SlideShare uma empresa Scribd logo
Ruído
Levantamento manual de peso
Esmagamento
Queda
Posturas inadequadas
Atropelamento
Início da Operação: 1975 - Bairro Santo
Antônio
Mudança para garagem atual: 1985 -
Bairro Grande Vitória
Acidente com vítima fatal:
Fevereiro/2012
ViaçãoGrandeVitória
Não buscar culpados
Buscar possíveis causas
Implementar melhorias
1. Normas gerais para circulação interna de veículos e pessoas
2. Normas para funcionários de Manutenção que são habilitados
e autorizados a realizar testes conduzindo veículos ou realizar
socorro (reboque) externo
3. Normas para condutores de veículos de passeio, que gozam de
estacionamento na área interna da empresa
4. Normas para visitantes, prestadores de serviços e
fornecedores de materiais
5. Normas de circulação de pedestres
6. Encaminhamento a atendimento médico e serviços urgentes.
Canteiros com grama
Pedestres
Garagem Antes
ANTES DEPOIS
Uniformes anteriores com faixa
refletiva única (manutenção)
Uniformes com faixas refletivas nas
mangas, tórax e joelhos (manutenção
e vistoria)
Distribuição de uniformes para a
equipe noturna da manutenção
Distribuição de novos uniformes para
toda a manutenção (diurno e
noturno)
Capas de chuva amarela Capas de chuva transparente
--------------
Colete refletivo para outros
colaboradores
ANTES
DEPOIS
Antes: Limpeza realizada em todo o
pátio.
Depois: Limpeza centralizada em local
único – canteiro próximo ao lavador.
Eliminada a circulação dos ASG pelo
pátio.
Novas placas de limite de velocidade
Novas faixas de pedestres
Placas de identificação do Caminho Seguro
Caminho Seguro
Pintura de setas indicativas de sentido de
trânsito
RESULTADOS E CONCLUSÃO
Dos 05 setores avaliados apenas o setor
“C” (Item 7. Malha Fotométrica) encontra-
se ligeiramente abaixo dos limites fixados
em Norma, sendo recomendado o
redimensionamento do sistema de
iluminação deste setor.
A Iluminância Média Mínima e o Fator de
Uniformidade medidos, encontram-se
dentro dos limites recomendados pela NBR
5101:1992 propiciando um nível de
segurança adequado ao volume de tráfego
de pedestres e veículos para o local.
Certificamos para os devidos fins que a
malha fotométrica inspecionada atende
aos requisitos mínimos exigidos pela
Norma NBR 5101:1992.
Inseridos novos refletores no setor C
Inseridas novas luminárias no canteiro
próximo ao lavador e poda de árvores
Substituição das lâmpadas de vapor
metálico por lâmpadas de vapor de
sódio
Manual de Iluminação Pública – COPEL - Companhia Paranaense de Energia - 2012
A lâmpada a vapor de sódio em alta pressão, comercializada a partir de 1955, tem princípio
de funcionamento muito similar à vapor de mercúrio, tendo como diferença básica a adição
do sódio, e que devido suas características físicas exige que a partida seja feita mediante a
um pico de tensão da ordem de alguns quilo Volts com duração da ordem de micro
segundos.
Atualmente é a tecnologia mais eficiente para aplicação em sistemas de iluminação
pública, sendo largamente empregadas.
Artigo Revista especializada:
“A lâmpada a vapor de sódio, considerada, atualmente, a mais eficiente em termos de
relação lúmens por watt, normalmente é a primeira opção para a iluminação de vias
utilizadas para o tráfego motorizado”.
(Eng.º Eletricista Luciano Hass Rosito, Coordenador do Centro de Excelência em Iluminação
Pública da – PUC/RS, 2009)
RESULTADOS E CONCLUSÃO
A Iluminância Média Mínima e o Fator de
Uniformidade medidos encontram-se
dentro dos limites recomendados pela NBR
5101:1992 propiciando um nível de
segurança adequado ao volume de tráfego
de pedestres e veículos para o local.
Comparando esta inspeção com a realizada
em março de 2012, houve uma melhora
significativa em todos os parâmetros
analisados, resultados estes devidos ao
acréscimo de refletores na área mais
deficiente e a substituição de lâmpadas de
Vapor Metálico por Vapor de Sódio.
Certificamos para os devidos fins que a
malha fotométrica inspecionada atende aos
requisitos mínimos exigidos pela Norma
NBR 5101:1992.
Treinamentos:
- Treinamento interno;
- Uso do caminho seguro;
- Uso de coletes;
- Respeito ao limite de velocidade;
- Respeitos às faixas de pedestres.
Diálogos de Segurança
Vistorias
Uso do Caminho Seguro
Uso dos coletes refletivos
TRÂNSITO INTERNO: Pessoas e Veículos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
José Valfrido
 
