SlideShare uma empresa Scribd logo
ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS
COM OS/AS ESTUDANTES
Prezado(a) professor(a),
Apresentamos sugestões de atividades para orientar a reflexão e o debate junto aos(às) es-
tudantes da sua(seu) escola/colégio.
Estas sugestões podem ser usadas em sua integralidade, em partes ou, ainda, adequadas às
necessidades de sua disciplina ou escola/colégio.
É possível que você precise de mais de uma aula para abordar e colocar em debate todo o
conteúdo aqui proposto. Nesse caso, é bom prever mais de uma aula, envolver outros pro-
fessores da sua disciplina e de outras disciplinas também!
LEMBRE-SE: ESTA DISCUSSÃO INTERESSAA TODOS(AS)!
	
Sugere-se que a(s) aula(s) tenha(m) como mote o uso da expressão “Dia D”.
	
Objetivo: fazer com que o “Dia D”, que é decisão, respeito e compromisso, seja também
dia de reflexão e esclarecimentos aos(às) estudantes, socializando a pauta da educação, sen-
do estes os principais agentes difusores do debate junto a comunidade em geral.
Nas próximas páginas segue nossa sugestão de trabalho.
Boa aula a todos(as)!
Secretaria Educacional
APP - Sindicato
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
Na proposta que segue, prevemos três momentos:
• Momento [1]: dia “D” decisão: aqui se inicia com uma compreensão espontaneísta e evolui-se
situando a expressão.
• Momento [2]: dia “D” respeito à educação: momento de significar o uso da expressão para o âm-
bito da educação. É momento de esclarecer os(as) estudantes sobre nossa pauta de reivindicações
e as constantes indefinições do governo.
• Momento [3]: dia “D” compromisso: os(as) estudantes motivados(as) pelos(as) professores(as)
representam em cartazes o compromisso com a(o) escola/colégio que anseiam.
MOMENTO [1]: DIA “D” DECISÃO
Chuva de ideias: os(as) professores(as) iniciam questionando os(as) estudantes sobre o uso da
expressão Dia “D”. Anota-se no quadro as várias expressões que surgirem, descartando aquelas
que nada ou pouco tem a ver com a reflexão, destacando as que se aproximam dos objetivos da
discussão.
Situando a expressão: os(as) professores(as) fotocopiam o texto do “Anexo 1” (História do Dia
D). Faz-se uma leitura individual ou em conjunto mediando elementos que aparecem no texto para
uma melhor compreensão dos(as) estudantes.
MOMENTO [2]: DIA “D” RESPEITO À EDUCAÇÃO
Significaçãodousodaexpressãoparaâmbitodaeducação:nestemomentoos(as)professores(as),
com o auxílio do “Anexo 2” (20 de junho: dia “D” respeito à Educação), significam para os(as) es-
tudantes o uso da expressão para o campo da luta/disputa por uma educação de qualidade. Para uma
melhor compreensão do debate, é necessário que os(as) professores(as) expliquem o que cada uma
demandas apresentadas no texto representam na construção de uma/um) escola/colégio de qualida-
de socialmente referenciada.
MOMENTO [3]: DIA “D” COMPROMISSO
Confeccionando Cartazes: como momento final, em grupos, os(as) estudantes poderão confeccionar
cartazes adjetivando a expressão “Dia D” para a Educação e a/o escola/colégio que pretendem. Ma-
teriais como cartolinas, pinceis atômicos, material de recorte devem estar disponíveis para a confec-
ção desses cartazes. Deve-se também prever local para exposição destas produções, de preferência
em lugares na/no escola/colégio em que a comunidade, mães, pais, tenham acesso e circulem.
História do Dia D
Anexo 1: reproduzir para os(as) estudantes
Esta expressão é a tradução de D-Day, usada pelo exército americano desde a 1ª Guerra, hoje
incorporada a linguagem usual da maioria dos países. Serve para designar o dia exato em que
uma determinada atitude deve ser tomada. Apesar de pleonástica, a expressão, inicialmente usa-
da pelos militares em operações de guerra, foi incorporada à linguagem do dia a dia, como expres-
são de decisão, já que cria um ponto de referência no tempo. Esta referência é importante, pois, no
âmbito do planejamento, cria ações que precisam ser desenvolvidas antes e depois deste dia.
O “Dia D” mais famoso da história ocorreu
em 6 de junho de 1944, durante a segunda
guerra mundial, quando ocorreu o desembarque
das tropas aliadas na Normandia (noroeste da
França). Este dia é considerado por muitos his-
toriadores como o mais importante da Segunda
Guerra Mundial. Foi decisivo na vitória dos alia-
