SlideShare uma empresa Scribd logo
O desfiladeiro torácico é uma região anatômica
localizada na região compreendida entre a
cervical e o tórax por onde passam nervos do
plexo braquial , artérias e vasos sangüíneos
subclávios , tendões, músculos, ossos.
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
Os nervos, artérias e veias que vão
para os MMSS originam-se na região
cervical. A partir daí, passam pelo
desfiladeiro estreito torácico até
atingir os dedos
É a disfunção do membro superior resultante da compressão do feixe
neurovascular- plexo branquial, artéria e a veia subclávia.
Essa compressão do plexo braquial pode ser tão intensa que inibe a
circulação sanguínea de membros superiores.
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
 Compressão no triângulo escalênico (Síndrome dos Escalenos):
neste ponto do desfiladeiro, a compressão pode ser arterial ou
nervosa pois a veia subclávia passa anteriormente aos músculos
escalênicos.
 Compressão entre a clavícula e primeira costela (Síndrome
costo-clavicular): A artéria subclávia, a veia subclávia e/ou nervos
do plexo braquial podem ser comprimidos.
 Compressão pelo tendão do músculo peitoral menor: A artéria
subclávia, a veia subclávia e/ou nervos do plexo braquial podem
ser comprimidos.
 Compressão por cervical : Compressão vascular ou nervosa por
anomalia congênita das vértebras cervicais.
 Compressão por traumas.
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
 Isquemia
 Fadiga durante movimento
 Edema
 Parestesia
 Diminuição de FM
 Presença de ponto gatilho
 Dor irradiada
 Alteração de sensibilidade e força
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
 Alterações posturais
 Alterações anatômicas
 Movimentos repetitivos
 Traumatismos
EPIDEMIOLOGIA
FATORES DE RISCO DE NATUREZA OCUPACIONAL CONHECIDOS
A literatura registra taxas de prevalência variadas, de 0,3% entre
trabalhadores da indústria a 44% em mulheres trabalhadoras de
linhas de montagem .
Entre os fatores causais está o trabalho em posição forçada com
elevação e abdução dos braços acima da altura dos ombros
empregando força, flexão e/ou hiperextensão de ombros, compressão
sobre o ombro ou do ombro contra algum objeto e flexão lateral do
pescoço.
(Kuorinka & Forcier, 1995).
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
Teste de Adson
Palpação do pulso radial durante a abdução,
extensão e rotação externa, com rotação
lateral do pescoço. A diminuição do pulso
caracteriza um teste positivo, sugestivo de
síndrome do desfiladeiro torácico
Teste de Wright
Paciente sentado, verificar o pulso radial por
1min. Hiperabduzir o braço e verificar
novamente o pulso. A diminuição ou ausência
da amplitude do pulso radial, indica uma
compressão da artéria e veia axilares pelo m.
peitoral menor espástico ou hipertrofiado.
Teste de Roos
Braço elevado 90 , cotovelo fletido,
paciente realiza rotação da cabeça
do lado oposto da lesão. Realizar 20
flexões de dedos.
 Diminuir do quadro álgico
 Reduzir edema
 Diminuir tensões musculares
 Facilitar a circulação
 Normalizar tônus muscular
 Melhorar ADM
 Fortalecer a musculatura
 Possibilitar retorno as AVD’s
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
 Objetivos á curto prazo:
- Reduzir a dor
- Relaxar a musculatura
-Controlar edema
 TENS
Modo: Convencional
Largura de pulso: 80 ms
Frequência: 100 MHz
Tempo: 20’
Região: Cervical / Trapézio
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
- US
Modo: Contínuo
Freqüência: 1MHz/4,8Hz/1,0 Wcm²
Tempo: 4’
Região: Trapézio
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
- Infravermelho
Tempo: 10’
* Relaxar a musculatura e diminuir tensões
musculares.
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Orientadora: Quésia Alencar
 Objetivos á médio prazo:
- Reduzir tensões musculares
- Aumentar a flexibilidade
- Melhorar mobilidade articular
-Tração cervical
Repetições: 3
Duração: 20s
* Aumentar os espaços articulares e
conseqüentemente diminuir compressões
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
- Alongamento Passivo
Região: Cervical, Trapézio, Peitoral menor
Duração: 20s
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
 Objetivos á longo prazo:
- Restabelecer força e resistência
- Melhorar a eficácia mecânica
- Restaurar ADM
MOBILIZAÇÃO PASSIVA
ESCÁPULA
OMBRO
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
 CINESIOTERAPIA ATIVA COM THERA-BAND
OMBRO
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
Para a promoção da saúde do trabalhador e prevenção dos transtornos do plexo
braquial relacionados ao trabalho, devem ser observadas, pelo empregador, as
prescrições contidas na NR 17, que estabelece parâmetros para a avaliação e correção
de situações e condições de trabalho, do ponto de vista ergonômico. Devem ser
definidas estratégias para garantir a participação dos trabalhadores e a sensibilização
dos níveis gerenciais para a implementação das medidas preventivas que envolvam
modificações na organização do trabalho.
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Orientadora: Quésia Alencar
Síndrome do desfiladeiro torácico
Disponível em: http://fisioricardosena.blogspot.com/2006/09/sndrome-do-desfiladeiro-torcico.html
Acesso em: 10,set.2011
Síndrome do desfiladeiro torácico
Disponível em: http://www.neuro.pucpr.br/index.php?system=news&news_id=561&action=read
Acesso em: 11,set.2011
Desfiladeiro Torácico
Disponível em: h2tp://drmalucelli.com.br/Sindrome-Desfiladeiro-Toracico/index.php
Acesso em:13,set.2011
Tratamento cirúrgico da síndrome do desfiladeiro torácico
Disponível em: http://www.especialistadoombro.com.br/trabalhos-cientificos/28-tratamento-cirurgico-
da-sindrome-do-desfiladeiro-toracico
Acesso: 13,set.2011
Doenças relacionadas ao trabalho; Editora MS; 2011
Síndrome do Desfiladeiro Torácico

