SlideShare uma empresa Scribd logo
Trabalho sobre Riscos Físicos Agente abordado: “Ruído” Patologia abordada: “Distúrbios comportamentais” Pesquisa, criação e montagem:  Simone Tavares da Silva. E-mail:simonetavs1502@yahoo.com.br É expressamente proibida a utilização do presente trabalho sem a prévia autorização de sua realizadora: Simone Tavares da Silva.
Com a revolução industrial do século XVIII, muitas indústrias tiveram que desenvolver e aperfeiçoar seus mecanismos para a produção de novos produtos...
Então, o homem passou a se deparar com vários problemas de saúde ocupacional, conseqüentes dos agentes de risco que começaram a aparecer.   Riscos Físicos São considerados riscos físicos as diversas formas de  energia , tais como: -  ruídos;  -  temperaturas excessivas;  -  vibrações;  -  pressões anormais;  -  radiações; -  umidade.
Sabe-se que a exposição a níveis elevados de ruído por um longo período de tempo, pode determinar comprometimentos físicos,  mentais  e  sociais  no indivíduo.
O  ruído  como agente insalubre predominante na maioria das indústrias, tem seus comprometimentos pouco estudados na esfera psicofísica.
Acredita-se que o ruído pode afetar outros órgãos do corpo humano por meio de um mecanismo indireto, ativando ou inibindo o sistema nervoso central e periférico.
Muitos trabalhadores relatam queixas não   relacionadas a audição
Estes sintomas, interferem de maneira prejudicial no seu dia-a-dia, e podem estar sendo agravadas ou ocasionadas pela exposição diária a ruídos de níveis elevados.
Vamos agora explanar sobre  alguns  dos distúrbios e sintomas atribuíveis ao ruído, que são ainda bastante discutidos por autores e estudiosos da área.
Distúrbios Comportamentais :
São relatados pela maioria dos autores, uma extensa série de sintomas comportamentais.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Alguns psiquiatras e psicólogos crêem que níveis extremamente fortes de ruído podem desencadear agressividade e violência.
Afirmam que pessoas expostas ao ruído prolongado mostram maior sensibilidade e propensão para envolver-se em situações de brigas e discussões.
O homem que retorna ao lar, após um dia em ambiente ruidoso, tende a irritar-se com maior facilidade.
É fato inconteste, que os fatores individuais têm importância muito acentuada, alguns indivíduos são mais suscetíveis que outros... os efeitos relacionam-se diretamente com a reação individual, algumas pessoas tem uma tolerância maior a sons fortes.
Outra questão em discussão é que pessoas que apresentam maior sensibilidade ao ruído, ou seja, que se sentem mais incomodadas por ele... “ podem ” ter uma predisposição e apresentarem problemas mentais, e os ruídos podem acelerar tal processo.
Uma pesquisa citada por Quick & Lapertosa (1981), realizada com músicos de várias orquestras de música moderna, após ensaios repetidos, durante certo período, mostraram as seguintes queixas:
Nervosismo: 83% Tendência agressiva: 39%
Cefaléia: 29% Cansaço e desânimo: 21%
Esses sintomas são tratados com terapêutica medicamentosa sintomática, quando deveriam ser melhor estudados, para a tomada de medidas mais diretas, eliminando ou atenuando o fator causal ou agravante.
Percebemos a necessidade de ter mais informações e orientações para dar aos trabalhadores, conscientizando-os de todos os danos desse agente agressivo, e da importância do uso de equipamentos de proteção, visando a prevenção de alterações auditivas, orgânicas e comportamentais.
Princípios básicos para proteção da audição: ,[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object],Atenuadores Sonoros
[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object]
Sabemos a importância do bem estar físico e  mental , para um bom desempenho do indivíduo, tanto nas suas atividades profissionais, como na sua vida social...
Por isso ressaltamos a importância da  prevenção , como melhor método para se manter a saúde dos trabalhadores. CAPACETE. COM SUPORTE/ ADAPTADOR COM PROTETOR AURICULAR TIPO CONCHA 17DB MEIA HASTE E UM PROTETOR FACIAL TIPO TELA DE NYLON. USO: PROTEÇÃO DO USUÁRIO CONTRA IMPACTOS DE OBJETOS VOLANTES E DENTRE OUTRAS ATIVIDADES QUE NECESSITE DE PROTEÇÃO NA REGIÃO DA CABEÇA. PROTEÇÃO DA FACE E PROTEÇÃO CONTRA RUÍDOS. APLICAÇÃO: OPERADORES DE MOTOSSERRA. OPERADORES DE ROÇADEIRA. TRATORISTAS. TRABALHADORES DE ÁREAS FLORESTAIS. TRABALHADORES DE PEDREIRAS E ÁREAS ONDE HAJA INCIDÊNCIA DE RUÍDO. RISCO DE QUEDA DE OBJETOS E OBJETOS VOLANTES NOCIVOS À FACE E À CABEÇA.
Abafador de ruído (concha) - Serve para reduzir o ruído excessivo e seus efeitos em ambientes abertos ou fechados. Uso obrigatório quando se está trabalhando com qualquer ferramenta elétrica.  3M 1110 Protetores Auditivos sem manutenção (moldáveis)  com cordão Proporciona conforto ao trabalhador. Possui uma superfície macia e resistente. Por ser moldável, esse produto proporciona maior conforto  e é adaptável a maioria dos condutos auditivos. Possui cordão na cor laranja ligando os dois plugues, facilitando a visualização à distância.  NRR 29  de acordo com a norma ANSI S3.19-1974.
Protetor auditivo de espuma moldável, do tipo inserção, em formato de cone, com a base plana e o topo arredondado, de forma a proporcionar maior conforto ao usuário. Por ser moldável esse produto é adaptável a maioria dos condutos auditivos. Possui uma superfície macia e resistente. Por ser moldável, esse produto proporciona maior conforto e é adaptável a maioria dos condutos auditivos.  Protetor Auricular Pomp Plus Protetor auditivo, Confeccionado em Silicone, tamanho único, com cordão de algodão, plástico ou silicone.
  TST...em prol da saúde física e mental do indivíduo como um todo.
Senac Itaguaí,27/03/2009. Turma: TST 2008.1 Oficina de Doenças e Riscos Ocupacionais. Docente: Roberta Trabalho sobre Riscos Físicos É expressamente proibida a utilização do presente trabalho sem a prévia autorização de sua realizadora: Simone Tavares da Silva.  E-mail:simonetavs1502@yahoo.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

