SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
Referencial teórico
     Como fazer?

    Citações - ABNT
Processos de Investigação em
      Educação Física

                       Profª Ms. Aline Fofonka
Referencial teórico - conceito
• Também chamado de revisão de literatura.

• O embasamento teórico (o que já foi
  encontrado até o momento) que justifique o
  tema abordado.
SELEÇÃO DO TEMA


  BUSCA DA LITERATUA – PESQUISA DIRECIONADA


         EXCLUSÃO DO DESNECESSÁRIO



ESCREVER COM PALAVRAS PRÓPRIAS
      SEGUNDO OS AUTORES
Referencial teórico ou introdução.
• Em artigos científicos de experimento –
  artigos originais, os autores usam a seção
  INTRODUÇÃO para colocar o que a literatura
  expõe sobre o assunto.

• A introdução significa que o tema deve ser
  apresentado para o leitor.
EXEMPLO
• Eu quero colocar o conceito de saúde no meu
  referencial.

• Eu vou “inventar o conceito”??
• Eu vou na literatura e ver como os autores já
  definiram este termo.
• Saúde é o completo bem estar físico, social e
  mental de um indivíduo (OMS, 1948).
Tema: obesidade em crianças
    Achados anteriores
Exemplo
“Não se sabe com precisão se a obesidade tem
 origem em fatores genéticos ou ambientais.
 Acredita-se que seja devida a ambos os fatores.
É difícil afirmar que uma criança é obesa, porque
 seus pais também são obesos, quando toda a         • E AGORA????
 família possui hábitos inadequados, em relação
à dieta e ao exercício físico.
Por outro lado, parece mais aceito que a ausência
 de atividade física e a dieta inadequada estão
fortemente associadas à obesidade, já que
energia ingerida (consumo alimentar) e não
 gasta, normalmente implica acúmulo de
energia, sob a forma de gordura, traduzindo
a obesidade (9 e 22). No caso das crianças, o
mundo atual tem oferecido uma série de opções
que facilitariam esse resultado: alimentos
industrializados, fast-foods, televisões,
videogames, computadores, entre outros, podem
Constituir um ambiente bastante favorável ao
aumento da prevalência da obesidade (1 e 20).”
              Do artigo
Exemplo
“Não se sabe com precisão se a obesidade tem
 origem em fatores genéticos ou ambientais.
 Acredita-se que seja devida a ambos os fatores.
É difícil afirmar que uma criança é
     obesa, porque seus pais também são             • Autores apontam que a
     obesos, quando toda a família possui             obesidade pode ter tanto
     hábitos inadequados, em relação à dieta e
     ao exercício físico.
                                                      influências       genéticas
Por outro lado, parece mais aceito que a ausência     como      ambientais.     A
 de atividade física e a dieta inadequada estão       presença da obesidade
fortemente associadas à obesidade, já que             nos pais não destina a
energia ingerida (consumo alimentar) e não
 gasta, normalmente implica acúmulo de
                                                      mesma situação nas
                                                      crianças, visto que fatores
                                                      ambientais
                                                      interferem, tais como a
                                                      dieta e o exercício físico
                                                      (PIMENTA                  e
                                                      PALMA, 2001)
                   Do artigo
ABNT
Associação Brasileira de
   Normas Técnicas



             http://www.abnt.org.br
Conhecendo a ABNT...
Fundada em 1940, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o
órgão responsável pela normalização técnica no país, fornecendo a base
necessária     ao       desenvolvimento      tecnológico      brasileiro.
É uma entidade privada, sem fins lucrativos, reconhecida como único Foro
Nacional de Normalização através da Resolução n.º 07 do CONMETRO, de
24.08.1992.

É membro fundador da ISO (International Organization for Standardization),
da COPANT (Comissão Panamericana de Normas Técnicas) e da AMN
(Associação          Mercosul              de              Normalização).
A ABNT é a única e exclusiva representante no Brasil das seguintes entidades
internacionais: ISO (International Organization for Standardization), IEC
(International Electrotechnical Comission); e das entidades de normalização
regional         COPANT           (Comissão         Panamericana          de
Normas Técnicas) e a AMN (Associação Mercosul de Normalização).
• Citações




• Referências




• Apresentação de Trabalhos Acadêmicos
Tipos de citação

• Citação direta



• Citação indireta



• Citação de citação
Citação Direta (exatamente as
         palavras do autor)
• Sistemas de Chamada:




                 – Sobrenome do autor

                  – Ano de publicação

                  – Número da página
Exemplo:

   Até duas linhas:
  Segundo Farias (2007, p. 31) “a humanização da saúde é
 fundamental para a eficácia do tratamento”.




