SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
Amebíase Componentes: Jennifer Luana Mateus B.
O que é? Amebíase é uma infecção por parasita protozoário que acomete o homem podendo ficar restrita no intestino, tendo como principal sintoma a diarréia, ou não causando febre e sintomas diferentes dependendo do órgão invadido.
Mais frequentemente o órgão preferencial a ser comprometido é o fígado. O agente causal é a Entamoeba Hystolitica. Este parasita infecta aproximadamente 1% da população mundial , principalmente a população pobre de países em desenvolvimento.
Como se adquire essa doença? Se adquire através da ingestão de alimentos ou água contaminada com matéria fecal, contaminada com os cistos da Entamoeba. Pode-se adquirir também de outras formas, mas são bem menos frequentes e estão restritas, praticamente a pessoas com a imunidade comprometida.
O que se sente? Os sintomas das pessoas com amebíase vão desde a diarréia com cólicas e aumento dos sons intestinais até a diarréia mais intensa com perda de sangue nas fezes, febre e emagrecimento. Nestes casos ocorre invasão da parede do intestino grosso com inflamação mais intensa e os médicos chamam de colite. Podem ocorrer ulcerações no revestimento interno do intestino grosso , por esta razão o sangramento.
Raramente a infecção causa perfuração do intestino, quando ocorre a manifestação é de doença abdominal grave com dor intensa, rigidez e aumento da sensibilidade da parede além de prostração extrema da pessoa afetada. A doença pode apresentar-se de forma mais branda com diarréia intermitente levando muitos anos até surgir um comprometimento do estado geral.
Não muito comumente o protozoário pode penetrar na circulação e formar abscessos ( coleções fechadas no interior de algum órgão ou estrutura do corpo) no fígado que causam dor e febre com calafrios. Estes abscessos podem romper-se para o interior do abdômen ou mesmo do tórax comprometendo as pleuras ( camada que reveste os pulmões) ou o pericárdio ( camada que reveste o coração ). Também raramente podem formar-se tumorações no intestino que se denominam “amebonas”.
Onde a amebíase é mais comum? É mais comum em regiões onde as condições de saneamento básico são precárias, uma vez que a forma de contaminação se dá via ingestão de seus cistos. Estes, liberados nas fezes da pessoa adoecida, podem se espelhar na água e vegetais que, sem a devida higienização antes de causar a doença. Vale pontuar que a resistência dos cistos é muito grande:podem viver cerca de 30 dias na água, e 12 em fezes frescas.
Segundo estimativas, atinge mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo , causando de 40 mil a 100 mil mortes anuais. Ao contrário do que se pode pensar, não se restringe apenas a países tropicais, mas é frequente também no clima frio. É a falta de condições higiênicas adequadas que condiciona sua disseminação.
Como se faz o diagnóstico? O exame de fezes detecta o parasita com alguma facilidade. A forma mais invasiva depende do que os médicos chamam de exames de imagem (tomografia computadorizada, ecografia ou ressonância magnética).Algumas vezes para confirmação diagnóstica, além do exame de imagem os médicos usam agulhas finas para puncionar os abscessos.
Nas formas mais invasivas, quando o diagnóstico não for possível por identificação do cisto utiliza-se exames de sangue para a detecção da presença de anticorpos contra o parasita.
Como se trata? A droga mais utilizada pelos médicos é um antimicrobiano com nome de metronidazol, mas existem outros com uso recomendado para circunstâncias específicas. O tempo de tratamento pode variar conforme o comprometimento da pessoa. Ás vezes, quando houver a formação de abscessos hepáticos pode ser necessário aspirá-los com agulha para diagnóstico ou tratamento, muito raramente estes casos irão a cirurgia.
Como se previne? A contaminação fecal dos alimentos e da água é a principal causa de tal infecção. Como na maioria das parasitoses intestinais as medidas de saneamento básico como tratamento da água e esgotos são decisivas na prevenção desta doença.
Os alimentos mais freqüentemente contaminados são os vegetais cultivados junto ao solo. A higiene destes alimentos crus deve ser rigorosa com detergentes potentes seguido de imersão em solução de vinagre ou ácido acético por 10 a 15 minutos. A água somente após ser fervida fica totalmente livre destes protozoários.
O tratamento adequado destes pacientes ajuda a eliminar fontes de propagação da doença, principalmente na zona rural onde a água tratada não é sempre disponível.
Os hábitos gerais de higiene como lavar as mãos após o uso do sanitário são medidas de educação que com certeza contribuem na prevenção. A fiscalização dos prestadores de serviços na área de alimentos pela vigilância sanitária é de suma importância. Recentemente a possibilidade de vacina para um futuro não muito distante mostrou-se viável.   
Ciclo da Amebíase:
Ciclo de vida da Entamoeba Hystolitica:
A Amebíase é causada também pela poluição de um rio:
Ciclo biológico da Entamoeba Hystolitica:
Entamoeba Hystolitica:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Ascaridíase - Lombriga - Ascaris Lumbricoides
Ascaridíase - Lombriga - Ascaris LumbricoidesAscaridíase - Lombriga - Ascaris Lumbricoides
Ascaridíase - Lombriga - Ascaris Lumbricoides
 
