SlideShare uma empresa Scribd logo
SEPARAÇÃO DE MATERIAS Professor Édio Mazera – Química   ANDRÉ SMANIOTTO, EDUARDO BATTISTI, HIAGO BATTISTI, NABILA SABRINA LEITE, NORTON MAXIMO 2ª TURISMO EXTRAÇÃO POR SOLVENTES 2011
Extração líquido-líquido (ELL)   Também conhecida como  extração por solvente  e  partição , é um método para separar compostos baseado em suas diferentes solubilidades em dois líquidos diferentes imiscíveis, normalmente água e um solvente orgânico.
Extração líquido-líquido é uma técnica básica em laboratórios químicos, onde é realizada usando-se um  funil de separação
EXEMPLO Em uma situação onde temos dois líquidos, A e B, miscíveis entre si, e queremos separar A de B, podemos usar um terceiro líquido, C, que seja mais miscível com A do que com B. Observe a figura.
A separação entre o  extrato , A e C, e o  rafinado , A e B, é feita com uma ampola de decantação ou um funil separador. O rafinado pode ser mais purificado com etapas adicionais sucessivas de extração líquido-líquido. A recuperação de A a partir do extrato é geralmente feita por destilação.
Sistemas não-aquosos Exemplo: é possível para cátions sódio serem reduzidos em um cátodo de mercúrio para formar amálgama de sódio, enquanto em um eletrodo inerte (tal como a platina) os cátions sódio não são reduzidos. Em vez disso, água é reduzida a hidrogênio. Um detergente ou sólido fino pode ser usado para estabilizar uma emulsão, ou uma terceira fase.
Vantagens Processo realizado à temperatura ambiente ou temperatura moderada;  Possibilidade de utilização de solventes com boa capacidade de extração ou seletivos;  Possibilita controle de pH, força iônica e temperatura, de forma a evitar a desnaturação de enzimas e proteínas (sistemas aquosos bifásicos de biomoléculas).
Desvantagem A Separação por solventes gera produtos intermediários (transfere-se o soluto A do solvente B para outro solvente C) e portanto será necessário utilizar um outro processo posteriormente (p.ex. destilação, evaporação) para obter o soluto A, livre do solvente C.
Procedimento Experimental 1. Colocar 5 ml de solução aquosa de iodo em um tubo de ensaio.  2.  Adicionar 5 ml de n-hexano. 3.  Agitar e observar. 4.  Transferir 15 ml de solução aquosa de iodo para um funil de separação. 5.  Adicionar 15 ml de n-hexano.
6.  Tampar o funil, invertê-lo e abrir a torneira para prevenir sobre pressão. 7.  Fechar a torneira, agitar suavemente e reabrir a torneira. 8.  Repetir este processo (item 7) umas 4 vezes. 9.  Fechar a torneira e colocar o funil no suporte. 10. Retirar a tampa (ou rolha) e aguardar a separação.
11. Recolher a fase inferior (fase orgânica) em um tubo de ensaio e a segunda fase (fase aquosa) em outro tubo. 12. Tampar ambos tubos, rotulados, e guardar na estante de amostras.
Vale destacar que: A preparação do cafezinho, é um clássico exemplo da Extração por Solventes,  onde o café é uma solução cujo o solvente é a água, e os solutos são as substancias  presentes no pó de café que são solúveis em água quente.
Bibliografia WIKIPEDIA, pt.wikipedia.org 2011, Separação Líquido-Líquido 2011; COLA DA WEB, coladaweb.com 2011, Extração com solventes: simples e múltipla, 2011; LIVRO DE QUIMICA ATUAL(Bibliografia incompleta, por faltar capa do livro na apostila); SCRIBD, pt.scribd.com 2011, Como fazer um Trabalho, 2010.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
Ezequias Guimaraes
 
Relatorio ccd
Relatorio ccdRelatorio ccd
Relatorio ccd
Karlene Rodrigues
 
Espectroscopia em IV e UV
Espectroscopia em IV e UVEspectroscopia em IV e UV
Espectroscopia em IV e UV
Sunny K. S. Freitas
 
