SlideShare uma empresa Scribd logo
“Umbanda e Loucura”
Simoni Lahud Guedes
• Bacharelado (1971) e Licenciatura (1973)
em Ciências Sociais pela Universidade
Federal Fluminense (UFF)
• Mestrado e Doutorado (1992) em
Antropologia Social pelo Museu Nacional,
Universidade Federal do Rio de Janeiro
(UFRJ)
• Professora e pesquisadora na área de
Antropologia, com ênfase em Cultura de
Trabalhadores
Loucura como categoria social
• A loucura pode ser manipulada socialmente
• Foucault reconstrói a percepção que apresenta
cada sistema cultural, das relações entre razão e
não-razão
• Foucault (1968): “O reconhecimento que
permite dizer: ‘Este é um louco’ não é um ato
simples nem imediato... Cada cultura tem seu
limiar [de sensibilidade] particular e ele evolui
com a configuração desta cultura”
Psiquiatrafrancês PhilippePinel(1745-1826) avaliando “loucos”, acorrentados,
noAsilo(hoje,hospital)deSalpêtrièreemParis,em1795
O que é a Umbanda?
• “ ...uma religião a pique de fazer-se; ainda não cristalizada, organizada,
multiplicando-se numa infinidade de subseitas, cada uma com seu ritual e
mitologia próprios.” (Roger Bastide, 1971)
• “Se o Espiritismo é crença a procura de uma instituição, Umbanda é
aspiração religiosa em busca de uma forma” (Ferreira de Camargo, 1961)
• Culto afro- brasileiro e ligado ao Espiritismo: Kardec é leitura obrigatória
(informantes)
• Informante A: Umbanda (de mbanda: sacerdote) ≠ Quimbanda (de ki-
mbanda: invocadores de espíritos). Quimbanda como baixo espiritismo e
Umbanda como médio espiritismo
• Informante B: Não há separação entre Umbanda e Quimbanda
• A ausência de uma entidade unificadora e a relativa liberdade que os
chefes de terreiro possuem sobre a definição dos temas rituais ou
doutrinários contribui, por exemplo, para a divergência dos dois
informantes.
OqueéaUmbanda?
• “a Umbanda é subdividida em 7 ‘linhas’ e cada uma delas é comandada
por um Orixá ou Santo Católico ... / cada ‘linha’ se desdobra em legiões,
falanges, etc. ... (Ferreira de Camargo, 1961)
O queé aUmbanda?
A Umbanda é uma religião heterodoxa, com uma junção de
elementos africanos (“orixás” e culto aos antepassados),
indígenas (culto aos antepassados e elementos da natureza),
católicos (europeus que trouxeram o cristianismo e seus santos)
e do Espiritismo (fundamentos de mediunidade, reencarnação,
lei do carma, progresso espiritual)
Conceitos básicos encontrados na maioria das casas:
• A existência de uma fonte criadora universal, um Deus supremo, pode receber os
nomes Zambi, Olorum ou Oxalá. Algumas das entidades, quando incorporadas,
podem nomeá-lo de outra forma, como por exemplo Tupã (para os caboclos)
• O compromisso com "a manifestação do espírito para a caridade". O que significa
que a ajuda ao próximo não deve ser retribuída em dinheiro ou valor de qualquer
espécie
• Ritual variando pela origem / Vestes, em geral, brancas
• Altar, gongá ou peji com imagens católicas, preto-velhos, caboclos, baianos,
marinheiros e boiadeiros.
• Magia branca / Não sacrifício de animais
• Batizado, consagração e casamento
• O culto aos orixás como manifestações divinas
• A manifestação dos guias para exercer o trabalho
espiritual incorporados em seus médiuns ou
"aparelhos", também chamados de "cavalos”
• O mediunismo como forma de contato entre o mundo
físico e o espiritual, manifestado de diferentes formas
/ Crença na imortalidade da alma / Crença na
reencarnação e nas leis cármicas
O queéa Umbanda?
A Umbanda e as acusações de loucura
• Nina Rodrigues em seu livro “As Collectidades Anormaes”
(1939) aponta a Umbanda como um dos casos de loucura
coletiva, onde o contágio se dá por imitação. Como causa,
ele aponta a falta de pureza das crenças religiosas,
justificada pelo mestiçamento das raças. Concluiu que o
Brasil resultou da junção do monoteísmo europeu, do
fetichismo africano e da astrolatria aborígene. Assim, a
confusão e conflito de idéias provindas de culturas
diferentes é a principal causadora dessa doença.
• Arthur Ramos, discípulo de Nina Rodrigues, em “Loucura e
Crime” (1937) diz: “ A mentalidade pré-lógica domina em
todas estas práticas de curanderismo naquelles que soffrem
a influência das religiões primitivas do negro e do índio.”
• Ainda, para Nina Rodrigues a normalidade está situada na
“pura” tradição ocidental e cristã dos colonizadores
• “Médico da AL – PE combate a macumba
Ao certificar-se no hospital psiquiátrico estadual - na
Tamarineira, subúrbio de Recife - de que 70% dos internados lá
diariamente são pacientes em transe por delírios influenciados
por pais-de-santo, o deputado e médico Dr. Manuel Gilberto
Cavalcanti denunciou a situação ao plenário de AL
pernambucana, e agora sustenta campanha contra os
terreiros de macumba.”
(Publicado no Rio de Janeiro – Jornal médico Pulso – 10 de novembro
de 1972)
A Umbanda e as acusações de loucura
UMBANDA = LOUCURA
Ambas estão fundadas na poluição de idéias e por
isso se equacionam, de onde a luta que se trava
contra a loucura e a Umbanda, pode ser resumida
na oposição básica: racional/ irracional
Umbanda e loucura para os informantes
Informante A:
“ Nos casos de loucura que encontramos por aí – pessoas com
alteração de fala, na locomoção, que gritam, esbravejam à toa,
que apresentam mudanças de comportamento – cerca de 90%
não são doença, somente 10% são realmente doença. A maior
parte das manifestações de ordem nervosa correm por conta de
EXU e dos EGUNS... São influências espirituais”
Informante B:
“Há casos de loucura com origem física com os quais a Umbanda
nada tem que ver. A maioria, entretanto, são problemas
espirituais – o encosto de um espírito na vítima. A mediunidade
não desenvolvida ou paralisada provoca perturbações mentais”
Conclusão da autora
“Tanto na teoria que acusa a Umbanda de loucura
quanto na teoria que esta apresenta, estamos
tratando de poluição. A lógica é a mesma. Só que a
Umbanda desloca a poluição para as relações entre os
indivíduos... Por isto a Umbanda não trata com
‘LOUCURA’, problema situado numa mente individual,
mas com ‘PERTURBAÇÃO’, que envolve uma relação. É
por isso que a sua teoria está repleta de referências a
comunicação: ’O Exu é um mensageiro’; ‘a
comunicação entre os espíritos se dá por
aproximação e afastamento’...
Todos clamam pela ordem: no indivíduo (isto é, na
cultura individualizada) ou nas relações.”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estrutura interna da bíblia
Estrutura interna da bíbliaEstrutura interna da bíblia
Estrutura interna da bíblia
Manuel Pereira Gonçalves
 
