REDES SOCIAIS CORPORATIVAS: UMA
PROPOSTA DE ANÁLISE DE COMPETÊNCIAS
COMO FERRAMENTA DE APOIO PARA GESTÃO
DE RECURSOS HUMAN...
Introdução
As redes sociais on-line surgiram recentemente e crescem
de forma acelerada nos últimos anos, lideradas pelo
Fa...
Objetivos
• Demonstrar uma análise das interações ocorridas entre
atores num ambiente simulado para apoiar a gestão de
Rec...
Redes Sociais e Redes Sociais Corporativas
O que são redes sociais on line ?
Plataformas online que reúnem pessoas em torn...
Redes Sociais e Redes Sociais Corporativas
As redes sociais on line possuem elementos característicos
para que sejam perce...
Redes Sociais e Redes Sociais Corporativas
• Redes sociais Corporativas
É uma plataforma de mídia social
corporativa, que ...
Análise do Cenário - Dinâmica das Relações
• Quem será o ator mais influente ?

Atores->nodos ou vértices.

Conexões: inte...
Análise do Cenário - Dinâmica das Relações
• Avaliação dos Números?
Maior
Centralidade
Influência ;
Prestígio

É o ator ma...
Análise dos Resultados
E como ficaria esta análise ? Visual ?
Sem ferramentas e Métricas ficaria Inviável ....
Considerações
Identificação
de Lideranças
Ocultas.

Gestão do planejamento
de RH

Adotar

Seguir

Propósito

Executar

Com...
Proposta de Trabalhos Futuros
• Uso de ferramentas estatísticas como a análise de regressão,
para avaliar e validar a repu...
Referências Bibliográficas
•
•

•

•
•
•

•

BROGAN, C. (2012) ABC das mídias sociais. São Paulo: Prumo, 2012.
CASNATI, A....
Referências Bibliográficas
•
•

•

•
•
•

•
•
•

MARTELETO, R. M. (2001). Análise de redes sociais: aplicação nos estudos ...
Redes Sociais Corporativas: Uma Proposta de Análise de Competências Como Ferramenta de Apoio Para Gestão de Recursos Humanos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Redes Sociais Corporativas: Uma Proposta de Análise de Competências Como Ferramenta de Apoio Para Gestão de Recursos Humanos

499 visualizações

Publicada em

A dinâmica das redes sociais corporativas ajuda a entender o compartilhamento das habilidades empresariais entre os profissionais da mesma empresa e também na relação organizacional com os clientes, quando estes possuem permissão para interagir diretamente com o grupo através da rede social corporativa. A proposta deste artigo é analisar, através da interação entre profissionais e clientes, as competências e habilidades que se encontram concentradas em poucos participantes, carentes de capacitação. Como consequência demonstrar seu potencial como ferramenta de apoio as áreas de Recursos Humanos e gestão para uma política de desenvolvimento profissional.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
499
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Redes Sociais Corporativas: Uma Proposta de Análise de Competências Como Ferramenta de Apoio Para Gestão de Recursos Humanos