Relatório p4 sedimentação
Relatório p4   sedimentaçãoRelatório p4   sedimentação
Relatório p4 sedimentação
Angela Guerra
 
Polarimetria
PolarimetriaPolarimetria
Polarimetria
fariaalmeida
 
Relatorio - cromatografia liquida - Métodos Instrumentais
Relatorio -  cromatografia liquida -  Métodos Instrumentais Relatorio -  cromatografia liquida -  Métodos Instrumentais
Relatorio - cromatografia liquida - Métodos Instrumentais
Juliana Teófilo
 
(Cromatografia de troca iônica)
(Cromatografia de troca iônica)(Cromatografia de troca iônica)
(Cromatografia de troca iônica)
Drummond2013
 
Extracao acido-base
Extracao acido-baseExtracao acido-base
Extracao acido-base
Lucas Valente
 
Relatório 4 hplc
Relatório 4   hplcRelatório 4   hplc
Relatório 4 hplc
Carla Soares
 
Aula 08 - Tecnicas de tratamento - parte 4 - 15.09
Aula 08 - Tecnicas de tratamento - parte 4 - 15.09Aula 08 - Tecnicas de tratamento - parte 4 - 15.09
Aula 08 - Tecnicas de tratamento - parte 4 - 15.09
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Cobre ao cobre
Cobre ao cobreCobre ao cobre
Cobre ao cobre
Vanessa Neres
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
Ezequias Guimaraes
 
Geometria de complexos
Geometria de complexosGeometria de complexos
Geometria de complexos
Ray Sant'Anna
 
Decantação
DecantaçãoDecantação
Decantação
UNIP
 
Relatorio troca ionica
Relatorio troca ionicaRelatorio troca ionica
Relatorio troca ionica
Ariane Lara
 
Bg25 regulação nos seres vivos
Bg25   regulação nos seres vivosBg25   regulação nos seres vivos
Bg25 regulação nos seres vivos
Nuno Correia
 
Flotação
FlotaçãoFlotação
Flotação
EuclidesMartins2
 
Método de extração por solvente
Método de extração por solventeMétodo de extração por solvente
Método de extração por solvente
Láyla Vieira
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
arceariane87
 
Processos de separação de misturas
Processos de separação de misturasProcessos de separação de misturas
Processos de separação de misturas
quimica_prefederal
 

Mais procurados (20)

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: DESTILAÇÃO FRACIONADA E PONTO DE EBULIÇÃO
 
Relatorio ccd
Relatorio ccdRelatorio ccd
Relatorio ccd
 
Espectroscopia em IV e UV
Espectroscopia em IV e UVEspectroscopia em IV e UV
Espectroscopia em IV e UV
 
Relatório p4 sedimentação
Relatório p4   sedimentaçãoRelatório p4   sedimentação
Relatório p4 sedimentação
 
Polarimetria
PolarimetriaPolarimetria
Polarimetria
 
Relatorio - cromatografia liquida - Métodos Instrumentais
Relatorio -  cromatografia liquida -  Métodos Instrumentais Relatorio -  cromatografia liquida -  Métodos Instrumentais
Relatorio - cromatografia liquida - Métodos Instrumentais
 
(Cromatografia de troca iônica)
(Cromatografia de troca iônica)(Cromatografia de troca iônica)
(Cromatografia de troca iônica)
 
Extracao acido-base
Extracao acido-baseExtracao acido-base
Extracao acido-base
 
Relatório 4 hplc
Relatório 4   hplcRelatório 4   hplc
Relatório 4 hplc
 
Aula 08 - Tecnicas de tratamento - parte 4 - 15.09
Aula 08 - Tecnicas de tratamento - parte 4 - 15.09Aula 08 - Tecnicas de tratamento - parte 4 - 15.09
Aula 08 - Tecnicas de tratamento - parte 4 - 15.09
 
