SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais – O Elemento
O Elemento – Doc. 2
(Todos diferentes/Todos iguais)

1. Identifique a diversidade de características individuais dos elementos
que compõem uma sociedade, discriminando por sexo, idade, etnia ou
escolaridade.
A sociedade actual, é constituída por uma grande diversidade de homens e
mulheres de várias nacionalidades e raças, culturas e etnias, faixas etárias e
graus de escolaridade, que formam um grande e colorido leque de
diversidade racial e cultural, com características bastante peculiares.
Desde os indivíduos de raça asiática com o seu cabelo liso e escuro, olhos
em bico, e pele pálida, aos africanos de cabelo escuro e encarapinhado, e
pele negra.
Os Europeus podem caracterizar-se de várias formas, consoante o clima da
região em que habitam.
Os dos países mediterrâneos caracterizam-se pela sua não muito grande
estatura e pele ligeiramente bronzeada, e os dos países nórdicos pela sua
alta estatura, pele cabelo e olhos geralmente claros.

Trabalho elaborado por Isabel Braz

26-03-2010

Página 1
Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais – O Elemento

2. Aplique em contextos de diversidade sociocultural (por exemplo,
pessoas de diferentes etnias, nacionalidade), princípios de igualdade e
tolerância entre os indivíduos com diferentes características sociais.
Embora
nem
sempre
isso
aconteça,
todos os indivíduos,
independentemente da sua nacionalidade, etnia, cultura, religião, ideais
políticos ou condição social, deveriam gozar e usufruir sem distinção, dos
mesmos direitos e regalias, para que assim se consiga uma sociedade
realmente unida na diversidade.
Através do respeito pelos “Direitos Humanos”, é possível a coexistência
entre os povos do mundo inteiro independentemente das diferenças que
possam existir entre eles, sejam elas quais forem, porque apesar de
podermos ser todos diferentes, todos somos iguais.

3. Reflicta sobre modos de integração de indivíduos em situações de
exclusão social ou alvo de discriminação, por serem portadoras de
características específicas (ex: idosos, indivíduos portadores de
deficiência, ex-reclusos, toxicodependentes).
Na sociedade actual, nem sempre é fácil a integração de indivíduos que se
encontram em situação de exclusão social.
Para além da contribuição pessoal de todos e cada um de nós, sendo
solidários, na medida do possível, para com as vítimas de exclusão social,
existem medidas que podem ser tomadas para que se consiga a sua
integração na sociedade, tais medidas encontram-se registadas em diversos
documentos como por exemplo o “Plano Nacional de Acção para a
Inclusão”.

Plano Nacional de
Acção para a Inclusão.pdf

Trabalho elaborado por Isabel Braz

26-03-2010

Página 2
Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais – O Elemento

4. Identifique o ADN como a chave do património genético dos seres vivos.
Podemos dizer que “o ADN é a chave do património genético dos seres vivos”,
porque é através dele que os seres vivos, herdam o conjunto de genes e
características dos seus antepassados que os torna únicos.
É através dos genes que o ADN contém, que é transmitida a informação genética
de geração em geração, e leva a que os seres vivos nasçam e cresçam com as
mesmas características dos seus familiares.
No caso dos seres humanos, é graças à herança genética que se desenvolvem as
semelhanças entre pessoas da mesma família, como por exemplo a cor dos olhos.

5. Relacione os constituintes e a estrutura da molécula de ADN, com a
transferência da informação genética e manutenção das características
hereditárias (por exemplo, papel das 4 bases azotadas como “letras” do
código a ser transcrito e traduzido).
A estrutura do ADN é formada por algo parecido a uma escada em caracol, cujos
degraus são formados por 4 bases azotadas que se combinam entre si, a adenina
(A) com a timina (T) e a citosina (C) com a guanina (G), estas bases azotadas
formam o código de ADN.
Hoje em dia o código de ADN já pode ser traduzido e a sua transcrição utilizada no
estudo e prevenção de doenças hereditárias, tal como o cancro ou a diabetes.

Trabalho elaborado por Isabel Braz

26-03-2010

Página 3
Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais – O Elemento

6. Explore o papel das mutações genéticas na geração de diferenças e na
evolução e adaptação do Homem.
Ao longo das gerações o ADN vai sofrendo mutações que acompanham a
evolução e adaptação do homem, ao meio e clima onde habita.
Também as actividades exercidas pelo homem, têm um papel fundamental
para a mutação e evolução do seu código genético.
A estrutura corporal do Homem, tem como base o uso, ou a falta de uso de
determinadas partes do corpo.