dos contra o Eixo (Alemanha, Itália e Japão).
A região era dominada pelos alemães na chamada Muralha do Atlântico. Os aliados, desem-
barcaram com mais de 300 mil homens e milhares de armamentos. Os aliados usaram senhas e
informações falsas sobre o desembarque, estratégia importante para confundir as tropas alemãs.
Após duras batalhas, a operação funcionou e os aliados venceram. Esta vitória foi crucial para
o avanço dos aliados rumo a vitória sobre a Alemanha em 1945.
Os soldados das tropas aliadas, que participaram da invasão da Normandia durante no Dia D
eram dos seguintes países: Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, França (parte livre), Polônia,
Austrália, Bélgica, Nova Zelândia, Holanda e Noruega.
Fontes:
	 http://wp.clicrbs.com.br/sualingua/2009/04/30/dia-d-hora-h/
	 http://www.suapesquisa.com/segundaguerra/dia_d.htm
	 http://teclando7.blogspot.com.br/2009/09/especial-segunda-guerra-os-70-anos-do.html
Anexo 2: texto de apoio ao/a professor/a
DIA “D” RESPEITO À EDUCAÇÃO
Em reunião no final de maio deste ano, o Conselho da APP-Sindicato definiu o 20 de junho como prazo
limite para que o governo responda oficialmente sobre as demandas centrais para nossa categoria, quais
sejam: a forma como se dará a implementação dos 33% da hora-atividade na rede de ensino a partir de julho
desse ano; o pagamento das promoções e progressões em atrasados e, por fim, a apresentação de um novo
modelo de atendimento à saúde dos servidores.
• Implementação dos 33% de hora-atividade: em reuniões anteriores, o governo havia se comprometido
em implantar 30% de hora-atividade em julho. A APP-Sindicato cobra, para já, um calendário de redistribui-
ção das aulas. Os 3% restantes, segundo o governo, serão aplicados no início do ano letivo de 2014.
• Implementação e pagamento das promoções em atraso: a categoria cobra os pagamentos das promo-
ções de professores(as) e funcionários(as) que, segundo o próprio governo, hoje representam um passivo de
R$ 25 milhões. Isso está se tornando uma “bola de neve” e em curtíssimo prazo pode vir a se tornar impagá-
vel, configurando calote, além de ser um direito já conquistado por estes profissionais. A categoria reivindica
que o estado salde a dívida e implante estes avanços imediatamente.
• Novo modelo saúde: como é de conhecimento, a saúde dos funcionários públicos estaduais está na
UTI. No último dia 3 acabou o prazo de 30 dias acordado entre governo e entidades sindicais representa-
tivas dos servidores públicos estaduais para que o executivo apresentasse um esboço do novo modelo de
atendimento à saúde dos servidores estaduais. Uma proposta de um novo modelo foi apresentada em maio
pelas entidades sindicais ao governo que não se pronunciou a esse respeito. A APP-Sindicato cobra um
posicionamento urgente sobre a questão
Outros pontos merecem nossa atenção e devem pautar nossas reflexões neste dia, tais como: a alte-
ração da Lei do PSS para que garantias que já são conquistas dos professores estatutários cheguem aos
professores contratados em caráter provisório; a dobra de padrão para 40 horas para aqueles/as que dese-
jarem, já que constitucionalmente o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ/PR) reconhece o cargo de 40 horas;
a alteração e ampla discussão sobre a nova matriz curricular, que implantada de forma atabalhoada pelo
governo, trouxe prejuízos para várias disciplinas e o enquadramento dos aposentados do antigo nível F6
para o nível II do atual Plano de Carreira do Magistério, promessa de campanha do atual governo.
Esses são alguns pontos de um conjunto de no mínimo 30 outros que tencionam na perspectiva de uma/
um escola/colégio de qualidade socialmente referenciada. Nós profissionais da educação estamos empe-
nhados nessa direção, por isso estamos atentos e queremos despertar a comunidade escolar em geral e
em especial, nesse momento, os/as estudantes, para que se juntem a nós e, assim, posamos mostrar a este
governo que estamos vigilantes no cumprimento dos compromissos anteriormente assumidos.
Uma/um escola/colégio melhor é nosso desejo, é nossa luta!
Obs.: Outros elementos para a discussão podem ser acessados no folder “Dia ‘D’ respeito à educação”,
produzido pela APP-Sindicato, e que foi encaminhado as/aos escolas/colégios.