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula sindrome impacto e lesão manguito rotador
Aula sindrome impacto e lesão manguito rotadorAula sindrome impacto e lesão manguito rotador
Aula sindrome impacto e lesão manguito rotador
Mauricio Fabiani
 
Raio x pós graduação
Raio   x pós graduaçãoRaio   x pós graduação
Raio x pós graduação
Iapes Ensino
 
Avaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombarAvaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombar
Junio Alves
 
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
projetacursosba
 
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marchaAvaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Natha Fisioterapia
 
FÁCIES,ATITUDE,MARCHA,MOTRICIDADE
FÁCIES,ATITUDE,MARCHA,MOTRICIDADEFÁCIES,ATITUDE,MARCHA,MOTRICIDADE
FÁCIES,ATITUDE,MARCHA,MOTRICIDADE
pauloalambert
 
Complexo do ombro 2013 - 2
Complexo do ombro   2013 - 2Complexo do ombro   2013 - 2
Complexo do ombro 2013 - 2
paraiba1974
 
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
FUAD HAZIME
 
Coluna cervical
Coluna cervicalColuna cervical
Coluna cervical
Natha Fisioterapia
 
Anatomia Coluna Vertebral
Anatomia Coluna VertebralAnatomia Coluna Vertebral
Anatomia Coluna Vertebral
Dr. Peterson Xavier @drpetersonxavier
 
Reflexos
ReflexosReflexos
Reflexos
pauloalambert
 
Modulo 10
Modulo 10Modulo 10
Modulo 10
SemioOrto
 
Cinesiologia e biomecanica do cotovelo
Cinesiologia e biomecanica do cotoveloCinesiologia e biomecanica do cotovelo
Cinesiologia e biomecanica do cotovelo
Claudio Pereira
 
Ultrassonografia na Síndrome do desfiladeiro
Ultrassonografia na Síndrome do desfiladeiroUltrassonografia na Síndrome do desfiladeiro
Ultrassonografia na Síndrome do desfiladeiro
Iared
 
