SlideShare uma empresa Scribd logo
LEI DO PROGRESSO - I
ESTADO NATURAL
• O estado natural e a lei natural não são a
 mesma coisa. O Estado natural é o estado
 primitivo e a civilização é incompatível com o
 estado natural, uma vez que a lei natural
 objetiva o progresso.



• Muitos consideram que no estado natural o
 homem seria mais feliz. Mas seria uma
 felicidade    à    maneira dos animais.
 Comparando as crianças também são mais
 felizes do que os adultos.
• O homem não pode retrogradar ao estado natural,
 pois deve progredir sem cessar, e não pode voltar
 ao estado de infância.



• O progresso é uma condição que Deus impõem ao
 homem, e retrogradar ao estado natural seria negar
 a lei de progresso.
• Reflexão s/ o Estado Natural:
• “Lenda mitológica de Adão                e   Eva;

• “perderam” o Paraíso por cometerem o
    “pecado original”

•             Qual foi mesmo o pecado original?

• Sabemos o que “fizeram”;

• ...desobedeceram a Deus e foram condenados
    a deixarem o Paraíso

• e mais; com o “castigo” de “ganhar o pão de
    cada dia com o suor do próprio rosto
• Poderia se dizer que Deus determinou o
 seguinte:

• “Vocês  terão   proteção,   alimento,
 moradia, etc., mas com a condição de
 permanecerem na ignorância...”

• Ainda bem que a Eva resolveu comer a
 maçã, pois, a partir daí tiveram que
 trabalhar e iniciou-se o Progresso e a
 Conseqüente Evolução do Espírito
 Humano”
• MUITOS DE NÓS VIVE UM DILEMA, ENTRE;

•   TER UMA VIDA MAIS SIMPLES E MODESTA E PORTANTO, MENOS
    COMPLICADA;


• OU UMA VIDA MAIS SOFISTICADA, EM QUE SOMOS EMPURRADOS
    PARA ESTAR SEMPRE ATUALIZADISSIMOS E COM TODOS OS
    ESTRESSES DAÍ DECORRENTES ?


• O QUE FAZER?


• PARECE FÁCIL, MAS TRATA-SE DE UMA CONSTRUÇÃO DIFÍCIL, EM
    FUNÇÃO DE TODAS AS PRESSÕES;
•

•   – MÍDIA, SOCIEDADE, FAMÍLIA


                           EQUILIBRIO, BOM SENSO
MARCHA DO PROGRESSO
•O     homem se desenvolve por si mesmo,
  naturalmente, porem não todos ao mesmo tempo e
  da mesma maneira. Pelo contato social, os mais
  adiantados ajudam os outros a progredir. O
  progresso moral é uma conseqüência do progresso
  intelectual,  mas   nem     sempre   o   segue
  imediatamente.

• O progresso intelectual conduz ao progresso moral
  pois da aos homens a compreensão do bem e do
  mal, e assim o homem pode escolher. O
  desenvolvimento do livre arbítrio segue o
  desenvolvimento da inteligência, e aumenta a
  responsabilidade do homem pelos seus atos.
• O homem se desenvolve por si mesmo, naturalmente, porem
  não todos ao mesmo tempo e da mesma maneira. Pelo
  contato social, os mais adiantados ajudam os outros a
  progredir.

• O progresso moral é uma conseqüência do progresso
  intelectual, mas nem sempre o segue imediatamente.

• O progresso intelectual conduz ao progresso moral pois da
  aos homens a compreensão do bem e do mal, e assim o
  homem pode escolher. O desenvolvimento do livre arbítrio
  segue o desenvolvimento da inteligência, e aumenta a
  responsabilidade do homem pelos seus atos.
• O progresso completo é um alvo a atingir, que os
 indivíduos e também as nações não chegam a ele
 senão passo a passo. Até que desenvolvam o senso
 moral podem utilizar da inteligência para praticarem
 o mal. A moral e a inteligência são duas forças que
 não se equilibram senão com o tempo.

• O homem pode entravar a marcha do progresso,
 em algumas vezes, mas jamais detê-la.

• Os homens que tentam barrar a marcha do
 progresso serão arrastados pela torrente que
 tentam deter.
• Podem existir homens que entravam o progresso,
 mas involuntariamente, e neste caso são como
 pequenas pedras que são colocadas sob a roda de
 um grande carro, sem impedi-lo de avançar.