Giardia lamblia
Giardia lambliaGiardia lamblia
Giardia lamblia
 
Ascaris lumbricoides
Ascaris lumbricoidesAscaris lumbricoides
Ascaris lumbricoides
 
Geardíase
GeardíaseGeardíase
Geardíase
 
Amebíase
AmebíaseAmebíase
Amebíase
 
Teníase
TeníaseTeníase
Teníase
 
Giardiase
GiardiaseGiardiase
Giardiase
 
Giardia
GiardiaGiardia
Giardia
 
O que é Ascaridíase
O que é AscaridíaseO que é Ascaridíase
O que é Ascaridíase
 
Apresentação malária
Apresentação maláriaApresentação malária
Apresentação malária
 
Esquistossomose
EsquistossomoseEsquistossomose
Esquistossomose
 
Giardia
GiardiaGiardia
Giardia
 
Esquistossomose
Esquistossomose Esquistossomose
Esquistossomose
 
Helmintos (1)
Helmintos (1)Helmintos (1)
Helmintos (1)
 
Toxoplasmose
ToxoplasmoseToxoplasmose
Toxoplasmose
 
Aula 03. Amebíase 1.pdf
Aula 03. Amebíase 1.pdfAula 03. Amebíase 1.pdf
Aula 03. Amebíase 1.pdf
 
Complexo teníase cisticercose
Complexo teníase cisticercoseComplexo teníase cisticercose
Complexo teníase cisticercose
 
Aula 2 Amebiase
Aula 2   AmebiaseAula 2   Amebiase
Aula 2 Amebiase
 
Apresentação tétano
Apresentação tétanoApresentação tétano
Apresentação tétano
 
04 aula cólera
04 aula   cólera04 aula   cólera
04 aula cólera
 

Semelhante a Amebíase: guia completo sobre a doença

Água não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doençasÁgua não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doençasCopasa Digital
 
Água não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doençasÁgua não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doençasAndré Luiz Fachardo
 
Doencas de Veiculacao Hidrica
Doencas de Veiculacao HidricaDoencas de Veiculacao Hidrica
Doencas de Veiculacao HidricaOdair Medrado
 
AMEBIASE E GIARDIASE (AULA 1).ppt
AMEBIASE E GIARDIASE (AULA 1).pptAMEBIASE E GIARDIASE (AULA 1).ppt
AMEBIASE E GIARDIASE (AULA 1).pptdirleyvalderez1
 
Formação para cidadania
Formação para cidadaniaFormação para cidadania
Formação para cidadaniamyri2000
 
Formação para cidadania
Formação para cidadaniaFormação para cidadania
Formação para cidadaniamyri2000
 
Formação para cidadania
Formação para cidadaniaFormação para cidadania
Formação para cidadaniamyri2000
 
Formação para cidadania
Formação para cidadaniaFormação para cidadania
Formação para cidadaniamyri2000
 
Doenças-Biologia-COTUCA
Doenças-Biologia-COTUCADoenças-Biologia-COTUCA
Doenças-Biologia-COTUCAeld09
 
Infeccoes intestinais bacterianas
Infeccoes intestinais bacterianasInfeccoes intestinais bacterianas
Infeccoes intestinais bacterianasUFRJ
 
Doenças causadas por água contaminada
Doenças causadas por água contaminadaDoenças causadas por água contaminada
Doenças causadas por água contaminadaSamuel Coelho
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxRaquelOlimpio1
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxRaquelOlimpio1
 

Semelhante a Amebíase: guia completo sobre a doença (20)

Saúde pública
Saúde públicaSaúde pública
Saúde pública
 
Água não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doençasÁgua não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doenças
 
Copasa doenças
Copasa doençasCopasa doenças
Copasa doenças
 
Água não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doençasÁgua não tratada é porta aberta para várias doenças
Água não tratada é porta aberta para várias doenças
 
Amebíase e toxoplasmose
Amebíase e toxoplasmoseAmebíase e toxoplasmose
Amebíase e toxoplasmose
 
Doencas de Veiculacao Hidrica
Doencas de Veiculacao HidricaDoencas de Veiculacao Hidrica
Doencas de Veiculacao Hidrica
 
AMEBIASE E GIARDIASE (AULA 1).ppt
AMEBIASE E GIARDIASE (AULA 1).pptAMEBIASE E GIARDIASE (AULA 1).ppt
AMEBIASE E GIARDIASE (AULA 1).ppt
 
