SlideShare uma empresa Scribd logo
INSTITUTO DE ENSINO TÉCNICO DO RIO DE JANEIRO
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL - SENAC
CURSO DE TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHOCURSO DE TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO
CAROL CRUZCAROL CRUZ
CLAÚDIACLAÚDIA
GENILDAGENILDA
JOELSONJOELSON
CONSULTORIACONSULTORIA
CABO FRIOCABO FRIO
JULHO DE 2014JULHO DE 2014
CAROL CRUZCAROL CRUZ
CLAÚDIACLAÚDIA
GENILDAGENILDA
JOELSONJOELSON
CONSULTORIACONSULTORIA
Consultoria apresentada à empresa GG
Contrutora LTDA.
LISTA DE ABREVIATURAS
ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas
Ppra conclusão de curso
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO.......................................................06
2 REVISÃO DE LITERATURA..................................07
3 METODOLOGIA....................................................10
4 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES..............15
5 REFERÊNCIAS......................................................17
6 FICHA DE IDENTIFICAÇÃO..................................18
1. INTRODUÇÃO
Este trabalho visa atender à Norma Regulamentadora n° 09, da
Portaria n° 25 de 29 de dezembro de 1994 (lei n°6.514, Portaria n° 3.214),
que estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação do
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA visando à
prevenção da saúde e da integridade física dos trabalhadores, pela
antecipação e/ou identificação dos Riscos Ambientais existentes na
empresa, que podem ser mensurados e localizados, definindo ações para
atenuá-los, extingui-los ou mantê-los sob controle.
2. DADOS DA EMPRESA
Atividade Principal e Grau de Risco
CNAE – 43.11.8
Atividade Principal: Demolição e preparação de canteiros de obras.
Grau de Risco – 4
ENDEREÇO
Estrada da Macumba, n°4719, bairro Campo Redondo, São Pedro da
Aldeia.
CEP: 28940-000
Tel/Fax –(22) 2625-0194
CNPJ –13.336.293|0001-24
Numero de funcionários: 150 (julho/2014)
Data do início do PPRA
Julho;2014
Atualização: Não necessária no momento.
PROTOCOLO DE AÇÕES
(item 9.2.2.1 da NR 09)
(item 9.2.2.1 da NR 09) – “O PPRA e suas alterações deverão ser apresentados e
discutidos na CIPA e um Protocolo de Ações deverá ser anexados ao Livro de Atas da
comissão ou, na inexistência desta, ser entregue ao responsável, conforme NR-05 - CIPA.”.
PLANEJAMENTO ANUAL DAS AÇÕES
PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA
ITEM METAS PRIORIEDADE
01 Adequar níveis de iluminação B
02 Emitir ordens de serviço para os diversos setores A
03 Treinamento sobre segurança B
04 Avaliação do PPRA JANEIRO 2014
PRIORIDADES:
A
A
Medidas executadas em prazo inferior a 3 meses
B
B
Medidas executadas com prazo entre 2 e 6 meses
C
C
Medidas executadas no período de um ano
3. Estratégia e Metodologia de Ação
No Programa de Prevenção de Riscos Ambientais seguiram-se as seguintes etapas:
a)Antecipação e reconhecimentos dos riscos;
b) Estabelecimento de prioridade e metas de avaliação;
c)Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores;
d) Implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia;
e)Monitoramento da exposição dos riscos;
f) Registro e divulgação dos dados.
3 – Forma de Registro, Manutenção e Divulgação dos Dados.
Todos os dados referentes aos riscos a que estão expostos os funcionários estão
registrados em folhas apropriadas, onde constam:
• Setor de Trabalho;
• Agentes existentes no local;
• Fonte geradora de riscos físicos, químicos, biológicos, ergonômicos ou de
acidentes;
• A função dos Trabalhadores;
• O n° de trabalhadores expostos ao risco;
• O tipo de exposição (atividade realizada);
• O tempo de exposição;
• Dados referentes as avaliações quantitativas;
• Dados referentes as avaliações qualitativas;
• Os limites de tolerância dos agentes segundo a NR -15 ou ACGIH;
• Os possíveis danos para a saúde dos trabalhadores expostos;
• As doenças profissionais já constatada pelo PCMCO;
• As medidas de controle existentes atualmente;
• As medidas de controle propostas para neutralizar os riscos.
4- Periodicidade e forma de avaliação do desenvolvimento do PPRA.
O PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), será avaliado semestralmente,
por comissão composta por componentes do SESMT, membros da CIPA e representantes
indicados pelo empregador.
5 – Divulgações dos dados
A divulgação deste programa será feita da seguinte forma:
1° Reunião dos empregados dos diversos setores de trabalho para esclarecimento sobre
riscos que estão expostos.
2° O PPRA, ficará à disposição dos trabalhadores interessados e da fiscalização do
Ministério do Trabalho.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS EXISTENTES
OBS: De acordo com a NR 09, item 9.1.5 – “consideram-se riscos ambientais os
agentes físicos, químicos e biológicos existentes nos ambientes de trabalho que, em função de
sua natureza, concentração intensidade ou tempo de exposição, são capazes de causar danos à
saúde do trabalhador”.
GG CONSTRUTORA LTDA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA IDENTIFICAÇÃO DOS
RISCOS EXISTENTES
SETOR: CONSTRUÇÃO CIVIL RISCOS: Físico, Químico
Agentes - Ruído
Fonte geradora - Máquinas em movimento
Função - Carpinteiro
N° de trabalhadores expostos - 15
Tipo de exposição - Executar os trabalhos inerentes a sua função (Executar formas, desforma e escoramento;
operar serra circular). Trabalhos a céu aberto ou em ambientes fechado.
Tempo de exposição - 08 horas diárias
Avaliação quantitativa - Iluminação: 600 lux.
- Ruído = 94 dB (A).
Limite de tolerância - Nível recomendado = 500 lux.
- Nível de ruído recomendado – 85 dB(A). Para uma jornada de trabalho de 08 horas diárias.
Danos à saúde - Perda auditiva
Doenças profissionais existentes - Não há registro
Medidas de controle existentes - Uso de EPI’s. botina, calça, camisa, capacete, luvas, protetor auricular e máscara contra poeiras.
Medidas de controle propostas - Palestras de Segurança – primeiros socorros e prevenção e combate à incêndio.
- Dialogos diários de segurança - abordamento de temas e situações pertinentes a função.
- Fiscalização – fiscalização constante do técnico em segurança do trabalho com base na utilização
dos EPI’s , e segurança na execução das atividades pertinentes ao cargo.
Ppra conclusão de curso
GG CONSTRUTORA LTDA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
EXISTENTES
SETOR: CONSTRUÇÃO CIVIL RISCOS: Físico, Químico
Agentes - Ruído, químico
Fonte geradora - Máquinas em movimento
- Pó de cal e cimento
Função - Meio Oficial
N° de trabalhadores expostos - 30
Tipo de exposição -. Executar os trabalhos inerentes a sua função (chapiscar, participar de concretagem, regularizar pisos,
executar reboco e emboço, etc.) e conservar máquinas e equipamentos.Trabalhos a céu aberto ou em ambientes
fechado.
Tempo de exposição - 08 horas diárias
Avaliação quantitativa - Iluminação: 600 lux.
- Ruído = 94 dB (A)