• Ha um progresso regular e lento, que resulta da
 força das coisas.   Porem se um povo não avança
 bastante rápido,    Deus provoca de tempos em
 tempos abalos        físicos e morais, que os
 transformam.
• Comentário de Kardec (pg. 783): Sendo o progresso uma condição
  da natureza humana, ninguém tem o poder de se opor a ele. É uma
  força viva que as más leis podem retardar, mas não asfixiar. Quando
  essas leis se tornam de todo incompatíveis com o progresso, ele as
  derruba, com todos os que as querem manter, e assim será até que o
  homem harmonize as suas leis coma justiça divina , que deseja o bem
  para todos, e não as leis feitas para o forte em prejuízo do fraco.

• O homem não pode permanecer perpetuamente na ignorância, porque
  deve chegar ao fim determinado pela Providência; ele se esclarece pela
  própria força das circunstâncias. As revoluções morais, como as
  revoluções sociais, se infiltram pouco a pouco nas idéias, germinam ao
  longo dos séculos e depois explodem subitamente, fazendo ruir o edifício
  carcomido do passado, que não se encontra mais de acordo com as
  necessidades novas e as novas aspirações.

• O homem geralmente não percebe, nessas comoções, mais do que a
  desordem e a confusão momentâneas, que o atingem nos seus
  interesses materiais, mas aquele que eleva o seu pensamento acima dos
  interesses pessoais admira os desígnios da Providência que do mal fazem
  surgir o bem. São a tempestade e o furacão que saneiam a atmosfera,
  depois de a haverem revolvido.
• Podemos achar que a perversidade do homem é tão
 grande, que parece que o progresso não se faz,
 mas se observar-mos bem o conjunto, poderemos
 notar que ele avança, compreendendo melhor o
 bem e o mal, e dia a dia corrige seus abusos. É
 preciso que haja excesso de mal, para lhe fazer
 compreender as necessidades do bem e das
 reformas.

• O maior obstáculo ao progresso é o orgulho e o
 egoísmo, isto relacionado ao progresso moral, pois
 o intelectual se processa sempre.
A Evolução é uma imposição psíquica,
é uma Lei Natural. O progresso do Espírito
humano e por conseqüência o da Humanidade
é inexorável. O progresso é Individual, porém,
ninguém progride sozinho

  Léon Denis, em Cristianismo e Espiritismo;
“Todas as almas são perfectíveis e suscetíveis
de educação; devem percorrer os mesmos
caminhos e chegar da vida inferior à plenitude
do conhecimento, da sabedoria e da virtude.
Não são todas igualmente adiantadas, mas
todas hão de subir, cedo ou tarde,(...)"
Emmanuel em Roteiro:
       “Da sensação à irritabilidade,
 da irritabilidade ao instinto, do instinto
    à inteligência e da inteligência ao
discernimento, séculos e séculos correram
                incessantes.
   A Evolução é fruto do tempo infinito”


  Em O Céu e o Inferno, Kardec diz;
“Todo Espírito que se atrasa não pode
queixar-se senão de si mesmo, assim
 como aquele que avança tem todo o
      mérito do seu progresso”
POVOS DEGENERADOS
• A historia mostra que alguns povos, após ter sido
  convulsionados ao progresso, recaíram na barbárie. Isto
  pode ser compreendido pois, os espíritos que ali estão
  reencarnados neste povo degenerado, não são mais os
  espíritos que antes reencarnaram neste povo, tornaram-se
  mais adiantados e seguiram em frente, e outros espíritos
  lhes tomaram o lugar.



• Existem raças rebeldes ao progresso, mas um dia se
  aniquilam corporalmente O destino destas almas rebeldes é
  chegar a perfeição, como todas as outras, pois Deus não
  deserda ninguém. Os homens mais civilizados foram um dia
  selvagens.
• Os povos que só vivem materialmente, cuja grandeza
  se firma na força e na intenção de seus territórios
  crescem e morrem, porque a força de um povo se
  esgota como a força de um homem; aqueles cujas leis
  são egoístas, atentam contra o progresso das luzes e
  da caridade e morrem porque a luz aniquila as trevas
  e a caridade mata o egoísmo; ha povos que vivem de
  acordo com a vida da alma e estes serão o farol de
  outros povos.

• progresso não reunirá a humanidade em uma só
  nação, pois isto seria impossível, devido a climas
  diferentes, necessidades diferentes. Porem a
  caridade, que não tem fronteiras será a base da
  humanidade, e os homens viveram felizes em paz.
Onde estão as conquistas violentas de
  Alexandre Magno, de Julio Cesar, de
Napoleão, de Hitler, e outros adeptos da
             força bruta ?



