SlideShare uma empresa Scribd logo
Capítulo 2-
Compreendendo as
reações químicas
Professora: Ludmila Olandim de Souza
8º ano – Ensino Fundamental - Tarde
UNIDADE 1 – AS TRANSFORMAÇÕES DOS MATERIAIS
EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS
Transformação
Alteração das
propriedades dos
materiais
 Físicas
 Químicas
Nas transformações físicas, as substâncias continuam a ser
as mesmas, apenas estão mais divididas, ou mudaram de
estado físico, ou seja, o aspecto foi alterado.
Substâncias
Transformação
Física
Mesmas substâncias
Nas transformações químicas há formação de novas
substâncias, isto é, substâncias com propriedades diferentes
das iniciais.
Substâncias
Transformação
Química
Novas substâncias
Transformações Físicas e Químicas
EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS
Conjunto de fenômenos, nos quais ocorrem mudanças
nas substâncias que compõem o sistema
inicial, resultando que em novas substâncias que
constituem o sistema final.
X
Exemplo de reação – medicamentos
efervescentes.
Dissolução do sal – não é reação
química →.Evaporação do sal
EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS
 Em uma reação química, há ruptura de ligações químicas
nos reagentes e a formação de novas ligações, gerando
os produtos;
 Em todas as reações químicas ocorrem rearranjos de
átomos, mas o número de átomos se conserva. Antes e
depois da reação química, a soma das massas dos
produtos é igual á soma das massas dos reagentes.
REAGENTES PRODUTOS
Reação química
EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS
EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS
 Estufamento;
 Modificação no cheiro, textura, cor → decomposição;
 Formação de bolhas;
 Aparecimento de um sólido → precipitado;
 Liberação e absorção de energia.
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 Concentração dos reagentes;
 Superfície de contato entre os reagentes;
 Temperatura;
 Presença de catalisadores.
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 VARIAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO
Ex: Reação entre esponja de aço e sulfato de cobre II – (CuSO4);
Quanto maior é a concentração dos reagentes, mais rápida é
a reação.
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=RbC6gspHELM
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 SUPERFÍCIE DE CONTATO E A TEMPERATURA
Ex: Experimento com ferro metálico e solução de ácido
clorídrico (HCl).
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 SUPERFÍCIE DE CONTATO
 Quanto maior é o contato entre os reagentes, mais
rápida é a reação.
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 SUPERFÍCIE DE CONTATO
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 TEMPERATURA
 Quanto maior é a temperatura, mais rápida é a reação;
Aumentamos a chama do fogão para cozinhar e utilizamos
a geladeira para evitar a deterioração dos alimentos.
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 EFEITO DO CATALISADOR
 Catalisador – substâncias que tornam uma reação
química mais rápida;
 Não são reagentes nem produtos da reação;
 Não são consumidos durante a reação química, tendo
apenas como função alterar a velocidade com que esta
ocorre;
 Catalisadores orgânicos – enzimas digestórias.
Ca
Velocidade das reações químicas
Em termos gráficos, significa que, no decorrer da
reação química, a concentração dos reagentes diminui,
ao mesmo tempo que a dos produtos aumenta.
SIMULAÇÕES
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/12306/Web/labvirtq/simulac
oes/tempUpLoad/sim_qui_banana.htm
O QUE ACONTECE COM A MASSA DE UM SISTEMA
DEPOIS DE OCORRER UMA REAÇÃO QUÍMICA
 Nas reações ocorrem mudanças das substâncias, mas
os elementos químicos que constituem esses
substâncias continuam sendo os mesmo;
 Os elementos apenas se rearranjam formando outras
substâncias;
 A soma das massas dos elementos químicos presentes
nos reagente é igual a somas das massas dos
elementos químicos presentes nos produtos.
ENERGIA ENVOLVIDA NAS REAÇÕS DE
COMBUSTÃO
 Combustão – reação entre um material combustível e o
oxigênio, liberando energia;
Combustão completa – forma-se CO2 (substância
que não é combustível);
Combustão incompleta – queimas em que os
produtos formados são inflamáveis e, portanto,
podem ser queimados;
DIAGNÓSTICO – QUESTÃO 2 - D
DIAGNÓSTICO – QUESTÕES ABERTAS
PROCESSOS EXOTÉRMICOS E ENDOTÉRMICO
 Exotérmicos – liberam energia para o ambiente;
Ex: combustão
 Endotérmicos – absorvem energia do ambiente
Ex: fotossíntese
PROCESSOS EXOTÉRMICOS E ENDOTÉRMICO
DIAGNÓSTICO – QUESTÃO ABERTA
Além das reações químicas, existem outros processos que
podem ser endotérmicos e exotérmicos.
Ex: mudanças de estado físico.
DIAGNÓSTICO – QUESTÃO 10 - A
“Numa reação química em sistema
fechado, a soma das massas dos
reagentes é igual à soma das massas
dos produtos da reação”
Lei de Lavoisier
Na natureza, nada se perde, nada se cria; a
matéria apenas se transforma.
A “Lei da Conservação da Massa”, também
conhecida por “Lei de Lavoisier” diz que:
E NOS SISTEMAS ABERTOS? O QUE ACONTECE COM A
MASSA DA REAÇÃO
Em reações que envolvam produtos gasosos, se o
sistema estiver aberto, ocorre a liberação dessas
substâncias para a atmosfera. Assim, a conservação da
massa não pode ser verificada, pois a massa dos gases
não estará sendo considerada.
QUÍMICA AMBIENTAL
 Efeito estufa;
 Chuva ácida;
 Destruição da camada de ozônio.
DIAGNÓSTICO – QUESTÃO 3 - B
DIAGNÓSTICO – QUESTÃO 7- A
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
 APEC. Construindo Consciências. São Paulo:
Scipione, 2004.
 Química para o ensino médio – série parâmetros.
 Ciências – Entendendo a Natureza – César- Sezar
– Bedaque.
 http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Karol Maia
 