Recomendado para você

Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação

O documento descreve um projeto realizado por professoras de um centro de educação infantil sobre os meios de comunicação. O projeto teve como objetivo principal ensinar às crianças sobre a história e evolução dos meios de comunicação de forma lúdica e estimular a socialização e criatividade por meio de atividades como teatro, mímicas e confecção de materiais. As professoras utilizaram diversos recursos e metodologias durante cinco dias para abordar o tema de forma interdisciplinar.

Jogos E Brincadeiras Na EducaçãO Infantil
Jogos E Brincadeiras Na EducaçãO InfantilJogos E Brincadeiras Na EducaçãO Infantil
Jogos E Brincadeiras Na EducaçãO Infantil

Esta webquest fornece sugestões de jogos e brincadeiras para educadores da educação infantil, incluindo: 1) Uma primeira tarefa que pede aos educadores para ler um livro sobre brinquedos caseiros e relacionar atividades que podem usar em sala de aula. 2) Uma segunda tarefa que pede aos educadores para assistir vídeos no YouTube sobre brincadeiras infantis, gravar um vídeo das crianças brincando, e escrever um relato sobre a experiência. 3) Instruções finais

Maternal plano anual
Maternal plano anualMaternal plano anual
Maternal plano anual

Este documento apresenta o planejamento anual para o Maternal do CMEI Madre Elisia. Contém os objetivos, conteúdos, estratégias e formas de avaliação para as áreas de Linguagem Oral e Escrita, Matemática, Sociedade, Natureza e Artes Visuais. A avaliação será contínua por meio da observação da criança e registro em ficha a cada bimestre.

semed

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Modelo de plano de aula
Modelo de plano de aulaModelo de plano de aula
Modelo de plano de aula
angelafreire
 
Plano de aula Figuras Geometricas
Plano de aula Figuras GeometricasPlano de aula Figuras Geometricas
Plano de aula Figuras Geometricas
Karina Reimberg
 
Plano de aula de matematica
Plano de aula de matematicaPlano de aula de matematica
Plano de aula de matematica
beatrizsalviano
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
GTCRIS
 
Jogos E Brincadeiras Na EducaçãO Infantil
Jogos E Brincadeiras Na EducaçãO InfantilJogos E Brincadeiras Na EducaçãO Infantil
Jogos E Brincadeiras Na EducaçãO Infantil
lucyenne
 
Maternal plano anual
Maternal plano anualMaternal plano anual
Maternal plano anual
SimoneHelenDrumond
 
Plano de aula moradia
Plano de aula moradiaPlano de aula moradia
Plano de aula moradia
Marilda Bassanesi
 
Planejamento bimestral ed. infantil
Planejamento bimestral ed. infantilPlanejamento bimestral ed. infantil
Planejamento bimestral ed. infantil
keillacr
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
jrfcarvalho
 
Exemplo. plano de aula
Exemplo. plano de aulaExemplo. plano de aula
Exemplo. plano de aula
Bárbara Caldeira
 
Planejamento educação infantil
Planejamento educação infantilPlanejamento educação infantil
Planejamento educação infantil
Claudia Ramos
 

Destaque (11)

Modelo de plano de aula
Modelo de plano de aulaModelo de plano de aula
Modelo de plano de aula
 
Plano de aula Figuras Geometricas
Plano de aula Figuras GeometricasPlano de aula Figuras Geometricas
Plano de aula Figuras Geometricas
 
Plano de aula de matematica
Plano de aula de matematicaPlano de aula de matematica
Plano de aula de matematica
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
 
