SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 39
CIÊNCIAS SOCIAIS
PROF. CARLOS BIDU
Sociología e Indivíduo
Antes de mais nada:
• “Indivíduo” e “sociedade” são diretamente
associados. A sociedade é justamente o
fruto da relação entre os indivíduos que a
formam.”
• Tudo o que fazemos e a forma como fazemos, como
nos relacionamos, e outros, é o que constrói a nossa
sociedade. E assim como influenciamos nossa
sociedade, ela nos influencia, ou seja, somos
interdependentes. Isso é bem visível no processo
eleitoral, quando a maior parte da população (embora
isso nem sempre seja fato) escolhe um candidato e
ele é eleito. Por mais que possamos não gostar da
escolha, ela foi o reflexo de nossa sociedade e dos
nossos valores.
• Comportamento humano, diferente de
outras espécies que vivem
coletivamente, é orientado pela cultura
ao invés do instinto.
• O comportamento humano baseado na
cultura e na troca de
conhecimento(aprendizagem) é o que nos
distingue muito das demais espécies.
A socialização
O que devemos ou não fazer, como devemos nos
relacionar, nossos valores, o que nos é comum,
o que “gostamos” vem do nosso convívio, dos
valores da nossa sociedade. Em primeira
instância isso vem da família e depois vai se
somando às experiências e vivências no bairro,
na escola, no convívio com amigos, pelos meios
de comunicação, grupos de referência e outros.
• “ O homem é um animal amarrado a teias de
significado que ele mesmo teceu, sendo a
cultura estas teias. Os indivíduos sentem,
percebem,raciocinam, julgam e agem sob a
direção destes símbolos. A experiência humana
é assim uma sensação significativa,interpretada
e aprendida”.
• (Clifford Geertz)
• Importante:
• lembre-se que, com os avanços dos
meios de comunicação, outras formas de
relacionamento devem ser consideradas,
por exemplo os relacionamentos nas
comunidades virtuais
Conceito:
• O indivíduo é produto de um sistema complexo de
interações que de um modo ou de outro ocorre com
toda a Humanidade.
• Assim, as pessoas influenciam e sofrem influencias
de outras pessoas.
• A isso, chamamos de INTERAÇÃO OU
RELAÇÃO SOCIAL
AS RELAÇÕES DESTE TIPO PODEM SER:
CULTURAIS
ECONÔMICAS
RELIGIOSAS
POLÍTICAS
PEDAGÓGICAS
FAMILIARES
CULTURAIS
ECONÔMICAS
RELIGIOSAS
POLÍTICAS
PEDAGÓGICAS
FAMILIARES
PODER:
PODER É A
CAPACIDADE DE
AFETAR O
COMPORTAMENTO DOS
OUTROS.
PODE SER
CONSIDERADO COMO O
MEIO qUE UM INDIvIDUO
OU gRUPO POSSUI DE
FAzER qUE COISAS
SEjAM REAlIzADAS
POR OUTROS.
• A aplicação do Poder pode-se dar de
algumas formas. Dentre elas,
destacamos:
FORÇA
AUTORIDADE
INFLUÊNCIA
ELITES
Estratificação Social
“processo ou a estrutura resultante pelos
quais as famílias se tornam diferenciadas
umas das outras e são dispostas em
estratos graduados segundo os vários
graus de prestígio e/ou propriedade e/ou
poder.”
A análise marxista da
sociedade
O principal objeto de estudo de Marx era a
sociedade capitalista europeia do século
XIX.
Para Marx, a riqueza resultante do
trabalho era responsável pela
organização e divisão da sociedade
em grupos, motivo pelo qual ele
passou a estudar o
desenvolvimento da luta de
classes.
“o desenvolvimento da grande
indústria socava o terreno em
que a burguesia assentou o seu
regime de produção e de
apropriação dos produtos. A
burguesia produz, sobretudo,
seus próprios coveiros. Sua
queda e a vitória do
proletariado são igualmente
inevitáveis.”
MARX; ENGELS. O manifesto
comunista.
A análise weberiana
da sociedade
Ao contrário de Marx, Weber considerava
que a esfera política não era subordinada
à esfera econômica, mas a influenciava
decisivamente; daí, a participação dentro
de um partido político pode valer o controle
sobre o Estado nacional ou sobre alguns
de seus aspectos, dando certo poder e
status ao indivíduo.
Por outro lado, o status é um
fator de fácil compreensão na
sociedade atual, uma vez que
todo indivíduo dentro desta
busca um status, uma posição e
um reconhecimento legítimo da
parte dos demais membros
participantes da sociedade.
Assim, ostentar um carro
importado de última geração ou
qualquer outra novidade
tecnológica que o destaque
diante da multidão gera certo
status à pessoa; um médico
possui muito mais chances de ser
homenageado pela sociedade
pelos serviços prestados do que
um gari.
Significado de Meritocracia:
Predominância dos que possuem méritos
(numa sociedade, numa organização, num
grupo, num trabalho ou ofício etc);
predomínio das pessoas que são mais
competentes e eficientes.
Modo de seleção cujos preceitos se
baseiam nos méritos pessoais daqueles
que participam.
Método que consiste na atribuição de
recompensa aos que possuem méritos.
PENSANDO NISSO...
Exercícios!!!
As relações amorosas, após os anos de 1960/1980, tenderam a
facilitar os contatos feitos e desfeitos imediatamente, gerando uma
gama de possibilidades de parceiros e experimentos de prazer. Essa
forma de contato amoroso tem sido denominada pelos jovens como
“ficar”. Assim, em uma festa pode-se “ficar” com vários parceiros ou
durante um tempo “ir ficando” em diferentes situações, sem que
isso se configure em compromisso, namoro ou outra modalidade
institucional de relação. Os processos sociais que provocaram as
mudanças nas relações amorosas, bem como suas consequências
para o indivíduo e para a sociedade, têm sido problematizados por
