Doenças-Biologia-COTUCA

4.445 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado pelos alunos do segundo ano de eletroeletronica do Cotuca para a professora Ionara.
Grupo:
Ana Thereza-09043
Gabriela Rocha-09050
Kauan Rodrigues-09055
Lucas Venturini-09058
Monizze Missio-09067
Rafael Carneiro-09071
Ricardo Bonadia-09073
Vitor Rett-09079

Doencas:
AIDS
Amebiase
Carie
H1N1
Hanseniase
Micose de pele
Sifilis
Tetano

Publicada em: Educação
2 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • (Peco desculpa pela falta de simbolos como acentos e cedilha.Problemas com o teclado.)

    Bom,professora,a senhora nos passou 7 doencas,sendo estas AIDS,Amebiase,Carie,Gripe A(H1N1),Micose de pele,Sifilis e Tetano e deixou uma a nossa escolha.
    Escolhemos entao hanseniase.
    A coincidencia de doencas entre nosso grupo e outros,esta entre micose e entre hanseniase.O que suponho ter acontecido,e que o outro grupo escolheu micose(no caso da doenca que podiamos escolher) e nos,escolhemos hanseniase,no entanto,era impossivel prever as doencas que outros grupos haviam pesquisado,pois nosso grupo foi o primeiro a postar o nosso trabalho no slideshare.
    Espero que compreenda nossa situacao.

    Grata pela atencao,
    Gabriela Rocha-R.A.-09050
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • OK! Já olhei... mas acho que tem doenças repetidas . Vejam o trabalho das outras equipes.O que houve??
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.445
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
349
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
88
Comentários
2
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenças-Biologia-COTUCA