Movimentação e içamento de cargas
 Movimentação e içamento de cargas Movimentação e içamento de cargas
Movimentação e içamento de cargas
Karol Oliveira
 
Segurança na operação da empilhadeira
Segurança na operação da empilhadeiraSegurança na operação da empilhadeira
Segurança na operação da empilhadeira
Sergio Roberto Silva
 
Inspeção de segurança
Inspeção de segurançaInspeção de segurança
Inspeção de segurança
Willian Bronguel
 
Treinamento - Produtos Químicos
Treinamento - Produtos QuímicosTreinamento - Produtos Químicos
Treinamento - Produtos Químicos
HugoDalevedove
 
Modelo-de-Ordem-de-Servico-NR-01.doc
Modelo-de-Ordem-de-Servico-NR-01.docModelo-de-Ordem-de-Servico-NR-01.doc
Modelo-de-Ordem-de-Servico-NR-01.doc
InaraSantos12
 
Certificado nr 12
Certificado nr 12Certificado nr 12
Certificado nr 12
Marcos Rodrigues
 
Aula EPI - Apresentação
Aula EPI - ApresentaçãoAula EPI - Apresentação
Aula EPI - Apresentação
Rapha_Carvalho
 
Check List de Inspeção de Hidrantes
Check List de Inspeção de HidrantesCheck List de Inspeção de Hidrantes
Check List de Inspeção de Hidrantes
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Apostila nr 12
Apostila nr 12Apostila nr 12
Power+point+nr+11
Power+point+nr+11Power+point+nr+11
Power+point+nr+11
Gil Mendes
 
Atos inseguros
Atos insegurosAtos inseguros
Atos inseguros
JORGE BADAUE BADAUE
 
Epi palestra 2
Epi palestra 2Epi palestra 2
Epi palestra 2
FERNANDO FERREIRA
 
Treinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeiraTreinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeira
Márcio Roberto de Mattos
 
DDS - Dialogo diário de segurança
DDS -  Dialogo diário de segurançaDDS -  Dialogo diário de segurança
DDS - Dialogo diário de segurança
Ana Carla Carvalho
 
Treinamento nr 12
Treinamento nr 12Treinamento nr 12
Treinamento nr 12
RogrioTorresTorres
 
Soldagem dicas-de-seguranca-e-instrucoes-da-nr-12
Soldagem dicas-de-seguranca-e-instrucoes-da-nr-12Soldagem dicas-de-seguranca-e-instrucoes-da-nr-12
Soldagem dicas-de-seguranca-e-instrucoes-da-nr-12
Eduardo Campos
 
Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Power+point+nr+35
Power+point+nr+35
Gil Mendes
 
Acidentes com máquinas riscos e prevenção
Acidentes com máquinas   riscos e prevençãoAcidentes com máquinas   riscos e prevenção
Acidentes com máquinas riscos e prevenção
Vanessa Klai Fabri Antonio
 
Maos cuidados - alliance
Maos cuidados - allianceMaos cuidados - alliance
Maos cuidados - alliance130287180589
 

Mais procurados (20)

Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
Treinamento Trabalho em Altura - Atualizado 2023
 
Movimentação e içamento de cargas
 Movimentação e içamento de cargas Movimentação e içamento de cargas
Movimentação e içamento de cargas
 
Segurança na operação da empilhadeira
Segurança na operação da empilhadeiraSegurança na operação da empilhadeira
Segurança na operação da empilhadeira
 
Inspeção de segurança
Inspeção de segurançaInspeção de segurança
Inspeção de segurança
 