vários cientistas sociais.
Assinale a alternativa em que o texto explica os sentidos das relações
amorosas descritas acima.
D- É assim numa cultura consumista como a nossa,
que favorece o produto para o uso imediato, o
prazer passageiro, a satisfação instantânea,
resultados que não exijam esforços prolongados,
receitas testadas, garantias de seguro total e
devolução do dinheiro. A promessa de aprender a
arte de amar é a oferta (falsa, enganosa, mas que se
deseja ardentemente que seja verdadeira) de
construir a ’experiência amorosa’ à semelhança de
outras mercadorias, que fascinam e seduzem
exibindo todas essas características e prometem
desejo sem ansiedade, esforço sem suor e
resultados sem esforço.
Resposta
Sou um ser livre, penso apenas com minhas
ideias, da minha cabeça, faço só o que desejo,
sou único, independente, autônomo. Não sigo o
que me obrigam e pronto! Acredito que com a
força dos meus pensamentos poderei realizar
todos os meus sonhos, e o meu esforço ajuda a
sociedade a progredir.
Sou um ser social, o que penso veio da
minha família, dos meus amigos e
parentes, gostaria de fazer o que desejo,
mas é difícil! Às vezes faço o que quero,
mas na maioria das vezes sigo meu
grupo, meus amigos, minha religião,
minha família, a escola, sei lá... Sinto
que dependo disso tudo e gostaria muito
de ser livre, mas não sou!
Leia os depoimentos a seguir:
Sinto que às vezes consigo fazer as coisas que desejo, como ir a
raves, mesmo que minha mãe não permita ou concorde. Em
outros momentos faço o que me mandam e acho que deve ser
assim mesmo. É legal a gente viver segundo as regras e ao
mesmo tempo poder mudá-las. Nas raves existem regras, muita
gente não percebe, mas há toda uma estrutura, seguranças, taxas
etc. Então, sinto que sou livre, posso escolher coisas, mas com
alguns limites.
C- Individualismo, fundado no liberalismo
de vários autores dos séculos XVIII a XX;
funcionalismo, fundado no conceito de
consciência coletiva de E. Durkheim;
sociologia compreensiva, fundada no
conceito de ação social e suas tipologias
de M. Weber.
Resposta:
UEM-PR02.
Considerando o debate sociológico sobre o tema das “desigualdades sociais” no Brasil, assinale o que
for correto.
1)O desemprego é uma condição de vida experimentada por muitos indivíduos na atualidade. Ele é
analisado pelas teorias sociológicas como uma “questão social”, podendo ser um fenômeno que
envolve diversos elementos estruturais de uma ou de várias sociedades.
02) O aumento significativo do número de divórcios é resultado dos problemas que afetam os
indivíduos em particular, destruindo lares e famílias, exigindo soluções específicas para cada
pessoa.
04) As desigualdades socioeconômicas entre brancos e negros são explicadas pelo sentimento de
inferioridade que os negros, historicamente, cultivaram, não tendo relação com o regime de
produção baseado na monocultura, no latifúndio e na escravidão.
08) Os negros integram o grupo social que permanece por menos tempo na escola. A implantação
de políticas públicas que tenham como meta sua inclusão no sistema formal de ensino integra, na
atualidade, o grupo das ações afirmativas, discutidas pelas instituições de ensino superior.
16) O desemprego, o divórcio e as desigualdades socioeconômicas entre negros e brancos podem
ser analisadas como “questões sociais” que produzem efeitos perversos exclusivamente nas
classes sociais menos favorecidas.
A proteção e a promoção dos direitos humanos continuaram a se situar entre as
principais carências a ser enfrentadas pela sociedade civil. [...] A enumeração das
principais áreas de intervenção das organizações da sociedade civil soa como
demandas de séculos passados: a ausência do estado de direito e a
inacessibilidade do sistema judiciário para as não elites; o racismo estrutural e a
discriminação racial e a impunidade dos agentes do Estado envolvidos em graves
violações aos direitos humanos. Como vimos, a nova democracia continuou a ser
afetada por um ‘autoritarismo socialmente implantado’, uma combinação de
elementos presentes na cultura política do Brasil, valores e ideologia, em parte
engendrados pela ditadura militar, expressos na vida cotidiana. Muitos desses
elementos estão configurados em instituições cujas raízes datam da década de 30.
Em relação à violência, analise o texto anterior e selecione a alternativa que
corresponde à ideia desenvolvida pelo autor:
A- A democracia brasileira é fortemente responsável pelo a.
surgimento de uma cultura da violência no Brasil.
B- Muito mais do que os traços culturais, é o
desenvolvimento econômico que acarreta o desrespeito
aos direitos humanos no Brasil.
C- Com a democratização, as não elites brasileiras
finalmente tiveram pleno acesso ao sistema judiciário e
aos direitos próprios do Estado de Direito.
D- Historicamente, o desrespeito aos direitos humanos d.
afeta de modo igual a brancos e negros, ricos e pobres.
E- A violência no Brasil expressa-se na vida cotidiana e, e.
para ser superada, depende de ações da sociedade
civil.
Sociologia e Indivíduo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A questão da estratificação social (1)
A questão da estratificação social (1)A questão da estratificação social (1)
A questão da estratificação social (1)Janaína Almeida
 