  1. 1. Doenças<br />Bactérias<br />Vírus<br />Protozoários<br />
  2. 2. AIDS<br />HIV significa, vírus da Imunodeficiência Humana. É um retrovírus e causador da AIDS.<br />Ela tem sido muito discutida nos últimos anos devido ao grande número de casos ao redor no mundo<br />
  3. 3. Conhecendo a doença<br /><ul><li>A AIDS é a manifestação da doença causada pelo HIV, ou seja, ela é um conjunto de sintomas (síndrome) causado pela imunossupressão. Isso ocorre porque ao destruir os linfócitos T o HIV deixa o organismo desprotegido e sujeito às infecções oportunistas
  4. 4. Esta imagem mostra o estágio mais avançado da infecção pelo HIV. Uma pessoa pode passar muitos anos com o vírus sem apresentar sintoma algum. </li></li></ul><li>Formas de contágio<br />Os fluidos corporais: Sangue, sêmen, secreção vaginal e leite materno contêm vírus viáveis em quantidade suficiente para transmitir a AIDS. O vírus penetra no organismo através de: injeção, contato com mucosas, micro ferimentos ou ferimentos.<br />
  5. 5.
  6. 6. Tratamento<br />A cura da AIDS ainda não é conhecida,no entanto,existem medicamentos capazes de amenizar e controlar os sintomas da doença.<br />Os coquetéis existentes hoje permitem que o portador da doença leve uma vida praticamente normal,levando-nos a crer que a doença não é mais uma sentença de morte e sim uma doença crônica.<br />
  7. 7. Prevenção<br />Evitar contatos com fluídos corporais possivelmente infectados.Para tal,deve-se utilizar materiais como agulhas,materiais de manicure,etc,individuais, além de utilizar preservativos na relação sexual.<br />
  8. 8. Amebíase<br />A doença amebíase é uma infecção causada pelo protozoário Entamoeba hystolitica. Esse parasita pode se beneficiar do seu portador sem causar benefício ou prejuízo, ou ainda, agir de forma invasora. Nesse caso, ele pode se manifestar dentro ou fora do intestino.<br /> Uma vez dentro do seu portador, o período de incubação pode variar entre dias e anos, mas pode ser atribuído um período comum de duas a quatro semanas.<br />Este parasita infecta aproximadamente 1% da população mundial, principalmente a população pobre de países em desenvolvimento.<br />
  9. 9. Formas de contágio<br /><ul><li>A amebíase é transmitida ao homem através do consumo de alimentos ou água contaminados por fezes com cistos amebianos, falta de higiene domiciliar e, também, através da manipulação de alimentos por portadores desse protozoário.
  10. 10. Existem outros meios de adquiri-la, mas esses são muito pouco freqüentes e estão restritos a pessoas com a imunidade comprometida </li></li></ul><li>Sintomas<br />Os principais sintomas da amebíase são dores abdominais, sangue nas fezes, forte diarréia acompanhada de sangue, cólica, febre e calafrios. <br />Em casos mais sérios, a doença pode se espalhar para o sistema circulatório, e alcançar o fígado, os pulmões e o cérebro. Nesses casos, é muito importante fazer um diagnóstico breve, pois ela pode levar o paciente à morte.<br />
  11. 11. Tratamento<br />A droga mais utilizada pelos médicos é um antimicrobiano com nome de metronidazol, mas existem outros com uso recomendado para circunstâncias específicas.O tempo de tratamento pode variar conforme o comprometimento da pessoa.<br /> Às vezes, quando houver a formação de abscessos hepáticos pode ser necessário aspirá-los com agulha para diagnóstico ou tratamento. Muito raramente estes casos irão a cirurgia. <br />
  12. 12. Prevenção<br />A melhor forma de prevenção contra a amebíase é a higienização (principalmente das pessoas que mexem com alimentos e saneamento básico). Lavar bem as mãos principalmente antes de comer e depois de utilizar o banheiro. Tomar muito cuidado com os alimentos e com a água consumida. <br />Os alimentos mais frequentemente contaminados são os vegetais cultivados junto ao solo. A higiene destes alimentos crus deve ser rigorosa com detergentes potentes seguido de imersão em solução de vinagre ou ácido acético por 10 a 15 minutos. A água somente após ser fervida fica totalmente livre destes protozoários. <br />
  13. 13. Cárie<br />A Cárie é uma descalcificação de parte do dente,causada por ácidos orgânicos(lático, acético,butírico, propiônico,etc.),produzidos pela saliva e enzimas bacterianas que agem sobre os carboidratos,presentes em vários alimentos comuns em nossa dieta,principalmente os doces.<br />