Webbliografia
http://images.google.com/imgres?imgurl=http://www.bahai.pt/var/bahai/storage
/images/a_fe_baha_i/resumo/unidade_na_diversidade/2114-1-engGB/unidade_na_diversidade_imagelarge.jpg&imgrefurl=http://fenixadeternum.
blogspot.com/2008_05_01_archive.html&usg=__USJDY752ndLCmbiaMaAM4A2
X0e4=&h=200&w=200&sz=34&hl=ptBR&start=8&sig2=4yp4zfgsftOxXesiWlxXHA&itbs=1&tbnid=FkcJ1wEbShBVmM
:&tbnh=104&tbnw=104&prev=/images%3Fq%3Ddiversidade%2Bhumana%26hl
%3Dpt-BR%26gbv%3D2%26tbs%3Disch:1&ei=BdiYS9T1E5P-4Ab8rOiuCw
http://www.bcsdportugal.org/files/1658.pdf
http://www.cnrsi.pt/preview_documentos.asp?r=397&m=PDF
http://2.bp.blogspot.com/_F38kjkhcT1M/SQzlx2mkS3I/AAAAAAAAATE/0o6qNo
z8nGQ/s1600-h/dna-2.jpg
http://www.youtube.com/watch?v=ySJNvyppDJY&feature=related

Trabalho elaborado por Isabel Braz

26-03-2010

Página 4

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Clc 6 culturas de urbanismo e mobilidad_eppt
Clc 6 culturas de urbanismo e mobilidad_epptClc 6 culturas de urbanismo e mobilidad_eppt
Clc 6 culturas de urbanismo e mobilidad_epptSILVIA G. FERNANDES
 
Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1Manuel Campinho
 
Fichefasf1 STC 1
Fichefasf1 STC 1Fichefasf1 STC 1
Fichefasf1 STC 1anaminha
 
Reflexão da dr4 do clc 5
Reflexão da dr4 do clc 5Reflexão da dr4 do clc 5
Reflexão da dr4 do clc 5joaokota
 
Equipamentos E Sistemas TéCnicos Stc
Equipamentos E Sistemas TéCnicos StcEquipamentos E Sistemas TéCnicos Stc
Equipamentos E Sistemas TéCnicos Stcpaulanapalma
 
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdfCP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdfarodatos81
 
Stc 6 reflexão_silvia_fernandes
Stc 6 reflexão_silvia_fernandesStc 6 reflexão_silvia_fernandes
Stc 6 reflexão_silvia_fernandesSILVIA G. FERNANDES
 
Reflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFEReflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFEmega
 
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)Diogo Santos
 

Mais procurados (20)

Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6
 
Clc 6 culturas de urbanismo e mobilidad_eppt
Clc 6 culturas de urbanismo e mobilidad_epptClc 6 culturas de urbanismo e mobilidad_eppt
Clc 6 culturas de urbanismo e mobilidad_eppt
 
Reflexão - CP4
Reflexão - CP4Reflexão - CP4
Reflexão - CP4
 
Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1Urbanismo E Mobilidade Dr1
Urbanismo E Mobilidade Dr1
 
Fichefasf1 STC 1
Fichefasf1 STC 1Fichefasf1 STC 1
Fichefasf1 STC 1
 
Reflexão da dr4 do clc 5
Reflexão da dr4 do clc 5Reflexão da dr4 do clc 5
Reflexão da dr4 do clc 5
 
STC 6
STC 6STC 6
STC 6
 
Equipamentos E Sistemas TéCnicos Stc
Equipamentos E Sistemas TéCnicos StcEquipamentos E Sistemas TéCnicos Stc
Equipamentos E Sistemas TéCnicos Stc
 
Reflexão - CP1
Reflexão - CP1Reflexão - CP1
Reflexão - CP1
 
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdfCP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
 
C.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - TelemóveisC.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - Telemóveis
 
Stc 6 reflexão_silvia_fernandes
Stc 6 reflexão_silvia_fernandesStc 6 reflexão_silvia_fernandes
Stc 6 reflexão_silvia_fernandes
 
