SlideShare uma empresa Scribd logo
Tipos de algas
Tipos de algas
As algas pertencem ao grupo das talófitas plantas que possuem o corpo em forma de
talo, sem diferenciação de tecidos e
protistas clorofilados. Em vista disso, esses
organismos não possuem raízes, flores ou
sementes.
Existe uma grande variedade de organismos
que pode ser consideradas como algas, e podem
ser encontrados nas seguintes divisões:
Euglenophyta
Pyrrophyta
Chrysophyta
Chlorophyta
Charophyta
Phaeophyta
Rhodophyta
Existem tanto algas unicelulares como
pluricelulares, com tecidos adaptados para
diversas funções. O tamanho também é
variável: há algas microscópicas com
apenas alguns mícrons de diâmetro e
também organismos de dezenas de metros
de comprimento, encontrados no oceano
Antártico. Muitas algas se assemelham aos
protozoários devido à sua mobilidade.
São vários os tipos de ALGAS: AGAR-AGAR
Utilizada principalmente para engrossar os
alimentos. É vendida em fios ou em pó e
não tem sabor, pelo que é muitas vezes
utilizada como gelatina (substitui as
gelatinas de origem animal).
ARAME: Alga escura, muito fina
e de sabor suave que se cozinha
com os vegetais. Pode ser feita a
vapor, salteada ou como salada.
Rica em cálcio, ferro e outros
minerais. Deve ficar de molho
cerca de 15 minutos e cozinhar
durante mais ou menos meia
hora. O seu sabor suave misturase bem com outros sabores pelo
constitui um bom começo para a
apreciação
de
vegetais
marinhos.
DULSE - Alga vermelha (púrpura), macia, com
sabor característico, usada em sopas e
condimentos. Rica em minerais como o ferro,
potássio,
magnésio,
iodo
e
fósforo.
HIZIKI - Alga escura e comprida com textura
semelhante à Arame, mas mais espessa e com
um sabor a mar muito mais forte. Tem uma
quantidade enorme de cálcio e ferro. Deve ficar
de molho cerca de 10 minutos antes de usar,
pois aumenta cinco vezes de volume quando
hidratada.
IRISH MOSS - também chamada de musgo da
Irlanda, é utilizada na indústria alimentar como
fonte de carraginas gelatinosas, que solidificam
os alimentos. A sua cor oscila entre o roxoavermelhado e o verde-avermelhado.
KOMBU - de cor escura é mais larga e mais
espessa que as outras algas. É usada para
cozinhar com feijões (torna as leguminosas mais
macias e digeríveis) ou com vegetais, realçando
o seu sabor e ajudando na digestão das fibras. É
também excelente para fazer caldos de legumes
e sopas.
NORI - de cor entre o verde e o
roxo, é de folhas finas. As suas
tiras secas são utilizadas como
invólucro do famoso prato
japonês, o sushi. Prepara-se
tostando-a
rapidamente
na
chama do fogão. Podes comê-la
diretamente ou parti-la aos
pedaços e salpicar sobre a sopa,
vegetais
ou
feijões.
É
particularmente rica em ferro,
potássio, iodo e proteínas.
Contém também vitamina A,
cálcio, ferro, vitaminas B1, B2 e C.
WAKAME - de folhas verdes escuras e
encaracoladas tem um sabor suave e adocicado.
É principalmente utilizada em sopas ou
confeccionada em conjunto com os vegetais.
Rica em iodo, proteína, ferro e magnésio.
Tipos de algas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reino plantae
Pedr457
 
2EM #12 Equinodermos
2EM #12 Equinodermos2EM #12 Equinodermos
2EM #12 Equinodermos
Professô Kyoshi
 
Importância econômica das algas
Importância econômica das algasImportância econômica das algas
Importância econômica das algas
Paulo Oliveira
 
Moluscos caracteristicas gerais
Moluscos   caracteristicas geraisMoluscos   caracteristicas gerais
Moluscos caracteristicas gerais
Ronalld Sabino
 
Artrópodos
ArtrópodosArtrópodos
Artrópodos
emanuel
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
Bruna M
 
Artropodes 2 ano
Artropodes  2 anoArtropodes  2 ano
Artropodes 2 ano
kelymota
 
Exercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitasExercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitas
Grupo UNIASSELVI
 
Animais invertebrados parte 1
Animais invertebrados   parte 1Animais invertebrados   parte 1
Animais invertebrados parte 1
Grazi Grazi
 