Limite de tolerância - Nível recomendado = 500 lux
- Nível de ruído recomendado – 85 dB(A). Para uma jornada de trabalho de 08 horas diárias
Danos à saúde - Perda auditiva
Doenças profissionais existentes - Não há registro
Medidas de controle existentes - Uso de EPI’s. Sapatão, calça, camisa, capacete, luvas, protetor auricular e máscara contra poeiras.
Medidas de controle propostas - Palestras de Segurança – primeiros socorros e prevenção e combate à incêndio.
- Dialogos diários de segurança - abordamento de temas e situações pertinentes a função.
- Fiscalização – fiscalização constante do técnico em segurança do trabalho com base na utilização dos EPI’s
, e segurança na execução das atividades pertinentes ao cargo.
GG CONSTRUTORA LTDA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
EXISTENTES
SETOR: CONSTRUÇÃO CIVIL RISCOS: Físico
Agentes - Ruído
Fonte geradora - Máquinas em movimento
Função - Armador
N° de trabalhadores expostos - 16
Tipo de exposição - Executar os trabalhos inerentes a sua função (executar armações; conferir ferragens; descarregar e
carregar ferragens na obra, confeccionar estribos para vigas e pilares; colocar espaçadores na ferragem; etc.) e
conservar máquinas e equipamentos. Trabalhos a céu aberto ou em ambientes fechado.
Tempo de exposição - 08 horas diárias
Avaliação quantitativa - Iluminação: 600 lux.
- Ruído = 94 dB (A)
Limite de tolerância - Nível recomendado = 500 lux
- Nível de ruído recomendado – 85 dB(A). Para uma jornada de trabalho de 08 horas diárias
Danos à saúde - Perda auditiva
Doenças profissionais existentes - Não há registro
Medidas de controle existentes - Uso de EPI’s. Sapatão, calça, camisa, capacete, luvas, protetor auricular e máscara contra poeiras.
Medidas de controle propostas - Palestras de Segurança – primeiros socorros e prevenção e combate à incêndio.
- Dialogos diários de segurança - abordamento de temas e situações pertinentes a função.
- Fiscalização – fiscalização constante do técnico em segurança do trabalho com base na utilização dos
EPI’s , e segurança na execução das atividades pertinentes ao cargo.
GG CONSTRUTORA LTDA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
EXISTENTES
SETOR: CONSTRUÇÃO CIVIL RISCOS: Físico
Agentes - Ruído
Fonte geradora - Máquinas em movimento
Função - Armador
N° de trabalhadores expostos - 1
Tipo de exposição - Executar os trabalhos inerentes a sua função (executar armações; conferir ferragens; descarregar e
carregar ferragens na obra, confeccionar estribos para vigas e pilares; colocar espaçadores na ferragem; etc.) e
conservar máquinas e equipamentos. Trabalhos a céu aberto ou em ambientes fechado.
Ppra conclusão de curso
ANTECIPAÇÃO DE RISCOS
• PROJETO DE MUDANÇA DE PROCESSO DE TRABALHO;
• PROJETO DE NOVAS INSTALAÇÕES;
• PROJETO DE ADEQUAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRAS;
Ppra conclusão de curso
SETOR MEDIDAS DE CONTROLE
Todos os
setores
Curso sobre utilização de extintores;
Curso de primeiros socorros.
Todos os
setores
Treinamento sobre o uso de equipamentos de
proteção individual;
Treinamento/curso de especialização sobre à
atividade desempenhada.
Todos os
setores
Implantação de Ordens de Serviço, alertando os
empregados sobre os riscos existentes nos locais de
trabalho.
Todos os
setores
Dialógos diários de segurança.
Todos os
setores
Inspeção constante do técnico em segurança do
trabalho.
Todos os
Ouvir os relatos dos trabalhadores com foco na
saúde e segurança do trabalho, dando a devida
importância aos dados obtidos.
IMPLANTAÇÃO DAS MEDIDAS DE CONTROLE
COLETIVAS
setores
FORMAS DE AVALIAÇÕES
O PPRA, durante a sua implementação e acompanhamento, deverá ser avaliado através
de reuniões com a participação de representantes dos empregados e direção da empresa ou por
pessoa ou equipe de pessoas por ela designadas.
Outra forma de efetuar a avaliação do PPRA é por intermédio de planilhas de auditoria,
onde são verificados diversos itens referentes ao Programa, conforme as tabelas apresentadas a
seguir, ou outra que a empresa venha desenvolver.
1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA:
NOME:
ENDEREÇO:
CIDADE: UF:
2. PARTICIPANTES DA AUDITORIA
AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DO PPRA
3. ATIVIDADES DESNVOLVIDAS
ITENS ABORDADOS
S
IM
N
ÃO
P
ARCIAL
O protocolo de ações do PPRA foi discutido com a CIPA?
Foi realizada a identificação de todos os riscos existentes?
Foram determinadas as possíveis fontes geradoras de riscos?
Foram identificadas as trajetórias e os meios de propagação dos agentes no
ambiente de trabalho?
Foram identificadas as funções e determinado o número de trabalhadores expostos
ao risco bem como sexo?
Foi identificado o tipo de exposição aos riscos?
Foram relacionados os possíveis danos à saúde aos riscos identificados,
disponíveis em literatura técnica?
Foi identificada a ocorrência de sintomas no trabalhador relacionado ao risco
identificado?
Foi feita a descrição das medidas de controle?
Foi detectada a necessidade ou não de avaliação quantitativa?
Foi realizada a avaliação quantitativa dos riscos?
Existe registro de treinamento de segurança?
Na utilização do EPI este foi selecionado adequadamente a função do trabalhador
e estabelecendo o conforto do usuário?
Foi realizado um programa de treinamento quanto a correta utilização do EPI?
Existe registro do programa realizado?
Existe normas por escrito quanto ao fornecimento, o uso, a guarda, a higienização,
a conservação, a manutenção e reposição do EPI?
Os critérios definidos foram relacionados às avaliações e aos dados do PCMSO –
Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional?
Os funcionários conhecem o programa?
Há participação efetiva dos trabalhadores no programa?
São seguidas por parte dos trabalhadores as orientações recebidas nos
treinamentos?
O Mapa de Risco (sensitvo) foi levado em consideração no planejamento do
PPRA?
Os dados são mantidos arquivados prevendo a sua manutenção de arquivamento
por 20 anos no mínimo?
Todos os trabalhadores e as autoridades competentes tem acesso a esses
registros?
Os dados do PPRA são divulgados aos trabalhadores?
Este presente Programa de Prevenção de Riscos Ambientais tem como
objetivo a antecipação, reconhecimento, avaliação e controle dos riscos Químicos,
Ergonômicos, Físicos e Biológicos, foi desenvolvido pelos Técnicos de Segurança do
Trabalho – Caroline Cruz, Claúdia, Genilda e Joelson, sendo que o
acompanhamento e todas as medidas necessárias para a implantação do mesmo
são de exclusiva responsabilidade da empresa.
Joelson Menezes de Vasconcelos, julho 2014
Técnicos em Segurança e Medicina do Trabalho.
• Carol Cruz
Registro nº RJ|31626;
• Claúdia
Registro n° RJ|31629;
• Genilda
Registro n° RJ|33234;
• Joelson
Registro n° RJ|32326.
Empregador,
Adilson dos Anjos
4 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES
Parte final do relatório.
5 REFERÊNCIAS
SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenome. Título:
subtítulo (se houver) do artigo. Título do Periódico, local de
publicação, número do ano e/ou volume (ano n./ v. n.),
número do fascículo, p. inicial‐final do artigo, data (mês
abreviado, ano).
Ppra conclusão de curso
ANEXOS
FICHA DE ANÁLISE DE ACIDENTE DO TRABALHO
NR 5 – 5.16 – letra L
Empresa
Data da Análise / /
Nome:
Registro: Idade:
Setor:
Horário de Trabalho: / e das: / horas:
Data do Acidente: / / Horário:
Data de Admissão: / /
Parte do corpo Atingida:
Tipo de Ferimento:
Encarregado:
Membro da Cipa:
Cargo do Acidentado:
Atividade no momento do acidente:
Seção onde ocorreu o acidente:
Agente causador:
Quantos acidentes anteriores sofreu:
Comunicou o acidente em:
Descrição do acidente:
Causas do acidente: ( )Ato Inseguro ( )Condição Insegura ( ) Participação de Terceiros
Opinião do Encarregado sobre o acidente
Informações do Acidentado:
Providências para evitar outras ocorrências:
Membro da CIPA:
Encarregado:
Acidentado:
Gerência:
Técnico de Segurança:
ORDEM DE SERVIÇO
NR I 1.7 Letras B e C
EMPRESA:
ENDEREÇO:
EMPREGADO:
FUNÇÃO:
SETOR:
1-ATIVIDADE DESENVOLVIDA
2-RISCOS IDENTIFICADOS
3-MEDIDAS CORRETIVAS E/OU PREVENTIVAS
Qualquer nova situação de risco deverá ser comunicada aos superiores e/ou pessoal de
segurança, (inclusive Cipeiros) para que sejam tomadas as devidas providências.
O não cumprimento desta ordem de serviço poderá acarretar em medidas disciplinares
conforme legislação em vigor.
Joelson Vasconcelos ..../...../.........
C/C empregador e empregado
Empregado Empregado
Local:
Data:
Empresa:
Para:
Setor:
Ref.: ADVERTÊNCIA PELO NÃO USO DE EPI
Em virtude da Vossa Senhoria já ter sido advertido verbalmente anteriormente, e nesta data
constatarmos o não uso do equipamento de Proteção Individual-
EPI .................................................e conforme, diosposto no Art. 158-Parágrafo única-letra “b”
da CLT, à saber: cabe aos empregados:
I – Observar as normas de segurança e medicina do trabalho, inclusive as instruções de
que trata o item II do artigo anterior;
II- Colaborar com a Empresa na aplicação dos dispositivos deste capítulo, Parágrafo
único: Constitui ato faltoso do emprego a recusa injustificada.
a) À observância das instruções expedidas pelo empregador na forma só item II do
artigo anterior;
b) Ao uso dos equipamentos de proteção individual fornecido pela empresa.
Portanto, estamos formalmente advertindo-o de que, caso volte a se registrar atitudes deste
gênero, seremos forçados a tomar medidas mais enérgicas, podendo ocorrer a demissão por
justa causa após três reincidências, eis que somos obrigados a fornecer, orientar e exigir o uso
dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI), afim de prevenir Acidentes de Trabalho e
preservar sua saúde.
Atenciosamente:
Empregador
Ciente do Empregado em ......./......./............ assinatura
Testemunha
Testemunha
Obs: Esta advertência foi emitida em duas duas vias de igual teor, ficando uma em
poder do Empregador e outra com o Empregado.
Local:
Data:
Empresa:
Para:
Departamento:
Ref.: SUSPENSÃO PELO NÃO USO DE EPI.
Prezado Senhor,
Tem a presente o fim especial de comunicar-lhe que, como medida disciplinar, tendo em
vista constatarmos que o Senhor(a) não estava utilizando o seu Equipamento de Proteção
Individual (EPI) e sendo reincidente no Ato e considerando que já houve advertência verbal e
escrita, entretanto, Vossa Senhoria continua deixando de usa-lo, amparado no art. 158, único,
letra B da CLT, à saber: “Cabe aos empregados:
I – Observar as normas de segurança e medicina do trabalho, inclusive as instruções de
trata do item II do artigo anterior:
II – Colaborar com a Empresa na aplicação dos dispositivos deste capítulo.
Parágrafo único. Ato faltoso do empregado a recusa injustificada:
a) À observância das instruções expedidas pelo empregador na forma do item II do artigo
anterior;
b) Ao uso dos equipamentos de proteção individual fornecidos pela empresa.
Deliberamos aplicar-lhe a pena de suspensão ao trabalho por 1 (um) dia, devendo
reiniciar suas atividades no dia ......./......./........
Esperamos que Vossa Senhoria não reincida em falta idêntica, nem cometa falta de
mesma natureza, o que obriga a tomar medidas acauteladoras dos nossos interesses, de
conformidade com as disposições legais em vigor.
Atenciosamente
Empregador
Ciente do Empregado em ......./......../........... Assinatura
Testemunha
Testemunha
Obs: Este oficio foi emitido em duas vias de igual teor ficando uma via em poder do
Empregador e outra com o Empregado.
FICHA DE IDENTIFICAÇÃO
TERMO DE RESPONSABILIDADE
FORNECIMENTO E USO DE EPI – Equipamento de Proteção Individual
1- NOME DO FUNCIONÁRIO 2- MATRÍCULA 3- SETOR
CONSTRUTORA – OBRAS
3- FUNÇÃO 4- DATA DE ADMISSÃO 5- DATA DE DEMISSÃO
DECLARO ter recebido o(s) Equipamento(s) de Proteção Individual – EPI`s., abaixo especificado(s), nos termos dos artigos 166 e 167 da CLT, com
redação dada pela Lei Federal nº 6.514/77, objetivando a proteção da incolumidade física, bem como, a neutralização de agentes insalubres conforme o art. 191,
inciso ll, da norma jurídica mencionada, e ainda, o treinamento para o uso correto do (s) mesmo(s). COMPROMETO-ME a utilizá-los sempre para os fins a que se
destinam, estando ciente que o não uso incorrerá contra a minha pessoa em ato faltoso, sujeitando-me as penalidades legais. RESPONSABILIZO-ME por sua
guarda, conservação, uso correto, e a devolução ao SESMT em qualquer estado que se encontre o equipamento, indenizando a empresa no caso de perda, extravio ou
danos por uso incorreto (art. 462, parágrafo 1º, da CLT), e, a comunicação ao superior hierárquico ou Técnico em Segurança do Trabalho caso ocorra qualquer
alteração que o torne impróprio para o uso.
DATA
ENTREGA
TD DESCRIÇÃO CA nº MOTIVO ASSINATURA DO FUNCIONÁRIO DEVOLUÇÃO
A S P D DATA RECEPTOR
Classificação de Segurança:_____________________________________________
Documento Nº: _______________________________________________________
Projeto
Nº:_________________________________________________________________
Data:_______________________________________________________________
Título e Subtítulo:_____________________________________________________
Número do Volume:___________________________________________________
Número da Parte:_____________________________________________________
Título do Projeto:______________________________________________________
Entidade Executora:___________________________________________________
Autores:_____________________________________________________________
Entidade Patrocinadora:________________________________________________
Resumo:____________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
Palavras-Chave:______________________________________________________
Número de Páginas:___________________________________________________
Observações:________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ppra
Ppra  Ppra
Ppra
vhrf94
 
