SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
ScrumBut
Laerte Guedes – AITPROEG
Scrum ou ScrumBut?
• O quão complicado pode ser a implantação
  do framework scrum em uma determinada
  empresa? Empresas com raiz tradicionais ou
  mais burocrática tendem a ser pontos de
  difícil implantação de scrum, sendo que na
  tentativa muitas vezes acaba-se aplicando-
  se, não o scrum, mas o scrumBut.


                Laerte Guedes - AITPROEG
Conceito
• O termo ScrumBut foi inventado para
  designar casos onde o scrum é mal
  adaptado. Scrum mas time não é auto-
  gerenciável, scrum mas o Scrum Master é na
  verdade um “chefe”, scrum mas não fazemos
  reunião diária e retrospectiva... E por aí vai,
  existe diversos pontos que devem ser
  respeitados dentro do framework scrum.

                 Laerte Guedes - AITPROEG
Como deveria ser de fato…
• O Scrum de fato deve obedecer a alguns
  preceitos essenciais:
-> Entrega Contínua de Software.
-> Melhoria Contínua do processo.
-> Time auto-gerenciável.
-> Relação estreita com o Product Owner.
-> Essencialmente colaborativo

               Laerte Guedes - AITPROEG
Como deveria ser de fato…
-> Retrospectiva servindo de maneira a ajudar
  o time a enxergar seus próprios erros e
  melhorá-los.
-> Comunicação entre a equipe é importante.
-> Resposta rápida a mudanças.




                Laerte Guedes - AITPROEG
Como às vezes acaba sendo…
           (ScrumBut)
• O ScrumBut acaba por ser uma cópia
  defeituosa do scrum às pecando nos
  seguintes pontos:
-> Gerente de Projetos escolhe o Scrum
  Master, e essa passa a ser um porta voz do
  gerente.
-> Time é gerenciado pelo Scrum Master, e
  não é auto-gerenciável.
                Laerte Guedes - AITPROEG
Como às vezes acaba sendo…
           (ScrumBut)
->Mesquinhez em integrantes da equipe e
  falta de colaboração.
-> Sprints exclusivamente para planejamento
  (Agilefall).
-> Ausência de reunião diária ou feita de
  forma pouco efetiva de modo a
  comprometer o processo.
-> Ausência ou ineficácia da Retrospectiva.
                Laerte Guedes - AITPROEG
Como às vezes acaba sendo…
           (ScrumBut)
-> Pouquíssimo contato com o Product
  Owner.
-> Trabalhar com prazos de entrega de
  software.
-> Não fazer registro no Burndown.
-> Iterações chegam a exceder 4 semanas.



               Laerte Guedes - AITPROEG
Como às vezes acaba sendo…
        (ScrumBut)




        Laerte Guedes - AITPROEG
Ambientes Comuns de se ocorrer
           ScrumBut
• Ambientes familiarizados com práticas de
  gerência e administração mais tradicionais.
• Equipes ainda iniciando a utilização do
  framework scrum.
• Equipes que trabalham com o escopo muito
  grande.



                Laerte Guedes - AITPROEG
E então, sua equipe é Scrum ou
             ScrumBut?
• .




           Laerte Guedes - AITPROEG
E então, sua equipe é Scrum ou
             ScrumBut?
• Foi desenvolvido pela Nokia, por intermédio
  de Bas Vodde, pioneiro em agile, um teste
  que ficou conhecido como “The Nokia Test”
  e é dividido basicamente em duas partes:
  Uma verificando se a equipe entrega
  software continuamente e outra verificando
  se o scrum está sendo aplicada da forma
  devida.

                Laerte Guedes - AITPROEG
“The Nokia Test” – Parte 1
• Iterações devem ter seu tempo limitado em
  até 4 semanas.
• Funcionalidades devem ser testadas e estar
  em funcionamento ao fim de cada iteração.
• Uma iteração deve começar antes que as
  especificações estejam prontas.


(A maioria das empresas não passa desta etapa)
                 Laerte Guedes - AITPROEG
“The Nokia Test” – Parte 2
• O Product Owner é conhecido.
• Há um product backlog priorizado por valor de
  negócio.
• O product backlog tem estimativas criadas pelo
  time.
• O time gera gráficos de burndown e conhece a
  sua velocidade.
• Não há gerentes de projeto (ou qualquer outra
  pessoa) “controlando“ o trabalho do time.
                 Laerte Guedes - AITPROEG
Bibliografia
• http://blog.addtech.com.br/
• http://www.infoq.com
• http://elirodrigues.com/2011/11/11/10-erros-
  na-implantacao-do-scrum-que-voce-nao-quer-
  cometer/
• http://www.cedur.se/nokia_test2 (Nokia Test)




                Laerte Guedes - AITPROEG
Obrigado!