Protistas algas
Protistas   algasProtistas   algas
Protistas algas
GabrielaMansur
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Dissecação peixe
Dissecação peixeDissecação peixe
Dissecação peixe
Katia Valeria
 
Biologia - Equinodermos
Biologia - EquinodermosBiologia - Equinodermos
Biologia - Equinodermos
Killer Max
 
Algas verdes trabalho de biologia
Algas verdes trabalho de biologia Algas verdes trabalho de biologia
Algas verdes trabalho de biologia
jtvedy
 
Filo annelida Aula 4
Filo annelida Aula 4Filo annelida Aula 4
Filo annelida Aula 4
Henrique Zini
 
OS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOSOS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOS
Nayana Maia
 
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTAFUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
denizecardoso
 
Reino protista algas
Reino protista   algasReino protista   algas
Reino protista algas
Adrianne Mendonça
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
letyap
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
Killer Max
 

Mais procurados (20)

Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reino plantae
 
2EM #12 Equinodermos
2EM #12 Equinodermos2EM #12 Equinodermos
2EM #12 Equinodermos
 
Importância econômica das algas
Importância econômica das algasImportância econômica das algas
Importância econômica das algas
 
Moluscos caracteristicas gerais
Moluscos   caracteristicas geraisMoluscos   caracteristicas gerais
Moluscos caracteristicas gerais
 
Artrópodos
ArtrópodosArtrópodos
Artrópodos
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
 
Artropodes 2 ano
Artropodes  2 anoArtropodes  2 ano
Artropodes 2 ano
 
Exercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitasExercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitas
 
Animais invertebrados parte 1
Animais invertebrados   parte 1Animais invertebrados   parte 1
Animais invertebrados parte 1
 
Protistas algas
Protistas   algasProtistas   algas
Protistas algas
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Dissecação peixe
Dissecação peixeDissecação peixe
Dissecação peixe
 
Biologia - Equinodermos
Biologia - EquinodermosBiologia - Equinodermos
Biologia - Equinodermos
 
Algas verdes trabalho de biologia
Algas verdes trabalho de biologia Algas verdes trabalho de biologia
Algas verdes trabalho de biologia
 
Filo annelida Aula 4
Filo annelida Aula 4Filo annelida Aula 4
Filo annelida Aula 4
 
OS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOSOS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOS
 
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTAFUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
FUNDAMENTOS DE BOTÂNICA - ALGAS EUGLENOPHYTAS E CRYPTOPHYTA
 
Reino protista algas
Reino protista   algasReino protista   algas
Reino protista algas
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 

Destaque

Vegetais superiores
Vegetais superioresVegetais superiores
Vegetais superiores
Altair Hoepers
 
Vegetais inferiores
Vegetais inferioresVegetais inferiores
Vegetais inferiores
Altair Hoepers
 
Algas
AlgasAlgas
Introdução às algas
Introdução às algas Introdução às algas
Introdução às algas
Nome Sobrenome
 
Algas
AlgasAlgas
Algas
Karen Alex
 
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetaisTaxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
Heitor de Oliveira Braga
 

Destaque (6)

Vegetais superiores
Vegetais superioresVegetais superiores
Vegetais superiores
 
Vegetais inferiores
Vegetais inferioresVegetais inferiores
Vegetais inferiores
 
Algas
AlgasAlgas
Algas
 
Introdução às algas
Introdução às algas Introdução às algas
Introdução às algas
 
Algas
AlgasAlgas
Algas
 
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetaisTaxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
 

Semelhante a Tipos de algas

Algas na alimentação.docx
Algas na alimentação.docxAlgas na alimentação.docx
Algas na alimentação.docx
LuísFilipe Silva
 
Solo
Solo Solo
Book Pppt
Book PpptBook Pppt
Book Pppt
osbenjamins
 
Apres Algas
Apres AlgasApres Algas
Apres Algas
elainesouza
 
Aula reino protoctista
Aula reino protoctistaAula reino protoctista
Aula reino protoctista
Plínio Gonçalves
 
Plantas comestiveis
Plantas comestiveisPlantas comestiveis
Plantas comestiveis
Emerson Silva
 
Plantas silvestres comestíveis
Plantas silvestres comestíveisPlantas silvestres comestíveis
Plantas silvestres comestíveis
Ismael Rosa
 
Bichosdoparana anfibios
Bichosdoparana anfibiosBichosdoparana anfibios
Bichosdoparana anfibios
Andre Benedito
 
ESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdf
ESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdfESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdf
ESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdf
andreiaalbuquerque17
 
E book-ervas-medicinais
E book-ervas-medicinaisE book-ervas-medicinais
E book-ervas-medicinais
ALTAIR SOUZA
 
curso-de-paisagismo
curso-de-paisagismocurso-de-paisagismo
curso-de-paisagismo
Okutagawa
 
Talófitas
TalófitasTalófitas
Inês e sofia
Inês e sofiaInês e sofia
Inês e sofia
cs
 
Algas
AlgasAlgas
Reino Protista
Reino ProtistaReino Protista
Reino Protista
Letícia Passos
 
Ervas e plantas aromáticas
Ervas e plantas aromáticasErvas e plantas aromáticas
Ervas e plantas aromáticas
ebsdlavitor
 
Jabuti 3 A
Jabuti 3 AJabuti 3 A
Glossário de ciência
Glossário de ciênciaGlossário de ciência
Glossário de ciência
Ana Beatriz Gonçalves
 
Amora preta: quem é quem
Amora preta: quem é quemAmora preta: quem é quem
Amora preta: quem é quem
Rural Pecuária
 
8_Cap_2_Os Vegetais.pdf
8_Cap_2_Os Vegetais.pdf8_Cap_2_Os Vegetais.pdf
8_Cap_2_Os Vegetais.pdf
FernandaSantos525514
 

Semelhante a Tipos de algas (20)

Algas na alimentação.docx
Algas na alimentação.docxAlgas na alimentação.docx
Algas na alimentação.docx
 
Solo
Solo Solo
Solo
 
Book Pppt
Book PpptBook Pppt
Book Pppt
 
Apres Algas
Apres AlgasApres Algas
Apres Algas
 
Aula reino protoctista
Aula reino protoctistaAula reino protoctista
Aula reino protoctista
 
Plantas comestiveis
Plantas comestiveisPlantas comestiveis
Plantas comestiveis
 
Plantas silvestres comestíveis
Plantas silvestres comestíveisPlantas silvestres comestíveis
Plantas silvestres comestíveis
 
Bichosdoparana anfibios
Bichosdoparana anfibiosBichosdoparana anfibios
Bichosdoparana anfibios
 
ESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdf
ESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdfESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdf
ESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdf
 
E book-ervas-medicinais
E book-ervas-medicinaisE book-ervas-medicinais
E book-ervas-medicinais
 
curso-de-paisagismo
curso-de-paisagismocurso-de-paisagismo
curso-de-paisagismo
 
Talófitas
TalófitasTalófitas
Talófitas
 
Inês e sofia
Inês e sofiaInês e sofia
Inês e sofia
 
Algas
AlgasAlgas
Algas
 
Reino Protista
Reino ProtistaReino Protista
Reino Protista
 
Ervas e plantas aromáticas
Ervas e plantas aromáticasErvas e plantas aromáticas
Ervas e plantas aromáticas
 
Jabuti 3 A
Jabuti 3 AJabuti 3 A
Jabuti 3 A
 
Glossário de ciência
Glossário de ciênciaGlossário de ciência
Glossário de ciência
 
Amora preta: quem é quem
Amora preta: quem é quemAmora preta: quem é quem
Amora preta: quem é quem
 
8_Cap_2_Os Vegetais.pdf
8_Cap_2_Os Vegetais.pdf8_Cap_2_Os Vegetais.pdf
8_Cap_2_Os Vegetais.pdf
 

Mais de Carlos Eduardo

Diálogo com o campo do currículo de biologia
Diálogo com o campo do currículo de biologiaDiálogo com o campo do currículo de biologia
Diálogo com o campo do currículo de biologia
Carlos Eduardo
 
Entendendo a Ecologia
Entendendo a EcologiaEntendendo a Ecologia
Entendendo a Ecologia
Carlos Eduardo
 
Sistema Urogenital Humano - Equipe Aprendizes do Saber
Sistema Urogenital Humano - Equipe Aprendizes do SaberSistema Urogenital Humano - Equipe Aprendizes do Saber
Sistema Urogenital Humano - Equipe Aprendizes do Saber
Carlos Eduardo
 
Celula eucarionte animal
Celula eucarionte animalCelula eucarionte animal
Celula eucarionte animal
Carlos Eduardo
 
Incêndio na Boate Kiss e suas implicações no sistema respiratório
Incêndio na Boate Kiss e suas implicações no sistema respiratórioIncêndio na Boate Kiss e suas implicações no sistema respiratório
Incêndio na Boate Kiss e suas implicações no sistema respiratório
Carlos Eduardo
 