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdadesIECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdadesprofrodrigoribeiro
 
Resumo de Mobilidade social e Estratificação
Resumo de Mobilidade social e EstratificaçãoResumo de Mobilidade social e Estratificação
Resumo de Mobilidade social e EstratificaçãoFabio Salvari
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação socialWilton Moretto
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazipascoalnaib
 
Estrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação Social Estrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação Social Carlos Benjoino Bidu
 
Estratificação social e direito
Estratificação social e direito Estratificação social e direito
Estratificação social e direito camilamc1
 
A estrutura social e as desigualdades
A estrutura social e as desigualdadesA estrutura social e as desigualdades
A estrutura social e as desigualdadeskarynnebm
 
Formas de estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
Formas de  estratificação: Castas, Estamentos e Classes SociaisFormas de  estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
Formas de estratificação: Castas, Estamentos e Classes SociaisCarlos Danilo
 
Estratificação e hierarquia social 3 I
Estratificação e hierarquia social 3 IEstratificação e hierarquia social 3 I
Estratificação e hierarquia social 3 Iedsonfgodoy
 
Cap 5 organização social e cidadania
Cap 5  organização social e cidadaniaCap 5  organização social e cidadania
Cap 5 organização social e cidadaniaColegio GGE
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação socialBianca Wild
 

Mais procurados (18)