Treinamento - Produtos Químicos
Treinamento - Produtos QuímicosTreinamento - Produtos Químicos
Treinamento - Produtos Químicos
 
Modelo-de-Ordem-de-Servico-NR-01.doc
Modelo-de-Ordem-de-Servico-NR-01.docModelo-de-Ordem-de-Servico-NR-01.doc
Modelo-de-Ordem-de-Servico-NR-01.doc
 
Certificado nr 12
Certificado nr 12Certificado nr 12
Certificado nr 12
 
Aula EPI - Apresentação
Aula EPI - ApresentaçãoAula EPI - Apresentação
Aula EPI - Apresentação
 
Check List de Inspeção de Hidrantes
Check List de Inspeção de HidrantesCheck List de Inspeção de Hidrantes
Check List de Inspeção de Hidrantes
 
Apostila nr 12
Apostila nr 12Apostila nr 12
Apostila nr 12
 
Power+point+nr+11
Power+point+nr+11Power+point+nr+11
Power+point+nr+11
 
Atos inseguros
Atos insegurosAtos inseguros
Atos inseguros
 
Epi palestra 2
Epi palestra 2Epi palestra 2
Epi palestra 2
 
Treinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeiraTreinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeira
 
DDS - Dialogo diário de segurança
DDS -  Dialogo diário de segurançaDDS -  Dialogo diário de segurança
DDS - Dialogo diário de segurança
 
Treinamento nr 12
Treinamento nr 12Treinamento nr 12
Treinamento nr 12
 
Soldagem dicas-de-seguranca-e-instrucoes-da-nr-12
Soldagem dicas-de-seguranca-e-instrucoes-da-nr-12Soldagem dicas-de-seguranca-e-instrucoes-da-nr-12
Soldagem dicas-de-seguranca-e-instrucoes-da-nr-12
 
Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Power+point+nr+35
Power+point+nr+35
 
Acidentes com máquinas riscos e prevenção
Acidentes com máquinas   riscos e prevençãoAcidentes com máquinas   riscos e prevenção
Acidentes com máquinas riscos e prevenção
 
Maos cuidados - alliance
Maos cuidados - allianceMaos cuidados - alliance
Maos cuidados - alliance
 

Destaque

O PAPEL DA CETURB NA GESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO NA REGIÃO METROPOLITANA DA ...
O PAPEL DA CETURB NA GESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO NA REGIÃO METROPOLITANA DA ...O PAPEL DA CETURB NA GESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO NA REGIÃO METROPOLITANA DA ...
O PAPEL DA CETURB NA GESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO NA REGIÃO METROPOLITANA DA ...
Ministério Público do Trabalho no Estado do Espírito Santo
 
Açoes preventivas de sst em empresas de transporte coletivo
Açoes preventivas de sst em empresas de transporte coletivoAçoes preventivas de sst em empresas de transporte coletivo
Açoes preventivas de sst em empresas de transporte coletivo
Ministério Público do Trabalho no Estado do Espírito Santo
 
Manual de Atuação do Conselho Tutelar
Manual de Atuação do Conselho TutelarManual de Atuação do Conselho Tutelar
Manual de Atuação do Conselho Tutelar
Ministério Público do Trabalho no Estado do Espírito Santo
 
Borracharia
BorrachariaBorracharia
Borracharia
Luis Araujo
 
Revista Retrato do Brasil ed. Novembro
Revista Retrato do Brasil ed. NovembroRevista Retrato do Brasil ed. Novembro
Revista Retrato do Brasil ed. Novembro
Marcelo Bancalero
 
Sst no transporte rodoviario
Sst no transporte rodoviarioSst no transporte rodoviario
Sst no transporte rodoviario
Jupira Silva
 
Meios de transportes urbanos
Meios de transportes urbanosMeios de transportes urbanos
Meios de transportes urbanos
zmatheeus
 
Guia do passageiro
Guia do passageiroGuia do passageiro
Guia do passageiro
Carlos Carvalho
 
Oficina protegildo
Oficina protegildoOficina protegildo
Oficina protegildo
Robson Peixoto
 
Webquest de História
Webquest de HistóriaWebquest de História
Webquest de História
Universidade do Minho
 