Ppra de restaurante
Ppra de restaurantePpra de restaurante
Ppra de restaurante
Ozias Paulo
 
73908613 ppra-cozinha-mod-â¬lo
73908613 ppra-cozinha-mod-â¬lo73908613 ppra-cozinha-mod-â¬lo
73908613 ppra-cozinha-mod-â¬lo
VitorMussoline
 
Modelo de-ppra
Modelo de-ppraModelo de-ppra
Modelo de-ppra
Karol Oliveira
 
Modulo 3 PPRA
Modulo 3 PPRAModulo 3 PPRA
Modulo 3 PPRA
Lucy Jesus
 
Modelo ppra
Modelo ppraModelo ppra
Modelo ppra
Gleuciane Rocha
 
Ppra coopervap posto
Ppra   coopervap postoPpra   coopervap posto
Ppra coopervap posto
Diva Brito de Andrade
 
PPRA - CONSTRUÇÃO CIVIL
PPRA - CONSTRUÇÃO CIVILPPRA - CONSTRUÇÃO CIVIL
PPRA - CONSTRUÇÃO CIVIL
Everton Retore Teixeira
 
Modelo PPRA
Modelo PPRAModelo PPRA
Modelo de ppra 6
Modelo de ppra   6Modelo de ppra   6
Modelo de ppra 6
Paulo Do Amaral
 
Webgincana ppra
Webgincana ppraWebgincana ppra
Webgincana ppra
Mirtes Campos
 
Ppra edifício centaurus 2012 2013
Ppra edifício centaurus 2012 2013Ppra edifício centaurus 2012 2013
Ppra edifício centaurus 2012 2013
nwendt2
 
Modelo ppra
Modelo ppraModelo ppra
Modelo ppra
Renato Franciscon
 
Ppraimc modificado
Ppraimc modificadoPpraimc modificado
Ppraimc modificado
Nestor Neto
 
Ppra
PpraPpra
Modelo de ppra
Modelo de ppraModelo de ppra
Modelo de ppra
Eliete França
 
7335391 modelo-de-ppra
7335391 modelo-de-ppra7335391 modelo-de-ppra
7335391 modelo-de-ppra
Iolanda Soares
 
Ppra.marcenaria.doc
Ppra.marcenaria.docPpra.marcenaria.doc
Ppra.marcenaria.doc
Luis Araujo
 
Nr 9 comentada
Nr 9 comentadaNr 9 comentada
Nr 9 comentada
stoc3214
 
Nr 9 ppra programa de prevenção de riscos ambientais
Nr 9 ppra programa de prevenção de riscos ambientaisNr 9 ppra programa de prevenção de riscos ambientais
Nr 9 ppra programa de prevenção de riscos ambientais
NRFACIL www.nrfacil.com.br
 

Mais procurados (20)

Ppra
Ppra  Ppra
Ppra
 
Ppra de restaurante
Ppra de restaurantePpra de restaurante
Ppra de restaurante
 
73908613 ppra-cozinha-mod-â¬lo
73908613 ppra-cozinha-mod-â¬lo73908613 ppra-cozinha-mod-â¬lo
73908613 ppra-cozinha-mod-â¬lo
 
Modelo de-ppra
Modelo de-ppraModelo de-ppra
Modelo de-ppra
 
Modulo 3 PPRA
Modulo 3 PPRAModulo 3 PPRA
Modulo 3 PPRA
 
Modelo ppra
Modelo ppraModelo ppra
Modelo ppra
 
Ppra coopervap posto
Ppra   coopervap postoPpra   coopervap posto
Ppra coopervap posto
 
PPRA - CONSTRUÇÃO CIVIL
PPRA - CONSTRUÇÃO CIVILPPRA - CONSTRUÇÃO CIVIL
PPRA - CONSTRUÇÃO CIVIL
 
Modelo PPRA
Modelo PPRAModelo PPRA
Modelo PPRA
 
Modelo de ppra 6
Modelo de ppra   6Modelo de ppra   6
Modelo de ppra 6
 
Webgincana ppra
Webgincana ppraWebgincana ppra
Webgincana ppra
 
Ppra edifício centaurus 2012 2013
Ppra edifício centaurus 2012 2013Ppra edifício centaurus 2012 2013
Ppra edifício centaurus 2012 2013
 
Modelo ppra
Modelo ppraModelo ppra
Modelo ppra
 
Ppraimc modificado
Ppraimc modificadoPpraimc modificado
Ppraimc modificado
 
Ppra
PpraPpra
Ppra
 
Modelo de ppra
Modelo de ppraModelo de ppra
Modelo de ppra
 
7335391 modelo-de-ppra
7335391 modelo-de-ppra7335391 modelo-de-ppra
7335391 modelo-de-ppra
 
Ppra.marcenaria.doc
Ppra.marcenaria.docPpra.marcenaria.doc
Ppra.marcenaria.doc
 
Nr 9 comentada
Nr 9 comentadaNr 9 comentada
Nr 9 comentada
 
Nr 9 ppra programa de prevenção de riscos ambientais
Nr 9 ppra programa de prevenção de riscos ambientaisNr 9 ppra programa de prevenção de riscos ambientais
Nr 9 ppra programa de prevenção de riscos ambientais
 

Destaque

Trabalho de conclusão de curso tst senac anexo ppra
Trabalho de conclusão de curso tst senac  anexo ppraTrabalho de conclusão de curso tst senac  anexo ppra
Trabalho de conclusão de curso tst senac anexo ppra
Andre Guarizo
 
Modelo de Documento Base do PPRA
Modelo de Documento Base do PPRAModelo de Documento Base do PPRA
Modelo de Documento Base do PPRA
carlos ars
 
Segurança trabalho
Segurança trabalhoSegurança trabalho
Segurança trabalho
Luiz Felipe de Vasconcelos
 
Roteiro para elaboração do ppra
Roteiro para elaboração do ppraRoteiro para elaboração do ppra
Roteiro para elaboração do ppra
Eng. César Guimarães
 
Norma ABNT - Nbr9050
Norma ABNT - Nbr9050Norma ABNT - Nbr9050
Norma ABNT - Nbr9050
Carlos Elson Cunha
 
Ficha de epi
Ficha de epi Ficha de epi
Ficha de epi
ACBarcelos
 
Modelo ppra 1
Modelo ppra 1Modelo ppra 1
Modelo ppra 1
prevencaonline
 
Inspeção de epi modelo
Inspeção de epi   modeloInspeção de epi   modelo
Inspeção de epi modelo
Junior Arouca
 
Ficha de epi
Ficha de epiFicha de epi
Ficha de epi
fabio16121985
 
Ficha de epi modelo
Ficha de epi modeloFicha de epi modelo
Ficha de epi modelo
Lazaro Carvalho Neto
 
Formulario inspeção E.P.I
Formulario inspeção E.P.IFormulario inspeção E.P.I
Formulario inspeção E.P.I
Ane Costa
 
Abate de bovinos -
Abate de bovinos - Abate de bovinos -
Abate de bovinos -
Tiago Faisca
 
Modelo de ppra muito bom123
Modelo de ppra muito bom123Modelo de ppra muito bom123
Modelo de ppra muito bom123
Andrea Galak
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Jaqueline Sarges
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Biblioteca Escolar Ourique
 
Normas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumárioNormas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumário
Mike Barria
 

Destaque (16)

Trabalho de conclusão de curso tst senac anexo ppra
Trabalho de conclusão de curso tst senac  anexo ppraTrabalho de conclusão de curso tst senac  anexo ppra
Trabalho de conclusão de curso tst senac anexo ppra
 
