DIAMANTINA
JUNHO 11 - 2015
ARTE E POÉTICA DO
ENCONTRO NA FORMAÇÃO
EM SAÚDE…
JULIO A. WONG UN
Instituto de Saúde Coletiva - Universidade Federal Fluminense
Grupo Temático de Educação Popular - ABRASCO
julio.wong.un@gmail.com
• medicina, saúde pública,
pesquisa social, educação
popular, religiosidade,
espiritualidade, poéticas da
saúde;
• univers...
UMA CONVERSA
ESTRANHA
PARA QUE POESIA NUMA
HORA DESSAS?
-Holderlin
“O homem habita a terra poeticamente.”
1.
APRENDIZADO DA SAÚDE
Ao sair das universidades não estamos preparados
Para lidar com os mundos
comunitários
OS MUNDOS SUBALTERNOS SÃO
COMPLEXOS, REFINADOS,
PRODUTORES DE CONHECIMENTOS,
BELEZAS, SABEDORIAS
MAS TAMBÉM SÃO ESPAÇOS COM
REDES OPRESSIVAS, PRODUTORAS
DE SOFRIMENTO, FOFOCA,
CONTROLE SOCIAL DURO.
PORÉM…..
A OPORTUNIDADE ÍMPAR DE
SE DEIXAR TRANSFORMAR
VALOR DA EXPERIÊNCIA
POÉTICA DO MUNDO
TRABALHO DE ARTESÃO
• Paciência
• Humildade
• Criancices
• Questionamentos
• Reinvenções
Que poesia?
Que poético?
a experiência da outredade…
Poética do
encontrar (se)
Dança da boniteza e da
criticidade
FORMAS POSSÍVEIS DE CAMINHADA
formas da caminhada
• urdir com paciência e profundeza;
• privilegiar o simples, que faz sem estardalhaço, o
delicado;
formas da caminhada
• negar a banalidade no ser profissional e académico;
• sempre exercer a dimensão crítica e o diálogo;
formas da caminhada
• cuidar-se do superficial e que permite opressões
camufladas.
CAUSOS - EXEMPLOS
BRANDÃO - O QUE É MÉTODO
PAULO FREIRE?
PAULO FREIRE - VIOLÊNCIA
INFANTIL NA ZONA DA MATA
VICTOR VALLA - OS
SURFISTAS DE TREM
MARIA AMÉLIA MANO - OS
MENINOS VOADORES
EU - ANIVERSÁRIOS
EDUCAÇÃO DOS SENTIDOS
RUBEM ALVES
Viver a Arte em todas suas formas
(e além das usuais: namorar o
mundo e as pessoas);
Conhecimento espantado e
sagrado de O...
• Aprender a humildade e o
encantamento do mundo;
• Deixar se surpreender;
• Olhar como criança, como Poeta,
como principi...
• Olhar como criança, como poeta,
como principiante: como se fosse a
primeira vez.
Desconfiar das dicotomias
excludentes;
Favorecer as misturas;
Confiar nos sentidos, nos desejos,
nas emoções e nas intuições;
Aprender do simples, daquele que
sofre, dos pequenos, dos excluídos;
Enxergar as oportunidades de
transformação no cotidia...
Disciplina contínua e persistente
para desvendar a poesia da
existência cotidiana;
Não é de todos nem para todos;
Não tem ...
Toda Arte Exige...
Treino,
Prática,
Paciência,
Mudanças de Rumo,
Criatividades,
Diálogos,
Silêncios e Solidões,
Aceitação
...
OCEANOS
ESCOLHEMOS
E SOMOS ESCOLHIDOS
ARTE SENSIBILIDADE
E CULTURA DETERMINAM
UM CERTO OLHAR, ITINERÁRIO
E REFLEXIVIDADE
O INVISÍVEL, O INÚTIL, O DESCARTADO,
PODEM SER, E SÃO, MESTRES,
POSSIBILIDADES DE VOO E CAMINHOS
DE BELEZA E CRIATIVIDADE
AO MERGULHAR NOS
OUTROS COMO
PROFISSIONAIS DA SAÚDE
SOMOS NÓS QUE MAIS
LUCRAMOS: OPORTUNIDADE
DE TRANSFORMAÇÃO
“Tenho apenas
duas mãos
e o sentimento
do mundo”
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

SINTEGRA Diamantina - Arte e poética na formação em saúde

185 visualizações

Publicada em

A dimensão poética na formação em saúde - palestra proferida em Junho de 2015 no evento SINTEGRA na cidade de Diamantina. Em dias de grande alegria.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
185
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SINTEGRA Diamantina - Arte e poética na formação em saúde