Condições de trabalho no transporte coletivo
Condições de trabalho no transporte coletivoCondições de trabalho no transporte coletivo
Condições de trabalho no transporte coletivo
Jupira Silva
 
Trabalho de gestão de qualidade no transporte de passageiro
Trabalho de gestão de qualidade no transporte de passageiroTrabalho de gestão de qualidade no transporte de passageiro
Trabalho de gestão de qualidade no transporte de passageiro
edilene lemos gama
 
Problemas urbanos, soluções
Problemas urbanos, soluçõesProblemas urbanos, soluções
Problemas urbanos, soluções
Idalina Leite
 
06 nov13 manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
06 nov13   manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso06 nov13   manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
06 nov13 manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
Roberta Soares
 
Problemas urbanos nas grandes cidades
Problemas urbanos nas grandes cidadesProblemas urbanos nas grandes cidades
Problemas urbanos nas grandes cidades
LUIS ABREU
 
Modal rodoviário Brasil
Modal rodoviário  BrasilModal rodoviário  Brasil
Modal rodoviário Brasil
Dayane RT
 
Transporte coletivo x transporte individual
Transporte coletivo x transporte individualTransporte coletivo x transporte individual
Transporte coletivo x transporte individual
Azemar de Sá
 
Planejamento da logística para empresas de comércio exterior - 21 08
Planejamento da logística para empresas de comércio exterior - 21 08Planejamento da logística para empresas de comércio exterior - 21 08
Planejamento da logística para empresas de comércio exterior - 21 08
ABRACOMEX
 
Transporte Publico
Transporte PublicoTransporte Publico
Transporte Publico
vallmachado
 
Transporte Rodoviário
Transporte RodoviárioTransporte Rodoviário
Transporte Rodoviário
Aluisio Junior
 

Destaque (20)

O PAPEL DA CETURB NA GESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO NA REGIÃO METROPOLITANA DA ...
O PAPEL DA CETURB NA GESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO NA REGIÃO METROPOLITANA DA ...O PAPEL DA CETURB NA GESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO NA REGIÃO METROPOLITANA DA ...
O PAPEL DA CETURB NA GESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO NA REGIÃO METROPOLITANA DA ...
 
Açoes preventivas de sst em empresas de transporte coletivo
Açoes preventivas de sst em empresas de transporte coletivoAçoes preventivas de sst em empresas de transporte coletivo
Açoes preventivas de sst em empresas de transporte coletivo
 
Manual de Atuação do Conselho Tutelar
Manual de Atuação do Conselho TutelarManual de Atuação do Conselho Tutelar
Manual de Atuação do Conselho Tutelar
 
Borracharia
BorrachariaBorracharia
Borracharia
 
Revista Retrato do Brasil ed. Novembro
Revista Retrato do Brasil ed. NovembroRevista Retrato do Brasil ed. Novembro
Revista Retrato do Brasil ed. Novembro
 
Sst no transporte rodoviario
Sst no transporte rodoviarioSst no transporte rodoviario
Sst no transporte rodoviario
 
Meios de transportes urbanos
Meios de transportes urbanosMeios de transportes urbanos
Meios de transportes urbanos
 
Guia do passageiro
Guia do passageiroGuia do passageiro
Guia do passageiro
 
Oficina protegildo
Oficina protegildoOficina protegildo
Oficina protegildo
 
Webquest de História
Webquest de HistóriaWebquest de História
Webquest de História
 
Condições de trabalho no transporte coletivo
Condições de trabalho no transporte coletivoCondições de trabalho no transporte coletivo
Condições de trabalho no transporte coletivo
 
Trabalho de gestão de qualidade no transporte de passageiro
Trabalho de gestão de qualidade no transporte de passageiroTrabalho de gestão de qualidade no transporte de passageiro
Trabalho de gestão de qualidade no transporte de passageiro
 
Problemas urbanos, soluções
Problemas urbanos, soluçõesProblemas urbanos, soluções
Problemas urbanos, soluções
 
06 nov13 manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
06 nov13   manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso06 nov13   manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
06 nov13 manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
 
Problemas urbanos nas grandes cidades
Problemas urbanos nas grandes cidadesProblemas urbanos nas grandes cidades
Problemas urbanos nas grandes cidades
 