Modelo de Documento Base do PPRA
Modelo de Documento Base do PPRAModelo de Documento Base do PPRA
Modelo de Documento Base do PPRA
 
Segurança trabalho
Segurança trabalhoSegurança trabalho
Segurança trabalho
 
Roteiro para elaboração do ppra
Roteiro para elaboração do ppraRoteiro para elaboração do ppra
Roteiro para elaboração do ppra
 
Norma ABNT - Nbr9050
Norma ABNT - Nbr9050Norma ABNT - Nbr9050
Norma ABNT - Nbr9050
 
Ficha de epi
Ficha de epi Ficha de epi
Ficha de epi
 
Modelo ppra 1
Modelo ppra 1Modelo ppra 1
Modelo ppra 1
 
Inspeção de epi modelo
Inspeção de epi   modeloInspeção de epi   modelo
Inspeção de epi modelo
 
Ficha de epi
Ficha de epiFicha de epi
Ficha de epi
 
Ficha de epi modelo
Ficha de epi modeloFicha de epi modelo
Ficha de epi modelo
 
Formulario inspeção E.P.I
Formulario inspeção E.P.IFormulario inspeção E.P.I
Formulario inspeção E.P.I
 
Abate de bovinos -
Abate de bovinos - Abate de bovinos -
Abate de bovinos -
 
Modelo de ppra muito bom123
Modelo de ppra muito bom123Modelo de ppra muito bom123
Modelo de ppra muito bom123
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
 
Normas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumárioNormas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumário
 

Semelhante a Ppra conclusão de curso

PGR 002.doc
PGR 002.docPGR 002.doc
Aula eng civil
Aula eng civilAula eng civil
Aula eng civil
jrnuneslopes
 
Aula eng civil
Aula eng civilAula eng civil
Aula eng civil
jrnuneslopes
 
Ppra pcmat
Ppra pcmatPpra pcmat
Ppra pcmat
Cristiano Ortega
 
Segurança do Trabalho ( Conceito Profissional )
Segurança do Trabalho ( Conceito Profissional )Segurança do Trabalho ( Conceito Profissional )
Segurança do Trabalho ( Conceito Profissional )
Gilsimar Marques Francisco
 
curso tecnico em segurança aplicada,gerenciada.pdf
curso tecnico em segurança aplicada,gerenciada.pdfcurso tecnico em segurança aplicada,gerenciada.pdf
curso tecnico em segurança aplicada,gerenciada.pdf
nessamoraesnessa
 
CIPA - Formação de cipeiros.ppt
CIPA - Formação de cipeiros.pptCIPA - Formação de cipeiros.ppt
CIPA - Formação de cipeiros.ppt
carlossilva333486
 
Integração NR-18 WALTER LOPES.ppt
Integração NR-18 WALTER LOPES.pptIntegração NR-18 WALTER LOPES.ppt
Integração NR-18 WALTER LOPES.ppt
Ivson Barbosa
 
Treinamento CIPA_3.ppt
Treinamento CIPA_3.pptTreinamento CIPA_3.ppt
Treinamento CIPA_3.ppt
JoseAntonioBelo1
 
Treinamento CIPA_3.ppt
Treinamento CIPA_3.pptTreinamento CIPA_3.ppt
Treinamento CIPA_3.ppt
JoseAntonioBelo1
 
Environ health safety_procedures_contractors
Environ health safety_procedures_contractorsEnviron health safety_procedures_contractors
Environ health safety_procedures_contractors
Douglas Ribeiro
 
NR09 -Antônio Guilherme - Mecatrônica.pdf
NR09 -Antônio Guilherme - Mecatrônica.pdfNR09 -Antônio Guilherme - Mecatrônica.pdf
NR09 -Antônio Guilherme - Mecatrônica.pdf
AntonioguilhermeSant
 
nr-20-bsico--lquidos-combustveis-e-inflamveis-apostila02.pdf
nr-20-bsico--lquidos-combustveis-e-inflamveis-apostila02.pdfnr-20-bsico--lquidos-combustveis-e-inflamveis-apostila02.pdf
nr-20-bsico--lquidos-combustveis-e-inflamveis-apostila02.pdf
rwewerw
 
Cipa 2019 2020
Cipa 2019 2020Cipa 2019 2020
Cipa 2019 2020
Aguinaldo Aguinaldofaria
 
Gestão de Consequências.ppt
Gestão de Consequências.pptGestão de Consequências.ppt
Gestão de Consequências.ppt
Neil Oliveira
 
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptxApresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
MarcoAntonio825479
 
TRABALHO EM ALTURA.pdf
TRABALHO EM ALTURA.pdfTRABALHO EM ALTURA.pdf
TRABALHO EM ALTURA.pdf
Isvaldo Gomes De Oliveira
 
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptxNorma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
Weelton1
 
Modelo pca 04_02_2013_ (1)
Modelo pca 04_02_2013_ (1)Modelo pca 04_02_2013_ (1)
Modelo pca 04_02_2013_ (1)
Sergio Freitas
 
Implantação e Medidas de Controle para Riscos Específicos.pptx
Implantação e Medidas de Controle para Riscos Específicos.pptxImplantação e Medidas de Controle para Riscos Específicos.pptx
Implantação e Medidas de Controle para Riscos Específicos.pptx
ssuser22b3f8
 

Semelhante a Ppra conclusão de curso (20)

PGR 002.doc
PGR 002.docPGR 002.doc
PGR 002.doc
 
Aula eng civil
Aula eng civilAula eng civil
Aula eng civil
 
Aula eng civil
Aula eng civilAula eng civil
Aula eng civil
 
Ppra pcmat
Ppra pcmatPpra pcmat
Ppra pcmat
 
Segurança do Trabalho ( Conceito Profissional )
Segurança do Trabalho ( Conceito Profissional )Segurança do Trabalho ( Conceito Profissional )
Segurança do Trabalho ( Conceito Profissional )
 
curso tecnico em segurança aplicada,gerenciada.pdf
curso tecnico em segurança aplicada,gerenciada.pdfcurso tecnico em segurança aplicada,gerenciada.pdf
curso tecnico em segurança aplicada,gerenciada.pdf
 
CIPA - Formação de cipeiros.ppt
CIPA - Formação de cipeiros.pptCIPA - Formação de cipeiros.ppt
CIPA - Formação de cipeiros.ppt
 
Integração NR-18 WALTER LOPES.ppt
Integração NR-18 WALTER LOPES.pptIntegração NR-18 WALTER LOPES.ppt
Integração NR-18 WALTER LOPES.ppt
 
Treinamento CIPA_3.ppt
Treinamento CIPA_3.pptTreinamento CIPA_3.ppt
Treinamento CIPA_3.ppt
 
Treinamento CIPA_3.ppt
Treinamento CIPA_3.pptTreinamento CIPA_3.ppt
Treinamento CIPA_3.ppt
 
Environ health safety_procedures_contractors
Environ health safety_procedures_contractorsEnviron health safety_procedures_contractors
Environ health safety_procedures_contractors
 