Cobre ao cobre
Cobre ao cobreCobre ao cobre
Cobre ao cobre
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
 
Geometria de complexos
Geometria de complexosGeometria de complexos
Geometria de complexos
 
Decantação
DecantaçãoDecantação
Decantação
 
Relatorio troca ionica
Relatorio troca ionicaRelatorio troca ionica
Relatorio troca ionica
 
Bg25 regulação nos seres vivos
Bg25   regulação nos seres vivosBg25   regulação nos seres vivos
Bg25 regulação nos seres vivos
 
Flotação
FlotaçãoFlotação
Flotação
 
Método de extração por solvente
Método de extração por solventeMétodo de extração por solvente
Método de extração por solvente
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
 
Processos de separação de misturas
Processos de separação de misturasProcessos de separação de misturas
Processos de separação de misturas
 

Semelhante a Separaçao de materias

Extracao por solventes equipe 4
Extracao por solventes   equipe 4Extracao por solventes   equipe 4
Extracao por solventes equipe 4
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais2
Separação de materiais2Separação de materiais2
Separação de materiais2
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais2
Separação de materiais2Separação de materiais2
Separação de materiais2
EEB Francisco Mazzola
 
extraçao por solventes
extraçao por solventesextraçao por solventes
extraçao por solventes
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais por solventes
Separação de materiais por solventesSeparação de materiais por solventes
Separação de materiais por solventes
EEB Francisco Mazzola
 
Roteiro de laboratório 2
Roteiro de laboratório 2Roteiro de laboratório 2
Roteiro de laboratório 2
Itamar Juliana
 
Quimica separação de materais
Quimica separação de materaisQuimica separação de materais
Quimica separação de materais
EEB Francisco Mazzola
 
Quimica separação de materais
Quimica separação de materaisQuimica separação de materais
Quimica separação de materais
EEB Francisco Mazzola
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturas
profmauricioquimcia
 
4 extracçâo
4 extracçâo4 extracçâo
4 extracçâo
Fersay
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
 RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
Ezequias Guimaraes
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
matheusrl98
 
Misturas homogéneas e heterogéneas
Misturas homogéneas e heterogéneasMisturas homogéneas e heterogéneas
Misturas homogéneas e heterogéneas
Rodrigo Miguel
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
ytamara_g22
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Đean Moore
 
Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-
Cristyan Ribeiro
 
Separacao de mistura
Separacao de misturaSeparacao de mistura
Separacao de mistura
Lucas pk'
 

Semelhante a Separaçao de materias (20)

Extracao por solventes equipe 4
Extracao por solventes   equipe 4Extracao por solventes   equipe 4
Extracao por solventes equipe 4
 
Separação de materiais2
Separação de materiais2Separação de materiais2
Separação de materiais2
 
Separação de materiais2
Separação de materiais2Separação de materiais2
Separação de materiais2
 
extraçao por solventes
extraçao por solventesextraçao por solventes
extraçao por solventes
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Separação de materiais por solventes
Separação de materiais por solventesSeparação de materiais por solventes
Separação de materiais por solventes
 
Roteiro de laboratório 2
Roteiro de laboratório 2Roteiro de laboratório 2
Roteiro de laboratório 2
 
Quimica separação de materais
Quimica separação de materaisQuimica separação de materais
Quimica separação de materais
 
Quimica separação de materais
Quimica separação de materaisQuimica separação de materais
Quimica separação de materais
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturas
 
4 extracçâo
4 extracçâo4 extracçâo
4 extracçâo
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
 RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Misturas homogéneas e heterogéneas
Misturas homogéneas e heterogéneasMisturas homogéneas e heterogéneas
Misturas homogéneas e heterogéneas
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
 
Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-
 
Separacao de mistura
Separacao de misturaSeparacao de mistura
Separacao de mistura
 

Mais de EEB Francisco Mazzola

V1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
V1c2 l1a10 - Substâncias QuímicasV1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
V1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
EEB Francisco Mazzola
 
