SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Factores ambientais e
    saúde pública




               Trabalho elaborado por:

                    Carlos Moreira nº5

                       Rui Paiva nº18

                      Tiago Silva nº21

                                 1012
Introdução:
Neste trabalho vamos falar sobre as principais doenças causadas pelos
resíduos, pela água, pelo ar e pelo solo.

Com este trabalho também pretendemos alertar as pessoas para se
protegerem das doenças porque algumas delas como por exemplo a Cólera, a
Leptospirose e a Hepatite podem ser muito prejudiciais para a saúde humana.
O que é saúde pública?
Saúde Pública é a ciência e a arte de promover saúde (…), com base no
entendimento de que a saúde é um processo que envolve o bem-estar social,
mental, espiritual e físico. A Saúde Pública intervém com base no
conhecimento de que a saúde é um recurso fundamental do indivíduo, da
comunidade e da sociedade como um todo e que deve ser sustentada por um
forte investimento nas condições de vida que criam, mantêm e protegem a
saúde.
Doenças transmitidas pela água

A falta de água potável e de esgoto tratado facilita a transmissão de doenças
que, calcula-se, provocam cerca de 30 mil mortes diariamente no mundo. A
maioria delas acontece entre crianças, principalmente as de classes mais
pobres, que morrem desidratadas, vítimas de diarreia causadas por micróbios.
Estima-se que o acesso à água limpa e ao esgoto reduziria em pelo menos um
quinto a mortalidade infantil.

Para evitar doenças transmitidas pela água devemos tomar os seguintes
cuidados:

       Proteger açudes e poços utilizados para o abastecimento;

       Tratar a água eliminando micróbios e impurezas nocivas a saúde
       humana;

       Filtrar e ferver a água;

       Não lavar alimentos que serão consumidos crus com água não tratada
       como verduras, frutas e hortaliças.

As principais doenças transmitidas pela água são:

       Diarreia infecciosa

       Cólera

       Leptospirose

       Hepatite

       Esquistossomose
Diarreia infecciosa:

Se a pessoa vai muitas vezes ao banheiro e as fezes saem líquidas ou muito
moles, ela pode estar com diarreia. A diarreia pode ser provocada por
micróbios adquiridos pela comida ou água contaminadas. As diarreias leves
quase sempre acabam sozinhas. No entanto, é preciso beber líquidos para
evitar a desidratação, que é muito perigosa. Uma criança com diarreia precisa
continuar a ser amamentada ou continuar com a alimentação. Às crianças que
já comem alimentos sólidos devem ser oferecidas misturas bem amassadas de
cereais e feijão ou carne bem cozidos, por exemplo. Depois de a diarreia
passar, é bom dar a ela uma alimentação extra, para ajudar na recuperação.
Crianças e idosos correm maior risco de desidratação. Por isso, é importante
tomar também os sais de reidratação oral, fornecidos pelos postos de saúde.
Eles devem ser misturados em água, na quantidade indicada na embalagem.

Cólera:

Originária da Ásia, mais precisamente da Índia e de Bangladesh, a cólera
espalhou-se para outros continentes a partir de 1817. A cólera é uma doença
infecciosa que ataca o intestino dos seres humanos. A bactéria que a provoca
foi descoberta por Robert Koch em 1884 e, posteriormente, recebeu o nome
de Vibriocholerae. Ao infectar o intestino humano, essa bactéria faz com que
o organismo elimine uma grande quantidade de água e sais minerais,
acarretando séria desidratação. A bactéria da cólera pode ficar incubada de um
a quatro dias.

Sintomas que manifesta:

      Náuseas e vômitos;
      Cólicas abdominais;
      Diarreia abundante.

A cólera é transmitida principalmente pela água e por alimentos contaminados.
Quanto o embrião é ingerido, instala-se no intestino do homem. Esta bactéria
liberta uma substância tóxica, que altera o funcionamento normal das células
intestinais. Surgem, então, a diarreia e o vômito.
Leptospirose:

A leptospirose é uma doençabacteriana, que afeta humanos e animais,
causada pela bactéria do gênero Leptospira. É transmitida pela água e
alimentos contaminados pela urina de animais, principalmente o rato. É uma
doença muito comum depois de enchentes, pois as pessoas andam sem
proteção em águas contaminadas.