NR09 -Antônio Guilherme - Mecatrônica.pdf
NR09 -Antônio Guilherme - Mecatrônica.pdfNR09 -Antônio Guilherme - Mecatrônica.pdf
NR09 -Antônio Guilherme - Mecatrônica.pdf
 
nr-20-bsico--lquidos-combustveis-e-inflamveis-apostila02.pdf
nr-20-bsico--lquidos-combustveis-e-inflamveis-apostila02.pdfnr-20-bsico--lquidos-combustveis-e-inflamveis-apostila02.pdf
nr-20-bsico--lquidos-combustveis-e-inflamveis-apostila02.pdf
 
Cipa 2019 2020
Cipa 2019 2020Cipa 2019 2020
Cipa 2019 2020
 
Gestão de Consequências.ppt
Gestão de Consequências.pptGestão de Consequências.ppt
Gestão de Consequências.ppt
 
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptxApresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
 
TRABALHO EM ALTURA.pdf
TRABALHO EM ALTURA.pdfTRABALHO EM ALTURA.pdf
TRABALHO EM ALTURA.pdf
 
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptxNorma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
 
Modelo pca 04_02_2013_ (1)
Modelo pca 04_02_2013_ (1)Modelo pca 04_02_2013_ (1)
Modelo pca 04_02_2013_ (1)
 
Implantação e Medidas de Controle para Riscos Específicos.pptx
Implantação e Medidas de Controle para Riscos Específicos.pptxImplantação e Medidas de Controle para Riscos Específicos.pptx
Implantação e Medidas de Controle para Riscos Específicos.pptx
 