  “A humanização da saúde é fundamental para a eficácia
 do tratamento”. (FARIAS, 2007, p. 31)
De acordo com Farias e Castro (2007, p. 31) “a
humanização da saúde é fundamental para a
eficácia do tratamento”.




 “A humanização da saúde é fundamental para a
eficácia  do      tratamento”.  (FARIAS    &
CASTRO, 2007, p. 31)
De acordo com Farias et al (2007, p. 31) “a
humanização da saúde é fundamental para a
eficácia do tratamento”.




 “A humanização da saúde é fundamental para a
eficácia do tratamento”. (FARIAS et al, 2007, p.
31)
Citação direta
Mais de três linhas: recuo de 4 cm da margem esquerda.

Exemplo:

  Farias (2007, p. 31):


                    Em suma, a humanização da saúde é fundamental
                    para a eficácia do tratamento. A equipe da Unidade
                    de Terapia Intensiva deve estruturar suas ações, a
                    partir das informações contidas na ficha do
                    paciente.
Em suma, a humanização da saúde é fundamental
para a eficácia do tratamento. A equipe da Unidade
de Terapia Intensiva deve estruturar suas ações, a
partir das informações contidas na ficha do
paciente. (FARIAS, 2007, p. 31)
Citação indireta (idéia do autor
        com nossas palavras)
• Sistemas de Chamada:



                   – Sobrenome do autor

                    – Ano de publicação

                – Número da página (opcional)
Exemplo:

  Direta - Segundo Farias (2007) a humanização
 da saúde é fundamental para a eficácia do
 tratamento.


 Indireta - Segundo Farias (2007) para que
 se alcance a eficácia do tratamento é
 necessário a humanização da saúde.

De acordo com...
Citação de citação (direta)
Exemplos:


       Para Moraes (2003 apud FARIAS, 2007, p. 31) “a
humanização da saúde é fundamental para a eficácia do
tratamento”.


               Em suma, a humanização da saúde é fundamental
               para a eficácia do tratamento. A equipe da Unidade
               de Terapia Intensiva deve estruturar suas ações, a
               partir das informações contidas na ficha do
               paciente. (MORAES, 2003 apud FARIAS, 2007, p.
               31)
Citação de citação (indireta)
Exemplos:


       Para Moraes (2003 apud FARIAS, 2007) para que se
alcance a eficácia do tratamento é necessário a humanização
da saúde.


                 Em suma, a humanização da saúde é fundamental
                 para a eficácia do tratamento. A equipe da Unidade
                 de Terapia Intensiva deve estruturar suas ações, a
                 partir das informações contidas na ficha do
                 paciente. (MORAES, 2003 apud FARIAS, 2007)
Referências
Elementos obrigatórios
• Autor
• Título
• Edição (se houver)
• Local
• Editora
• Ano de publicação
 Os elementos obrigatórios variam de acordo com o tipo de documento
Livro
                                                Educação em Saúde
                                             Perspectivas em escolas da rede
                                            pública de ensino da cidade de São
                                                           Paulo
SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo
(se houver). Edição (se houver). Local:          Douglas Tavolaro

Editora, ano.                                         2ª Edição

                                                    Editora Senac

                                                      São Paulo
TAVOLARO, Douglas. Educação em
Saúde: Perspectivas em escolas da rede                   2005
pública de ensino da cidade de São Paulo.
2. ed. São Paulo: Senac, 2005.
Livro
                                                   Educação em Saúde
                                                Perspectivas em escolas da rede
                                               pública de ensino da cidade de São
                                                              Paulo

                                                    Douglas Tavolaro
TAVOLARO, Douglas e COSTA, Carlos.                    Carlos Costa
Educação em Saúde: Perspectivas em                       2ª Edição
escolas da rede pública de ensino da cidade
de São Paulo. 2. ed. São Paulo: Senac, 2005.           Editora Senac