Lesões do Plexo Braquial
Lesões do Plexo BraquialLesões do Plexo Braquial
Lesões do Plexo Braquial
João Antônio Granzotti
 
Punho e mao
Punho e maoPunho e mao
Punho e mao
Natha Fisioterapia
 
Síndrome do impacto
Síndrome do impactoSíndrome do impacto
Síndrome do impacto
Raquel Pizol
 
Lesão do cruzado anterior
Lesão do cruzado anteriorLesão do cruzado anterior
Lesão do cruzado anterior
Sarah Noleto
 
Manual Tens-Fes Clínico HTM
Manual Tens-Fes Clínico HTMManual Tens-Fes Clínico HTM
Manual Tens-Fes Clínico HTM
AmericanFisio
 
Biomecanica e cinesiologia da coluna vertebral.
Biomecanica e cinesiologia da coluna vertebral.Biomecanica e cinesiologia da coluna vertebral.
Biomecanica e cinesiologia da coluna vertebral.
Marcos Pires
 

Mais procurados (20)

Aula sindrome impacto e lesão manguito rotador
Aula sindrome impacto e lesão manguito rotadorAula sindrome impacto e lesão manguito rotador
Aula sindrome impacto e lesão manguito rotador
 
Raio x pós graduação
Raio   x pós graduaçãoRaio   x pós graduação
Raio x pós graduação
 
Avaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombarAvaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombar
 
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
 
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marchaAvaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
 
FÁCIES,ATITUDE,MARCHA,MOTRICIDADE
FÁCIES,ATITUDE,MARCHA,MOTRICIDADEFÁCIES,ATITUDE,MARCHA,MOTRICIDADE
FÁCIES,ATITUDE,MARCHA,MOTRICIDADE
 
Complexo do ombro 2013 - 2
Complexo do ombro   2013 - 2Complexo do ombro   2013 - 2
Complexo do ombro 2013 - 2
 
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
Estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS)
 
Coluna cervical
Coluna cervicalColuna cervical
Coluna cervical
 
Anatomia Coluna Vertebral
Anatomia Coluna VertebralAnatomia Coluna Vertebral
Anatomia Coluna Vertebral
 
Reflexos
ReflexosReflexos
Reflexos
 
Modulo 10
Modulo 10Modulo 10
Modulo 10
 
Cinesiologia e biomecanica do cotovelo
Cinesiologia e biomecanica do cotoveloCinesiologia e biomecanica do cotovelo
Cinesiologia e biomecanica do cotovelo
 
Ultrassonografia na Síndrome do desfiladeiro
Ultrassonografia na Síndrome do desfiladeiroUltrassonografia na Síndrome do desfiladeiro
Ultrassonografia na Síndrome do desfiladeiro
 
Lesões do Plexo Braquial
Lesões do Plexo BraquialLesões do Plexo Braquial
Lesões do Plexo Braquial
 
Punho e mao
Punho e maoPunho e mao
Punho e mao
 
Síndrome do impacto
Síndrome do impactoSíndrome do impacto
Síndrome do impacto
 
Lesão do cruzado anterior
Lesão do cruzado anteriorLesão do cruzado anterior
Lesão do cruzado anterior
 
Manual Tens-Fes Clínico HTM
Manual Tens-Fes Clínico HTMManual Tens-Fes Clínico HTM
Manual Tens-Fes Clínico HTM
 
Biomecanica e cinesiologia da coluna vertebral.
Biomecanica e cinesiologia da coluna vertebral.Biomecanica e cinesiologia da coluna vertebral.
Biomecanica e cinesiologia da coluna vertebral.
 