00000401 (1)
00000401 (1)00000401 (1)
00000401 (1)
Claudia Ferreira
 
Tcc ruido trabalho_final
Tcc ruido trabalho_finalTcc ruido trabalho_final
Tcc ruido trabalho_final
acajado
 
Aula_Ruído
Aula_RuídoAula_Ruído
Aula_Ruído
Victor Hiromatsu
 
Ruidos
RuidosRuidos
1. treinamento pca
1. treinamento pca1. treinamento pca
1. treinamento pca
Nilton Goulart
 
Protecao henrique
Protecao henriqueProtecao henrique
Protecao henrique
Fernanda Checchinato
 
Palestra Proteção auditiva
Palestra Proteção auditivaPalestra Proteção auditiva
Palestra Proteção auditiva
Flávia Piol
 
Som e-ruído-no-ambiente
Som e-ruído-no-ambienteSom e-ruído-no-ambiente
Som e-ruído-no-ambiente
Maria Teixiera
 
treinamento ruido
treinamento ruido treinamento ruido
treinamento ruido
Ane Costa
 
Ruído
RuídoRuído
Ruído
Ana Tavares
 
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de VidaInterferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
Dirlene Moreira
 
Saúde Auditiva
Saúde AuditivaSaúde Auditiva
Saúde Auditiva
andreleite41
 
Ppt síntese
Ppt síntesePpt síntese
Ppt síntese
André Costa E Silva
 
ATUAÇÃO FONOAUDIOLOGIA NA ÁREA DA AUDIOLOGIA VOLTADA A SAÚDE DO TRABALHADOR
ATUAÇÃO FONOAUDIOLOGIA NA ÁREA DA AUDIOLOGIA VOLTADA A SAÚDE DO TRABALHADORATUAÇÃO FONOAUDIOLOGIA NA ÁREA DA AUDIOLOGIA VOLTADA A SAÚDE DO TRABALHADOR
ATUAÇÃO FONOAUDIOLOGIA NA ÁREA DA AUDIOLOGIA VOLTADA A SAÚDE DO TRABALHADOR
Unoeste
 