Em humanos a leptospirose causa uma vasta gama de sintomas, sendo que
algumas pessoas infectadas podem não ter sintoma algum. Os sintomas da
leptospirose incluem febre alta, dor de cabeça forte, calafrio, dor muscular e
vômito. A doença também pode causar os seguintes sintomas: olhos e pele
amarelada, olhos vermelhos, dor abdominal, diarreia e erupções na pele. Se a
leptospirose não for tratada, o paciente pode sofrer danos nos rins, meningite
(inflamação na membrana ao redor do cérebro e cordão espinhal), falha nos
rins e problemas respiratórios. As raras ocasiões de leptospirose podem ser
fatais. Muitos desses sintomas podem ser confundidos com outras doenças, de
modo que a leptospirose é confirmada através de testes laboratoriais de
sangue ou urina.

Hepatite:

É uma inflamação na fígado que pode ser provocada por vários tipos de vírus.
Os sintomas são parecidos com os da gripe e há também icterícia (coloração
amarelada da pele causada pelo depósito de uma substância produzida pelo
fígado). A pessoa precisa ficar em repouso e seguir as orientações médicas.

Algumas formas de hepatite são transmitidas por água e alimentos
contaminados por fezes (Tipo A e E). Outros tipos são transmitidos por
transfusão de sangue (B, C) ou por relações sexuais.Quem já teve hepatite não
pode doar sangue, já que o vírus às vezes continua no organismo, mesmo que
não haja sintomas da doença.
Esquistossomose:

É também chamada Xistosa, ou doença do caramujo. Ela é provocada por um
verme chamadoesquistossomo. Os vermes vivem nas veias do intestino e
podem provocar diarreia, emagrecimento, dores na barriga, que aumenta muito
de volume (barriga-d'água), e problemas em vários órgãos do corpo.

Os ovos do esquitossomo saem junto com as fezes da pessoa contaminada.
Se não houver fossa ou rede de esgotos, eles podem chegar a água doce
(lagos, lagoas ou riachos, margens de rios, etc). Na água, os ovos dão origem
a pequenas larvas (animais diferentes dos vermes adultos) chamados
miracídios. As larvas penetram em um tipo de caramujo chamado planorbídeo.
No interior do caramujo, elas se reproduzem e se transformam em outras
larvas, as cercárias, que saem do caramujo e ficam nadando livres na água.
Doenças Transmitidas Pelo Solo
Tétano:

Essa     doença    é   produzida    por   uma    bactéria,     o   bacilo    do   tétano
(Clostridiumtetani), e caracteriza-se por contrações e espasmos dos músculos
do rosto, da nuca, da parede do abdome e dos membros. Esses espasmos são
consequência da ação da toxina produzida pelo bacilo sobre o sistema
nervoso.

O bacilo do tétano pode ser encontrado sob a forma de esporo (uma forma
resistente do micróbio) nos mais variados ambiente: poeira, pregos
enferrujados, latas, água suja, galhos, espinhos e no solo, principalmente
quando tratado com adubo animal, pois esse bacilo está presente nas fezes
dos animais domésticos e do homem.

A profilaxia do tétano depende, portanto, da melhoria do padrão de vida das
camadas mais pobres da população. Depende também da eficiência dos
programas de vacinação. A vacina contra o tétano está associada às da difteria
e da coqueluche (vacina tríplice). Se o indivíduo não tiver sido vacinado, deve-
se usar soro antitetânico e antibióticos, prescritos pelo médico. Posteriormente
será aplicada a vacina.

Esquistossomose - Barriga-d'água:

É o nome popular para uma doença que deixa a pessoa com uma barriga
enorme. Esquistossomose é a outra denominação para esse mal.A barriga-
d'água é provocada pelo Schistosomamansoni, verme achatado (platelmito)
que entra pela pele (pés e pernas), aloja-se no fígado, alimenta-se de sangue e
chega a ter um centímetro.

O verme passa por várias fases. Ele começa como ovo, vira uma larva ao cair
em rio ou lagoa, transforma-se em cercária dentro de um caramujo e chega à
fase adulta no corpo humano, seu hospedeiro definitivo. A hicartone é uma
droga que mata o verme. Ela é, porém muito tóxica ao organismo.Os prejuízos
causados pelo verme não se limitam a sua espoliativa, isto é, a sua capacidade
de     desviar    os   nutrientes   do    indivíduo   doente       para     seu   próprio
consumo.Complicações         hepáticas    e   intestinais    são    muito    frequentes,
ocasionando diarreias, dores abdominais e rápido emagrecimento. Ao
penetrarem na pele, as cercárias podem provocar forte reação alérgica, com
sensação de coceira, vermelhidão intensa e dor.A obstrução do sistema porta
causa problemas circulatórios que, por sua vez, acarretam a congestão e o
edema das paredes do intestino, e do estômago, bem como perda de parte do
plasma para a cavidade abdominal (barriga-d'água).Para controlar e combater
essa doença, é de fundamental importância a melhoria das condições sócios-
econômicas da população. Moradias de melhor qualidade, dotadas de
instalações sanitárias adequadas, evitam que as fezes com os ovos atinjam os
rios, impedindo a propagação do verme.