Modal rodoviário Brasil
Modal rodoviário  BrasilModal rodoviário  Brasil
Modal rodoviário Brasil
 
Transporte coletivo x transporte individual
Transporte coletivo x transporte individualTransporte coletivo x transporte individual
Transporte coletivo x transporte individual
 
Planejamento da logística para empresas de comércio exterior - 21 08
Planejamento da logística para empresas de comércio exterior - 21 08Planejamento da logística para empresas de comércio exterior - 21 08
Planejamento da logística para empresas de comércio exterior - 21 08
 
Transporte Publico
Transporte PublicoTransporte Publico
Transporte Publico
 
Transporte Rodoviário
Transporte RodoviárioTransporte Rodoviário
Transporte Rodoviário
 

Semelhante a TRÂNSITO INTERNO: Pessoas e Veículos

PRESENTATION LED ROAD WAY LIGHTING
PRESENTATION  LED ROAD WAY LIGHTINGPRESENTATION  LED ROAD WAY LIGHTING
PRESENTATION LED ROAD WAY LIGHTING
Joao Carlos Mina
 
Iluminação publica tecnologia led
Iluminação publica tecnologia ledIluminação publica tecnologia led
Iluminação publica tecnologia led
Francis Zeman
 
Projeto PNV2100 Fina
Projeto PNV2100 FinaProjeto PNV2100 Fina
Projeto PNV2100 Fina
whocares2112
 
Bombas Hidráulicas - Enfrente o Desafio Energético
Bombas Hidráulicas - Enfrente o Desafio EnergéticoBombas Hidráulicas - Enfrente o Desafio Energético
Bombas Hidráulicas - Enfrente o Desafio Energético
Grundfos Brasil
 
Manutenção dos transformadores e tratamento de óleos isolantes
Manutenção dos transformadores e tratamento de óleos isolantesManutenção dos transformadores e tratamento de óleos isolantes
Manutenção dos transformadores e tratamento de óleos isolantes
GlobeCore
 
ADAPTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA EM UM VEÍCULO ORIGINALMENTE CAR...
ADAPTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA EM UM VEÍCULO ORIGINALMENTE CAR...ADAPTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA EM UM VEÍCULO ORIGINALMENTE CAR...
ADAPTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA EM UM VEÍCULO ORIGINALMENTE CAR...
Vivi Basilio
 
Abnt natal
Abnt natalAbnt natal
Abnt natal
abntweb
 
Rede de hidrantes urbanos para proteção contra incêndio em
Rede de hidrantes urbanos para proteção contra incêndio emRede de hidrantes urbanos para proteção contra incêndio em
Rede de hidrantes urbanos para proteção contra incêndio em
.'.Marco Viana.'.
 
Apresentação - PPP de Gestão de Eficiência Energética de Caruaru
Apresentação - PPP de Gestão de Eficiência Energética de CaruaruApresentação - PPP de Gestão de Eficiência Energética de Caruaru
Apresentação - PPP de Gestão de Eficiência Energética de Caruaru
gabinetedigitalcaruaru
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
Nilton Goulart
 
Revista BRASIL ENERGIA Case LEDSTAR projeto luminotécnico para Faber Castell
Revista BRASIL ENERGIA Case LEDSTAR projeto luminotécnico para Faber CastellRevista BRASIL ENERGIA Case LEDSTAR projeto luminotécnico para Faber Castell
Revista BRASIL ENERGIA Case LEDSTAR projeto luminotécnico para Faber Castell
LEDSTAR BRASIL
 
Cat solugerenciamen
Cat solugerenciamenCat solugerenciamen
Cat solugerenciamen
Miguel Eletricista
 
Fugas de ar comprimido - fizitec
Fugas de ar comprimido - fizitecFugas de ar comprimido - fizitec
Fugas de ar comprimido - fizitec
Fizitec
 
Analises de gases escapamento
Analises de gases escapamentoAnalises de gases escapamento
Analises de gases escapamento
Anai Gaia
 
Dia 2: Atendendo as necessidades dos municípios na eliminação de resíduos de ...
Dia 2: Atendendo as necessidades dos municípios na eliminação de resíduos de ...Dia 2: Atendendo as necessidades dos municípios na eliminação de resíduos de ...
Dia 2: Atendendo as necessidades dos municípios na eliminação de resíduos de ...
RWM Brasil
 
