SlideShare uma empresa Scribd logo
Separação  de  materiais Professor Édio Mazera - Química Equipe: Carlos, Gabriele, Hedilon e Adriano. Tema: Extração com solventes 2011
Extração com solventes: A Extração   com   solvente, ou a extração líquido a líquido, é uma técnica em que uma solução (usualmente aquosa) é posta em contato com um segundo solvente (usualmente orgânico), essencialmente imiscível com o primeiro solvente, a fim de provocar uma transferência de um, ou mais de um, soluto para o segundo solvente.
Extração com solventes: As separações que se podem fazer são simples, limpas, rápidas e convenientes. Em muitos casos a separação pode ser efetuada pela agitação, durante alguns minutos, num funil de separação. A técnica é igualmente aplicável a matérias no nível de traço e também a grandes quantidades de material.
Algumas utilizações: A extração com solventes é uma técnica relativamente moderna, usada para obter maior rendimento ou produtos que não podem ser obtidos por nenhum outro processo.
Algumas utilizações: As plantas são imersas no solvente adequado acetona ou qualquer outro derivado do petróleo e a separação realiza-se quimicamente, pela destilação em temperaturas especiais que causam somente a condensação do óleo e não dos solventes.
Algumas utilizações: Neste caso, os óleos obtidos geralmente não são usados em aroma terapia, pois geralmente contêm vestígios do solvente.
Conceito: A extração com solventes consiste, portanto, basicamente na transferência de íons, específicos, de uma solução pouco concentrada para outra, mais concentrada, por meio de um fenômeno de um soluto de distribuir entre dois solventes imiscíveis, em contato.
Exemplo:
Explicação: Por exemplo, em uma situação onde temos dois líquidos, A e B, miscíveis entre si, e queremos separar A de B, podemos usar um terceiro líquido, C, que seja mais miscível com A do que com B (veja figura).
Explicação: A separação entre o extrato, A e C, e o refinado, A e B, é feita com uma ampola de decantação ou um funil separador, em escala laboratorial, e em equipamentos de extração industriais como colunas de extração ou misturadores – decantadores.
Explicação: O refinado pode ser mais purificado com etapas adicionais sucessivas de extração líquido-líquido. A recuperação de A, a partir do extrato é geralmente feita por destilação.
Explicação: O refinado pode ser mais purificado com etapas adicionais sucessivas de extração líquido-líquido. A recuperação de A, a partir do extrato é geralmente feita por destilação.
Vantagens: Processo realizado à temperatura ambiente ou temperatura moderada;  Possibilidade de utilização de solventes com boa capacidade de extração ou seletivos;
Vantagens: Possibilita controle de pH, força iônica e temperatura, de forma a evitar a desnaturação de enzimas e proteínas (sistemas aquosos bifásicos de biomoléculas);
Desvantagem: A extração com solventes gera produtos intermediários (transfere-se o soluto A do solvente B para outro solvente C) e portanto será necessário utilizar um outro processo posteriormente (p.ex. destilação, evaporação) para obter o soluto A, livre do solvente C.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Operações de separação - FILTRAÇÃO
Operações de separação - FILTRAÇÃOOperações de separação - FILTRAÇÃO
Operações de separação - FILTRAÇÃO
Danillo Rodrigues
 
Filtros
FiltrosFiltros
Filtros
Jupira Silva
 
Tecnicasextrativas
TecnicasextrativasTecnicasextrativas
Tecnicasextrativas
RAFAEL LEAL MONTEIRO PARAISO
 
Filtração
FiltraçãoFiltração
Filtracao1
Filtracao1Filtracao1
Filtracao1
Lincoln Araujo
 
Filtração
FiltraçãoFiltração
Filtração
Maria Teixiera
 
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte1
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte1Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte1
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte1
Fersay
 
1a serie 2 - equipe 1- Filtração
1a serie 2 - equipe 1- Filtração1a serie 2 - equipe 1- Filtração
1a serie 2 - equipe 1- Filtração
EEB Francisco Mazzola
 
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2
Fersay
 
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte3
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte3Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte3
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte3
Fersay
 
Movimento de partículas num fluido-parte 1
Movimento de partículas num fluido-parte 1Movimento de partículas num fluido-parte 1
Movimento de partículas num fluido-parte 1
Casa Ciências
 
Quimica(1)
Quimica(1)Quimica(1)
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Đean Moore
 
Filtração
Filtração Filtração
Filtração
Lucas Camilo
 
Separação de materiais!
Separação de materiais!Separação de materiais!
Separação de materiais!
EEB Francisco Mazzola
 

Mais procurados (15)