Ppra conclusão de curso

  • 1. INSTITUTO DE ENSINO TÉCNICO DO RIO DE JANEIRO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL - SENAC CURSO DE TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHOCURSO DE TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO CAROL CRUZCAROL CRUZ CLAÚDIACLAÚDIA
  • 4. CABO FRIOCABO FRIO JULHO DE 2014JULHO DE 2014
  • 7. Consultoria apresentada à empresa GG Contrutora LTDA.
  • 8. LISTA DE ABREVIATURAS ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas
  • 10. SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO.......................................................06 2 REVISÃO DE LITERATURA..................................07 3 METODOLOGIA....................................................10 4 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES..............15 5 REFERÊNCIAS......................................................17 6 FICHA DE IDENTIFICAÇÃO..................................18
  • 11. 1. INTRODUÇÃO Este trabalho visa atender à Norma Regulamentadora n° 09, da Portaria n° 25 de 29 de dezembro de 1994 (lei n°6.514, Portaria n° 3.214), que estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA visando à prevenção da saúde e da integridade física dos trabalhadores, pela antecipação e/ou identificação dos Riscos Ambientais existentes na empresa, que podem ser mensurados e localizados, definindo ações para atenuá-los, extingui-los ou mantê-los sob controle. 2. DADOS DA EMPRESA Atividade Principal e Grau de Risco CNAE – 43.11.8
  • 12. Atividade Principal: Demolição e preparação de canteiros de obras. Grau de Risco – 4 ENDEREÇO Estrada da Macumba, n°4719, bairro Campo Redondo, São Pedro da Aldeia. CEP: 28940-000 Tel/Fax –(22) 2625-0194 CNPJ –13.336.293|0001-24 Numero de funcionários: 150 (julho/2014) Data do início do PPRA Julho;2014 Atualização: Não necessária no momento.
  • 13. PROTOCOLO DE AÇÕES (item 9.2.2.1 da NR 09)
  • 14. (item 9.2.2.1 da NR 09) – “O PPRA e suas alterações deverão ser apresentados e discutidos na CIPA e um Protocolo de Ações deverá ser anexados ao Livro de Atas da comissão ou, na inexistência desta, ser entregue ao responsável, conforme NR-05 - CIPA.”.
  • 15. PLANEJAMENTO ANUAL DAS AÇÕES PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA ITEM METAS PRIORIEDADE 01 Adequar níveis de iluminação B 02 Emitir ordens de serviço para os diversos setores A 03 Treinamento sobre segurança B 04 Avaliação do PPRA JANEIRO 2014 PRIORIDADES:
  • 16. A A Medidas executadas em prazo inferior a 3 meses B B Medidas executadas com prazo entre 2 e 6 meses C C Medidas executadas no período de um ano
  • 17. 3. Estratégia e Metodologia de Ação No Programa de Prevenção de Riscos Ambientais seguiram-se as seguintes etapas: a)Antecipação e reconhecimentos dos riscos; b) Estabelecimento de prioridade e metas de avaliação; c)Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores; d) Implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia; e)Monitoramento da exposição dos riscos; f) Registro e divulgação dos dados. 3 – Forma de Registro, Manutenção e Divulgação dos Dados. Todos os dados referentes aos riscos a que estão expostos os funcionários estão registrados em folhas apropriadas, onde constam: • Setor de Trabalho; • Agentes existentes no local; • Fonte geradora de riscos físicos, químicos, biológicos, ergonômicos ou de acidentes; • A função dos Trabalhadores; • O n° de trabalhadores expostos ao risco; • O tipo de exposição (atividade realizada); • O tempo de exposição; • Dados referentes as avaliações quantitativas; • Dados referentes as avaliações qualitativas; • Os limites de tolerância dos agentes segundo a NR -15 ou ACGIH; • Os possíveis danos para a saúde dos trabalhadores expostos; • As doenças profissionais já constatada pelo PCMCO; • As medidas de controle existentes atualmente; • As medidas de controle propostas para neutralizar os riscos. 4- Periodicidade e forma de avaliação do desenvolvimento do PPRA. O PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), será avaliado semestralmente, por comissão composta por componentes do SESMT, membros da CIPA e representantes indicados pelo empregador. 5 – Divulgações dos dados A divulgação deste programa será feita da seguinte forma: 1° Reunião dos empregados dos diversos setores de trabalho para esclarecimento sobre riscos que estão expostos.
  • 18. 2° O PPRA, ficará à disposição dos trabalhadores interessados e da fiscalização do Ministério do Trabalho. IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS EXISTENTES OBS: De acordo com a NR 09, item 9.1.5 – “consideram-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos e biológicos existentes nos ambientes de trabalho que, em função de sua natureza, concentração intensidade ou tempo de exposição, são capazes de causar danos à saúde do trabalhador”.
  • 19. GG CONSTRUTORA LTDA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS EXISTENTES SETOR: CONSTRUÇÃO CIVIL RISCOS: Físico, Químico Agentes - Ruído Fonte geradora - Máquinas em movimento Função - Carpinteiro N° de trabalhadores expostos - 15 Tipo de exposição - Executar os trabalhos inerentes a sua função (Executar formas, desforma e escoramento; operar serra circular). Trabalhos a céu aberto ou em ambientes fechado. Tempo de exposição - 08 horas diárias Avaliação quantitativa - Iluminação: 600 lux. - Ruído = 94 dB (A). Limite de tolerância - Nível recomendado = 500 lux. - Nível de ruído recomendado – 85 dB(A). Para uma jornada de trabalho de 08 horas diárias. Danos à saúde - Perda auditiva Doenças profissionais existentes - Não há registro Medidas de controle existentes - Uso de EPI’s. botina, calça, camisa, capacete, luvas, protetor auricular e máscara contra poeiras. Medidas de controle propostas - Palestras de Segurança – primeiros socorros e prevenção e combate à incêndio. - Dialogos diários de segurança - abordamento de temas e situações pertinentes a função. - Fiscalização – fiscalização constante do técnico em segurança do trabalho com base na utilização dos EPI’s , e segurança na execução das atividades pertinentes ao cargo.
  • 21. GG CONSTRUTORA LTDA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS EXISTENTES SETOR: CONSTRUÇÃO CIVIL RISCOS: Físico, Químico Agentes - Ruído, químico Fonte geradora - Máquinas em movimento - Pó de cal e cimento Função - Meio Oficial N° de trabalhadores expostos - 30 Tipo de exposição -. Executar os trabalhos inerentes a sua função (chapiscar, participar de concretagem, regularizar pisos, executar reboco e emboço, etc.) e conservar máquinas e equipamentos.Trabalhos a céu aberto ou em ambientes fechado. Tempo de exposição - 08 horas diárias Avaliação quantitativa - Iluminação: 600 lux. - Ruído = 94 dB (A) Limite de tolerância - Nível recomendado = 500 lux - Nível de ruído recomendado – 85 dB(A). Para uma jornada de trabalho de 08 horas diárias Danos à saúde - Perda auditiva Doenças profissionais existentes - Não há registro Medidas de controle existentes - Uso de EPI’s. Sapatão, calça, camisa, capacete, luvas, protetor auricular e máscara contra poeiras. Medidas de controle propostas - Palestras de Segurança – primeiros socorros e prevenção e combate à incêndio. - Dialogos diários de segurança - abordamento de temas e situações pertinentes a função. - Fiscalização – fiscalização constante do técnico em segurança do trabalho com base na utilização dos EPI’s , e segurança na execução das atividades pertinentes ao cargo.
  • 22. GG CONSTRUTORA LTDA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS EXISTENTES SETOR: CONSTRUÇÃO CIVIL RISCOS: Físico Agentes - Ruído Fonte geradora - Máquinas em movimento Função - Armador N° de trabalhadores expostos - 16 Tipo de exposição - Executar os trabalhos inerentes a sua função (executar armações; conferir ferragens; descarregar e carregar ferragens na obra, confeccionar estribos para vigas e pilares; colocar espaçadores na ferragem; etc.) e conservar máquinas e equipamentos. Trabalhos a céu aberto ou em ambientes fechado. Tempo de exposição - 08 horas diárias Avaliação quantitativa - Iluminação: 600 lux. - Ruído = 94 dB (A) Limite de tolerância - Nível recomendado = 500 lux - Nível de ruído recomendado – 85 dB(A). Para uma jornada de trabalho de 08 horas diárias Danos à saúde - Perda auditiva Doenças profissionais existentes - Não há registro Medidas de controle existentes - Uso de EPI’s. Sapatão, calça, camisa, capacete, luvas, protetor auricular e máscara contra poeiras. Medidas de controle propostas - Palestras de Segurança – primeiros socorros e prevenção e combate à incêndio. - Dialogos diários de segurança - abordamento de temas e situações pertinentes a função. - Fiscalização – fiscalização constante do técnico em segurança do trabalho com base na utilização dos EPI’s , e segurança na execução das atividades pertinentes ao cargo. GG CONSTRUTORA LTDA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS – PPRA IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS EXISTENTES SETOR: CONSTRUÇÃO CIVIL RISCOS: Físico Agentes - Ruído Fonte geradora - Máquinas em movimento Função - Armador N° de trabalhadores expostos - 1 Tipo de exposição - Executar os trabalhos inerentes a sua função (executar armações; conferir ferragens; descarregar e carregar ferragens na obra, confeccionar estribos para vigas e pilares; colocar espaçadores na ferragem; etc.) e conservar máquinas e equipamentos. Trabalhos a céu aberto ou em ambientes fechado.
  • 24. ANTECIPAÇÃO DE RISCOS • PROJETO DE MUDANÇA DE PROCESSO DE TRABALHO; • PROJETO DE NOVAS INSTALAÇÕES; • PROJETO DE ADEQUAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRAS;
  • 26. SETOR MEDIDAS DE CONTROLE Todos os setores Curso sobre utilização de extintores; Curso de primeiros socorros. Todos os setores Treinamento sobre o uso de equipamentos de proteção individual; Treinamento/curso de especialização sobre à atividade desempenhada. Todos os setores Implantação de Ordens de Serviço, alertando os empregados sobre os riscos existentes nos locais de trabalho. Todos os setores Dialógos diários de segurança. Todos os setores Inspeção constante do técnico em segurança do trabalho. Todos os Ouvir os relatos dos trabalhadores com foco na saúde e segurança do trabalho, dando a devida importância aos dados obtidos. IMPLANTAÇÃO DAS MEDIDAS DE CONTROLE COLETIVAS