A questão da estratificação social (1)
A questão da estratificação social (1)A questão da estratificação social (1)
A questão da estratificação social (1)
 
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdadesIECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
 
Capítulo 8 - Classe e Estratificação Social
Capítulo 8 - Classe e Estratificação SocialCapítulo 8 - Classe e Estratificação Social
Capítulo 8 - Classe e Estratificação Social
 
Resumo de Mobilidade social e Estratificação
Resumo de Mobilidade social e EstratificaçãoResumo de Mobilidade social e Estratificação
Resumo de Mobilidade social e Estratificação
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 07 do Tomazi
 
Castas, estamentos e classes sociais
Castas, estamentos e classes sociaisCastas, estamentos e classes sociais
Castas, estamentos e classes sociais
 
Estrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação Social Estrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação Social
 
Estratificação social e direito
Estratificação social e direito Estratificação social e direito
Estratificação social e direito
 
A estrutura social e as desigualdades
A estrutura social e as desigualdadesA estrutura social e as desigualdades
A estrutura social e as desigualdades
 
A Estratificação Social
A Estratificação SocialA Estratificação Social
A Estratificação Social
 
Formas de estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
Formas de  estratificação: Castas, Estamentos e Classes SociaisFormas de  estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
Formas de estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
 
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIARevisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
 
Estratificação e hierarquia social 3 I
Estratificação e hierarquia social 3 IEstratificação e hierarquia social 3 I
Estratificação e hierarquia social 3 I
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Cap 5 organização social e cidadania
Cap 5  organização social e cidadaniaCap 5  organização social e cidadania
Cap 5 organização social e cidadania
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 

Semelhante a Sociologia e Indivíduo

Indivíduo e Sociedade
Indivíduo e SociedadeIndivíduo e Sociedade
Indivíduo e Sociedadecarlosbidu
 
Filosofia Aplicada ao Serviço Social
Filosofia Aplicada ao Serviço SocialFilosofia Aplicada ao Serviço Social
Filosofia Aplicada ao Serviço SocialIury Martins
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfJuditeBarbosa1
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfJuditeBarbosa1
 
RELAÇÕES SOCIOPROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pdf
RELAÇÕES SOCIOPROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pdfRELAÇÕES SOCIOPROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pdf
RELAÇÕES SOCIOPROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pdfedlucenajp
 
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNEROCIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNEROProf. Noe Assunção
 
Leia os textos a seguir: Texto 1 Não necessariamente as informações contextua...
Leia os textos a seguir: Texto 1 Não necessariamente as informações contextua...Leia os textos a seguir: Texto 1 Não necessariamente as informações contextua...
Leia os textos a seguir: Texto 1 Não necessariamente as informações contextua...Unicesumar
 
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...Unicesumar
 
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...Unicesumar
 
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...Unicesumar
 
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...Unicesumar
 
PROVA - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA I - 53/2023
PROVA - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA I - 53/2023PROVA - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA I - 53/2023
PROVA - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA I - 53/2023Unicesumar
 
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...Unicesumar
 
Desconfie de tudo o que se refere à política. Desconfie dos jornais, televisã...
Desconfie de tudo o que se refere à política. Desconfie dos jornais, televisã...Desconfie de tudo o que se refere à política. Desconfie dos jornais, televisã...
Desconfie de tudo o que se refere à política. Desconfie dos jornais, televisã...Unicesumar
 
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...Unicesumar
 
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...Unicesumar
 
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...Unicesumar
 
Considere a seguinte situação fictícia: A coexistência em sociedade requer co...
Considere a seguinte situação fictícia: A coexistência em sociedade requer co...Considere a seguinte situação fictícia: A coexistência em sociedade requer co...
Considere a seguinte situação fictícia: A coexistência em sociedade requer co...Unicesumar
 
A ética está diretamente ligada à cidadania, condição que implica o conhecime...
A ética está diretamente ligada à cidadania, condição que implica o conhecime...A ética está diretamente ligada à cidadania, condição que implica o conhecime...
A ética está diretamente ligada à cidadania, condição que implica o conhecime...Unicesumar
 

Semelhante a Sociologia e Indivíduo (20)