Amarelão:

É uma doença típica de regiões de solo quente e húmido. Entre outros
sintomas, provoca uma forte anemia, que diminui a capacidade de trabalho dos
indivíduos afetados.

O amarelão - nome popular mais comum da ancilostomose - ocorre
frequentemente em indivíduos portadores de outras verminoses, fato que,
somado às condições sociais precárias, contribui para a baixa produtividade do
homem rural.

O amarelão é produzido por dois tipos de vermes nematódeos: o ancilóstomo
(Ancylostomaduodenale) e o necátor (Necatoramericanus). O primeiro é
comum no sul e o segundo no norte e nordeste do Brasil. As larvas desses
vermes crescem na terra úmida e quente e penetram pela pele dos pés
descalços do indivíduo. Mais raramente, podem também ser engolidas.As
larvas que invadem a pele alcançam um vaso sanguíneo ou linfático e sofrem
um ciclo semelhante ao do Ascaris. Pela circulação chegam aos pulmões e
atravessam a parede dos alvéolos, subindo até a faringe. Podem ser então
engolidos e chegam ao intestino, onde completam o amadurecimento.
Prendendo-se na parede desse órgão, provocam desnutrição da mucosa com
intensas hemorragias.
Doenças transmitidas pelo ar

Gripe:

É uma virose mais comum. Infecção altamente contagiosa, a gripe provoca
distúrbios no aparelho respiratório.

Para combater a doença, deve-se tomar medidas para aumentar as defesas do
organismo, dentre tantos citamos:

- Evitar contato direto com pessoas gripadas;

- Usar lenço ao tossir ou espirrar, para não contaminar as pessoas.

Caxumba:

Além de contaminação pelo ar, esta é uma doença que também pode ser
transmitida por objetos contaminados. Há controle por vacinação.

Poliomielite:

Mais conhecida como paralisia infantil. Além da contaminação pelo ar, pode-se
contrair   a    doença por   alimentos   e objetos   contaminados.    A   pessoa
contaminada pelo vírus pode ficar com alguma deficiência física. Há vacina
contra essa doença.

Sarampo:

O vírus do sarampo penetra pelas vias respiratórias e alastra-se pelo corpo.
Essa doença afeta principalmente crianças que, uma vez doentes, devem
receber o necessário acompanhamento médico. Há vacina contra essa doença.
Doenças transmitidas pelosresíduos

HIV:

A síndroma da imunodeficiência adquirida (SIDA) traduz-se numa desordem
clínica     que   representa   a   fase   final   de   uma   série   de   mudanças
imunossupressoras. Estas resultam de um complexo conjunto de fenómenos
aos quais o organismo é sujeito, resultantes da infecção pelo HIV.

Uma pessoa infectada pode sentir-se bem e demonstrar saúde até dez anos ou
mais antes de surgirem os sintomas. Porém, quando a doença começa a
manifestar-se, os primeiros sinais mais frequentes são:

-         Suor intenso, frequentemente à noite

-         Febre diária que pode não ser muito alta

-         Sensação constante de cansaço, mesmo estando em repouso

-         Diarreia que não passa com medicamentos, podendo durar muito tempo

-         Ínguas nas axilas, pescoço e virilhas que podem permanecer durante
muito tempo

Na verdade, existem grande número de indivíduos que albergam o vírus e não
o sabem.

A infecção pode dar-se por contacto sexual ou transfusão de sangue, estando
este contaminado. Pode, ainda, transmitir-se no contacto com seringas
infectadas no caso dos toxicodependentes.

Hepatite C:

O vírus da hepatite C é um vírus que se encontra no sangue e se transmite
essencialmente através do sangue contaminado. Sabe-se que o vírus da
hepatite C não sobrevive fora do organismo mais do que escassos minutos. O
vírus da hepatite C é muito pequeno e, muitas vezes, encontra-se nas células
sanguíneas visto que pode sobreviver enquanto a célula infectada permanecer
intacta. O vírus existe essencialmente no fígado e em presos componentes do
sangue e não na maioria dos órgãos do organismo.
Sinais precoces:

       Cansaço;

       Falta de energia;

       Menor apetência pelos alimentos;

       Diminuição do rendimento habitual no trabalho.