  1. 1. REDES SOCIAIS CORPORATIVAS: UMA PROPOSTA DE ANÁLISE DE COMPETÊNCIAS COMO FERRAMENTA DE APOIO PARA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Aldérico Silvio Gulini (UniSociesc) alderico.gulini@totvs.com.br Mehran Misaghi (UniSociesc) mehran@sociesc.org.br Patrícia Lima Quintão pquintao@prodabel.gov.br
  2. 2. Introdução As redes sociais on-line surgiram recentemente e crescem de forma acelerada nos últimos anos, lideradas pelo Facebook. • Este fenômeno vêm chamando a atenção das empresas. • Surgem então, as chamadas RSC, ou redes privadas. • Neste contexto, a proposta de estudo é apresentar os benefícios de utilização da RSC.
  3. 3. Objetivos • Demonstrar uma análise das interações ocorridas entre atores num ambiente simulado para apoiar a gestão de Recursos Humanos. • Apresentar os benefícios da utilização da rede social corporativa para gestão de RH.
  4. 4. Redes Sociais e Redes Sociais Corporativas O que são redes sociais on line ? Plataformas online que reúnem pessoas em torno de um interesse e estão cada vez mais presentes no convívio social dos indivíduos através do compartilhamento de informações.
  5. 5. Redes Sociais e Redes Sociais Corporativas As redes sociais on line possuem elementos característicos para que sejam percebidas: • Atores .....: agentes envolvidos na rede ( Nodos, Vértices). • Conexões: laços formados entre os atores (Interações, Arestas). Portanto uma rede social na internet nada mais é que um conjunto de atores vinculados entre si, e suas relações motivadas por objetivos comuns (RECUERO, 2009).
  6. 6. Redes Sociais e Redes Sociais Corporativas • Redes sociais Corporativas É uma plataforma de mídia social corporativa, que atende necessidades críticas para seu uso nas empresas Todos os indivíduos autenticados e a informação é totalmente segura e de propriedade da empresa. Segmentação dos públicos da rede em grupos, definindo regras específicas de interação e acesso a informação. Incentivo à interação e ao compartilhamento de informações entre funcionários. Acesso a especialistas. Troca de experiências. Desenvolvimento colaborativo de novos produtos, etc. Acesso a indicadores de uso e acesso dos usuários, permitindo maior gestão da governança da rede. Possibilita a integração entre redes sociais corporativas de diferentes empresas, mediante autorização. Disponibiliza uma interface social para os funcionários ao integrar sistemas de gestão e processos corporativos.
  7. 7. Análise do Cenário - Dinâmica das Relações • Quem será o ator mais influente ? Atores->nodos ou vértices. Conexões: interações ou arestas.
  8. 8. Análise do Cenário - Dinâmica das Relações • Avaliação dos Números? Maior Centralidade Influência ; Prestígio É o ator mais acessado neste grupo. (É Referência) Também é o ator que mais interage com os demais integrantes Está numa posição estratégica no grupo, é o “elo “ de ligação entre outros integrantes; facilitadores de Informação. A Centralidade de Proximidade , define o tempo médio que a informação leva para chegar a todos os atores. Exemplo dos Índices de Centralidade extraídos com o auxílio do NodeXL.
  9. 9. Análise dos Resultados E como ficaria esta análise ? Visual ? Sem ferramentas e Métricas ficaria Inviável ....
  10. 10. Considerações Identificação de Lideranças Ocultas. Gestão do planejamento de RH Adotar Seguir Propósito Executar Comunicar Articular Promover Discutir Carências de treinamentos Detalhes Documentar Compartilhar Decidir Priorizar Apoio à capacitação de equipes Pesquisa de clima organizacional, políticas cargos e salários, etc. Desenvolver Potencial Organizar Adaptado,
  11. 11. Proposta de Trabalhos Futuros • Uso de ferramentas estatísticas como a análise de regressão, para avaliar e validar a reputação corporativa do participante no contexto empresarial, bem como melhorar a imagem e prestígio da empresa perante seus clientes e fornecedores. • Trabalhar o processo de inovação tecnológica no contexto da rede social corporativa, de forma que os clientes externos possam interagir com os analistas internos, contribuindo com as sugestões de melhoria, trazendo a realidade do campo, potencializando a evolução dos produtos de forma a atender com maior objetividade as necessidades dos clientes.
  12. 12. Referências Bibliográficas • • • • • • • BROGAN, C. (2012) ABC das mídias sociais. São Paulo: Prumo, 2012. CASNATI, A. M. et al. (2012). Análise do Fluxo de Informação e Interatividade nas Redes de Docência do Projeto Flor de Ceibo (Uy). CSBC 2012 - XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Computação: BraSNAM - Brazilian Workshop on Social Network Analysis and Mining, Curitiba, v. 2175-2761, n. , p.1-4. CORREA, C. D.; MA, K. (2011). Visualizing social networks. Social Network Data Analytics, Usa , Ny, v. 1, n. 1, p.307-326. COSENTINO, L. (2013). Social Business: Uma questão de negócio, [Online], disponível em: http://crn.itweb.com.br/39372/social-business-uma-questao-de-negocio/ [28 Abr 2013]. FERRI, F.; GRIFONI, P.; GUZZO, T. (2011). New forms of social and professional digital relationships: the case of Facebook. Social Network Analysis And Mining, Via Palestro, p.1-17. INTERNET INNOVATION. (2013). O que são redes sociais corporativas?, [Online], disponível em: http://www.internetinnovation.com.br/blog/redes-sociais/o-que-sao-redes-sociais-corporativas/ [13 Jun 2013]. LOPES, C. R. S. et al. (2013) Significado de Corresidência a partir da análise de uma rede social de idosos. In: XXXIII Congresso da Sociedade Brasileira de Computação, 2175-2761. Maceió. BRASNAM – II Brazilian Workshop on Social Network Analysis and Mining. Maceió: Csbc, 2013. p. 1529 - 1540.
  13. 13. Referências Bibliográficas • • • • • • • • • MARTELETO, R. M. (2001). Análise de redes sociais: aplicação nos estudos de transferência da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 30, n. 1, p. 71-81. PUCCINI, M. (2013). Mitos e verdades sobre redes sociais corporativas. Totvs S/A. [Online], disponível em: http://exame.abril.com.br/rede-de-blogs/midias-sociais/2012/11/13/mitos-everdades-sobre-redes-sociais-corporativas/ [28 Abr 2013]. RAMOS, R. (2011). O que são redes sociais corporativas e quais são suas vantagens? [Online], disponível em: http://imasters.com.br/artigo/21183/redes-sociais/o-que-sao-redes-sociaiscorporativas-e-quais-sao-suas-vantagens/ [28 Jun 2013]. RECUERO, R. (2009). Redes Sociais na Internet. Sulina. SAFKO, L.; BRAKE, D. K. (2010). A bíblia da mídia social: táticas, ferramentas e estratégias para construir e transformar negócios. São Paulo: Blucher, 2010. SORDI, J. O. de, (2009). Análise da coesão entre seções de textos de documentos extensos a partir da aplicação conjunta das técnicas de análise de redes sociais e referências internas. Perspect. ciênc. inf. [online], v.14, n.1, pp. 152-169. ISSN 1413-9936. TEIXEIRA, M. do R. F. (2011). Redes de Conhecimento em Ciências e o Compartilhamento de Conhecimento. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. TOTVS S/A. (2013). Byyou. Exemplos de Uso: Tecnologia da Informação, [Online], disponível em: http://social.byyou.com/tecnologia-da-informacao/ [28 Abr 2013]. UOL. (2010). Redes sociais devem substituir 20% dos e-mails corporativos até 2014, [Online], disponível em: http://cio.uol.com.br/tecnologia/2010/02/03/redes-sociais-podem-substituir-partedo-e-mail-nas-empresas-preve-gartner/ [28 Jun 2013].

×