                                                         São Paulo

                                                            2005
Livro
                                                   Educação em Saúde
                                                Perspectivas em escolas da rede
                                               pública de ensino da cidade de São
                                                              Paulo

                                                    Douglas Tavolaro
TAVOLARO, Douglas et al. Educação em                  Carlos Costa
                                                     Cinthia Moura
Saúde: Perspectivas em escolas da rede
pública de ensino da cidade de São Paulo. 2.             2ª Edição
ed. São Paulo: Senac, 2005.
                                                       Editora Senac

                                                         São Paulo

                                                            2005
Livro on line

 SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo
 (se houver). Disponível em: <endereço
 eletrônico>. Acesso em: dia mês
 abreviado ano.


QUEIRÓS, Eça de. Os Maias. Disponível em:
<http://figaro.fis.uc.pt/queiros/obras/Maias2
0001210.pdf> Acesso em: 27 ago. 2007.
Parte de livro
César Ricardo Siqueira Bolaño                Capítulo 1            SOBRENOME, Nome (autor do
          Organizador               Os desafios da área de saúde   capítulo). Título do capítulo. In:
                                                   Bernard Miege   SOBRENOME, Nome (autor do
   HUMANIZAÇÃO DOS
                                   páginas 13-28
                                                                   livro). (Tipo de responsabili-
 PROFISSIONAIS DA SAÚDE
                                                                   dade). Título (do livro). Local:
          Bernard Miège                                            Editor, ano. Páginas.
           Octavio Ianni
           Renato Ortiz
   César Ricardo Siqueira Bolaño
     José Marques de Melo

                                   MIEGE, Bernard. Os desafios da área de saúde.
          Editora Unic
                                   In: BOLAÑO, César Ricardo Siqueira (Org.).
           São Paulo
             2006                  Humanização dos profissionais da saúde.
                                   São Paulo: Unic, 2006. p. 13-28.
Artigo de periódico
                                   Artigo: Comparativo do padrão sorológico de
 Revista Brasileira Saúde          portadores do vírus HIV.
                                   Autores: Eduardo A. Lobo – Susana Maria Tautz –
                   VOL. 16, Nº 2   Clara Forrer Charlier - Alex da Conceição – José
ISSN 1677-5600                     Antônio Simões Pires Neto
                                   Páginas 47-64
UNIC
Curitiba
                 julho a dezembro SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo (se
                             2008 houver). Título da Revista, Local, volume,
                                  número, páginas, mês abreviado ano.

 LOBO, Eduardo A. et al. Comparativo do padrão sorológico de portadores do
 vírus HIV. Revista Brasileira Saúde. Curitiba, v. 16, n. 2, p. 47-64, jul/dez
 2008.
Dissertação e tese
SOBRENOME, Nome. Título:
subtítulo (se houver). Ano.
Descrição física. Tipo de Trabalho
(Grau) - Vinculação acadêmica.
Ano de defesa.



 MELO, Rony G. Albuquerque Lins. O projeto pedagógico em uma escola
 padrão: um estudo de caso. 1995. 205 f. Dissertação (Mestrado)-Programa
 de Estudos Pós-graduados em Educação: Psicologia da Educação,
 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 1995.
Referências
• FURASTÉ, Pedro Augusto. Normas técnicas para o
  trabalho científico: com explicitação das normas da
  ABNT / Pedro Augusto Furasté. 15. ed. atual. e
  reform. Porto Alegre : [s.n.], 2010. 239 p., il.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Como problematizar o tema da pesquisa
Como problematizar o tema da pesquisaComo problematizar o tema da pesquisa
Como problematizar o tema da pesquisaAntenor Casagrande
 
Meu pré projeto joiara nara
Meu pré projeto joiara naraMeu pré projeto joiara nara
Meu pré projeto joiara narajoiramara
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatoriorsaloes
 
Projeto de pesquisa exemplo
Projeto de pesquisa   exemploProjeto de pesquisa   exemplo
Projeto de pesquisa exemploFelipe Pereira
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaRafaelBorges3
 
Aula 04 metodologia de um tcc
Aula 04   metodologia de um tccAula 04   metodologia de um tcc
Aula 04 metodologia de um tccHidematuda
 