Sinais tardios:

       Alterações cutâneas: icterícia, aranhas vasculares e eritema palmar;

       Acumulação de fluidos - ao nível da região abdominal e nos membros
       inferiores (tornozelos e pernas);

       Hemorragia digestiva geralmente devida à rotura de varizes esofágicas;

       Confusão mental;

       Alterações do peso - geralmente existe uma redução da massa muscular
       mas o peso pode aumentar devido à retenção hídrica;

       Diminuição da densidade óssea: osteoporose;

       Problemas de coagulação do sangue;

       Prurido.

Salmoneloses:

Causas da salmonelose:

A infecção é provocada por bactérias do grupo Salmonellaenteritidis, que se
podem encontrar na carne crua ou mal passada (sobretudo no porco ou no
frango), nos ovos ou nos alimentos confeccionados com ovos ou na água. A
bactéria pode também ser transmitida por uma pessoa infectada que trabalhe
no sector alimentar e que, ao não lavar as mãos depois de ir à casa de banho,
a passe para os alimentos. Galinhas, tartarugas, hamsters e outros animais
domésticos também podem transmitir a bactéria. As moscas podem ser um
veículo de transmissão.
Sinais e sintomas de salmonelose:

A infecção pode manifestar-se cerca de 9 a 48 horas após a ingestão de
alimentos ou líquidos contaminados, através de diarreia (fezes mais ou menos
líquidas, por vezes com vestígios de muco ou de sangue), dores abdominais
(cólicas), febre, dores de cabeça, arrepios, suores ou cansaço. Outras queixas
incluem náuseas (enjoos), vómitos ou desidratação (perda excessiva de água
do organismo). Poderá ter também menos apetite.
Conclusão:

Esperamos que este trabalho tenha ajudado e que tenha tirado algumas
duvidas sobre as doenças faladas anteriormente.
Web grafia

http://www.slideshare.net/SitioEscola/doenas-transmitidas-pelo-solo

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Agua/Agua9.php
Saúde pública
Saúde pública
Saúde pública
Saúde pública
Saúde pública
Saúde pública
Saúde pública

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Trabalho de colera
Trabalho de coleraTrabalho de colera
Trabalho de colera
 
Cólera gabriel dantas
Cólera  gabriel dantasCólera  gabriel dantas
Cólera gabriel dantas
 
Doença
DoençaDoença
Doença
 
Cólera
CóleraCólera
Cólera
 
Copasa doenças
Copasa doençasCopasa doenças
Copasa doenças
 
Protozoarios
ProtozoariosProtozoarios
Protozoarios
 
6 - parasitologia
6 - parasitologia6 - parasitologia
6 - parasitologia
 
Amebíase e toxoplasmose
Amebíase e toxoplasmoseAmebíase e toxoplasmose
Amebíase e toxoplasmose
 
Infeccoes trato-gastrintestinal
Infeccoes trato-gastrintestinalInfeccoes trato-gastrintestinal
Infeccoes trato-gastrintestinal
 
Doenças diarreicas aguda
Doenças diarreicas agudaDoenças diarreicas aguda
Doenças diarreicas aguda
 
Febres entéricas
Febres entéricasFebres entéricas
Febres entéricas
 
007 febre tifóide
007   febre tifóide007   febre tifóide
007 febre tifóide
 
O colera esta perto de nós!
O colera esta perto de nós!O colera esta perto de nós!
O colera esta perto de nós!
 
Doenças diarréicas agudas
Doenças diarréicas agudasDoenças diarréicas agudas
Doenças diarréicas agudas
 
Amebíase
AmebíaseAmebíase
Amebíase
 
Microbiologia seminário - família enterobacteriaceae
Microbiologia   seminário - família enterobacteriaceaeMicrobiologia   seminário - família enterobacteriaceae
Microbiologia seminário - família enterobacteriaceae
 
Enterocolites Infecciosa
Enterocolites InfecciosaEnterocolites Infecciosa
Enterocolites Infecciosa
 
Parasitologia: Amebíase
Parasitologia: AmebíaseParasitologia: Amebíase
Parasitologia: Amebíase
 
Hidraulica job
Hidraulica jobHidraulica job
Hidraulica job
 
Doenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermesDoenças causadas por vermes
Doenças causadas por vermes
 

Semelhante a Saúde pública

Telecurso 2000 aula 39 por que ferver a água antes de beber
Telecurso 2000 aula 39   por que ferver a água antes de beberTelecurso 2000 aula 39   por que ferver a água antes de beber
Telecurso 2000 aula 39 por que ferver a água antes de bebernetoalvirubro
 
Dengue e malaria
Dengue e malariaDengue e malaria
Dengue e malariacrishmuler
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxRaquelOlimpio1
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxRaquelOlimpio1
 