Transformações químicas da matéria
Transformações químicas da matériaTransformações químicas da matéria
Transformações químicas da matéria
Layanne Caetano
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
Adrianne Mendonça
 
1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
Rebeca Vale
 
8. tabela periódica
8. tabela periódica8. tabela periódica
8. tabela periódica
Rebeca Vale
 
O átomo
O átomoO átomo
O átomo
Atami Santos
 
Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicas
Rafael Nishikawa
 
Aula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódicaAula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódica
Augusto Sérgio Costa Souza
 
Misturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e HeterogeneasMisturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e Heterogeneas
URCA
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
Pedro Monteiro
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio Químico
José Nunes da Silva Jr.
 
Matéria e energia (Aula 1 e 2)
Matéria e energia (Aula 1 e 2) Matéria e energia (Aula 1 e 2)
Matéria e energia (Aula 1 e 2)
João Paulo Luna
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
matheusrl98
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
Karol Maia
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
Lucas Tardim
 
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Química orgânica 3º ano   COMPLETOQuímica orgânica 3º ano   COMPLETO
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Eliando Oliveira
 
Misturas Químicas
Misturas QuímicasMisturas Químicas
Misturas Químicas
Álef Joanes
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
Adrianne Mendonça
 
Densidade
DensidadeDensidade

Mais procurados (20)

Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
 
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
 
Transformações químicas da matéria
Transformações químicas da matériaTransformações químicas da matéria
Transformações químicas da matéria
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
 
8. tabela periódica
8. tabela periódica8. tabela periódica
8. tabela periódica
 
O átomo
O átomoO átomo
O átomo
 
Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicas
 
Aula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódicaAula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódica
 
Misturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e HeterogeneasMisturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e Heterogeneas
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio Químico
 
Matéria e energia (Aula 1 e 2)
Matéria e energia (Aula 1 e 2) Matéria e energia (Aula 1 e 2)
Matéria e energia (Aula 1 e 2)
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
 
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Química orgânica 3º ano   COMPLETOQuímica orgânica 3º ano   COMPLETO
Química orgânica 3º ano COMPLETO
 
Misturas Químicas
Misturas QuímicasMisturas Químicas
Misturas Químicas
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
 
Densidade
DensidadeDensidade
Densidade
 

Semelhante a Reações químicas ppt

Reacções químicas
Reacções químicasReacções químicas
Reacções químicas
catarina1982
 
Aula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaAula de cinética quimica
Aula de cinética quimica
Isabele Félix
 
"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas
Vania Lima "Somos Físicos"
 
"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas
Vania Lima "Somos Físicos"
 
