SlideShare uma empresa Scribd logo
OI AMIGOS... VAMOS FALAR UM POUCO SOBRE A  SEGURANÇA DO TRABALHO ? PESQUISA, CRIAÇÃO, MONTAGEM E APRESENTAÇÃO: SIMONE TAVARES DA SILVA. É expressamente proibida a utilização do presente trabalho, sem a prévia autorização de sua realizadora: Simone Tavares da Silva. E-mail:simonetavs1502@yahoo.com.br
Entende-se por Segurança no Trabalho: “ Todas as medidas e formas de proceder que visem a eliminação dos riscos de acidentes ”.
VOCÊS SABIAM... - QUE OS PRIMEIROS PASSOS EM DIREÇÃO A  SEGURANÇA DO TRABALHO , COMEÇARAM A SER  DADOS, AINDA NO SÉCULO  IV A.C  ?!
VOCÊS TOPAM UMA VIAGEM AO PASSADO?!
ENTÃO, VAMOS LÁ!!!
OS PRIMÓRDIOS DA SEGURANÇA DO TRABALHO.
[object Object],[object Object],[object Object],Hipócrates
Aristóteles (384 -322 a.C) Platão  (428 ou 427 a.C)
Galeno (129-200 a. C)  Plínio (23-79 d.C)
Publicou a História Natural, onde pela primeira vez foram tratados temas referentes à  Segurança do trabalho . Descreveu as deficiências causadas nos mineradores de chumbo, zinco e enxofre, recomendando o uso de máscaras protetoras. Plínio
Avicena (908-1037) Paracelso (1493-1541)
Bernardino Ramazzini Médico italiano nascido em Módena em 1633, é considerado o  “Pai da Medicina do   Trabalho”  pela contribuição de seu livro: “As doenças dos Trabalhadores”, publicado em 1700.
CHEGAMOS AGORA NA “REVOLUÇÃO INDUSTRIAL”...ÉPOCA EM QUE COMEÇARAM A SURGIR AS PRIMEIRAS MÁQUINAS INDUSTRIAIS E TAMBÉM : NOVOS ACIDENTES E DOENÇAS OCUPACIONAIS!  PORÉM....
- Em 1802, o Parlamento Britânico aprovou a primeira lei de proteção dos trabalhadores : a "Lei de Saúde e Moral dos Aprendizes“;  COMEÇARAM A SURGIR AS PRIMEIRAS LEIS E PROVIDÊCIAS MAIS SÉRIAS DE PROTEÇÃO AOS TRABALHADORES: - Em 1.833, é criada na Inglaterra a “Lei das Fábricas”; - 1844, na Inglaterra, ocorre a aprovação das primeiras Leis de Segurança no Trabalho e Saúde Pública, regulamentando os problemas de saúde e de doenças profissionais; - 1862, na França, surgi a Regulamentação da higiene e Segurança no Trabalho;
- 1865, a Alemanha cria a Lei de indenização obrigatória aos trabalhadores, que responsabiliza o empregador pelo pagamento de acidentes; - 1883,Emílio Muller, fundou em Paris a Associação de Indústrias contra os acidentes de trabalho;  - 1897, na Inglaterra, foi fundado o Comitê Britânico de Prevenção e iniciou-se uma série de pesquisas relativas a materiais aplicados em construções,após o incêndio de Cripplegate;  - 1897, na França, após a catástrofe do Bazar da Caridade, foram dadas maiores atenções as problemas de incêndios; - 1921, nos EUA, foram estendidos os benefícios da Lei de 1903 a todos os trabalhadores através da Lei Federal;
Evolução no Brasil ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
AGORA VAMOS FALAR SOBRE A  OIT  (ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO) QUE FOI CRIADA EM 1919! UFA...TÁ QUASE ACABANDO...ESSA VIAGEM ESTÁ ME DANDO FOME!
A CRIAÇÃO DA  CLT  (CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS TRABALHISTAS) NO BRASIL!
A CLT FOI CRIADA ATRAVÉS DO DECRETO LEI Nº 5.452, DE 1º DE MAIO DE 1.943 E SANCIONADA PELO ENTÃO PRESIDENTE GETÚLIO VARGAS.
Art. 1º - Esta Consolidação institui as normas que regulam as relações individuais e coletivas de trabalho, nela previstas. A CLT É CHAMADA DE CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS TRABALHISTAS, AO INVÉS DE “CÓDIGO DAS LEIS TRABALHISTAS” PORQUE SEU OBJETIVO FOI APENAS REUNIR A LEGISLAÇÃO ESPARSA TRABALHISTA JÁ EXISTENTE NA ÉPOCA, CONSOLIDANDO-A. DAÍ SEU NOME. VEJA ACIMA A TRANSCRIÇÃO DO ART. 1º DA CLT.
POR FIM...AQUELA NA QUAL NÓS, DENTRO EM  BREVE, ESTAREMOS INSERIDOS...
As Normas Regulamentadoras - NRs, constituem a espinha dorsal da legislação de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional no Brasil. Estas Normas estão sendo regulamentadas ao longo do tempo e ainda estão passando por revisões objetivando torná-las consistentes com parâmetros internacionais e nacionais.
TCHAU PESSOAL! OBRIGADO A TODOS PELA ATENÇÃO! SIM...OBRIGADO! ESPERAMOS QUE TENHAM GOSTADO ! E VOCÊ AMIGÃO...NÃO VAI SE DESPEDIR?! AHHH...EU SÓ QUERO IR EMBORA LOGO! BRINCADEIRA PESSOAL...MUITO OBRIGADO A TODOS! HEHE...ELE É MUITO BRINCALHÃO!
JURAMENTO DO TÉNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO   Eu, juro solenemente que darei o máximo de mim para manter a moral e a tradição do profissional Técnico de Segurança no Trabalho. Faço neste momento meus agradecimentos a todos que direta ou indiretamente contribuíram para o meu sucesso. Prometo ser fiel aos objetivos fundamentais da minha profissão, respeitando sempre as Leis em vigor que regulamentam as minhas atividades, bem como repudiarei qualquer ameaça às Leis da natureza. Serei imparcial em tudo que gere ou venha a gerar conflitos. Mantenho neste momento junto com os demais colegas o compromisso ético de prevenir o ambiente e o habitat do trabalhador brasileiro. Livremente faço este juramento em nome da minha própria honra.   SENAC ITAGUAÍ. DATA: 10/07/2009. OFICINA: PROJETO FINAL. DOCENTE: JOSIAS RIBEIRO. DISCENTE: SIMONE TAVARES DA SILVA. É expressamente proibida a utilização do presente trabalho, sem a prévia autorização de sua realizadora: Simone Tavares da Silva. E-mail:simonetavs1502@yahoo.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
Roberty Pires Teixeira
 