Doencas de Veiculacao Hidrica
Doencas de Veiculacao HidricaDoencas de Veiculacao Hidrica
Doencas de Veiculacao HidricaOdair Medrado
 
Doenças-Biologia-COTUCA
Doenças-Biologia-COTUCADoenças-Biologia-COTUCA
Doenças-Biologia-COTUCAeld09
 
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdf
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdfInfecciones gastrointestinales.es.pt.pdf
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdfjoaopaulobrito3
 
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdf
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdfInfecciones gastrointestinales.es.pt.pdf
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdfjoaopaulobrito4
 
Solo saude - 6º ano - 1º bimestre
Solo saude - 6º ano - 1º bimestreSolo saude - 6º ano - 1º bimestre
Solo saude - 6º ano - 1º bimestreCarolina Suisso
 
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas Lúhh Sousa
 
O solo e a saúde do nosso corpo
O solo e a saúde do nosso corpoO solo e a saúde do nosso corpo
O solo e a saúde do nosso corpokatiahfg
 
Água não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doençasÁgua não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doençasAndré Luiz Fachardo
 
Veiculação Hídrica 2.pptx
Veiculação Hídrica 2.pptxVeiculação Hídrica 2.pptx
Veiculação Hídrica 2.pptxadrianaalves784598
 

Semelhante a Saúde pública (20)

Amebíase
AmebíaseAmebíase
Amebíase
 
Telecurso 2000 aula 39 por que ferver a água antes de beber
Telecurso 2000 aula 39   por que ferver a água antes de beberTelecurso 2000 aula 39   por que ferver a água antes de beber
Telecurso 2000 aula 39 por que ferver a água antes de beber
 
Dengue e malaria
Dengue e malariaDengue e malaria
Dengue e malaria
 
Doenças água
Doenças águaDoenças água
Doenças água
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
 
Copasa doenças
Copasa doençasCopasa doenças
Copasa doenças
 
Doencas de Veiculacao Hidrica
Doencas de Veiculacao HidricaDoencas de Veiculacao Hidrica
Doencas de Veiculacao Hidrica
 
Doenças-Biologia-COTUCA
Doenças-Biologia-COTUCADoenças-Biologia-COTUCA
Doenças-Biologia-COTUCA
 
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdf
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdfInfecciones gastrointestinales.es.pt.pdf
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdf
 
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdf
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdfInfecciones gastrointestinales.es.pt.pdf
Infecciones gastrointestinales.es.pt.pdf
 
Cólera
CóleraCólera
Cólera
 
Doenças
DoençasDoenças
Doenças
 
Solo saude - 6º ano - 1º bimestre
Solo saude - 6º ano - 1º bimestreSolo saude - 6º ano - 1º bimestre
Solo saude - 6º ano - 1º bimestre
 
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
Trabalho de Biologia - Doenças Bacterianas
 
Verminoses
VerminosesVerminoses
Verminoses
 
O solo e a saúde do nosso corpo
O solo e a saúde do nosso corpoO solo e a saúde do nosso corpo
O solo e a saúde do nosso corpo
 
Doenças da região sudeste slides (1)
Doenças da região sudeste slides (1)Doenças da região sudeste slides (1)
Doenças da região sudeste slides (1)
 
Água não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doençasÁgua não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doenças
 
Veiculação Hídrica 2.pptx
Veiculação Hídrica 2.pptxVeiculação Hídrica 2.pptx
Veiculação Hídrica 2.pptx
 

Último

"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxMarceloMonteiro213738
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 

Último (20)