Modelo de-fichamento em word
Modelo de-fichamento em wordModelo de-fichamento em word
Modelo de-fichamento em wordMister B
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientificajaddy xavier
 
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos HumanosRelatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos HumanosAlessandraLoureiro
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestradogiselle_trajano
 
Slide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisaSlide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisarivanialeao
 
Plano de aula slides
Plano de aula slidesPlano de aula slides
Plano de aula slidesMarinaGLD
 
Como Elaborar Um Projeto De Pesquisa
Como Elaborar Um Projeto De PesquisaComo Elaborar Um Projeto De Pesquisa
Como Elaborar Um Projeto De Pesquisamauricio aquino
 
Exemplos de Cronogramas de Pesquisa
Exemplos de Cronogramas de PesquisaExemplos de Cronogramas de Pesquisa
Exemplos de Cronogramas de Pesquisarichard_romancini
 
TCC: Discussão e Conclusões - Profa. Rilva Muñoz
TCC: Discussão e Conclusões - Profa. Rilva MuñozTCC: Discussão e Conclusões - Profa. Rilva Muñoz
TCC: Discussão e Conclusões - Profa. Rilva MuñozRilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Modelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNTModelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNTMicheli Wink
 
Projeto de Intervenção
Projeto de IntervençãoProjeto de Intervenção
Projeto de Intervençãomoniquests
 

Mais procurados (20)

Como problematizar o tema da pesquisa
Como problematizar o tema da pesquisaComo problematizar o tema da pesquisa
Como problematizar o tema da pesquisa
 
Meu pré projeto joiara nara
Meu pré projeto joiara naraMeu pré projeto joiara nara
Meu pré projeto joiara nara
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
 
Projeto de pesquisa exemplo
Projeto de pesquisa   exemploProjeto de pesquisa   exemplo
Projeto de pesquisa exemplo
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmica
 
Aula 04 metodologia de um tcc
Aula 04   metodologia de um tccAula 04   metodologia de um tcc
Aula 04 metodologia de um tcc
 
Modelo de-fichamento em word
Modelo de-fichamento em wordModelo de-fichamento em word
Modelo de-fichamento em word
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
 
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos HumanosRelatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestrado
 
Slide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisaSlide projeto de pesquisa
Slide projeto de pesquisa
 
Plano de aula slides
Plano de aula slidesPlano de aula slides
Plano de aula slides
 
Como Elaborar Um Projeto De Pesquisa
Como Elaborar Um Projeto De PesquisaComo Elaborar Um Projeto De Pesquisa
Como Elaborar Um Projeto De Pesquisa
 
Exemplos de Cronogramas de Pesquisa
Exemplos de Cronogramas de PesquisaExemplos de Cronogramas de Pesquisa
Exemplos de Cronogramas de Pesquisa
 
TCC: Discussão e Conclusões - Profa. Rilva Muñoz
TCC: Discussão e Conclusões - Profa. Rilva MuñozTCC: Discussão e Conclusões - Profa. Rilva Muñoz
TCC: Discussão e Conclusões - Profa. Rilva Muñoz
 
Modelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNTModelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNT
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
 
Projeto de Intervenção
Projeto de IntervençãoProjeto de Intervenção
Projeto de Intervenção
 
Resenha de filme pdf
Resenha de filme   pdfResenha de filme   pdf
Resenha de filme pdf
 

Semelhante a Referencial teórico + abnt3

Educação em Saúde e Pesquisa Qualitativa Relações Possíveis
Educação em Saúde e Pesquisa Qualitativa Relações PossíveisEducação em Saúde e Pesquisa Qualitativa Relações Possíveis
Educação em Saúde e Pesquisa Qualitativa Relações Possíveissamara machado
 
A Esf como objeto de educação em saúde
A Esf como objeto de educação em saúdeA Esf como objeto de educação em saúde
A Esf como objeto de educação em saúdeJunior Anzoategui
 
Qualidade de vida dos joves parte teórica (71 a) (3)
Qualidade de vida dos joves   parte teórica (71 a) (3)Qualidade de vida dos joves   parte teórica (71 a) (3)
Qualidade de vida dos joves parte teórica (71 a) (3)Qualivida
 