Apostila doencas ocupacionais
Apostila doencas ocupacionaisApostila doencas ocupacionais
Apostila doencas ocupacionais
Cosmo Palasio
 
A evolução da segurança do trabalho
A evolução da segurança do trabalhoA evolução da segurança do trabalho
A evolução da segurança do trabalho
Frederick Coutinho de Barros
 
Higiene saude e seguranca no trabalho
Higiene saude e seguranca no trabalhoHigiene saude e seguranca no trabalho
Higiene saude e seguranca no trabalho
tjoana
 
Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
Mauricio Cesar Soares
 
Ohsas18001 mod1
Ohsas18001 mod1Ohsas18001 mod1
Ohsas18001 mod1
Daebul University
 
Nocoes de higiene_ocupacional_e_seguranca_do_trabalho
Nocoes de higiene_ocupacional_e_seguranca_do_trabalhoNocoes de higiene_ocupacional_e_seguranca_do_trabalho
Nocoes de higiene_ocupacional_e_seguranca_do_trabalho
Paulo H Bueno
 
SHST
SHSTSHST
SHST
piefmania
 
Saúde ocupacional - doenças profissionais
Saúde ocupacional - doenças profissionaisSaúde ocupacional - doenças profissionais
Saúde ocupacional - doenças profissionais
Helena Rocha
 
Segurança do Trabalho e sua história
Segurança do Trabalho e sua históriaSegurança do Trabalho e sua história
Segurança do Trabalho e sua história
Gilsimar Marques Francisco
 
Manual prático legislação segurança e medicina no trabalho
Manual prático legislação segurança e medicina no trabalhoManual prático legislação segurança e medicina no trabalho
Manual prático legislação segurança e medicina no trabalho
Macknei Satelles
 
Apostila Medicina Trabalho
Apostila Medicina TrabalhoApostila Medicina Trabalho
Apostila Medicina Trabalho
thiagogalatico
 
Apostila cipa
Apostila cipaApostila cipa
Apostila cipa
Ivone Reges
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
teresamariaalmeida
 