Reiki
ReikiReiki
Olm 101006-influência moral do médio-do meio-mediunidade nos animais
Olm 101006-influência moral do médio-do meio-mediunidade nos animaisOlm 101006-influência moral do médio-do meio-mediunidade nos animais
Olm 101006-influência moral do médio-do meio-mediunidade nos animais
Carlos Alberto Freire De Souza
 
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
LUCAS CANAVARRO
 
Parabola talentos 2018
Parabola talentos 2018Parabola talentos 2018
Parabola talentos 2018
Clea Alves
 
Estudo sobre Exus
Estudo sobre ExusEstudo sobre Exus
Estudo sobre Exus
Eduardo Henrique Marçal
 
BEM AVENTURADOS OS QUE SOFREM PERSEGUIÇÃO POR AMOR A JUSTIÇA
BEM AVENTURADOS OS QUE SOFREM PERSEGUIÇÃO POR AMOR A JUSTIÇABEM AVENTURADOS OS QUE SOFREM PERSEGUIÇÃO POR AMOR A JUSTIÇA
BEM AVENTURADOS OS QUE SOFREM PERSEGUIÇÃO POR AMOR A JUSTIÇA
Sergio Menezes
 
Orixás as 7 linhas ou vibrações originais
Orixás as 7 linhas ou vibrações originaisOrixás as 7 linhas ou vibrações originais
Orixás as 7 linhas ou vibrações originais
guerreirosdaluz
 
Orixsas7linhasouvibraesoriginais 130618164954-phpapp02
Orixsas7linhasouvibraesoriginais 130618164954-phpapp02Orixsas7linhasouvibraesoriginais 130618164954-phpapp02
Orixsas7linhasouvibraesoriginais 130618164954-phpapp02
Denis Ferreira
 
Lição 3 - A Santíssima Trindade: Um só Deus em três Pessoas
Lição 3 - A Santíssima Trindade: Um só Deus em três PessoasLição 3 - A Santíssima Trindade: Um só Deus em três Pessoas
Lição 3 - A Santíssima Trindade: Um só Deus em três Pessoas
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
Segunda Revelação, Jesus o revolucionário
Segunda Revelação, Jesus o revolucionárioSegunda Revelação, Jesus o revolucionário
Segunda Revelação, Jesus o revolucionário
Alex Pereira Costa
 
A região do Umbral
A região do UmbralA região do Umbral
A região do Umbral
Eduardo Henrique Marçal
 
Igbadu-A cabaça da existência.pdf
Igbadu-A cabaça da existência.pdfIgbadu-A cabaça da existência.pdf
Igbadu-A cabaça da existência.pdf
IuryRosendodaSilva1
 
