SlideShare uma empresa Scribd logo
INFANTÁRIO “CIDADE DOS BRINQUEDOS”



     PROJECTO EDUCATIVO DE ESCOLA
"A alegria não chega apenas
no encontro do achado, mas
faz parte do processo da
busca. E ensinar e aprender
não pode dar-se fora da
procura, fora da boniteza e
da alegria"

                  (Paulo Freire)
Introdução

       O Projecto Educativo é - um instrumento reconhecido na lei e que está no centro das estratégias da fomentação da
autonomia da escola. Pretende-se que este documento reflicta a especificidade da própria escola e, simultaneamente, reúna os
princípios subjacentes à identidade da mesma, enquanto espaço de partilha e de responsabilidades
                                                  Enquadramento Legal

       “Projecto Educativo – o documento que consagra a orientação educativa da escola, elaborado e aprovado pelos seus
órgãos de administração e gestão para um horizonte de quatro anos, no qual se explicitam os princípios, os valores, as metas e as
estratégias segundo os quais a escola se propõe cumprir a sua função educativa.”
                                                                                            DLR nº21 / 2006 / M de 21 de Junho
       Missão                              Somos uma Instituição pensada com o objectivo de oferecer um espaço físico de
                                    qualidade, assim como uma vertente pedagógica assente em potenciar as capacidades de
                                    cada criança. Como tal, neste quadriénio trabalharemos tendo em conta o tema “Brinco,
                                    Cresço e…Aprendo com Valores!”
                                           Queremos ser um infantário de excelência, orientados para propiciar a todas as
                                    crianças, a alegria de viver e aprender naturalmente, rodeadas de atenção e carinho, através
      Visão                         de brincadeiras próprias para cada uma das etapas

           Princípios                                                            Valores
      - Aprender a ser.             -Confiança;
      - Aprender a conhecer;        -Cooperação;
      - Aprender a viver juntos.    -Boa Disposição
                                    -Iniciativa;
                                    -Respeito;
                                    -Cooperação;
                                    - Entreajuda;
                                    - Valorizar o outro;
                                    - Respeito pela identidade individual;
Tempo de Duração do PEE

                                                          4 anos (2011 / 2015)

                                                   Caracterização do Meio / Escola


    A Freguesia de Santo António

O Infantário Cidade dos Brinquedos (ICB) é um estabelecimento de educação particular situado à Rua Quinta Josefina n.º 15,
Freguesia de Santo António, Concelho do Funchal, Madeira. Fica situado numa zona residencial com bons acessos viários
(proximidade à via rápida, etc.), apoio privilegiado a nível de transportes públicos, e estacionamento fácil.
Santo António dispõe de um vasto conjunto de equipamentos colectivos, dos quais se salientam os seguintes:
     • Centro de Saúde;
     • Duas Farmácias;
     • Clínica Veterinária;
     • Cineteatro do Funchal;
     • Uma Escola de 2º e 3º Ciclo;
     • Uma extensão do conservatório de Musica, da Madeira;
     • RTP;
     • Biblioteca;
     • Alguns restaurantes;
     • lojas comerciais de vestuário, papelaria, decoração, supermercado Sá, etc.

    Caracterização da Instituição

     O Infantário “Cidade dos Brinquedos”, construído de raiz, conta com a valência de creche e de jardim-de-infância, e destina-
se a crianças com idades compreendidas entre os três (3) meses e os seis (6) anos de idade.
     O ICB disponibiliza, para maior comodidade e segurança, garagem coberta para facilitar aos pais o acolhimento e entrega
     das crianças.
Conta na sua estrutura física com as seguintes áreas:
    • 9 Salas Berço. Destas, 8 possuem zona de repouso com 12 berços e banca de mudas/banhos, e acesso partilhado, duas a
duas, a Sala Parque onde as crianças brincam e realizam as actividades. A sala remanescente possui uma Sala Parque exclusiva;
    • 6 Salas de Transição;
    • 4 Salas de Jardim-de-infância;
    • Secretaria;
    • Gabinete de direcção;
    • Gabinete de direcção pedagógica;
    • Sala de Educadoras;
    • Sala de Reuniões;
    • Sala polivalente;
    • Unidade Alimentar (vulgo “Cozinha”);
    • 2 Refeitório (Salas de Transição/ Jardim de Infância);
    • Copa de leites (Berçários);
    • Enfermaria;
    • Sala de convívio;
    • Lavandaria;
    • Arrecadações;
    • Vestiários e WC de pessoal docente;
    • Vestiários e WC de pessoal não docente;
    • Garagem coberta.
1.2.2. RECURSOS HUMANOS
     Exercem funções neste infantário 13 educadoras, as quais estão distribuídas de acordo com o seguinte quadro:

    Quadro 1
    Distribuição do corpo docente
     Actividade/Função                                        Salas


     Educadora de Infância                        Galinha Ruiva

     Educadora de Infância                         Branca de Neve I

     Educadora de Infância                         Branca de Neve II

     Educadora de Infância                        Patinho Feio I

     Educadora de Infância                        Patinho Feio II

     Directora Pedagógica/Educadora de Infância   Polegarzinha I

     Educadora de Infância                        Polegarzinha II

     Educadora de Infância                        Carochinha I

     Educadora de Infância                        CarochinhaII

     Educadora de Infância                        Nemo

     Educadora de Infância                        Três Porquinhos

     Educadora de Infância                        Capuchinho Vermelho

     Educadora de Infância                        Bambi
Educadora de Infância                          Pinóquio

     Educadora de Infância                          Rei Leão

     Educadora de Infância                          João e o Pé de Feijão

    Total: 16 Salas

     Observações:
     De referir que uma destas docentes pertence aos quadros de zona da função pública, sendo destacada para a instituição, e
as restantes são contratadas pelo infantário. Apraz referir que o infantário conta ainda, com uma professora de expressão motora,
um professor de expressão musical, a tempo parcial, a professora de inglês e informática, educadora neste estabelecimento.
     Relativamente ao corpo não docente, este é constituído de acordo com o quadro que a seguir se apresenta:

    Quadro 2
    Distribuição do corpo não docente
     Funções                                  Nº de Funcionários

     Diretora Geral                           1

     Nutricionista                            1

     Fisioterapeuta                           1

     Assessora de Administração               1

     Auxiliares de Educação                   3
Auxiliares de acção Educativa           28

     Auxiliares de Limpeza                   2



    1.2.3. POPULAÇÃO ATENDIDA

     À data de elaboração deste projecto o infantário conta 159 crianças, sendo que 133 são de valência de creche e 26 da
valência de jardim-de-infância.



             Pontos Fortes                                    Metas                                   Estratégias


    Excelentes condições físicas e                  Preservar o espaço físico              Transmissão de valores de
     estruturais;                                     educativo;                              preservação e manutenção dos
                                                                                              espaços físicos;

    Relações interpessoais positivas             Dar continuidade à boa relação             Realização de jantares/convívios
     na comunidade escolar;               entre valências;                                    fora do ambiente escolar;

                                                 Dar continuidade à boa relação
                                          entre a comunidade escolar (pessoal         Colaboração na elaboração de
                                          docente e não docente);                projectos escolares;


                                                                                     Divulgação            de      projectos     à
                                                   Apoio da Directora em novos Direcção;
 Flexibilidade e disponibilidade por   projectos educativos;
    parte dos órgãos directivos;
                                                                                      Promover a identidade da escola
                                                                                 através dos projectos realizados;


                                                   Ano lectivo 2011/2012
        Tema a desenvolver                                 Metas                                Estratégias

     1.    Conto eu, contas tu…uma        -Despertar o gosto pelos livros;       . Exploração de histórias/imagens;
viagem ao mundo da fantasia                                                      - Elaboração de histórias pelas mamãs
                                                                                 das crianças;
                                                                                 - Reconto das histórias;
                                                                                 - Exploração dos valores de cada história;
                                                                                 - Exploração da moral de cada história;
                                                                                 - Dramatizações;
                                                                                 - Exploração do cantinho da biblioteca na
                                                                                 sala;
                                                                                 - Elaboração, ao longo do ano, de um
                                                                                 dicionário de imagens, com associação
                                                                                 da imagem à palavra/som;
                                                                                 - Visita à biblioteca de Santo António.



                                          -Promover atividades de intercâmbio    - Ida das crianças das salas de Jardim-
                                          pelas crianças das diferentes salas;   de-infância e transição às salas de
                                                                                 berçário para ouvir uma história;

                                                                                 - Teatro dinamizado pelas educadoras de
transição e jardim-de-infância para as
                                             crianças do infantário, sobre os frutos do
                                             pão por deus;

                                             - Dramatização da lenda de São Martinho
                                             pelas educadoras de transição e jardim-
                                             de-infância para as crianças do infantário



-Sensibilizar a família para a importância   - Elaboração de um convite aos familiares
da moral das histórias envolvendo-as nas     das crianças para virem ao infantário
atividades do infantário                     contar uma história às crianças;


                                             - Elaboração de uma banda desenhada
                                             por um elemento da família, a expor na
                                             semana do livro;

                                             - Elaboração de um livro com as histórias
                                             criadas pelas mães/pais das crianças de
                                             transição e jardim-de-infância;




-Sensibilizar as crianças/pais para valores - Participação na actividade: Vamos fazer
como:                                       o maior estendal do Mundo”
 Solidariedade
 respeito pela diferença                    - Atividades da Semana da Pessoa com
partilha                             Necessidades Especiais;

                                                                    - Ecoponto da Solidariedade;

                                                                    - Valorizar as atitudes de partilha entre
                                                                    crianças;

                                                                    - Interacção de actividades entre grupos;

                                                                    - Narração de vivências das crianças;

                                                                    - Exposição;

                                                                    - Convívios.

                                          Ano Letivo 2012/2013
Tema a desenvolver                               Metas                             Estratégias

  2. Uma Escola para todos;   - Viver intensamente a Semana da - Dramatizações;
                              Pessoa com NEE;
                                                               - Visualização de filmes, Power Point;

                                                                    - Colocar as crianças em contato com
                                                                    outras realidades;

                                                                    - Visita à Quinta do Leme;

                                                                    - Elaboração e afixação de cartazes;
- Aprofundar o conhecimento de si e dos - Promoção de conversas em grupo,
outros;                                 sobre as vivências de cada criança, a
                                        família, o local onde vive, os amigos;

                                           - Realização de jogos de pares e de
                                           grupo que promovam a interajuda e
                                           aproximação entre as crianças do grupo;

                                           - Exploração de histórias;



- Aprender a respeitar os outros e as suas - Exploração de histórias;
diferenças;
                                           - Elaboração de histórias coletivas e sua
                                           dramatização;



- Explorar culturas diferentes da nossa;   - Conversa e pesquisa sobre as origens
                                           das crianças da escola, convidando
                                           familiares ou pessoas conhecidas;

                                           - Escolha de um dia para realizar uma
                                           festa dedicada a cada um desses países:
                                           festa brasileira, festa africana, etc.


-Promover         uma         convivência - Organização de manifestações culturais
enriquecedora     entre    os   diferentes e desportivas envolvendo os diferentes
elementos da comunidade escolar.         elementos da comunidade escolar;

                                                                         - Incentivar a participação em actividades
                                                                         escolares        por       parte       dos
                                                                         pais/encarregados de educação e de
                                                                         educadores/professores;
                                         Ano letivo 2013/2014
Tema a desenvolver                              Metas                                  Estratégias

  3. Saber ser, saber estar e   - Promover o conhecimento e o respeito - Rever e divulgar o Regulamento Interno;
          saber fazer;          das normas de conduta nos diferentes
                                espaços e circunstâncias (Saber Estar e -Desenvolver       o     espírito     de
                                Saber Ser);                             responsabilidade na relação com os
                                                                        outros;

                                                                         - Descrever positivamente as crianças
                                                                         que revelam atitudes e comportamentos
                                                                         corretos   nos    diferentes  espaços
                                                                         escolares;

                                                                         - Afixar de cartazes nas salas de aula e
                                                                         noutros espaços escolares;

                                                                         - Recorrer ao conto de histórias que
                                                                         abordem os comportamentos a ter na
                                                                         sociedade;


                                - Desenvolver a capacidade de refletir e - Elaboração do quadro de regras da sala
de tomar consciência;                      (em grupo)
                                                                - Conversas de grande grupo;

                                                                - Exploração da moral de histórias;

                                                                - Atribuição de tarefas, às crianças,
                                                                dentro da sala;

                     - Respeitar a individualidade de cada
                     elemento da comunidade educativa;
                                                                - Incentivar o gosto pelo        sucesso,
                                                                valorizando a vida escolar;

                                                               -Desenvolver o espírito de solidariedade e
                                                               de respeito pelo outro bem como o
                     - Desenvolver nos alunos, hábitos de vida respeito pela diferença;
                     saudáveis;
                                                               - Promover o contato das crianças com
                                                               algumas instituições locais, particulares e
                                                               oficiais para os envolver com a
                                                               comunidade educativa;

                                                                - Fomentar o respeito pelo Ambiente e
                                                                incentivar a sua preservação, através da
                                                                criação da Academia do Ambiente.

                              Ano letivo 2014/2015
Tema a desenvolver                   Metas                                     Estratégias
4. Inovar e crescer;   - Melhorar a comunicação entre os - Envolver os pais/ encarregados de
                       diversos intervenientes da comunidade educação nas actividades curriculares;
                       educativa;
                                                                  - Valorizar o trabalho dos pais e seu
                                                                  contributo na aprendizagem dos seus
                       - Sensibilizar os pais/ encarregados de educandos;
                       educação para a importância da sua
                       participação na vida escolar das crianças; - Desenvolver ações de formação para os
                                                                  pais/ encarregados de educação;



                       - Divulgar os projectos educativos no - Afixar cartazes alusivos às festividades,
                       meio envolvente;                      nos estabelecimentos comerciais e nas
                                                             ruas circundantes à escola.

                                                                - Divulgar os projectos nos meios de
                                                                comunicação (internet: blogues e site
                                                                escolar, jornal, revistas);

                                                                -Elaborar    trabalhos    sobre      as
                                                                aprendizagens adquiridas nas visitas de
                                                                estudo;

                                                                - Expor trabalhos nos placares da escola;



                       -Promover        o   Apoio    Educativo -Criar horários para apoio individualizado
                       individualizado;                        para as crianças com dificuldades na
aprendizagem;




                            Recursos                                                     Intervenientes


      - Humanos                                                       Direção Geral e Pedagógica;
      - Pessoal docente, alunos, pessoal não docentes, pais e         Pessoal Docente;
encarregados de educação e comunidade envolvente.                     Crianças;
                                                                      Pessoal Não Docente;
                                                                      Pais e encarregados de Educação;
                                                                      Comunidade educativa;
                                                                      Outros parceiros.



                                                     Formas de divulgação


       Apresentar no Conselho Pedagógico;
      - Dar conhecimento ao pessoal não docente;
       Apresentar nos blogues escolares (blogue de cada sala);
       Esclarecer, possíveis dúvidas, aos encarregados de educação em conversas formais/informais;
       Afixar no placar informativo do Infantário;
       Enviar por email a todos os docentes da escola;
       Um exemplar em papel no armário no gabinete do director geral/ director pedagógico.
Avaliação


      Avaliar trata-se de um processo de reflexão sistemático, orientado fundamentalmente para a melhoria da qualidade da ação
educativa.
       Assim, a avaliação pressupõe não apenas avaliar as crianças mas também, todo o processo educativo, garantindo uma
maior eficácia no ensino e no desenvolvimento profissional e pessoal do educador.
      Desta forma, a avaliação, realizar-se-á anualmente sob a forma de relatório que, deverá fornecer informações sobre a
concretização do Projecto, focando, entre outros, os seguintes aspectos:
      - A realização das actividades previstas e não previstas no Plano Anual de Actividades e os participantes envolvidos;
      - Constatar a operacionalização das metas e objectivos à realidade concreta e específica do Infantário;
      - Verificar em que medida se concretizaram os objectivos do PEE;
      - Grau de pertinência face aos objectivos do Projecto, bem como o grau de consecução desses objectivos;
      O relatório deverá ser elaborado por um grupo de docentes, previamente seleccionado pelo Conselho Pedagógico, sendo a
sua análise realizada por todos os elementos do Conselho Pedagógico.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Proposta pedagógica da educação infantil
Proposta pedagógica da educação infantilProposta pedagógica da educação infantil
Proposta pedagógica da educação infantil
kauezinhoproducao
 
Respostas sociais e educativas para crianças e jovens.docx
Respostas sociais e educativas para crianças e jovens.docxRespostas sociais e educativas para crianças e jovens.docx
Respostas sociais e educativas para crianças e jovens.docx
Susana Costa
 
Sistemas de ensino Montessori
Sistemas de ensino MontessoriSistemas de ensino Montessori
Sistemas de ensino Montessori
João Valerio Scremin
 
Manual de processos chave - creche
Manual de processos chave - crecheManual de processos chave - creche
Manual de processos chave - creche
laruzinha
 
Planificacao Fevereiro
Planificacao FevereiroPlanificacao Fevereiro
Planificacao Fevereiro
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Tipos de vinculação
Tipos de vinculaçãoTipos de vinculação
Tipos de vinculação
Luis De Sousa Rodrigues
 
A importância do brincar
A importância do brincarA importância do brincar
A importância do brincar
eleniantunespinto
 
Organização de uma sala pré escolar, patrícia costa nº13
Organização de uma sala pré escolar, patrícia costa nº13Organização de uma sala pré escolar, patrícia costa nº13
Organização de uma sala pré escolar, patrícia costa nº13
Patricia Costa
 
Powerpoint high scope_1
Powerpoint high scope_1Powerpoint high scope_1
Powerpoint high scope_1
educadoracarla
 
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piagetEstágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
Anaí Peña
 
Direitos Da CriançA ApresentaçãO Power Point
Direitos Da CriançA ApresentaçãO Power PointDireitos Da CriançA ApresentaçãO Power Point
Direitos Da CriançA ApresentaçãO Power Point
guest208083b
 
Froebel
FroebelFroebel
Método Educacional Montessori
Método Educacional MontessoriMétodo Educacional Montessori
Método Educacional Montessori
Joselaine
 
Jardim de infância como espaço educativo..........
Jardim de infância como espaço educativo..........Jardim de infância como espaço educativo..........
Jardim de infância como espaço educativo..........
Sara Fonseca
 
O estádio pré operatório
O estádio pré  operatórioO estádio pré  operatório
O estádio pré operatório
Luis De Sousa Rodrigues
 
Maria Montessori
Maria Montessori Maria Montessori
Maria Montessori
Janete Sousa da Silva
 
Autismo inclusão
Autismo inclusãoAutismo inclusão
Autismo inclusão
nuno2305
 
Fases do desenvolvimento de acordo com a Teoria de Freud
Fases do desenvolvimento  de acordo com a Teoria de FreudFases do desenvolvimento  de acordo com a Teoria de Freud
Fases do desenvolvimento de acordo com a Teoria de Freud
Lucas Vinícius
 
Apresentação mem
Apresentação memApresentação mem
Apresentação mem
João Soeiro
 
Apresentação projecto educativo creche
Apresentação projecto educativo crecheApresentação projecto educativo creche
Apresentação projecto educativo creche
Guida Sousa
 

Mais procurados (20)

Proposta pedagógica da educação infantil
Proposta pedagógica da educação infantilProposta pedagógica da educação infantil
Proposta pedagógica da educação infantil
 
Respostas sociais e educativas para crianças e jovens.docx
Respostas sociais e educativas para crianças e jovens.docxRespostas sociais e educativas para crianças e jovens.docx
Respostas sociais e educativas para crianças e jovens.docx
 
Sistemas de ensino Montessori
Sistemas de ensino MontessoriSistemas de ensino Montessori
Sistemas de ensino Montessori
 
Manual de processos chave - creche
Manual de processos chave - crecheManual de processos chave - creche
Manual de processos chave - creche
 
Planificacao Fevereiro
Planificacao FevereiroPlanificacao Fevereiro
Planificacao Fevereiro
 
Tipos de vinculação
Tipos de vinculaçãoTipos de vinculação
Tipos de vinculação
 
A importância do brincar
A importância do brincarA importância do brincar
A importância do brincar
 
Organização de uma sala pré escolar, patrícia costa nº13
Organização de uma sala pré escolar, patrícia costa nº13Organização de uma sala pré escolar, patrícia costa nº13
Organização de uma sala pré escolar, patrícia costa nº13
 
Powerpoint high scope_1
Powerpoint high scope_1Powerpoint high scope_1
Powerpoint high scope_1
 
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piagetEstágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
Estágios do desenvolvimento cognitivo segundo jean piaget
 
Direitos Da CriançA ApresentaçãO Power Point
Direitos Da CriançA ApresentaçãO Power PointDireitos Da CriançA ApresentaçãO Power Point
Direitos Da CriançA ApresentaçãO Power Point
 
Froebel
FroebelFroebel
Froebel
 
Método Educacional Montessori
Método Educacional MontessoriMétodo Educacional Montessori
Método Educacional Montessori
 
Jardim de infância como espaço educativo..........
Jardim de infância como espaço educativo..........Jardim de infância como espaço educativo..........
Jardim de infância como espaço educativo..........
 
O estádio pré operatório
O estádio pré  operatórioO estádio pré  operatório
O estádio pré operatório
 
Maria Montessori
Maria Montessori Maria Montessori
Maria Montessori
 
Autismo inclusão
Autismo inclusãoAutismo inclusão
Autismo inclusão
 
Fases do desenvolvimento de acordo com a Teoria de Freud
Fases do desenvolvimento  de acordo com a Teoria de FreudFases do desenvolvimento  de acordo com a Teoria de Freud
Fases do desenvolvimento de acordo com a Teoria de Freud
 
Apresentação mem
Apresentação memApresentação mem
Apresentação mem
 
Apresentação projecto educativo creche
Apresentação projecto educativo crecheApresentação projecto educativo creche
Apresentação projecto educativo creche
 

Semelhante a Projeto educativo

Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantilPlanejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Paula Spadoni
 
Boletim Informativo - 3ª Edição
Boletim Informativo - 3ª EdiçãoBoletim Informativo - 3ª Edição
Boletim Informativo - 3ª Edição
CeiDirceMigliaccio
 
O euripinho edi04 web
O euripinho edi04 webO euripinho edi04 web
O euripinho edi04 web
Fabio Guilherme
 
Projecto da componente de apoio a familia vg
Projecto da componente de apoio a familia vgProjecto da componente de apoio a familia vg
Projecto da componente de apoio a familia vg
Ana Barroca
 
PPP 2012 EC 29
PPP 2012 EC 29PPP 2012 EC 29
PPP 2012 EC 29
Ana Silva
 
Projecto da Componente de Apoio a Familia JI VG
Projecto da Componente de Apoio a Familia JI VGProjecto da Componente de Apoio a Familia JI VG
Projecto da Componente de Apoio a Familia JI VG
Ana Barroca
 
Projecto da componente de apoio a familia vg
Projecto da componente de apoio a familia vgProjecto da componente de apoio a familia vg
Projecto da componente de apoio a familia vg
Ana Barroca
 
Reunião PA/ CP - junho
Reunião PA/ CP - junhoReunião PA/ CP - junho
Reunião PA/ CP - junho
dayse
 
Projecto de reforço escolar
Projecto de reforço escolarProjecto de reforço escolar
Projecto de reforço escolar
Rivaldo Francisco
 
PPP 2011 EC 29 de Taguatinga
PPP 2011 EC 29 de TaguatingaPPP 2011 EC 29 de Taguatinga
PPP 2011 EC 29 de Taguatinga
anapedro44
 
Projeto brincadeira de criança
Projeto brincadeira de criançaProjeto brincadeira de criança
Projeto brincadeira de criança
danizinha_blog
 
PPA 2022.pdf
PPA 2022.pdfPPA 2022.pdf
PPA 2022.pdf
NahraAraujoTrajano
 
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
Modelo artigo prática docente i  1- -1-Modelo artigo prática docente i  1- -1-
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
pedagogianh
 
Mipa - Dom Bosco Maringá
Mipa - Dom Bosco MaringáMipa - Dom Bosco Maringá
Mipa - Dom Bosco Maringá
Liniker Santos
 
Colegio Djss
Colegio DjssColegio Djss
Colegio Djss
guestd7ce4f
 
Colegio Djss
Colegio DjssColegio Djss
Colegio Djss
guestd7ce4f
 
Projecto educativo revisto
Projecto educativo revistoProjecto educativo revisto
Projecto educativo revisto
Sílvia Sousa
 
Adoleta professor
Adoleta professorAdoleta professor
Adoleta professor
Elaine Chica
 
Educação infantil em jornada de tempo integral
Educação infantil em jornada de tempo integral Educação infantil em jornada de tempo integral
Educação infantil em jornada de tempo integral
Jeovany Anjos
 
Caracterização da escola
Caracterização da escolaCaracterização da escola
Caracterização da escola
Artemosfera Cia de Artes
 

Semelhante a Projeto educativo (20)

Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantilPlanejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
 
Boletim Informativo - 3ª Edição
Boletim Informativo - 3ª EdiçãoBoletim Informativo - 3ª Edição
Boletim Informativo - 3ª Edição
 
O euripinho edi04 web
O euripinho edi04 webO euripinho edi04 web
O euripinho edi04 web
 
Projecto da componente de apoio a familia vg
Projecto da componente de apoio a familia vgProjecto da componente de apoio a familia vg
Projecto da componente de apoio a familia vg
 
PPP 2012 EC 29
PPP 2012 EC 29PPP 2012 EC 29
PPP 2012 EC 29
 
Projecto da Componente de Apoio a Familia JI VG
Projecto da Componente de Apoio a Familia JI VGProjecto da Componente de Apoio a Familia JI VG
Projecto da Componente de Apoio a Familia JI VG
 
Projecto da componente de apoio a familia vg
Projecto da componente de apoio a familia vgProjecto da componente de apoio a familia vg
Projecto da componente de apoio a familia vg
 
Reunião PA/ CP - junho
Reunião PA/ CP - junhoReunião PA/ CP - junho
Reunião PA/ CP - junho
 
Projecto de reforço escolar
Projecto de reforço escolarProjecto de reforço escolar
Projecto de reforço escolar
 
PPP 2011 EC 29 de Taguatinga
PPP 2011 EC 29 de TaguatingaPPP 2011 EC 29 de Taguatinga
PPP 2011 EC 29 de Taguatinga
 
Projeto brincadeira de criança
Projeto brincadeira de criançaProjeto brincadeira de criança
Projeto brincadeira de criança
 
PPA 2022.pdf
PPA 2022.pdfPPA 2022.pdf
PPA 2022.pdf
 
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
Modelo artigo prática docente i  1- -1-Modelo artigo prática docente i  1- -1-
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
 
Mipa - Dom Bosco Maringá
Mipa - Dom Bosco MaringáMipa - Dom Bosco Maringá
Mipa - Dom Bosco Maringá
 
Colegio Djss
Colegio DjssColegio Djss
Colegio Djss
 
Colegio Djss
Colegio DjssColegio Djss
Colegio Djss
 
Projecto educativo revisto
Projecto educativo revistoProjecto educativo revisto
Projecto educativo revisto
 
Adoleta professor
Adoleta professorAdoleta professor
Adoleta professor
 
Educação infantil em jornada de tempo integral
Educação infantil em jornada de tempo integral Educação infantil em jornada de tempo integral
Educação infantil em jornada de tempo integral
 
Caracterização da escola
Caracterização da escolaCaracterização da escola
Caracterização da escola
 

Mais de yabarros

Projeto c blogeee
Projeto c blogeeeProjeto c blogeee
Projeto c blogeee
yabarros
 
Pcg pinoquio2012-13 blog1
Pcg pinoquio2012-13 blog1Pcg pinoquio2012-13 blog1
Pcg pinoquio2012-13 blog1
yabarros
 
Pcg pinoquio2012-13 blog
Pcg pinoquio2012-13 blogPcg pinoquio2012-13 blog
Pcg pinoquio2012-13 blog
yabarros
 
Plano anual de atividades
Plano anual de atividadesPlano anual de atividades
Plano anual de atividades
yabarros
 
Atividades curriculares
Atividades curricularesAtividades curriculares
Atividades curriculares
yabarros
 
Plano de saídas anual
Plano de saídas anualPlano de saídas anual
Plano de saídas anual
yabarros
 
Regulamento interno ICB 2012-2013
Regulamento interno ICB 2012-2013Regulamento interno ICB 2012-2013
Regulamento interno ICB 2012-2013
yabarros
 

Mais de yabarros (7)

Projeto c blogeee
Projeto c blogeeeProjeto c blogeee
Projeto c blogeee
 
Pcg pinoquio2012-13 blog1
Pcg pinoquio2012-13 blog1Pcg pinoquio2012-13 blog1
Pcg pinoquio2012-13 blog1
 
Pcg pinoquio2012-13 blog
Pcg pinoquio2012-13 blogPcg pinoquio2012-13 blog
Pcg pinoquio2012-13 blog
 
Plano anual de atividades
Plano anual de atividadesPlano anual de atividades
Plano anual de atividades
 
Atividades curriculares
Atividades curricularesAtividades curriculares
Atividades curriculares
 
Plano de saídas anual
Plano de saídas anualPlano de saídas anual
Plano de saídas anual
 
Regulamento interno ICB 2012-2013
Regulamento interno ICB 2012-2013Regulamento interno ICB 2012-2013
Regulamento interno ICB 2012-2013
 

Projeto educativo

  • 1. INFANTÁRIO “CIDADE DOS BRINQUEDOS” PROJECTO EDUCATIVO DE ESCOLA
  • 2. "A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria" (Paulo Freire)
  • 3. Introdução O Projecto Educativo é - um instrumento reconhecido na lei e que está no centro das estratégias da fomentação da autonomia da escola. Pretende-se que este documento reflicta a especificidade da própria escola e, simultaneamente, reúna os princípios subjacentes à identidade da mesma, enquanto espaço de partilha e de responsabilidades Enquadramento Legal “Projecto Educativo – o documento que consagra a orientação educativa da escola, elaborado e aprovado pelos seus órgãos de administração e gestão para um horizonte de quatro anos, no qual se explicitam os princípios, os valores, as metas e as estratégias segundo os quais a escola se propõe cumprir a sua função educativa.” DLR nº21 / 2006 / M de 21 de Junho Missão Somos uma Instituição pensada com o objectivo de oferecer um espaço físico de qualidade, assim como uma vertente pedagógica assente em potenciar as capacidades de cada criança. Como tal, neste quadriénio trabalharemos tendo em conta o tema “Brinco, Cresço e…Aprendo com Valores!” Queremos ser um infantário de excelência, orientados para propiciar a todas as crianças, a alegria de viver e aprender naturalmente, rodeadas de atenção e carinho, através Visão de brincadeiras próprias para cada uma das etapas Princípios Valores - Aprender a ser. -Confiança; - Aprender a conhecer; -Cooperação; - Aprender a viver juntos. -Boa Disposição -Iniciativa; -Respeito; -Cooperação; - Entreajuda; - Valorizar o outro; - Respeito pela identidade individual;
  • 4. Tempo de Duração do PEE 4 anos (2011 / 2015) Caracterização do Meio / Escola A Freguesia de Santo António O Infantário Cidade dos Brinquedos (ICB) é um estabelecimento de educação particular situado à Rua Quinta Josefina n.º 15, Freguesia de Santo António, Concelho do Funchal, Madeira. Fica situado numa zona residencial com bons acessos viários (proximidade à via rápida, etc.), apoio privilegiado a nível de transportes públicos, e estacionamento fácil. Santo António dispõe de um vasto conjunto de equipamentos colectivos, dos quais se salientam os seguintes: • Centro de Saúde; • Duas Farmácias; • Clínica Veterinária; • Cineteatro do Funchal; • Uma Escola de 2º e 3º Ciclo; • Uma extensão do conservatório de Musica, da Madeira; • RTP; • Biblioteca; • Alguns restaurantes; • lojas comerciais de vestuário, papelaria, decoração, supermercado Sá, etc. Caracterização da Instituição O Infantário “Cidade dos Brinquedos”, construído de raiz, conta com a valência de creche e de jardim-de-infância, e destina- se a crianças com idades compreendidas entre os três (3) meses e os seis (6) anos de idade. O ICB disponibiliza, para maior comodidade e segurança, garagem coberta para facilitar aos pais o acolhimento e entrega das crianças.
  • 5. Conta na sua estrutura física com as seguintes áreas: • 9 Salas Berço. Destas, 8 possuem zona de repouso com 12 berços e banca de mudas/banhos, e acesso partilhado, duas a duas, a Sala Parque onde as crianças brincam e realizam as actividades. A sala remanescente possui uma Sala Parque exclusiva; • 6 Salas de Transição; • 4 Salas de Jardim-de-infância; • Secretaria; • Gabinete de direcção; • Gabinete de direcção pedagógica; • Sala de Educadoras; • Sala de Reuniões; • Sala polivalente; • Unidade Alimentar (vulgo “Cozinha”); • 2 Refeitório (Salas de Transição/ Jardim de Infância); • Copa de leites (Berçários); • Enfermaria; • Sala de convívio; • Lavandaria; • Arrecadações; • Vestiários e WC de pessoal docente; • Vestiários e WC de pessoal não docente; • Garagem coberta.
  • 6. 1.2.2. RECURSOS HUMANOS Exercem funções neste infantário 13 educadoras, as quais estão distribuídas de acordo com o seguinte quadro: Quadro 1 Distribuição do corpo docente Actividade/Função Salas Educadora de Infância Galinha Ruiva Educadora de Infância Branca de Neve I Educadora de Infância Branca de Neve II Educadora de Infância Patinho Feio I Educadora de Infância Patinho Feio II Directora Pedagógica/Educadora de Infância Polegarzinha I Educadora de Infância Polegarzinha II Educadora de Infância Carochinha I Educadora de Infância CarochinhaII Educadora de Infância Nemo Educadora de Infância Três Porquinhos Educadora de Infância Capuchinho Vermelho Educadora de Infância Bambi
  • 7. Educadora de Infância Pinóquio Educadora de Infância Rei Leão Educadora de Infância João e o Pé de Feijão Total: 16 Salas Observações: De referir que uma destas docentes pertence aos quadros de zona da função pública, sendo destacada para a instituição, e as restantes são contratadas pelo infantário. Apraz referir que o infantário conta ainda, com uma professora de expressão motora, um professor de expressão musical, a tempo parcial, a professora de inglês e informática, educadora neste estabelecimento. Relativamente ao corpo não docente, este é constituído de acordo com o quadro que a seguir se apresenta: Quadro 2 Distribuição do corpo não docente Funções Nº de Funcionários Diretora Geral 1 Nutricionista 1 Fisioterapeuta 1 Assessora de Administração 1 Auxiliares de Educação 3
  • 8. Auxiliares de acção Educativa 28 Auxiliares de Limpeza 2 1.2.3. POPULAÇÃO ATENDIDA À data de elaboração deste projecto o infantário conta 159 crianças, sendo que 133 são de valência de creche e 26 da valência de jardim-de-infância. Pontos Fortes Metas Estratégias  Excelentes condições físicas e  Preservar o espaço físico  Transmissão de valores de estruturais; educativo; preservação e manutenção dos espaços físicos;  Relações interpessoais positivas  Dar continuidade à boa relação  Realização de jantares/convívios na comunidade escolar; entre valências; fora do ambiente escolar;  Dar continuidade à boa relação entre a comunidade escolar (pessoal  Colaboração na elaboração de docente e não docente); projectos escolares;  Divulgação de projectos à  Apoio da Directora em novos Direcção;
  • 9.  Flexibilidade e disponibilidade por projectos educativos; parte dos órgãos directivos;  Promover a identidade da escola através dos projectos realizados; Ano lectivo 2011/2012 Tema a desenvolver Metas Estratégias 1. Conto eu, contas tu…uma -Despertar o gosto pelos livros; . Exploração de histórias/imagens; viagem ao mundo da fantasia - Elaboração de histórias pelas mamãs das crianças; - Reconto das histórias; - Exploração dos valores de cada história; - Exploração da moral de cada história; - Dramatizações; - Exploração do cantinho da biblioteca na sala; - Elaboração, ao longo do ano, de um dicionário de imagens, com associação da imagem à palavra/som; - Visita à biblioteca de Santo António. -Promover atividades de intercâmbio - Ida das crianças das salas de Jardim- pelas crianças das diferentes salas; de-infância e transição às salas de berçário para ouvir uma história; - Teatro dinamizado pelas educadoras de
  • 10. transição e jardim-de-infância para as crianças do infantário, sobre os frutos do pão por deus; - Dramatização da lenda de São Martinho pelas educadoras de transição e jardim- de-infância para as crianças do infantário -Sensibilizar a família para a importância - Elaboração de um convite aos familiares da moral das histórias envolvendo-as nas das crianças para virem ao infantário atividades do infantário contar uma história às crianças; - Elaboração de uma banda desenhada por um elemento da família, a expor na semana do livro; - Elaboração de um livro com as histórias criadas pelas mães/pais das crianças de transição e jardim-de-infância; -Sensibilizar as crianças/pais para valores - Participação na actividade: Vamos fazer como: o maior estendal do Mundo” Solidariedade respeito pela diferença - Atividades da Semana da Pessoa com
  • 11. partilha Necessidades Especiais; - Ecoponto da Solidariedade; - Valorizar as atitudes de partilha entre crianças; - Interacção de actividades entre grupos; - Narração de vivências das crianças; - Exposição; - Convívios. Ano Letivo 2012/2013 Tema a desenvolver Metas Estratégias 2. Uma Escola para todos; - Viver intensamente a Semana da - Dramatizações; Pessoa com NEE; - Visualização de filmes, Power Point; - Colocar as crianças em contato com outras realidades; - Visita à Quinta do Leme; - Elaboração e afixação de cartazes;
  • 12. - Aprofundar o conhecimento de si e dos - Promoção de conversas em grupo, outros; sobre as vivências de cada criança, a família, o local onde vive, os amigos; - Realização de jogos de pares e de grupo que promovam a interajuda e aproximação entre as crianças do grupo; - Exploração de histórias; - Aprender a respeitar os outros e as suas - Exploração de histórias; diferenças; - Elaboração de histórias coletivas e sua dramatização; - Explorar culturas diferentes da nossa; - Conversa e pesquisa sobre as origens das crianças da escola, convidando familiares ou pessoas conhecidas; - Escolha de um dia para realizar uma festa dedicada a cada um desses países: festa brasileira, festa africana, etc. -Promover uma convivência - Organização de manifestações culturais enriquecedora entre os diferentes e desportivas envolvendo os diferentes
  • 13. elementos da comunidade escolar. elementos da comunidade escolar; - Incentivar a participação em actividades escolares por parte dos pais/encarregados de educação e de educadores/professores; Ano letivo 2013/2014 Tema a desenvolver Metas Estratégias 3. Saber ser, saber estar e - Promover o conhecimento e o respeito - Rever e divulgar o Regulamento Interno; saber fazer; das normas de conduta nos diferentes espaços e circunstâncias (Saber Estar e -Desenvolver o espírito de Saber Ser); responsabilidade na relação com os outros; - Descrever positivamente as crianças que revelam atitudes e comportamentos corretos nos diferentes espaços escolares; - Afixar de cartazes nas salas de aula e noutros espaços escolares; - Recorrer ao conto de histórias que abordem os comportamentos a ter na sociedade; - Desenvolver a capacidade de refletir e - Elaboração do quadro de regras da sala
  • 14. de tomar consciência; (em grupo) - Conversas de grande grupo; - Exploração da moral de histórias; - Atribuição de tarefas, às crianças, dentro da sala; - Respeitar a individualidade de cada elemento da comunidade educativa; - Incentivar o gosto pelo sucesso, valorizando a vida escolar; -Desenvolver o espírito de solidariedade e de respeito pelo outro bem como o - Desenvolver nos alunos, hábitos de vida respeito pela diferença; saudáveis; - Promover o contato das crianças com algumas instituições locais, particulares e oficiais para os envolver com a comunidade educativa; - Fomentar o respeito pelo Ambiente e incentivar a sua preservação, através da criação da Academia do Ambiente. Ano letivo 2014/2015 Tema a desenvolver Metas Estratégias
  • 15. 4. Inovar e crescer; - Melhorar a comunicação entre os - Envolver os pais/ encarregados de diversos intervenientes da comunidade educação nas actividades curriculares; educativa; - Valorizar o trabalho dos pais e seu contributo na aprendizagem dos seus - Sensibilizar os pais/ encarregados de educandos; educação para a importância da sua participação na vida escolar das crianças; - Desenvolver ações de formação para os pais/ encarregados de educação; - Divulgar os projectos educativos no - Afixar cartazes alusivos às festividades, meio envolvente; nos estabelecimentos comerciais e nas ruas circundantes à escola. - Divulgar os projectos nos meios de comunicação (internet: blogues e site escolar, jornal, revistas); -Elaborar trabalhos sobre as aprendizagens adquiridas nas visitas de estudo; - Expor trabalhos nos placares da escola; -Promover o Apoio Educativo -Criar horários para apoio individualizado individualizado; para as crianças com dificuldades na
  • 16. aprendizagem; Recursos Intervenientes - Humanos  Direção Geral e Pedagógica; - Pessoal docente, alunos, pessoal não docentes, pais e  Pessoal Docente; encarregados de educação e comunidade envolvente.  Crianças;  Pessoal Não Docente;  Pais e encarregados de Educação;  Comunidade educativa;  Outros parceiros. Formas de divulgação  Apresentar no Conselho Pedagógico; - Dar conhecimento ao pessoal não docente;  Apresentar nos blogues escolares (blogue de cada sala);  Esclarecer, possíveis dúvidas, aos encarregados de educação em conversas formais/informais;  Afixar no placar informativo do Infantário;  Enviar por email a todos os docentes da escola;  Um exemplar em papel no armário no gabinete do director geral/ director pedagógico.
  • 17. Avaliação Avaliar trata-se de um processo de reflexão sistemático, orientado fundamentalmente para a melhoria da qualidade da ação educativa. Assim, a avaliação pressupõe não apenas avaliar as crianças mas também, todo o processo educativo, garantindo uma maior eficácia no ensino e no desenvolvimento profissional e pessoal do educador. Desta forma, a avaliação, realizar-se-á anualmente sob a forma de relatório que, deverá fornecer informações sobre a concretização do Projecto, focando, entre outros, os seguintes aspectos: - A realização das actividades previstas e não previstas no Plano Anual de Actividades e os participantes envolvidos; - Constatar a operacionalização das metas e objectivos à realidade concreta e específica do Infantário; - Verificar em que medida se concretizaram os objectivos do PEE; - Grau de pertinência face aos objectivos do Projecto, bem como o grau de consecução desses objectivos; O relatório deverá ser elaborado por um grupo de docentes, previamente seleccionado pelo Conselho Pedagógico, sendo a sua análise realizada por todos os elementos do Conselho Pedagógico.