Higiene, segurança e saúde no trabalho
Higiene, segurança e saúde no trabalhoHigiene, segurança e saúde no trabalho
Higiene, segurança e saúde no trabalho
Maria Teixiera
 
2 legislação trbalhista
2   legislação trbalhista2   legislação trbalhista
2 legislação trbalhista
Nilton Goulart
 
2 doença relacionada ao trabalho
2 doença relacionada ao trabalho2 doença relacionada ao trabalho
2 doença relacionada ao trabalho
Renatbar
 

Mais procurados (17)

Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
 
Apostila doencas ocupacionais
Apostila doencas ocupacionaisApostila doencas ocupacionais
Apostila doencas ocupacionais
 
A evolução da segurança do trabalho
A evolução da segurança do trabalhoA evolução da segurança do trabalho
A evolução da segurança do trabalho
 
Higiene saude e seguranca no trabalho
Higiene saude e seguranca no trabalhoHigiene saude e seguranca no trabalho
Higiene saude e seguranca no trabalho
 
Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
 
Ohsas18001 mod1
Ohsas18001 mod1Ohsas18001 mod1
Ohsas18001 mod1
 
Nocoes de higiene_ocupacional_e_seguranca_do_trabalho
Nocoes de higiene_ocupacional_e_seguranca_do_trabalhoNocoes de higiene_ocupacional_e_seguranca_do_trabalho
Nocoes de higiene_ocupacional_e_seguranca_do_trabalho
 
SHST
SHSTSHST
SHST
 
Saúde ocupacional - doenças profissionais
Saúde ocupacional - doenças profissionaisSaúde ocupacional - doenças profissionais
Saúde ocupacional - doenças profissionais
 
Segurança do Trabalho e sua história
Segurança do Trabalho e sua históriaSegurança do Trabalho e sua história
Segurança do Trabalho e sua história
 
Manual prático legislação segurança e medicina no trabalho
Manual prático legislação segurança e medicina no trabalhoManual prático legislação segurança e medicina no trabalho
Manual prático legislação segurança e medicina no trabalho
 
Apostila Medicina Trabalho
Apostila Medicina TrabalhoApostila Medicina Trabalho
Apostila Medicina Trabalho
 
Apostila cipa
Apostila cipaApostila cipa
Apostila cipa
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
 
Higiene, segurança e saúde no trabalho
Higiene, segurança e saúde no trabalhoHigiene, segurança e saúde no trabalho
Higiene, segurança e saúde no trabalho
 
2 legislação trbalhista
2   legislação trbalhista2   legislação trbalhista
2 legislação trbalhista
 
2 doença relacionada ao trabalho
2 doença relacionada ao trabalho2 doença relacionada ao trabalho
2 doença relacionada ao trabalho
 

Destaque

Segurança no trabalho
Segurança no trabalhoSegurança no trabalho
Segurança no trabalho
Ana Castro
 
PPCult Portfólio
PPCult PortfólioPPCult Portfólio
PPCult Portfólio
PPCult
 
Dds di logo_di_rio
Dds di logo_di_rioDds di logo_di_rio
Dds di logo_di_rio
Nilton Goulart
 
Desenvolvendo equipes eficazes
Desenvolvendo equipes eficazesDesenvolvendo equipes eficazes
Desenvolvendo equipes eficazes
Jéssica Almeida Bastida Raszl
 
Doenças pele trabalhadores rurais expostos ao sol
Doenças pele trabalhadores rurais expostos ao solDoenças pele trabalhadores rurais expostos ao sol
Doenças pele trabalhadores rurais expostos ao sol
Cosmo Palasio
 
Segurança no trabalho
Segurança no trabalhoSegurança no trabalho
Segurança no trabalho
Filipe Augusto Carvalho Silva
 
Qualidade segurança e ambiente
Qualidade segurança e ambienteQualidade segurança e ambiente
Qualidade segurança e ambiente
Maria Teixiera
 
Life sciences p1 feb march 2011 eng
Life sciences p1 feb march 2011 engLife sciences p1 feb march 2011 eng
Life sciences p1 feb march 2011 eng
Elizabeth Sweatman
 
Ambiente de Trabalho - Segurança e Internet
Ambiente de Trabalho - Segurança e InternetAmbiente de Trabalho - Segurança e Internet
Ambiente de Trabalho - Segurança e Internet
José Carlos de Araújo Almeida Filho
 
Manual
ManualManual
Manual
mcsilva021
 
Doenças Ocupacionais Pulmonares
Doenças Ocupacionais PulmonaresDoenças Ocupacionais Pulmonares
Doenças Ocupacionais Pulmonares
Flávia Salame
 