  14. 14. Estes ácidos são formados por fermentação,atacando o esmalte,a dentina e também,em casos mais graves,a polpa,que é responsável pela nutrição do elemento dentário,pois em seu interior estão presentes vasos ligados à corrente sanguínea.<br />O seu principal agente causador é o Streptococcus mutans.<br />
  15. 15. Tratamento<br /><ul><li>O tratamento da cárie baseia-se na remoção do tecido cariado e substituição por materiais biologicamente compatíveis,que variam de acordo com a região atingida.
  16. 16. Quando atinge o esmalte ou a dentina,grande maioria dos casos,a cavidade poderá ser preenchida por amálgama(limalha de prata e mercúrio) ou resinas compostas.</li></li></ul><li>Prevenção<br />Para a prevenção da cárie é necessária uma alimentação saudável,rica em cálcio e proteína,farta em frutas e legumes e baixa ingestão de açúcares.<br />Também é necessária uma boa higienização bucal,com pelo menos quatro escovações diárias,após as principais refeições, com atenção redobrada antes de dormir.Essas devem utilizar de preferência escova dental macia,fio dental,limpador de língua e creme dental fluoretado.É importante destacar que a escova deve ser mantida em local protegido e deve ser trocada quando suas cerdas estiverem deformando(aproximadamente a cada três meses).<br />A fluoretação da água de abastecimento público também é uma forma efetiva prevenção,responsável em grande parte pela diminuição dos casos da doença ao redor do mundo.<br />
  17. 17. <ul><li>A cárie é considerada uma doença epidemiológica ,de saúde pública, e está associada à condição sócio-econômica,atingindo principalmente a população de menor renda.Em países de melhores índices de desenvolvimento ela está praticamente erradicada.</li></li></ul><li>H1N1(Gripe A)<br />A Gripe A, conhecida também como “Gripe Suína”, é causada pelo vírus Influenza A/H1N1. Ele pode ser transmitido de pessoa para pessoa através da saliva (tosse, espirros) e pode ser transmitido no período de 2 a 5 dias após o inicio dos sintomas.<br />
  18. 18. Sintomas<br />Os sintomas que a doença apresenta são muito parecidos com o da gripe comum, como febre, coriza, tosse, dores intensas de cabeça e nas articulações/musculatura e irritação nos olhos.<br />
  19. 19. Tratamento<br /><ul><li>Para diagnosticar a doença é necessário fazer uma amostra respiratória que precisa ser coletada entre os 5 primeiros dias da doença(período que a pessoa é capaz de espalhar o vírus). Os antigripais Tamiflu e Relenza, são eficazes contra o vírus H1N1, mostrando resultados positivos na prática.</li></li></ul><li>Prevenção<br />Os métodos mais comuns<br />para a sua prevenção são:* Higienizar as mãos sempre que possível, utilizando água, sabão, ou álcool(principalmente após o contato com boca, nariz e lugares suspeitos de estarem infectados);* Reduzir o contato com pessoas que possam apresentar suspeitas da doença;<br />* Evitar a permanência em lugares onde haja grande aglomeração de pessoas;* Manter os ambientes mais arejados;* Cobrir o rosto (boca e nariz) ao tossir ou espirrar.<br />
  20. 20. Hanseníase<br />A hanseníase(lepra) é causada por um organismo chamado Mycobacterialeprae. É uma doença de difícil transmissão (apenas 50% dos casos oferecem riscos de contaminação)e tem um longo período de incubação, o que torna difícil determinar onde ou quando a doença foi contraída. As crianças são mais susceptíveis que os adultos a contrair a doença. <br />
  21. 21. Sintomas<br />A hanseníase tem duas formas comuns, a tuberculóide e a lepromatosa, embora existam subdivisões para ambas. As duas formas produzem lesões na pele, mas a forma lepromatosa é mais grave, produzindo grandes nódulos desfigurantes. Todas as formas da doença eventualmente causam lesões neurológicas periféricas (lesão nervosa das extremidades) que se manifestam pela perda sensorial cutânea e por enfraquecimento muscular. As pessoas com lepra de duração prolongada freqüentemente perdem o uso das mãos ou dos pés.<br />
  22. 22. Tratamento<br />A lepra é comum em muitos países, em climas temperado, tropical e subtropical. Atualmente são registrados poucos casos anualmente. Medicamentos eficazes têm tornado desnecessária a existência de colônias de leprosos. <br />Recentemente, o aparecimento de Mycobacteria lepraeresistente aos medicamentos tem aumentado a preocupação em relação à doença. <br />