PAIR
PAIRPAIR
Proteção auditiva
Proteção auditivaProteção auditiva
Proteção auditiva
Gustavo3248
 
Protecao auditiva
Protecao auditivaProtecao auditiva
Protecao auditiva
claubertst
 
Protetores Auriculares
Protetores AuricularesProtetores Auriculares
Protetores Auriculares
Leticia Ercego
 
A poluição sonora
A poluição sonoraA poluição sonora
A poluição sonora
Carlos Barros
 

Mais procurados (19)

00000401 (1)
00000401 (1)00000401 (1)
00000401 (1)
 
Tcc ruido trabalho_final
Tcc ruido trabalho_finalTcc ruido trabalho_final
Tcc ruido trabalho_final
 
Aula_Ruído
Aula_RuídoAula_Ruído
Aula_Ruído
 
Ruidos
RuidosRuidos
Ruidos
 
1. treinamento pca
1. treinamento pca1. treinamento pca
1. treinamento pca
 
Protecao henrique
Protecao henriqueProtecao henrique
Protecao henrique
 
Palestra Proteção auditiva
Palestra Proteção auditivaPalestra Proteção auditiva
Palestra Proteção auditiva
 
Som e-ruído-no-ambiente
Som e-ruído-no-ambienteSom e-ruído-no-ambiente
Som e-ruído-no-ambiente
 
treinamento ruido
treinamento ruido treinamento ruido
treinamento ruido
 
Ruído
RuídoRuído
Ruído
 
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de VidaInterferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
Interferência do Ruído na Saúde e Qualidade de Vida
 
Saúde Auditiva
Saúde AuditivaSaúde Auditiva
Saúde Auditiva
 
Ppt síntese
Ppt síntesePpt síntese
Ppt síntese
 
ATUAÇÃO FONOAUDIOLOGIA NA ÁREA DA AUDIOLOGIA VOLTADA A SAÚDE DO TRABALHADOR
ATUAÇÃO FONOAUDIOLOGIA NA ÁREA DA AUDIOLOGIA VOLTADA A SAÚDE DO TRABALHADORATUAÇÃO FONOAUDIOLOGIA NA ÁREA DA AUDIOLOGIA VOLTADA A SAÚDE DO TRABALHADOR
ATUAÇÃO FONOAUDIOLOGIA NA ÁREA DA AUDIOLOGIA VOLTADA A SAÚDE DO TRABALHADOR
 
PAIR
PAIRPAIR
PAIR
 
Proteção auditiva
Proteção auditivaProteção auditiva
Proteção auditiva
 
Protecao auditiva
Protecao auditivaProtecao auditiva
Protecao auditiva
 
Protetores Auriculares
Protetores AuricularesProtetores Auriculares
Protetores Auriculares
 
A poluição sonora
A poluição sonoraA poluição sonora
A poluição sonora
 

Destaque

segurança do trabalho
segurança do trabalhosegurança do trabalho
segurança do trabalho
guestf09119
 
Projeto Robusto Método Tagushi
Projeto Robusto Método TagushiProjeto Robusto Método Tagushi
Projeto Robusto Método Tagushi
Alexandre Bonifacio Silva
 
Avaliação de Exposição de Trabalhadores Autárquicos ao ruído durante o trabalho.
Avaliação de Exposição de Trabalhadores Autárquicos ao ruído durante o trabalho.Avaliação de Exposição de Trabalhadores Autárquicos ao ruído durante o trabalho.
Avaliação de Exposição de Trabalhadores Autárquicos ao ruído durante o trabalho.
Luís Carvalho
 
A mediçao de vibração e a evolução da manutenção preditiva
A mediçao de vibração e a evolução da manutenção preditivaA mediçao de vibração e a evolução da manutenção preditiva
A mediçao de vibração e a evolução da manutenção preditiva
Alfacomp Automação Industrial Ltda.
 
Poluição sonora 9e
Poluição sonora 9ePoluição sonora 9e
Poluição sonora 9e
Mayjö .
 