CULTURA DE SEGURANÇA: UM DIAGNÓSTICO À LUZ DA GESTÃO PARTICIPATIVA E DO DIÁLOGO
CULTURA DE SEGURANÇA: UM DIAGNÓSTICO À LUZ DA GESTÃO PARTICIPATIVA E DO DIÁLOGOCULTURA DE SEGURANÇA: UM DIAGNÓSTICO À LUZ DA GESTÃO PARTICIPATIVA E DO DIÁLOGO
CULTURA DE SEGURANÇA: UM DIAGNÓSTICO À LUZ DA GESTÃO PARTICIPATIVA E DO DIÁLOGO
Danielly Cantalego
 
Diagnóstico da cultura de segurança rev2
Diagnóstico da cultura de segurança rev2Diagnóstico da cultura de segurança rev2
Diagnóstico da cultura de segurança rev2
Danielly Cantalego
 
Apresentação agroindustria
Apresentação agroindustriaApresentação agroindustria
Apresentação agroindustria
Geraldo Henrique
 
Treinamento Etiqueta na Empresa
Treinamento Etiqueta na EmpresaTreinamento Etiqueta na Empresa
Treinamento Etiqueta na Empresa
Grupo Krypton
 
Palestra Sivaldo Ibes 2006[1].2 A SegurançA Do Trabalho Na GestãO De Recurso...
Palestra Sivaldo Ibes 2006[1].2  A SegurançA Do Trabalho Na GestãO De Recurso...Palestra Sivaldo Ibes 2006[1].2  A SegurançA Do Trabalho Na GestãO De Recurso...
Palestra Sivaldo Ibes 2006[1].2 A SegurançA Do Trabalho Na GestãO De Recurso...
aavbatista
 
Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho - ETEC Rubens de farias Sorocaba/SP 2...
Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho - ETEC Rubens de farias Sorocaba/SP 2...Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho - ETEC Rubens de farias Sorocaba/SP 2...
Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho - ETEC Rubens de farias Sorocaba/SP 2...
Leandro Sales
 
Aulão sst
Aulão sstAulão sst
Aulão sst
thiago_design
 
Psicologia e Segurança do trabalho
Psicologia e Segurança do trabalhoPsicologia e Segurança do trabalho
Psicologia e Segurança do trabalho
Juliana Calixto
 
Trabalho de agroindústria
Trabalho de agroindústriaTrabalho de agroindústria
Trabalho de agroindústria
IFMT - Campus Juína
 

Destaque (20)

Segurança no trabalho
Segurança no trabalhoSegurança no trabalho
Segurança no trabalho
 
PPCult Portfólio
PPCult PortfólioPPCult Portfólio
PPCult Portfólio
 
Dds di logo_di_rio
Dds di logo_di_rioDds di logo_di_rio
Dds di logo_di_rio
 
Desenvolvendo equipes eficazes
Desenvolvendo equipes eficazesDesenvolvendo equipes eficazes
Desenvolvendo equipes eficazes
 
Doenças pele trabalhadores rurais expostos ao sol
Doenças pele trabalhadores rurais expostos ao solDoenças pele trabalhadores rurais expostos ao sol
Doenças pele trabalhadores rurais expostos ao sol
 
Segurança no trabalho
Segurança no trabalhoSegurança no trabalho
Segurança no trabalho
 
Qualidade segurança e ambiente
Qualidade segurança e ambienteQualidade segurança e ambiente
Qualidade segurança e ambiente
 
Life sciences p1 feb march 2011 eng
Life sciences p1 feb march 2011 engLife sciences p1 feb march 2011 eng
Life sciences p1 feb march 2011 eng
 
Ambiente de Trabalho - Segurança e Internet
Ambiente de Trabalho - Segurança e InternetAmbiente de Trabalho - Segurança e Internet
Ambiente de Trabalho - Segurança e Internet
 
Manual
ManualManual
Manual
 
Doenças Ocupacionais Pulmonares
Doenças Ocupacionais PulmonaresDoenças Ocupacionais Pulmonares
Doenças Ocupacionais Pulmonares
 
