Revolução francesa 2013

2.556 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.556
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.375
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revolução francesa 2013

  1. 1. REVOLUÇÃO FRANCESA Antecedentes, processorevolucionário e Era Napoleônica
  2. 2. I- O ANTIGO REGIMECaracterização da Europa na Idade Moderna.Economia baseada no Mercantilismo, domínioscoloniais, política baseada no Absolutismo, domíniodo pensamento religioso e controle das liberdadesindividuais. Reunião de pensadores críticos ao Antigo Regime
  3. 3. MERCANTILISMO – Doutrina econômica adotada pelasprincipais nações européias. Era caracterizado por: 1- Balança comercial favorável; 2- Protecionismo; 3- Metalismo; 4- Colonialismo; Mapa ilustrando os domínios coloniais das nações européias
  4. 4. ABSOLUTISMO – Forte centralização dos poderes nas mãosdos reis. Apoio da burguesia e da aristocracia (nobreza). Maquiavel: Separação entre moral e política; razões do Estado acima de tudo. Hobbes: Governo forte é necessário; humanidade com tendência ao caos. Bossuet: Proximidade do poder do rei em relação a Deus; Direito Divino.
  5. 5. Luís XIV (1643-1715), o “Rei Sol”
  6. 6. II- INFLUÊNCIAO Iluminismo não foi ummovimento isolado. Antesdele, um outro importantemovimento filosófico ecientífico já havia ocorridona Europa, contribuindopara uma grandetransformação nopensamento moderno.Este movimento foi oRenascimento.
  7. 7. As condições da sociedade exigiam novas maneirasde interpretação do mundo e pensadores, artistas ecientistas elaboraram novas formas de interpretarsua realidade e modificar as maneiras antigas deexpressão do mundo e das coisas.Eles tentaram superar de vez a mentalidademedieval, buscando influência nas culturas clássicasda Grécia e de Roma. Por este motivo o movimentopassou a ser conhecido como Renascimento.
  8. 8. Fatores que influenciaram o Renascimento: Desenvolvimento urbano; Burguesia e acúmulo de riquezas; Humanismo:  Individualismo;  Racionalismo;  Antropocentrismo X Teocentrismo Invenção da Imprensa por Johannes Gutemberg em 1445
  9. 9. Fases do Renascimento: TRECENTO (século XIV)Pensadores que já apresentavam inovações nopensamento ainda no período medieval. Defendiam ainvestigação, criticavam o pensamento da Igreja e tinhaminfluência de filósofos greco-romanos. Dante Alighieri (1265-1321), autor de A Divina Comédia Francesco Petrarca (1304-1374), o “pai do Humanismo” Giovanni Boccaccio (1313-1337), autor de Decameron
  10. 10. Na arte plástica e na arquiteturado período, destacou-se Giotto diBondone (1266-1337), que járealizava trabalhos com técnicasque eram distintas daquelas queeram mais comuns na IdadeMédia.
  11. 11.  QUATTROCENTO (século XV)Tentativa de aproximação entre arte e ciência, empregando maisconhecimentos da geometria, da perspectiva, da iluminação.Impulso à pintura em telas de tecidos. A arquitetura da épocatambém mereceu destaque por sua ousadia. Catedral de Florença, por Fillippo Brunellesschi Estátua de Gattamelata, por Donatello
  12. 12.  CINQUECENTO (século XVI)Período do apogeu renascentista. Principis destaque nas artesplásticas foram os gênios Leonardo da Vinci (1475-1564) eMichelangelo Buonarroti (1483-1520).
  13. 13. Mona Lisa e a Última Ceia – Leonardoda Vinci
  14. 14. Davi e a Criação do Homem - Michelangelo
  15. 15. O Renascimento científico – Além das artes, a ciência tambémpassou por importantes transformações. Destacam-se osseguintes cientistas e suas idéias: Miguel de Servet (1511-1553) Descobriu a “pequena circulação” ou circulação pulmonar Francis Bacon (1561-1626) Método dedutivo: partir de coisas concretas para a compreensão. Observação e experimentação.