Parábolas de Jesus
Parábolas de JesusParábolas de Jesus
Parábolas de Jesus
ministerioinfantilafupm
 
Ninguém pode ver o Reino dos Céus se não nascer de novo
Ninguém pode ver o Reino dos Céus se não nascer de novoNinguém pode ver o Reino dos Céus se não nascer de novo
Ninguém pode ver o Reino dos Céus se não nascer de novo
CEENA_SS
 
12 classificação da mediunidade
12 classificação da mediunidade12 classificação da mediunidade
12 classificação da mediunidade
Antonio SSantos
 
Lição 4 - A Construção do Templo Enfrentou Oposição
Lição 4 - A Construção do Templo Enfrentou OposiçãoLição 4 - A Construção do Templo Enfrentou Oposição
Lição 4 - A Construção do Templo Enfrentou Oposição
Éder Tomé
 
32 ectoplasma
32 ectoplasma32 ectoplasma
32 ectoplasma
Antonio SSantos
 
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
6ª aula   manifestaçoes visuais - coem6ª aula   manifestaçoes visuais - coem
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
Wagner Quadros
 
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursorAula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
JoyAlbanez
 

Mais procurados (20)

Estrutura interna da bíblia
Estrutura interna da bíbliaEstrutura interna da bíblia
Estrutura interna da bíblia
 
Reiki
ReikiReiki
Reiki
 
Olm 101006-influência moral do médio-do meio-mediunidade nos animais
Olm 101006-influência moral do médio-do meio-mediunidade nos animaisOlm 101006-influência moral do médio-do meio-mediunidade nos animais
Olm 101006-influência moral do médio-do meio-mediunidade nos animais
 
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
APOCALIPSE DE JOÃO PARTE 1, trabalho de estudo desenvolvido no Centro Espirit...
 
Parabola talentos 2018
Parabola talentos 2018Parabola talentos 2018
Parabola talentos 2018
 
Estudo sobre Exus
Estudo sobre ExusEstudo sobre Exus
Estudo sobre Exus
 
BEM AVENTURADOS OS QUE SOFREM PERSEGUIÇÃO POR AMOR A JUSTIÇA
BEM AVENTURADOS OS QUE SOFREM PERSEGUIÇÃO POR AMOR A JUSTIÇABEM AVENTURADOS OS QUE SOFREM PERSEGUIÇÃO POR AMOR A JUSTIÇA
BEM AVENTURADOS OS QUE SOFREM PERSEGUIÇÃO POR AMOR A JUSTIÇA
 
Orixás as 7 linhas ou vibrações originais
Orixás as 7 linhas ou vibrações originaisOrixás as 7 linhas ou vibrações originais
Orixás as 7 linhas ou vibrações originais
 
Orixsas7linhasouvibraesoriginais 130618164954-phpapp02
Orixsas7linhasouvibraesoriginais 130618164954-phpapp02Orixsas7linhasouvibraesoriginais 130618164954-phpapp02
Orixsas7linhasouvibraesoriginais 130618164954-phpapp02
 
Lição 3 - A Santíssima Trindade: Um só Deus em três Pessoas
Lição 3 - A Santíssima Trindade: Um só Deus em três PessoasLição 3 - A Santíssima Trindade: Um só Deus em três Pessoas
Lição 3 - A Santíssima Trindade: Um só Deus em três Pessoas
 
Segunda Revelação, Jesus o revolucionário
Segunda Revelação, Jesus o revolucionárioSegunda Revelação, Jesus o revolucionário
Segunda Revelação, Jesus o revolucionário
 
A região do Umbral
A região do UmbralA região do Umbral
A região do Umbral
 
Igbadu-A cabaça da existência.pdf
Igbadu-A cabaça da existência.pdfIgbadu-A cabaça da existência.pdf
Igbadu-A cabaça da existência.pdf
 
Parábolas de Jesus
Parábolas de JesusParábolas de Jesus
Parábolas de Jesus
 
Ninguém pode ver o Reino dos Céus se não nascer de novo
Ninguém pode ver o Reino dos Céus se não nascer de novoNinguém pode ver o Reino dos Céus se não nascer de novo
Ninguém pode ver o Reino dos Céus se não nascer de novo
 
12 classificação da mediunidade
12 classificação da mediunidade12 classificação da mediunidade
12 classificação da mediunidade
 
Lição 4 - A Construção do Templo Enfrentou Oposição
Lição 4 - A Construção do Templo Enfrentou OposiçãoLição 4 - A Construção do Templo Enfrentou Oposição
Lição 4 - A Construção do Templo Enfrentou Oposição
 
32 ectoplasma
32 ectoplasma32 ectoplasma
32 ectoplasma
 
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
6ª aula   manifestaçoes visuais - coem6ª aula   manifestaçoes visuais - coem
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
 
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursorAula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
Aula 9-eade-i-ii-roteiro-3-joao-batista-o-precursor
 