Laerte Guedes - AITPROEG

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Scrum Metodologias Ageis Para Desenvolvimento De Software
Scrum  Metodologias Ageis Para Desenvolvimento De SoftwareScrum  Metodologias Ageis Para Desenvolvimento De Software
Scrum Metodologias Ageis Para Desenvolvimento De Software
Marcos Cardoso
 
Agilidade em startups, Aplicação de práticas ágeis para a criação de MVPs par...
Agilidade em startups, Aplicação de práticas ágeis para a criação de MVPs par...Agilidade em startups, Aplicação de práticas ágeis para a criação de MVPs par...
Agilidade em startups, Aplicação de práticas ágeis para a criação de MVPs par...
Leandro Faria
 
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel PimentelScrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Manoel Pimentel Medeiros
 
Scrum of Scrums, utilizando práticas ágeis em grandes projetos
Scrum of Scrums, utilizando práticas ágeis em grandes projetos Scrum of Scrums, utilizando práticas ágeis em grandes projetos
Scrum of Scrums, utilizando práticas ágeis em grandes projetos
Leandro Faria
 

Mais procurados (20)

Scrum em 15 minutos
Scrum em 15 minutosScrum em 15 minutos
Scrum em 15 minutos
 
Metodologia ágil com scrum
Metodologia ágil com scrumMetodologia ágil com scrum
Metodologia ágil com scrum
 
Scrum Metodologias Ageis Para Desenvolvimento De Software
Scrum  Metodologias Ageis Para Desenvolvimento De SoftwareScrum  Metodologias Ageis Para Desenvolvimento De Software
Scrum Metodologias Ageis Para Desenvolvimento De Software
 
Scrum em 15 minutos
Scrum em 15 minutosScrum em 15 minutos
Scrum em 15 minutos
 
Scrum - Essa é a jogada!
Scrum - Essa é a jogada!Scrum - Essa é a jogada!
Scrum - Essa é a jogada!
 
Metodologia SCRUM
Metodologia SCRUMMetodologia SCRUM
Metodologia SCRUM
 
3 Scrum
3 Scrum3 Scrum
3 Scrum
 
Gerenciando Projetos Ágeis usando Scrum
Gerenciando Projetos Ágeis usando ScrumGerenciando Projetos Ágeis usando Scrum
Gerenciando Projetos Ágeis usando Scrum
 
Dinamica fabrica avioes 2.0
Dinamica fabrica avioes 2.0Dinamica fabrica avioes 2.0
Dinamica fabrica avioes 2.0
 
Metodologia agil scrum
Metodologia agil scrumMetodologia agil scrum
Metodologia agil scrum
 
Agilidade em startups, Aplicação de práticas ágeis para a criação de MVPs par...
Agilidade em startups, Aplicação de práticas ágeis para a criação de MVPs par...Agilidade em startups, Aplicação de práticas ágeis para a criação de MVPs par...
Agilidade em startups, Aplicação de práticas ágeis para a criação de MVPs par...
 
Desenvolvimento Ágil com Scrum e XP
Desenvolvimento Ágil com Scrum e XPDesenvolvimento Ágil com Scrum e XP
Desenvolvimento Ágil com Scrum e XP
 
Métodos Ágeis - Manifesto Ágil, Scrum e XP
Métodos Ágeis - Manifesto Ágil, Scrum e XPMétodos Ágeis - Manifesto Ágil, Scrum e XP
Métodos Ágeis - Manifesto Ágil, Scrum e XP
 
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel PimentelScrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
 
Introdução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Introdução ao desenvolvimento ágil com ScrumIntrodução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Introdução ao desenvolvimento ágil com Scrum
 
Scrum of Scrums, utilizando práticas ágeis em grandes projetos
Scrum of Scrums, utilizando práticas ágeis em grandes projetos Scrum of Scrums, utilizando práticas ágeis em grandes projetos
Scrum of Scrums, utilizando práticas ágeis em grandes projetos
 
Scrum solo
Scrum soloScrum solo
Scrum solo
 
Um guia definitivo para o Scrum em Português
Um guia definitivo para o Scrum em PortuguêsUm guia definitivo para o Scrum em Português
Um guia definitivo para o Scrum em Português
 