  16. 16. Nicolau Copérnico (1473-1543)Desenvolveu a teoria heliocêntrica. Sua tese foiretomada por Giordano Bruno (1548-1600), que foicondenado pela Inquisição por seus estudoscientíficos. Galileu Galilei (1564-1642) Giordano Fundador da Física moderna, Bruno chegou a conclusões semelhantes às de Copérnico e também foi perseguido pela Igreja.Johannes Kepler (1571-1630)Comprovou que as órbitasdos planetas eram elípticas.
  17. 17. PRECURSORESRené Descartes: Racionalismo como únicafonte do conhecimento; verdade absoluta eincontestável; Deus era criador do Universo,porém este era regido por leis que o homempoderia desvendar.Isaac Newton: Interpretação matemática dasleis da natureza; apesar de católico,favoreceu o afastamento da crença deinterferência divina no universo.John Locke: Bases da investigação dasleis da sociedade; homens portadores dedireitos naturais; contrato social rompidopelo governante poderia ser contestadopelo povo – crítica ao Absolutismo.
  18. 18. III- O ILUMINISMOContra o Antigo Regime, principalmente naInglaterra e na França, surgiu o Iluminismo ouIlustração no século XVIII, que por este motivotambém tornou-se conhecido como “O Século dasLuzes”.Os iluministas acreditavam na libertação dasmentes, dominadas pelas “trevas” da ignorância.Influenciados pelos princípios renascentistas,defendiam a Razão, as leis universais, aexperimentação e a importância das iniciativasindividuais.Propunham mudanças sociais contra o AntigoRegime.
  19. 19. Em seu conjunto, os iluministas defendiam: 1- Progresso da humanidade; 2- Fonte do progresso: a Razão (contra Igreja, tradição e fanatismo); 3- Indivíduo e burguesia; 4- Governos: criação social, não divina; 5- Jusnaturalismo – indivíduos dotados de liberdades;
  20. 20. Voltaire (1694-1778): crítico da Igreja, doclero, embora deísta; defensor da livreexpressão do pensamento; contra a guerrae revolução; transformações através daação dos monarcas guiados pelaIlustração.Montesquieu (1689-1755): Divisão dospoderes do Estado (Executivo, Legislativoe Judiciário); leis que regulassem oconjunto de valores do Estado e dasociedade – Constituição; denúncia contraabusos de Luís XIV e críticas contra asituação social da França.
  21. 21. Diderot (1713-1784) e d’Alembert (117-1783): responsáveis pela Enciclopédia, obra que reunia os escritos dos iluministas e divulgava suas idéias entre 1751 e 1772, quando sua circulação foi proibida pelo governo após a edição de 20 volumes.Rousseau (1712-1778): Suíço estabelecidoem Paris, foi colaborador dos enciclopedistase mais influente pensador iluminista para aRevolução Francesa. Defendia que o homemera naturalmente bom, ressaltou ademocracia igualitária liderada pelo povo.
  22. 22. Quesnay, Gournay e Turgot: economistas que defendiam a idéia de que a terra era a grande geradora das riquezas (Fisiocracia); contrários ao mercantilismo e às regulamentações das atividades econômicas.Adam Smith (1723-1790): considerado“o Pai da Economia”, elaborou edemonstrou leis econômicas. Contrárioao mercantilismo, afirmava que otrabalho era a fonte das riquezas. Oequilíbrio social seria possível atravésda concorrência, do livre-comércio e dadivisão do trabalho. Fundamentou oliberalismo econômico.