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
EEB Francisco Mazzola
 
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da químicaCap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
EEB Francisco Mazzola
 
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da química
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da químicaCap1 lição2 - Os vários aspectos da química
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da química
EEB Francisco Mazzola
 
Cap1 licao1 - O que é química?
Cap1 licao1 - O que é química?Cap1 licao1 - O que é química?
Cap1 licao1 - O que é química?
EEB Francisco Mazzola
 
Fundamentos de Qúimica Geral
Fundamentos de Qúimica GeralFundamentos de Qúimica Geral
Fundamentos de Qúimica Geral
EEB Francisco Mazzola
 
Cap01 licao06
Cap01 licao06Cap01 licao06
Cap01 licao06
EEB Francisco Mazzola
 
Cap01 licao7a8
Cap01 licao7a8Cap01 licao7a8
Cap01 licao7a8
EEB Francisco Mazzola
 
Cap01 licao1a5
Cap01 licao1a5Cap01 licao1a5
Cap01 licao1a5
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de Materias
Separação de Materias Separação de Materias
Separação de Materias
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de Materias
Separação de Materias Separação de Materias
Separação de Materias
EEB Francisco Mazzola
 
Traalho de quimica
Traalho de quimicaTraalho de quimica
Traalho de quimica
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Separação..
Separação..Separação..
Separação..
EEB Francisco Mazzola
 
SEPARAÇÃO DE MATERIAS
SEPARAÇÃO DE MATERIAS SEPARAÇÃO DE MATERIAS
SEPARAÇÃO DE MATERIAS
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
EEB Francisco Mazzola
 
Novo trabalho de quimica
Novo trabalho de quimicaNovo trabalho de quimica
Novo trabalho de quimica
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de materias
Separação de materiasSeparação de materias
Separação de materias
EEB Francisco Mazzola
 
Separação de matérias
Separação de matériasSeparação de matérias
Separação de matérias
EEB Francisco Mazzola
 

Mais de EEB Francisco Mazzola (20)

V1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
V1c2 l1a10 - Substâncias QuímicasV1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
V1c2 l1a10 - Substâncias Químicas
 
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
V1c1 l1a3 - Aprender Química para o exercício da cidadania.
 
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da químicaCap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
Cap1 licao3 - Breve panorama histórico da química
 
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da química
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da químicaCap1 lição2 - Os vários aspectos da química
Cap1 lição2 - Os vários aspectos da química
 
Cap1 licao1 - O que é química?
Cap1 licao1 - O que é química?Cap1 licao1 - O que é química?
Cap1 licao1 - O que é química?
 
Fundamentos de Qúimica Geral
Fundamentos de Qúimica GeralFundamentos de Qúimica Geral
Fundamentos de Qúimica Geral
 
Cap01 licao06
Cap01 licao06Cap01 licao06
Cap01 licao06
 
Cap01 licao7a8
Cap01 licao7a8Cap01 licao7a8
Cap01 licao7a8
 
Cap01 licao1a5
Cap01 licao1a5Cap01 licao1a5
Cap01 licao1a5
 
Separação de Materias
Separação de Materias Separação de Materias
Separação de Materias
 
Separação de Materias
Separação de Materias Separação de Materias
Separação de Materias
 
Traalho de quimica
Traalho de quimicaTraalho de quimica
Traalho de quimica
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Separação..
Separação..Separação..
Separação..
 