 Já as conquistas obtidas pela irresistível
 Suavidade , pela Mansidão, e pelo Amor,
como as de JESUS, de Francisco de Assis,
de Mahatma Gandhi, e outros, continuam
    e continuarão em muitos e muitos
          milhões de corações.
• Se os homens, e por conseqüência os
 povos, compreendessem e aceitassem a
 Lei de Causa e Efeito viabilizada pelo
 mecanismo da Reencarnação, agiriam
 de outra forma.

• Por outro lado, a Lei de Causa e Efeito
       geradora de Progresso –

“Quando não é pelo Amor, é pela Dor”
CIVILIZAÇÃO
• A civilização é um progresso ainda incompleto, pois
  o homem não passa subitamente da infância para a
  maturidade. Não se pode condenar a civilização e
  sim os que abusam dela. Quando a moral estiver
  tão desenvolvida quanto a inteligência a civilização
  se depurará, fazendo desaparecer os males que
  tenha produzido.

• A civilização não produz todo bem que poderia
  porque os homens que formam esta civilização não
  se encontram em condições ou dispostos a fazer o
  bem.
• Civilizar é melhorar as condições materiais,
 culturais e morais em que se vive.

• Algumas     pessoas        condenam       o
 desenvolvimento da Civilização, a Tecnologia,
 etc.;

• Os problemas não estão no desenvolvimento
 da Civilização, da Tecnologia, mas sim no uso
 que o homem faz desses recursos;

• Ex; - O avião transporta as pessoas e as
 coisas, mas também é usado para a guerra; A
 tecnologia nuclear produz energia para
 melhorar a vida das pessoas, mas também é
 usada para fazer bombas; etc.
• Só poderemos nos dizer Civilizados de fato,
 quando tivermos banido da sociedade os
 vícios que a desonram, como o Egoísmo, a
 Cobiça e o Orgulho vivermos como irmãos
 praticando a Caridade, o Amor. Quando os
 hábitos forem mais intelectuais e Morais do
 que Materiais.

• Até que cheguemos lá, poderemos ser no
 máximo povos esclarecidos a caminho da
 efetiva Civilização.

• Uma Civilização exprime o estágio moral da
 maioria dos homens que nela vivem.
• É comum as pessoas terem a sensação de que hoje
  as coisas estão piores do que ontem.

• Violência, Corrupção, Saúde Pública, etc.

• Não é verdade; hoje somos e estamos melhores do
  que ontem. O homem jamais retrograda.

• O Progresso é Lei Natural.

(Hoje é melhor morar na favela do que ser um rei na
  idade média....ex.; dor de dente)
• As revoluções morais e sociais, se infiltram
    pouco a pouco nas idéias das pessoas.
   Germinam durante séculos, explodem de
    repente quebrando os paradigmas do
  passado, que não estão mais em harmonia
 com as novas necessidades e aspirações da
  sociedade que sempre deseja o progresso.



  • (Revoluções, como a Francesa por ex.-
mudaram para sempre a visão dos direitos do
               homem).
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
BIBLIOGRAFIA
• Livro dos Espíritos
 - Outras obras Básicas
 - Roteiro – Emmanuel
 - As Leis Morais – Rodolfo Calligaris
 - A Constituição Divina – Richard Simonetti
 - 150 anos de Kardec – Eurípedes Kühl
 - ESDE – Tomo II
 - Artigos da Internet

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdadeSegundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
CeiClarencio
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
ctollin
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
Jorge Luiz dos Santos
 
Influência do Espiritismo no Progresso
Influência do Espiritismo no ProgressoInfluência do Espiritismo no Progresso
Influência do Espiritismo no Progresso
igmateus
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
O Dever e a virtude
O Dever e a virtudeO Dever e a virtude
O Dever e a virtude
Izabel Cristina Fonseca
 
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIODESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
Jorge Luiz dos Santos
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
Almir Silva
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Divulgador do Espiritismo
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 
2.7.5 Idiotismo e loucura
2.7.5   Idiotismo e loucura2.7.5   Idiotismo e loucura
2.7.5 Idiotismo e loucura
Marta Gomes
 
Lei do progresso
Lei do progressoLei do progresso
Lei do progresso
Carlos José Dalto
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capitulo VII - Retorno a Vida Corporal
Capitulo VII -  Retorno a Vida CorporalCapitulo VII -  Retorno a Vida Corporal
Capitulo VII - Retorno a Vida Corporal
Marta Gomes
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Parentesco e Filiação
Parentesco e FiliaçãoParentesco e Filiação
Parentesco e Filiação
Associação Espirita Lagos
 
Relações de além tumulo
Relações de além tumuloRelações de além tumulo
Relações de além tumulo
Marcos Antônio Alves
 