Operações de separação - FILTRAÇÃO
Operações de separação - FILTRAÇÃOOperações de separação - FILTRAÇÃO
Operações de separação - FILTRAÇÃO
 
Filtros
FiltrosFiltros
Filtros
 
Tecnicasextrativas
TecnicasextrativasTecnicasextrativas
Tecnicasextrativas
 
Filtração
FiltraçãoFiltração
Filtração
 
Filtracao1
Filtracao1Filtracao1
Filtracao1
 
Filtração
FiltraçãoFiltração
Filtração
 
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte1
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte1Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte1
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte1
 
1a serie 2 - equipe 1- Filtração
1a serie 2 - equipe 1- Filtração1a serie 2 - equipe 1- Filtração
1a serie 2 - equipe 1- Filtração
 
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2
 
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte3
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte3Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte3
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte3
 
Movimento de partículas num fluido-parte 1
Movimento de partículas num fluido-parte 1Movimento de partículas num fluido-parte 1
Movimento de partículas num fluido-parte 1
 
Quimica(1)
Quimica(1)Quimica(1)
Quimica(1)
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
 
Filtração
Filtração Filtração
Filtração
 
Separação de materiais!
Separação de materiais!Separação de materiais!
Separação de materiais!
 

Destaque

Nefrectomia laparoscópica do doador vivo
Nefrectomia laparoscópica do doador vivoNefrectomia laparoscópica do doador vivo
Nefrectomia laparoscópica do doador vivo
Urovideo.org
 
Carlos moreno
Carlos morenoCarlos moreno
Carlos moreno
josemor
 
Sessao 5: estímulo às industrias e aos-servicos-nacionais
Sessao 5: estímulo às industrias e aos-servicos-nacionaisSessao 5: estímulo às industrias e aos-servicos-nacionais
Sessao 5: estímulo às industrias e aos-servicos-nacionais
Gabriela Agustini
 
Feira2010
Feira2010Feira2010
Hifenização
HifenizaçãoHifenização
Hifenização
lurdesmartins
 
Frases de caminhão
Frases de caminhãoFrases de caminhão
Frases de caminhão
Monica Buriche
 
Blog das Lideranças como ferramenta estratégica de Comunicação Corporativa
Blog das Lideranças como ferramenta estratégica de Comunicação CorporativaBlog das Lideranças como ferramenta estratégica de Comunicação Corporativa
Blog das Lideranças como ferramenta estratégica de Comunicação Corporativa
Carolina Almeida
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
chikijams
 
Apresentação cpfl energia ersa_20abr11
Apresentação cpfl energia ersa_20abr11Apresentação cpfl energia ersa_20abr11
Apresentação cpfl energia ersa_20abr11
CPFL RI
 
Bruno
BrunoBruno
Jornal Stanislaw
Jornal StanislawJornal Stanislaw
Jornal Stanislaw
Udison Brito Oliveira
 
Expo Money Porto Alegre
Expo  Money  Porto  AlegreExpo  Money  Porto  Alegre
Expo Money Porto Alegre
CPFL RI
 
Framework Miolo
Framework MioloFramework Miolo
Framework Miolo
Leonardo Gravina
 
Separação de matérias
Separação de matériasSeparação de matérias
Separação de matérias
EEB Francisco Mazzola
 
Ferramentas educativas
Ferramentas educativasFerramentas educativas
Ferramentas educativas
lurdesmartins
 
Javaone2010
Javaone2010Javaone2010
Javaone2010
Wende Mendes
 
Guia ebr ccarat
Guia ebr ccaratGuia ebr ccarat
Guia ebr ccarat
Michela Mosquera
 
Diplomado "Aprende y enseña economía jugando". Modulo 1 Sesión 4 - UPC. 2011
Diplomado "Aprende y enseña economía jugando". Modulo 1 Sesión 4 - UPC. 2011Diplomado "Aprende y enseña economía jugando". Modulo 1 Sesión 4 - UPC. 2011
Diplomado "Aprende y enseña economía jugando". Modulo 1 Sesión 4 - UPC. 2011
elianafranco
 
Buzios nefrecparcial
Buzios nefrecparcialBuzios nefrecparcial
Buzios nefrecparcial
Urovideo.org
 
Cuerpos+sonoros
Cuerpos+sonorosCuerpos+sonoros
Cuerpos+sonoros
sandra_07
 

Destaque (20)

Nefrectomia laparoscópica do doador vivo
Nefrectomia laparoscópica do doador vivoNefrectomia laparoscópica do doador vivo
Nefrectomia laparoscópica do doador vivo
 