Destaque

22 diferenças entre médiuns espirita e de umbanda
22 diferenças entre médiuns espirita e de umbanda22 diferenças entre médiuns espirita e de umbanda
22 diferenças entre médiuns espirita e de umbanda
Antonio SSantos
 
Rituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
Rituais da Umbanda e Posições LitúrgicasRituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
Rituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
paikachambi
 
Apostila de folhas sagradas
Apostila de folhas sagradasApostila de folhas sagradas
Apostila de folhas sagradas
Carmen Prisco
 
141626043 umbanda-para-criana-as
141626043 umbanda-para-criana-as141626043 umbanda-para-criana-as
141626043 umbanda-para-criana-as
Fabio Souza
 
Evangelista frases-de-motivacao
Evangelista frases-de-motivacaoEvangelista frases-de-motivacao
Evangelista frases-de-motivacao
Fabio Souza
 
Umbada para crianças i
Umbada para crianças iUmbada para crianças i
Umbada para crianças i
cilommendes63
 
A importancia da evangelizacao parte ii - o exercicio do amor
A importancia da evangelizacao   parte ii - o exercicio do amorA importancia da evangelizacao   parte ii - o exercicio do amor
A importancia da evangelizacao parte ii - o exercicio do amor
Alice Lirio
 
O espiritismo e a umbanda
O espiritismo e a umbandaO espiritismo e a umbanda
O espiritismo e a umbanda
Candice Gunther
 
Livro TransfiguraçãO
Livro TransfiguraçãOLivro TransfiguraçãO
Livro TransfiguraçãO
140595
 
ReligiõEs Afro Brasileiras
ReligiõEs Afro BrasileirasReligiõEs Afro Brasileiras
ReligiõEs Afro Brasileiras
kobe_2B
 
Palestra 10 evangelização infantil
Palestra 10 evangelização infantilPalestra 10 evangelização infantil
Palestra 10 evangelização infantil
Jose Ferreira Almeida
 
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Fatima Carvalho
 
A arte da tranfiguração
A arte da tranfiguraçãoA arte da tranfiguração
A arte da tranfiguração
HogwartsSchoolHouseCup
 
José lacerda apometria
José lacerda   apometriaJosé lacerda   apometria
José lacerda apometria
andreafratti
 
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
Roberta Andrade
 
Pierre Bourdieu - O Poder Simbólico
Pierre Bourdieu - O Poder SimbólicoPierre Bourdieu - O Poder Simbólico
Pierre Bourdieu - O Poder Simbólico
Zeca B.
 
Curso oficial de apometria sba
Curso oficial de apometria   sbaCurso oficial de apometria   sba
Curso oficial de apometria sba
Francisco de Morais
 
( Espiritismo) apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
( Espiritismo)   apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas( Espiritismo)   apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
( Espiritismo) apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Livro infantil umbanda e o caminho
Livro infantil umbanda e o caminhoLivro infantil umbanda e o caminho
Livro infantil umbanda e o caminho
andpmelo
 
124408247 apometria-enciclopedia apometria-enciclopedia
124408247 apometria-enciclopedia apometria-enciclopedia124408247 apometria-enciclopedia apometria-enciclopedia
124408247 apometria-enciclopedia apometria-enciclopedia
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 

Destaque (20)

22 diferenças entre médiuns espirita e de umbanda
22 diferenças entre médiuns espirita e de umbanda22 diferenças entre médiuns espirita e de umbanda
22 diferenças entre médiuns espirita e de umbanda
 
Rituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
Rituais da Umbanda e Posições LitúrgicasRituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
Rituais da Umbanda e Posições Litúrgicas
 
Apostila de folhas sagradas
Apostila de folhas sagradasApostila de folhas sagradas
Apostila de folhas sagradas
 
141626043 umbanda-para-criana-as
141626043 umbanda-para-criana-as141626043 umbanda-para-criana-as
141626043 umbanda-para-criana-as
 
Evangelista frases-de-motivacao
Evangelista frases-de-motivacaoEvangelista frases-de-motivacao
Evangelista frases-de-motivacao
 
Umbada para crianças i
Umbada para crianças iUmbada para crianças i
Umbada para crianças i
 
A importancia da evangelizacao parte ii - o exercicio do amor
A importancia da evangelizacao   parte ii - o exercicio do amorA importancia da evangelizacao   parte ii - o exercicio do amor
A importancia da evangelizacao parte ii - o exercicio do amor
 
O espiritismo e a umbanda
O espiritismo e a umbandaO espiritismo e a umbanda
O espiritismo e a umbanda
 
Livro TransfiguraçãO
Livro TransfiguraçãOLivro TransfiguraçãO
Livro TransfiguraçãO
 
ReligiõEs Afro Brasileiras
ReligiõEs Afro BrasileirasReligiõEs Afro Brasileiras
ReligiõEs Afro Brasileiras
 
Palestra 10 evangelização infantil
Palestra 10 evangelização infantilPalestra 10 evangelização infantil
Palestra 10 evangelização infantil
 