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan KardecEscolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
marjoriestavismeyer
 

Mais procurados (20)

Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdadeSegundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
 
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
 
Influência do Espiritismo no Progresso
Influência do Espiritismo no ProgressoInfluência do Espiritismo no Progresso
Influência do Espiritismo no Progresso
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
O Dever e a virtude
O Dever e a virtudeO Dever e a virtude
O Dever e a virtude
 
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIODESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
2.7.5 Idiotismo e loucura
2.7.5   Idiotismo e loucura2.7.5   Idiotismo e loucura
2.7.5 Idiotismo e loucura
 
Lei do progresso
Lei do progressoLei do progresso
Lei do progresso
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
 
Capitulo VII - Retorno a Vida Corporal
Capitulo VII -  Retorno a Vida CorporalCapitulo VII -  Retorno a Vida Corporal
Capitulo VII - Retorno a Vida Corporal
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Parentesco e Filiação
Parentesco e FiliaçãoParentesco e Filiação
Parentesco e Filiação
 
Relações de além tumulo
Relações de além tumuloRelações de além tumulo
Relações de além tumulo
 
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan KardecEscolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escolha das provas - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
 

Destaque

Lei de liberdade
Lei de liberdadeLei de liberdade
PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIAPALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
Mauro Santos
 
ESPIRITISMO 159 ANOS DE UMA NOVA ERA
ESPIRITISMO 159 ANOS DE UMA NOVA ERAESPIRITISMO 159 ANOS DE UMA NOVA ERA
ESPIRITISMO 159 ANOS DE UMA NOVA ERA
Jorge Luiz dos Santos
 
Marcha do progresso
Marcha do progressoMarcha do progresso
Marcha do progresso
Izabel Cristina Fonseca
 
Segundo Módulo - Aula 09 - Lei do progresso II
Segundo Módulo - Aula 09 - Lei do progresso IISegundo Módulo - Aula 09 - Lei do progresso II
Segundo Módulo - Aula 09 - Lei do progresso II
CeiClarencio
 
Da Lei de Liberdade
Da Lei de LiberdadeDa Lei de Liberdade
Da Lei de Liberdade
home
 
Lei de Progresso - Instituto Espírita de Educação
Lei de Progresso - Instituto Espírita de EducaçãoLei de Progresso - Instituto Espírita de Educação
Lei de Progresso - Instituto Espírita de Educação
Instituto Espírita de Educação
 
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
Departamento de Comunicação - DECOM | FEEES
 
O porquê da dor
O porquê da dorO porquê da dor
O porquê da dor
Luzia Gabriele
 
Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12
Leonardo Pereira
 
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profundaJesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Leonardo Pereira
 
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
Nivaldo Santos
 
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos   pe. bonifácioJesus no evangelho de marcos   pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
Clarisse Kopp
 
Espiritismo e o Lar
Espiritismo e o LarEspiritismo e o Lar
Espiritismo e o Lar
Rodrigo Da Silva Girio
 
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligentePalestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Taisy Silva
 
Senhor, Senhor
Senhor, SenhorSenhor, Senhor
Senhor, Senhor
igmateus
 
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Danilo Galvão
 
Evangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcosEvangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcos
André de Vasconcelos
 
Marcos 007
Marcos   007Marcos   007
Marcos 007
Marcos Nori
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Graça Maciel
 

Destaque (20)

Lei de liberdade
Lei de liberdadeLei de liberdade
Lei de liberdade
 
PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIAPALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
PALESTRA - LIBERDADE E CONSCIENCIA
 
ESPIRITISMO 159 ANOS DE UMA NOVA ERA
ESPIRITISMO 159 ANOS DE UMA NOVA ERAESPIRITISMO 159 ANOS DE UMA NOVA ERA
ESPIRITISMO 159 ANOS DE UMA NOVA ERA
 
Marcha do progresso
Marcha do progressoMarcha do progresso
Marcha do progresso
 
Segundo Módulo - Aula 09 - Lei do progresso II
Segundo Módulo - Aula 09 - Lei do progresso IISegundo Módulo - Aula 09 - Lei do progresso II
Segundo Módulo - Aula 09 - Lei do progresso II
 
Da Lei de Liberdade
Da Lei de LiberdadeDa Lei de Liberdade
Da Lei de Liberdade
 
Lei de Progresso - Instituto Espírita de Educação
Lei de Progresso - Instituto Espírita de EducaçãoLei de Progresso - Instituto Espírita de Educação
Lei de Progresso - Instituto Espírita de Educação
 
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
 
O porquê da dor
O porquê da dorO porquê da dor
O porquê da dor
 
Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12
 
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profundaJesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
 