CLC_6_TRABALHOS APRESENTADOS
CLC_6_TRABALHOS APRESENTADOSCLC_6_TRABALHOS APRESENTADOS
CLC_6_TRABALHOS APRESENTADOS
 
CLC 5
CLC 5CLC 5
CLC 5
 
STC5
STC5STC5
STC5
 
Processos Identitários
Processos IdentitáriosProcessos Identitários
Processos Identitários
 
Reflexão - CP5
Reflexão - CP5Reflexão - CP5
Reflexão - CP5
 
Reflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFEReflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFE
 
CP 4
CP 4CP 4
CP 4
 
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
Apresentação RVCC-Secundário (Diogo Santos)
 

Semelhante a S.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguais

_Class - READING STRATEGIES- inglês.pptx
_Class - READING STRATEGIES- inglês.pptx_Class - READING STRATEGIES- inglês.pptx
_Class - READING STRATEGIES- inglês.pptxcoisasescolaresparas
 
Ester saraiva t2_1600092_efolia_psicologia_do_desenvolvimento_i_2
Ester saraiva t2_1600092_efolia_psicologia_do_desenvolvimento_i_2Ester saraiva t2_1600092_efolia_psicologia_do_desenvolvimento_i_2
Ester saraiva t2_1600092_efolia_psicologia_do_desenvolvimento_i_2Esther Vieira Vieira
 
BOAS, Franz. Raça e progresso.pdf
BOAS, Franz. Raça e progresso.pdfBOAS, Franz. Raça e progresso.pdf
BOAS, Franz. Raça e progresso.pdfHesleyAlexSantosRodr
 
Exercícios de Etnocentrismo - Antropologia
Exercícios de Etnocentrismo - AntropologiaExercícios de Etnocentrismo - Antropologia
Exercícios de Etnocentrismo - AntropologiaPsicologia_2015
 
FORMAÇÃO GERAL
FORMAÇÃO GERALFORMAÇÃO GERAL
FORMAÇÃO GERALLuci Bonini
 
Trabalho final
Trabalho finalTrabalho final
Trabalho finalMariana
 
PROJETO GET TOGETHER
PROJETO GET TOGETHERPROJETO GET TOGETHER
PROJETO GET TOGETHERMarisa Seara
 
Cap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia socialCap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia socialJoao Balbi
 
Cap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia socialCap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia socialJoao Balbi
 
Resolução da prova cancelada do ENEM 2009, pela equipe dos professores do an...
Resolução da prova cancelada  do ENEM 2009, pela equipe dos professores do an...Resolução da prova cancelada  do ENEM 2009, pela equipe dos professores do an...
Resolução da prova cancelada do ENEM 2009, pela equipe dos professores do an...mariainesmachado
 
PROJETO EDUCAÇÃO: DIVERSIDADE CULTURAL
PROJETO EDUCAÇÃO: DIVERSIDADE CULTURALPROJETO EDUCAÇÃO: DIVERSIDADE CULTURAL
PROJETO EDUCAÇÃO: DIVERSIDADE CULTURALAline Martendal
 
A história e educação dos surdos (renata pontes araújo 201103535 8)
A história e educação dos surdos (renata pontes araújo 201103535 8)A história e educação dos surdos (renata pontes araújo 201103535 8)
A história e educação dos surdos (renata pontes araújo 201103535 8)Renata Araújo
 
Trabalho das folgueiras
Trabalho das folgueirasTrabalho das folgueiras
Trabalho das folgueirasEunice Ramos
 
Projeto Get Together
Projeto Get TogetherProjeto Get Together
Projeto Get TogetherMarisa Seara
 
Capítulo 2 – cultura e práticas culturais
Capítulo 2 – cultura e práticas culturaisCapítulo 2 – cultura e práticas culturais
Capítulo 2 – cultura e práticas culturaisMaiara Brum
 
Culturasetniasediversidades
CulturasetniasediversidadesCulturasetniasediversidades
CulturasetniasediversidadesPaula Mendes
 
Educacao aprendizagemjovensadultos timothyireland
Educacao aprendizagemjovensadultos timothyirelandEducacao aprendizagemjovensadultos timothyireland
Educacao aprendizagemjovensadultos timothyirelandmousasman
 

Semelhante a S.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguais (20)