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
 
A arte da tranfiguração
A arte da tranfiguraçãoA arte da tranfiguração
A arte da tranfiguração
 
José lacerda apometria
José lacerda   apometriaJosé lacerda   apometria
José lacerda apometria
 
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
 
Pierre Bourdieu - O Poder Simbólico
Pierre Bourdieu - O Poder SimbólicoPierre Bourdieu - O Poder Simbólico
Pierre Bourdieu - O Poder Simbólico
 
Curso oficial de apometria sba
Curso oficial de apometria   sbaCurso oficial de apometria   sba
Curso oficial de apometria sba
 
( Espiritismo) apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
( Espiritismo)   apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas( Espiritismo)   apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
( Espiritismo) apometria e outras tecnicas nas reunioes mediúnicas
 
Livro infantil umbanda e o caminho
Livro infantil umbanda e o caminhoLivro infantil umbanda e o caminho
Livro infantil umbanda e o caminho
 
124408247 apometria-enciclopedia apometria-enciclopedia
124408247 apometria-enciclopedia apometria-enciclopedia124408247 apometria-enciclopedia apometria-enciclopedia
124408247 apometria-enciclopedia apometria-enciclopedia
 

Semelhante a Umbanda e loucura

Poesia, arte e loucura
Poesia, arte e loucuraPoesia, arte e loucura
Poesia, arte e loucura
Renata Moreira
 
Foucault e a História da Loucura
Foucault e a História da LoucuraFoucault e a História da Loucura
Foucault e a História da Loucura
Bruno Carrasco
 
Mediunidade doença mental ou oportunidade!
Mediunidade doença mental ou oportunidade!Mediunidade doença mental ou oportunidade!
Mediunidade doença mental ou oportunidade!
Leonardo Pereira
 
A IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMAA IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMA
Vi Meirim
 
Cultura e informação roque laraia
Cultura e informação   roque laraiaCultura e informação   roque laraia
Cultura e informação roque laraia
Portal do Vestibulando
 
Introducao apometria4
Introducao apometria4Introducao apometria4
Diálogo inter religioso
Diálogo inter religiosoDiálogo inter religioso
Diálogo inter religioso
luciano
 
Cap 21 religião, mitos e magia
Cap 21 religião, mitos e magiaCap 21 religião, mitos e magia
Cap 21 religião, mitos e magia
Joao Balbi
 
Cap 21 religião, mitos e magias
Cap 21 religião, mitos e magiasCap 21 religião, mitos e magias
Cap 21 religião, mitos e magias
Joao Balbi
 
Espiritismo lição 02
Espiritismo lição 02Espiritismo lição 02
Espiritismo lição 02
Escol Dominical
 
MARTHA FOLLAIN
 MARTHA FOLLAIN MARTHA FOLLAIN
MARTHA FOLLAIN
RODRIGO ORION
 
Maconaria ea PNLby Martha Follain
Maconaria ea PNLby Martha FollainMaconaria ea PNLby Martha Follain
Maconaria ea PNLby Martha Follain
michelezamian
 
História da Psicopatologia / Significado e evolução dos conceitos de normalid...
História da Psicopatologia / Significado e evolução dos conceitos de normalid...História da Psicopatologia / Significado e evolução dos conceitos de normalid...
História da Psicopatologia / Significado e evolução dos conceitos de normalid...
Caio Maximino
 
CRIAÇÃO DO SANATÓRIO ESPÍRITA DE UBERABA.pdf
CRIAÇÃO DO SANATÓRIO ESPÍRITA DE UBERABA.pdfCRIAÇÃO DO SANATÓRIO ESPÍRITA DE UBERABA.pdf
CRIAÇÃO DO SANATÓRIO ESPÍRITA DE UBERABA.pdf
WagnerDaCruz2
 
Identidade, igualdade e diferença
Identidade, igualdade e diferençaIdentidade, igualdade e diferença
Identidade, igualdade e diferença
Claudio Henrique Ramos Sales
 
ACOLHIMENTO DA POPULAÇÃO NEGRA EM SOFRIMENTO PSICOSSOCIAL PELO CANDOMBLÉ DE L...
ACOLHIMENTO DA POPULAÇÃO NEGRA EM SOFRIMENTO PSICOSSOCIAL PELO CANDOMBLÉ DE L...ACOLHIMENTO DA POPULAÇÃO NEGRA EM SOFRIMENTO PSICOSSOCIAL PELO CANDOMBLÉ DE L...
ACOLHIMENTO DA POPULAÇÃO NEGRA EM SOFRIMENTO PSICOSSOCIAL PELO CANDOMBLÉ DE L...
pesquisaracaesaude
 
Redescoberta do Sagrado
Redescoberta do SagradoRedescoberta do Sagrado
Redescoberta do Sagrado
gilbraz
 