Carlos moreno
Carlos morenoCarlos moreno
Carlos moreno
 
Sessao 5: estímulo às industrias e aos-servicos-nacionais
Sessao 5: estímulo às industrias e aos-servicos-nacionaisSessao 5: estímulo às industrias e aos-servicos-nacionais
Sessao 5: estímulo às industrias e aos-servicos-nacionais
 
Feira2010
Feira2010Feira2010
Feira2010
 
Hifenização
HifenizaçãoHifenização
Hifenização
 
Frases de caminhão
Frases de caminhãoFrases de caminhão
Frases de caminhão
 
Blog das Lideranças como ferramenta estratégica de Comunicação Corporativa
Blog das Lideranças como ferramenta estratégica de Comunicação CorporativaBlog das Lideranças como ferramenta estratégica de Comunicação Corporativa
Blog das Lideranças como ferramenta estratégica de Comunicação Corporativa
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
 
Apresentação cpfl energia ersa_20abr11
Apresentação cpfl energia ersa_20abr11Apresentação cpfl energia ersa_20abr11
Apresentação cpfl energia ersa_20abr11
 
Bruno
BrunoBruno
Bruno
 
Jornal Stanislaw
Jornal StanislawJornal Stanislaw
Jornal Stanislaw
 
Expo Money Porto Alegre
Expo  Money  Porto  AlegreExpo  Money  Porto  Alegre
Expo Money Porto Alegre
 
Framework Miolo
Framework MioloFramework Miolo
Framework Miolo
 
Separação de matérias
Separação de matériasSeparação de matérias
Separação de matérias
 
Ferramentas educativas
Ferramentas educativasFerramentas educativas
Ferramentas educativas
 
Javaone2010
Javaone2010Javaone2010
Javaone2010
 
Guia ebr ccarat
Guia ebr ccaratGuia ebr ccarat
Guia ebr ccarat
 
Diplomado "Aprende y enseña economía jugando". Modulo 1 Sesión 4 - UPC. 2011
Diplomado "Aprende y enseña economía jugando". Modulo 1 Sesión 4 - UPC. 2011Diplomado "Aprende y enseña economía jugando". Modulo 1 Sesión 4 - UPC. 2011
Diplomado "Aprende y enseña economía jugando". Modulo 1 Sesión 4 - UPC. 2011
 
Buzios nefrecparcial
Buzios nefrecparcialBuzios nefrecparcial
Buzios nefrecparcial
 
Cuerpos+sonoros
Cuerpos+sonorosCuerpos+sonoros
Cuerpos+sonoros
 

Semelhante a Separação de materiais2

Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais por solventes
Separação de materiais por solventesSeparação de materiais por solventes
Separação de materiais por solventes
EEB Francisco Mazzola
 
Separação..
Separação..Separação..
Separação..
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materias
Separação de materiasSeparação de materias
Separação de materias
EEB Francisco Mazzola
 
4 extracçâo
4 extracçâo4 extracçâo
4 extracçâo
Fersay
 
Destilação fracionada e separação de misturas heterogenias
Destilação fracionada e separação de misturas heterogeniasDestilação fracionada e separação de misturas heterogenias
Destilação fracionada e separação de misturas heterogenias
Ambev
 
Aula 09 tecnologia da engenharia química - operações unitárias ii - 01.04
Aula 09   tecnologia da engenharia química - operações unitárias ii - 01.04Aula 09   tecnologia da engenharia química - operações unitárias ii - 01.04
Aula 09 tecnologia da engenharia química - operações unitárias ii - 01.04
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Evaporação douglas e pedro augusto
Evaporação douglas e pedro augustoEvaporação douglas e pedro augusto
Evaporação douglas e pedro augusto
Douglas Pul
 
Quimica separação de materais
Quimica separação de materaisQuimica separação de materais
Quimica separação de materais
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
matheusrl98
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
ytamara_g22
 
Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-
Cristyan Ribeiro
 
Operações unitárias
Operações unitárias Operações unitárias
Operações unitárias
Maria Teixiera
 
Roteiro de laboratório 2
Roteiro de laboratório 2Roteiro de laboratório 2
Roteiro de laboratório 2
Itamar Juliana
 
tratamento de efluentes
tratamento de efluentestratamento de efluentes
tratamento de efluentes
Jaqueline Santos
 
Vidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratórioVidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratório
evelizebarbosa
 
OPERAÇÕES UNITARIAS
OPERAÇÕES UNITARIASOPERAÇÕES UNITARIAS
OPERAÇÕES UNITARIAS
Cristyan Ribeiro
 
Efluentes
EfluentesEfluentes
Efluentes
Juliana Abrahão
 

Semelhante a Separação de materiais2 (20)

Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Separação de materiais por solventes
Separação de materiais por solventesSeparação de materiais por solventes
Separação de materiais por solventes
 
Separação..
Separação..Separação..
Separação..
 