Jogos E Brincadeiras Na EducaçãO Infantil
Jogos E Brincadeiras Na EducaçãO InfantilJogos E Brincadeiras Na EducaçãO Infantil
Jogos E Brincadeiras Na EducaçãO Infantil
 
Maternal plano anual
Maternal plano anualMaternal plano anual
Maternal plano anual
 
Plano de aula moradia
Plano de aula moradiaPlano de aula moradia
Plano de aula moradia
 
Planejamento bimestral ed. infantil
Planejamento bimestral ed. infantilPlanejamento bimestral ed. infantil
Planejamento bimestral ed. infantil
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
 
Exemplo. plano de aula
Exemplo. plano de aulaExemplo. plano de aula
Exemplo. plano de aula
 
Planejamento educação infantil
Planejamento educação infantilPlanejamento educação infantil
Planejamento educação infantil
 

Semelhante a Plano aula dia_d

Adaptação curricular de pequeno porte
Adaptação curricular de pequeno porteAdaptação curricular de pequeno porte
Adaptação curricular de pequeno porte
Solange Das Graças Seno
 
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porteAdaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte
*Ü*PEDAGOARTE *Ü*
 
consumo e consumismo qual o papel do consumidor consciente
 consumo e consumismo qual o papel do consumidor consciente consumo e consumismo qual o papel do consumidor consciente
consumo e consumismo qual o papel do consumidor consciente
MARISE VON FRUHAUF HUBLARD
 
Cartilha05
Cartilha05Cartilha05
Cartilha05
Geni Ferreira
 
Cartilha adaptação
Cartilha adaptaçãoCartilha adaptação
Cartilha adaptação
Rute Pereira
 
Mentoring .pdf
Mentoring .pdfMentoring .pdf
Mentoring .pdf
cukisorganicossemlac
 
Formacao continuada
Formacao continuadaFormacao continuada
Formacao continuada
José Hélio Costa
 
Bo adunimontes maio 2012
Bo adunimontes maio 2012Bo adunimontes maio 2012
Bo adunimontes maio 2012
Adunimontes Sindicato
 
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
Seduc MT
 
Subsídio de Prepação - Seminário de (Auto)Gestão
Subsídio de Prepação - Seminário de (Auto)Gestão   Subsídio de Prepação - Seminário de (Auto)Gestão
Subsídio de Prepação - Seminário de (Auto)Gestão
Eduarda Bonora Kern
 
Diretrizes para o Desenho Universal para a Aprendizagem.pdf
Diretrizes para o Desenho Universal para a Aprendizagem.pdfDiretrizes para o Desenho Universal para a Aprendizagem.pdf
Diretrizes para o Desenho Universal para a Aprendizagem.pdf
JoelmaSilva515611
 

Semelhante a Plano aula dia_d (11)

Adaptação curricular de pequeno porte
Adaptação curricular de pequeno porteAdaptação curricular de pequeno porte
Adaptação curricular de pequeno porte
 
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porteAdaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte
 
consumo e consumismo qual o papel do consumidor consciente
 consumo e consumismo qual o papel do consumidor consciente consumo e consumismo qual o papel do consumidor consciente
consumo e consumismo qual o papel do consumidor consciente
 
Cartilha05
Cartilha05Cartilha05
Cartilha05
 
Cartilha adaptação
Cartilha adaptaçãoCartilha adaptação
Cartilha adaptação
 
Mentoring .pdf
Mentoring .pdfMentoring .pdf
Mentoring .pdf
 
Formacao continuada
Formacao continuadaFormacao continuada
Formacao continuada
 
Bo adunimontes maio 2012
Bo adunimontes maio 2012Bo adunimontes maio 2012
Bo adunimontes maio 2012
 
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
 
Subsídio de Prepação - Seminário de (Auto)Gestão
Subsídio de Prepação - Seminário de (Auto)Gestão   Subsídio de Prepação - Seminário de (Auto)Gestão
Subsídio de Prepação - Seminário de (Auto)Gestão
 
Diretrizes para o Desenho Universal para a Aprendizagem.pdf
Diretrizes para o Desenho Universal para a Aprendizagem.pdfDiretrizes para o Desenho Universal para a Aprendizagem.pdf
Diretrizes para o Desenho Universal para a Aprendizagem.pdf
 