Célula eucarionte vegetal
Célula eucarionte vegetalCélula eucarionte vegetal
Célula eucarionte vegetal
Carlos Eduardo
 
Organologia Vegetal - Carlos Eduardo
Organologia Vegetal - Carlos EduardoOrganologia Vegetal - Carlos Eduardo
Organologia Vegetal - Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
 
4 o fósforo no solo - ana paula
4 o fósforo no solo - ana paula4 o fósforo no solo - ana paula
4 o fósforo no solo - ana paula
Carlos Eduardo
 
3 o fósforo no solo - jhozenira
3 o fósforo no solo - jhozenira3 o fósforo no solo - jhozenira
3 o fósforo no solo - jhozenira
Carlos Eduardo
 
1 o fósforo no solo - pedro henrique
1 o fósforo no solo - pedro henrique1 o fósforo no solo - pedro henrique
1 o fósforo no solo - pedro henrique
Carlos Eduardo
 
O fósforo no solo carlos eduardo
O fósforo no solo   carlos eduardoO fósforo no solo   carlos eduardo
O fósforo no solo carlos eduardo
Carlos Eduardo
 
Seminário de Fisiologia Vegetal - Catingueira
Seminário de Fisiologia Vegetal - Catingueira Seminário de Fisiologia Vegetal - Catingueira
Seminário de Fisiologia Vegetal - Catingueira
Carlos Eduardo
 
Sistema esquelético do subfilo dos vertebrados
Sistema esquelético do subfilo dos vertebradosSistema esquelético do subfilo dos vertebrados
Sistema esquelético do subfilo dos vertebrados
Carlos Eduardo
 
Geotropismo carlos eduardo
Geotropismo   carlos eduardoGeotropismo   carlos eduardo
Geotropismo carlos eduardo
Carlos Eduardo
 
Degradação do solo, Erosão, Enchentes e Desertificação.
Degradação do solo, Erosão, Enchentes e Desertificação.Degradação do solo, Erosão, Enchentes e Desertificação.
Degradação do solo, Erosão, Enchentes e Desertificação.
Carlos Eduardo
 
Alimentos orgânicos carlos eduardo
Alimentos orgânicos   carlos eduardoAlimentos orgânicos   carlos eduardo
Alimentos orgânicos carlos eduardo
Carlos Eduardo
 
Berne
Berne   Berne

Mais de Carlos Eduardo (17)

Diálogo com o campo do currículo de biologia
Diálogo com o campo do currículo de biologiaDiálogo com o campo do currículo de biologia
Diálogo com o campo do currículo de biologia
 
Entendendo a Ecologia
Entendendo a EcologiaEntendendo a Ecologia
Entendendo a Ecologia
 
Sistema Urogenital Humano - Equipe Aprendizes do Saber
Sistema Urogenital Humano - Equipe Aprendizes do SaberSistema Urogenital Humano - Equipe Aprendizes do Saber
Sistema Urogenital Humano - Equipe Aprendizes do Saber
 
Celula eucarionte animal
Celula eucarionte animalCelula eucarionte animal
Celula eucarionte animal
 
Incêndio na Boate Kiss e suas implicações no sistema respiratório
Incêndio na Boate Kiss e suas implicações no sistema respiratórioIncêndio na Boate Kiss e suas implicações no sistema respiratório
Incêndio na Boate Kiss e suas implicações no sistema respiratório
 
Célula eucarionte vegetal
Célula eucarionte vegetalCélula eucarionte vegetal
Célula eucarionte vegetal
 
Organologia Vegetal - Carlos Eduardo
Organologia Vegetal - Carlos EduardoOrganologia Vegetal - Carlos Eduardo
Organologia Vegetal - Carlos Eduardo
 
4 o fósforo no solo - ana paula
4 o fósforo no solo - ana paula4 o fósforo no solo - ana paula
4 o fósforo no solo - ana paula
 
3 o fósforo no solo - jhozenira
3 o fósforo no solo - jhozenira3 o fósforo no solo - jhozenira
3 o fósforo no solo - jhozenira
 
1 o fósforo no solo - pedro henrique
1 o fósforo no solo - pedro henrique1 o fósforo no solo - pedro henrique
1 o fósforo no solo - pedro henrique
 
O fósforo no solo carlos eduardo
O fósforo no solo   carlos eduardoO fósforo no solo   carlos eduardo
O fósforo no solo carlos eduardo
 