CULTURA DE SEGURANÇA: UM DIAGNÓSTICO À LUZ DA GESTÃO PARTICIPATIVA E DO DIÁLOGO
CULTURA DE SEGURANÇA: UM DIAGNÓSTICO À LUZ DA GESTÃO PARTICIPATIVA E DO DIÁLOGOCULTURA DE SEGURANÇA: UM DIAGNÓSTICO À LUZ DA GESTÃO PARTICIPATIVA E DO DIÁLOGO
CULTURA DE SEGURANÇA: UM DIAGNÓSTICO À LUZ DA GESTÃO PARTICIPATIVA E DO DIÁLOGO
 
Diagnóstico da cultura de segurança rev2
Diagnóstico da cultura de segurança rev2Diagnóstico da cultura de segurança rev2
Diagnóstico da cultura de segurança rev2
 
Apresentação agroindustria
Apresentação agroindustriaApresentação agroindustria
Apresentação agroindustria
 
Treinamento Etiqueta na Empresa
Treinamento Etiqueta na EmpresaTreinamento Etiqueta na Empresa
Treinamento Etiqueta na Empresa
 
Palestra Sivaldo Ibes 2006[1].2 A SegurançA Do Trabalho Na GestãO De Recurso...
Palestra Sivaldo Ibes 2006[1].2  A SegurançA Do Trabalho Na GestãO De Recurso...Palestra Sivaldo Ibes 2006[1].2  A SegurançA Do Trabalho Na GestãO De Recurso...
Palestra Sivaldo Ibes 2006[1].2 A SegurançA Do Trabalho Na GestãO De Recurso...
 
Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho - ETEC Rubens de farias Sorocaba/SP 2...
Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho - ETEC Rubens de farias Sorocaba/SP 2...Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho - ETEC Rubens de farias Sorocaba/SP 2...
Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho - ETEC Rubens de farias Sorocaba/SP 2...
 
Aulão sst
Aulão sstAulão sst
Aulão sst
 
Psicologia e Segurança do trabalho
Psicologia e Segurança do trabalhoPsicologia e Segurança do trabalho
Psicologia e Segurança do trabalho
 
Trabalho de agroindústria
Trabalho de agroindústriaTrabalho de agroindústria
Trabalho de agroindústria
 

Semelhante a Os primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone Tavares

História da segurança do trabalho no mundo
História da segurança do trabalho no mundoHistória da segurança do trabalho no mundo
História da segurança do trabalho no mundo
Edison Augusto
 
01 130818192745-phpapp02
01 130818192745-phpapp0201 130818192745-phpapp02
01 130818192745-phpapp02
Carlos Moreira
 
Fundamentos_da_Seguranca_do_Trabalho_2.ppt
Fundamentos_da_Seguranca_do_Trabalho_2.pptFundamentos_da_Seguranca_do_Trabalho_2.ppt
Fundamentos_da_Seguranca_do_Trabalho_2.ppt
ElizeuRocha6
 
INTRODUÇÃO SST - AULA 1 e 2.pdf
INTRODUÇÃO SST - AULA 1 e 2.pdfINTRODUÇÃO SST - AULA 1 e 2.pdf
INTRODUÇÃO SST - AULA 1 e 2.pdf
GleicySantos11
 
Manual de segurança do trabalho
Manual de segurança do trabalhoManual de segurança do trabalho
Manual de segurança do trabalho
Carla Freitas
 
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02(1)
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02(1)Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02(1)
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02(1)
Keila Guedes
 
Manual legislação de_segurança_medicina_trabalho
Manual legislação de_segurança_medicina_trabalhoManual legislação de_segurança_medicina_trabalho
Manual legislação de_segurança_medicina_trabalho
Paulo H Bueno
 
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02
Luiz Armando P. Lima
 
02. legisla+º+úo
02. legisla+º+úo02. legisla+º+úo
02. legisla+º+úo
apbconsultoria
 
Apostila cipa otima com exercicios
Apostila cipa otima com exerciciosApostila cipa otima com exercicios
Apostila cipa otima com exercicios
CONAT
 
Apostila cipa
Apostila cipaApostila cipa
Apostila cipa
Júnior Ramos
 
Apostila cipa
Apostila cipaApostila cipa
Apostila cipa
Ivone Reges
 
Aula 2 - evolução histórica da hsst
Aula 2 - evolução histórica da hsstAula 2 - evolução histórica da hsst
Aula 2 - evolução histórica da hsst
Catir
 