Workshop Alimentacao Seminario de Educacao FACCAT RS 31052014
Workshop Alimentacao Seminario de Educacao FACCAT RS 31052014Workshop Alimentacao Seminario de Educacao FACCAT RS 31052014
Workshop Alimentacao Seminario de Educacao FACCAT RS 31052014Daniel Raber
 
formacao-profissional-acesso-e-desigualdades-sociais-no-contexto-pos-pandemic...
formacao-profissional-acesso-e-desigualdades-sociais-no-contexto-pos-pandemic...formacao-profissional-acesso-e-desigualdades-sociais-no-contexto-pos-pandemic...
formacao-profissional-acesso-e-desigualdades-sociais-no-contexto-pos-pandemic...stephaniamendesdemar
 
2004 artigo enfermeiro recem formado
2004 artigo enfermeiro recem formado2004 artigo enfermeiro recem formado
2004 artigo enfermeiro recem formadoElisama Cruz
 
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da Enfermagem
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da EnfermagemA Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da Enfermagem
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da EnfermagemDaniel Tavares
 
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da Enfermagem
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da EnfermagemA Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da Enfermagem
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da EnfermagemDaniel Tavares
 
50 457-2-pb
50 457-2-pb50 457-2-pb
50 457-2-pbjsoeiro
 
Livros disponíveis-na-coordenação2
Livros disponíveis-na-coordenação2Livros disponíveis-na-coordenação2
Livros disponíveis-na-coordenação2Mariah Bastos
 
saúde e meio ambiente na transamazônica
saúde e meio ambiente na transamazônicasaúde e meio ambiente na transamazônica
saúde e meio ambiente na transamazônicaNrickmann
 
Unid3 ativ2aulacommaterialdigitalalvaniribeiro
Unid3 ativ2aulacommaterialdigitalalvaniribeiroUnid3 ativ2aulacommaterialdigitalalvaniribeiro
Unid3 ativ2aulacommaterialdigitalalvaniribeiroLAUROJUNIOR01
 
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da FamíliaA Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da FamíliaGutto Vieira
 
Relação médico paciente
Relação médico pacienteRelação médico paciente
Relação médico pacienteTCC_FARMACIA_FEF
 

Semelhante a Referencial teórico + abnt3 (20)

Saude dos professores
Saude dos professoresSaude dos professores
Saude dos professores
 
Educação em Saúde e Pesquisa Qualitativa Relações Possíveis
Educação em Saúde e Pesquisa Qualitativa Relações PossíveisEducação em Saúde e Pesquisa Qualitativa Relações Possíveis
Educação em Saúde e Pesquisa Qualitativa Relações Possíveis
 
A Esf como objeto de educação em saúde
A Esf como objeto de educação em saúdeA Esf como objeto de educação em saúde
A Esf como objeto de educação em saúde
 
Qualidade de vida dos joves parte teórica (71 a) (3)
Qualidade de vida dos joves   parte teórica (71 a) (3)Qualidade de vida dos joves   parte teórica (71 a) (3)
Qualidade de vida dos joves parte teórica (71 a) (3)
 
Workshop Alimentacao Seminario de Educacao FACCAT RS 31052014
Workshop Alimentacao Seminario de Educacao FACCAT RS 31052014Workshop Alimentacao Seminario de Educacao FACCAT RS 31052014
Workshop Alimentacao Seminario de Educacao FACCAT RS 31052014
 
Cap3
Cap3Cap3
Cap3
 
formacao-profissional-acesso-e-desigualdades-sociais-no-contexto-pos-pandemic...
formacao-profissional-acesso-e-desigualdades-sociais-no-contexto-pos-pandemic...formacao-profissional-acesso-e-desigualdades-sociais-no-contexto-pos-pandemic...
formacao-profissional-acesso-e-desigualdades-sociais-no-contexto-pos-pandemic...
 
