurado. Esta capacidade de transmitir dados a longa distância tem milhões de adeptos diários. Onde se pode transmitir texto, fotos, vídeos, fazer ligações por voz ou vídeo com pessoas do “outro lado do planeta” instantaneamente. A intranet possibilita tudo o que a própria internet dispõe. Por exemplo, numa empresa todos os colaboradores podem aceder a intranet com um nome de usuário e senha devidamente especificados, que são dados pela coordenação da empresa. Esta não usa somente o HTTP que é usado pela internet. Geralmente é feito através de um servidor local, que é chamado de LAN, cujo significado é Local Area Network (rede de acesso local) instalada na própria empresa.
  • 3. 2.Refira três situações do quotidiano em que ter e saber utilizar um computador e internet em casa pode constituir uma vantagem em relação a quem não sabe utilizar ou não dispõe de tais recursos. Na minha opinião umas das situações vantajosas e mais importantes para quem tem internet em casa são:  Trabalho;  Estudo;  Conversas online; As pessoas que não têm internet ou não dispõem de tais recursos, no seu quotidiano têm que sair de casa ou utilizar outros meios de comunicação, por exemplo, o telemóvel para conversar e aí o que origina mais despesas. As pessoas que utilizam a internet para conversar online, tem muitas vantagens em relação as outras pessoas. Por exemplo, familiares que estão no estrangeiro, hoje em dia já se conseguem ver e conversar, através de “chamada de vídeo” tendo um gasto mínimo e muito vantajoso em termos de velocidade, definição e de qualidade da imagem e do áudio. Na utilização relativa a estes recursos, os cidadãos em vez de estarem no seu trabalho depois do seu horário habitual, para acabarem uma tarefa, caso contrário poderão acabar com mais facilidade essa mesma tarefa em casa, com a ajuda do seu computador e internet. Na pesquisa por exemplo, em vez de nos deslocarmos a biblioteca mais próxima e consultar livros, podemos faze-lo internet em casa podem pesquisar e estudar sem sair-mos de casa. 3.Faça um comentário crítico sobre a fiabilidade da informação que a Internet disponibiliza. A internet disponibiliza uma multiplicidade de informação que na minha opinião pode ser prejudicial para os mais novos. Por exemplo no “chat”, conhecem-se diversas pessoas de outros locais, sem na realidade conhecermos a pessoa com quem nos estamos a relacionar, a qual pode mesmo estar a fazer-se passar por uma personagem diferente. Os adolescentes mais jovens podem até marcar encontros, pensando que vão conhecer uma rapariga bonita ou um grande amigo, e quase sempre são surpreendidos... Arriscaria dizer que nesses casos, poderemos estar em presença do que na actualidade conhecemos por “pedofilia”. Também há muitas outras informações que podem prejudicar, quem as divulga, por exemplo, toda a gente pode publicar o que quiser na internet, criando sites porno ou noutros locais em que tenha capacidade de acesso a contas bancárias que podem estragar vida de um cidadão comum. Relativamente a certas redes sociais leia o texto seguinte (doc.2) DOC.2 Nunca se sabe quem está do outro lado, mas palavra a palavra vai-se construindo uma imagem que muitas vezes está bem longe da realidade. Mesmo assim as redes sociais online continuam a ganhar adeptos de todas as idades, que chegam a preferir abrir uma janela virtual para o mundo, no recanto do lar, do que sair de casa. Uma investigadora da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, da Universidade do Porto, referiu, em relação a uma rede muito utilizada por adolescentes, o seguinte: "Verifica-se uma grande exposição ao nível fotográfico, quer de rapazes quer de raparigas totalmente identificáveis; chamou-nos também muito a atenção o tipo de apresentação que as raparigas fazem nestas fotografias, isto é, expõem-se de uma forma ousada e muitas vezes obscena" facilitando a tarefa aos "predadores que já não se encontram no jardim-de-infância mas que se encontram agora nestas redes sociais e virtuais."
