SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
QUANDO DEUS FEZ 
OS ESPECIAIS 
Cleuza Cyrino Penha
Quando Deus fez os 
meninos 
Teve um trabalho sem 
fim 
Deus nunca pensou 
Ser tão difícil assim
Pegou prego e martelo 
Serrote e madeira boa 
Barro,pedra e cola seca 
E um pedaço de canoa
Pregou colou deu-lhe 
forma 
Lixou para tirar as 
arestas 
Mas não teve muita 
norma 
Criar meninos foi festa
Para criar as meninas 
Deus ficou mais 
preocupado 
Entre as coisas que 
guardava 
Procurou a algo 
dourado
Buscou num canteiro 
As mais bonitas e 
delicadas 
Cravos,violetas,margari 
das 
E rosas das mais lindas 
cores
Dos passarinhos pegou 
A tagarelice da 
papagaio 
A brisa suave do tempo 
Tocando galhos
Das ondas do mar fez 
os cabelos 
Do sereno fez o olhar 
Do moranguinho 
vermelho 
Fez os lábios a cantar
Do mel fez o sorriso 
Do orvalho tirou as 
lágrimas 
Não teve nenhum 
prejuízo 
Fez as gordas e as 
magras
Quando Deus os trouxe 
na terra 
Sabia das diferenças 
Mas pensou: são as 
coisa minhas 
Criadas com tanta 
paciência
O que Deus não 
acreditou 
É que eles brigariam 
tanto 
Se soubesse disso antes 
Deus cairia num pranto
Agora,meninos e meninas 
O jeito é combinar 
Aceitar as diferenças 
Para Deus não mais 
chorar

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Produção contínua de ésteres alquílicos de ácidos graxos (biodiesel) a partir...
Produção contínua de ésteres alquílicos de ácidos graxos (biodiesel) a partir...Produção contínua de ésteres alquílicos de ácidos graxos (biodiesel) a partir...
Produção contínua de ésteres alquílicos de ácidos graxos (biodiesel) a partir...AcessoMacauba
 
Cristalização a seco do óleo da castanha de macaúba renata mariano final
Cristalização a seco do óleo da castanha de macaúba renata mariano finalCristalização a seco do óleo da castanha de macaúba renata mariano final
Cristalização a seco do óleo da castanha de macaúba renata mariano finalAcessoMacauba
 
Aragú presentación ponencia atención a la diversidad en las eeaa
Aragú presentación ponencia atención a la diversidad en las eeaaAragú presentación ponencia atención a la diversidad en las eeaa
Aragú presentación ponencia atención a la diversidad en las eeaabeatrizalvarez001
 
Bruna martins correa e lara alves schotten
Bruna martins correa e lara alves schottenBruna martins correa e lara alves schotten
Bruna martins correa e lara alves schottenTatiana Lage
 
Atividade enzimática em polpa de frutos de macaúba em função do tempo de perm...
Atividade enzimática em polpa de frutos de macaúba em função do tempo de perm...Atividade enzimática em polpa de frutos de macaúba em função do tempo de perm...
Atividade enzimática em polpa de frutos de macaúba em função do tempo de perm...AcessoMacauba
 
Tipos de aprendizajes df
Tipos de aprendizajes dfTipos de aprendizajes df
Tipos de aprendizajes dffeer123
 
Para Qué Nos Vestimos
Para Qué Nos VestimosPara Qué Nos Vestimos
Para Qué Nos Vestimoslaura
 
Виртуальная выставка
Виртуальная выставкаВиртуальная выставка
Виртуальная выставкаArinin_den
 
Fotografía milton negria.
Fotografía milton negria.Fotografía milton negria.
Fotografía milton negria.Milton Negria
 
Requerimentos iniciais para a indução de calos em folhas imaturas de macaúba ...
Requerimentos iniciais para a indução de calos em folhas imaturas de macaúba ...Requerimentos iniciais para a indução de calos em folhas imaturas de macaúba ...
Requerimentos iniciais para a indução de calos em folhas imaturas de macaúba ...AcessoMacauba
 
Caracterização físico química do óleo de macaúba visando a produção de biodie...
Caracterização físico química do óleo de macaúba visando a produção de biodie...Caracterização físico química do óleo de macaúba visando a produção de biodie...
Caracterização físico química do óleo de macaúba visando a produção de biodie...AcessoMacauba
 
Poéticas pessoais em intervenções de ambientes
Poéticas pessoais em intervenções de ambientesPoéticas pessoais em intervenções de ambientes
Poéticas pessoais em intervenções de ambientesNihh
 
Como vender en internet
Como vender en internetComo vender en internet
Como vender en internetCelso G.
 