810 1512-1-pb
810 1512-1-pb810 1512-1-pb
810 1512-1-pb
 
2004 artigo enfermeiro recem formado
2004 artigo enfermeiro recem formado2004 artigo enfermeiro recem formado
2004 artigo enfermeiro recem formado
 
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da Enfermagem
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da EnfermagemA Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da Enfermagem
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da Enfermagem
 
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da Enfermagem
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da EnfermagemA Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da Enfermagem
A Humanização e a Gestão em Saúde: os desafios da Enfermagem
 
Rbso 122 poder de agir ACS
Rbso 122 poder de agir ACSRbso 122 poder de agir ACS
Rbso 122 poder de agir ACS
 
50 457-2-pb
50 457-2-pb50 457-2-pb
50 457-2-pb
 
Livros disponíveis-na-coordenação2
Livros disponíveis-na-coordenação2Livros disponíveis-na-coordenação2
Livros disponíveis-na-coordenação2
 
saúde e meio ambiente na transamazônica
saúde e meio ambiente na transamazônicasaúde e meio ambiente na transamazônica
saúde e meio ambiente na transamazônica
 
Críticas à medicalização
Críticas à medicalizaçãoCríticas à medicalização
Críticas à medicalização
 
Unid3 ativ2aulacommaterialdigitalalvaniribeiro
Unid3 ativ2aulacommaterialdigitalalvaniribeiroUnid3 ativ2aulacommaterialdigitalalvaniribeiro
Unid3 ativ2aulacommaterialdigitalalvaniribeiro
 
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da FamíliaA Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
A Contribuição do professor de Educação Física no Programa Saúde da Família
 
Lesher
LesherLesher
Lesher
 
Relação médico paciente
Relação médico pacienteRelação médico paciente
Relação médico paciente
 

Mais de aula123456

Aula 3 recursos humanos cep
Aula 3  recursos humanos cepAula 3  recursos humanos cep
Aula 3 recursos humanos cepaula123456
 
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópiaAula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópiaaula123456
 
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1
Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1aula123456
 
Aula 1 - ciência.. construção de conhecimento
Aula 1  - ciência.. construção de conhecimentoAula 1  - ciência.. construção de conhecimento
Aula 1 - ciência.. construção de conhecimentoaula123456
 

Mais de aula123456 (6)

Aula 3 recursos humanos cep
Aula 3  recursos humanos cepAula 3  recursos humanos cep
Aula 3 recursos humanos cep
 
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópiaAula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
 
5 aula
5 aula5 aula
5 aula
 
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1
Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1
 
Aula 1 - ciência.. construção de conhecimento
Aula 1  - ciência.. construção de conhecimentoAula 1  - ciência.. construção de conhecimento
Aula 1 - ciência.. construção de conhecimento
 