  • 4. 4. Identifique quais as situações problemáticas, indicadas no texto, em que os utilizadores das redes sociais online podem incorrer. As situações problemáticas que são indicadas neste documento são:  Criando uma relação, um lar virtual sem sair de casa o qual não corresponde a realidade concreta  Divulgação de fotografias online de ambos os sexos. Nas situações que foram referidas, são um problema a resolver especialmente a divulgação de fotografias do sexo feminino. Estas são expostas em poses muito ousadas, sendo que muitas já o fazem por dinheiro. Sabe-se que dos cibernautas fazem pesquisas de mulheres para a prostituição. Dando estas circunstâncias, estas jovens que se expõe desta forma, podem vir a ter graves problemas no futuro com estes “predadores” online. Estes últimos iludem estas jovens do sexo feminino com promessas falsas de um futuro promissor que nunca se concretiza, acabando as jovens por cair nas malhas da prostituição, da qual se torna muito difícil sair. 5.Visite uma das redes sociais disponíveis (Facebook, Hi5, Orkut) e faça um comentário crítico à rede social escolhida. O facebook na minha opinião é uma rede social com vantagens. Conseguimos com facilidade encontrar pessoas que já não vemos há muito tempo da escolaridade, amigos etc. Além de as encontrar e ver como vivem, também conseguimos conversar online pelo facebook e manter-nos em contacto. Mas claro que também tem desvantagens, por exemplo, a privacidade. A maioria das pessoas que se escrevem no facebook faz a sua descrição pessoal correcta (inocentemente). Esses dados, podem ser vistos por” todo mundo” correndo o risco de irem parar a mãos erradas que queiram fazer mal a pessoas inocentes. Todas as pessoas que estão inscritas no facebook, têm acesso ao perfil uns dos outros mesmo sem permissão. Como são dados pessoais, a sua consulta só deveria ser possível mediante a permissão das pessoas inscritas. Verifica-se que é fácil adicionar pessoas à lista pessoal do utilizador, mas é mais difícil removê-las ou bloquear o seu acesso a funcionalidades do Places. DOC.3 O You Tube é um serviço de partilha de vídeo na web que permite aos utilizadores fazer o upload de ficheiros em formato vídeo para os servidores do You Tube onde ficam disponíveis online. Uma das grandes vantagens do You Tube é que, para além de ser gratuito, tem uma política rigorosa de controlo, ou seja, todo o conteúdo impróprio é retirado e apenas os vídeos informativos, de entretenimento e pessoais são mantidos. Outros atributos do You Tube são as tags que permitem a categorização de vídeos que abordam a mesma temática. Para além disto é possível fazer comentários aos vídeos, pesquisar por conteúdo com auxílio de palavras-chave, bem como a criação e gestão de canais e profiles. O You Tube foi criado em Fevereiro de 2005 por dois ex-funcionários do eBay, Steve Chen e Chad Hurley (FORTES, 2006). O objectivo dos autores era possibilitar aos utilizadores compartilharem seus vídeos de viagens. E foi com surpresa que viram o seu site se tornar um portal com outra dimensão. O You Tube chegou à marca de 100 milhões de vídeos assistidos por dia em Julho de 2006! Para Caetano e Falkembach (2007) a cada dia que passa, são colocados, em média, mais de 65 mil novos arquivos de vídeo digital que ficam à disposição de quem quer visionar. O mesmo autor ainda afirma que a revista norte-americana Times classificou o You Tube como a “invenção do ano”. Isto surgiu a partir de uma
  • 5. lista elaborada com as melhores invenções do ano em diversas categorias, como brinquedos, roupas, medicina, Internet e residências. Mesmo tratando-se de áreas tão diversas, a realidade é que o You Tube liderou a lista! Assim como os episódios de um podcast, os episódios no You Tube também são curtos, ou seja, na sua maioria têm 10 minutos de gravação e um tamanho aproximado de até 100 MB; para além disso, são livres de copyright, ou seja, ao serem disponibilizados ficam livres para o acesso. Uma forma de organizar os diversos vídeos criados é a criação de um canal onde todos os episódios possam ser armazenados, com descrição detalhada, para chamar a atenção dos telespectadores para o conteúdo produzido pela classe. Existem poucos estudos que equacionam a utilização directa desta tecnologia em sala de aula; porém, referiremos o estudo levado a cabo por Cruz e Carvalho (2007) que teve como objectivo averiguar o impacto da produção de vídeo no processo de ensino- aprendizagem como forma de desenvolver as competências essenciais previstas no currículo nacional português do ensino básico. A estratégia pedagógica centrava-se: a) na promoção da pesquisa histórica em grupo, b) no tratamento de informação, c) na utilização da tecnologia informática a serviço da História, d) na publicação na web, bem como e) na divulgação e partilha do conhecimento histórico através do envolvimento directo da turma. As autoras afirmam ainda que os alunos tiveram possibilidade de pesquisar online, cruzar informações, seleccionar imagens e músicas para a construção do vídeo que resultou numa produção de pares única, envolvendo os alunos na aprendizagem. No fim das actividades os vídeos foram publicados no You Tube para que toda a turma tivesse acesso ao material produzido pelos elementos de cada grupo. Rádio e TV na Web: Vantagens pedagógicas e dinâmicas na utilização em contexto educativo, João Batista Bottentuit Junior1 e Clara Pereira Coutinho. 