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
 
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos   pe. bonifácioJesus no evangelho de marcos   pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
 
Espiritismo e o Lar
Espiritismo e o LarEspiritismo e o Lar
Espiritismo e o Lar
 
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligentePalestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
 
Senhor, Senhor
Senhor, SenhorSenhor, Senhor
Senhor, Senhor
 
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
 
Evangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcosEvangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcos
 
Marcos 007
Marcos   007Marcos   007
Marcos 007
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
 

Semelhante a Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I

Marcha do progresso
Marcha do progressoMarcha do progresso
Marcha do progresso
Izabel Cristina Fonseca
 
3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx
Marta Gomes
 
Capítulo VIII - Lei do Progresso.docx
Capítulo VIII - Lei do Progresso.docxCapítulo VIII - Lei do Progresso.docx
Capítulo VIII - Lei do Progresso.docx
Marta Gomes
 
Conflito_Gerações.pptx
Conflito_Gerações.pptxConflito_Gerações.pptx
Conflito_Gerações.pptx
Norberto Tomasini Jr
 
Espiritismo e Conflito de Gerações
Espiritismo e Conflito de GeraçõesEspiritismo e Conflito de Gerações
Espiritismo e Conflito de Gerações
NorbertoTomasini
 
Da lei do progresso
Da lei do progressoDa lei do progresso
Da lei do progresso
Helio Cruz
 
Jornada 2008 apocalipse e os problemas humanos
Jornada 2008   apocalipse e os problemas humanosJornada 2008   apocalipse e os problemas humanos
Jornada 2008 apocalipse e os problemas humanos
Norberto Tomasini Jr
 
LE Q.786 a 789 e ESE cap10
LE Q.786 a 789 e ESE cap10LE Q.786 a 789 e ESE cap10
LE Q.786 a 789 e ESE cap10
Patricia Farias
 
A desigualdade das riquezas
A desigualdade das riquezasA desigualdade das riquezas
A desigualdade das riquezas
Helio Cruz
 
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
Carlos Alberto Freire De Souza
 
A genese revisao capitulos 1 2 3
A genese revisao capitulos 1 2  3A genese revisao capitulos 1 2  3
A genese revisao capitulos 1 2 3
Fernando Pinto
 
06-leidadestruio-110919152352-phpapp01.ppt
06-leidadestruio-110919152352-phpapp01.ppt06-leidadestruio-110919152352-phpapp01.ppt
06-leidadestruio-110919152352-phpapp01.ppt
Mecha Vega
 
Lei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso PalestraLei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso Palestra
Dalila Melo
 
ModuloXI_Rot. 1.ppt
ModuloXI_Rot. 1.pptModuloXI_Rot. 1.ppt
ModuloXI_Rot. 1.ppt
RobsonTeles6
 
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.pptA Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
EdsonAguiar30
 
Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9
Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9
Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9
Patricia Farias
 
Capítulo VI - Lei de Destruição.docx
Capítulo VI - Lei de Destruição.docxCapítulo VI - Lei de Destruição.docx
Capítulo VI - Lei de Destruição.docx
Marta Gomes
 
LE 808 ESE_cap10
LE 808 ESE_cap10LE 808 ESE_cap10
LE 808 ESE_cap10
Patricia Farias
 
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do SerAltruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Alexandre Rudalov
 
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
OrdineGesu
 

Semelhante a Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I (20)

Marcha do progresso
Marcha do progressoMarcha do progresso
Marcha do progresso
 
3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx
 
Capítulo VIII - Lei do Progresso.docx
Capítulo VIII - Lei do Progresso.docxCapítulo VIII - Lei do Progresso.docx
Capítulo VIII - Lei do Progresso.docx
 
Conflito_Gerações.pptx
Conflito_Gerações.pptxConflito_Gerações.pptx
Conflito_Gerações.pptx
 
Espiritismo e Conflito de Gerações
Espiritismo e Conflito de GeraçõesEspiritismo e Conflito de Gerações
Espiritismo e Conflito de Gerações
 
Da lei do progresso
Da lei do progressoDa lei do progresso
Da lei do progresso
 
Jornada 2008 apocalipse e os problemas humanos
Jornada 2008   apocalipse e os problemas humanosJornada 2008   apocalipse e os problemas humanos
Jornada 2008 apocalipse e os problemas humanos
 
LE Q.786 a 789 e ESE cap10
LE Q.786 a 789 e ESE cap10LE Q.786 a 789 e ESE cap10
LE Q.786 a 789 e ESE cap10
 
