Inês de castro

1.108 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.108
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
287
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inês de castro

  1. 1. Os LusíadasEpisódio de Inês de CastroProfessora Vanda Barreto
  2. 2. Vais ouvir uma notícia, da autoria de António JorgeBranco, incluída na rubrica radiofónica PortugalPassado, da TSF – Rádio Notícias, intitulada• Atenta no título da notícia.• Indica se o consideras adequado ao relato dealgo que aconteceu no século XIV.• Justifica a tua resposta.“Última hora! Inês é morta!”2Professora Vanda Barreto
  3. 3. Ouve a notícia.Professora Vanda Barreto 3
  4. 4. Identifica as informações que não obtiveste com a leituradas estâncias do episódio de Inês de Castro:a. Inês foi morta no dia 7 de janeiro de 1355.b. Os responsáveis pela morte de Inês foram trêsconselheiros de D. Afonso IV.c. Depois de coroado, D. Pedro vingou a morte deInês, perseguindo e matando dois dos conselheirosassassinos.d. D. Inês e D. Pedro tiveram quatro filhos.e. D. Inês e D. Pedro foram sepultados lado a lado noMosteiro de Alcobaça4Professora Vanda Barreto
  5. 5. CORREÇÃO:a. Inês foi morta no dia 7 de janeiro de 1355.b. Os responsáveis pela morte de Inês foramtrês conselheiros de D. Afonso IV.c. Depois de coroado, D. Pedro vingou amorte de Inês, perseguindo e matando dois dosconselheiros assassinos.d. D. Inês e D. Pedro tiveram quatro filhos.e. D. Inês e D. Pedro foram sepultados lado alado no Mosteiro de Alcobaça5Professora Vanda Barreto
  6. 6. Identifica as estâncias relativas a cada um dostópicos:1. Saudade2. Condenação àmorte3. Clemência e justiça4. Hesitação5. Determinação6. Execução de InêsEstâncias1. 120, 121 e 1222. 1233. 126 a 1294. 1305. final da 130 e1316. 1326Professora Vanda Barreto
  7. 7. Em que plano narrativo se integra oepisódio de Inês de Castro?• Plano da História de Portugal.• Durante a viagem, os Portugueses param emMelinde. O rei destas terras pede a Vasco daGama que lhe conte a história do seu povo.• VG inicia o seu relato falando de Viriato e daformação da nacionalidade.• Depois conta as Batalhas de Ourique e doSalado (contra os Mouros), passando deseguida ao sucedido com Inês de Castro.7Professora Vanda Barreto
  8. 8. Relê as estâncias 120 e 121 e faz acaracterização de Inês.• Linda, tranquila, jovem, apaixonada e feliz;• olhos bonitos e sempre chorosos pelasaudade;• vivia iludida, pois acreditava que o amor comPedro era possível.8Professora Vanda Barreto
  9. 9. Argumentos utilizados por Inês:• Inês apela:1. à piedade do rei, dizendo que até os animais maisferozes demonstram piedade em relação às crianças;2. à humanidade do rei para que a perdoe, pois não éhumano mandar matar uma donzela fraca só poresta se ter apaixonado;3. à piedade e ao respeito pelos seus filhos, que sãotambém netos do monarca;4. à clemência do rei, que tal como sabe dar a morteaos mouros, saiba também dar a vida, poupando-a;5. ao desterro, para poder cuidar dos seus filhos.Estâncias1. 1262. 1273. 1274. 1285. 128/1299Professora Vanda Barreto
  10. 10. 1. VG interroga-se na est. 123. Queinterrogação é essa?2. Comenta a sua expressividade.3. De que forma é o reidesculpabilizado?4. Em que entidade abstrata recaia culpa deste ato?1. Como é possível que quem tãobravamente lutou contra osmouros, pudesse matar uma frágilmulher? (vv 5 a 8)2. Reforça a indignação de VGperante o assassinato de Inês.3. O rei surge como bondoso esensibilizado pelas palavras deInês.4. No Amor, que, para o poeta, ésempre tirano e cruel.10Professora Vanda Barreto
  11. 11. Vamos procurar recursos de estilo...1. Est. 131 . Comparação2. Est. 126. Comparação3. Est. 134. Comparação4. Est. 127. Invocação5. Est. 123. Eufemismo6. Est. 119. Apóstrofe3.“Assi como a bonina, que cortada”5.“Tirar Inês ao Mundo determina” = matar Inês6."Tu só, tu, puro Amor, com força crua,”1.“Qual contra a linda moça Polycena”2.“Como co a mãe de Nino já mostraram”4.“Ó tu, que tens de humano o gesto e o peito”Apóstrofe: Interpelação de uma pessoa, entidade ou coisa personificada.11Professora Vanda Barreto

×