6. A partir da leitura do doc.3, visite o site do You Tube e avalie a sua importância no ciberespaço. A importância do you tube é enorme, tem uma grande popularidade a nível mundial. O you tube é um site na internet que permite que seus usuários carreguem, assistam e compartilhem vídeos em formato digital. Este é um serviço muito bom para uma empresa fazer a sua publicidade, pois há milhares de pessoas que visitam este site. Uma publicidade bem feita no you tube pode ser muito eficaz. As pessoas que estejam a ver um vídeo no you tube não têm muitos problemas no seu custo pois ele é grátis. Todos os dias há cada vez mais adeptos deste site, de todas as idades e para todos os gostos, e aí se vê a importância dele. Por vezes os mass média utilizam este site, retirando alguns vídeos, ou por serem muito actuais, ou por terem sido muito visitados num curto espaço de tempo. Os políticos também utilizam este meio de comunicação para enviarem as suas propagandas e as suas “manipulações” online. Este site tem uma vantagem, na minha opinião, que é a de não deixar publicar qualquer conteúdo (por exemplo, pornografia). 7. Escolha um vídeo do You Tube e partilhe-o com os colegas do curso. Justifique sucintamente a sua escolha. http://www.youtube.com/watch?v=1k08yxu57NA
  • 6. lista elaborada com as melhores invenções do ano em diversas categorias, como brinquedos, roupas, medicina, Internet e residências. Mesmo tratando-se de áreas tão diversas, a realidade é que o You Tube liderou a lista! Assim como os episódios de um podcast, os episódios no You Tube também são curtos, ou seja, na sua maioria têm 10 minutos de gravação e um tamanho aproximado de até 100 MB; para além disso, são livres de copyright, ou seja, ao serem disponibilizados ficam livres para o acesso. Uma forma de organizar os diversos vídeos criados é a criação de um canal onde todos os episódios possam ser armazenados, com descrição detalhada, para chamar a atenção dos telespectadores para o conteúdo produzido pela classe. Existem poucos estudos que equacionam a utilização directa desta tecnologia em sala de aula; porém, referiremos o estudo levado a cabo por Cruz e Carvalho (2007) que teve como objectivo averiguar o impacto da produção de vídeo no processo de ensino- aprendizagem como forma de desenvolver as competências essenciais previstas no currículo nacional português do ensino básico. A estratégia pedagógica centrava-se: a) na promoção da pesquisa histórica em grupo, b) no tratamento de informação, c) na utilização da tecnologia informática a serviço da História, d) na publicação na web, bem como e) na divulgação e partilha do conhecimento histórico através do envolvimento directo da turma. As autoras afirmam ainda que os alunos tiveram possibilidade de pesquisar online, cruzar informações, seleccionar imagens e músicas para a construção do vídeo que resultou numa produção de pares única, envolvendo os alunos na aprendizagem. No fim das actividades os vídeos foram publicados no You Tube para que toda a turma tivesse acesso ao material produzido pelos elementos de cada grupo. Rádio e TV na Web: Vantagens pedagógicas e dinâmicas na utilização em contexto educativo, João Batista Bottentuit Junior1 e Clara Pereira Coutinho. 6. A partir da leitura do doc.3, visite o site do You Tube e avalie a sua importância no ciberespaço. A importância do you tube é enorme, tem uma grande popularidade a nível mundial. O you tube é um site na internet que permite que seus usuários carreguem, assistam e compartilhem vídeos em formato digital. Este é um serviço muito bom para uma empresa fazer a sua publicidade, pois há milhares de pessoas que visitam este site. Uma publicidade bem feita no you tube pode ser muito eficaz. As pessoas que estejam a ver um vídeo no you tube não têm muitos problemas no seu custo pois ele é grátis. Todos os dias há cada vez mais adeptos deste site, de todas as idades e para todos os gostos, e aí se vê a importância dele. Por vezes os mass média utilizam este site, retirando alguns vídeos, ou por serem muito actuais, ou por terem sido muito visitados num curto espaço de tempo. Os políticos também utilizam este meio de comunicação para enviarem as suas propagandas e as suas “manipulações” online. Este site tem uma vantagem, na minha opinião, que é a de não deixar publicar qualquer conteúdo (por exemplo, pornografia). 7. Escolha um vídeo do You Tube e partilhe-o com os colegas do curso. Justifique sucintamente a sua escolha. http://www.youtube.com/watch?v=1k08yxu57NA