Mais de appfoz

Edital de..
Edital de..Edital de..
Edital de..
appfoz
 
Panfelto ..serranopolis 30 agosto
Panfelto ..serranopolis 30 agostoPanfelto ..serranopolis 30 agosto
Panfelto ..serranopolis 30 agosto
appfoz
 
Documento..
Documento..Documento..
Documento..
appfoz
 
Direitores 3
Direitores 3Direitores 3
Direitores 3
appfoz
 
Direitores 3
Direitores 3Direitores 3
Direitores 3
appfoz
 
Ficha de inscrição
Ficha de inscriçãoFicha de inscrição
Ficha de inscrição
appfoz
 
Documento abaixo assinado_matriz_curricular
Documento abaixo assinado_matriz_curricularDocumento abaixo assinado_matriz_curricular
Documento abaixo assinado_matriz_curricular
appfoz
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
appfoz
 
Curso para concurso educadores pr romeu (1)
Curso para concurso educadores pr romeu (1)Curso para concurso educadores pr romeu (1)
Curso para concurso educadores pr romeu (1)
appfoz
 
Eca comentado
Eca comentadoEca comentado
Eca comentado
appfoz
 
Ldb curso para concurso professores 2
Ldb   curso para concurso professores 2Ldb   curso para concurso professores 2
Ldb curso para concurso professores 2
appfoz
 
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
appfoz
 
Ldb curso para concurso professores 2
Ldb   curso para concurso professores 2Ldb   curso para concurso professores 2
Ldb curso para concurso professores 2
appfoz
 
Diretrizes novas
Diretrizes novasDiretrizes novas
Diretrizes novas
appfoz
 
Tendências pedagógicas parte ii
Tendências pedagógicas   parte iiTendências pedagógicas   parte ii
Tendências pedagógicas parte ii
appfoz
 
Tendências pedagogicas parte i
Tendências pedagogicas   parte iTendências pedagogicas   parte i
Tendências pedagogicas parte i
appfoz
 

Mais de appfoz (16)

Edital de..
Edital de..Edital de..
Edital de..
 
Panfelto ..serranopolis 30 agosto
Panfelto ..serranopolis 30 agostoPanfelto ..serranopolis 30 agosto
Panfelto ..serranopolis 30 agosto
 
Documento..
Documento..Documento..
Documento..
 
Direitores 3
Direitores 3Direitores 3
Direitores 3
 
Direitores 3
Direitores 3Direitores 3
Direitores 3
 
Ficha de inscrição
Ficha de inscriçãoFicha de inscrição
Ficha de inscrição
 
Documento abaixo assinado_matriz_curricular
Documento abaixo assinado_matriz_curricularDocumento abaixo assinado_matriz_curricular
Documento abaixo assinado_matriz_curricular
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
 
Curso para concurso educadores pr romeu (1)
Curso para concurso educadores pr romeu (1)Curso para concurso educadores pr romeu (1)
Curso para concurso educadores pr romeu (1)
 
Eca comentado
Eca comentadoEca comentado
Eca comentado
 
Ldb curso para concurso professores 2
Ldb   curso para concurso professores 2Ldb   curso para concurso professores 2
Ldb curso para concurso professores 2
 
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
 
Ldb curso para concurso professores 2
Ldb   curso para concurso professores 2Ldb   curso para concurso professores 2
Ldb curso para concurso professores 2
 
Diretrizes novas
Diretrizes novasDiretrizes novas
Diretrizes novas
 
Tendências pedagógicas parte ii
Tendências pedagógicas   parte iiTendências pedagógicas   parte ii
Tendências pedagógicas parte ii
 
Tendências pedagogicas parte i
Tendências pedagogicas   parte iTendências pedagogicas   parte i
Tendências pedagogicas parte i
 

