SlideShare uma empresa Scribd logo
Potencial de ação (neurônio)
Profa. Dra. Iris Callado Sanches
icsanches@uninove.br
ATENÇÃO: Este material serve de apoio para a
explicação durante as aulas. Façam suas anotações! 3
Potencial elétrico
Bomba Na+/K+
• Contração muscular
• Regulação da frequência cardíac
• Geração de impulsos nervosos
Concentração IC
de íons potássio
(K+) cerca de 20
a 40 vezes maior
que a
concentração
existente no EC.
Concentração de
íons sódio (Na+)
se mantém no IC
cerca de 8 a 12
vezes menor
que a do EC.
Potencial de repouso
 Potencial de repouso
 Diferença de voltagem
 Apenas alguns tipos
de células respondem
à estimulação
 Potencial de ação
 Capacidade de
produzir e conduzir
alterações no
potencial de
membrana
EXCITABILIDADE
Conceitos
Células nervosas
(neurônios)
 -70mV
Células musculares
 -85mV
Potencial de ação
Video - Impulso nervoso
Potencial de ação
• Cargas positivas
para o interior da
célula
Despolarização
• Retorno ao
potencial de
repouso
Repolarização
• Interior mais
negativo do que
o repouso
Hiperpolarização
Potencial de ação
Canal iônico voltagem-
dependente
Repouso
1. Despolarização
 aumento da permeabilidade Na+
2. Repolarização
 diminuição da permeabilidade ao Na+ e aumento
ao K+
3. Hiperpolarização
 aumento da permeabilidade ao K+
Fases do Potencial de Ação
 A amplitude dos
potenciais de ação
independe da força do
estímulo
 Estímulo abaixo do limiar:
os canais voltagem-
dependentes permanecem
fechados
 Estímulo atinge o limiar:
alteração máxima do
potencial é produzida
Lei do tudo ou nadaTUDONADA
Lei do tudo ou nada
 Fox, S.I. Fisiologia humana. 7.ed. São Paulo:
Manole, 2007.
 Pratt, C.W.; Cornely, K. Bioquímica essencial.
Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.
 Garcia, E.A.C. Biofísica. São Paulo: Sarvier
Editora de Livros Médicos, 2006.
 Heneine, I.F. Biofísica básica. São Paulo:
Atheneu, 2005.
Referências bibliográficas
18. O que significa “potencial de ação”?
19. Descreva detalhadamente as fases do
potencial de ação de um neurônio [e faça
o gráfico].
20. De acordo com o artigo “Potencial de
ação: do estímulo à adaptação neural”,
quais são os mecanismos de deflagração
(tipos de estímulos) do potencial de
ação?
21. O que é “princípio do tudo ou nada”?
Sugestões para discussão no fórum do
USEAVA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução a anatomia
Introdução a anatomiaIntrodução a anatomia
Introdução a anatomia
Maxsuell Lopes
 
Anatomia óSsea
Anatomia óSseaAnatomia óSsea
Anatomia óSsea
Dr. Luciano Moura
 
Aula 03 sistema articular
Aula 03   sistema articularAula 03   sistema articular
Aula 03 sistema articular
Felipe Beijamini
 
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Hamilton Nobrega
 
Tecido muscular
Tecido muscularTecido muscular
Tecido muscular
Caio Maximino
 
Sistema óSseo
Sistema óSseoSistema óSseo
Sistema óSseo
Eduardo Gomes da Silva
 
1 introdução anatomia
1 introdução anatomia1 introdução anatomia
1 introdução anatomia
Elisabete Vasconcelos Sousa
 
Homeostase e integração
Homeostase e integraçãoHomeostase e integração
Homeostase e integração
Caio Maximino
 
Tecido ósseo
Tecido ósseoTecido ósseo
Tecido ósseo
Amália Beims
 
Aula 05 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
Aula 05   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapularAula 05   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
Aula 05 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
Hamilton Nobrega
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
Stephany Strombeck
 