Safetyandhealthppt 100225223746-phpapp01
Safetyandhealthppt 100225223746-phpapp01Safetyandhealthppt 100225223746-phpapp01
Safetyandhealthppt 100225223746-phpapp01
Hitesh Agrawal
 
Estudo Ruído Autor Conrrado
Estudo Ruído Autor ConrradoEstudo Ruído Autor Conrrado
Estudo Ruído Autor Conrrado
nandoguns
 
Aula 203 equipamentos de proteção individual - parte 1
Aula 203   equipamentos de proteção individual - parte 1Aula 203   equipamentos de proteção individual - parte 1
Aula 203 equipamentos de proteção individual - parte 1
Alexandre Batista de Almeida
 
FUNDACENTRO NHO 01/2001
FUNDACENTRO NHO 01/2001FUNDACENTRO NHO 01/2001
FUNDACENTRO NHO 01/2001
Gustavo de Tarso
 
Amostragem
AmostragemAmostragem
RISCO FÍSICO
RISCO FÍSICORISCO FÍSICO
RISCO FÍSICO
Ericlesia
 
Gurus-da-qualidade pptm
Gurus-da-qualidade  pptmGurus-da-qualidade  pptm
Gurus-da-qualidade pptm
Edvaldo Viana
 
PCA - Programa de Conservação Auditiva
PCA -  Programa de Conservação AuditivaPCA -  Programa de Conservação Auditiva
PCA - Programa de Conservação Auditiva
Devania Silva
 
RadiaçõEs
RadiaçõEsRadiaçõEs
RadiaçõEs
guestd9d5ba
 
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
Lucas Senna
 
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicaçõesRadiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Marco Casquinha
 
Trabalho radiacao
Trabalho radiacaoTrabalho radiacao
Trabalho radiacao
Wallace Silva
 
Slides de radiação
Slides de radiaçãoSlides de radiação
Slides de radiação
chucknoiia
 
Curso básico de higiene ocupacional fr
Curso básico de higiene ocupacional frCurso básico de higiene ocupacional fr
Curso básico de higiene ocupacional fr
Tst Valadares
 
Tecnicas de analise de risco ruido
Tecnicas de analise de risco   ruidoTecnicas de analise de risco   ruido
Tecnicas de analise de risco ruido
Alexandre de Moura .'.
 

Destaque (20)

segurança do trabalho
segurança do trabalhosegurança do trabalho
segurança do trabalho
 
Projeto Robusto Método Tagushi
Projeto Robusto Método TagushiProjeto Robusto Método Tagushi
Projeto Robusto Método Tagushi
 
Avaliação de Exposição de Trabalhadores Autárquicos ao ruído durante o trabalho.
Avaliação de Exposição de Trabalhadores Autárquicos ao ruído durante o trabalho.Avaliação de Exposição de Trabalhadores Autárquicos ao ruído durante o trabalho.
Avaliação de Exposição de Trabalhadores Autárquicos ao ruído durante o trabalho.
 
A mediçao de vibração e a evolução da manutenção preditiva
A mediçao de vibração e a evolução da manutenção preditivaA mediçao de vibração e a evolução da manutenção preditiva
A mediçao de vibração e a evolução da manutenção preditiva
 
Poluição sonora 9e
Poluição sonora 9ePoluição sonora 9e
Poluição sonora 9e
 
Safetyandhealthppt 100225223746-phpapp01
Safetyandhealthppt 100225223746-phpapp01Safetyandhealthppt 100225223746-phpapp01
Safetyandhealthppt 100225223746-phpapp01
 
Estudo Ruído Autor Conrrado
Estudo Ruído Autor ConrradoEstudo Ruído Autor Conrrado
Estudo Ruído Autor Conrrado
 
Aula 203 equipamentos de proteção individual - parte 1
Aula 203   equipamentos de proteção individual - parte 1Aula 203   equipamentos de proteção individual - parte 1
Aula 203 equipamentos de proteção individual - parte 1
 
FUNDACENTRO NHO 01/2001
FUNDACENTRO NHO 01/2001FUNDACENTRO NHO 01/2001
FUNDACENTRO NHO 01/2001
 
Amostragem
AmostragemAmostragem
Amostragem
 
RISCO FÍSICO
RISCO FÍSICORISCO FÍSICO
RISCO FÍSICO
 
Gurus-da-qualidade pptm
Gurus-da-qualidade  pptmGurus-da-qualidade  pptm
Gurus-da-qualidade pptm
 