SEPARAÇÃO DE MATERIAS
SEPARAÇÃO DE MATERIAS SEPARAÇÃO DE MATERIAS
SEPARAÇÃO DE MATERIAS
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Separação de materiais
Separação de materiaisSeparação de materiais
Separação de materiais
 
Novo trabalho de quimica
Novo trabalho de quimicaNovo trabalho de quimica
Novo trabalho de quimica
 
Separação de materias
Separação de materiasSeparação de materias
Separação de materias
 
Separação de matérias
Separação de matériasSeparação de matérias
Separação de matérias
 

Separaçao de materias

  • 1. SEPARAÇÃO DE MATERIAS Professor Édio Mazera – Química ANDRÉ SMANIOTTO, EDUARDO BATTISTI, HIAGO BATTISTI, NABILA SABRINA LEITE, NORTON MAXIMO 2ª TURISMO EXTRAÇÃO POR SOLVENTES 2011
  • 2. Extração líquido-líquido (ELL) Também conhecida como extração por solvente e partição , é um método para separar compostos baseado em suas diferentes solubilidades em dois líquidos diferentes imiscíveis, normalmente água e um solvente orgânico.
  • 3. Extração líquido-líquido é uma técnica básica em laboratórios químicos, onde é realizada usando-se um funil de separação
  • 4. EXEMPLO Em uma situação onde temos dois líquidos, A e B, miscíveis entre si, e queremos separar A de B, podemos usar um terceiro líquido, C, que seja mais miscível com A do que com B. Observe a figura.
  • 5. A separação entre o extrato , A e C, e o rafinado , A e B, é feita com uma ampola de decantação ou um funil separador. O rafinado pode ser mais purificado com etapas adicionais sucessivas de extração líquido-líquido. A recuperação de A a partir do extrato é geralmente feita por destilação.
  • 6. Sistemas não-aquosos Exemplo: é possível para cátions sódio serem reduzidos em um cátodo de mercúrio para formar amálgama de sódio, enquanto em um eletrodo inerte (tal como a platina) os cátions sódio não são reduzidos. Em vez disso, água é reduzida a hidrogênio. Um detergente ou sólido fino pode ser usado para estabilizar uma emulsão, ou uma terceira fase.
  • 7. Vantagens Processo realizado à temperatura ambiente ou temperatura moderada; Possibilidade de utilização de solventes com boa capacidade de extração ou seletivos; Possibilita controle de pH, força iônica e temperatura, de forma a evitar a desnaturação de enzimas e proteínas (sistemas aquosos bifásicos de biomoléculas).
  • 8. Desvantagem A Separação por solventes gera produtos intermediários (transfere-se o soluto A do solvente B para outro solvente C) e portanto será necessário utilizar um outro processo posteriormente (p.ex. destilação, evaporação) para obter o soluto A, livre do solvente C.
  • 9. Procedimento Experimental 1. Colocar 5 ml de solução aquosa de iodo em um tubo de ensaio. 2.  Adicionar 5 ml de n-hexano. 3.  Agitar e observar. 4.  Transferir 15 ml de solução aquosa de iodo para um funil de separação. 5.  Adicionar 15 ml de n-hexano.
  • 10. 6.  Tampar o funil, invertê-lo e abrir a torneira para prevenir sobre pressão. 7.  Fechar a torneira, agitar suavemente e reabrir a torneira. 8.  Repetir este processo (item 7) umas 4 vezes. 9.  Fechar a torneira e colocar o funil no suporte. 10. Retirar a tampa (ou rolha) e aguardar a separação.
  • 11. 11. Recolher a fase inferior (fase orgânica) em um tubo de ensaio e a segunda fase (fase aquosa) em outro tubo. 12. Tampar ambos tubos, rotulados, e guardar na estante de amostras.
  • 12. Vale destacar que: A preparação do cafezinho, é um clássico exemplo da Extração por Solventes, onde o café é uma solução cujo o solvente é a água, e os solutos são as substancias presentes no pó de café que são solúveis em água quente.
  • 13. Bibliografia WIKIPEDIA, pt.wikipedia.org 2011, Separação Líquido-Líquido 2011; COLA DA WEB, coladaweb.com 2011, Extração com solventes: simples e múltipla, 2011; LIVRO DE QUIMICA ATUAL(Bibliografia incompleta, por faltar capa do livro na apostila); SCRIBD, pt.scribd.com 2011, Como fazer um Trabalho, 2010.