SlideShare uma empresa Scribd logo
Ideias
Revolucionárias


       História
          2012
1.Ideias Revolucionárias


Diversos estudiosos deram forma a uma nova maneira
 de pensar e de conhecer o mundo, opondo-se à visão
 teocêntrica ( Teo = Deus, deus no centro)que havia
 caracterizado a época medieval.
 Aos poucos, a compreensão racional ou científica foi
 substituindo a abordagem teocêntrica como meio de
 chegar ao conhecimento da realidade, pela abordagem
 antropocêntrica.
 Essas importantes mudanças não ocorreram de uma
 hora para outra. Um polonês, Nicolau Copérnico
 conseguiu observar e anotar o deslocamento dos
 corpos celestes no espaço, comprovando que eles se
 moviam em torno do Sol.
Antes da teoria de Copérnico só havia uma
 teoria, conhecida como geocentrismo ( geo=terra).
A teoria de Copérnico foi batizada de heliocentrismo
 (helio=sol,sol no centro).
Alguns Pensadores

Galileu Galilei, aperfeiçoou o telescópio e inventou o
 termoscópio e o microscópio.
Johannes Kepler, ele demonstrou que os planetas giram
 em torno do Sol em órbitas elípticas e não circulares.
 Melhorou a luneta de Galileu.
 Isaac Newton, formulou a lei da gravitação universal.
“ Penso, logo existo”

A verdadeira revolução do conhecimento teve em
 René Descartes.
 Matemático, cientista e filósofo, publicou diversos
 estudos sobre luz, fenômenos atmosféricos,
 meteoros etc. e estudou a aplicação da álgebra à
 geometria.
Ele se propôs a encontrar uma verdade, para isso,
 passou a duvidar de tudo e de todos. Menos de sua
 própria teoria.
 E a partir daí, deduziu sua própria existência:
 “Penso, logo existo”.
Considerado o pai da filosofia moderna. Criou 4
 regras fundamentais do seu método científico.
 Jamais aceitar como verdadeiro algo que não seja
 absolutamente evidente, claro e indubitável( fora de
 dúvida).
 Dividir as dificuldades em quantas partes for possível e
 necessário para resolvê-las.
 Conduzir com ordem os pensamentos : ir dos mais
 simples aos mais complicados. Depois, fazer um resumo
 da realidade obtida.
 Fazer enumerações e revisões completas em todas as
 partes, para nada se omitir.
2. As propostas inovadoras de John locke

Segundo ele todo o homem tem direitos naturais, dos
 quais não pode ser privado ou separado.
 São eles: os direitos à vida, à liberdade, à propriedade
 privada, que deveriam de ser garantidos por uma
 Constituição e respeitados pelos governantes.
Ele é o pai do liberalismo político.
 Ao combater o absolutismo monárquico, Locke propõe
 uma mudança no papel do Estado. Enquanto, no Estado
 absolutista, o monarca exerce o poder de modo
 ilimitado e m todos os setores do sociedade e a
 população deve servi-lo, no Estado liberal, o
 governante é considerado uma representação da
 vontade popular, devendo servir à nação e não ao
 contrario.
Europa XIII e XIV              Europa XV e XVI
Política   Auge dos estados nacionais e Auge do absolutismo        na
           fortalecimento do poder real. Inglaterra e na França.

Economia Transição de uma economia Fortalecimento do comércio;
           feudal para uma       economia expansão            marítima
           baseada no capital.            ocasionando o surgimento de
                                          novos mercados.
Sociedad Sociedade nas bases do senhor Surgimento de uma nova
e        feudal: Rei, clero, nobreza e classe social: Burguesia,
           servos                         enfraquecimento do poder da
                                          igreja católica.
3.Revoluções inglesas do século XVII

Europa XVI e XVII:
 Monarquia absolutista; igreja católica desfragmentada;
 reforma absolutista; Nova classe social: Burguesia.

Trono Inglês:
 Rainha Elizabeth I “ a virgem ”.
 Jaime I - governou de forma despótica ( Impostos,
 taxas, leis).
 Carlos I
Revoluções industrial
Jaime I e Carlos I


Taxação de impostos.

 Tentar impor o Anglicanismo.

Diminuir o poder do Parlamento
Rei v.s Parlamento

   Em 1640 teve início uma guerra civil.

Forças em luta   Exércitos do Parlamento       Exércitos do rei



Denominação      Cabeças –redondas             Cavaleiros (defendem o
                 (defendem o liberalismo       absolutismo político)
                 político)


Composição       Maioria de presbiterianos e   Maioria de anglicanos
religiosa        puritanos

Composição       Pequena nobreza rural,        Alta nobreza e membros
social           burgueses, camponeses e       do clero.
                 artesãos
 1649: Fim da guerra – Oliver Cromuwell.
 Aumento de práticas comerciais por terra e marítima.
 Acabar com uma época feudal – capitalismo(Fim da era
 FEUDAL.)

Dinastia Stuart
 Carlos I decapitado
 Carlos II
Jaime II(revolução gloriosa- Jaime II foi deposto
 Guilherme de Orange -que assinou a Declaração de direitos,
 documento pelo qual o Parlamento impunha limites á
 autoridade do rei. Novo tipo de governo; Monarquia
 constitucional parlamentarista.
Inglaterra                 Idade Média
            1640 - 1660                “ Idade das Trevas ”

Política    Monarquia constitucional   Reis absolutistas
            parlamentarista

Economia    Capitalismo                Feudal, trocas, agrária...

Sociedade   Burguesia                  Clero, nobreza e servos
4.O Século das luzes

 Com base na teoria de Descarte (“Penso, logo existo”),que
 considera a razão como fonte de todo o conhecimento e luz que
 dissolve as “ trevas ” da ignorância, o movimento ficou
 conhecido como iluminismo, e o século XVIII como o século das
 luzes.
 Para os iluministas, somente com a razão o homem poderia
 alcançar o conhecimento, a convivência harmoniosa em
 sociedade, a liberdade individual e a felicidade.
 Deviam guiar a reorganização da sociedade para superar o
 antigo regime e , por extensão, todos os obstáculos ao pleno
 desenvolvimento da classe burguesa e do sistema capitalista,
 tais como o absolutismo, o mercantilismo, o misticismo e a
 sociedade de ordens e privilégios. Assim, os ideais iluministas
 respondiam às necessidades dos burgueses.
Os principais teóricos do iluminismo

Os pensadores iluministas procuravam combater:
 a permanência de traços feudais, com a servidão no
 campo;
 o regime absolutista e a política mercantilista;
 a limitação ao direito à propriedade;
 a influência da igreja católica e seu predomínio do campo
 da educação e da cultura;
 a desigualdade de direitos e deveres entre os indivíduos.
Os principais pensadores iluministas

Principais pensadores iluministas:
 Barão de Montesquieu – estuou as várias formas de
  governo: despotismo, monarquia, república e monarquia
  parlamentar. Defendeu a separação das funções do
  governo em 3 podres independentes: executivo, legislativo
  e judiciário.
  Voltaire – defensor das liberdades individuais, criticou o
  absolutismo de direito divino e pregava a participação da
  burguesia esclarecida no governo.
  Jean – Jacques Rousseau – defendeu as camadas poulares
  a construção de uma sociedade baseada na justiça, na
  igualdade e na soberania do povo.
Durante o século XVIII, surgiram pensadores voltados para o
estudo da economia, que combatiam as práticas
mercantilistas e a intervenção do Estado absolutista na
economia.
 O mais importante deles foi o escocês Adam Smith, que
  defendeu o liberalismo econômico, um sistema baseado
  na livre concorrência.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
Foz
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
eunamahcado
 
A filosofia iluminista
A filosofia iluministaA filosofia iluminista
A filosofia iluminista
Jonathan Leite Alves Santos
 
O Iluminismo, O Século das Luzes
O Iluminismo, O Século das LuzesO Iluminismo, O Século das Luzes
O Iluminismo, O Século das Luzes
Samara Coimbra
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
joana71
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
MarceloFreitas
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
Paulo Alexandre
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Luiz Valentim
 
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período NapoleônicoIluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Paulo Alexandre
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
isameucci
 
Filosofia da ilustração ou iluminismo
Filosofia da ilustração ou iluminismoFilosofia da ilustração ou iluminismo
Filosofia da ilustração ou iluminismo
Paula de Jesus
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Janaína Tavares
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
José Gomes
 