Scrum - passos e desafios - agile tour
Scrum - passos e desafios - agile tourScrum - passos e desafios - agile tour
Scrum - passos e desafios - agile tour
 
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do ScrumO Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
 

Destaque

20consejossaludables
20consejossaludables20consejossaludables
20consejossaludables
Guti7
 
Lazarillode tormesescuderonotaspreviascomentariotexto
Lazarillode tormesescuderonotaspreviascomentariotextoLazarillode tormesescuderonotaspreviascomentariotexto
Lazarillode tormesescuderonotaspreviascomentariotexto
Asier Apodaca
 
Tema 01 rol de la ética en la formación individual y social
Tema 01 rol de la ética en la formación individual y socialTema 01 rol de la ética en la formación individual y social
Tema 01 rol de la ética en la formación individual y social
luzluzsabinal
 
Yadira
YadiraYadira
Yadira
90-30
 
Actividad 3 prueba contextualizada 1
Actividad 3 prueba contextualizada 1Actividad 3 prueba contextualizada 1
Actividad 3 prueba contextualizada 1
Jannett Hoo
 
Asociacion de moto
Asociacion de motoAsociacion de moto
Asociacion de moto
jhadir
 
Seguridad informatica
Seguridad informaticaSeguridad informatica
Seguridad informatica
jhadir
 

Destaque (20)

Introducción a la geografía física de España
Introducción a la geografía física de EspañaIntroducción a la geografía física de España
Introducción a la geografía física de España
 
20consejossaludables
20consejossaludables20consejossaludables
20consejossaludables
 
Trabajo de informatica.pptx yusssyy
Trabajo de informatica.pptx yusssyyTrabajo de informatica.pptx yusssyy
Trabajo de informatica.pptx yusssyy
 
Lazarillode tormesescuderonotaspreviascomentariotexto
Lazarillode tormesescuderonotaspreviascomentariotextoLazarillode tormesescuderonotaspreviascomentariotexto
Lazarillode tormesescuderonotaspreviascomentariotexto
 
Tema 01 rol de la ética en la formación individual y social
Tema 01 rol de la ética en la formación individual y socialTema 01 rol de la ética en la formación individual y social
Tema 01 rol de la ética en la formación individual y social
 
admi
admiadmi
admi
 
Berpizturiko pazkoan amaitu zen
Berpizturiko pazkoan amaitu zenBerpizturiko pazkoan amaitu zen
Berpizturiko pazkoan amaitu zen
 
Indep. de america
Indep. de americaIndep. de america
Indep. de america
 
O arco
O arcoO arco
O arco
 
Micro Tecnológica
Micro Tecnológica Micro Tecnológica
Micro Tecnológica
 
Gestion de seguridad_y_salud_ocupacional
Gestion de seguridad_y_salud_ocupacionalGestion de seguridad_y_salud_ocupacional
Gestion de seguridad_y_salud_ocupacional
 
Livros mais vendidos
Livros mais vendidosLivros mais vendidos
Livros mais vendidos
 
Camer Debt
Camer DebtCamer Debt
Camer Debt
 
Yadira
YadiraYadira
Yadira
 
Livros mais vendidos
Livros mais vendidosLivros mais vendidos
Livros mais vendidos
 
Actividad 3 prueba contextualizada 1
Actividad 3 prueba contextualizada 1Actividad 3 prueba contextualizada 1
Actividad 3 prueba contextualizada 1
 
Presentación
PresentaciónPresentación
Presentación
 
Asociacion de moto
Asociacion de motoAsociacion de moto
Asociacion de moto
 
SOWDAIYAN RESUME NEW
SOWDAIYAN RESUME NEWSOWDAIYAN RESUME NEW
SOWDAIYAN RESUME NEW
 
Seguridad informatica
Seguridad informaticaSeguridad informatica
Seguridad informatica
 

Semelhante a scrumbut

Semelhante a scrumbut (20)

Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Minicurso SCRUM
Minicurso SCRUMMinicurso SCRUM
Minicurso SCRUM
 
Scrum agil
Scrum agilScrum agil
Scrum agil
 
Material Workshop Scrum foundation - Fernando Cunha
Material Workshop Scrum foundation -  Fernando CunhaMaterial Workshop Scrum foundation -  Fernando Cunha
Material Workshop Scrum foundation - Fernando Cunha
 
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
 
Workshop Scrum 2017 - Michele Tavares
Workshop Scrum 2017 - Michele TavaresWorkshop Scrum 2017 - Michele Tavares
Workshop Scrum 2017 - Michele Tavares
 