Destaque

Dor no pescoço e dor irradiada para o braço
Dor no pescoço e dor irradiada para o braçoDor no pescoço e dor irradiada para o braço
Dor no pescoço e dor irradiada para o braço
pauloalambert
 
Dor no pescoço e dor irradiada para o
Dor no pescoço e dor irradiada para oDor no pescoço e dor irradiada para o
Dor no pescoço e dor irradiada para o
pauloalambert
 
Traumato (síndrome do desfiladeiro torácico)
Traumato (síndrome do desfiladeiro torácico)Traumato (síndrome do desfiladeiro torácico)
Traumato (síndrome do desfiladeiro torácico)
Autómono
 
Síndrome cervicobraquial
Síndrome cervicobraquialSíndrome cervicobraquial
Síndrome cervicobraquial
Delly1989
 
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£o
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£oDor ombro, cotovelo, punho e mã£o
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£o
pauloalambert
 
Torcicolo (cervicalgia)
Torcicolo (cervicalgia)Torcicolo (cervicalgia)
Torcicolo (cervicalgia)
Aline Maria Sá Nascimento
 
Ultrassom do ombro
Ultrassom do ombroUltrassom do ombro
Ultrassom do ombro
Fernanda Hiebra Gonçalves
 
óRteses para o tronco e coluna cervical
óRteses para o tronco e coluna cervicalóRteses para o tronco e coluna cervical
óRteses para o tronco e coluna cervical
Estefânia Carla
 
CARDIOPATIAS CONGÊNITAS RN
CARDIOPATIAS CONGÊNITAS RNCARDIOPATIAS CONGÊNITAS RN
CARDIOPATIAS CONGÊNITAS RN
Mel Medina
 
Ler dort
Ler dortLer dort
Ler dort
karol_ribeiro
 
Dor em quadril, joelho, tornozelo e
Dor em quadril, joelho, tornozelo eDor em quadril, joelho, tornozelo e
Dor em quadril, joelho, tornozelo e
pauloalambert
 
Dor em quadril, joelho, tornozelo e 1
Dor em quadril, joelho, tornozelo e 1Dor em quadril, joelho, tornozelo e 1
Dor em quadril, joelho, tornozelo e 1
pauloalambert
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
Mel Medina
 
Modulo 09
Modulo 09Modulo 09
Modulo 09
SemioOrto
 
Meu resumo uti
Meu resumo   utiMeu resumo   uti
Propedeutica osteoarticular
Propedeutica osteoarticularPropedeutica osteoarticular
Propedeutica osteoarticular
Germano Silva
 
Congresso pericia medica 2008
Congresso pericia medica 2008Congresso pericia medica 2008
Congresso pericia medica 2008
adrianomedico
 
Dort
DortDort
Cardiopatias com hiperfluxo pulmonar FMRP USP
Cardiopatias com hiperfluxo pulmonar FMRP USPCardiopatias com hiperfluxo pulmonar FMRP USP
Cardiopatias com hiperfluxo pulmonar FMRP USP
João Antônio Granzotti
 
síndrome de horner
síndrome de hornersíndrome de horner
síndrome de horner
Luis Jordano Chavez Vera
 

Destaque (20)

Dor no pescoço e dor irradiada para o braço
Dor no pescoço e dor irradiada para o braçoDor no pescoço e dor irradiada para o braço
Dor no pescoço e dor irradiada para o braço
 
Dor no pescoço e dor irradiada para o
Dor no pescoço e dor irradiada para oDor no pescoço e dor irradiada para o
Dor no pescoço e dor irradiada para o
 
Traumato (síndrome do desfiladeiro torácico)
Traumato (síndrome do desfiladeiro torácico)Traumato (síndrome do desfiladeiro torácico)
Traumato (síndrome do desfiladeiro torácico)
 
Síndrome cervicobraquial
Síndrome cervicobraquialSíndrome cervicobraquial
Síndrome cervicobraquial
 
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£o
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£oDor ombro, cotovelo, punho e mã£o
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£o
 
Torcicolo (cervicalgia)
Torcicolo (cervicalgia)Torcicolo (cervicalgia)
Torcicolo (cervicalgia)
 
Ultrassom do ombro
Ultrassom do ombroUltrassom do ombro
Ultrassom do ombro
 
óRteses para o tronco e coluna cervical
óRteses para o tronco e coluna cervicalóRteses para o tronco e coluna cervical
óRteses para o tronco e coluna cervical
 