BetaNetwork - Beta Industrial Automation
BetaNetwork - Beta Industrial AutomationBetaNetwork - Beta Industrial Automation
BetaNetwork - Beta Industrial AutomationBeta Network
 
Cova negra, Xàtiva; Valencia
Cova negra, Xàtiva; ValenciaCova negra, Xàtiva; Valencia
Cova negra, Xàtiva; ValenciaCristina DelaCal
 

Destaque (19)

Produção contínua de ésteres alquílicos de ácidos graxos (biodiesel) a partir...
Produção contínua de ésteres alquílicos de ácidos graxos (biodiesel) a partir...Produção contínua de ésteres alquílicos de ácidos graxos (biodiesel) a partir...
Produção contínua de ésteres alquílicos de ácidos graxos (biodiesel) a partir...
 
Cristalização a seco do óleo da castanha de macaúba renata mariano final
Cristalização a seco do óleo da castanha de macaúba renata mariano finalCristalização a seco do óleo da castanha de macaúba renata mariano final
Cristalização a seco do óleo da castanha de macaúba renata mariano final
 
Aragú presentación ponencia atención a la diversidad en las eeaa
Aragú presentación ponencia atención a la diversidad en las eeaaAragú presentación ponencia atención a la diversidad en las eeaa
Aragú presentación ponencia atención a la diversidad en las eeaa
 
Bruna martins correa e lara alves schotten
Bruna martins correa e lara alves schottenBruna martins correa e lara alves schotten
Bruna martins correa e lara alves schotten
 
Atividade enzimática em polpa de frutos de macaúba em função do tempo de perm...
Atividade enzimática em polpa de frutos de macaúba em função do tempo de perm...Atividade enzimática em polpa de frutos de macaúba em função do tempo de perm...
Atividade enzimática em polpa de frutos de macaúba em função do tempo de perm...
 
DesnutricióN
DesnutricióNDesnutricióN
DesnutricióN
 
Tipos de aprendizajes df
Tipos de aprendizajes dfTipos de aprendizajes df
Tipos de aprendizajes df
 
.
..
.
 
Para Qué Nos Vestimos
Para Qué Nos VestimosPara Qué Nos Vestimos
Para Qué Nos Vestimos
 
Виртуальная выставка
Виртуальная выставкаВиртуальная выставка
Виртуальная выставка
 
Fotografía milton negria.
Fotografía milton negria.Fotografía milton negria.
Fotografía milton negria.
 
Requerimentos iniciais para a indução de calos em folhas imaturas de macaúba ...
Requerimentos iniciais para a indução de calos em folhas imaturas de macaúba ...Requerimentos iniciais para a indução de calos em folhas imaturas de macaúba ...
Requerimentos iniciais para a indução de calos em folhas imaturas de macaúba ...
 
Caracterização físico química do óleo de macaúba visando a produção de biodie...
Caracterização físico química do óleo de macaúba visando a produção de biodie...Caracterização físico química do óleo de macaúba visando a produção de biodie...
Caracterização físico química do óleo de macaúba visando a produção de biodie...
 
MENÚ CASE
MENÚ CASEMENÚ CASE
MENÚ CASE
 
Poéticas pessoais em intervenções de ambientes
Poéticas pessoais em intervenções de ambientesPoéticas pessoais em intervenções de ambientes
Poéticas pessoais em intervenções de ambientes
 
Como vender en internet
Como vender en internetComo vender en internet
Como vender en internet
 
Selfiecelha Inovacao
Selfiecelha InovacaoSelfiecelha Inovacao
Selfiecelha Inovacao
 
BetaNetwork - Beta Industrial Automation
BetaNetwork - Beta Industrial AutomationBetaNetwork - Beta Industrial Automation
BetaNetwork - Beta Industrial Automation
 
Cova negra, Xàtiva; Valencia
Cova negra, Xàtiva; ValenciaCova negra, Xàtiva; Valencia
Cova negra, Xàtiva; Valencia
 

Mais de Lílian Reis

Educação dos surdos
Educação dos surdosEducação dos surdos
Educação dos surdosLílian Reis
 
O exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
O exílio em Londres, a Economia Política e O CapitalO exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
O exílio em Londres, a Economia Política e O CapitalLílian Reis
 
Esboço de organização de sistema de ensino com base no princípio educativo
Esboço de organização de sistema de ensino com base no princípio educativoEsboço de organização de sistema de ensino com base no princípio educativo
Esboço de organização de sistema de ensino com base no princípio educativo Lílian Reis
 