"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 

Saúde pública

  • 1. Factores ambientais e saúde pública Trabalho elaborado por: Carlos Moreira nº5 Rui Paiva nº18 Tiago Silva nº21 1012
  • 2. Introdução: Neste trabalho vamos falar sobre as principais doenças causadas pelos resíduos, pela água, pelo ar e pelo solo. Com este trabalho também pretendemos alertar as pessoas para se protegerem das doenças porque algumas delas como por exemplo a Cólera, a Leptospirose e a Hepatite podem ser muito prejudiciais para a saúde humana.
  • 3. O que é saúde pública? Saúde Pública é a ciência e a arte de promover saúde (…), com base no entendimento de que a saúde é um processo que envolve o bem-estar social, mental, espiritual e físico. A Saúde Pública intervém com base no conhecimento de que a saúde é um recurso fundamental do indivíduo, da comunidade e da sociedade como um todo e que deve ser sustentada por um forte investimento nas condições de vida que criam, mantêm e protegem a saúde.
  • 4. Doenças transmitidas pela água A falta de água potável e de esgoto tratado facilita a transmissão de doenças que, calcula-se, provocam cerca de 30 mil mortes diariamente no mundo. A maioria delas acontece entre crianças, principalmente as de classes mais pobres, que morrem desidratadas, vítimas de diarreia causadas por micróbios. Estima-se que o acesso à água limpa e ao esgoto reduziria em pelo menos um quinto a mortalidade infantil. Para evitar doenças transmitidas pela água devemos tomar os seguintes cuidados: Proteger açudes e poços utilizados para o abastecimento; Tratar a água eliminando micróbios e impurezas nocivas a saúde humana; Filtrar e ferver a água; Não lavar alimentos que serão consumidos crus com água não tratada como verduras, frutas e hortaliças. As principais doenças transmitidas pela água são: Diarreia infecciosa Cólera Leptospirose Hepatite Esquistossomose
  • 5. Diarreia infecciosa: Se a pessoa vai muitas vezes ao banheiro e as fezes saem líquidas ou muito moles, ela pode estar com diarreia. A diarreia pode ser provocada por micróbios adquiridos pela comida ou água contaminadas. As diarreias leves quase sempre acabam sozinhas. No entanto, é preciso beber líquidos para evitar a desidratação, que é muito perigosa. Uma criança com diarreia precisa continuar a ser amamentada ou continuar com a alimentação. Às crianças que já comem alimentos sólidos devem ser oferecidas misturas bem amassadas de cereais e feijão ou carne bem cozidos, por exemplo. Depois de a diarreia passar, é bom dar a ela uma alimentação extra, para ajudar na recuperação. Crianças e idosos correm maior risco de desidratação. Por isso, é importante tomar também os sais de reidratação oral, fornecidos pelos postos de saúde. Eles devem ser misturados em água, na quantidade indicada na embalagem. Cólera: Originária da Ásia, mais precisamente da Índia e de Bangladesh, a cólera espalhou-se para outros continentes a partir de 1817. A cólera é uma doença infecciosa que ataca o intestino dos seres humanos. A bactéria que a provoca foi descoberta por Robert Koch em 1884 e, posteriormente, recebeu o nome de Vibriocholerae. Ao infectar o intestino humano, essa bactéria faz com que o organismo elimine uma grande quantidade de água e sais minerais, acarretando séria desidratação. A bactéria da cólera pode ficar incubada de um a quatro dias. Sintomas que manifesta: Náuseas e vômitos; Cólicas abdominais; Diarreia abundante. A cólera é transmitida principalmente pela água e por alimentos contaminados. Quanto o embrião é ingerido, instala-se no intestino do homem. Esta bactéria liberta uma substância tóxica, que altera o funcionamento normal das células intestinais. Surgem, então, a diarreia e o vômito.
  • 6. Leptospirose: A leptospirose é uma doençabacteriana, que afeta humanos e animais, causada pela bactéria do gênero Leptospira. É transmitida pela água e alimentos contaminados pela urina de animais, principalmente o rato. É uma doença muito comum depois de enchentes, pois as pessoas andam sem proteção em águas contaminadas. Em humanos a leptospirose causa uma vasta gama de sintomas, sendo que algumas pessoas infectadas podem não ter sintoma algum. Os sintomas da leptospirose incluem febre alta, dor de cabeça forte, calafrio, dor muscular e vômito. A doença também pode causar os seguintes sintomas: olhos e pele amarelada, olhos vermelhos, dor abdominal, diarreia e erupções na pele. Se a leptospirose não for tratada, o paciente pode sofrer danos nos rins, meningite (inflamação na membrana ao redor do cérebro e cordão espinhal), falha nos rins e problemas respiratórios. As raras ocasiões de leptospirose podem ser fatais. Muitos desses sintomas podem ser confundidos com outras doenças, de modo que a leptospirose é confirmada através de testes laboratoriais de sangue ou urina. Hepatite: É uma inflamação na fígado que pode ser provocada por vários tipos de vírus. Os sintomas são parecidos com os da gripe e há também icterícia (coloração amarelada da pele causada pelo depósito de uma substância produzida pelo fígado). A pessoa precisa ficar em repouso e seguir as orientações médicas. Algumas formas de hepatite são transmitidas por água e alimentos contaminados por fezes (Tipo A e E). Outros tipos são transmitidos por transfusão de sangue (B, C) ou por relações sexuais.Quem já teve hepatite não pode doar sangue, já que o vírus às vezes continua no organismo, mesmo que não haja sintomas da doença.