CARDIOPATIAS CONGÊNITAS RN
CARDIOPATIAS CONGÊNITAS RNCARDIOPATIAS CONGÊNITAS RN
CARDIOPATIAS CONGÊNITAS RN
 
Ler dort
Ler dortLer dort
Ler dort
 
Dor em quadril, joelho, tornozelo e
Dor em quadril, joelho, tornozelo eDor em quadril, joelho, tornozelo e
Dor em quadril, joelho, tornozelo e
 
Dor em quadril, joelho, tornozelo e 1
Dor em quadril, joelho, tornozelo e 1Dor em quadril, joelho, tornozelo e 1
Dor em quadril, joelho, tornozelo e 1
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Modulo 09
Modulo 09Modulo 09
Modulo 09
 
Meu resumo uti
Meu resumo   utiMeu resumo   uti
Meu resumo uti
 
Propedeutica osteoarticular
Propedeutica osteoarticularPropedeutica osteoarticular
Propedeutica osteoarticular
 
Congresso pericia medica 2008
Congresso pericia medica 2008Congresso pericia medica 2008
Congresso pericia medica 2008
 
Dort
DortDort
Dort
 
Cardiopatias com hiperfluxo pulmonar FMRP USP
Cardiopatias com hiperfluxo pulmonar FMRP USPCardiopatias com hiperfluxo pulmonar FMRP USP
Cardiopatias com hiperfluxo pulmonar FMRP USP
 
síndrome de horner
síndrome de hornersíndrome de horner
síndrome de horner
 

Semelhante a Síndrome do Desfiladeiro Torácico

Dor em Membros Superiores
Dor em Membros SuperioresDor em Membros Superiores
Dor em Membros Superiores
pauloalambert
 
Dor em membros inferiores
Dor em membros inferioresDor em membros inferiores
Dor em membros inferiores
pauloalambert
 
Apostila provas musculares mmss
Apostila provas musculares mmssApostila provas musculares mmss
Apostila provas musculares mmss
Jaiani Iacha
 
Testes para região cervical
Testes para região cervicalTestes para região cervical
Testes para região cervical
Saadia Karoline
 
Massagem Ocidental estiramentos musculares.pdf
Massagem Ocidental estiramentos musculares.pdfMassagem Ocidental estiramentos musculares.pdf
Massagem Ocidental estiramentos musculares.pdf
BaltazarSantiago2
 
Fisiologia respiratória 2013
Fisiologia respiratória 2013Fisiologia respiratória 2013
Fisiologia respiratória 2013
Grupo Ivan Ervilha
 
Teórico prático l 2013
Teórico prático l 2013Teórico prático l 2013
Teórico prático l 2013
pauloalambert
 
Dort -patologias
Dort  -patologiasDort  -patologias
Dort -patologias
pamcolbano
 
Partes moles membros superiores
Partes moles membros superiores Partes moles membros superiores
Partes moles membros superiores
pauloalambert
 
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondiliteAula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Mauricio Fabiani
 
Hernia de disco
Hernia de discoHernia de disco
Hernia de disco
Manuela Costa
 
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
fernando
 
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
fernando
 
Cuidados no Posicionamento Cirúrgico
Cuidados no Posicionamento CirúrgicoCuidados no Posicionamento Cirúrgico
Cuidados no Posicionamento Cirúrgico
crisenf
 
Dor em membros superiores 19
Dor em membros superiores 19Dor em membros superiores 19
Dor em membros superiores 19
pauloalambert
 
Doenças e causas ergonomia.
Doenças e causas   ergonomia.Doenças e causas   ergonomia.
Doenças e causas ergonomia.
Diego paulo da silveira
 
Dor em membros superiores
Dor em membros superioresDor em membros superiores
Dor em membros superiores
Paulo Alambert
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
Klaisn
 
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o AnoEpicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Carlos Andrade
 
Aula x mecânica respiratória
Aula x  mecânica respiratóriaAula x  mecânica respiratória
Aula x mecânica respiratória
fernando
 

Semelhante a Síndrome do Desfiladeiro Torácico (20)

Dor em Membros Superiores
Dor em Membros SuperioresDor em Membros Superiores
Dor em Membros Superiores
 