_Class - READING STRATEGIES- inglês.pptx
_Class - READING STRATEGIES- inglês.pptx_Class - READING STRATEGIES- inglês.pptx
_Class - READING STRATEGIES- inglês.pptx
 
Ester saraiva t2_1600092_efolia_psicologia_do_desenvolvimento_i_2
Ester saraiva t2_1600092_efolia_psicologia_do_desenvolvimento_i_2Ester saraiva t2_1600092_efolia_psicologia_do_desenvolvimento_i_2
Ester saraiva t2_1600092_efolia_psicologia_do_desenvolvimento_i_2
 
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multiculturalModulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
 
BOAS, Franz. Raça e progresso.pdf
BOAS, Franz. Raça e progresso.pdfBOAS, Franz. Raça e progresso.pdf
BOAS, Franz. Raça e progresso.pdf
 
Exercícios de Etnocentrismo - Antropologia
Exercícios de Etnocentrismo - AntropologiaExercícios de Etnocentrismo - Antropologia
Exercícios de Etnocentrismo - Antropologia
 
FORMAÇÃO GERAL
FORMAÇÃO GERALFORMAÇÃO GERAL
FORMAÇÃO GERAL
 
Trabalho final
Trabalho finalTrabalho final
Trabalho final
 
PROJETO GET TOGETHER
PROJETO GET TOGETHERPROJETO GET TOGETHER
PROJETO GET TOGETHER
 
Pessoa e cultura.pptx
Pessoa e cultura.pptxPessoa e cultura.pptx
Pessoa e cultura.pptx
 
Cap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia socialCap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia social
 
Cap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia socialCap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia social
 
Resolução da prova cancelada do ENEM 2009, pela equipe dos professores do an...
Resolução da prova cancelada  do ENEM 2009, pela equipe dos professores do an...Resolução da prova cancelada  do ENEM 2009, pela equipe dos professores do an...
Resolução da prova cancelada do ENEM 2009, pela equipe dos professores do an...
 
PROJETO EDUCAÇÃO: DIVERSIDADE CULTURAL
PROJETO EDUCAÇÃO: DIVERSIDADE CULTURALPROJETO EDUCAÇÃO: DIVERSIDADE CULTURAL
PROJETO EDUCAÇÃO: DIVERSIDADE CULTURAL
 
A história e educação dos surdos (renata pontes araújo 201103535 8)
A história e educação dos surdos (renata pontes araújo 201103535 8)A história e educação dos surdos (renata pontes araújo 201103535 8)
A história e educação dos surdos (renata pontes araújo 201103535 8)
 
Trabalho das folgueiras
Trabalho das folgueirasTrabalho das folgueiras
Trabalho das folgueiras
 
1 slide modulo 3
1 slide  modulo 31 slide  modulo 3
1 slide modulo 3
 
Projeto Get Together
Projeto Get TogetherProjeto Get Together
Projeto Get Together
 
Capítulo 2 – cultura e práticas culturais
Capítulo 2 – cultura e práticas culturaisCapítulo 2 – cultura e práticas culturais
Capítulo 2 – cultura e práticas culturais
 
Culturasetniasediversidades
CulturasetniasediversidadesCulturasetniasediversidades
Culturasetniasediversidades
 
Educacao aprendizagemjovensadultos timothyireland
Educacao aprendizagemjovensadultos timothyirelandEducacao aprendizagemjovensadultos timothyireland
Educacao aprendizagemjovensadultos timothyireland
 

Mais de I.Braz Slideshares

Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”I.Braz Slideshares
 
Qualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definiçõesQualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definiçõesI.Braz Slideshares
 
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idadeReflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idadeI.Braz Slideshares
 
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idososApoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idososI.Braz Slideshares
 
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...I.Braz Slideshares
 
Sistema Português de Qualidade
Sistema Português de QualidadeSistema Português de Qualidade
Sistema Português de QualidadeI.Braz Slideshares
 
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: EsterilizaçãoPrevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: EsterilizaçãoI.Braz Slideshares
 
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computadorC.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computadorI.Braz Slideshares
 
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
C.L.C.  6   Imigração em PortugalC.L.C.  6   Imigração em Portugal
C.L.C. 6 Imigração em PortugalI.Braz Slideshares
 
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatizaçãoMecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatizaçãoI.Braz Slideshares
 
