Tragédias coletivas

587 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
587
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tragédias coletivas

  1. 1. Acaso? Fatalidade?Determinismo? O que estána raiz dasgrandes provaçõescoletivas, das grandesexpiações de massa?
  2. 2. Cristãos às feras(2)Ano 177 Incêndio docirco emNiterói - RJ1961500 desencarnados70% crianças
  3. 3.  Faltas coletivas são expiadascoletivamente pelos indivíduos que paraelas concorreram, os quais se encontramde novo reunidos, para sofrerem juntos apena de talião, ou para terem ensejo dereparar o mal quepraticaram, demonstrando devotamento àcausa pública, socorrendo e assistindoaqueles a quem outrora maltrataram.” (1)
  4. 4. Como se dá a junção de fatos ecoincidências que faz com que umgrande número de pessoas acabem porse reunir para padecerem juntas emuma tragédia?Incêndio na BoateKissSanta Maria – RS242 desencarnados123 feridos
  5. 5.  Nossos registros históricos pelas viasreencarnatórias, muitas vezes acusam onosso envolvimento em tristes episódios. Com o tempo, ante os açoites daconsciência, deparando-nos com oremorso, rogamos o retorno à Terra pelorenascimento físico, com préviaprogramação, para a desencarnaçãocoletiva, em dolorosas experiências deincêndios, afogamentos e outras tantassituações traumáticas para aliviar o tormentoque nos comprime a mente. (3)
  6. 6.  Ao reencarnarmos, atraídos por uma força magnética(sintonia vibratória), conseqüente dos crimes praticadoscoletivamente, reunimo-nos circunstancialmente emdeterminado tempo e local e, por meio de situaçõesdrásticas, sofrendo mortes acidentais de váriasnaturezas, inclusive nas calamidades naturais, colhemos omesmo mal que perpetramos contra nossas vítimasindefesas do pretérito. (3)Desabamento defábrica emBangladesh – ÍndiaMais de 1000desencarnados
  7. 7.  Portanto, as faltas coletivamente cometidaspelas pessoas (que retornam à vida física)são expiadas solidariamente, em razão dosvínculos espirituais entre elas existentes.(3)
  8. 8.  Explica Emmanuel: “…razão porque, muitasvezes, intitulais – doloroso acaso - àscircunstâncias que reúnem as criaturas maisdíspares no mesmo acidente, que lhesocasiona a morte do corpo físico ou as maisvariadas mutilações, no quadro dos seuscompromissos individuais.” (3)Acidente aéreo TAM2007187 desencarnados
  9. 9.  Kardec: As condições para apagar os resultadosde nossas faltas são três:arrependimento, expiação e reparação. Oarrependimento suaviza a expiação, só areparação pode anular o efeito destruindo-lhe acausa.
  10. 10. Nessas catástrofes sempre temalguém que por algum motivodeveria estar lá mas nãoestava, ou escapa ileso comopor milagre. Sorte, privilégio?
  11. 11. Tsunami na Indonésia2004230 000desencarnados
  12. 12. 737 Com que objetivo os flagelosdestruidores atingem a humanidade? – Para fazê-la progredirmais depressa.(...) mas essesaborrecimentos são, namaior parte dasvezes, necessários parafazer chegar maisrapidamente a umaordem de coisasmelhores e realizar emalguns anos o que exigiriaséculos.
  13. 13. Questão 738. Para conseguir a melhora daHumanidade, não podia Deus empregaroutros meios que não os flagelosdestruidores? “Pode e os emprega todos os dias, poisque deu a cada um os meios de progredirpelo conhecimento do bem e do mal. Ohomem, porém, não se aproveitadesses meios.Necessário, portanto, se torna que sejacastigado no seuorgulho e que se lhe faça sentir a suafraqueza.”
  14. 14. Questão 739 Os flagelos destruidores têmalguma utilidade do ponto de vistafísico, apesar dos males que ocasionam? Sim, elesmudam, muitasvezes, ascondições de umaregião; mas o bemque resulta dissosomente épercebido pelasgerações futuras.
  15. 15. Os flagelos não seriam parao homem também provasmorais que os submetem àsmais duras necessidades?
  16. 16.  – Os flagelos são provasque proporcionam aohomem a ocasião deexercitar suainteligência, mostrar suapaciência e suaresignação à vontade daProvidência, e até mesmomultiplicam neles ossentimentos deabnegação, dedesinteresse e de amorao próximo, se não édominado pelo egoísmo.(4)
  17. 17.  O ser humano, diante dessas provaçõescoletivas, já sente a necessidade demovimentar-se no sentido de auxiliar opróximo – individual e coletivamente – eatendê-lo em suasnecessidades materiais, morais eespirituais. (4)
  18. 18.  Estamos, realmente, no período de transformação daTerra, de Mundo de Expiações e Provas – caracterizadopela manifestação do egoísmo, do orgulho e daviolência humanos –, para Mundo de Regeneração, emque os homens, embora ainda longe da perfeiçãomoral, estarão mais conscientes da sua condição deEspíritos imortais, perfectíveis, em processo deevolução e, conseqüentemente, mais dedicados ao seupróprio aperfeiçoamento moral e espiritual. (5)
  19. 19.  Não serão apenas os cataclismos físicos que sacudirão oplaneta, como resultado da lei de destruição, geradora dessesfenômenos, (...) mas também os de natureza moral, social ehumana que assinalarão os dias tormentosos que já se vivem. Só com o progresso moral, que o Cristo sintetizou no amor aDeus e ao próximo, os indivíduos e os povos anularão seuspreconceitos de raças, de castas, de superioridade, de seitas ede religiões, proscrevendo as guerras e as violências esubstituindo-as pelo entendimento, pela compreensão e pelacooperação, na solução dos problemas. (5)
  20. 20. As perturbações físicasque acontecem naTerra, por certocontinuarãoocorrendo, comosempre ocorreram, provocando provaçõescoletivas aindanecessárias, submetendo os homens a provaseexpiações indispensáveis ao processo deaprimoramento moral ede libertação espirituala que estamos todosdestinados.(5)
  21. 21. Bibliografia 1- Revista Espírita (FEB) 1869 2- Cartas e Crônicas, Irmão X, psicografia deFrancisco Xavier. 3- O Consolador, Francisco Cândido Xabvier, peloEspírito Emmanuel. 4- Livro dos Espíritos, Allan Kardec 5- Artigos da Revista Reformador da FederaçãoEspírita Brasileira (FEB):Tempos novos - JUVANIR BORGES DE SOUZASão chegados os tempos? - JORGE HESSENA grande transição, Últimos triunfos do mal - ADOLPHOMARREIRO JÚNIOR

×