PCA - Programa de Conservação Auditiva
PCA -  Programa de Conservação AuditivaPCA -  Programa de Conservação Auditiva
PCA - Programa de Conservação Auditiva
 
RadiaçõEs
RadiaçõEsRadiaçõEs
RadiaçõEs
 
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
 
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicaçõesRadiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
 
Trabalho radiacao
Trabalho radiacaoTrabalho radiacao
Trabalho radiacao
 
Slides de radiação
Slides de radiaçãoSlides de radiação
Slides de radiação
 
Curso básico de higiene ocupacional fr
Curso básico de higiene ocupacional frCurso básico de higiene ocupacional fr
Curso básico de higiene ocupacional fr
 
Tecnicas de analise de risco ruido
Tecnicas de analise de risco   ruidoTecnicas de analise de risco   ruido
Tecnicas de analise de risco ruido
 

Semelhante a Riscos FíSicos,Por Simone Tavares

Edição 9
Edição 9Edição 9
Edição 9
gimenezeassociados
 
O som e a saúde
O som e a saúdeO som e a saúde
O som e a saúde
osomeasaude
 
agente-fc3adsico-ruido-introduc3a7c3a3o-a-sms.ppt
agente-fc3adsico-ruido-introduc3a7c3a3o-a-sms.pptagente-fc3adsico-ruido-introduc3a7c3a3o-a-sms.ppt
agente-fc3adsico-ruido-introduc3a7c3a3o-a-sms.ppt
ssuser4f703e
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
Mara Pitrez
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
Mara Pitrez
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
Mara Pitrez
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
Mara Pitrez
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
Mara Pitrez
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
Mara Pitrez
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
Mara Pitrez
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
Mara Pitrez
 
AgraçAo Sonora
AgraçAo SonoraAgraçAo Sonora
AgraçAo Sonora
mega
 
Caderno 7 ruido
Caderno 7 ruidoCaderno 7 ruido
Caderno 7 ruido
Luis Araujo
 
Edição 14
Edição 14Edição 14
Edição 14
gimenezeassociados
 
Velocidade do som e poluição sonora
Velocidade do som e poluição sonoraVelocidade do som e poluição sonora
Velocidade do som e poluição sonora
Feeh Kikuchi
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO AUDITIVA.pptx
TREINAMENTO PROTEÇÃO AUDITIVA.pptxTREINAMENTO PROTEÇÃO AUDITIVA.pptx
TREINAMENTO PROTEÇÃO AUDITIVA.pptx
HeleniceGonalves1
 
Aula de PPRA Prof. Felipe Voga
Aula de PPRA   Prof. Felipe VogaAula de PPRA   Prof. Felipe Voga
Aula de PPRA Prof. Felipe Voga
Felipe Voga
 
Poluição Sonora
Poluição Sonora Poluição Sonora
Poluição Sonora
GiuliannaCastro
 
Sn7
Sn7Sn7
Sn7
Sn7Sn7

Semelhante a Riscos FíSicos,Por Simone Tavares (20)

Edição 9
Edição 9Edição 9
Edição 9
 
O som e a saúde
O som e a saúdeO som e a saúde
O som e a saúde
 
agente-fc3adsico-ruido-introduc3a7c3a3o-a-sms.ppt
agente-fc3adsico-ruido-introduc3a7c3a3o-a-sms.pptagente-fc3adsico-ruido-introduc3a7c3a3o-a-sms.ppt
agente-fc3adsico-ruido-introduc3a7c3a3o-a-sms.ppt
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
 
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
áRea De Projecto Final AprsentaçãO 2009 2010
 
AgraçAo Sonora
AgraçAo SonoraAgraçAo Sonora
AgraçAo Sonora
 
Caderno 7 ruido
Caderno 7 ruidoCaderno 7 ruido
Caderno 7 ruido
 
Edição 14
Edição 14Edição 14
Edição 14
 
Velocidade do som e poluição sonora
Velocidade do som e poluição sonoraVelocidade do som e poluição sonora
Velocidade do som e poluição sonora
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO AUDITIVA.pptx
TREINAMENTO PROTEÇÃO AUDITIVA.pptxTREINAMENTO PROTEÇÃO AUDITIVA.pptx
TREINAMENTO PROTEÇÃO AUDITIVA.pptx
 