  • 28. O PPRA, durante a sua implementação e acompanhamento, deverá ser avaliado através de reuniões com a participação de representantes dos empregados e direção da empresa ou por pessoa ou equipe de pessoas por ela designadas. Outra forma de efetuar a avaliação do PPRA é por intermédio de planilhas de auditoria, onde são verificados diversos itens referentes ao Programa, conforme as tabelas apresentadas a seguir, ou outra que a empresa venha desenvolver.
  • 29. 1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA: NOME: ENDEREÇO: CIDADE: UF: 2. PARTICIPANTES DA AUDITORIA AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DO PPRA
  • 31. ITENS ABORDADOS S IM N ÃO P ARCIAL O protocolo de ações do PPRA foi discutido com a CIPA? Foi realizada a identificação de todos os riscos existentes? Foram determinadas as possíveis fontes geradoras de riscos? Foram identificadas as trajetórias e os meios de propagação dos agentes no ambiente de trabalho? Foram identificadas as funções e determinado o número de trabalhadores expostos ao risco bem como sexo? Foi identificado o tipo de exposição aos riscos? Foram relacionados os possíveis danos à saúde aos riscos identificados, disponíveis em literatura técnica? Foi identificada a ocorrência de sintomas no trabalhador relacionado ao risco identificado? Foi feita a descrição das medidas de controle? Foi detectada a necessidade ou não de avaliação quantitativa? Foi realizada a avaliação quantitativa dos riscos? Existe registro de treinamento de segurança? Na utilização do EPI este foi selecionado adequadamente a função do trabalhador e estabelecendo o conforto do usuário? Foi realizado um programa de treinamento quanto a correta utilização do EPI? Existe registro do programa realizado? Existe normas por escrito quanto ao fornecimento, o uso, a guarda, a higienização, a conservação, a manutenção e reposição do EPI? Os critérios definidos foram relacionados às avaliações e aos dados do PCMSO – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional? Os funcionários conhecem o programa? Há participação efetiva dos trabalhadores no programa? São seguidas por parte dos trabalhadores as orientações recebidas nos treinamentos? O Mapa de Risco (sensitvo) foi levado em consideração no planejamento do PPRA? Os dados são mantidos arquivados prevendo a sua manutenção de arquivamento por 20 anos no mínimo? Todos os trabalhadores e as autoridades competentes tem acesso a esses registros? Os dados do PPRA são divulgados aos trabalhadores?
  • 32. Este presente Programa de Prevenção de Riscos Ambientais tem como objetivo a antecipação, reconhecimento, avaliação e controle dos riscos Químicos, Ergonômicos, Físicos e Biológicos, foi desenvolvido pelos Técnicos de Segurança do Trabalho – Caroline Cruz, Claúdia, Genilda e Joelson, sendo que o acompanhamento e todas as medidas necessárias para a implantação do mesmo são de exclusiva responsabilidade da empresa. Joelson Menezes de Vasconcelos, julho 2014 Técnicos em Segurança e Medicina do Trabalho. • Carol Cruz Registro nº RJ|31626; • Claúdia Registro n° RJ|31629; • Genilda Registro n° RJ|33234; • Joelson Registro n° RJ|32326.
  • 34. 4 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES Parte final do relatório.
  • 35. 5 REFERÊNCIAS SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenome. Título: subtítulo (se houver) do artigo. Título do Periódico, local de publicação, número do ano e/ou volume (ano n./ v. n.), número do fascículo, p. inicial‐final do artigo, data (mês abreviado, ano).
  • 37. ANEXOS FICHA DE ANÁLISE DE ACIDENTE DO TRABALHO NR 5 – 5.16 – letra L Empresa Data da Análise / /
  • 38. Nome: Registro: Idade: Setor: Horário de Trabalho: / e das: / horas: Data do Acidente: / / Horário: Data de Admissão: / / Parte do corpo Atingida: Tipo de Ferimento: Encarregado: Membro da Cipa: Cargo do Acidentado: Atividade no momento do acidente: Seção onde ocorreu o acidente: Agente causador: Quantos acidentes anteriores sofreu: Comunicou o acidente em: Descrição do acidente: Causas do acidente: ( )Ato Inseguro ( )Condição Insegura ( ) Participação de Terceiros Opinião do Encarregado sobre o acidente Informações do Acidentado: Providências para evitar outras ocorrências: Membro da CIPA: Encarregado: Acidentado: Gerência: Técnico de Segurança: ORDEM DE SERVIÇO
  • 39. NR I 1.7 Letras B e C EMPRESA: ENDEREÇO: EMPREGADO: FUNÇÃO: SETOR: 1-ATIVIDADE DESENVOLVIDA 2-RISCOS IDENTIFICADOS 3-MEDIDAS CORRETIVAS E/OU PREVENTIVAS Qualquer nova situação de risco deverá ser comunicada aos superiores e/ou pessoal de segurança, (inclusive Cipeiros) para que sejam tomadas as devidas providências. O não cumprimento desta ordem de serviço poderá acarretar em medidas disciplinares conforme legislação em vigor. Joelson Vasconcelos ..../...../......... C/C empregador e empregado
  • 40. Empregado Empregado Local: Data: Empresa: Para: Setor: Ref.: ADVERTÊNCIA PELO NÃO USO DE EPI Em virtude da Vossa Senhoria já ter sido advertido verbalmente anteriormente, e nesta data constatarmos o não uso do equipamento de Proteção Individual- EPI .................................................e conforme, diosposto no Art. 158-Parágrafo única-letra “b” da CLT, à saber: cabe aos empregados: I – Observar as normas de segurança e medicina do trabalho, inclusive as instruções de que trata o item II do artigo anterior; II- Colaborar com a Empresa na aplicação dos dispositivos deste capítulo, Parágrafo único: Constitui ato faltoso do emprego a recusa injustificada. a) À observância das instruções expedidas pelo empregador na forma só item II do artigo anterior; b) Ao uso dos equipamentos de proteção individual fornecido pela empresa. Portanto, estamos formalmente advertindo-o de que, caso volte a se registrar atitudes deste gênero, seremos forçados a tomar medidas mais enérgicas, podendo ocorrer a demissão por justa causa após três reincidências, eis que somos obrigados a fornecer, orientar e exigir o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI), afim de prevenir Acidentes de Trabalho e preservar sua saúde. Atenciosamente: Empregador Ciente do Empregado em ......./......./............ assinatura Testemunha
  • 41. Testemunha Obs: Esta advertência foi emitida em duas duas vias de igual teor, ficando uma em poder do Empregador e outra com o Empregado. Local: Data: Empresa: Para: Departamento: Ref.: SUSPENSÃO PELO NÃO USO DE EPI. Prezado Senhor, Tem a presente o fim especial de comunicar-lhe que, como medida disciplinar, tendo em vista constatarmos que o Senhor(a) não estava utilizando o seu Equipamento de Proteção Individual (EPI) e sendo reincidente no Ato e considerando que já houve advertência verbal e escrita, entretanto, Vossa Senhoria continua deixando de usa-lo, amparado no art. 158, único, letra B da CLT, à saber: “Cabe aos empregados: I – Observar as normas de segurança e medicina do trabalho, inclusive as instruções de trata do item II do artigo anterior: II – Colaborar com a Empresa na aplicação dos dispositivos deste capítulo. Parágrafo único. Ato faltoso do empregado a recusa injustificada: a) À observância das instruções expedidas pelo empregador na forma do item II do artigo anterior; b) Ao uso dos equipamentos de proteção individual fornecidos pela empresa. Deliberamos aplicar-lhe a pena de suspensão ao trabalho por 1 (um) dia, devendo reiniciar suas atividades no dia ......./......./........ Esperamos que Vossa Senhoria não reincida em falta idêntica, nem cometa falta de mesma natureza, o que obriga a tomar medidas acauteladoras dos nossos interesses, de conformidade com as disposições legais em vigor. Atenciosamente Empregador Ciente do Empregado em ......./......../........... Assinatura
  • 42. Testemunha Testemunha Obs: Este oficio foi emitido em duas vias de igual teor ficando uma via em poder do Empregador e outra com o Empregado.
  • 43. FICHA DE IDENTIFICAÇÃO TERMO DE RESPONSABILIDADE FORNECIMENTO E USO DE EPI – Equipamento de Proteção Individual 1- NOME DO FUNCIONÁRIO 2- MATRÍCULA 3- SETOR CONSTRUTORA – OBRAS 3- FUNÇÃO 4- DATA DE ADMISSÃO 5- DATA DE DEMISSÃO DECLARO ter recebido o(s) Equipamento(s) de Proteção Individual – EPI`s., abaixo especificado(s), nos termos dos artigos 166 e 167 da CLT, com redação dada pela Lei Federal nº 6.514/77, objetivando a proteção da incolumidade física, bem como, a neutralização de agentes insalubres conforme o art. 191, inciso ll, da norma jurídica mencionada, e ainda, o treinamento para o uso correto do (s) mesmo(s). COMPROMETO-ME a utilizá-los sempre para os fins a que se destinam, estando ciente que o não uso incorrerá contra a minha pessoa em ato faltoso, sujeitando-me as penalidades legais. RESPONSABILIZO-ME por sua guarda, conservação, uso correto, e a devolução ao SESMT em qualquer estado que se encontre o equipamento, indenizando a empresa no caso de perda, extravio ou danos por uso incorreto (art. 462, parágrafo 1º, da CLT), e, a comunicação ao superior hierárquico ou Técnico em Segurança do Trabalho caso ocorra qualquer alteração que o torne impróprio para o uso. DATA ENTREGA TD DESCRIÇÃO CA nº MOTIVO ASSINATURA DO FUNCIONÁRIO DEVOLUÇÃO A S P D DATA RECEPTOR
  • 44. Classificação de Segurança:_____________________________________________ Documento Nº: _______________________________________________________ Projeto Nº:_________________________________________________________________ Data:_______________________________________________________________ Título e Subtítulo:_____________________________________________________ Número do Volume:___________________________________________________ Número da Parte:_____________________________________________________ Título do Projeto:______________________________________________________ Entidade Executora:___________________________________________________ Autores:_____________________________________________________________ Entidade Patrocinadora:________________________________________________ Resumo:____________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________
  • 45. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ Palavras-Chave:______________________________________________________ Número de Páginas:___________________________________________________ Observações:________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________