Xp e Scrum
Xp e ScrumXp e Scrum
Xp e Scrum
 
Inciando com Scrum
Inciando com ScrumInciando com Scrum
Inciando com Scrum
 
Guia do scrum
Guia do scrumGuia do scrum
Guia do scrum
 
Guia do scrum
Guia do scrumGuia do scrum
Guia do scrum
 
Ferramentas Livres para a Gestão de Projetos Ágeis com Scrum
Ferramentas Livres para a Gestão de Projetos Ágeis com ScrumFerramentas Livres para a Gestão de Projetos Ágeis com Scrum
Ferramentas Livres para a Gestão de Projetos Ágeis com Scrum
 
Scrum workshop
Scrum   workshopScrum   workshop
Scrum workshop
 
Agile SCRUM
Agile SCRUMAgile SCRUM
Agile SCRUM
 
Enter SCRUM
Enter SCRUMEnter SCRUM
Enter SCRUM
 
Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)
Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)
Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)
 
Scrum Overview
Scrum OverviewScrum Overview
Scrum Overview
 
Scrum - Visão Geral
Scrum - Visão GeralScrum - Visão Geral
Scrum - Visão Geral
 
A Teoria do Scrum
A Teoria do ScrumA Teoria do Scrum
A Teoria do Scrum
 
Scrum - Teoria do Scrum
Scrum - Teoria do Scrum Scrum - Teoria do Scrum
Scrum - Teoria do Scrum
 
Mini curso de SCRUM: Introdução
Mini curso de SCRUM: IntroduçãoMini curso de SCRUM: Introdução
Mini curso de SCRUM: Introdução
 

Mais de COTIC-PROEG (UFPA)

Mais de COTIC-PROEG (UFPA) (20)

LT - Redis
LT - RedisLT - Redis
LT - Redis
 
LT Ansible
LT AnsibleLT Ansible
LT Ansible
 
Testes automatizados com Cypress
Testes automatizados com CypressTestes automatizados com Cypress
Testes automatizados com Cypress
 
Loop back
Loop backLoop back
Loop back
 
METEOR
METEORMETEOR
METEOR
 
Desenvolvimento de software tradicional vs ágil
Desenvolvimento de software tradicional vs ágilDesenvolvimento de software tradicional vs ágil
Desenvolvimento de software tradicional vs ágil
 
Canva
CanvaCanva
Canva
 
Git v2
Git v2Git v2
Git v2
 
Atitudes que levam ao Fracasso profissional
Atitudes que levam ao Fracasso profissionalAtitudes que levam ao Fracasso profissional
Atitudes que levam ao Fracasso profissional
 
Os 5 Sensos da Qualidade
Os 5 Sensos da QualidadeOs 5 Sensos da Qualidade
Os 5 Sensos da Qualidade
 
WATSON - O Fascinante Computador da IBM
WATSON - O Fascinante Computador da IBMWATSON - O Fascinante Computador da IBM
WATSON - O Fascinante Computador da IBM
 
Produtividade sem enrrolação
Produtividade sem enrrolaçãoProdutividade sem enrrolação
Produtividade sem enrrolação
 
LAB JavaScript
LAB JavaScriptLAB JavaScript
LAB JavaScript
 
Principios e Valores Ágeis
Principios e Valores ÁgeisPrincipios e Valores Ágeis
Principios e Valores Ágeis
 
Big data
Big dataBig data
Big data
 
Metricas para Times Ágeis
Metricas para Times ÁgeisMetricas para Times Ágeis
Metricas para Times Ágeis
 
Aplicação de Abordagens Ágeis: Estudo de Caso de utlização do SCRUM – PROEG/UFPA
Aplicação de Abordagens Ágeis: Estudo de Caso de utlização do SCRUM – PROEG/UFPAAplicação de Abordagens Ágeis: Estudo de Caso de utlização do SCRUM – PROEG/UFPA
Aplicação de Abordagens Ágeis: Estudo de Caso de utlização do SCRUM – PROEG/UFPA
 
Técnicas para Programação em Par
Técnicas para Programação em ParTécnicas para Programação em Par
Técnicas para Programação em Par
 
Feedback Canvas
Feedback CanvasFeedback Canvas
Feedback Canvas
 
5 Doenças do Gerenciamento de Projetos
5 Doenças do Gerenciamento de Projetos5 Doenças do Gerenciamento de Projetos
5 Doenças do Gerenciamento de Projetos
 