Aula 09 sistema digestório - anatomia e fisiologia
Aula 09   sistema digestório - anatomia e fisiologiaAula 09   sistema digestório - anatomia e fisiologia
Aula 09 sistema digestório - anatomia e fisiologia
Hamilton Nobrega
 
Tecido óSseo
Tecido óSseoTecido óSseo
Tecido óSseo
Natalianeto
 
Tecido ósseo
Tecido ósseoTecido ósseo
Tecido ósseo
Caio Maximino
 
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia HumanaFisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Herbert Santana
 
Aula 01 introdução, planos e eixos ok
Aula 01   introdução, planos e eixos okAula 01   introdução, planos e eixos ok
Aula 01 introdução, planos e eixos ok
Nayara de Queiroz
 
Anatomia - Sistema nervoso
Anatomia - Sistema nervosoAnatomia - Sistema nervoso
Anatomia - Sistema nervoso
Luis Antonio Cezar Junior
 
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIAAula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
Leonardo Delgado
 
Osteologia
OsteologiaOsteologia
Sistema Esquelético
Sistema EsqueléticoSistema Esquelético
Sistema Esquelético
Eliando Oliveira
 

Mais procurados (20)

Introdução a anatomia
Introdução a anatomiaIntrodução a anatomia
Introdução a anatomia
 
Anatomia óSsea
Anatomia óSseaAnatomia óSsea
Anatomia óSsea
 
Aula 03 sistema articular
Aula 03   sistema articularAula 03   sistema articular
Aula 03 sistema articular
 
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
 
Tecido muscular
Tecido muscularTecido muscular
Tecido muscular
 
Sistema óSseo
Sistema óSseoSistema óSseo
Sistema óSseo
 
1 introdução anatomia
1 introdução anatomia1 introdução anatomia
1 introdução anatomia
 
Homeostase e integração
Homeostase e integraçãoHomeostase e integração
Homeostase e integração
 
Tecido ósseo
Tecido ósseoTecido ósseo
Tecido ósseo
 
Aula 05 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
Aula 05   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapularAula 05   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
Aula 05 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
 
Aula 09 sistema digestório - anatomia e fisiologia
Aula 09   sistema digestório - anatomia e fisiologiaAula 09   sistema digestório - anatomia e fisiologia
Aula 09 sistema digestório - anatomia e fisiologia
 
Tecido óSseo
Tecido óSseoTecido óSseo
Tecido óSseo
 
Tecido ósseo
Tecido ósseoTecido ósseo
Tecido ósseo
 
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia HumanaFisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
 
Aula 01 introdução, planos e eixos ok
Aula 01   introdução, planos e eixos okAula 01   introdução, planos e eixos ok
Aula 01 introdução, planos e eixos ok
 
Anatomia - Sistema nervoso
Anatomia - Sistema nervosoAnatomia - Sistema nervoso
Anatomia - Sistema nervoso
 
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIAAula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
 
Osteologia
OsteologiaOsteologia
Osteologia
 
Sistema Esquelético
Sistema EsqueléticoSistema Esquelético
Sistema Esquelético
 

Destaque

Potencial de ação
Potencial de açãoPotencial de ação
Potencial de ação
ednaldoj
 
Neurofisiologia: potencial de repouso e ação
Neurofisiologia: potencial de repouso e açãoNeurofisiologia: potencial de repouso e ação
Neurofisiologia: potencial de repouso e ação
Vanessa Cunha
 
Adaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamento
Adaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamentoAdaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamento
Adaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamento
Fernando Farias
 
Coração & Potencial de ação cardíaco #5
Coração & Potencial de ação cardíaco #5Coração & Potencial de ação cardíaco #5
Coração & Potencial de ação cardíaco #5
icsanches
 
Tronco encefálico neurofisio (1)
Tronco encefálico neurofisio (1)Tronco encefálico neurofisio (1)
Tronco encefálico neurofisio (1)
Jeanne Araujo
 
Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!
Ana Carolina
 
Potencial de ação enf
Potencial de ação enfPotencial de ação enf
Potencial de ação enf
Nathalia Fuga
 