Saneamento
SaneamentoSaneamento
Saneamento
 
Formação para cidadania
Formação para cidadaniaFormação para cidadania
Formação para cidadania
 
Formação para cidadania
Formação para cidadaniaFormação para cidadania
Formação para cidadania
 
Formação para cidadania
Formação para cidadaniaFormação para cidadania
Formação para cidadania
 
Formação para cidadania
Formação para cidadaniaFormação para cidadania
Formação para cidadania
 
Doenças-Biologia-COTUCA
Doenças-Biologia-COTUCADoenças-Biologia-COTUCA
Doenças-Biologia-COTUCA
 
Trabalho pronto
Trabalho prontoTrabalho pronto
Trabalho pronto
 
Infeccoes intestinais bacterianas
Infeccoes intestinais bacterianasInfeccoes intestinais bacterianas
Infeccoes intestinais bacterianas
 
Doenças causadas por água contaminada
Doenças causadas por água contaminadaDoenças causadas por água contaminada
Doenças causadas por água contaminada
 
Feira da cultura
Feira da culturaFeira da cultura
Feira da cultura
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
 
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptxDoenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
Doenças transmitidas pela falta de tratamento da água.pptx
 
Doenças
DoençasDoenças
Doenças
 

Mais de crishmuler

Teia alimentar
Teia alimentarTeia alimentar
Teia alimentarcrishmuler
 
Formação das pérolas
Formação das pérolasFormação das pérolas
Formação das pérolascrishmuler
 
Formação das pérolas
Formação das pérolasFormação das pérolas
Formação das pérolascrishmuler
 
Diogo e juliane
Diogo e julianeDiogo e juliane
Diogo e julianecrishmuler
 
Diogo e juliane
Diogo e julianeDiogo e juliane
Diogo e julianecrishmuler
 
Adélia ,samuel.
Adélia  ,samuel.Adélia  ,samuel.
Adélia ,samuel.crishmuler
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagascrishmuler
 
Wellinton e gabriel
Wellinton e gabrielWellinton e gabriel
Wellinton e gabrielcrishmuler
 
Quadrinhos para completar sobre índio
Quadrinhos para completar sobre índioQuadrinhos para completar sobre índio
Quadrinhos para completar sobre índiocrishmuler
 
Consequências da movimentação de placas tectônica
Consequências da movimentação de placas tectônicaConsequências da movimentação de placas tectônica
Consequências da movimentação de placas tectônicacrishmuler
 
Conceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologiaConceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologiacrishmuler
 
Conceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologiaConceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologiacrishmuler
 
Conceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologiaConceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologiacrishmuler
 
Ação de graças
Ação de graçasAção de graças
Ação de graçascrishmuler
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1crishmuler
 
Teia alimentar
Teia alimentarTeia alimentar
Teia alimentarcrishmuler
 
Teia alimentar
Teia alimentarTeia alimentar
Teia alimentarcrishmuler
 

Mais de crishmuler (20)

Teia alimentar
Teia alimentarTeia alimentar
Teia alimentar
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Formação das pérolas
Formação das pérolasFormação das pérolas
Formação das pérolas
 
Formação das pérolas
Formação das pérolasFormação das pérolas
Formação das pérolas
 
Estéfani e
Estéfani eEstéfani e
Estéfani e
 
Diogo e juliane
Diogo e julianeDiogo e juliane
Diogo e juliane
 
Diogo e juliane
Diogo e julianeDiogo e juliane
Diogo e juliane
 
Adélia ,samuel.
Adélia  ,samuel.Adélia  ,samuel.
Adélia ,samuel.
 
Aids
AidsAids
Aids
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Wellinton e gabriel
Wellinton e gabrielWellinton e gabriel
Wellinton e gabriel
 
Quadrinhos para completar sobre índio
Quadrinhos para completar sobre índioQuadrinhos para completar sobre índio
Quadrinhos para completar sobre índio
 
Consequências da movimentação de placas tectônica
Consequências da movimentação de placas tectônicaConsequências da movimentação de placas tectônica
Consequências da movimentação de placas tectônica
 
Conceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologiaConceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologia
 
Conceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologiaConceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologia
 
Conceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologiaConceitos de termos da ecologia
Conceitos de termos da ecologia
 
Ação de graças
Ação de graçasAção de graças
Ação de graças
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Teia alimentar
Teia alimentarTeia alimentar
Teia alimentar
 