Iluminismo 2ª ano a
Iluminismo 2ª ano a Iluminismo 2ª ano a
Iluminismo 2ª ano a
Valmir Gomes
 
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E LiberalismoRenascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
Luci Bonini
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Trabalho sobre iluminismo maria joana morais 11ºj
Trabalho sobre iluminismo  maria joana morais 11ºjTrabalho sobre iluminismo  maria joana morais 11ºj
Trabalho sobre iluminismo maria joana morais 11ºj
JoanaRitaSilva
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
Iluminismo
Iluminismo Iluminismo
Iluminismo
Delziene Jesus
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Catedral Curso
 

Mais procurados (20)

O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
A filosofia iluminista
A filosofia iluministaA filosofia iluminista
A filosofia iluminista
 
O Iluminismo, O Século das Luzes
O Iluminismo, O Século das LuzesO Iluminismo, O Século das Luzes
O Iluminismo, O Século das Luzes
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período NapoleônicoIluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Filosofia da ilustração ou iluminismo
Filosofia da ilustração ou iluminismoFilosofia da ilustração ou iluminismo
Filosofia da ilustração ou iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
 
Iluminismo 2ª ano a
Iluminismo 2ª ano a Iluminismo 2ª ano a
Iluminismo 2ª ano a
 
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E LiberalismoRenascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Trabalho sobre iluminismo maria joana morais 11ºj
Trabalho sobre iluminismo  maria joana morais 11ºjTrabalho sobre iluminismo  maria joana morais 11ºj
Trabalho sobre iluminismo maria joana morais 11ºj
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Iluminismo
Iluminismo Iluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 

Destaque

Inovações científicas no iluminismo
Inovações científicas no iluminismoInovações científicas no iluminismo
Inovações científicas no iluminismo
blogsala2a
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Carlos Zaranza
 
AS REVOLUÇÕES séculos XVIII e XIX
AS REVOLUÇÕES séculos XVIII e XIXAS REVOLUÇÕES séculos XVIII e XIX
AS REVOLUÇÕES séculos XVIII e XIX
duartcr
 
Revolução inglesa e absolutismo
Revolução inglesa e absolutismoRevolução inglesa e absolutismo
Revolução inglesa e absolutismo
Carlos Zaranza
 
Imperio periodoregencial
Imperio periodoregencialImperio periodoregencial
Imperio periodoregencial
Carlos Zaranza
 
A Revolução industrial
A Revolução industrialA Revolução industrial
A Revolução industrial
Carlos Pinheiro
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
REVOLUÇÃO INDUSTRIALREVOLUÇÃO INDUSTRIAL
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
Franciny Wagner da Silva
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Edenilson Morais
 
Slides revolução industrial
Slides revolução industrialSlides revolução industrial
Slides revolução industrial
Maria Inês de Souza Vitorino Justino
 

Destaque (9)

Inovações científicas no iluminismo
Inovações científicas no iluminismoInovações científicas no iluminismo
Inovações científicas no iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
AS REVOLUÇÕES séculos XVIII e XIX
AS REVOLUÇÕES séculos XVIII e XIXAS REVOLUÇÕES séculos XVIII e XIX
AS REVOLUÇÕES séculos XVIII e XIX
 
Revolução inglesa e absolutismo
Revolução inglesa e absolutismoRevolução inglesa e absolutismo
Revolução inglesa e absolutismo
 
Imperio periodoregencial
Imperio periodoregencialImperio periodoregencial
Imperio periodoregencial
 
A Revolução industrial
A Revolução industrialA Revolução industrial
A Revolução industrial
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
REVOLUÇÃO INDUSTRIALREVOLUÇÃO INDUSTRIAL
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Slides revolução industrial
Slides revolução industrialSlides revolução industrial
Slides revolução industrial
 

Semelhante a Ideias revolucionárias ilumismo

Antigo Regime
Antigo RegimeAntigo Regime
Antigo Regime
Laerciolns12
 
Apostila 2ª fase - Sagrado
Apostila 2ª fase - SagradoApostila 2ª fase - Sagrado
Apostila 2ª fase - Sagrado
jorgeccpeixoto
 
Iluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesasIluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesas
Ócio do Ofício
 
Revolução francesa 2013
Revolução francesa 2013Revolução francesa 2013
Revolução francesa 2013
Isabel Aguiar
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
Marília Pimentel
 
Iluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução FrancesaIluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução Francesa
Paulo Alexandre
 
As Principais Revoluções Liberais
As Principais Revoluções Liberais As Principais Revoluções Liberais
As Principais Revoluções Liberais
Carlos Teles de Menezes Junior
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
Anna Paula
 
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismowww.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
EnsinoFundamental
 
2 iluminismo e despotismo
2   iluminismo e despotismo2   iluminismo e despotismo
2 iluminismo e despotismo
Marilia Pimentel
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Alexandre Heleno
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Paulo Alexandre
 
Seculo xviii iluminismo
Seculo xviii iluminismoSeculo xviii iluminismo
Seculo xviii iluminismo
Teresa Maia
 
Aula 10 revoluções burguesas
Aula 10   revoluções burguesasAula 10   revoluções burguesas
Aula 10 revoluções burguesas
Jonatas Carlos
 
Iluminismo - www.carloszaranza.com
Iluminismo - www.carloszaranza.comIluminismo - www.carloszaranza.com
Iluminismo - www.carloszaranza.com
Carlos Zaranza
 
Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2
Jorge Basílio
 
Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2
Jorge Basílio
 
Texto causas da revol. francesa (1)
Texto causas da revol. francesa (1)Texto causas da revol. francesa (1)
Texto causas da revol. francesa (1)
Gesiane Flor de Lotus
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Gretiane Pinheiro
 

Semelhante a Ideias revolucionárias ilumismo (20)

Antigo Regime
Antigo RegimeAntigo Regime
Antigo Regime
 
Apostila 2ª fase - Sagrado
Apostila 2ª fase - SagradoApostila 2ª fase - Sagrado
Apostila 2ª fase - Sagrado
 
Iluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesasIluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesas
 
Revolução francesa 2013
Revolução francesa 2013Revolução francesa 2013
Revolução francesa 2013
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Iluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução FrancesaIluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução Francesa
 
As Principais Revoluções Liberais
As Principais Revoluções Liberais As Principais Revoluções Liberais
As Principais Revoluções Liberais
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
 
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismowww.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
 
2 iluminismo e despotismo
2   iluminismo e despotismo2   iluminismo e despotismo
2 iluminismo e despotismo
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Seculo xviii iluminismo
Seculo xviii iluminismoSeculo xviii iluminismo
Seculo xviii iluminismo
 
Aula 10 revoluções burguesas
Aula 10   revoluções burguesasAula 10   revoluções burguesas
Aula 10 revoluções burguesas
 
Iluminismo - www.carloszaranza.com
Iluminismo - www.carloszaranza.comIluminismo - www.carloszaranza.com
Iluminismo - www.carloszaranza.com
 
Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2
 
Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2
 
Texto causas da revol. francesa (1)
Texto causas da revol. francesa (1)Texto causas da revol. francesa (1)
Texto causas da revol. francesa (1)
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 

Mais de Luise Moura

Substâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturasSubstâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturas
Luise Moura
 
A matéria e suas propriedades
A matéria e suas propriedadesA matéria e suas propriedades
A matéria e suas propriedades
Luise Moura
 
Simple present
Simple presentSimple present
Simple present
Luise Moura
 
A independência dos eua
A independência dos euaA independência dos eua
A independência dos eua
Luise Moura
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Luise Moura
 
Força e movimento e força gravitacional
Força e movimento e força gravitacionalForça e movimento e força gravitacional
Força e movimento e força gravitacional
Luise Moura
 
Os corpos celestes no espaço
Os corpos celestes no espaçoOs corpos celestes no espaço
Os corpos celestes no espaço
Luise Moura
 
Seres causadores de doenças
Seres causadores de doençasSeres causadores de doenças
Seres causadores de doenças
Luise Moura
 
Ciências revisão 6ª série
Ciências revisão 6ª sérieCiências revisão 6ª série
Ciências revisão 6ª série
Luise Moura
 