  • 7. Esquistossomose: É também chamada Xistosa, ou doença do caramujo. Ela é provocada por um verme chamadoesquistossomo. Os vermes vivem nas veias do intestino e podem provocar diarreia, emagrecimento, dores na barriga, que aumenta muito de volume (barriga-d'água), e problemas em vários órgãos do corpo. Os ovos do esquitossomo saem junto com as fezes da pessoa contaminada. Se não houver fossa ou rede de esgotos, eles podem chegar a água doce (lagos, lagoas ou riachos, margens de rios, etc). Na água, os ovos dão origem a pequenas larvas (animais diferentes dos vermes adultos) chamados miracídios. As larvas penetram em um tipo de caramujo chamado planorbídeo. No interior do caramujo, elas se reproduzem e se transformam em outras larvas, as cercárias, que saem do caramujo e ficam nadando livres na água.
  • 8. Doenças Transmitidas Pelo Solo Tétano: Essa doença é produzida por uma bactéria, o bacilo do tétano (Clostridiumtetani), e caracteriza-se por contrações e espasmos dos músculos do rosto, da nuca, da parede do abdome e dos membros. Esses espasmos são consequência da ação da toxina produzida pelo bacilo sobre o sistema nervoso. O bacilo do tétano pode ser encontrado sob a forma de esporo (uma forma resistente do micróbio) nos mais variados ambiente: poeira, pregos enferrujados, latas, água suja, galhos, espinhos e no solo, principalmente quando tratado com adubo animal, pois esse bacilo está presente nas fezes dos animais domésticos e do homem. A profilaxia do tétano depende, portanto, da melhoria do padrão de vida das camadas mais pobres da população. Depende também da eficiência dos programas de vacinação. A vacina contra o tétano está associada às da difteria e da coqueluche (vacina tríplice). Se o indivíduo não tiver sido vacinado, deve- se usar soro antitetânico e antibióticos, prescritos pelo médico. Posteriormente será aplicada a vacina. Esquistossomose - Barriga-d'água: É o nome popular para uma doença que deixa a pessoa com uma barriga enorme. Esquistossomose é a outra denominação para esse mal.A barriga- d'água é provocada pelo Schistosomamansoni, verme achatado (platelmito) que entra pela pele (pés e pernas), aloja-se no fígado, alimenta-se de sangue e chega a ter um centímetro. O verme passa por várias fases. Ele começa como ovo, vira uma larva ao cair em rio ou lagoa, transforma-se em cercária dentro de um caramujo e chega à fase adulta no corpo humano, seu hospedeiro definitivo. A hicartone é uma droga que mata o verme. Ela é, porém muito tóxica ao organismo.Os prejuízos causados pelo verme não se limitam a sua espoliativa, isto é, a sua capacidade de desviar os nutrientes do indivíduo doente para seu próprio consumo.Complicações hepáticas e intestinais são muito frequentes,
  • 9. ocasionando diarreias, dores abdominais e rápido emagrecimento. Ao penetrarem na pele, as cercárias podem provocar forte reação alérgica, com sensação de coceira, vermelhidão intensa e dor.A obstrução do sistema porta causa problemas circulatórios que, por sua vez, acarretam a congestão e o edema das paredes do intestino, e do estômago, bem como perda de parte do plasma para a cavidade abdominal (barriga-d'água).Para controlar e combater essa doença, é de fundamental importância a melhoria das condições sócios- econômicas da população. Moradias de melhor qualidade, dotadas de instalações sanitárias adequadas, evitam que as fezes com os ovos atinjam os rios, impedindo a propagação do verme. Amarelão: É uma doença típica de regiões de solo quente e húmido. Entre outros sintomas, provoca uma forte anemia, que diminui a capacidade de trabalho dos indivíduos afetados. O amarelão - nome popular mais comum da ancilostomose - ocorre frequentemente em indivíduos portadores de outras verminoses, fato que, somado às condições sociais precárias, contribui para a baixa produtividade do homem rural. O amarelão é produzido por dois tipos de vermes nematódeos: o ancilóstomo (Ancylostomaduodenale) e o necátor (Necatoramericanus). O primeiro é comum no sul e o segundo no norte e nordeste do Brasil. As larvas desses vermes crescem na terra úmida e quente e penetram pela pele dos pés descalços do indivíduo. Mais raramente, podem também ser engolidas.As larvas que invadem a pele alcançam um vaso sanguíneo ou linfático e sofrem um ciclo semelhante ao do Ascaris. Pela circulação chegam aos pulmões e atravessam a parede dos alvéolos, subindo até a faringe. Podem ser então engolidos e chegam ao intestino, onde completam o amadurecimento. Prendendo-se na parede desse órgão, provocam desnutrição da mucosa com intensas hemorragias.