A desigualdade das riquezas
A desigualdade das riquezasA desigualdade das riquezas
A desigualdade das riquezas
 
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
 
A genese revisao capitulos 1 2 3
A genese revisao capitulos 1 2  3A genese revisao capitulos 1 2  3
A genese revisao capitulos 1 2 3
 
06-leidadestruio-110919152352-phpapp01.ppt
06-leidadestruio-110919152352-phpapp01.ppt06-leidadestruio-110919152352-phpapp01.ppt
06-leidadestruio-110919152352-phpapp01.ppt
 
Lei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso PalestraLei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso Palestra
 
ModuloXI_Rot. 1.ppt
ModuloXI_Rot. 1.pptModuloXI_Rot. 1.ppt
ModuloXI_Rot. 1.ppt
 
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.pptA Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
 
Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9
Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9
Livro dos Espiritos Q.776 e ESE cap10 item9
 
Capítulo VI - Lei de Destruição.docx
Capítulo VI - Lei de Destruição.docxCapítulo VI - Lei de Destruição.docx
Capítulo VI - Lei de Destruição.docx
 
LE 808 ESE_cap10
LE 808 ESE_cap10LE 808 ESE_cap10
LE 808 ESE_cap10
 
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do SerAltruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
 
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
028c - A consciência, a vida dos homens e o continuo aiuxilio che vem do Céu
 

Mais de CeiClarencio

Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificaçãoPrimeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinitoPrimeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - DeusPrimeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - CriaçãoPrimeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vitalPrimeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - EspirítosPrimeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de forçaPrimeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritosPrimeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existenciasPrimeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnaçãoPrimeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritualPrimeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da almaPrimeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporalPrimeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturaisSegundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalhoSegundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reproduçãoSegundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservaçãoSegundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruiçãoSegundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedadeSegundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
CeiClarencio
 

Mais de CeiClarencio (20)

Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificaçãoPrimeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
 
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinitoPrimeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
 
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - DeusPrimeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
 
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - CriaçãoPrimeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
 
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vitalPrimeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
 
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - EspirítosPrimeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
 
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de forçaPrimeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
 
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritosPrimeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
 
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existenciasPrimeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
 
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnaçãoPrimeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
 
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritualPrimeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
 
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da almaPrimeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
 
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporalPrimeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
 
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturaisSegundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
 
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalhoSegundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
 
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reproduçãoSegundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
 
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservaçãoSegundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
 
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruiçãoSegundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
 
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedadeSegundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
 

Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I

  • 3. • O estado natural e a lei natural não são a mesma coisa. O Estado natural é o estado primitivo e a civilização é incompatível com o estado natural, uma vez que a lei natural objetiva o progresso. • Muitos consideram que no estado natural o homem seria mais feliz. Mas seria uma felicidade à maneira dos animais. Comparando as crianças também são mais felizes do que os adultos.
  • 4. • O homem não pode retrogradar ao estado natural, pois deve progredir sem cessar, e não pode voltar ao estado de infância. • O progresso é uma condição que Deus impõem ao homem, e retrogradar ao estado natural seria negar a lei de progresso.
  • 5. • Reflexão s/ o Estado Natural: • “Lenda mitológica de Adão e Eva; • “perderam” o Paraíso por cometerem o “pecado original” • Qual foi mesmo o pecado original? • Sabemos o que “fizeram”; • ...desobedeceram a Deus e foram condenados a deixarem o Paraíso • e mais; com o “castigo” de “ganhar o pão de cada dia com o suor do próprio rosto
  • 6. • Poderia se dizer que Deus determinou o seguinte: • “Vocês terão proteção, alimento, moradia, etc., mas com a condição de permanecerem na ignorância...” • Ainda bem que a Eva resolveu comer a maçã, pois, a partir daí tiveram que trabalhar e iniciou-se o Progresso e a Conseqüente Evolução do Espírito Humano”
  • 7. • MUITOS DE NÓS VIVE UM DILEMA, ENTRE; • TER UMA VIDA MAIS SIMPLES E MODESTA E PORTANTO, MENOS COMPLICADA; • OU UMA VIDA MAIS SOFISTICADA, EM QUE SOMOS EMPURRADOS PARA ESTAR SEMPRE ATUALIZADISSIMOS E COM TODOS OS ESTRESSES DAÍ DECORRENTES ? • O QUE FAZER? • PARECE FÁCIL, MAS TRATA-SE DE UMA CONSTRUÇÃO DIFÍCIL, EM FUNÇÃO DE TODAS AS PRESSÕES; • • – MÍDIA, SOCIEDADE, FAMÍLIA EQUILIBRIO, BOM SENSO
  • 9. •O homem se desenvolve por si mesmo, naturalmente, porem não todos ao mesmo tempo e da mesma maneira. Pelo contato social, os mais adiantados ajudam os outros a progredir. O progresso moral é uma conseqüência do progresso intelectual, mas nem sempre o segue imediatamente. • O progresso intelectual conduz ao progresso moral pois da aos homens a compreensão do bem e do mal, e assim o homem pode escolher. O desenvolvimento do livre arbítrio segue o desenvolvimento da inteligência, e aumenta a responsabilidade do homem pelos seus atos.
  • 10. • O homem se desenvolve por si mesmo, naturalmente, porem não todos ao mesmo tempo e da mesma maneira. Pelo contato social, os mais adiantados ajudam os outros a progredir. • O progresso moral é uma conseqüência do progresso intelectual, mas nem sempre o segue imediatamente. • O progresso intelectual conduz ao progresso moral pois da aos homens a compreensão do bem e do mal, e assim o homem pode escolher. O desenvolvimento do livre arbítrio segue o desenvolvimento da inteligência, e aumenta a responsabilidade do homem pelos seus atos.
  • 11. • O progresso completo é um alvo a atingir, que os indivíduos e também as nações não chegam a ele senão passo a passo. Até que desenvolvam o senso moral podem utilizar da inteligência para praticarem o mal. A moral e a inteligência são duas forças que não se equilibram senão com o tempo. • O homem pode entravar a marcha do progresso, em algumas vezes, mas jamais detê-la. • Os homens que tentam barrar a marcha do progresso serão arrastados pela torrente que tentam deter.
  • 12. • Podem existir homens que entravam o progresso, mas involuntariamente, e neste caso são como pequenas pedras que são colocadas sob a roda de um grande carro, sem impedi-lo de avançar. • Ha um progresso regular e lento, que resulta da força das coisas. Porem se um povo não avança bastante rápido, Deus provoca de tempos em tempos abalos físicos e morais, que os transformam.
  • 13. • Comentário de Kardec (pg. 783): Sendo o progresso uma condição da natureza humana, ninguém tem o poder de se opor a ele. É uma força viva que as más leis podem retardar, mas não asfixiar. Quando essas leis se tornam de todo incompatíveis com o progresso, ele as derruba, com todos os que as querem manter, e assim será até que o homem harmonize as suas leis coma justiça divina , que deseja o bem para todos, e não as leis feitas para o forte em prejuízo do fraco. • O homem não pode permanecer perpetuamente na ignorância, porque deve chegar ao fim determinado pela Providência; ele se esclarece pela própria força das circunstâncias. As revoluções morais, como as revoluções sociais, se infiltram pouco a pouco nas idéias, germinam ao longo dos séculos e depois explodem subitamente, fazendo ruir o edifício carcomido do passado, que não se encontra mais de acordo com as necessidades novas e as novas aspirações. • O homem geralmente não percebe, nessas comoções, mais do que a desordem e a confusão momentâneas, que o atingem nos seus interesses materiais, mas aquele que eleva o seu pensamento acima dos interesses pessoais admira os desígnios da Providência que do mal fazem surgir o bem. São a tempestade e o furacão que saneiam a atmosfera, depois de a haverem revolvido.
  • 14. • Podemos achar que a perversidade do homem é tão grande, que parece que o progresso não se faz, mas se observar-mos bem o conjunto, poderemos notar que ele avança, compreendendo melhor o bem e o mal, e dia a dia corrige seus abusos. É preciso que haja excesso de mal, para lhe fazer compreender as necessidades do bem e das reformas. • O maior obstáculo ao progresso é o orgulho e o egoísmo, isto relacionado ao progresso moral, pois o intelectual se processa sempre.