Último

Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Dirceu Resende
 

Último (6)

Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
 

scrumbut

  • 2. Scrum ou ScrumBut? • O quão complicado pode ser a implantação do framework scrum em uma determinada empresa? Empresas com raiz tradicionais ou mais burocrática tendem a ser pontos de difícil implantação de scrum, sendo que na tentativa muitas vezes acaba-se aplicando- se, não o scrum, mas o scrumBut. Laerte Guedes - AITPROEG
  • 3. Conceito • O termo ScrumBut foi inventado para designar casos onde o scrum é mal adaptado. Scrum mas time não é auto- gerenciável, scrum mas o Scrum Master é na verdade um “chefe”, scrum mas não fazemos reunião diária e retrospectiva... E por aí vai, existe diversos pontos que devem ser respeitados dentro do framework scrum. Laerte Guedes - AITPROEG
  • 4. Como deveria ser de fato… • O Scrum de fato deve obedecer a alguns preceitos essenciais: -> Entrega Contínua de Software. -> Melhoria Contínua do processo. -> Time auto-gerenciável. -> Relação estreita com o Product Owner. -> Essencialmente colaborativo Laerte Guedes - AITPROEG
  • 5. Como deveria ser de fato… -> Retrospectiva servindo de maneira a ajudar o time a enxergar seus próprios erros e melhorá-los. -> Comunicação entre a equipe é importante. -> Resposta rápida a mudanças. Laerte Guedes - AITPROEG
  • 6. Como às vezes acaba sendo… (ScrumBut) • O ScrumBut acaba por ser uma cópia defeituosa do scrum às pecando nos seguintes pontos: -> Gerente de Projetos escolhe o Scrum Master, e essa passa a ser um porta voz do gerente. -> Time é gerenciado pelo Scrum Master, e não é auto-gerenciável. Laerte Guedes - AITPROEG
  • 7. Como às vezes acaba sendo… (ScrumBut) ->Mesquinhez em integrantes da equipe e falta de colaboração. -> Sprints exclusivamente para planejamento (Agilefall). -> Ausência de reunião diária ou feita de forma pouco efetiva de modo a comprometer o processo. -> Ausência ou ineficácia da Retrospectiva. Laerte Guedes - AITPROEG
  • 8. Como às vezes acaba sendo… (ScrumBut) -> Pouquíssimo contato com o Product Owner. -> Trabalhar com prazos de entrega de software. -> Não fazer registro no Burndown. -> Iterações chegam a exceder 4 semanas. Laerte Guedes - AITPROEG
  • 9. Como às vezes acaba sendo… (ScrumBut) Laerte Guedes - AITPROEG
  • 10. Ambientes Comuns de se ocorrer ScrumBut • Ambientes familiarizados com práticas de gerência e administração mais tradicionais. • Equipes ainda iniciando a utilização do framework scrum. • Equipes que trabalham com o escopo muito grande. Laerte Guedes - AITPROEG
  • 11. E então, sua equipe é Scrum ou ScrumBut? • . Laerte Guedes - AITPROEG
  • 12. E então, sua equipe é Scrum ou ScrumBut? • Foi desenvolvido pela Nokia, por intermédio de Bas Vodde, pioneiro em agile, um teste que ficou conhecido como “The Nokia Test” e é dividido basicamente em duas partes: Uma verificando se a equipe entrega software continuamente e outra verificando se o scrum está sendo aplicada da forma devida. Laerte Guedes - AITPROEG
  • 13. “The Nokia Test” – Parte 1 • Iterações devem ter seu tempo limitado em até 4 semanas. • Funcionalidades devem ser testadas e estar em funcionamento ao fim de cada iteração. • Uma iteração deve começar antes que as especificações estejam prontas. (A maioria das empresas não passa desta etapa) Laerte Guedes - AITPROEG
  • 14. “The Nokia Test” – Parte 2 • O Product Owner é conhecido. • Há um product backlog priorizado por valor de negócio. • O product backlog tem estimativas criadas pelo time. • O time gera gráficos de burndown e conhece a sua velocidade. • Não há gerentes de projeto (ou qualquer outra pessoa) “controlando“ o trabalho do time. Laerte Guedes - AITPROEG
  • 15. Bibliografia • http://blog.addtech.com.br/ • http://www.infoq.com • http://elirodrigues.com/2011/11/11/10-erros- na-implantacao-do-scrum-que-voce-nao-quer- cometer/ • http://www.cedur.se/nokia_test2 (Nokia Test) Laerte Guedes - AITPROEG