Indivíduo e Sociedade
Indivíduo e SociedadeIndivíduo e Sociedade
Indivíduo e Sociedade
 
Filosofia Aplicada ao Serviço Social
Filosofia Aplicada ao Serviço SocialFilosofia Aplicada ao Serviço Social
Filosofia Aplicada ao Serviço Social
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdf
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdf
 
RELAÇÕES SOCIOPROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pdf
RELAÇÕES SOCIOPROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pdfRELAÇÕES SOCIOPROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pdf
RELAÇÕES SOCIOPROFISSIONAIS, CIDADANIA E ÉTICA.pdf
 
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNEROCIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
 
Sociologia iii
Sociologia iiiSociologia iii
Sociologia iii
 
Leia os textos a seguir: Texto 1 Não necessariamente as informações contextua...
Leia os textos a seguir: Texto 1 Não necessariamente as informações contextua...Leia os textos a seguir: Texto 1 Não necessariamente as informações contextua...
Leia os textos a seguir: Texto 1 Não necessariamente as informações contextua...
 
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...
 
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...
 
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...
 
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...
 
PROVA - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA I - 53/2023
PROVA - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA I - 53/2023PROVA - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA I - 53/2023
PROVA - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA I - 53/2023
 
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...
A palavra “política” é derivada do termo grego “politikos”, que designava os ...
 
Desconfie de tudo o que se refere à política. Desconfie dos jornais, televisã...
Desconfie de tudo o que se refere à política. Desconfie dos jornais, televisã...Desconfie de tudo o que se refere à política. Desconfie dos jornais, televisã...
Desconfie de tudo o que se refere à política. Desconfie dos jornais, televisã...
 
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...
Leia o trecho a seguir: Esta divisão “partida” do poder foi proposta por algu...
 
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...
Considere a seguinte situação fictícia: Foi durante um grupo de estudos da fa...
 
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...
Leia o texto a seguir: Sendo titular do poder, o cidadão não exerce participa...
 
Considere a seguinte situação fictícia: A coexistência em sociedade requer co...
Considere a seguinte situação fictícia: A coexistência em sociedade requer co...Considere a seguinte situação fictícia: A coexistência em sociedade requer co...
Considere a seguinte situação fictícia: A coexistência em sociedade requer co...
 
A ética está diretamente ligada à cidadania, condição que implica o conhecime...
A ética está diretamente ligada à cidadania, condição que implica o conhecime...A ética está diretamente ligada à cidadania, condição que implica o conhecime...
A ética está diretamente ligada à cidadania, condição que implica o conhecime...
 

Mais de Carlos Benjoino Bidu

“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
“Resumão” da Filosofia para o VestibularCarlos Benjoino Bidu
 
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempoRevisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempoCarlos Benjoino Bidu
 
Uma Breve linha do Tempo: Século XX
Uma Breve linha do Tempo: Século XXUma Breve linha do Tempo: Século XX
Uma Breve linha do Tempo: Século XXCarlos Benjoino Bidu
 
Cultura de Massa e Indústria Cultural
Cultura de Massa e Indústria CulturalCultura de Massa e Indústria Cultural
Cultura de Massa e Indústria CulturalCarlos Benjoino Bidu
 
Partidos políticos, eleições e voto
Partidos políticos, eleições e votoPartidos políticos, eleições e voto
Partidos políticos, eleições e votoCarlos Benjoino Bidu
 
Esferas culturais: O Popular, o Erudito e o Patrimônio
Esferas culturais:  O Popular, o Erudito e o Patrimônio Esferas culturais:  O Popular, o Erudito e o Patrimônio
Esferas culturais: O Popular, o Erudito e o Patrimônio Carlos Benjoino Bidu
 
Cultura: definição antropológica
Cultura: definição antropológicaCultura: definição antropológica
Cultura: definição antropológicaCarlos Benjoino Bidu
 
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma Carlos Benjoino Bidu
 
Clássicos da Sociologia Brasileira
Clássicos da Sociologia BrasileiraClássicos da Sociologia Brasileira
Clássicos da Sociologia BrasileiraCarlos Benjoino Bidu
 

Mais de Carlos Benjoino Bidu (20)

Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 03
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 03Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 03
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 03
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01
 
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
 
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempoRevisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
 
Arte: Vanguardas Europeias
Arte: Vanguardas EuropeiasArte: Vanguardas Europeias
Arte: Vanguardas Europeias
 
O que é Arte?
O que é Arte?O que é Arte?
O que é Arte?
 