Separação de materias
Separação de materiasSeparação de materias
Separação de materias
 
4 extracçâo
4 extracçâo4 extracçâo
4 extracçâo
 
Destilação fracionada e separação de misturas heterogenias
Destilação fracionada e separação de misturas heterogeniasDestilação fracionada e separação de misturas heterogenias
Destilação fracionada e separação de misturas heterogenias
 
Aula 09 tecnologia da engenharia química - operações unitárias ii - 01.04
Aula 09   tecnologia da engenharia química - operações unitárias ii - 01.04Aula 09   tecnologia da engenharia química - operações unitárias ii - 01.04
Aula 09 tecnologia da engenharia química - operações unitárias ii - 01.04
 
Evaporação douglas e pedro augusto
Evaporação douglas e pedro augustoEvaporação douglas e pedro augusto
Evaporação douglas e pedro augusto
 
Quimica separação de materais
Quimica separação de materaisQuimica separação de materais
Quimica separação de materais
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
 
Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-
 
Operações unitárias
Operações unitárias Operações unitárias
Operações unitárias
 
Roteiro de laboratório 2
Roteiro de laboratório 2Roteiro de laboratório 2
Roteiro de laboratório 2
 
tratamento de efluentes
tratamento de efluentestratamento de efluentes
tratamento de efluentes
 
Vidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratórioVidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratório
 
OPERAÇÕES UNITARIAS
OPERAÇÕES UNITARIASOPERAÇÕES UNITARIAS
OPERAÇÕES UNITARIAS
 
Efluentes
EfluentesEfluentes
Efluentes
 

Mais de EEB Francisco Mazzola

V1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
V1c2 l1a10 - Substâncias QuímicasV1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
V1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
EEB Francisco Mazzola
 
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
EEB Francisco Mazzola
 
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da químicaCap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
EEB Francisco Mazzola
 
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da química
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da químicaCap1 lição2 - Os vários aspectos da química
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da química
EEB Francisco Mazzola
 
Cap1 licao1 - O que é química?
Cap1 licao1 - O que é química?Cap1 licao1 - O que é química?
Cap1 licao1 - O que é química?
EEB Francisco Mazzola
 
Fundamentos de Qúimica Geral
Fundamentos de Qúimica GeralFundamentos de Qúimica Geral
Fundamentos de Qúimica Geral
EEB Francisco Mazzola
 
Cap01 licao06
Cap01 licao06Cap01 licao06
Cap01 licao06
EEB Francisco Mazzola
 
Cap01 licao7a8
Cap01 licao7a8Cap01 licao7a8
Cap01 licao7a8
EEB Francisco Mazzola
 
Cap01 licao1a5
Cap01 licao1a5Cap01 licao1a5
Cap01 licao1a5
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de Materias
Separação de Materias Separação de Materias
Separação de Materias
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de Materias
Separação de Materias Separação de Materias
Separação de Materias
EEB Francisco Mazzola
 
Traalho de quimica
Traalho de quimicaTraalho de quimica
Traalho de quimica
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
SEPARAÇÃO DE MATERIAS
SEPARAÇÃO DE MATERIAS SEPARAÇÃO DE MATERIAS
SEPARAÇÃO DE MATERIAS
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Novo trabalho de quimica
Novo trabalho de quimicaNovo trabalho de quimica
Novo trabalho de quimica
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de matérias
Separação de matériasSeparação de matérias
Separação de matérias
EEB Francisco Mazzola
 
Trabalho sobre cromatografia 2ª turismo
Trabalho sobre cromatografia   2ª turismoTrabalho sobre cromatografia   2ª turismo
Trabalho sobre cromatografia 2ª turismo
EEB Francisco Mazzola
 
Traalho de quimica
Traalho de quimicaTraalho de quimica
Traalho de quimica
EEB Francisco Mazzola
 

Mais de EEB Francisco Mazzola (20)

V1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
V1c2 l1a10 - Substâncias QuímicasV1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
V1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
 
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
 
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da químicaCap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
 
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da química
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da químicaCap1 lição2 - Os vários aspectos da química
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da química
 
Cap1 licao1 - O que é química?
Cap1 licao1 - O que é química?Cap1 licao1 - O que é química?
Cap1 licao1 - O que é química?
 