Apres. nova lampadas incandescente fluorescentes_alta_pressao_reatores (1)
Apres. nova lampadas incandescente fluorescentes_alta_pressao_reatores (1)Apres. nova lampadas incandescente fluorescentes_alta_pressao_reatores (1)
Apres. nova lampadas incandescente fluorescentes_alta_pressao_reatores (1)
Áureo do Carmo Moura
 
Acguamotor
AcguamotorAcguamotor
Acguamotor
Idolindo Gabrecht
 
Economia do hidrogênio
Economia do hidrogênioEconomia do hidrogênio
Economia do hidrogênio
Leonam Guimarães
 
Economia do hidrogênio
Economia do hidrogênioEconomia do hidrogênio
Economia do hidrogênio
Leonam Guimarães
 

Semelhante a TRÂNSITO INTERNO: Pessoas e Veículos (19)

PRESENTATION LED ROAD WAY LIGHTING
PRESENTATION  LED ROAD WAY LIGHTINGPRESENTATION  LED ROAD WAY LIGHTING
PRESENTATION LED ROAD WAY LIGHTING
 
Iluminação publica tecnologia led
Iluminação publica tecnologia ledIluminação publica tecnologia led
Iluminação publica tecnologia led
 
Projeto PNV2100 Fina
Projeto PNV2100 FinaProjeto PNV2100 Fina
Projeto PNV2100 Fina
 
Bombas Hidráulicas - Enfrente o Desafio Energético
Bombas Hidráulicas - Enfrente o Desafio EnergéticoBombas Hidráulicas - Enfrente o Desafio Energético
Bombas Hidráulicas - Enfrente o Desafio Energético
 
Manutenção dos transformadores e tratamento de óleos isolantes
Manutenção dos transformadores e tratamento de óleos isolantesManutenção dos transformadores e tratamento de óleos isolantes
Manutenção dos transformadores e tratamento de óleos isolantes
 
ADAPTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA EM UM VEÍCULO ORIGINALMENTE CAR...
ADAPTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA EM UM VEÍCULO ORIGINALMENTE CAR...ADAPTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA EM UM VEÍCULO ORIGINALMENTE CAR...
ADAPTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA EM UM VEÍCULO ORIGINALMENTE CAR...
 
Abnt natal
Abnt natalAbnt natal
Abnt natal
 
Rede de hidrantes urbanos para proteção contra incêndio em
Rede de hidrantes urbanos para proteção contra incêndio emRede de hidrantes urbanos para proteção contra incêndio em
Rede de hidrantes urbanos para proteção contra incêndio em
 
Apresentação - PPP de Gestão de Eficiência Energética de Caruaru
Apresentação - PPP de Gestão de Eficiência Energética de CaruaruApresentação - PPP de Gestão de Eficiência Energética de Caruaru
Apresentação - PPP de Gestão de Eficiência Energética de Caruaru
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
 
Revista BRASIL ENERGIA Case LEDSTAR projeto luminotécnico para Faber Castell
Revista BRASIL ENERGIA Case LEDSTAR projeto luminotécnico para Faber CastellRevista BRASIL ENERGIA Case LEDSTAR projeto luminotécnico para Faber Castell
Revista BRASIL ENERGIA Case LEDSTAR projeto luminotécnico para Faber Castell
 
Cat solugerenciamen
Cat solugerenciamenCat solugerenciamen
Cat solugerenciamen
 
Fugas de ar comprimido - fizitec
Fugas de ar comprimido - fizitecFugas de ar comprimido - fizitec
Fugas de ar comprimido - fizitec
 
Analises de gases escapamento
Analises de gases escapamentoAnalises de gases escapamento
Analises de gases escapamento
 
Dia 2: Atendendo as necessidades dos municípios na eliminação de resíduos de ...
Dia 2: Atendendo as necessidades dos municípios na eliminação de resíduos de ...Dia 2: Atendendo as necessidades dos municípios na eliminação de resíduos de ...
Dia 2: Atendendo as necessidades dos municípios na eliminação de resíduos de ...
 
