Arquitetura moderna

37.968 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
13 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Posso de algum modo estar enganado, mas, quero querer que o movimento moderno não se trata de um rompimento total com a história, mas sim, com a cidade oitocentista, industrializada, capitalista e especulativa, que com a revolução industrial leva a uma consequente migração de população para a cidade, esta começa a ficar altamente densificada e com condições precárias. Começou a transformar se numa cidade fragmentada onde a relação espaço edificado e espaço livre se perdera, assim como grande parte das características da cidade tradicional. Em vários planos modernos apresentados existem relações com a cidade tradicional, (hilberseimer, propõem o sistema de habitação/ comercio como na cidade tradicional, ou mais precisamente a casa gótica mercantil.), (Mies faz os projectos das casas pátio que é uma evocação directa das casas pátio das cidades tradicionais mediterrânicas, alusão as casas pátio romanas.), e como Carlos Marti refere, nas formas de la residência moderna, a rua corredor sempre esteve na cidade desde a primeira cidade até aos dias de hoje.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
37.968
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
128
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
890
Comentários
1
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arquitetura moderna

  1. 1. Daniela, Julia, Katiele, Lucas,Marta, Mirele, Sabrina e Talita
  2. 2. • Reflexo das grandes inovações técnicas que começaram a surgir já no fim do século XIX. • Arquitetura produzida durante parte do século XX, inserida no contexto artístico e cultural do Modernismo. • Modernismo - Um dos princípios básicos foi a renovação, rejeitando toda a arquitetura anterior ao movimento, principalmente a do século XIX, expressada no Ecletismo. O rompimento com a história Taipei 101, um fez parte do discurso dearranha-céu de alguns arquitetos101 andareslocalizado em modernos, como LeTaipe, Taiwan, Corbusier e Adolf Loos.2003.
  3. 3. Palácio de Cristal, Londres
  4. 4. Características •Momento multifacetado da produção arquitetônica internacional que manifestou alguns princípios seguidos por inúmeros arquitetos, das mais variadas escolas e tendências.Frank Lloyd Wright Le Corbusier • As características podem ser encontradas em origens diversas, como: • Bauhaus, Alemanha; • Frank Lloyd Wright, EUA; • Le Corbusier, França; • Construtivos russos.
  5. 5. • Arquitetura sem estilo e sem ornamento que era um elemento típico dos estilos históricos.. • Utilização de formas simples, geométricas e desprovidas de ornamentação, valoriza- se o emprego dos materiais em sua essência com o concreto aparente. • Os edifícios deveriam ser econômicos, limpos, úteis. • Duas frases se tornaram as grandes representantes do modernismo: “Menos é mais.” (arquiteto Mies Van der Rohe) “A forma é função.” (arquiteto proto-moderno Louis Sullivan).World Trade Center, Nova Iorque, 1972.
  6. 6. • A maior e mais complexa invenção do homem, a cidade, passa agora a ser projetada de forma Em Chandigarh integral, e não há nada mais notável do que a construção das cidades de Chandigarh, na Índia, por Le Corbusier e Brasília, no Brasil, por Oscar Niemeyer e Lúcio Costa.
  7. 7. Brasília
  8. 8. Tendências •São várias as tendências modernistas, mas as mais difundidas buscavam romper com todos os padrões históricos anteriores. Pela primeira vez, residências e construções comerciais passaram a ter destaque arquitetônico. Em vez de igrejas, catedrais e palácios, o principal marco do modernismo são gigantescos prédios de escritórios e apartamentos: os arranha-céus. •Materiais como o aço e o concreto armado dão aos arquitetos possibilidades inéditas de criação, distinguindo o “estilo” de tudo que se viu até então.Sears Tower, Chicago, 1974
  9. 9. Estações de Trens Parisienses
  10. 10. Torre Califa, Dubai
  11. 11. • Construções com mais de seis andares eram ineficazes até a invenção dos elevadores (1853) e da bomba d’água (início do século XIX). Esta resolveu o problema de . se levar água da base até o topo dos edifícios, e o elevador se encarregou de levar as pessoas para cima e para baixo com o máximo de rapidez e conforto e o mínimo de esforço.Elevador de S. Justaem Lisboa