Sinapse química e elétrica #4
Sinapse química e elétrica #4Sinapse química e elétrica #4
Sinapse química e elétrica #4
icsanches
 
Aula 5 (capacitância).ppt
Aula 5 (capacitância).pptAula 5 (capacitância).ppt
Aula 5 (capacitância).ppt
Michael Esclapes
 
Fisiologia cardíaca
Fisiologia cardíacaFisiologia cardíaca
Fisiologia cardíaca
LIVROS PSI
 
Potencial de ação
Potencial de açãoPotencial de ação
Potencial de ação
delanievov
 
Fisiologia Humana 5 - Sistema Cardiovascular
Fisiologia Humana 5 - Sistema CardiovascularFisiologia Humana 5 - Sistema Cardiovascular
Fisiologia Humana 5 - Sistema Cardiovascular
Herbert Santana
 
Sistema circulatorio powerpoint
Sistema circulatorio powerpointSistema circulatorio powerpoint
Sistema circulatorio powerpoint
isabelalexandrapinto
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
Tânia Reis
 
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônio
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônioFisiologia - Potencial de Ação no neurônio
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônio
Pedro Miguel
 

Destaque (15)

Potencial de ação
Potencial de açãoPotencial de ação
Potencial de ação
 
Neurofisiologia: potencial de repouso e ação
Neurofisiologia: potencial de repouso e açãoNeurofisiologia: potencial de repouso e ação
Neurofisiologia: potencial de repouso e ação
 
Adaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamento
Adaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamentoAdaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamento
Adaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamento
 
Coração & Potencial de ação cardíaco #5
Coração & Potencial de ação cardíaco #5Coração & Potencial de ação cardíaco #5
Coração & Potencial de ação cardíaco #5
 
Tronco encefálico neurofisio (1)
Tronco encefálico neurofisio (1)Tronco encefálico neurofisio (1)
Tronco encefálico neurofisio (1)
 
Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!
 
Potencial de ação enf
Potencial de ação enfPotencial de ação enf
Potencial de ação enf
 
Sinapse química e elétrica #4
Sinapse química e elétrica #4Sinapse química e elétrica #4
Sinapse química e elétrica #4
 
Aula 5 (capacitância).ppt
Aula 5 (capacitância).pptAula 5 (capacitância).ppt
Aula 5 (capacitância).ppt
 
Fisiologia cardíaca
Fisiologia cardíacaFisiologia cardíaca
Fisiologia cardíaca
 
Potencial de ação
Potencial de açãoPotencial de ação
Potencial de ação
 
Fisiologia Humana 5 - Sistema Cardiovascular
Fisiologia Humana 5 - Sistema CardiovascularFisiologia Humana 5 - Sistema Cardiovascular
Fisiologia Humana 5 - Sistema Cardiovascular
 
Sistema circulatorio powerpoint
Sistema circulatorio powerpointSistema circulatorio powerpoint
Sistema circulatorio powerpoint
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônio
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônioFisiologia - Potencial de Ação no neurônio
Fisiologia - Potencial de Ação no neurônio
 

Semelhante a Potencial de ação (neurônio) #3

09. Potencial de Ação Anexos.pptx.pdf
09. Potencial de Ação Anexos.pptx.pdf09. Potencial de Ação Anexos.pptx.pdf
09. Potencial de Ação Anexos.pptx.pdf
BernardoNigri2
 
Questionário de fisiologia i
Questionário de fisiologia iQuestionário de fisiologia i
Questionário de fisiologia i
Israel Reis
 
TECIDO NERVOSO
TECIDO NERVOSOTECIDO NERVOSO
TECIDO NERVOSO
MarliaSousa8
 
Prova sme 8º ano - 4º bim - 2010
Prova sme 8º ano - 4º bim - 2010Prova sme 8º ano - 4º bim - 2010
Prova sme 8º ano - 4º bim - 2010
Leonardo Kaplan
 