Jornal pioneiro
Jornal pioneiroJornal pioneiro
Jornal pioneiro
Anne Clea Lima
 
Umbanda Mod. 1 Mãe Santana.pptx
Umbanda Mod. 1 Mãe Santana.pptxUmbanda Mod. 1 Mãe Santana.pptx
Umbanda Mod. 1 Mãe Santana.pptx
williammachado46
 
Espiritualidade
EspiritualidadeEspiritualidade
Espiritualidade
ACMelzer
 

Semelhante a Umbanda e loucura (20)

Poesia, arte e loucura
Poesia, arte e loucuraPoesia, arte e loucura
Poesia, arte e loucura
 
Foucault e a História da Loucura
Foucault e a História da LoucuraFoucault e a História da Loucura
Foucault e a História da Loucura
 
Mediunidade doença mental ou oportunidade!
Mediunidade doença mental ou oportunidade!Mediunidade doença mental ou oportunidade!
Mediunidade doença mental ou oportunidade!
 
A IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMAA IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMA
 
Cultura e informação roque laraia
Cultura e informação   roque laraiaCultura e informação   roque laraia
Cultura e informação roque laraia
 
Introducao apometria4
Introducao apometria4Introducao apometria4
Introducao apometria4
 
Diálogo inter religioso
Diálogo inter religiosoDiálogo inter religioso
Diálogo inter religioso
 
Cap 21 religião, mitos e magia
Cap 21 religião, mitos e magiaCap 21 religião, mitos e magia
Cap 21 religião, mitos e magia
 
Cap 21 religião, mitos e magias
Cap 21 religião, mitos e magiasCap 21 religião, mitos e magias
Cap 21 religião, mitos e magias
 
Espiritismo lição 02
Espiritismo lição 02Espiritismo lição 02
Espiritismo lição 02
 
MARTHA FOLLAIN
 MARTHA FOLLAIN MARTHA FOLLAIN
MARTHA FOLLAIN
 
Maconaria ea PNLby Martha Follain
Maconaria ea PNLby Martha FollainMaconaria ea PNLby Martha Follain
Maconaria ea PNLby Martha Follain
 
História da Psicopatologia / Significado e evolução dos conceitos de normalid...
História da Psicopatologia / Significado e evolução dos conceitos de normalid...História da Psicopatologia / Significado e evolução dos conceitos de normalid...
História da Psicopatologia / Significado e evolução dos conceitos de normalid...
 
CRIAÇÃO DO SANATÓRIO ESPÍRITA DE UBERABA.pdf
CRIAÇÃO DO SANATÓRIO ESPÍRITA DE UBERABA.pdfCRIAÇÃO DO SANATÓRIO ESPÍRITA DE UBERABA.pdf
CRIAÇÃO DO SANATÓRIO ESPÍRITA DE UBERABA.pdf
 
Identidade, igualdade e diferença
Identidade, igualdade e diferençaIdentidade, igualdade e diferença
Identidade, igualdade e diferença
 
ACOLHIMENTO DA POPULAÇÃO NEGRA EM SOFRIMENTO PSICOSSOCIAL PELO CANDOMBLÉ DE L...
ACOLHIMENTO DA POPULAÇÃO NEGRA EM SOFRIMENTO PSICOSSOCIAL PELO CANDOMBLÉ DE L...ACOLHIMENTO DA POPULAÇÃO NEGRA EM SOFRIMENTO PSICOSSOCIAL PELO CANDOMBLÉ DE L...
ACOLHIMENTO DA POPULAÇÃO NEGRA EM SOFRIMENTO PSICOSSOCIAL PELO CANDOMBLÉ DE L...
 
Redescoberta do Sagrado
Redescoberta do SagradoRedescoberta do Sagrado
Redescoberta do Sagrado
 
Jornal pioneiro
Jornal pioneiroJornal pioneiro
Jornal pioneiro
 
Umbanda Mod. 1 Mãe Santana.pptx
Umbanda Mod. 1 Mãe Santana.pptxUmbanda Mod. 1 Mãe Santana.pptx
Umbanda Mod. 1 Mãe Santana.pptx
 
Espiritualidade
EspiritualidadeEspiritualidade
Espiritualidade
 

Mais de Zeca B.

Estado e Desenvolvimento no Brasil Contemporâneo
Estado e Desenvolvimento no Brasil ContemporâneoEstado e Desenvolvimento no Brasil Contemporâneo
Estado e Desenvolvimento no Brasil Contemporâneo
Zeca B.
 
Agroenergia
AgroenergiaAgroenergia
Agroenergia
Zeca B.
 
Agronegócio.
Agronegócio.Agronegócio.
Agronegócio.
Zeca B.
 
Apresentação sobre a transição demográfica
Apresentação sobre a transição demográficaApresentação sobre a transição demográfica
Apresentação sobre a transição demográfica
Zeca B.
 
Revolução Verde
Revolução VerdeRevolução Verde
Revolução Verde
Zeca B.
 