  12. 12. Empire State Building, Nova Iorque, 1931, primeiro arranha-céu com mais de 100 andares.
  13. 13. Arquitetura moderna no Brasil O Modernismo só conseguiu se desenvolver em nosso país, após o inicio do processo de industrialização nos anos 50. Pouco depois, aço, cimento e vidro estavam disponíveis e o Modernismo deslanchou, com a produção de alguns dos nossos maiores arquitetos, entre eles, Oscar Niemeyer.Edifício Gustavo Capanema, Rio de JaneiroConsiderado um marco da ArquiteturaModerna Brasileira, pois é o primeiro prédiomodernista construído, bem como, primeiroedifício neste estilo no Brasil. Foi projetado poruma equipe composta por Lucio Costa, CarlosLeão, Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy,Ernani Vasconcellos e Jorge Machado Moreira,com a consultoria do arquiteto Le Corbusier.
  14. 14. • Foi introduzido através da atuação e influência de arquitetos estrangeiros adeptos do movimento, embora tenham sido arquitetos brasileiros, como Oscar Niemeyer e Lúcio Costa, que mais tarde tornaram este estilo conhecido e aceito; Museu de Arte de São Paulo (MASP), da arquiteta Lina Bo Bardi • O arquiteto russo Gregori•Proposta de uma arquitetura racionalista e funcional, sendo que as Warchavchikobras deste estilo apresentavam como características comuns projetou a “Casaformas geométricas definidas, separação entre estrutura e Modernista”vedação, uso de pilotis a fim de liberar o espaço sob o edifício, (1929-1930),integração da arquitetura com o entorno pelo paisagismo, e com as primeira casa emoutras artes plásticas através do emprego de painéis de azulejo estilo Modernodecorados, murais e esculturas. construída em São
  15. 15. BrasíliaTotalmente construída com idéias modernistas. O valor do plano urbanístico emonumentos fazem com que Brasília seja um marco mundial da arquitetura e urbanismomodernos. Foi o primeiro núcleo urbano, construído no século XX, considerado digno deser incluído na lista de bens de valor universal, recebendo o título de Patrimônio Culturalda Humanidade, em 1987, pela UNESCO.Plano urbanístico de Lúcio Costa, concebido em quatro escalas estruturais e todassetorizadas:• Monumental – compreendida em todo o Eixo Monumental e que abriga a alma político-administrativa do País;• Gregária – representada por todos os setores de convergência da população;• Residencial – composta pelas Superquadras Sul e Norte;• Bucólica – que permeia as outras três, por se destinar aos gramados, praças, áreas delazer, orla do lago Paranoá e aos jardins tropicais de Burle Marx.
  16. 16. Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, Brasília
  17. 17. Palácio da Alvorada, Brasília
  18. 18. Congresso Nacional, Brasília
  19. 19. Ponte JK
  20. 20. Porto Alegre •A arquitetura moderna desponta às vésperas dos anos trinta na capital gaúcha; •Influências: • Escola carioca, de vertente predominantemente corbusiana; • Contribuição acadêmica e prática da arquiteturaAeroporto Salgado Filho (1938), de Nelson Souza. moderna uruguaia; • Modernidade paulista, marcadada pelo racionalismo italiano; • Le Corbusier; • Nativismo carioca; •Verticalização da cidade inicia nos anos trinta, construção de sucessivos prédios altos.
  21. 21. Edifício do Pronto Socorro (1940), de Christiano de La Paix Gelbert.
  22. 22. “Não é o ângulo reto que me atrai.Nem a linha reta, dura, inflexível,criada pelo homem.O que me atrai é a curva livre e sensual.A curva que encontro nas montanhasdo meu país,no curso sinuoso dos seus rios,nas ondas do mar,nas nuvens do céu,no corpo da mulher preferida.De curvas é feito todo o Universo.O Universo curvo de Einstein.”(Oscar Niemeyer)"A arquitetura é o jogo sábio, correto e magnífico dos volumes dispostos sob aluz." (Le Corbusier)
  23. 23. Referências:1 – BIBLIOGRÁFICALambert, Rosemary. História da arte da Universidade de Cambridge: A artedo século XX. São Paulo: Círculo do Livro S.A., 1981.Luccas, Luís Henrique Haas. Arquitetura Moderna em Porto Alegre: umahistória recente.Zevi, Bruno. Saber ver a arquitetura. 5ª edição. São Paulo: Martins Fontes,1996.2 - INTERNEThttp://www.coladaweb.com/artes/arquitetura/arquitetura-modernahttp://pt.wikipedia.org/wiki/Arquitetura_modernahttp://www.educacional.com.br/reportagens/arquitetura/moderna.asphttp://www.niemeyer.org.br/http://archiinbrazil.wordpress.com/arquitetura-moderna/http://www.niemeyer.org.br/http://archiinbrazil.wordpress.com/arquitetura-moderna/

×