Revisão SOCIOLOGIA
Revisão SOCIOLOGIARevisão SOCIOLOGIA
Revisão SOCIOLOGIA
 
Uma Breve linha do Tempo: Século XX
Uma Breve linha do Tempo: Século XXUma Breve linha do Tempo: Século XX
Uma Breve linha do Tempo: Século XX
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
 
Cultura de Massa e Indústria Cultural
Cultura de Massa e Indústria CulturalCultura de Massa e Indústria Cultural
Cultura de Massa e Indústria Cultural
 
Partidos políticos, eleições e voto
Partidos políticos, eleições e votoPartidos políticos, eleições e voto
Partidos políticos, eleições e voto
 
Esferas culturais: O Popular, o Erudito e o Patrimônio
Esferas culturais:  O Popular, o Erudito e o Patrimônio Esferas culturais:  O Popular, o Erudito e o Patrimônio
Esferas culturais: O Popular, o Erudito e o Patrimônio
 
Os 03 Poderes da Federação
Os 03 Poderes da FederaçãoOs 03 Poderes da Federação
Os 03 Poderes da Federação
 
Cultura: definição antropológica
Cultura: definição antropológicaCultura: definição antropológica
Cultura: definição antropológica
 
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
 
Cuidar de você
Cuidar de vocêCuidar de você
Cuidar de você
 
Clássicos da Sociologia Brasileira
Clássicos da Sociologia BrasileiraClássicos da Sociologia Brasileira
Clássicos da Sociologia Brasileira
 
A Sociologgia de Marx
A Sociologgia de MarxA Sociologgia de Marx
A Sociologgia de Marx
 

Último

Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalDouglasVasconcelosMa
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarDouglasVasconcelosMa
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdflbgsouza
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 

Último (20)

Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 

Sociologia e Indivíduo

  • 1. CIÊNCIAS SOCIAIS PROF. CARLOS BIDU Sociología e Indivíduo
  • 2. Antes de mais nada: • “Indivíduo” e “sociedade” são diretamente associados. A sociedade é justamente o fruto da relação entre os indivíduos que a formam.”
  • 3. • Tudo o que fazemos e a forma como fazemos, como nos relacionamos, e outros, é o que constrói a nossa sociedade. E assim como influenciamos nossa sociedade, ela nos influencia, ou seja, somos interdependentes. Isso é bem visível no processo eleitoral, quando a maior parte da população (embora isso nem sempre seja fato) escolhe um candidato e ele é eleito. Por mais que possamos não gostar da escolha, ela foi o reflexo de nossa sociedade e dos nossos valores.
  • 4. • Comportamento humano, diferente de outras espécies que vivem coletivamente, é orientado pela cultura ao invés do instinto. • O comportamento humano baseado na cultura e na troca de conhecimento(aprendizagem) é o que nos distingue muito das demais espécies.
  • 5. A socialização O que devemos ou não fazer, como devemos nos relacionar, nossos valores, o que nos é comum, o que “gostamos” vem do nosso convívio, dos valores da nossa sociedade. Em primeira instância isso vem da família e depois vai se somando às experiências e vivências no bairro, na escola, no convívio com amigos, pelos meios de comunicação, grupos de referência e outros.
  • 6. • “ O homem é um animal amarrado a teias de significado que ele mesmo teceu, sendo a cultura estas teias. Os indivíduos sentem, percebem,raciocinam, julgam e agem sob a direção destes símbolos. A experiência humana é assim uma sensação significativa,interpretada e aprendida”. • (Clifford Geertz)
  • 7. • Importante: • lembre-se que, com os avanços dos meios de comunicação, outras formas de relacionamento devem ser consideradas, por exemplo os relacionamentos nas comunidades virtuais
  • 8. Conceito: • O indivíduo é produto de um sistema complexo de interações que de um modo ou de outro ocorre com toda a Humanidade. • Assim, as pessoas influenciam e sofrem influencias de outras pessoas. • A isso, chamamos de INTERAÇÃO OU RELAÇÃO SOCIAL
  • 9. AS RELAÇÕES DESTE TIPO PODEM SER: CULTURAIS ECONÔMICAS RELIGIOSAS POLÍTICAS PEDAGÓGICAS FAMILIARES
  • 16. PODER: PODER É A CAPACIDADE DE AFETAR O COMPORTAMENTO DOS OUTROS. PODE SER CONSIDERADO COMO O MEIO qUE UM INDIvIDUO OU gRUPO POSSUI DE FAzER qUE COISAS SEjAM REAlIzADAS POR OUTROS.
  • 17. • A aplicação do Poder pode-se dar de algumas formas. Dentre elas, destacamos:
  • 22. Estratificação Social “processo ou a estrutura resultante pelos quais as famílias se tornam diferenciadas umas das outras e são dispostas em estratos graduados segundo os vários graus de prestígio e/ou propriedade e/ou poder.”
  • 23. A análise marxista da sociedade
  • 24. O principal objeto de estudo de Marx era a sociedade capitalista europeia do século XIX. Para Marx, a riqueza resultante do trabalho era responsável pela organização e divisão da sociedade em grupos, motivo pelo qual ele passou a estudar o desenvolvimento da luta de classes.
  • 25. “o desenvolvimento da grande indústria socava o terreno em que a burguesia assentou o seu regime de produção e de apropriação dos produtos. A burguesia produz, sobretudo, seus próprios coveiros. Sua queda e a vitória do proletariado são igualmente inevitáveis.” MARX; ENGELS. O manifesto comunista.
  • 27. Ao contrário de Marx, Weber considerava que a esfera política não era subordinada à esfera econômica, mas a influenciava decisivamente; daí, a participação dentro de um partido político pode valer o controle sobre o Estado nacional ou sobre alguns de seus aspectos, dando certo poder e status ao indivíduo. Por outro lado, o status é um fator de fácil compreensão na sociedade atual, uma vez que todo indivíduo dentro desta busca um status, uma posição e um reconhecimento legítimo da parte dos demais membros participantes da sociedade.
  • 28. Assim, ostentar um carro importado de última geração ou qualquer outra novidade tecnológica que o destaque diante da multidão gera certo status à pessoa; um médico possui muito mais chances de ser homenageado pela sociedade pelos serviços prestados do que um gari.
  • 29. Significado de Meritocracia: Predominância dos que possuem méritos (numa sociedade, numa organização, num grupo, num trabalho ou ofício etc); predomínio das pessoas que são mais competentes e eficientes. Modo de seleção cujos preceitos se baseiam nos méritos pessoais daqueles que participam. Método que consiste na atribuição de recompensa aos que possuem méritos.
  • 32. As relações amorosas, após os anos de 1960/1980, tenderam a facilitar os contatos feitos e desfeitos imediatamente, gerando uma gama de possibilidades de parceiros e experimentos de prazer. Essa forma de contato amoroso tem sido denominada pelos jovens como “ficar”. Assim, em uma festa pode-se “ficar” com vários parceiros ou durante um tempo “ir ficando” em diferentes situações, sem que isso se configure em compromisso, namoro ou outra modalidade institucional de relação. Os processos sociais que provocaram as mudanças nas relações amorosas, bem como suas consequências para o indivíduo e para a sociedade, têm sido problematizados por vários cientistas sociais. Assinale a alternativa em que o texto explica os sentidos das relações amorosas descritas acima.