  • 15. A Evolução é uma imposição psíquica, é uma Lei Natural. O progresso do Espírito humano e por conseqüência o da Humanidade é inexorável. O progresso é Individual, porém, ninguém progride sozinho Léon Denis, em Cristianismo e Espiritismo; “Todas as almas são perfectíveis e suscetíveis de educação; devem percorrer os mesmos caminhos e chegar da vida inferior à plenitude do conhecimento, da sabedoria e da virtude. Não são todas igualmente adiantadas, mas todas hão de subir, cedo ou tarde,(...)"
  • 16. Emmanuel em Roteiro: “Da sensação à irritabilidade, da irritabilidade ao instinto, do instinto à inteligência e da inteligência ao discernimento, séculos e séculos correram incessantes. A Evolução é fruto do tempo infinito” Em O Céu e o Inferno, Kardec diz; “Todo Espírito que se atrasa não pode queixar-se senão de si mesmo, assim como aquele que avança tem todo o mérito do seu progresso”
  • 18. • A historia mostra que alguns povos, após ter sido convulsionados ao progresso, recaíram na barbárie. Isto pode ser compreendido pois, os espíritos que ali estão reencarnados neste povo degenerado, não são mais os espíritos que antes reencarnaram neste povo, tornaram-se mais adiantados e seguiram em frente, e outros espíritos lhes tomaram o lugar. • Existem raças rebeldes ao progresso, mas um dia se aniquilam corporalmente O destino destas almas rebeldes é chegar a perfeição, como todas as outras, pois Deus não deserda ninguém. Os homens mais civilizados foram um dia selvagens.
  • 19. • Os povos que só vivem materialmente, cuja grandeza se firma na força e na intenção de seus territórios crescem e morrem, porque a força de um povo se esgota como a força de um homem; aqueles cujas leis são egoístas, atentam contra o progresso das luzes e da caridade e morrem porque a luz aniquila as trevas e a caridade mata o egoísmo; ha povos que vivem de acordo com a vida da alma e estes serão o farol de outros povos. • progresso não reunirá a humanidade em uma só nação, pois isto seria impossível, devido a climas diferentes, necessidades diferentes. Porem a caridade, que não tem fronteiras será a base da humanidade, e os homens viveram felizes em paz.
  • 20. Onde estão as conquistas violentas de Alexandre Magno, de Julio Cesar, de Napoleão, de Hitler, e outros adeptos da força bruta ? Já as conquistas obtidas pela irresistível Suavidade , pela Mansidão, e pelo Amor, como as de JESUS, de Francisco de Assis, de Mahatma Gandhi, e outros, continuam e continuarão em muitos e muitos milhões de corações.
  • 21. • Se os homens, e por conseqüência os povos, compreendessem e aceitassem a Lei de Causa e Efeito viabilizada pelo mecanismo da Reencarnação, agiriam de outra forma. • Por outro lado, a Lei de Causa e Efeito geradora de Progresso – “Quando não é pelo Amor, é pela Dor”
  • 23. • A civilização é um progresso ainda incompleto, pois o homem não passa subitamente da infância para a maturidade. Não se pode condenar a civilização e sim os que abusam dela. Quando a moral estiver tão desenvolvida quanto a inteligência a civilização se depurará, fazendo desaparecer os males que tenha produzido. • A civilização não produz todo bem que poderia porque os homens que formam esta civilização não se encontram em condições ou dispostos a fazer o bem.
  • 24. • Civilizar é melhorar as condições materiais, culturais e morais em que se vive. • Algumas pessoas condenam o desenvolvimento da Civilização, a Tecnologia, etc.; • Os problemas não estão no desenvolvimento da Civilização, da Tecnologia, mas sim no uso que o homem faz desses recursos; • Ex; - O avião transporta as pessoas e as coisas, mas também é usado para a guerra; A tecnologia nuclear produz energia para melhorar a vida das pessoas, mas também é usada para fazer bombas; etc.
  • 25. • Só poderemos nos dizer Civilizados de fato, quando tivermos banido da sociedade os vícios que a desonram, como o Egoísmo, a Cobiça e o Orgulho vivermos como irmãos praticando a Caridade, o Amor. Quando os hábitos forem mais intelectuais e Morais do que Materiais. • Até que cheguemos lá, poderemos ser no máximo povos esclarecidos a caminho da efetiva Civilização. • Uma Civilização exprime o estágio moral da maioria dos homens que nela vivem.
  • 26. • É comum as pessoas terem a sensação de que hoje as coisas estão piores do que ontem. • Violência, Corrupção, Saúde Pública, etc. • Não é verdade; hoje somos e estamos melhores do que ontem. O homem jamais retrograda. • O Progresso é Lei Natural. (Hoje é melhor morar na favela do que ser um rei na idade média....ex.; dor de dente)
  • 27. • As revoluções morais e sociais, se infiltram pouco a pouco nas idéias das pessoas. Germinam durante séculos, explodem de repente quebrando os paradigmas do passado, que não estão mais em harmonia com as novas necessidades e aspirações da sociedade que sempre deseja o progresso. • (Revoluções, como a Francesa por ex.- mudaram para sempre a visão dos direitos do homem).
  • 29. BIBLIOGRAFIA • Livro dos Espíritos - Outras obras Básicas - Roteiro – Emmanuel - As Leis Morais – Rodolfo Calligaris - A Constituição Divina – Richard Simonetti - 150 anos de Kardec – Eurípedes Kühl - ESDE – Tomo II - Artigos da Internet