Aula 1 - INTRODUCAO A SEGURANCA DO TRABALHO - CONCEITOS E DEFINICOES x (1).pdf
Aula 1  - INTRODUCAO A SEGURANCA DO TRABALHO - CONCEITOS E DEFINICOES x (1).pdfAula 1  - INTRODUCAO A SEGURANCA DO TRABALHO - CONCEITOS E DEFINICOES x (1).pdf
Aula 1 - INTRODUCAO A SEGURANCA DO TRABALHO - CONCEITOS E DEFINICOES x (1).pdf
LuciaGuiomarBasto
 
Material.ppt
Material.pptMaterial.ppt
Material.ppt
AndersonPontesPinto1
 
SMS.pptx
SMS.pptxSMS.pptx
SMS.pptx
JuracySantos4
 
Manual-de-Acidente-de-Trabalho-INSS-2016.pdf
Manual-de-Acidente-de-Trabalho-INSS-2016.pdfManual-de-Acidente-de-Trabalho-INSS-2016.pdf
Manual-de-Acidente-de-Trabalho-INSS-2016.pdf
MatheusSilva988856
 
manual-de-acidente-de-trabalho
manual-de-acidente-de-trabalhomanual-de-acidente-de-trabalho
manual-de-acidente-de-trabalho
MarciaKellyAndradeMa
 
manual-de-acidente-de-trabalho-inss-2016.pdf
manual-de-acidente-de-trabalho-inss-2016.pdfmanual-de-acidente-de-trabalho-inss-2016.pdf
manual-de-acidente-de-trabalho-inss-2016.pdf
MarciaKellyAndradeMa
 
Manual de Acidente do Trabalho da Previdência Social
Manual de Acidente do Trabalho da Previdência SocialManual de Acidente do Trabalho da Previdência Social
Manual de Acidente do Trabalho da Previdência Social
Inter System
 

Semelhante a Os primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone Tavares (20)

História da segurança do trabalho no mundo
História da segurança do trabalho no mundoHistória da segurança do trabalho no mundo
História da segurança do trabalho no mundo
 
01 130818192745-phpapp02
01 130818192745-phpapp0201 130818192745-phpapp02
01 130818192745-phpapp02
 
Fundamentos_da_Seguranca_do_Trabalho_2.ppt
Fundamentos_da_Seguranca_do_Trabalho_2.pptFundamentos_da_Seguranca_do_Trabalho_2.ppt
Fundamentos_da_Seguranca_do_Trabalho_2.ppt
 
INTRODUÇÃO SST - AULA 1 e 2.pdf
INTRODUÇÃO SST - AULA 1 e 2.pdfINTRODUÇÃO SST - AULA 1 e 2.pdf
INTRODUÇÃO SST - AULA 1 e 2.pdf
 
Manual de segurança do trabalho
Manual de segurança do trabalhoManual de segurança do trabalho
Manual de segurança do trabalho
 
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02(1)
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02(1)Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02(1)
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02(1)
 
Manual legislação de_segurança_medicina_trabalho
Manual legislação de_segurança_medicina_trabalhoManual legislação de_segurança_medicina_trabalho
Manual legislação de_segurança_medicina_trabalho
 
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02
Apostilamedicinatrabalho 091018151458-phpapp02
 
02. legisla+º+úo
02. legisla+º+úo02. legisla+º+úo
02. legisla+º+úo
 
Apostila cipa otima com exercicios
Apostila cipa otima com exerciciosApostila cipa otima com exercicios
Apostila cipa otima com exercicios
 
Apostila cipa
Apostila cipaApostila cipa
Apostila cipa
 
Apostila cipa
Apostila cipaApostila cipa
Apostila cipa
 
Aula 2 - evolução histórica da hsst
Aula 2 - evolução histórica da hsstAula 2 - evolução histórica da hsst
Aula 2 - evolução histórica da hsst
 
Aula 1 - INTRODUCAO A SEGURANCA DO TRABALHO - CONCEITOS E DEFINICOES x (1).pdf
Aula 1  - INTRODUCAO A SEGURANCA DO TRABALHO - CONCEITOS E DEFINICOES x (1).pdfAula 1  - INTRODUCAO A SEGURANCA DO TRABALHO - CONCEITOS E DEFINICOES x (1).pdf
Aula 1 - INTRODUCAO A SEGURANCA DO TRABALHO - CONCEITOS E DEFINICOES x (1).pdf
 