Aula de PPRA Prof. Felipe Voga
Aula de PPRA   Prof. Felipe VogaAula de PPRA   Prof. Felipe Voga
Aula de PPRA Prof. Felipe Voga
 
Poluição Sonora
Poluição Sonora Poluição Sonora
Poluição Sonora
 
Sn7
Sn7Sn7
Sn7
 
Sn7
Sn7Sn7
Sn7
 

Mais de Simone

Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.
Simone
 
Aids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone TavaresAids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone Tavares
Simone
 
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Simone
 
ResíDuos Industriais.
ResíDuos Industriais.ResíDuos Industriais.
ResíDuos Industriais.
Simone
 
Os primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone Tavares
Os primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone TavaresOs primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone Tavares
Os primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone Tavares
Simone
 
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone TavaresProgresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
Simone
 
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone TavaresTabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
Simone
 

Mais de Simone (7)

Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.
 
Aids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone TavaresAids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone Tavares
 
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
 
ResíDuos Industriais.
ResíDuos Industriais.ResíDuos Industriais.
ResíDuos Industriais.
 
Os primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone Tavares
Os primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone TavaresOs primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone Tavares
Os primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone Tavares
 
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone TavaresProgresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
 
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone TavaresTabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
 

Último

Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
y6zh7bvphf
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
MarcoAurlioResende
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
EdimaresSilvestre
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FredFringeFringeDola
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Militao Ricardo
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
Ailton Barcelos
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 

Último (20)

Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 

Riscos FíSicos,Por Simone Tavares

  • 1. Trabalho sobre Riscos Físicos Agente abordado: “Ruído” Patologia abordada: “Distúrbios comportamentais” Pesquisa, criação e montagem: Simone Tavares da Silva. E-mail:simonetavs1502@yahoo.com.br É expressamente proibida a utilização do presente trabalho sem a prévia autorização de sua realizadora: Simone Tavares da Silva.
  • 2. Com a revolução industrial do século XVIII, muitas indústrias tiveram que desenvolver e aperfeiçoar seus mecanismos para a produção de novos produtos...
  • 3. Então, o homem passou a se deparar com vários problemas de saúde ocupacional, conseqüentes dos agentes de risco que começaram a aparecer. Riscos Físicos São considerados riscos físicos as diversas formas de energia , tais como: -  ruídos; -  temperaturas excessivas; -  vibrações; -  pressões anormais; -  radiações; -  umidade.
  • 4. Sabe-se que a exposição a níveis elevados de ruído por um longo período de tempo, pode determinar comprometimentos físicos, mentais e sociais no indivíduo.
  • 5. O ruído como agente insalubre predominante na maioria das indústrias, tem seus comprometimentos pouco estudados na esfera psicofísica.
  • 6. Acredita-se que o ruído pode afetar outros órgãos do corpo humano por meio de um mecanismo indireto, ativando ou inibindo o sistema nervoso central e periférico.
  • 7. Muitos trabalhadores relatam queixas não relacionadas a audição
  • 8. Estes sintomas, interferem de maneira prejudicial no seu dia-a-dia, e podem estar sendo agravadas ou ocasionadas pela exposição diária a ruídos de níveis elevados.
  • 9. Vamos agora explanar sobre alguns dos distúrbios e sintomas atribuíveis ao ruído, que são ainda bastante discutidos por autores e estudiosos da área.
  • 11. São relatados pela maioria dos autores, uma extensa série de sintomas comportamentais.
  • 12.
  • 13.
  • 14. Alguns psiquiatras e psicólogos crêem que níveis extremamente fortes de ruído podem desencadear agressividade e violência.
  • 15. Afirmam que pessoas expostas ao ruído prolongado mostram maior sensibilidade e propensão para envolver-se em situações de brigas e discussões.
  • 16. O homem que retorna ao lar, após um dia em ambiente ruidoso, tende a irritar-se com maior facilidade.
  • 17. É fato inconteste, que os fatores individuais têm importância muito acentuada, alguns indivíduos são mais suscetíveis que outros... os efeitos relacionam-se diretamente com a reação individual, algumas pessoas tem uma tolerância maior a sons fortes.
  • 18. Outra questão em discussão é que pessoas que apresentam maior sensibilidade ao ruído, ou seja, que se sentem mais incomodadas por ele... “ podem ” ter uma predisposição e apresentarem problemas mentais, e os ruídos podem acelerar tal processo.
  • 19. Uma pesquisa citada por Quick & Lapertosa (1981), realizada com músicos de várias orquestras de música moderna, após ensaios repetidos, durante certo período, mostraram as seguintes queixas:
  • 20. Nervosismo: 83% Tendência agressiva: 39%
  • 21. Cefaléia: 29% Cansaço e desânimo: 21%
  • 22. Esses sintomas são tratados com terapêutica medicamentosa sintomática, quando deveriam ser melhor estudados, para a tomada de medidas mais diretas, eliminando ou atenuando o fator causal ou agravante.
  • 23. Percebemos a necessidade de ter mais informações e orientações para dar aos trabalhadores, conscientizando-os de todos os danos desse agente agressivo, e da importância do uso de equipamentos de proteção, visando a prevenção de alterações auditivas, orgânicas e comportamentais.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32. Sabemos a importância do bem estar físico e mental , para um bom desempenho do indivíduo, tanto nas suas atividades profissionais, como na sua vida social...
  • 33. Por isso ressaltamos a importância da prevenção , como melhor método para se manter a saúde dos trabalhadores. CAPACETE. COM SUPORTE/ ADAPTADOR COM PROTETOR AURICULAR TIPO CONCHA 17DB MEIA HASTE E UM PROTETOR FACIAL TIPO TELA DE NYLON. USO: PROTEÇÃO DO USUÁRIO CONTRA IMPACTOS DE OBJETOS VOLANTES E DENTRE OUTRAS ATIVIDADES QUE NECESSITE DE PROTEÇÃO NA REGIÃO DA CABEÇA. PROTEÇÃO DA FACE E PROTEÇÃO CONTRA RUÍDOS. APLICAÇÃO: OPERADORES DE MOTOSSERRA. OPERADORES DE ROÇADEIRA. TRATORISTAS. TRABALHADORES DE ÁREAS FLORESTAIS. TRABALHADORES DE PEDREIRAS E ÁREAS ONDE HAJA INCIDÊNCIA DE RUÍDO. RISCO DE QUEDA DE OBJETOS E OBJETOS VOLANTES NOCIVOS À FACE E À CABEÇA.
  • 34. Abafador de ruído (concha) - Serve para reduzir o ruído excessivo e seus efeitos em ambientes abertos ou fechados. Uso obrigatório quando se está trabalhando com qualquer ferramenta elétrica. 3M 1110 Protetores Auditivos sem manutenção (moldáveis) com cordão Proporciona conforto ao trabalhador. Possui uma superfície macia e resistente. Por ser moldável, esse produto proporciona maior conforto e é adaptável a maioria dos condutos auditivos. Possui cordão na cor laranja ligando os dois plugues, facilitando a visualização à distância. NRR 29 de acordo com a norma ANSI S3.19-1974.
  • 35. Protetor auditivo de espuma moldável, do tipo inserção, em formato de cone, com a base plana e o topo arredondado, de forma a proporcionar maior conforto ao usuário. Por ser moldável esse produto é adaptável a maioria dos condutos auditivos. Possui uma superfície macia e resistente. Por ser moldável, esse produto proporciona maior conforto e é adaptável a maioria dos condutos auditivos. Protetor Auricular Pomp Plus Protetor auditivo, Confeccionado em Silicone, tamanho único, com cordão de algodão, plástico ou silicone.
  • 36. TST...em prol da saúde física e mental do indivíduo como um todo.
  • 37. Senac Itaguaí,27/03/2009. Turma: TST 2008.1 Oficina de Doenças e Riscos Ocupacionais. Docente: Roberta Trabalho sobre Riscos Físicos É expressamente proibida a utilização do presente trabalho sem a prévia autorização de sua realizadora: Simone Tavares da Silva. E-mail:simonetavs1502@yahoo.com.br