C. Geertz - Etnográfia
C. Geertz - EtnográfiaC. Geertz - Etnográfia
C. Geertz - Etnográfia
Zeca B.
 
A história da cultura brasileira segundo as línguas nativas.
A história da cultura brasileira segundo as línguas nativas.A história da cultura brasileira segundo as línguas nativas.
A história da cultura brasileira segundo as línguas nativas.
Zeca B.
 
Caminhos Cruzados
Caminhos CruzadosCaminhos Cruzados
Caminhos Cruzados
Zeca B.
 
Castas, Estamentos e Classes sociais
Castas, Estamentos e Classes sociaisCastas, Estamentos e Classes sociais
Castas, Estamentos e Classes sociais
Zeca B.
 
Ilhas de História, sahlins
Ilhas de História, sahlinsIlhas de História, sahlins
Ilhas de História, sahlins
Zeca B.
 
Raca e Mobilidade social
Raca e Mobilidade socialRaca e Mobilidade social
Raca e Mobilidade social
Zeca B.
 
FHC - O Modelo Político Brasileiro e Outros Ensaios.
FHC - O Modelo Político Brasileiro e Outros Ensaios.FHC - O Modelo Político Brasileiro e Outros Ensaios.
FHC - O Modelo Político Brasileiro e Outros Ensaios.
Zeca B.
 

Mais de Zeca B. (12)

Estado e Desenvolvimento no Brasil Contemporâneo
Estado e Desenvolvimento no Brasil ContemporâneoEstado e Desenvolvimento no Brasil Contemporâneo
Estado e Desenvolvimento no Brasil Contemporâneo
 
Agroenergia
AgroenergiaAgroenergia
Agroenergia
 
Agronegócio.
Agronegócio.Agronegócio.
Agronegócio.
 
Apresentação sobre a transição demográfica
Apresentação sobre a transição demográficaApresentação sobre a transição demográfica
Apresentação sobre a transição demográfica
 
Revolução Verde
Revolução VerdeRevolução Verde
Revolução Verde
 
C. Geertz - Etnográfia
C. Geertz - EtnográfiaC. Geertz - Etnográfia
C. Geertz - Etnográfia
 
A história da cultura brasileira segundo as línguas nativas.
A história da cultura brasileira segundo as línguas nativas.A história da cultura brasileira segundo as línguas nativas.
A história da cultura brasileira segundo as línguas nativas.
 
Caminhos Cruzados
Caminhos CruzadosCaminhos Cruzados
Caminhos Cruzados
 
Castas, Estamentos e Classes sociais
Castas, Estamentos e Classes sociaisCastas, Estamentos e Classes sociais
Castas, Estamentos e Classes sociais
 
Ilhas de História, sahlins
Ilhas de História, sahlinsIlhas de História, sahlins
Ilhas de História, sahlins
 
Raca e Mobilidade social
Raca e Mobilidade socialRaca e Mobilidade social
Raca e Mobilidade social
 
FHC - O Modelo Político Brasileiro e Outros Ensaios.
FHC - O Modelo Político Brasileiro e Outros Ensaios.FHC - O Modelo Político Brasileiro e Outros Ensaios.
FHC - O Modelo Político Brasileiro e Outros Ensaios.
 

Último

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
CamilaSouza544051
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptxVOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
mailabueno45
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptxVOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 