  1. 1. DIAMANTINA JUNHO 11 - 2015
  2. 2. ARTE E POÉTICA DO
  3. 3. ENCONTRO NA FORMAÇÃO
  4. 4. EM SAÚDE…
  5. 5. JULIO A. WONG UN Instituto de Saúde Coletiva - Universidade Federal Fluminense Grupo Temático de Educação Popular - ABRASCO
  6. 6. julio.wong.un@gmail.com
  7. 7. • medicina, saúde pública, pesquisa social, educação popular, religiosidade, espiritualidade, poéticas da saúde; • universidade federal fluminense; • grupo temático de educação popular da Abrasco;
  8. 8. UMA CONVERSA ESTRANHA
  9. 9. PARA QUE POESIA NUMA HORA DESSAS?
  10. 10. -Holderlin “O homem habita a terra poeticamente.”
  11. 11. 1.
  12. 12. APRENDIZADO DA SAÚDE Ao sair das universidades não estamos preparados
  13. 13. Para lidar com os mundos comunitários
  14. 14. OS MUNDOS SUBALTERNOS SÃO COMPLEXOS, REFINADOS, PRODUTORES DE CONHECIMENTOS, BELEZAS, SABEDORIAS
  15. 15. MAS TAMBÉM SÃO ESPAÇOS COM REDES OPRESSIVAS, PRODUTORAS DE SOFRIMENTO, FOFOCA, CONTROLE SOCIAL DURO.
  16. 16. PORÉM…..
  17. 17. A OPORTUNIDADE ÍMPAR DE SE DEIXAR TRANSFORMAR
  18. 18. VALOR DA EXPERIÊNCIA POÉTICA DO MUNDO
  19. 19. TRABALHO DE ARTESÃO
  20. 20. • Paciência • Humildade • Criancices • Questionamentos • Reinvenções
  21. 21. Que poesia? Que poético?
  22. 22. a experiência da outredade…
  23. 23. Poética do encontrar (se) Dança da boniteza e da criticidade
  24. 24. FORMAS POSSÍVEIS DE CAMINHADA
  25. 25. formas da caminhada • urdir com paciência e profundeza; • privilegiar o simples, que faz sem estardalhaço, o delicado;
  26. 26. formas da caminhada • negar a banalidade no ser profissional e académico; • sempre exercer a dimensão crítica e o diálogo;
  27. 27. formas da caminhada • cuidar-se do superficial e que permite opressões camufladas.
  28. 28. CAUSOS - EXEMPLOS
  29. 29. BRANDÃO - O QUE É MÉTODO PAULO FREIRE?
  30. 30. PAULO FREIRE - VIOLÊNCIA INFANTIL NA ZONA DA MATA
  31. 31. VICTOR VALLA - OS SURFISTAS DE TREM
  32. 32. MARIA AMÉLIA MANO - OS MENINOS VOADORES
  33. 33. EU - ANIVERSÁRIOS
  34. 34. EDUCAÇÃO DOS SENTIDOS RUBEM ALVES
  35. 35. Viver a Arte em todas suas formas (e além das usuais: namorar o mundo e as pessoas); Conhecimento espantado e sagrado de Outras Culturas;
  36. 36. • Aprender a humildade e o encantamento do mundo; • Deixar se surpreender; • Olhar como criança, como Poeta, como principiante: como se fosse a primeira vez.
  37. 37. • Olhar como criança, como poeta, como principiante: como se fosse a primeira vez.
  38. 38. Desconfiar das dicotomias excludentes; Favorecer as misturas; Confiar nos sentidos, nos desejos, nas emoções e nas intuições;
  39. 39. Aprender do simples, daquele que sofre, dos pequenos, dos excluídos; Enxergar as oportunidades de transformação no cotidiano – mesmo na dificuldade; Aprender do contato profundo com os Outros.
  40. 40. Disciplina contínua e persistente para desvendar a poesia da existência cotidiana; Não é de todos nem para todos; Não tem formas únicas nem limitadas;
  41. 41. Toda Arte Exige... Treino, Prática, Paciência, Mudanças de Rumo, Criatividades, Diálogos, Silêncios e Solidões, Aceitação 90% suor 10% inspiração
  42. 42. OCEANOS
  43. 43. ESCOLHEMOS E SOMOS ESCOLHIDOS
  44. 44. ARTE SENSIBILIDADE E CULTURA DETERMINAM UM CERTO OLHAR, ITINERÁRIO E REFLEXIVIDADE
  45. 45. O INVISÍVEL, O INÚTIL, O DESCARTADO, PODEM SER, E SÃO, MESTRES, POSSIBILIDADES DE VOO E CAMINHOS DE BELEZA E CRIATIVIDADE
  46. 46. AO MERGULHAR NOS OUTROS COMO PROFISSIONAIS DA SAÚDE SOMOS NÓS QUE MAIS LUCRAMOS: OPORTUNIDADE DE TRANSFORMAÇÃO
  47. 47. “Tenho apenas duas mãos e o sentimento do mundo”

×