Apres. nova lampadas incandescente fluorescentes_alta_pressao_reatores (1)
Apres. nova lampadas incandescente fluorescentes_alta_pressao_reatores (1)Apres. nova lampadas incandescente fluorescentes_alta_pressao_reatores (1)
Apres. nova lampadas incandescente fluorescentes_alta_pressao_reatores (1)
 
Acguamotor
AcguamotorAcguamotor
Acguamotor
 
Economia do hidrogênio
Economia do hidrogênioEconomia do hidrogênio
Economia do hidrogênio
 
Economia do hidrogênio
Economia do hidrogênioEconomia do hidrogênio
Economia do hidrogênio
 

Mais de Ministério Público do Trabalho no Estado do Espírito Santo

Trabalho Escravo Contemporâneo no Brasil
Trabalho Escravo Contemporâneo no BrasilTrabalho Escravo Contemporâneo no Brasil
Trabalho Escravo Contemporâneo no Brasil
Ministério Público do Trabalho no Estado do Espírito Santo
 
BPC - Benefício de Prestação Continuada
BPC - Benefício de Prestação ContinuadaBPC - Benefício de Prestação Continuada
BPC - Benefício de Prestação Continuada
Ministério Público do Trabalho no Estado do Espírito Santo
 
MPT em Quadrinhos - Edição Número 1 - O Trabalhador e Seus Direitos
MPT em Quadrinhos - Edição Número 1 - O Trabalhador e Seus DireitosMPT em Quadrinhos - Edição Número 1 - O Trabalhador e Seus Direitos
MPT em Quadrinhos - Edição Número 1 - O Trabalhador e Seus Direitos
Ministério Público do Trabalho no Estado do Espírito Santo
 
Cartilha Assédio Moral
Cartilha Assédio MoralCartilha Assédio Moral
Transporte público metropolitano na Grande Vitória - GV BUS
Transporte público metropolitano na Grande Vitória - GV BUSTransporte público metropolitano na Grande Vitória - GV BUS
Transporte público metropolitano na Grande Vitória - GV BUS
Ministério Público do Trabalho no Estado do Espírito Santo
 
Programa de erradicação do trabalho infantil 02
Programa de erradicação do trabalho infantil 02Programa de erradicação do trabalho infantil 02
Programa de erradicação do trabalho infantil 02
Ministério Público do Trabalho no Estado do Espírito Santo
 

Mais de Ministério Público do Trabalho no Estado do Espírito Santo (6)

Trabalho Escravo Contemporâneo no Brasil
Trabalho Escravo Contemporâneo no BrasilTrabalho Escravo Contemporâneo no Brasil
Trabalho Escravo Contemporâneo no Brasil
 
BPC - Benefício de Prestação Continuada
BPC - Benefício de Prestação ContinuadaBPC - Benefício de Prestação Continuada
BPC - Benefício de Prestação Continuada
 
MPT em Quadrinhos - Edição Número 1 - O Trabalhador e Seus Direitos
MPT em Quadrinhos - Edição Número 1 - O Trabalhador e Seus DireitosMPT em Quadrinhos - Edição Número 1 - O Trabalhador e Seus Direitos
MPT em Quadrinhos - Edição Número 1 - O Trabalhador e Seus Direitos
 
Cartilha Assédio Moral
Cartilha Assédio MoralCartilha Assédio Moral
Cartilha Assédio Moral
 
Transporte público metropolitano na Grande Vitória - GV BUS
Transporte público metropolitano na Grande Vitória - GV BUSTransporte público metropolitano na Grande Vitória - GV BUS
Transporte público metropolitano na Grande Vitória - GV BUS
 
Programa de erradicação do trabalho infantil 02
Programa de erradicação do trabalho infantil 02Programa de erradicação do trabalho infantil 02
Programa de erradicação do trabalho infantil 02
 