Material.ppt
Material.pptMaterial.ppt
Material.ppt
 
SMS.pptx
SMS.pptxSMS.pptx
SMS.pptx
 
Manual-de-Acidente-de-Trabalho-INSS-2016.pdf
Manual-de-Acidente-de-Trabalho-INSS-2016.pdfManual-de-Acidente-de-Trabalho-INSS-2016.pdf
Manual-de-Acidente-de-Trabalho-INSS-2016.pdf
 
manual-de-acidente-de-trabalho
manual-de-acidente-de-trabalhomanual-de-acidente-de-trabalho
manual-de-acidente-de-trabalho
 
manual-de-acidente-de-trabalho-inss-2016.pdf
manual-de-acidente-de-trabalho-inss-2016.pdfmanual-de-acidente-de-trabalho-inss-2016.pdf
manual-de-acidente-de-trabalho-inss-2016.pdf
 
Manual de Acidente do Trabalho da Previdência Social
Manual de Acidente do Trabalho da Previdência SocialManual de Acidente do Trabalho da Previdência Social
Manual de Acidente do Trabalho da Previdência Social
 

Mais de Simone

Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.
Simone
 
Aids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone TavaresAids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone Tavares
Simone
 
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Simone
 
ResíDuos Industriais.
ResíDuos Industriais.ResíDuos Industriais.
ResíDuos Industriais.
Simone
 
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone TavaresProgresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
Simone
 
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone TavaresTabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
Simone
 
Riscos FíSicos,Por Simone Tavares
Riscos FíSicos,Por Simone TavaresRiscos FíSicos,Por Simone Tavares
Riscos FíSicos,Por Simone Tavares
Simone
 

Mais de Simone (7)

Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.Ao Meu Filho.
Ao Meu Filho.
 
Aids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone TavaresAids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone Tavares
 
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
 
ResíDuos Industriais.
ResíDuos Industriais.ResíDuos Industriais.
ResíDuos Industriais.
 
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone TavaresProgresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
Progresso E Meio Ambiente, Por Simone Tavares
 
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone TavaresTabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
Tabagismo,Alcoolismo E Drogas Como Atos Inseguros.Ppt; Por Simone Tavares
 
Riscos FíSicos,Por Simone Tavares
Riscos FíSicos,Por Simone TavaresRiscos FíSicos,Por Simone Tavares
Riscos FíSicos,Por Simone Tavares
 

Último

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 

Último (20)

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 

Os primórdios da Segurança do Trabalho, por Simone Tavares

  • 1. OI AMIGOS... VAMOS FALAR UM POUCO SOBRE A SEGURANÇA DO TRABALHO ? PESQUISA, CRIAÇÃO, MONTAGEM E APRESENTAÇÃO: SIMONE TAVARES DA SILVA. É expressamente proibida a utilização do presente trabalho, sem a prévia autorização de sua realizadora: Simone Tavares da Silva. E-mail:simonetavs1502@yahoo.com.br
  • 2. Entende-se por Segurança no Trabalho: “ Todas as medidas e formas de proceder que visem a eliminação dos riscos de acidentes ”.
  • 3. VOCÊS SABIAM... - QUE OS PRIMEIROS PASSOS EM DIREÇÃO A SEGURANÇA DO TRABALHO , COMEÇARAM A SER DADOS, AINDA NO SÉCULO IV A.C ?!
  • 4. VOCÊS TOPAM UMA VIAGEM AO PASSADO?!
  • 6. OS PRIMÓRDIOS DA SEGURANÇA DO TRABALHO.
  • 7.
  • 8. Aristóteles (384 -322 a.C) Platão (428 ou 427 a.C)
  • 9. Galeno (129-200 a. C) Plínio (23-79 d.C)
  • 10. Publicou a História Natural, onde pela primeira vez foram tratados temas referentes à Segurança do trabalho . Descreveu as deficiências causadas nos mineradores de chumbo, zinco e enxofre, recomendando o uso de máscaras protetoras. Plínio
  • 12. Bernardino Ramazzini Médico italiano nascido em Módena em 1633, é considerado o “Pai da Medicina do Trabalho” pela contribuição de seu livro: “As doenças dos Trabalhadores”, publicado em 1700.
  • 13. CHEGAMOS AGORA NA “REVOLUÇÃO INDUSTRIAL”...ÉPOCA EM QUE COMEÇARAM A SURGIR AS PRIMEIRAS MÁQUINAS INDUSTRIAIS E TAMBÉM : NOVOS ACIDENTES E DOENÇAS OCUPACIONAIS! PORÉM....
  • 14. - Em 1802, o Parlamento Britânico aprovou a primeira lei de proteção dos trabalhadores : a "Lei de Saúde e Moral dos Aprendizes“; COMEÇARAM A SURGIR AS PRIMEIRAS LEIS E PROVIDÊCIAS MAIS SÉRIAS DE PROTEÇÃO AOS TRABALHADORES: - Em 1.833, é criada na Inglaterra a “Lei das Fábricas”; - 1844, na Inglaterra, ocorre a aprovação das primeiras Leis de Segurança no Trabalho e Saúde Pública, regulamentando os problemas de saúde e de doenças profissionais; - 1862, na França, surgi a Regulamentação da higiene e Segurança no Trabalho;
  • 15. - 1865, a Alemanha cria a Lei de indenização obrigatória aos trabalhadores, que responsabiliza o empregador pelo pagamento de acidentes; - 1883,Emílio Muller, fundou em Paris a Associação de Indústrias contra os acidentes de trabalho; - 1897, na Inglaterra, foi fundado o Comitê Britânico de Prevenção e iniciou-se uma série de pesquisas relativas a materiais aplicados em construções,após o incêndio de Cripplegate; - 1897, na França, após a catástrofe do Bazar da Caridade, foram dadas maiores atenções as problemas de incêndios; - 1921, nos EUA, foram estendidos os benefícios da Lei de 1903 a todos os trabalhadores através da Lei Federal;
  • 16.
  • 17. AGORA VAMOS FALAR SOBRE A OIT (ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO) QUE FOI CRIADA EM 1919! UFA...TÁ QUASE ACABANDO...ESSA VIAGEM ESTÁ ME DANDO FOME!
  • 18. A CRIAÇÃO DA CLT (CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS TRABALHISTAS) NO BRASIL!
  • 19. A CLT FOI CRIADA ATRAVÉS DO DECRETO LEI Nº 5.452, DE 1º DE MAIO DE 1.943 E SANCIONADA PELO ENTÃO PRESIDENTE GETÚLIO VARGAS.
  • 20. Art. 1º - Esta Consolidação institui as normas que regulam as relações individuais e coletivas de trabalho, nela previstas. A CLT É CHAMADA DE CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS TRABALHISTAS, AO INVÉS DE “CÓDIGO DAS LEIS TRABALHISTAS” PORQUE SEU OBJETIVO FOI APENAS REUNIR A LEGISLAÇÃO ESPARSA TRABALHISTA JÁ EXISTENTE NA ÉPOCA, CONSOLIDANDO-A. DAÍ SEU NOME. VEJA ACIMA A TRANSCRIÇÃO DO ART. 1º DA CLT.
  • 21. POR FIM...AQUELA NA QUAL NÓS, DENTRO EM BREVE, ESTAREMOS INSERIDOS...
  • 22. As Normas Regulamentadoras - NRs, constituem a espinha dorsal da legislação de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional no Brasil. Estas Normas estão sendo regulamentadas ao longo do tempo e ainda estão passando por revisões objetivando torná-las consistentes com parâmetros internacionais e nacionais.
  • 23. TCHAU PESSOAL! OBRIGADO A TODOS PELA ATENÇÃO! SIM...OBRIGADO! ESPERAMOS QUE TENHAM GOSTADO ! E VOCÊ AMIGÃO...NÃO VAI SE DESPEDIR?! AHHH...EU SÓ QUERO IR EMBORA LOGO! BRINCADEIRA PESSOAL...MUITO OBRIGADO A TODOS! HEHE...ELE É MUITO BRINCALHÃO!
  • 24. JURAMENTO DO TÉNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Eu, juro solenemente que darei o máximo de mim para manter a moral e a tradição do profissional Técnico de Segurança no Trabalho. Faço neste momento meus agradecimentos a todos que direta ou indiretamente contribuíram para o meu sucesso. Prometo ser fiel aos objetivos fundamentais da minha profissão, respeitando sempre as Leis em vigor que regulamentam as minhas atividades, bem como repudiarei qualquer ameaça às Leis da natureza. Serei imparcial em tudo que gere ou venha a gerar conflitos. Mantenho neste momento junto com os demais colegas o compromisso ético de prevenir o ambiente e o habitat do trabalhador brasileiro. Livremente faço este juramento em nome da minha própria honra. SENAC ITAGUAÍ. DATA: 10/07/2009. OFICINA: PROJETO FINAL. DOCENTE: JOSIAS RIBEIRO. DISCENTE: SIMONE TAVARES DA SILVA. É expressamente proibida a utilização do presente trabalho, sem a prévia autorização de sua realizadora: Simone Tavares da Silva. E-mail:simonetavs1502@yahoo.com.br