Fundamentos de Qúimica Geral
Fundamentos de Qúimica GeralFundamentos de Qúimica Geral
Fundamentos de Qúimica Geral
 
Cap01 licao06
Cap01 licao06Cap01 licao06
Cap01 licao06
 
Cap01 licao7a8
Cap01 licao7a8Cap01 licao7a8
Cap01 licao7a8
 
Cap01 licao1a5
Cap01 licao1a5Cap01 licao1a5
Cap01 licao1a5
 
Separação de Materias
Separação de Materias Separação de Materias
Separação de Materias
 
Separação de Materias
Separação de Materias Separação de Materias
Separação de Materias
 
Traalho de quimica
Traalho de quimicaTraalho de quimica
Traalho de quimica
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
SEPARAÇÃO DE MATERIAS
SEPARAÇÃO DE MATERIAS SEPARAÇÃO DE MATERIAS
SEPARAÇÃO DE MATERIAS
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Novo trabalho de quimica
Novo trabalho de quimicaNovo trabalho de quimica
Novo trabalho de quimica
 
Separação de matérias
Separação de matériasSeparação de matérias
Separação de matérias
 
Trabalho sobre cromatografia 2ª turismo
Trabalho sobre cromatografia   2ª turismoTrabalho sobre cromatografia   2ª turismo
Trabalho sobre cromatografia 2ª turismo
 
Traalho de quimica
Traalho de quimicaTraalho de quimica
Traalho de quimica
 

Separação de materiais2

  • 1. Separação de materiais Professor Édio Mazera - Química Equipe: Carlos, Gabriele, Hedilon e Adriano. Tema: Extração com solventes 2011
  • 2. Extração com solventes: A Extração com solvente, ou a extração líquido a líquido, é uma técnica em que uma solução (usualmente aquosa) é posta em contato com um segundo solvente (usualmente orgânico), essencialmente imiscível com o primeiro solvente, a fim de provocar uma transferência de um, ou mais de um, soluto para o segundo solvente.
  • 3. Extração com solventes: As separações que se podem fazer são simples, limpas, rápidas e convenientes. Em muitos casos a separação pode ser efetuada pela agitação, durante alguns minutos, num funil de separação. A técnica é igualmente aplicável a matérias no nível de traço e também a grandes quantidades de material.
  • 4. Algumas utilizações: A extração com solventes é uma técnica relativamente moderna, usada para obter maior rendimento ou produtos que não podem ser obtidos por nenhum outro processo.
  • 5. Algumas utilizações: As plantas são imersas no solvente adequado acetona ou qualquer outro derivado do petróleo e a separação realiza-se quimicamente, pela destilação em temperaturas especiais que causam somente a condensação do óleo e não dos solventes.
  • 6. Algumas utilizações: Neste caso, os óleos obtidos geralmente não são usados em aroma terapia, pois geralmente contêm vestígios do solvente.
  • 7. Conceito: A extração com solventes consiste, portanto, basicamente na transferência de íons, específicos, de uma solução pouco concentrada para outra, mais concentrada, por meio de um fenômeno de um soluto de distribuir entre dois solventes imiscíveis, em contato.
  • 9. Explicação: Por exemplo, em uma situação onde temos dois líquidos, A e B, miscíveis entre si, e queremos separar A de B, podemos usar um terceiro líquido, C, que seja mais miscível com A do que com B (veja figura).
  • 10. Explicação: A separação entre o extrato, A e C, e o refinado, A e B, é feita com uma ampola de decantação ou um funil separador, em escala laboratorial, e em equipamentos de extração industriais como colunas de extração ou misturadores – decantadores.
  • 11. Explicação: O refinado pode ser mais purificado com etapas adicionais sucessivas de extração líquido-líquido. A recuperação de A, a partir do extrato é geralmente feita por destilação.
  • 12. Explicação: O refinado pode ser mais purificado com etapas adicionais sucessivas de extração líquido-líquido. A recuperação de A, a partir do extrato é geralmente feita por destilação.
  • 13. Vantagens: Processo realizado à temperatura ambiente ou temperatura moderada; Possibilidade de utilização de solventes com boa capacidade de extração ou seletivos;
  • 14. Vantagens: Possibilita controle de pH, força iônica e temperatura, de forma a evitar a desnaturação de enzimas e proteínas (sistemas aquosos bifásicos de biomoléculas);
  • 15. Desvantagem: A extração com solventes gera produtos intermediários (transfere-se o soluto A do solvente B para outro solvente C) e portanto será necessário utilizar um outro processo posteriormente (p.ex. destilação, evaporação) para obter o soluto A, livre do solvente C.