Eurico, o presbitero

696 visualizações

Publicada em

Analise Literária

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
696
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eurico, o presbitero

  1. 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS LEITURAS LITERÁRIAS COMPARTILHADAS Obra: EURICO, O PRESBÍTERO Autor: ALEXANDRE HERCULANO Parintins/AM 2014
  2. 2. COMPONENTES Claudenilza Bezerra de Souza Emerson Arcângelo Vasconcelos da Silva Itacy Andrea Carmo Piedade Karol Farias Garcia Tânia Mara Ribeiro
  3. 3. INTRODUÇÃO O presente trabalho pretende analisar o livro Eurico, o presbítero, do escritor Alexandre Herculano, numa abordagem clara e objetiva com a finalidade de expor os principais elementos da obra. A história trata de um emocionante romance épico de cavalaria que relata a história de um amor proibido entre Eurico e Hermengarda. Nessa obra, o autor dá ênfase aos fatos históricos ao redor do cenário romântico. Eurico, o presbítero é considerado um clássico da literatura portuguesa.
  4. 4. BIOGRAFIA DO AUTOR  Alexandre Herculano de Carvalho e Araújo 1810-1877;  Escritor da primeira geração do romantismo Português;  Participante ativo das lutas políticas do seu tempo;  Os temas predominantes de suas obras eram as origens da nação portuguesa, suas obras possuem a presença do caráter histórico como fonte de explicação dos fatos;  “Eurico, o presbítero”, lançado em 1844, é considerado a sua melhor obra.
  5. 5. ANÁLISEDAS CAPAS 1844 1980 2011 2002 2010 1978 2012
  6. 6. Enredo O romance conta a triste história de amor entre Eurico e Hermengarda, no século VIII. Os árabes invadem a Península Ibérica e Eurico se vê obrigado a escolher entre o amor a sua pátria e a fé em Deus. Esta obra consagra o herói medieval, personificado na figura de Eurico.
  7. 7. ROMANTISMO O Romantismo foi, antes de tudo, um novo modo de viver, um grande movimento artístico e intelectual, marcado por uma grande alternância dos grupos sociais da Europa, contextualizado com o declínio de um classe e ascensão de outra, impulsionadas pelas duas maiores revoluções do período: Revolução Francesa e Industrial.
  8. 8. CARACTERÍSTICAS DO ROMANTISMO NA OBRA • Escapismo, volta ao passado; • A idealização do herói; • A valorização dos sentimentos; • A não concretização do amor; • O suicídio e a loucura.
  9. 9. CONTEXTO HISTÓRICO O período de maior vigor da estética romântica corresponde à primeira metade do século XIX, época em que a civilização ocidental vive profundas contradições, grande parte delas trazida pela Revolução Industrial e pelo aumento de complexidade social determinado por ela.
  10. 10. FOCO NARRATIVO O narrador se apresenta em 3ª pessoa onisciente.
  11. 11. ESPAÇO AMBIENTE FÍSICO: A narrativa se desenrola no território da Península Ibérica. “ A raça dos visigodos, conquistadora das Espanhas, subjugara toda a Península havia mais de um século” (p. 17) AMBIENTE SOCIAL: A historia registra o conflito civil e religioso entre os cristãos godos e muçulmanos árabes. “ Como os árabes, os godos tinham no meio de si uma nuvem de peões armados, não menos bárbaros e ferozes que os filhos da Mauritânia.” (p. 70)
  12. 12. TEMPO TEMPO CRONOLÓGICO “Na Ilha Verde. Ao pôr-do-sol das calendas de abril da era de 749.” (p. 41) TEMPO PSICOLÓGICO “Tal era eu quando me assentei sobre as fragas; e a minha alma via passar diante de si esta geração vaidosa e má, que se crê grande e forte, porque sem horror derrama em lutas civis o sangue e seus irmãos.” (p. 35)
  13. 13. PERSONAGENS Protagonistas: Eurico e Hermengarda. Antagonistas: Fávila, pai de Hermengarda. Secundários: Pélagio, Teodomiro. • Planos “ A nova existência de Eurico tinha modificado, porém não destruído o seu brilhante caráter”.(p. 24)
  14. 14. CONSIDERAÇÕES GERAIS Qual a importância da obra para os alunos do curso de Letras? Por que ler ainda hoje a obra?
  15. 15. REFERÊNCIAS HERCULANO, Alexandre. Eurico, o presbítero. 7ªed. São Paulo : Ática, 1988 (Bom Livro).

×