  23. 23. As idéias iluministas influenciaram algunsgovernantes europeus, que passaram aintroduzir reformas em seus países na segundametade do século XVIII. Tentaram modernizar aatuação política e econômica, atendendo aosinteresses da burguesia. Foi uma combinaçãode absolutismo político com liberalismoeconômico chamada “DespotismoEsclarecido”. O rei Carlos III (Espanha), O Marquês do Pombal (Portugal), a rainha Catarina II (Rússia) e o rei Frederico II (Prússia – atual Alemanha)
  24. 24. Com influência das idéias iluministas, em 1776, foi declaradaa independência dos Estados Unidos da América, apóssérios combates entre os colonos e as forças militaresinglesas. Os EUA passaram a constituir um governo de baseiluminista, com um sistema conhecido como “LiberalismoPolítico”.Posteriormente váriasrevoltas ocorreram naEuropa a nas Américas sobinspiração do Iluminismo.Cena de combate e Declaração deIndependência dos EUA.
  25. 25. IV- A REVOLUÇÃO FRANCESAConsiderada um marco que assinala o fim da IdadeModerna e o início da Idade Contemporânea,representou o mais duro golpe contra o AntigoRegime.Os ideais iluministas foram levado às últimasconseqüências através da Revolução, que serviu demodelo para vários movimentos rebeldesposteriores.
  26. 26. FRANÇA: MISÉRIA X RIQUEZA Maquete da França no século XVIII
  27. 27. Palácio deVersalhes
  28. 28. A maioria da população francesa vivia miseravelmente.Cerca de 80% dos habitantes estavam nos campos,trabalhando nas plantações.Por volta de 1774, uma forte crise se abateu sobre aFrança, acentuando a miséria do povo. O rei Luís XVIdemonstrou grande insensibilidade em relação aosproblemas da população.Além do mais, outros fatores tumultuavam a situação eelevavam a crise social. Os gastos praticados pelogoverno eram caóticos e os custos desnecessários eramenormes.
  29. 29. Luís XVI e Maria Antonieta
  30. 30. Como tentativa de sair da crise, os Estados Gerais –reunião de representantes dos três estados sociais –foram convocados em maio de 1789, porém não houveacordo nas discussões. Assembléia dos Estados Gerais
  31. 31. O Terceiro Estado, com apoio de dissidentes dos demais,resolveu proclamar-se Assembléia Nacional, para promovernovas reformas e elaborar uma Constituição. Luís XVItentou impedir esta iniciativa, mas houve reação nas ruas.Era o início da Revolução.
  32. 32. A população nas ruasenfrentou as forças do rei eexigia mudanças. Em 14 dejunho de 1789, o povo (sans-cullotes) atacou a Bastilha. Arevolução se espalhou pelaFrança e os revolucionáriosorganizaram a GuardaNacional.
  33. 33. Nobres fugiam da França enquanto a Constituição foiaprovada. Também foi proposta a Declaração Universaldos Direitos do Homem e do Cidadão.
  34. 34. Buscando articular uma reação contra o movimento,o rei tentou fugir, porém foi capturado em 1791.Como a França passou a ser uma monarquiaconstitucional, os poderes do rei estavam limitados.
  35. 35. O rei, a rainha e nobres tentavam colocar parte da populaçãocontra a Revolução; no campo, parte do clero também faziao mesmo. A França foi atacada pela Prússia e pela Áustria ea situação política se agravou. Foi convocada a Convenção,nova assembléia para promover as transformaçõesnecessárias.A Convenção estava dividida em partidos que defendiaminteresses variados: Jacobinos e Cordeliers: defendiam um governo republicano e democrático. Os jacobinos eram liderados por Robespiere e os cordeliers eram liderados por Danton e Marat. Pântano ou Centristas: defendiam idéias ambíguas e apoiavam quem estivesse com mais poder. Girondinos: defendiam uma República liberal que assegurasse os interesses da burguesia.
  36. 36. A Convenção proclamou a República em 22 de setembro de1792. Luís XVI foi guilhotinado no início de 1793. A Françapassou a adotar um novo calendário e o dia daproclamação da República passou a ser o primeiro destecalendário. As reações externas cresceram e as divergências internas dividiram o movimento. Com a crise política dos revolucionários, os jacobinos tomaram o poder e formaram um governo autoritário conhecido como Regime do Terror. Foram guilhotinados não apenas a rainha, mas outros líderes da revolução. Ao todo, 35 mil pessoas foram executadas.