Plano aula dia_d

  • 1. ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS COM OS/AS ESTUDANTES Prezado(a) professor(a), Apresentamos sugestões de atividades para orientar a reflexão e o debate junto aos(às) es- tudantes da sua(seu) escola/colégio. Estas sugestões podem ser usadas em sua integralidade, em partes ou, ainda, adequadas às necessidades de sua disciplina ou escola/colégio. É possível que você precise de mais de uma aula para abordar e colocar em debate todo o conteúdo aqui proposto. Nesse caso, é bom prever mais de uma aula, envolver outros pro- fessores da sua disciplina e de outras disciplinas também! LEMBRE-SE: ESTA DISCUSSÃO INTERESSAA TODOS(AS)! Sugere-se que a(s) aula(s) tenha(m) como mote o uso da expressão “Dia D”. Objetivo: fazer com que o “Dia D”, que é decisão, respeito e compromisso, seja também dia de reflexão e esclarecimentos aos(às) estudantes, socializando a pauta da educação, sen- do estes os principais agentes difusores do debate junto a comunidade em geral. Nas próximas páginas segue nossa sugestão de trabalho. Boa aula a todos(as)! Secretaria Educacional APP - Sindicato
  • 2. SUGESTÕES DE ATIVIDADES Na proposta que segue, prevemos três momentos: • Momento [1]: dia “D” decisão: aqui se inicia com uma compreensão espontaneísta e evolui-se situando a expressão. • Momento [2]: dia “D” respeito à educação: momento de significar o uso da expressão para o âm- bito da educação. É momento de esclarecer os(as) estudantes sobre nossa pauta de reivindicações e as constantes indefinições do governo. • Momento [3]: dia “D” compromisso: os(as) estudantes motivados(as) pelos(as) professores(as) representam em cartazes o compromisso com a(o) escola/colégio que anseiam. MOMENTO [1]: DIA “D” DECISÃO Chuva de ideias: os(as) professores(as) iniciam questionando os(as) estudantes sobre o uso da expressão Dia “D”. Anota-se no quadro as várias expressões que surgirem, descartando aquelas que nada ou pouco tem a ver com a reflexão, destacando as que se aproximam dos objetivos da discussão. Situando a expressão: os(as) professores(as) fotocopiam o texto do “Anexo 1” (História do Dia D). Faz-se uma leitura individual ou em conjunto mediando elementos que aparecem no texto para uma melhor compreensão dos(as) estudantes. MOMENTO [2]: DIA “D” RESPEITO À EDUCAÇÃO Significaçãodousodaexpressãoparaâmbitodaeducação:nestemomentoos(as)professores(as), com o auxílio do “Anexo 2” (20 de junho: dia “D” respeito à Educação), significam para os(as) es- tudantes o uso da expressão para o campo da luta/disputa por uma educação de qualidade. Para uma melhor compreensão do debate, é necessário que os(as) professores(as) expliquem o que cada uma demandas apresentadas no texto representam na construção de uma/um) escola/colégio de qualida- de socialmente referenciada. MOMENTO [3]: DIA “D” COMPROMISSO Confeccionando Cartazes: como momento final, em grupos, os(as) estudantes poderão confeccionar cartazes adjetivando a expressão “Dia D” para a Educação e a/o escola/colégio que pretendem. Ma- teriais como cartolinas, pinceis atômicos, material de recorte devem estar disponíveis para a confec- ção desses cartazes. Deve-se também prever local para exposição destas produções, de preferência em lugares na/no escola/colégio em que a comunidade, mães, pais, tenham acesso e circulem.
  • 3. História do Dia D Anexo 1: reproduzir para os(as) estudantes Esta expressão é a tradução de D-Day, usada pelo exército americano desde a 1ª Guerra, hoje incorporada a linguagem usual da maioria dos países. Serve para designar o dia exato em que uma determinada atitude deve ser tomada. Apesar de pleonástica, a expressão, inicialmente usa- da pelos militares em operações de guerra, foi incorporada à linguagem do dia a dia, como expres- são de decisão, já que cria um ponto de referência no tempo. Esta referência é importante, pois, no âmbito do planejamento, cria ações que precisam ser desenvolvidas antes e depois deste dia. O “Dia D” mais famoso da história ocorreu em 6 de junho de 1944, durante a segunda guerra mundial, quando ocorreu o desembarque das tropas aliadas na Normandia (noroeste da França). Este dia é considerado por muitos his- toriadores como o mais importante da Segunda Guerra Mundial. Foi decisivo na vitória dos