Política Nacional da Ed. Infantil
Política Nacional da Ed. InfantilPolítica Nacional da Ed. Infantil
Política Nacional da Ed. InfantilLílian Reis
 
Pensamentos René Descartes
Pensamentos René DescartesPensamentos René Descartes
Pensamentos René DescartesLílian Reis
 
O direito à educação infantil
O direito à educação infantilO direito à educação infantil
O direito à educação infantilLílian Reis
 
Concepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da históriaConcepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da históriaLílian Reis
 
EJ.A paraiba e rio grande do sul
 EJ.A  paraiba e rio grande do sul EJ.A  paraiba e rio grande do sul
EJ.A paraiba e rio grande do sulLílian Reis
 
A educação na antiguidade clássica grécia
A educação na antiguidade clássica  gréciaA educação na antiguidade clássica  grécia
A educação na antiguidade clássica gréciaLílian Reis
 
Abordagem cognitivista
Abordagem cognitivistaAbordagem cognitivista
Abordagem cognitivistaLílian Reis
 

Mais de Lílian Reis (20)

Dadaísmo
Dadaísmo Dadaísmo
Dadaísmo
 
Educação dos surdos
Educação dos surdosEducação dos surdos
Educação dos surdos
 
O exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
O exílio em Londres, a Economia Política e O CapitalO exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
O exílio em Londres, a Economia Política e O Capital
 
Esboço de organização de sistema de ensino com base no princípio educativo
Esboço de organização de sistema de ensino com base no princípio educativoEsboço de organização de sistema de ensino com base no princípio educativo
Esboço de organização de sistema de ensino com base no princípio educativo
 
Varicela
VaricelaVaricela
Varicela
 
Política Nacional da Ed. Infantil
Política Nacional da Ed. InfantilPolítica Nacional da Ed. Infantil
Política Nacional da Ed. Infantil
 
Pensamentos René Descartes
Pensamentos René DescartesPensamentos René Descartes
Pensamentos René Descartes
 
Higiene pessoal
Higiene pessoalHigiene pessoal
Higiene pessoal
 
Feminismo
FeminismoFeminismo
Feminismo
 
Genero
GeneroGenero
Genero
 
O direito à educação infantil
O direito à educação infantilO direito à educação infantil
O direito à educação infantil
 
Concepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da históriaConcepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da história
 
EJ.A paraiba e rio grande do sul
 EJ.A  paraiba e rio grande do sul EJ.A  paraiba e rio grande do sul
EJ.A paraiba e rio grande do sul
 
Sondagem
SondagemSondagem
Sondagem
 
A educação na antiguidade clássica grécia
A educação na antiguidade clássica  gréciaA educação na antiguidade clássica  grécia
A educação na antiguidade clássica grécia
 
metodo fônico
metodo fônicometodo fônico
metodo fônico
 
Louis althusser
Louis althusserLouis althusser
Louis althusser
 
Lev vygotsky
Lev vygotsky Lev vygotsky
Lev vygotsky
 
Abordagem cognitivista
Abordagem cognitivistaAbordagem cognitivista
Abordagem cognitivista
 
problematização
problematizaçãoproblematização
problematização
 

Último

Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 

Quando deus fez os especiais

  • 1. QUANDO DEUS FEZ OS ESPECIAIS Cleuza Cyrino Penha
  • 2. Quando Deus fez os meninos Teve um trabalho sem fim Deus nunca pensou Ser tão difícil assim
  • 3. Pegou prego e martelo Serrote e madeira boa Barro,pedra e cola seca E um pedaço de canoa
  • 4. Pregou colou deu-lhe forma Lixou para tirar as arestas Mas não teve muita norma Criar meninos foi festa
  • 5. Para criar as meninas Deus ficou mais preocupado Entre as coisas que guardava Procurou a algo dourado
  • 6. Buscou num canteiro As mais bonitas e delicadas Cravos,violetas,margari das E rosas das mais lindas cores
  • 7. Dos passarinhos pegou A tagarelice da papagaio A brisa suave do tempo Tocando galhos
  • 8. Das ondas do mar fez os cabelos Do sereno fez o olhar Do moranguinho vermelho Fez os lábios a cantar
  • 9. Do mel fez o sorriso Do orvalho tirou as lágrimas Não teve nenhum prejuízo Fez as gordas e as magras
  • 10. Quando Deus os trouxe na terra Sabia das diferenças Mas pensou: são as coisa minhas Criadas com tanta paciência
  • 11. O que Deus não acreditou É que eles brigariam tanto Se soubesse disso antes Deus cairia num pranto
  • 12. Agora,meninos e meninas O jeito é combinar Aceitar as diferenças Para Deus não mais chorar