Fibras
FibrasFibras
Fibras
 

Referencial teórico + abnt3

  • 1. Referencial teórico Como fazer? Citações - ABNT Processos de Investigação em Educação Física Profª Ms. Aline Fofonka
  • 2. Referencial teórico - conceito • Também chamado de revisão de literatura. • O embasamento teórico (o que já foi encontrado até o momento) que justifique o tema abordado.
  • 3. SELEÇÃO DO TEMA BUSCA DA LITERATUA – PESQUISA DIRECIONADA EXCLUSÃO DO DESNECESSÁRIO ESCREVER COM PALAVRAS PRÓPRIAS SEGUNDO OS AUTORES
  • 4. Referencial teórico ou introdução. • Em artigos científicos de experimento – artigos originais, os autores usam a seção INTRODUÇÃO para colocar o que a literatura expõe sobre o assunto. • A introdução significa que o tema deve ser apresentado para o leitor.
  • 5. EXEMPLO • Eu quero colocar o conceito de saúde no meu referencial. • Eu vou “inventar o conceito”?? • Eu vou na literatura e ver como os autores já definiram este termo.
  • 6. • Saúde é o completo bem estar físico, social e mental de um indivíduo (OMS, 1948).
  • 7. Tema: obesidade em crianças Achados anteriores
  • 8. Exemplo “Não se sabe com precisão se a obesidade tem origem em fatores genéticos ou ambientais. Acredita-se que seja devida a ambos os fatores. É difícil afirmar que uma criança é obesa, porque seus pais também são obesos, quando toda a • E AGORA???? família possui hábitos inadequados, em relação à dieta e ao exercício físico. Por outro lado, parece mais aceito que a ausência de atividade física e a dieta inadequada estão fortemente associadas à obesidade, já que energia ingerida (consumo alimentar) e não gasta, normalmente implica acúmulo de energia, sob a forma de gordura, traduzindo a obesidade (9 e 22). No caso das crianças, o mundo atual tem oferecido uma série de opções que facilitariam esse resultado: alimentos industrializados, fast-foods, televisões, videogames, computadores, entre outros, podem Constituir um ambiente bastante favorável ao aumento da prevalência da obesidade (1 e 20).” Do artigo
  • 9. Exemplo “Não se sabe com precisão se a obesidade tem origem em fatores genéticos ou ambientais. Acredita-se que seja devida a ambos os fatores. É difícil afirmar que uma criança é obesa, porque seus pais também são • Autores apontam que a obesos, quando toda a família possui obesidade pode ter tanto hábitos inadequados, em relação à dieta e ao exercício físico. influências genéticas Por outro lado, parece mais aceito que a ausência como ambientais. A de atividade física e a dieta inadequada estão presença da obesidade fortemente associadas à obesidade, já que nos pais não destina a energia ingerida (consumo alimentar) e não gasta, normalmente implica acúmulo de mesma situação nas crianças, visto que fatores ambientais interferem, tais como a dieta e o exercício físico (PIMENTA e PALMA, 2001) Do artigo
  • 10. ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas http://www.abnt.org.br
  • 11. Conhecendo a ABNT... Fundada em 1940, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o órgão responsável pela normalização técnica no país, fornecendo a base necessária ao desenvolvimento tecnológico brasileiro. É uma entidade privada, sem fins lucrativos, reconhecida como único Foro Nacional de Normalização através da Resolução n.º 07 do CONMETRO, de 24.08.1992. É membro fundador da ISO (International Organization for Standardization), da COPANT (Comissão Panamericana de Normas Técnicas) e da AMN (Associação Mercosul de Normalização). A ABNT é a única e exclusiva representante no Brasil das seguintes entidades internacionais: ISO (International Organization for Standardization), IEC (International Electrotechnical Comission); e das entidades de normalização regional COPANT (Comissão Panamericana de Normas Técnicas) e a AMN (Associação Mercosul de Normalização).
  • 12. • Citações • Referências • Apresentação de Trabalhos Acadêmicos
  • 13. Tipos de citação • Citação direta • Citação indireta • Citação de citação
  • 14. Citação Direta (exatamente as palavras do autor) • Sistemas de Chamada: – Sobrenome do autor – Ano de publicação – Número da página
  • 15. Exemplo: Até duas linhas: Segundo Farias (2007, p. 31) “a humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento”. “A humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento”. (FARIAS, 2007, p. 31)
  • 16. De acordo com Farias e Castro (2007, p. 31) “a humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento”. “A humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento”. (FARIAS & CASTRO, 2007, p. 31)
  • 17. De acordo com Farias et al (2007, p. 31) “a humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento”. “A humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento”. (FARIAS et al, 2007, p. 31)
  • 18. Citação direta Mais de três linhas: recuo de 4 cm da margem esquerda. Exemplo: Farias (2007, p. 31): Em suma, a humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento. A equipe da Unidade de Terapia Intensiva deve estruturar suas ações, a partir das informações contidas na ficha do paciente.