_Reacoes-quimicas.pptx
_Reacoes-quimicas.pptx_Reacoes-quimicas.pptx
_Reacoes-quimicas.pptx
Débora Weber
 
Reações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisierReações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisier
Piedade Alves
 
TermoquíMica
TermoquíMicaTermoquíMica
TermoquíMica
ProfªThaiza Montine
 
Velocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQVelocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQ
estudabem
 
Trabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica ViturianoTrabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica Vituriano
Vituriano
 
Lista de exercícios 02 2014
Lista de exercícios 02   2014Lista de exercícios 02   2014
Lista de exercícios 02 2014
professoraludmila
 
Termoquímica parte 01
Termoquímica parte 01Termoquímica parte 01
Termoquímica parte 01
Escola Pública/Particular
 
Termoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montineTermoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montine
Yana Sofia
 
Quimica ens. fund. unid. xi
Quimica ens. fund. unid. xiQuimica ens. fund. unid. xi
Quimica ens. fund. unid. xi
ademarcursos
 
Apostila de temorquimica
Apostila de temorquimicaApostila de temorquimica
Apostila de temorquimica
Felipe Silva Ribeiro
 
Apostila físico química e analítica - teoria e exercícios
Apostila   físico química e analítica - teoria e exercíciosApostila   físico química e analítica - teoria e exercícios
Apostila físico química e analítica - teoria e exercícios
João Valdir Miranda
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Resumo Global Físico-Química 8ºano
Resumo Global Físico-Química 8ºanoResumo Global Físico-Química 8ºano
Resumo Global Físico-Química 8ºano
Maria Catarina Santos
 
Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1
Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1
Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1
Saturnino Rodriguez
 
Unidade 1 nova friburgo
Unidade 1 nova friburgoUnidade 1 nova friburgo
Unidade 1 nova friburgo
Helson Costa
 
Lista de exercícios 02 2014
Lista de exercícios 02   2014Lista de exercícios 02   2014
Lista de exercícios 02 2014
professoraludmila
 

Semelhante a Reações químicas ppt (20)

Reacções químicas
Reacções químicasReacções químicas
Reacções químicas
 
Aula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaAula de cinética quimica
Aula de cinética quimica
 
"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas
 
"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas
 
_Reacoes-quimicas.pptx
_Reacoes-quimicas.pptx_Reacoes-quimicas.pptx
_Reacoes-quimicas.pptx
 
Reações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisierReações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisier
 
TermoquíMica
TermoquíMicaTermoquíMica
TermoquíMica
 
Velocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQVelocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQ
 
Trabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica ViturianoTrabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica Vituriano
 
Lista de exercícios 02 2014
Lista de exercícios 02   2014Lista de exercícios 02   2014
Lista de exercícios 02 2014
 
Termoquímica parte 01
Termoquímica parte 01Termoquímica parte 01
Termoquímica parte 01
 
Termoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montineTermoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montine
 
Quimica ens. fund. unid. xi
Quimica ens. fund. unid. xiQuimica ens. fund. unid. xi
Quimica ens. fund. unid. xi
 
Apostila de temorquimica
Apostila de temorquimicaApostila de temorquimica
Apostila de temorquimica
 
Apostila físico química e analítica - teoria e exercícios
Apostila   físico química e analítica - teoria e exercíciosApostila   físico química e analítica - teoria e exercícios
Apostila físico química e analítica - teoria e exercícios
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Resumo Global Físico-Química 8ºano
Resumo Global Físico-Química 8ºanoResumo Global Físico-Química 8ºano
Resumo Global Físico-Química 8ºano
 
Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1
Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1
Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1
 
Unidade 1 nova friburgo
Unidade 1 nova friburgoUnidade 1 nova friburgo
Unidade 1 nova friburgo
 
Lista de exercícios 02 2014
Lista de exercícios 02   2014Lista de exercícios 02   2014
Lista de exercícios 02 2014
 

Mais de professoraludmila

A sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantasA sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantas
professoraludmila
 
A sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantasA sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantas
professoraludmila
 
Desafio 7
Desafio 7Desafio 7
Ludmila oitavo ano - atividade pontuada - métodos
Ludmila   oitavo ano - atividade pontuada - métodosLudmila   oitavo ano - atividade pontuada - métodos
Ludmila oitavo ano - atividade pontuada - métodos
professoraludmila
 
Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6
professoraludmila
 
Correção dos exercícios de luz e visão
Correção dos exercícios de luz e visãoCorreção dos exercícios de luz e visão
Correção dos exercícios de luz e visão
professoraludmila
 
Desafio 7
Desafio 7Desafio 7
Visão
VisãoVisão
Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6
professoraludmila
 
Avaliação 07.10 gabarito
Avaliação 07.10 gabaritoAvaliação 07.10 gabarito
Avaliação 07.10 gabarito
professoraludmila
 
Desafio 4
Desafio 4Desafio 4
Desafio 2 gabarito
Desafio 2   gabaritoDesafio 2   gabarito
Desafio 2 gabarito
professoraludmila
 
Desafio 3
Desafio 3Desafio 3
A sexualidade humana
A sexualidade humanaA sexualidade humana
A sexualidade humana
professoraludmila
 
O controle da temperatura corpórea
O controle da temperatura corpóreaO controle da temperatura corpórea
O controle da temperatura corpórea
professoraludmila
 
Desafio 2
Desafio 2Desafio 2
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1
Gabaritos das avaliações 2 e 3
Gabaritos das avaliações 2 e 3Gabaritos das avaliações 2 e 3
Gabaritos das avaliações 2 e 3
professoraludmila
 
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1

Mais de professoraludmila (20)

A sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantasA sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantas
 
A sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantasA sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantas
 
Desafio 7
Desafio 7Desafio 7
Desafio 7
 
Ludmila oitavo ano - atividade pontuada - métodos
Ludmila   oitavo ano - atividade pontuada - métodosLudmila   oitavo ano - atividade pontuada - métodos
Ludmila oitavo ano - atividade pontuada - métodos
 
Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6
 
Correção dos exercícios de luz e visão
Correção dos exercícios de luz e visãoCorreção dos exercícios de luz e visão
Correção dos exercícios de luz e visão
 
Desafio 7
Desafio 7Desafio 7
Desafio 7
 
Visão
VisãoVisão
Visão
 
Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6
 
Avaliação 07.10 gabarito
Avaliação 07.10 gabaritoAvaliação 07.10 gabarito
Avaliação 07.10 gabarito
 
Desafio 4
Desafio 4Desafio 4
Desafio 4
 
Desafio 2 gabarito
Desafio 2   gabaritoDesafio 2   gabarito
Desafio 2 gabarito
 
Desafio 3
Desafio 3Desafio 3
Desafio 3
 
A sexualidade humana
A sexualidade humanaA sexualidade humana
A sexualidade humana
 
O controle da temperatura corpórea
O controle da temperatura corpóreaO controle da temperatura corpórea
O controle da temperatura corpórea
 
Desafio 2
Desafio 2Desafio 2
Desafio 2
 
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1
Desafio 1
 
Gabaritos das avaliações 2 e 3
Gabaritos das avaliações 2 e 3Gabaritos das avaliações 2 e 3
Gabaritos das avaliações 2 e 3
 
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1
Desafio 1
 
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1
Desafio 1
 

Último

Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 

Último (20)

Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 

Reações químicas ppt

  • 1. Capítulo 2- Compreendendo as reações químicas Professora: Ludmila Olandim de Souza 8º ano – Ensino Fundamental - Tarde UNIDADE 1 – AS TRANSFORMAÇÕES DOS MATERIAIS
  • 2. EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS Transformação Alteração das propriedades dos materiais  Físicas  Químicas
  • 3. Nas transformações físicas, as substâncias continuam a ser as mesmas, apenas estão mais divididas, ou mudaram de estado físico, ou seja, o aspecto foi alterado. Substâncias Transformação Física Mesmas substâncias Nas transformações químicas há formação de novas substâncias, isto é, substâncias com propriedades diferentes das iniciais. Substâncias Transformação Química Novas substâncias Transformações Físicas e Químicas
  • 4. EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS Conjunto de fenômenos, nos quais ocorrem mudanças nas substâncias que compõem o sistema inicial, resultando que em novas substâncias que constituem o sistema final. X Exemplo de reação – medicamentos efervescentes. Dissolução do sal – não é reação química →.Evaporação do sal
  • 5. EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS  Em uma reação química, há ruptura de ligações químicas nos reagentes e a formação de novas ligações, gerando os produtos;  Em todas as reações químicas ocorrem rearranjos de átomos, mas o número de átomos se conserva. Antes e depois da reação química, a soma das massas dos produtos é igual á soma das massas dos reagentes. REAGENTES PRODUTOS Reação química
  • 7. EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS  Estufamento;  Modificação no cheiro, textura, cor → decomposição;  Formação de bolhas;  Aparecimento de um sólido → precipitado;  Liberação e absorção de energia.
  • 8. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  Concentração dos reagentes;  Superfície de contato entre os reagentes;  Temperatura;  Presença de catalisadores.
  • 9. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  VARIAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO Ex: Reação entre esponja de aço e sulfato de cobre II – (CuSO4); Quanto maior é a concentração dos reagentes, mais rápida é a reação. Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=RbC6gspHELM
  • 10. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  SUPERFÍCIE DE CONTATO E A TEMPERATURA Ex: Experimento com ferro metálico e solução de ácido clorídrico (HCl).
  • 11. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  SUPERFÍCIE DE CONTATO  Quanto maior é o contato entre os reagentes, mais rápida é a reação.
  • 12. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  SUPERFÍCIE DE CONTATO
  • 13. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  TEMPERATURA  Quanto maior é a temperatura, mais rápida é a reação; Aumentamos a chama do fogão para cozinhar e utilizamos a geladeira para evitar a deterioração dos alimentos.
  • 14. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  EFEITO DO CATALISADOR  Catalisador – substâncias que tornam uma reação química mais rápida;  Não são reagentes nem produtos da reação;  Não são consumidos durante a reação química, tendo apenas como função alterar a velocidade com que esta ocorre;  Catalisadores orgânicos – enzimas digestórias. Ca
  • 15. Velocidade das reações químicas Em termos gráficos, significa que, no decorrer da reação química, a concentração dos reagentes diminui, ao mesmo tempo que a dos produtos aumenta.
  • 17. O QUE ACONTECE COM A MASSA DE UM SISTEMA DEPOIS DE OCORRER UMA REAÇÃO QUÍMICA  Nas reações ocorrem mudanças das substâncias, mas os elementos químicos que constituem esses substâncias continuam sendo os mesmo;  Os elementos apenas se rearranjam formando outras substâncias;  A soma das massas dos elementos químicos presentes nos reagente é igual a somas das massas dos elementos químicos presentes nos produtos.
  • 18. ENERGIA ENVOLVIDA NAS REAÇÕS DE COMBUSTÃO  Combustão – reação entre um material combustível e o oxigênio, liberando energia; Combustão completa – forma-se CO2 (substância que não é combustível); Combustão incompleta – queimas em que os produtos formados são inflamáveis e, portanto, podem ser queimados;
  • 21. PROCESSOS EXOTÉRMICOS E ENDOTÉRMICO  Exotérmicos – liberam energia para o ambiente; Ex: combustão  Endotérmicos – absorvem energia do ambiente Ex: fotossíntese
  • 22. PROCESSOS EXOTÉRMICOS E ENDOTÉRMICO
  • 24. Além das reações químicas, existem outros processos que podem ser endotérmicos e exotérmicos. Ex: mudanças de estado físico.
  • 26. “Numa reação química em sistema fechado, a soma das massas dos reagentes é igual à soma das massas dos produtos da reação” Lei de Lavoisier Na natureza, nada se perde, nada se cria; a matéria apenas se transforma. A “Lei da Conservação da Massa”, também conhecida por “Lei de Lavoisier” diz que:
  • 27. E NOS SISTEMAS ABERTOS? O QUE ACONTECE COM A MASSA DA REAÇÃO Em reações que envolvam produtos gasosos, se o sistema estiver aberto, ocorre a liberação dessas substâncias para a atmosfera. Assim, a conservação da massa não pode ser verificada, pois a massa dos gases não estará sendo considerada.
  • 28. QUÍMICA AMBIENTAL  Efeito estufa;  Chuva ácida;  Destruição da camada de ozônio.
  • 31. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  APEC. Construindo Consciências. São Paulo: Scipione, 2004.  Química para o ensino médio – série parâmetros.  Ciências – Entendendo a Natureza – César- Sezar – Bedaque.  http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/