Exemplos de Redação - Tema: Consumismo

866 visualizações

Publicada em

Redações modelo sobre Consumismo

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Exemplos de Redação - Tema: Consumismo

  1. 1. Texto I Desde o expansionismo marítimo, o homem tem criado a necessidade de acumular bens materiais. Porém, com o avanço do tempo, esta necessidade não diminuiu, pelo contrário, a ideia de acúmulo de bens e de capital vem se tornando um vício nos dias atuais, o que conhecemos como consumismo. Essa prática é o ato compulsivo no qual o indivíduo não tem consciência, nem a real necessidade de adquirir algum produto ou serviço. A globalização, aliada à fase tecno-cientifíca do capitalismo, trouxe consigo a ideia de acúmulo exacerbado de bens materiais e imateriais. No qual, as pessoas que vivem nesse mundo globalizado, já nascem recebendo uma intensa ideologia capitalista. A mídia tem usufruído muito dessa situação, utilizando a técnica persuasiva e apelativa, através da proposta de obsolescência programada. Essa estratégia de persuasão pode gerar indivíduos dependentes, que utilizam da compra para amenizar problemas pessoais e sociais mal resolvidos. A obsolescência programada é proposta por um modelo de sociedade que impõe um padrão de uso e desuso dos produtos criados pela indústria, criando, assim um modelo de sociedade, onde comprar um grande número de produtos e descarta-los em um pequeno período de tempo se tornou comum. Como consequência desse consumismo exagerado, as pessoas ficam dependentes dessa prática sem nem mesmo precisar daquilo que esta sendo consumido. A partir dos argumentos expostos, julga-se necessária a realização de campanhas governamentais, nas escolas e nos locais de trabalho, acrescentadas a educação financeira e ambiental, visando, assim, a redução do acúmulo de lixo no país. É mister também a regulamentação do conteúdo publicitário apelativo e persuasivo, a fim de reduzir a carga ideológica das propagandas. Autores: Arthur Vinícius Ellen Victória Marina Gabriele Mateus Rangel
  2. 2. Mikaelle Christine (Alunos do Colégio Franciscano Coração de Maria) Texto II O termo consumismo faz referência ao consumo exagerado de bens e serviços, em geral supérfluos, com a finalidade de alcançar a felicidade. No Brasil, a prática de consumo por consumo teve sua ascensão na Revolução Industrial. Com a produção mecanizada, passou-se a produzir uma maior quantidade de produtos, sendo necessário o incentivo ao consumo de luxo. A prática permanece até os dias de hoje, sendo altamente sustentado pelos meios de comunicação em massa, e contribui para um aumento significativo de lixo, alto endividamento da população brasileira e materialização do ser humano. A mídia exerce um papel fundamental para o consumo, e influencia a sociedade com sua função apelativa, ao “vale-tudo” capitalista, no qual consumir é o primeiro mandamento. Usando de recursos como a fama, dinheiro e idealização de super-heróis, as empresas afetam a mente de mais de 70% das crianças brasileiras, que associam o consumo a personagens famosos. Visto que 83% dos produtos consumidos em família são escolhidos por crianças, percebe-se a influência do recuso na sociedade atual. Com tudo isso, a população persuadida, torna-se consumista, e acaba recorrendo ao famoso ''crédito fácil”, financiamento oferecido por bancos, que gera o endividamento da população e agrava ainda mais o problema socioeconômico. O valor do caráter humano deu lugar à superficialidade presente nas marcas das roupas e nos preços dos carros. Gradativamente, o próprio homem tornou-se um produto da ditadura do consumo. Além dos problemas socioeconômicos o consumismo também gera um enorme problema ambiental, visto que antes da primeira
  3. 3. revolução industrial o lixo produzido pelas cidades era basicamente orgânico, sendo assim facilmente descartado. Após esse período, a quantidade de lixo, gerada pelos produtos e pelos resíduos de matéria prima usados para sua produção, aumentou tão rapidamente, que os sistemas de coleta não conseguiram acompanhar, gerando um acúmulo de lixos nas cidades. Em pleno século XXI, é inevitável evitar o consumo diante de uma sociedade capitalista, no entanto, é possível usar dos recursos de forma positiva, a fim de influenciar a população a comprar produtos confiáveis, e que atendam suas necessidades. Políticas públicas que visem a fiscalização do uso dos anúncios publicitários, principalmente infantis, são essenciais. Uma maior preocupação da população com o consumo exagerado e trabalhos social realizados por ONG’S (organizações não governamentais) em auxilio às pessoas que têm maior dificuldade de consumir apenas o necessário, também são importantes. O acúmulo de lixo nas cidades pode ser resolvido com um maior investimento no setor, uma maior durabilidade dos produtos e com o incentivo a reciclagem. Autores: Adrielli Ana Clara Mendes Camila Rocha Bárbara Maria Maria Eduarda (Alunas do Colégio Franciscano Coração de Maria)

×