  23. 23. Micose de pele<br />As micoses da pele, em alguns casos denominadas de “tineas” , são infecções cujos agentes são os fungos, os quais atacam diretamente a pele, unhas e couro cabeludo.<br />Esses fungos causadores da micose se alimentam de queratina; substância encontrada na superfície cutânea , unhas e cabelo. Se encontram condições favoráveis a seu crescimento ( calor, umidade, baixa imunidade ,etc.), eles começam a se reproduzir, causando a doença. Por isso, as chances de contaminação aumentam no verão.<br />
  24. 24. Segundo especialistas, existem mais de 200 espécies de fungo. As micoses mais comuns são as de praia, que são manchas brancas na pele chamadas de Ptiriase versicolor, as de unhas, dos pés (frieira e pé-de-atleta) e a Tinea cruris, que atinge o couro cabeludo e a virilha . Cada uma delas exige um cuidado diferenciado. <br />
  25. 25. Tratamento<br />Como o tratamento varia de cada caso, o mais recomendável é consultar um dermatologista. Esse tratamento é um tanto quanto prolongado sendo necessário o uso de medicações orais ou locais, dependendo da gravidade.<br />
  26. 26. Prevenção<br /> *Seque-se sempre muito bem após o banho, principalmente as dobras de pele como as axilas, as virilhas e os dedos dos pés.* Evite ficar com roupas molhadas por muito tempo.* Evite o contato prolongado com água e sabão.* Não ande descalço em pisos constantemente úmidos (lave os pés, vestiários, saunas).* Observe a pele e o pêlo de seus animais de estimação (cães e gatos). Qualquer alteração como descamação ou falhas no pêlo procure o veterinário.* Evite mexer com a terra sem usar luvas.* Use somente o seu material de manicure.* Evite usar calçados fechados o máximo possível. Opte pelos mais largos e ventilados.<br />
  27. 27. Sífilis<br />Sífilis é uma doença infecciosa provocada pela bactéria Treponema pallidume que pode ser contraída através do contato sexual com alguma pessoa que esteja infectada pela bactéria, via placentária (sífilis congênita, o feto adquire enquanto encontra-se dentro do útero), por beijo ou outro contato íntimo onde haja uma infecção ativa contaminada,ou por transfusão de sangue ou derivado. <br />
  28. 28. Tratamento<br />O modo mais utilizado, e mais antigo, de se tratar a doença é através da penicilina, que é um método bem fácil comparado ao de muitas outras doenças. O maior problema encontrado na verdade é obter o diagnóstico, já que ela é facilmente confundida com outras doenças.<br />
  29. 29. Prevenção<br /><ul><li>A prevenção da doença é ainda um tanto precária, já que não há perspectiva do desenvolvimento de uma vacina muito brevemente, por isso ,baseia-se na educação em saúde para suspeita e diagnóstico precoce para início imediato do tratamento, além de promovermos a prática do sexo seguro, usando os preservativos (camisinha).</li></li></ul><li>Tétano<br />O tétano é uma doença infecciosa não-contagiosa, causada por um bacilo. O agente etiológico é o Clostridium tetani, um bacilo Gram-positivo longo, fino e anaeróbio. <br />O agente etiológico é o Clostridium tetani, um bacilo Gram-positivo longo, fino e anaeróbio. <br />
  30. 30. Sintomas e tratamento<br />Existem 4 tipos de manifestação da doença:<br />Tétano localizado;<br />Tétano cefálico;<br />Tétano generalizado;<br />Tétano neonatal.<br />O sintoma comum a todos os tipos de manifestação da doença é a contração muscular involuntária.<br />O tratamento consiste na aplicação do soro anti-tetânico e contém anticorpos prontos para combater a doença.<br />
  31. 31. Prevenção<br />Evitar o contato sanguíneo com metais contaminados;<br />Vacina anti-tetânica.<br />
  32. 32. Bibliografia<br />http://www.brasilescola.com/odontologia/carie.htm<br />http://cochrane.bvsalud.org/cochrane/main.php?lang=pt&lib=COC<br />http://www.dermatologia.net<br />http://www.fmt.am.gov.br/manual/tetano.htm<br />http://www.brasilescola.com/doencas/sifilis.htm<br />http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?390<br />http://www.clinicamadel.com.br/about.html<br />http://www.todabiologia.com/doencas/amebiase.htm<br />http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?20<br />http://www.suapesquisa.com/aids/<br />http://www.famema.br/ligas/lapa/faq.html<br />http://www.aids.gov.br/data/Pages/LUMIS5F9787FCPTBRIE.htm<br />http://www.webciencia.com/10_aids.htm<br />
  33. 33. Grupo:<br />Ana Thereza S.C. De Vasconcellos-R.A.:09043<br />Gabriela Rocha R. De Oliveira -R.A.:09050<br />Kauan Muchiutte Rodrigues -R.A.:09055<br />Lucas Venturini Ayres Cunha -R.A.:09058<br />Monizze Missio de Faria -R.A.:09067<br />Rafael Kotchetkoff Carneiro -R.A.:09071<br />Ricardo Bonadia Fraga -R.A.:09073<br />Vitor Rett de Moraes -R.A.:09079<br />

×