  • 19. Em suma, a humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento. A equipe da Unidade de Terapia Intensiva deve estruturar suas ações, a partir das informações contidas na ficha do paciente. (FARIAS, 2007, p. 31)
  • 20.
  • 21. Citação indireta (idéia do autor com nossas palavras) • Sistemas de Chamada: – Sobrenome do autor – Ano de publicação – Número da página (opcional)
  • 22. Exemplo: Direta - Segundo Farias (2007) a humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento. Indireta - Segundo Farias (2007) para que se alcance a eficácia do tratamento é necessário a humanização da saúde. De acordo com...
  • 23.
  • 24. Citação de citação (direta) Exemplos: Para Moraes (2003 apud FARIAS, 2007, p. 31) “a humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento”. Em suma, a humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento. A equipe da Unidade de Terapia Intensiva deve estruturar suas ações, a partir das informações contidas na ficha do paciente. (MORAES, 2003 apud FARIAS, 2007, p. 31)
  • 25. Citação de citação (indireta) Exemplos: Para Moraes (2003 apud FARIAS, 2007) para que se alcance a eficácia do tratamento é necessário a humanização da saúde. Em suma, a humanização da saúde é fundamental para a eficácia do tratamento. A equipe da Unidade de Terapia Intensiva deve estruturar suas ações, a partir das informações contidas na ficha do paciente. (MORAES, 2003 apud FARIAS, 2007)
  • 26.
  • 28. Elementos obrigatórios • Autor • Título • Edição (se houver) • Local • Editora • Ano de publicação Os elementos obrigatórios variam de acordo com o tipo de documento
  • 29. Livro Educação em Saúde Perspectivas em escolas da rede pública de ensino da cidade de São Paulo SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo (se houver). Edição (se houver). Local: Douglas Tavolaro Editora, ano. 2ª Edição Editora Senac São Paulo TAVOLARO, Douglas. Educação em Saúde: Perspectivas em escolas da rede 2005 pública de ensino da cidade de São Paulo. 2. ed. São Paulo: Senac, 2005.
  • 30. Livro Educação em Saúde Perspectivas em escolas da rede pública de ensino da cidade de São Paulo Douglas Tavolaro TAVOLARO, Douglas e COSTA, Carlos. Carlos Costa Educação em Saúde: Perspectivas em 2ª Edição escolas da rede pública de ensino da cidade de São Paulo. 2. ed. São Paulo: Senac, 2005. Editora Senac São Paulo 2005
  • 31. Livro Educação em Saúde Perspectivas em escolas da rede pública de ensino da cidade de São Paulo Douglas Tavolaro TAVOLARO, Douglas et al. Educação em Carlos Costa Cinthia Moura Saúde: Perspectivas em escolas da rede pública de ensino da cidade de São Paulo. 2. 2ª Edição ed. São Paulo: Senac, 2005. Editora Senac São Paulo 2005
  • 32. Livro on line SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo (se houver). Disponível em: <endereço eletrônico>. Acesso em: dia mês abreviado ano. QUEIRÓS, Eça de. Os Maias. Disponível em: <http://figaro.fis.uc.pt/queiros/obras/Maias2 0001210.pdf> Acesso em: 27 ago. 2007.
  • 33. Parte de livro César Ricardo Siqueira Bolaño Capítulo 1 SOBRENOME, Nome (autor do Organizador Os desafios da área de saúde capítulo). Título do capítulo. In: Bernard Miege SOBRENOME, Nome (autor do HUMANIZAÇÃO DOS páginas 13-28 livro). (Tipo de responsabili- PROFISSIONAIS DA SAÚDE dade). Título (do livro). Local: Bernard Miège Editor, ano. Páginas. Octavio Ianni Renato Ortiz César Ricardo Siqueira Bolaño José Marques de Melo MIEGE, Bernard. Os desafios da área de saúde. Editora Unic In: BOLAÑO, César Ricardo Siqueira (Org.). São Paulo 2006 Humanização dos profissionais da saúde. São Paulo: Unic, 2006. p. 13-28.
  • 34. Artigo de periódico Artigo: Comparativo do padrão sorológico de Revista Brasileira Saúde portadores do vírus HIV. Autores: Eduardo A. Lobo – Susana Maria Tautz – VOL. 16, Nº 2 Clara Forrer Charlier - Alex da Conceição – José ISSN 1677-5600 Antônio Simões Pires Neto Páginas 47-64 UNIC Curitiba julho a dezembro SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo (se 2008 houver). Título da Revista, Local, volume, número, páginas, mês abreviado ano. LOBO, Eduardo A. et al. Comparativo do padrão sorológico de portadores do vírus HIV. Revista Brasileira Saúde. Curitiba, v. 16, n. 2, p. 47-64, jul/dez 2008.
  • 35. Dissertação e tese SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo (se houver). Ano. Descrição física. Tipo de Trabalho (Grau) - Vinculação acadêmica. Ano de defesa. MELO, Rony G. Albuquerque Lins. O projeto pedagógico em uma escola padrão: um estudo de caso. 1995. 205 f. Dissertação (Mestrado)-Programa de Estudos Pós-graduados em Educação: Psicologia da Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 1995.
  • 36. Referências • FURASTÉ, Pedro Augusto. Normas técnicas para o trabalho científico: com explicitação das normas da ABNT / Pedro Augusto Furasté. 15. ed. atual. e reform. Porto Alegre : [s.n.], 2010. 239 p., il.