Quest fisiologia
Quest fisiologiaQuest fisiologia
Quest fisiologia
Giseli Karine Monteiro
 
Quest fisiologia
Quest fisiologiaQuest fisiologia
Quest fisiologia
Giseli Karine Monteiro
 

Semelhante a Potencial de ação (neurônio) #3 (6)

09. Potencial de Ação Anexos.pptx.pdf
09. Potencial de Ação Anexos.pptx.pdf09. Potencial de Ação Anexos.pptx.pdf
09. Potencial de Ação Anexos.pptx.pdf
 
Questionário de fisiologia i
Questionário de fisiologia iQuestionário de fisiologia i
Questionário de fisiologia i
 
TECIDO NERVOSO
TECIDO NERVOSOTECIDO NERVOSO
TECIDO NERVOSO
 
Prova sme 8º ano - 4º bim - 2010
Prova sme 8º ano - 4º bim - 2010Prova sme 8º ano - 4º bim - 2010
Prova sme 8º ano - 4º bim - 2010
 
Quest fisiologia
Quest fisiologiaQuest fisiologia
Quest fisiologia
 
Quest fisiologia
Quest fisiologiaQuest fisiologia
Quest fisiologia
 

Último

UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 

Último (20)

UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 

Potencial de ação (neurônio) #3

  • 1. Potencial de ação (neurônio) Profa. Dra. Iris Callado Sanches icsanches@uninove.br ATENÇÃO: Este material serve de apoio para a explicação durante as aulas. Façam suas anotações! 3
  • 2. Potencial elétrico Bomba Na+/K+ • Contração muscular • Regulação da frequência cardíac • Geração de impulsos nervosos
  • 3. Concentração IC de íons potássio (K+) cerca de 20 a 40 vezes maior que a concentração existente no EC. Concentração de íons sódio (Na+) se mantém no IC cerca de 8 a 12 vezes menor que a do EC. Potencial de repouso
  • 4.  Potencial de repouso  Diferença de voltagem  Apenas alguns tipos de células respondem à estimulação  Potencial de ação  Capacidade de produzir e conduzir alterações no potencial de membrana EXCITABILIDADE Conceitos
  • 5. Células nervosas (neurônios)  -70mV Células musculares  -85mV Potencial de ação
  • 6. Video - Impulso nervoso
  • 8. • Cargas positivas para o interior da célula Despolarização • Retorno ao potencial de repouso Repolarização • Interior mais negativo do que o repouso Hiperpolarização Potencial de ação
  • 10.
  • 11. Repouso 1. Despolarização  aumento da permeabilidade Na+ 2. Repolarização  diminuição da permeabilidade ao Na+ e aumento ao K+ 3. Hiperpolarização  aumento da permeabilidade ao K+ Fases do Potencial de Ação
  • 12.  A amplitude dos potenciais de ação independe da força do estímulo  Estímulo abaixo do limiar: os canais voltagem- dependentes permanecem fechados  Estímulo atinge o limiar: alteração máxima do potencial é produzida Lei do tudo ou nadaTUDONADA
  • 13. Lei do tudo ou nada
  • 14.  Fox, S.I. Fisiologia humana. 7.ed. São Paulo: Manole, 2007.  Pratt, C.W.; Cornely, K. Bioquímica essencial. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.  Garcia, E.A.C. Biofísica. São Paulo: Sarvier Editora de Livros Médicos, 2006.  Heneine, I.F. Biofísica básica. São Paulo: Atheneu, 2005. Referências bibliográficas
  • 15. 18. O que significa “potencial de ação”? 19. Descreva detalhadamente as fases do potencial de ação de um neurônio [e faça o gráfico]. 20. De acordo com o artigo “Potencial de ação: do estímulo à adaptação neural”, quais são os mecanismos de deflagração (tipos de estímulos) do potencial de ação? 21. O que é “princípio do tudo ou nada”? Sugestões para discussão no fórum do USEAVA

Notas do Editor

  1. Corrigi somente até a 17 no 2A fisioterapia vergueiro