Célula
CélulaCélula
Célula
Luise Moura
 
Invertebrados
InvertebradosInvertebrados
Invertebrados
Luise Moura
 

Mais de Luise Moura (11)

Substâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturasSubstâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturas
 
A matéria e suas propriedades
A matéria e suas propriedadesA matéria e suas propriedades
A matéria e suas propriedades
 
Simple present
Simple presentSimple present
Simple present
 
A independência dos eua
A independência dos euaA independência dos eua
A independência dos eua
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Força e movimento e força gravitacional
Força e movimento e força gravitacionalForça e movimento e força gravitacional
Força e movimento e força gravitacional
 
Os corpos celestes no espaço
Os corpos celestes no espaçoOs corpos celestes no espaço
Os corpos celestes no espaço
 
Seres causadores de doenças
Seres causadores de doençasSeres causadores de doenças
Seres causadores de doenças
 
Ciências revisão 6ª série
Ciências revisão 6ª sérieCiências revisão 6ª série
Ciências revisão 6ª série
 
Célula
CélulaCélula
Célula
 
Invertebrados
InvertebradosInvertebrados
Invertebrados
 

Ideias revolucionárias ilumismo

  • 1. Ideias Revolucionárias História 2012
  • 2. 1.Ideias Revolucionárias Diversos estudiosos deram forma a uma nova maneira de pensar e de conhecer o mundo, opondo-se à visão teocêntrica ( Teo = Deus, deus no centro)que havia caracterizado a época medieval.  Aos poucos, a compreensão racional ou científica foi substituindo a abordagem teocêntrica como meio de chegar ao conhecimento da realidade, pela abordagem antropocêntrica.  Essas importantes mudanças não ocorreram de uma hora para outra. Um polonês, Nicolau Copérnico conseguiu observar e anotar o deslocamento dos corpos celestes no espaço, comprovando que eles se moviam em torno do Sol.
  • 3. Antes da teoria de Copérnico só havia uma teoria, conhecida como geocentrismo ( geo=terra). A teoria de Copérnico foi batizada de heliocentrismo (helio=sol,sol no centro).
  • 4. Alguns Pensadores Galileu Galilei, aperfeiçoou o telescópio e inventou o termoscópio e o microscópio. Johannes Kepler, ele demonstrou que os planetas giram em torno do Sol em órbitas elípticas e não circulares. Melhorou a luneta de Galileu.  Isaac Newton, formulou a lei da gravitação universal.
  • 5. “ Penso, logo existo” A verdadeira revolução do conhecimento teve em René Descartes.  Matemático, cientista e filósofo, publicou diversos estudos sobre luz, fenômenos atmosféricos, meteoros etc. e estudou a aplicação da álgebra à geometria. Ele se propôs a encontrar uma verdade, para isso, passou a duvidar de tudo e de todos. Menos de sua própria teoria.  E a partir daí, deduziu sua própria existência: “Penso, logo existo”. Considerado o pai da filosofia moderna. Criou 4 regras fundamentais do seu método científico.
  • 6.  Jamais aceitar como verdadeiro algo que não seja absolutamente evidente, claro e indubitável( fora de dúvida).  Dividir as dificuldades em quantas partes for possível e necessário para resolvê-las.  Conduzir com ordem os pensamentos : ir dos mais simples aos mais complicados. Depois, fazer um resumo da realidade obtida.  Fazer enumerações e revisões completas em todas as partes, para nada se omitir.
  • 7. 2. As propostas inovadoras de John locke Segundo ele todo o homem tem direitos naturais, dos quais não pode ser privado ou separado.  São eles: os direitos à vida, à liberdade, à propriedade privada, que deveriam de ser garantidos por uma Constituição e respeitados pelos governantes. Ele é o pai do liberalismo político.  Ao combater o absolutismo monárquico, Locke propõe uma mudança no papel do Estado. Enquanto, no Estado absolutista, o monarca exerce o poder de modo ilimitado e m todos os setores do sociedade e a população deve servi-lo, no Estado liberal, o governante é considerado uma representação da vontade popular, devendo servir à nação e não ao contrario.