Umbanda e loucura

  • 1. “Umbanda e Loucura” Simoni Lahud Guedes • Bacharelado (1971) e Licenciatura (1973) em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense (UFF) • Mestrado e Doutorado (1992) em Antropologia Social pelo Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) • Professora e pesquisadora na área de Antropologia, com ênfase em Cultura de Trabalhadores
  • 2. Loucura como categoria social • A loucura pode ser manipulada socialmente • Foucault reconstrói a percepção que apresenta cada sistema cultural, das relações entre razão e não-razão • Foucault (1968): “O reconhecimento que permite dizer: ‘Este é um louco’ não é um ato simples nem imediato... Cada cultura tem seu limiar [de sensibilidade] particular e ele evolui com a configuração desta cultura”
  • 3. Psiquiatrafrancês PhilippePinel(1745-1826) avaliando “loucos”, acorrentados, noAsilo(hoje,hospital)deSalpêtrièreemParis,em1795
  • 4. O que é a Umbanda? • “ ...uma religião a pique de fazer-se; ainda não cristalizada, organizada, multiplicando-se numa infinidade de subseitas, cada uma com seu ritual e mitologia próprios.” (Roger Bastide, 1971) • “Se o Espiritismo é crença a procura de uma instituição, Umbanda é aspiração religiosa em busca de uma forma” (Ferreira de Camargo, 1961) • Culto afro- brasileiro e ligado ao Espiritismo: Kardec é leitura obrigatória (informantes) • Informante A: Umbanda (de mbanda: sacerdote) ≠ Quimbanda (de ki- mbanda: invocadores de espíritos). Quimbanda como baixo espiritismo e Umbanda como médio espiritismo • Informante B: Não há separação entre Umbanda e Quimbanda • A ausência de uma entidade unificadora e a relativa liberdade que os chefes de terreiro possuem sobre a definição dos temas rituais ou doutrinários contribui, por exemplo, para a divergência dos dois informantes.
  • 5. OqueéaUmbanda? • “a Umbanda é subdividida em 7 ‘linhas’ e cada uma delas é comandada por um Orixá ou Santo Católico ... / cada ‘linha’ se desdobra em legiões, falanges, etc. ... (Ferreira de Camargo, 1961)
  • 6. O queé aUmbanda? A Umbanda é uma religião heterodoxa, com uma junção de elementos africanos (“orixás” e culto aos antepassados), indígenas (culto aos antepassados e elementos da natureza), católicos (europeus que trouxeram o cristianismo e seus santos) e do Espiritismo (fundamentos de mediunidade, reencarnação, lei do carma, progresso espiritual)
  • 7. Conceitos básicos encontrados na maioria das casas: • A existência de uma fonte criadora universal, um Deus supremo, pode receber os nomes Zambi, Olorum ou Oxalá. Algumas das entidades, quando incorporadas, podem nomeá-lo de outra forma, como por exemplo Tupã (para os caboclos) • O compromisso com "a manifestação do espírito para a caridade". O que significa que a ajuda ao próximo não deve ser retribuída em dinheiro ou valor de qualquer espécie • Ritual variando pela origem / Vestes, em geral, brancas • Altar, gongá ou peji com imagens católicas, preto-velhos, caboclos, baianos, marinheiros e boiadeiros. • Magia branca / Não sacrifício de animais • Batizado, consagração e casamento • O culto aos orixás como manifestações divinas • A manifestação dos guias para exercer o trabalho espiritual incorporados em seus médiuns ou "aparelhos", também chamados de "cavalos” • O mediunismo como forma de contato entre o mundo físico e o espiritual, manifestado de diferentes formas / Crença na imortalidade da alma / Crença na reencarnação e nas leis cármicas O queéa Umbanda?
  • 8. A Umbanda e as acusações de loucura • Nina Rodrigues em seu livro “As Collectidades Anormaes” (1939) aponta a Umbanda como um dos casos de loucura coletiva, onde o contágio se dá por imitação. Como causa, ele aponta a falta de pureza das crenças religiosas, justificada pelo mestiçamento das raças. Concluiu que o Brasil resultou da junção do monoteísmo europeu, do fetichismo africano e da astrolatria aborígene. Assim, a confusão e conflito de idéias provindas de culturas diferentes é a principal causadora dessa doença. • Arthur Ramos, discípulo de Nina Rodrigues, em “Loucura e Crime” (1937) diz: “ A mentalidade pré-lógica domina em todas estas práticas de curanderismo naquelles que soffrem a influência das religiões primitivas do negro e do índio.”
  • 9. • Ainda, para Nina Rodrigues a normalidade está situada na “pura” tradição ocidental e cristã dos colonizadores • “Médico da AL – PE combate a macumba Ao certificar-se no hospital psiquiátrico estadual - na Tamarineira, subúrbio de Recife - de que 70% dos internados lá diariamente são pacientes em transe por delírios influenciados por pais-de-santo, o deputado e médico Dr. Manuel Gilberto Cavalcanti denunciou a situação ao plenário de AL pernambucana, e agora sustenta campanha contra os terreiros de macumba.” (Publicado no Rio de Janeiro – Jornal médico Pulso – 10 de novembro de 1972) A Umbanda e as acusações de loucura
  • 10. UMBANDA = LOUCURA Ambas estão fundadas na poluição de idéias e por isso se equacionam, de onde a luta que se trava contra a loucura e a Umbanda, pode ser resumida na oposição básica: racional/ irracional
  • 11. Umbanda e loucura para os informantes Informante A: “ Nos casos de loucura que encontramos por aí – pessoas com alteração de fala, na locomoção, que gritam, esbravejam à toa, que apresentam mudanças de comportamento – cerca de 90% não são doença, somente 10% são realmente doença. A maior parte das manifestações de ordem nervosa correm por conta de EXU e dos EGUNS... São influências espirituais” Informante B: “Há casos de loucura com origem física com os quais a Umbanda nada tem que ver. A maioria, entretanto, são problemas espirituais – o encosto de um espírito na vítima. A mediunidade não desenvolvida ou paralisada provoca perturbações mentais”
  • 12. Conclusão da autora “Tanto na teoria que acusa a Umbanda de loucura quanto na teoria que esta apresenta, estamos tratando de poluição. A lógica é a mesma. Só que a Umbanda desloca a poluição para as relações entre os indivíduos... Por isto a Umbanda não trata com ‘LOUCURA’, problema situado numa mente individual, mas com ‘PERTURBAÇÃO’, que envolve uma relação. É por isso que a sua teoria está repleta de referências a comunicação: ’O Exu é um mensageiro’; ‘a comunicação entre os espíritos se dá por aproximação e afastamento’... Todos clamam pela ordem: no indivíduo (isto é, na cultura individualizada) ou nas relações.”