  37. 37. Robespierre liderou Marat assassinadoo período do Terror Danton foi condenado à morte na guilhotina
  38. 38. O regime do Terror perdeu apoio e foi derrotado por um golpechamado Reação Termidoriana em 27 de junho de 1794. Osgirondinos passaram a comandar o governo.Em 1795, a nova Constituição entrou em vigor e também foiformado um novo governo, conhecido como Diretório.Medidas conservadoras foram adotadas e opositores tentaramderrubar o governo. Foi nomeado o jovem general NapoleãoBonaparte para conter as reações internas e externas.Napoleão passou a fazer parte do Diretório, mas, em 9 denovembro de 1799, ele dissolveu o Parlamento e formou umnovo governo, o Consulado. A Revolução tomou um novorumo desde então. Revoltosos exigindo retorno da monarquia
  39. 39. NapoleãoBonaparte
  40. 40. Em 1795, aos 26 anos, Napoleão já era general e chegou aopoder através de um golpe. Aos 30 anos de idade assumiu ocontrole da República, sendo nomeado Primeiro-Cônsul econcentrando enorme autoridade com apoio da maior parte dapopulação francesa e da burguesia. Dentre suas medidas administrativas, destacam-se: • Estabelecimento da ordem; • Relações com a Igreja; • O Código Civil; • Industrialização; • Obras públicas; • Anistia para nobres; • Reformas administrativas e educacionais.
  41. 41. Em 1804 o prestígio de Napoleão era tamanho que eleconseguiu ser nomeado Imperador da França através de umplebiscito.A partir de sua coroação,Napoleão estava dispostoa fazer da França o maiorimpério da Europa. Em1805 iniciou a conquistaterritórios, provocando areação de diversos outropaíses. Através desucessivas açõesmilitares, passou adominar várias naçõeseuropéias. Napoleão sendo coroado
  42. 42. A Inglaterra era a principal rival da França. Napoleão foiderrotado pelos ingleses na batalha de Trafalgar (1805). Emfunção da rivalidade, o governo francês decretou oBloqueio Continental, que fechava os portos europeus paraos navios ingleses em 1806.Através destamedida, Napoleãopassou a intervir napolítica externa dospaíses dominados oumais fracos, tentandoenfraquecer aInglaterra.
  43. 43. O domínio Napoleônico sobre a Espanha e Portugal incentivou o processo de declínio do sistema colonial ibérico nas Américas. Em 1808 a Família Real Portuguesa fugiu para o Brasil. Este fato incentivou a autonomia brasileira em relação à PortugalD. João e Carlota Joaquina
  44. 44. A partir de 1810 o poderio de Napoleão passou a entrar emcrise. As guerras e o despotismo abalaram seu prestígio naprópria França e os países inimigos também passaram a termelhores condições de combate. Países desrespeitavam oBloqueio Continental e a influência da Inglaterra continuouforte.Em 1812 a França invadiu a Rússia, aliada da Inglaterra. Aoatacar Moscou, as tropas francesas tiveram que enfrentar aestratégia russa conhecida como “Terra Arrasada” eNapoleão sofreu uma grave derrota.
  45. 45. Em 1814 Napoleão renunciou e foi restaurada a monarquiacom o rei Luís XVIII. Também foi firmado o Congresso deViena, tentativa de restaurar o Antigo Regime.
  46. 46. Napoleão fugiu da prisão na ilha de Elba e em março de1815 retomou o poder. Após 100 dias de governo, osingleses derrotaram Napoleão definitivamente na batalhade Waterloo. Napoleão foi preso na ilha de Santa Helena,onde morreu em 1821.
  47. 47. Através do Congresso de Viena tentou-se impedir o avançode revoluções liberais. Foi formada a Santa Aliança,reunindo forças militares para barrar o avanço contra oAntigo Regime, porém não foi possível impedir a ondarevolucionária do século XIX.Após a derrota de Napoleão, Luís XVIII foi reconduzido aopoder.

×