Dor em membros inferiores
Dor em membros inferioresDor em membros inferiores
Dor em membros inferiores
 
Apostila provas musculares mmss
Apostila provas musculares mmssApostila provas musculares mmss
Apostila provas musculares mmss
 
Testes para região cervical
Testes para região cervicalTestes para região cervical
Testes para região cervical
 
Massagem Ocidental estiramentos musculares.pdf
Massagem Ocidental estiramentos musculares.pdfMassagem Ocidental estiramentos musculares.pdf
Massagem Ocidental estiramentos musculares.pdf
 
Fisiologia respiratória 2013
Fisiologia respiratória 2013Fisiologia respiratória 2013
Fisiologia respiratória 2013
 
Teórico prático l 2013
Teórico prático l 2013Teórico prático l 2013
Teórico prático l 2013
 
Dort -patologias
Dort  -patologiasDort  -patologias
Dort -patologias
 
Partes moles membros superiores
Partes moles membros superiores Partes moles membros superiores
Partes moles membros superiores
 
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondiliteAula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
 
Hernia de disco
Hernia de discoHernia de disco
Hernia de disco
 
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
 
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
Aula v. inervação e vascularização do membro superior.ufmg apresentação. part...
 
Cuidados no Posicionamento Cirúrgico
Cuidados no Posicionamento CirúrgicoCuidados no Posicionamento Cirúrgico
Cuidados no Posicionamento Cirúrgico
 
Dor em membros superiores 19
Dor em membros superiores 19Dor em membros superiores 19
Dor em membros superiores 19
 
Doenças e causas ergonomia.
Doenças e causas   ergonomia.Doenças e causas   ergonomia.
Doenças e causas ergonomia.
 
Dor em membros superiores
Dor em membros superioresDor em membros superiores
Dor em membros superiores
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
 
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o AnoEpicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
 
Aula x mecânica respiratória
Aula x  mecânica respiratóriaAula x  mecânica respiratória
Aula x mecânica respiratória
 