  • 10. Doenças transmitidas pelo ar Gripe: É uma virose mais comum. Infecção altamente contagiosa, a gripe provoca distúrbios no aparelho respiratório. Para combater a doença, deve-se tomar medidas para aumentar as defesas do organismo, dentre tantos citamos: - Evitar contato direto com pessoas gripadas; - Usar lenço ao tossir ou espirrar, para não contaminar as pessoas. Caxumba: Além de contaminação pelo ar, esta é uma doença que também pode ser transmitida por objetos contaminados. Há controle por vacinação. Poliomielite: Mais conhecida como paralisia infantil. Além da contaminação pelo ar, pode-se contrair a doença por alimentos e objetos contaminados. A pessoa contaminada pelo vírus pode ficar com alguma deficiência física. Há vacina contra essa doença. Sarampo: O vírus do sarampo penetra pelas vias respiratórias e alastra-se pelo corpo. Essa doença afeta principalmente crianças que, uma vez doentes, devem receber o necessário acompanhamento médico. Há vacina contra essa doença.
  • 11. Doenças transmitidas pelosresíduos HIV: A síndroma da imunodeficiência adquirida (SIDA) traduz-se numa desordem clínica que representa a fase final de uma série de mudanças imunossupressoras. Estas resultam de um complexo conjunto de fenómenos aos quais o organismo é sujeito, resultantes da infecção pelo HIV. Uma pessoa infectada pode sentir-se bem e demonstrar saúde até dez anos ou mais antes de surgirem os sintomas. Porém, quando a doença começa a manifestar-se, os primeiros sinais mais frequentes são: - Suor intenso, frequentemente à noite - Febre diária que pode não ser muito alta - Sensação constante de cansaço, mesmo estando em repouso - Diarreia que não passa com medicamentos, podendo durar muito tempo - Ínguas nas axilas, pescoço e virilhas que podem permanecer durante muito tempo Na verdade, existem grande número de indivíduos que albergam o vírus e não o sabem. A infecção pode dar-se por contacto sexual ou transfusão de sangue, estando este contaminado. Pode, ainda, transmitir-se no contacto com seringas infectadas no caso dos toxicodependentes. Hepatite C: O vírus da hepatite C é um vírus que se encontra no sangue e se transmite essencialmente através do sangue contaminado. Sabe-se que o vírus da hepatite C não sobrevive fora do organismo mais do que escassos minutos. O vírus da hepatite C é muito pequeno e, muitas vezes, encontra-se nas células sanguíneas visto que pode sobreviver enquanto a célula infectada permanecer intacta. O vírus existe essencialmente no fígado e em presos componentes do sangue e não na maioria dos órgãos do organismo.
  • 12. Sinais precoces: Cansaço; Falta de energia; Menor apetência pelos alimentos; Diminuição do rendimento habitual no trabalho. Sinais tardios: Alterações cutâneas: icterícia, aranhas vasculares e eritema palmar; Acumulação de fluidos - ao nível da região abdominal e nos membros inferiores (tornozelos e pernas); Hemorragia digestiva geralmente devida à rotura de varizes esofágicas; Confusão mental; Alterações do peso - geralmente existe uma redução da massa muscular mas o peso pode aumentar devido à retenção hídrica; Diminuição da densidade óssea: osteoporose; Problemas de coagulação do sangue; Prurido. Salmoneloses: Causas da salmonelose: A infecção é provocada por bactérias do grupo Salmonellaenteritidis, que se podem encontrar na carne crua ou mal passada (sobretudo no porco ou no frango), nos ovos ou nos alimentos confeccionados com ovos ou na água. A bactéria pode também ser transmitida por uma pessoa infectada que trabalhe no sector alimentar e que, ao não lavar as mãos depois de ir à casa de banho, a passe para os alimentos. Galinhas, tartarugas, hamsters e outros animais domésticos também podem transmitir a bactéria. As moscas podem ser um veículo de transmissão.
  • 13. Sinais e sintomas de salmonelose: A infecção pode manifestar-se cerca de 9 a 48 horas após a ingestão de alimentos ou líquidos contaminados, através de diarreia (fezes mais ou menos líquidas, por vezes com vestígios de muco ou de sangue), dores abdominais (cólicas), febre, dores de cabeça, arrepios, suores ou cansaço. Outras queixas incluem náuseas (enjoos), vómitos ou desidratação (perda excessiva de água do organismo). Poderá ter também menos apetite.
  • 14. Conclusão: Esperamos que este trabalho tenha ajudado e que tenha tirado algumas duvidas sobre as doenças faladas anteriormente.