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-JectrónicMecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-JectrónicI.Braz Slideshares
 
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...I.Braz Slideshares
 
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"I.Braz Slideshares
 
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casaC.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casaI.Braz Slideshares
 
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)I.Braz Slideshares
 
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - GlobalizaçãoC.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - GlobalizaçãoI.Braz Slideshares
 

Mais de I.Braz Slideshares (20)

Desnutrição
DesnutriçãoDesnutrição
Desnutrição
 
Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”Breve análise do documentário “China Blue”
Breve análise do documentário “China Blue”
 
Qualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definiçõesQualidade, conceitos e definições
Qualidade, conceitos e definições
 
Exemplo de uma Reclamação
Exemplo de uma ReclamaçãoExemplo de uma Reclamação
Exemplo de uma Reclamação
 
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idadeReflexão sobre a reportagem orfãos da idade
Reflexão sobre a reportagem orfãos da idade
 
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idososApoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
Apoio domiciliário e abrigos-residências para idosos
 
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
Tarefas e funções do Técnico Auxiliar de Saúde no Bloco Operatório e no Servi...
 
Sistema Português de Qualidade
Sistema Português de QualidadeSistema Português de Qualidade
Sistema Português de Qualidade
 
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: EsterilizaçãoPrevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
Prevenção e Controlo da Infeção: Esterilização
 
C.L.C. 7 - Memórias...
C.L.C. 7 -  Memórias...C.L.C. 7 -  Memórias...
C.L.C. 7 - Memórias...
 
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computadorC.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
C.L.C. 5 - Reflexão crítica sobre o computador
 
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores C.P. 1 - Direitos  Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
C.P. 1 - Direitos Liberdades e Garantias dos Trabalhadores
 
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
C.L.C.  6   Imigração em PortugalC.L.C.  6   Imigração em Portugal
C.L.C. 6 Imigração em Portugal
 
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatizaçãoMecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
Mecatrónica Automóvel - Sistemas de climatização
 
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-JectrónicMecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
Mecatrónica Automóvel - Sistema Mono-Jectrónic
 
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
Mecatrónica Automóvel - Manutenção e reparação do sistema de transmissão auto...
 
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
C.L.C. 7 - Roteiro de visualização do filme "Crash"
 
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casaC.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
C.L.C.7 - Valores da família - A verdadeira felicidade está na própria casa
 
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)C.P. 4   Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
C.P. 4 Diferenças - (deficiências físicas e psíquicas)
 
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - GlobalizaçãoC.P. 5 - Mass Media - Globalização
C.P. 5 - Mass Media - Globalização
 

Último

Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSPedro Luis Moraes
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Centro Jacques Delors
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreLeandroLima265595
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 

Último (20)

Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 

S.T.C. 7 - Todos diferentes/Todos iguais

  • 1. Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais – O Elemento O Elemento – Doc. 2 (Todos diferentes/Todos iguais) 1. Identifique a diversidade de características individuais dos elementos que compõem uma sociedade, discriminando por sexo, idade, etnia ou escolaridade. A sociedade actual, é constituída por uma grande diversidade de homens e mulheres de várias nacionalidades e raças, culturas e etnias, faixas etárias e graus de escolaridade, que formam um grande e colorido leque de diversidade racial e cultural, com características bastante peculiares. Desde os indivíduos de raça asiática com o seu cabelo liso e escuro, olhos em bico, e pele pálida, aos africanos de cabelo escuro e encarapinhado, e pele negra. Os Europeus podem caracterizar-se de várias formas, consoante o clima da região em que habitam. Os dos países mediterrâneos caracterizam-se pela sua não muito grande estatura e pele ligeiramente bronzeada, e os dos países nórdicos pela sua alta estatura, pele cabelo e olhos geralmente claros. Trabalho elaborado por Isabel Braz 26-03-2010 Página 1
  • 2. Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais – O Elemento 2. Aplique em contextos de diversidade sociocultural (por exemplo, pessoas de diferentes etnias, nacionalidade), princípios de igualdade e tolerância entre os indivíduos com diferentes características sociais. Embora nem sempre isso aconteça, todos os indivíduos, independentemente da sua nacionalidade, etnia, cultura, religião, ideais políticos ou condição social, deveriam gozar e usufruir sem distinção, dos mesmos direitos e regalias, para que assim se consiga uma sociedade realmente unida na diversidade. Através do respeito pelos “Direitos Humanos”, é possível a coexistência entre os povos do mundo inteiro independentemente das diferenças que possam existir entre eles, sejam elas quais forem, porque apesar de podermos ser todos diferentes, todos somos iguais. 3. Reflicta sobre modos de integração de indivíduos em situações de exclusão social ou alvo de discriminação, por serem portadoras de características específicas (ex: idosos, indivíduos portadores de deficiência, ex-reclusos, toxicodependentes). Na sociedade actual, nem sempre é fácil a integração de indivíduos que se encontram em situação de exclusão social. Para além da contribuição pessoal de todos e cada um de nós, sendo solidários, na medida do possível, para com as vítimas de exclusão social, existem medidas que podem ser tomadas para que se consiga a sua integração na sociedade, tais medidas encontram-se registadas em diversos documentos como por exemplo o “Plano Nacional de Acção para a Inclusão”. Plano Nacional de Acção para a Inclusão.pdf Trabalho elaborado por Isabel Braz 26-03-2010 Página 2
  • 3. Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais – O Elemento 4. Identifique o ADN como a chave do património genético dos seres vivos. Podemos dizer que “o ADN é a chave do património genético dos seres vivos”, porque é através dele que os seres vivos, herdam o conjunto de genes e características dos seus antepassados que os torna únicos. É através dos genes que o ADN contém, que é transmitida a informação genética de geração em geração, e leva a que os seres vivos nasçam e cresçam com as mesmas características dos seus familiares. No caso dos seres humanos, é graças à herança genética que se desenvolvem as semelhanças entre pessoas da mesma família, como por exemplo a cor dos olhos. 5. Relacione os constituintes e a estrutura da molécula de ADN, com a transferência da informação genética e manutenção das características hereditárias (por exemplo, papel das 4 bases azotadas como “letras” do código a ser transcrito e traduzido). A estrutura do ADN é formada por algo parecido a uma escada em caracol, cujos degraus são formados por 4 bases azotadas que se combinam entre si, a adenina (A) com a timina (T) e a citosina (C) com a guanina (G), estas bases azotadas formam o código de ADN. Hoje em dia o código de ADN já pode ser traduzido e a sua transcrição utilizada no estudo e prevenção de doenças hereditárias, tal como o cancro ou a diabetes. Trabalho elaborado por Isabel Braz 26-03-2010 Página 3
  • 4. Sociedade, Tecnologia e Ciência Saberes Fundamentais – O Elemento 6. Explore o papel das mutações genéticas na geração de diferenças e na evolução e adaptação do Homem. Ao longo das gerações o ADN vai sofrendo mutações que acompanham a evolução e adaptação do homem, ao meio e clima onde habita. Também as actividades exercidas pelo homem, têm um papel fundamental para a mutação e evolução do seu código genético. A estrutura corporal do Homem, tem como base o uso, ou a falta de uso de determinadas partes do corpo. Webbliografia http://images.google.com/imgres?imgurl=http://www.bahai.pt/var/bahai/storage /images/a_fe_baha_i/resumo/unidade_na_diversidade/2114-1-engGB/unidade_na_diversidade_imagelarge.jpg&imgrefurl=http://fenixadeternum. blogspot.com/2008_05_01_archive.html&usg=__USJDY752ndLCmbiaMaAM4A2 X0e4=&h=200&w=200&sz=34&hl=ptBR&start=8&sig2=4yp4zfgsftOxXesiWlxXHA&itbs=1&tbnid=FkcJ1wEbShBVmM :&tbnh=104&tbnw=104&prev=/images%3Fq%3Ddiversidade%2Bhumana%26hl %3Dpt-BR%26gbv%3D2%26tbs%3Disch:1&ei=BdiYS9T1E5P-4Ab8rOiuCw http://www.bcsdportugal.org/files/1658.pdf http://www.cnrsi.pt/preview_documentos.asp?r=397&m=PDF http://2.bp.blogspot.com/_F38kjkhcT1M/SQzlx2mkS3I/AAAAAAAAATE/0o6qNo z8nGQ/s1600-h/dna-2.jpg http://www.youtube.com/watch?v=ySJNvyppDJY&feature=related Trabalho elaborado por Isabel Braz 26-03-2010 Página 4