TRÂNSITO INTERNO: Pessoas e Veículos

  • 1.
  • 2. Ruído Levantamento manual de peso Esmagamento Queda Posturas inadequadas Atropelamento
  • 3. Início da Operação: 1975 - Bairro Santo Antônio Mudança para garagem atual: 1985 - Bairro Grande Vitória Acidente com vítima fatal: Fevereiro/2012 ViaçãoGrandeVitória
  • 4. Não buscar culpados Buscar possíveis causas Implementar melhorias
  • 5.
  • 6.
  • 7. 1. Normas gerais para circulação interna de veículos e pessoas 2. Normas para funcionários de Manutenção que são habilitados e autorizados a realizar testes conduzindo veículos ou realizar socorro (reboque) externo 3. Normas para condutores de veículos de passeio, que gozam de estacionamento na área interna da empresa 4. Normas para visitantes, prestadores de serviços e fornecedores de materiais 5. Normas de circulação de pedestres 6. Encaminhamento a atendimento médico e serviços urgentes.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. ANTES DEPOIS Uniformes anteriores com faixa refletiva única (manutenção) Uniformes com faixas refletivas nas mangas, tórax e joelhos (manutenção e vistoria) Distribuição de uniformes para a equipe noturna da manutenção Distribuição de novos uniformes para toda a manutenção (diurno e noturno) Capas de chuva amarela Capas de chuva transparente -------------- Colete refletivo para outros colaboradores
  • 16.
  • 18. Antes: Limpeza realizada em todo o pátio. Depois: Limpeza centralizada em local único – canteiro próximo ao lavador. Eliminada a circulação dos ASG pelo pátio.
  • 19.
  • 20.
  • 21. Novas placas de limite de velocidade Novas faixas de pedestres Placas de identificação do Caminho Seguro Caminho Seguro Pintura de setas indicativas de sentido de trânsito
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. RESULTADOS E CONCLUSÃO Dos 05 setores avaliados apenas o setor “C” (Item 7. Malha Fotométrica) encontra- se ligeiramente abaixo dos limites fixados em Norma, sendo recomendado o redimensionamento do sistema de iluminação deste setor. A Iluminância Média Mínima e o Fator de Uniformidade medidos, encontram-se dentro dos limites recomendados pela NBR 5101:1992 propiciando um nível de segurança adequado ao volume de tráfego de pedestres e veículos para o local. Certificamos para os devidos fins que a malha fotométrica inspecionada atende aos requisitos mínimos exigidos pela Norma NBR 5101:1992.
  • 27. Inseridos novos refletores no setor C Inseridas novas luminárias no canteiro próximo ao lavador e poda de árvores Substituição das lâmpadas de vapor metálico por lâmpadas de vapor de sódio
  • 28. Manual de Iluminação Pública – COPEL - Companhia Paranaense de Energia - 2012 A lâmpada a vapor de sódio em alta pressão, comercializada a partir de 1955, tem princípio de funcionamento muito similar à vapor de mercúrio, tendo como diferença básica a adição do sódio, e que devido suas características físicas exige que a partida seja feita mediante a um pico de tensão da ordem de alguns quilo Volts com duração da ordem de micro segundos. Atualmente é a tecnologia mais eficiente para aplicação em sistemas de iluminação pública, sendo largamente empregadas. Artigo Revista especializada: “A lâmpada a vapor de sódio, considerada, atualmente, a mais eficiente em termos de relação lúmens por watt, normalmente é a primeira opção para a iluminação de vias utilizadas para o tráfego motorizado”. (Eng.º Eletricista Luciano Hass Rosito, Coordenador do Centro de Excelência em Iluminação Pública da – PUC/RS, 2009)
  • 29. RESULTADOS E CONCLUSÃO A Iluminância Média Mínima e o Fator de Uniformidade medidos encontram-se dentro dos limites recomendados pela NBR 5101:1992 propiciando um nível de segurança adequado ao volume de tráfego de pedestres e veículos para o local. Comparando esta inspeção com a realizada em março de 2012, houve uma melhora significativa em todos os parâmetros analisados, resultados estes devidos ao acréscimo de refletores na área mais deficiente e a substituição de lâmpadas de Vapor Metálico por Vapor de Sódio. Certificamos para os devidos fins que a malha fotométrica inspecionada atende aos requisitos mínimos exigidos pela Norma NBR 5101:1992.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34. Treinamentos: - Treinamento interno; - Uso do caminho seguro; - Uso de coletes; - Respeito ao limite de velocidade; - Respeitos às faixas de pedestres. Diálogos de Segurança Vistorias
  • 35. Uso do Caminho Seguro Uso dos coletes refletivos