  • 33. D- É assim numa cultura consumista como a nossa, que favorece o produto para o uso imediato, o prazer passageiro, a satisfação instantânea, resultados que não exijam esforços prolongados, receitas testadas, garantias de seguro total e devolução do dinheiro. A promessa de aprender a arte de amar é a oferta (falsa, enganosa, mas que se deseja ardentemente que seja verdadeira) de construir a ’experiência amorosa’ à semelhança de outras mercadorias, que fascinam e seduzem exibindo todas essas características e prometem desejo sem ansiedade, esforço sem suor e resultados sem esforço. Resposta
  • 34. Sou um ser livre, penso apenas com minhas ideias, da minha cabeça, faço só o que desejo, sou único, independente, autônomo. Não sigo o que me obrigam e pronto! Acredito que com a força dos meus pensamentos poderei realizar todos os meus sonhos, e o meu esforço ajuda a sociedade a progredir. Sou um ser social, o que penso veio da minha família, dos meus amigos e parentes, gostaria de fazer o que desejo, mas é difícil! Às vezes faço o que quero, mas na maioria das vezes sigo meu grupo, meus amigos, minha religião, minha família, a escola, sei lá... Sinto que dependo disso tudo e gostaria muito de ser livre, mas não sou! Leia os depoimentos a seguir: Sinto que às vezes consigo fazer as coisas que desejo, como ir a raves, mesmo que minha mãe não permita ou concorde. Em outros momentos faço o que me mandam e acho que deve ser assim mesmo. É legal a gente viver segundo as regras e ao mesmo tempo poder mudá-las. Nas raves existem regras, muita gente não percebe, mas há toda uma estrutura, seguranças, taxas etc. Então, sinto que sou livre, posso escolher coisas, mas com alguns limites.
  • 35. C- Individualismo, fundado no liberalismo de vários autores dos séculos XVIII a XX; funcionalismo, fundado no conceito de consciência coletiva de E. Durkheim; sociologia compreensiva, fundada no conceito de ação social e suas tipologias de M. Weber. Resposta:
  • 36. UEM-PR02. Considerando o debate sociológico sobre o tema das “desigualdades sociais” no Brasil, assinale o que for correto. 1)O desemprego é uma condição de vida experimentada por muitos indivíduos na atualidade. Ele é analisado pelas teorias sociológicas como uma “questão social”, podendo ser um fenômeno que envolve diversos elementos estruturais de uma ou de várias sociedades. 02) O aumento significativo do número de divórcios é resultado dos problemas que afetam os indivíduos em particular, destruindo lares e famílias, exigindo soluções específicas para cada pessoa. 04) As desigualdades socioeconômicas entre brancos e negros são explicadas pelo sentimento de inferioridade que os negros, historicamente, cultivaram, não tendo relação com o regime de produção baseado na monocultura, no latifúndio e na escravidão. 08) Os negros integram o grupo social que permanece por menos tempo na escola. A implantação de políticas públicas que tenham como meta sua inclusão no sistema formal de ensino integra, na atualidade, o grupo das ações afirmativas, discutidas pelas instituições de ensino superior. 16) O desemprego, o divórcio e as desigualdades socioeconômicas entre negros e brancos podem ser analisadas como “questões sociais” que produzem efeitos perversos exclusivamente nas classes sociais menos favorecidas.
  • 37. A proteção e a promoção dos direitos humanos continuaram a se situar entre as principais carências a ser enfrentadas pela sociedade civil. [...] A enumeração das principais áreas de intervenção das organizações da sociedade civil soa como demandas de séculos passados: a ausência do estado de direito e a inacessibilidade do sistema judiciário para as não elites; o racismo estrutural e a discriminação racial e a impunidade dos agentes do Estado envolvidos em graves violações aos direitos humanos. Como vimos, a nova democracia continuou a ser afetada por um ‘autoritarismo socialmente implantado’, uma combinação de elementos presentes na cultura política do Brasil, valores e ideologia, em parte engendrados pela ditadura militar, expressos na vida cotidiana. Muitos desses elementos estão configurados em instituições cujas raízes datam da década de 30. Em relação à violência, analise o texto anterior e selecione a alternativa que corresponde à ideia desenvolvida pelo autor:
  • 38. A- A democracia brasileira é fortemente responsável pelo a. surgimento de uma cultura da violência no Brasil. B- Muito mais do que os traços culturais, é o desenvolvimento econômico que acarreta o desrespeito aos direitos humanos no Brasil. C- Com a democratização, as não elites brasileiras finalmente tiveram pleno acesso ao sistema judiciário e aos direitos próprios do Estado de Direito. D- Historicamente, o desrespeito aos direitos humanos d. afeta de modo igual a brancos e negros, ricos e pobres. E- A violência no Brasil expressa-se na vida cotidiana e, e. para ser superada, depende de ações da sociedade civil.