alia- dos contra o Eixo (Alemanha, Itália e Japão). A região era dominada pelos alemães na chamada Muralha do Atlântico. Os aliados, desem- barcaram com mais de 300 mil homens e milhares de armamentos. Os aliados usaram senhas e informações falsas sobre o desembarque, estratégia importante para confundir as tropas alemãs. Após duras batalhas, a operação funcionou e os aliados venceram. Esta vitória foi crucial para o avanço dos aliados rumo a vitória sobre a Alemanha em 1945. Os soldados das tropas aliadas, que participaram da invasão da Normandia durante no Dia D eram dos seguintes países: Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, França (parte livre), Polônia, Austrália, Bélgica, Nova Zelândia, Holanda e Noruega. Fontes: http://wp.clicrbs.com.br/sualingua/2009/04/30/dia-d-hora-h/ http://www.suapesquisa.com/segundaguerra/dia_d.htm http://teclando7.blogspot.com.br/2009/09/especial-segunda-guerra-os-70-anos-do.html
  • 4. Anexo 2: texto de apoio ao/a professor/a DIA “D” RESPEITO À EDUCAÇÃO Em reunião no final de maio deste ano, o Conselho da APP-Sindicato definiu o 20 de junho como prazo limite para que o governo responda oficialmente sobre as demandas centrais para nossa categoria, quais sejam: a forma como se dará a implementação dos 33% da hora-atividade na rede de ensino a partir de julho desse ano; o pagamento das promoções e progressões em atrasados e, por fim, a apresentação de um novo modelo de atendimento à saúde dos servidores. • Implementação dos 33% de hora-atividade: em reuniões anteriores, o governo havia se comprometido em implantar 30% de hora-atividade em julho. A APP-Sindicato cobra, para já, um calendário de redistribui- ção das aulas. Os 3% restantes, segundo o governo, serão aplicados no início do ano letivo de 2014. • Implementação e pagamento das promoções em atraso: a categoria cobra os pagamentos das promo- ções de professores(as) e funcionários(as) que, segundo o próprio governo, hoje representam um passivo de R$ 25 milhões. Isso está se tornando uma “bola de neve” e em curtíssimo prazo pode vir a se tornar impagá- vel, configurando calote, além de ser um direito já conquistado por estes profissionais. A categoria reivindica que o estado salde a dívida e implante estes avanços imediatamente. • Novo modelo saúde: como é de conhecimento, a saúde dos funcionários públicos estaduais está na UTI. No último dia 3 acabou o prazo de 30 dias acordado entre governo e entidades sindicais representa- tivas dos servidores públicos estaduais para que o executivo apresentasse um esboço do novo modelo de atendimento à saúde dos servidores estaduais. Uma proposta de um novo modelo foi apresentada em maio pelas entidades sindicais ao governo que não se pronunciou a esse respeito. A APP-Sindicato cobra um posicionamento urgente sobre a questão Outros pontos merecem nossa atenção e devem pautar nossas reflexões neste dia, tais como: a alte- ração da Lei do PSS para que garantias que já são conquistas dos professores estatutários cheguem aos professores contratados em caráter provisório; a dobra de padrão para 40 horas para aqueles/as que dese- jarem, já que constitucionalmente o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ/PR) reconhece o cargo de 40 horas; a alteração e ampla discussão sobre a nova matriz curricular, que implantada de forma atabalhoada pelo governo, trouxe prejuízos para várias disciplinas e o enquadramento dos aposentados do antigo nível F6 para o nível II do atual Plano de Carreira do Magistério, promessa de campanha do atual governo. Esses são alguns pontos de um conjunto de no mínimo 30 outros que tencionam na perspectiva de uma/ um escola/colégio de qualidade socialmente referenciada. Nós profissionais da educação estamos empe- nhados nessa direção, por isso estamos atentos e queremos despertar a comunidade escolar em geral e em especial, nesse momento, os/as estudantes, para que se juntem a nós e, assim, posamos mostrar a este governo que estamos vigilantes no cumprimento dos compromissos anteriormente assumidos. Uma/um escola/colégio melhor é nosso desejo, é nossa luta! Obs.: Outros elementos para a discussão podem ser acessados no folder “Dia ‘D’ respeito à educação”, produzido pela APP-Sindicato, e que foi encaminhado as/aos escolas/colégios.