Síndrome do Desfiladeiro Torácico

  • 1.
  • 2. O desfiladeiro torácico é uma região anatômica localizada na região compreendida entre a cervical e o tórax por onde passam nervos do plexo braquial , artérias e vasos sangüíneos subclávios , tendões, músculos, ossos. Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 3. Os nervos, artérias e veias que vão para os MMSS originam-se na região cervical. A partir daí, passam pelo desfiladeiro estreito torácico até atingir os dedos
  • 4.
  • 5.
  • 6. É a disfunção do membro superior resultante da compressão do feixe neurovascular- plexo branquial, artéria e a veia subclávia. Essa compressão do plexo braquial pode ser tão intensa que inibe a circulação sanguínea de membros superiores. Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 7.  Compressão no triângulo escalênico (Síndrome dos Escalenos): neste ponto do desfiladeiro, a compressão pode ser arterial ou nervosa pois a veia subclávia passa anteriormente aos músculos escalênicos.  Compressão entre a clavícula e primeira costela (Síndrome costo-clavicular): A artéria subclávia, a veia subclávia e/ou nervos do plexo braquial podem ser comprimidos.  Compressão pelo tendão do músculo peitoral menor: A artéria subclávia, a veia subclávia e/ou nervos do plexo braquial podem ser comprimidos.  Compressão por cervical : Compressão vascular ou nervosa por anomalia congênita das vértebras cervicais.  Compressão por traumas. Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 8.  Isquemia  Fadiga durante movimento  Edema  Parestesia  Diminuição de FM  Presença de ponto gatilho  Dor irradiada  Alteração de sensibilidade e força Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 9.  Alterações posturais  Alterações anatômicas  Movimentos repetitivos  Traumatismos
  • 10. EPIDEMIOLOGIA FATORES DE RISCO DE NATUREZA OCUPACIONAL CONHECIDOS A literatura registra taxas de prevalência variadas, de 0,3% entre trabalhadores da indústria a 44% em mulheres trabalhadoras de linhas de montagem . Entre os fatores causais está o trabalho em posição forçada com elevação e abdução dos braços acima da altura dos ombros empregando força, flexão e/ou hiperextensão de ombros, compressão sobre o ombro ou do ombro contra algum objeto e flexão lateral do pescoço. (Kuorinka & Forcier, 1995). Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 11. Teste de Adson Palpação do pulso radial durante a abdução, extensão e rotação externa, com rotação lateral do pescoço. A diminuição do pulso caracteriza um teste positivo, sugestivo de síndrome do desfiladeiro torácico
  • 12. Teste de Wright Paciente sentado, verificar o pulso radial por 1min. Hiperabduzir o braço e verificar novamente o pulso. A diminuição ou ausência da amplitude do pulso radial, indica uma compressão da artéria e veia axilares pelo m. peitoral menor espástico ou hipertrofiado.
  • 13. Teste de Roos Braço elevado 90 , cotovelo fletido, paciente realiza rotação da cabeça do lado oposto da lesão. Realizar 20 flexões de dedos.
  • 14.  Diminuir do quadro álgico  Reduzir edema  Diminuir tensões musculares  Facilitar a circulação  Normalizar tônus muscular  Melhorar ADM  Fortalecer a musculatura  Possibilitar retorno as AVD’s Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 15.  Objetivos á curto prazo: - Reduzir a dor - Relaxar a musculatura -Controlar edema
  • 16.  TENS Modo: Convencional Largura de pulso: 80 ms Frequência: 100 MHz Tempo: 20’ Região: Cervical / Trapézio Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 17. - US Modo: Contínuo Freqüência: 1MHz/4,8Hz/1,0 Wcm² Tempo: 4’ Região: Trapézio Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 18. - Infravermelho Tempo: 10’ * Relaxar a musculatura e diminuir tensões musculares. Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Orientadora: Quésia Alencar
  • 19.  Objetivos á médio prazo: - Reduzir tensões musculares - Aumentar a flexibilidade - Melhorar mobilidade articular
  • 20. -Tração cervical Repetições: 3 Duração: 20s * Aumentar os espaços articulares e conseqüentemente diminuir compressões Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 21. - Alongamento Passivo Região: Cervical, Trapézio, Peitoral menor Duração: 20s Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 22.  Objetivos á longo prazo: - Restabelecer força e resistência - Melhorar a eficácia mecânica - Restaurar ADM
  • 23. MOBILIZAÇÃO PASSIVA ESCÁPULA OMBRO Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 24.  CINESIOTERAPIA ATIVA COM THERA-BAND OMBRO Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 25. Para a promoção da saúde do trabalhador e prevenção dos transtornos do plexo braquial relacionados ao trabalho, devem ser observadas, pelo empregador, as prescrições contidas na NR 17, que estabelece parâmetros para a avaliação e correção de situações e condições de trabalho, do ponto de vista ergonômico. Devem ser definidas estratégias para garantir a participação dos trabalhadores e a sensibilização dos níveis gerenciais para a implementação das medidas preventivas que envolvam modificações na organização do trabalho. Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Discente: Meirisa Medina
  • 26. Saúde do trabalhador; Fisioterapia 7º semestre; Orientadora: Quésia Alencar
  • 27. Síndrome do desfiladeiro torácico Disponível em: http://fisioricardosena.blogspot.com/2006/09/sndrome-do-desfiladeiro-torcico.html Acesso em: 10,set.2011 Síndrome do desfiladeiro torácico Disponível em: http://www.neuro.pucpr.br/index.php?system=news&news_id=561&action=read Acesso em: 11,set.2011 Desfiladeiro Torácico Disponível em: h2tp://drmalucelli.com.br/Sindrome-Desfiladeiro-Toracico/index.php Acesso em:13,set.2011 Tratamento cirúrgico da síndrome do desfiladeiro torácico Disponível em: http://www.especialistadoombro.com.br/trabalhos-cientificos/28-tratamento-cirurgico- da-sindrome-do-desfiladeiro-toracico Acesso: 13,set.2011 Doenças relacionadas ao trabalho; Editora MS; 2011