  • 8. Europa XIII e XIV Europa XV e XVI Política Auge dos estados nacionais e Auge do absolutismo na fortalecimento do poder real. Inglaterra e na França. Economia Transição de uma economia Fortalecimento do comércio; feudal para uma economia expansão marítima baseada no capital. ocasionando o surgimento de novos mercados. Sociedad Sociedade nas bases do senhor Surgimento de uma nova e feudal: Rei, clero, nobreza e classe social: Burguesia, servos enfraquecimento do poder da igreja católica.
  • 9. 3.Revoluções inglesas do século XVII Europa XVI e XVII:  Monarquia absolutista; igreja católica desfragmentada; reforma absolutista; Nova classe social: Burguesia. Trono Inglês:  Rainha Elizabeth I “ a virgem ”.  Jaime I - governou de forma despótica ( Impostos, taxas, leis).  Carlos I
  • 10. Revoluções industrial Jaime I e Carlos I Taxação de impostos.  Tentar impor o Anglicanismo. Diminuir o poder do Parlamento
  • 11. Rei v.s Parlamento  Em 1640 teve início uma guerra civil. Forças em luta Exércitos do Parlamento Exércitos do rei Denominação Cabeças –redondas Cavaleiros (defendem o (defendem o liberalismo absolutismo político) político) Composição Maioria de presbiterianos e Maioria de anglicanos religiosa puritanos Composição Pequena nobreza rural, Alta nobreza e membros social burgueses, camponeses e do clero. artesãos
  • 12.  1649: Fim da guerra – Oliver Cromuwell.  Aumento de práticas comerciais por terra e marítima.  Acabar com uma época feudal – capitalismo(Fim da era FEUDAL.) Dinastia Stuart  Carlos I decapitado  Carlos II Jaime II(revolução gloriosa- Jaime II foi deposto  Guilherme de Orange -que assinou a Declaração de direitos, documento pelo qual o Parlamento impunha limites á autoridade do rei. Novo tipo de governo; Monarquia constitucional parlamentarista.
  • 13. Inglaterra Idade Média 1640 - 1660 “ Idade das Trevas ” Política Monarquia constitucional Reis absolutistas parlamentarista Economia Capitalismo Feudal, trocas, agrária... Sociedade Burguesia Clero, nobreza e servos
  • 14. 4.O Século das luzes  Com base na teoria de Descarte (“Penso, logo existo”),que considera a razão como fonte de todo o conhecimento e luz que dissolve as “ trevas ” da ignorância, o movimento ficou conhecido como iluminismo, e o século XVIII como o século das luzes.  Para os iluministas, somente com a razão o homem poderia alcançar o conhecimento, a convivência harmoniosa em sociedade, a liberdade individual e a felicidade.  Deviam guiar a reorganização da sociedade para superar o antigo regime e , por extensão, todos os obstáculos ao pleno desenvolvimento da classe burguesa e do sistema capitalista, tais como o absolutismo, o mercantilismo, o misticismo e a sociedade de ordens e privilégios. Assim, os ideais iluministas respondiam às necessidades dos burgueses.
  • 15. Os principais teóricos do iluminismo Os pensadores iluministas procuravam combater:  a permanência de traços feudais, com a servidão no campo;  o regime absolutista e a política mercantilista;  a limitação ao direito à propriedade;  a influência da igreja católica e seu predomínio do campo da educação e da cultura;  a desigualdade de direitos e deveres entre os indivíduos.
  • 16. Os principais pensadores iluministas Principais pensadores iluministas: Barão de Montesquieu – estuou as várias formas de governo: despotismo, monarquia, república e monarquia parlamentar. Defendeu a separação das funções do governo em 3 podres independentes: executivo, legislativo e judiciário.  Voltaire – defensor das liberdades individuais, criticou o absolutismo de direito divino e pregava a participação da burguesia esclarecida no governo.  Jean – Jacques Rousseau – defendeu as camadas poulares a construção de uma sociedade baseada na justiça, na igualdade e na soberania do povo.
  • 17. Durante o século XVIII, surgiram pensadores voltados para o estudo da economia, que combatiam as práticas mercantilistas e a intervenção do Estado absolutista na economia. O mais importante deles foi o escocês Adam Smith, que defendeu o liberalismo econômico, um sistema baseado na livre concorrência.