Seminário de Fisiologia Vegetal - Catingueira
Seminário de Fisiologia Vegetal - Catingueira Seminário de Fisiologia Vegetal - Catingueira
Seminário de Fisiologia Vegetal - Catingueira
 
Sistema esquelético do subfilo dos vertebrados
Sistema esquelético do subfilo dos vertebradosSistema esquelético do subfilo dos vertebrados
Sistema esquelético do subfilo dos vertebrados
 
Geotropismo carlos eduardo
Geotropismo   carlos eduardoGeotropismo   carlos eduardo
Geotropismo carlos eduardo
 
Degradação do solo, Erosão, Enchentes e Desertificação.
Degradação do solo, Erosão, Enchentes e Desertificação.Degradação do solo, Erosão, Enchentes e Desertificação.
Degradação do solo, Erosão, Enchentes e Desertificação.
 
Alimentos orgânicos carlos eduardo
Alimentos orgânicos   carlos eduardoAlimentos orgânicos   carlos eduardo
Alimentos orgânicos carlos eduardo
 
Berne
Berne   Berne
Berne
 

Último

Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 

Tipos de algas

  • 3. As algas pertencem ao grupo das talófitas plantas que possuem o corpo em forma de talo, sem diferenciação de tecidos e protistas clorofilados. Em vista disso, esses organismos não possuem raízes, flores ou sementes.
  • 4. Existe uma grande variedade de organismos que pode ser consideradas como algas, e podem ser encontrados nas seguintes divisões: Euglenophyta Pyrrophyta Chrysophyta Chlorophyta Charophyta Phaeophyta Rhodophyta
  • 5. Existem tanto algas unicelulares como pluricelulares, com tecidos adaptados para diversas funções. O tamanho também é variável: há algas microscópicas com apenas alguns mícrons de diâmetro e também organismos de dezenas de metros de comprimento, encontrados no oceano Antártico. Muitas algas se assemelham aos protozoários devido à sua mobilidade.
  • 6. São vários os tipos de ALGAS: AGAR-AGAR Utilizada principalmente para engrossar os alimentos. É vendida em fios ou em pó e não tem sabor, pelo que é muitas vezes utilizada como gelatina (substitui as gelatinas de origem animal).
  • 7. ARAME: Alga escura, muito fina e de sabor suave que se cozinha com os vegetais. Pode ser feita a vapor, salteada ou como salada. Rica em cálcio, ferro e outros minerais. Deve ficar de molho cerca de 15 minutos e cozinhar durante mais ou menos meia hora. O seu sabor suave misturase bem com outros sabores pelo constitui um bom começo para a apreciação de vegetais marinhos.
  • 8. DULSE - Alga vermelha (púrpura), macia, com sabor característico, usada em sopas e condimentos. Rica em minerais como o ferro, potássio, magnésio, iodo e fósforo.
  • 9. HIZIKI - Alga escura e comprida com textura semelhante à Arame, mas mais espessa e com um sabor a mar muito mais forte. Tem uma quantidade enorme de cálcio e ferro. Deve ficar de molho cerca de 10 minutos antes de usar, pois aumenta cinco vezes de volume quando hidratada.
  • 10. IRISH MOSS - também chamada de musgo da Irlanda, é utilizada na indústria alimentar como fonte de carraginas gelatinosas, que solidificam os alimentos. A sua cor oscila entre o roxoavermelhado e o verde-avermelhado.
  • 11. KOMBU - de cor escura é mais larga e mais espessa que as outras algas. É usada para cozinhar com feijões (torna as leguminosas mais macias e digeríveis) ou com vegetais, realçando o seu sabor e ajudando na digestão das fibras. É também excelente para fazer caldos de legumes e sopas.
  • 12. NORI - de cor entre o verde e o roxo, é de folhas finas. As suas tiras secas são utilizadas como invólucro do famoso prato japonês, o sushi. Prepara-se tostando-a rapidamente na chama do fogão. Podes comê-la diretamente ou parti-la aos pedaços e salpicar sobre a sopa, vegetais ou feijões. É particularmente rica em ferro, potássio, iodo e proteínas. Contém também vitamina A, cálcio, ferro, vitaminas B1, B2 e C.
  • 13. WAKAME - de folhas verdes escuras e encaracoladas tem um sabor suave e adocicado. É principalmente utilizada em sopas ou confeccionada em conjunto com os vegetais. Rica em iodo, proteína, ferro e magnésio.