Teia alimentar
Teia alimentarTeia alimentar
Teia alimentar
 

Amebíase: guia completo sobre a doença

  • 2. O que é? Amebíase é uma infecção por parasita protozoário que acomete o homem podendo ficar restrita no intestino, tendo como principal sintoma a diarréia, ou não causando febre e sintomas diferentes dependendo do órgão invadido.
  • 3. Mais frequentemente o órgão preferencial a ser comprometido é o fígado. O agente causal é a Entamoeba Hystolitica. Este parasita infecta aproximadamente 1% da população mundial , principalmente a população pobre de países em desenvolvimento.
  • 4. Como se adquire essa doença? Se adquire através da ingestão de alimentos ou água contaminada com matéria fecal, contaminada com os cistos da Entamoeba. Pode-se adquirir também de outras formas, mas são bem menos frequentes e estão restritas, praticamente a pessoas com a imunidade comprometida.
  • 5. O que se sente? Os sintomas das pessoas com amebíase vão desde a diarréia com cólicas e aumento dos sons intestinais até a diarréia mais intensa com perda de sangue nas fezes, febre e emagrecimento. Nestes casos ocorre invasão da parede do intestino grosso com inflamação mais intensa e os médicos chamam de colite. Podem ocorrer ulcerações no revestimento interno do intestino grosso , por esta razão o sangramento.
  • 6. Raramente a infecção causa perfuração do intestino, quando ocorre a manifestação é de doença abdominal grave com dor intensa, rigidez e aumento da sensibilidade da parede além de prostração extrema da pessoa afetada. A doença pode apresentar-se de forma mais branda com diarréia intermitente levando muitos anos até surgir um comprometimento do estado geral.
  • 7. Não muito comumente o protozoário pode penetrar na circulação e formar abscessos ( coleções fechadas no interior de algum órgão ou estrutura do corpo) no fígado que causam dor e febre com calafrios. Estes abscessos podem romper-se para o interior do abdômen ou mesmo do tórax comprometendo as pleuras ( camada que reveste os pulmões) ou o pericárdio ( camada que reveste o coração ). Também raramente podem formar-se tumorações no intestino que se denominam “amebonas”.
  • 8. Onde a amebíase é mais comum? É mais comum em regiões onde as condições de saneamento básico são precárias, uma vez que a forma de contaminação se dá via ingestão de seus cistos. Estes, liberados nas fezes da pessoa adoecida, podem se espelhar na água e vegetais que, sem a devida higienização antes de causar a doença. Vale pontuar que a resistência dos cistos é muito grande:podem viver cerca de 30 dias na água, e 12 em fezes frescas.
  • 9. Segundo estimativas, atinge mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo , causando de 40 mil a 100 mil mortes anuais. Ao contrário do que se pode pensar, não se restringe apenas a países tropicais, mas é frequente também no clima frio. É a falta de condições higiênicas adequadas que condiciona sua disseminação.
  • 10. Como se faz o diagnóstico? O exame de fezes detecta o parasita com alguma facilidade. A forma mais invasiva depende do que os médicos chamam de exames de imagem (tomografia computadorizada, ecografia ou ressonância magnética).Algumas vezes para confirmação diagnóstica, além do exame de imagem os médicos usam agulhas finas para puncionar os abscessos.
  • 11. Nas formas mais invasivas, quando o diagnóstico não for possível por identificação do cisto utiliza-se exames de sangue para a detecção da presença de anticorpos contra o parasita.
  • 12. Como se trata? A droga mais utilizada pelos médicos é um antimicrobiano com nome de metronidazol, mas existem outros com uso recomendado para circunstâncias específicas. O tempo de tratamento pode variar conforme o comprometimento da pessoa. Ás vezes, quando houver a formação de abscessos hepáticos pode ser necessário aspirá-los com agulha para diagnóstico ou tratamento, muito raramente estes casos irão a cirurgia.
  • 13. Como se previne? A contaminação fecal dos alimentos e da água é a principal causa de tal infecção. Como na maioria das parasitoses intestinais as medidas de saneamento básico como tratamento da água e esgotos são decisivas na prevenção desta doença.
  • 14. Os alimentos mais freqüentemente contaminados são os vegetais cultivados junto ao solo. A higiene destes alimentos crus deve ser rigorosa com detergentes potentes seguido de imersão em solução de vinagre ou ácido acético por 10 a 15 minutos. A água somente após ser fervida fica totalmente livre destes protozoários.
  • 15. O tratamento adequado destes pacientes ajuda a eliminar fontes de propagação da doença, principalmente na zona rural onde a água tratada não é sempre disponível.
  • 16. Os hábitos gerais de higiene como lavar as mãos após o uso do sanitário são medidas de educação que com certeza contribuem na prevenção. A fiscalização dos prestadores de serviços na área de alimentos pela vigilância sanitária é de suma importância. Recentemente a possibilidade de vacina para um futuro não muito distante mostrou-se viável.  
  • 18. Ciclo de vida da Entamoeba Hystolitica:
  • 19. A Amebíase é causada também pela poluição de um rio:
  • 20.
  • 21. Ciclo biológico da Entamoeba Hystolitica: